Pages

Thursday, May 01, 2008

Legalize?

Neste domingo (4/maio) rola no Rio a marcha da maconha, e também a sua contra-marcha, a da família contra a legalização. De qual lado vc fica? No meu caso, nunca fui fã de cigarros e fumaças. Ali pelos 13 anos experimentei nicotina no banheiro da escola e não gostei do sabor. Tentei por um fim de semana os mentolados, mas me faziam tossir, ficar com mau hálito. E pensei: com a grana que gasto nisso dá pra ir ao cinema, comprar um disco, uma revista... Alguns anos depois chegou o cigarrinho verde. Tava fazendo trilha nas paineiras e alguém sacou um. Como não sou político, não vou dizer que fumei mas não traguei q isso é ridículo. Traguei até demais, o que me deixou pra lá de bagdá. No começo, a sensação foi boa, mas depois, tive um piripaque tremendo, passei mal um dia inteiro. Tentei mais uma vez numa festinha, mas, novamente, não rolou. Não gosto de nada que me deixe mole ou com taquicardia (não tomo nem red bull), ou me tire da real. Mas reconheço que a erva não é tão danosa à saúde, tanto que tem uso medicinal em alguns países. Já o cigarro comum, não te dá nada em troca, a não ser câncer. Na duvida, continuo usando meu dinheiro pra comprar coisas que me dão prazer, não problemas de saúde. Mas cada um na sua, contanto quer não encha o saco do vizinho. Pior é a hipocrisia, é mais nociva e não tem cura...

25 comments:

Pobre brasileiro said...

Infelizmente sei que essa passeata não trará realmente resultados práticos para o usuário , mas fico feliz que as pessoas se façam ouvir ! As drogas estão na sociedade há 10 mil anos , e qual usuário não sonha em sair da clandestinidade , fumar um baseado em paz , sem alimentar a sordidez do submundo ??!! E enquanto isso viva o alcool , valium , cigarrinho careta e demais hipocrisias .. Porque que qualquer moleque enche a cara no fds , porra o carro na lagoa , mata mais 4 , mas não pode usar uma planta que cresce igual mato e é na verdade dos males o menor ? Francamente , isso me entristece .. Falo isso triste mesmo , de coração partido , porque quem decide as leis não tem a virtude . Espero que meus netos possam rir um dia disso tudo e dizer " vôvô , no seu tempo .. que viagem hein ??"

tom said...

to com vc, brasileiro. nos paises onde se legalizou, o trafico foi pro espaço, ja que, na europa, p ex, o usuario planta para seu consumo ou compra de fontes seguras, nao de traficantes. so que o problema aqui é maior, é social. os marginais iam deixar de ganhar com a venda e iam passar a roubar, sequestrar e assaltar bancos para manter a renda. mas o alcool é bem pior é tá aí...

bobeda said...

tb não acho má a idéia de legalizar, mas, por favor, não podemos nos comparar com holanda! eles estão alguns anos à frente na escala evolutiva! os nossos problemas serão os mesmos com ou sem liberação, pq nos falta renda pra galera em geral e educação. além de tudo, somos uma sociedade horrendamente hipócrita, (interferencia : vide o caso com travecos recentemente : fim da inteferencia)com abismos sociais imensos (e cada vez piores).

tom said...

poize, bobeda, é o que tento dizer no comment acima. o buraco aqui é beeeem mais embaixo. seja la o que for que estiver na ponta da corda, antes tem que passar por uma base de muito boa educação, alimentação e inclusaõ social. sem isso, tanto faz liberar ou nao seja la o q for, q nao vai funcionar direito. mas, pra começar, bem q poderiam facilitar com quem apenas está com um no bolso e nao trafica, como ja se faz na inglaterra e espanha

Rainha Popota said...

Eu era total contra legalização, mais por me prender a pensamentos moralistas do que qualquer outra coisa. Agora eu sou a favor. Por alguns motivos, mas eu realmente acho que, de todos os males, a maconha é o menor.

Meu problema é só que ela "altera" de leve as pessoas mas, pelo amor de deus, álcool altera MUITO mais. Sem contar que a maconha deixa a pessoa lenta, mas o álcool muitas vezes suscita instintos agressivos, o que é ainda pior. Drogas pesadas dispensam comentários.

Eu acho que o maior problema de todos é dirigir sob o efeito de qualquer substância, mas com maconha ou sem maconha as pessoas fazem isso - e muito, diga-se de passagem. Álcool, analgésicos, calmantes, anti-depressivos, tudo isso é capaz de inutilizar os reflexos de uma pessoa.

Cigarros normais são letais, muito mais fedidos e ainda distribuem câncer para pobres pessoas não-fumantes que nada têm a ver com o vício alheio. E são perfeitamente legais.

Claro que legalizar não acabaria com o tráfico. E, por isso mesmo, eu não vejo como uma questão de "temos que legalizar" - até porque eu não teria benefício algum na minha posição de não-consumidora - mas como uma questão de "Por que não?". Simples assim.

E é bom lembrar que maconha é considerada uma "droga do mal" simplesmente porque isso foi arbitrariamente determinado, enquanto medicamentos hardcore foram considerados "drogas do bem". Isso não é uma classificação natural, divina e imutável, isso foi uma DETERMINAÇÃO e acho que as pessoas esquecem disso. É uma tendência muito escrota da nossa sociedade tentar naturalizar valores impostos para fazer todo mundo acreditar que só pode ser assim.

;*

Rainha Popota said...

P.S: e a polêmica nos blogs continuuuuuuuuuuua! Next topic: aborto. Hahahahahaha

iga_rio said...

Fala Tom,

Em Fevereiro fui a Europa a trabalho e passei por Amsterdã... e no inicio me espantei com a parada, é claro que não é todo mundo fumando nas ruas, mas tem os pubs que tem o pessoal que fuma numa boa... sem contar as lojas que vendem planta e até kits para iniciantes, alem de lojas de cogumelos e alucinogeros, e também um museu com a historia da erva.
Porem não vi qualquer tipo de violencia... assalto, drogados ou algo parecido. ai um amigo meu comentou "po deveriam liberar no Brasi". mas é uma cultura diferente... não sei se daria certo aqui.

Ps: Assim como vc tom, eu também não curto fumar, já beber uma cervejinha eu me amarro.

Ps2: Aconselho todos da cova a pelo menos uma vez na vida visitarem Amsterdã... a cidade é SHOW !!! é literalmente uma cidade Rock and Roll... pena que fiquei só 4 das lá. :(

Abraços,

pacheco said...

Acho que não dá pra comparar o aumento no número de assaltos e sequestros aqui na cidade com a guerra e o desespero com que as pessoas têm que conviver nas favelas... legalizar seria a melhor opção.

Sobre a maconha... sou a favor da lucidez. Quem usa maconha fica muito chato, pelo amor de deus, vai gostar de se divertir de maneiras estranhas lá na puta que pariu, quando eu converso com pessoas quero que elas falem coisa com coisa, e sem aquela cara de maconheiro.. acorda pra vida!

Maconha é prejudicial à saúde sim, tem um conhecido meu que ta perdendo a inteligência, ta ficando lerdo e retardado.

Viva a lucidez!

tom said...

o mais louco nisso tudo é que a sociedade se preocupa tanto com a maconha, mas todos, de uma forma ou de outra, consomem drogas: desde a sua vovozinha e os calmantes e pilulas pra dormir que a tiram do real, a seus pais com o uisquinho pra relaxar e esquecer dos problemas, passando pela maconha pra relaxar apos os estudos, e os viagras e painkillers, e indo até mesmo pelas diversas comidas industrializadas que nos trazem, elementos estranhos ao corpo, ate mesmo o refrigerante, tudo nos injeta algo que nao é natural. sim, um maconheiro é chato, mas um cara que bebe além da conta é mil vzs pior. é esse que espanca outros em boates, que bate de carro na madruga e que vomita em cima de vc. nunca se morreu de overdose por maconha, basta ver o doc "super high me". anyway, nao gosto de nada que me tire da real, só o mundo virtual dos games e dos filmes. me divirto muito mais assim. o lance é saber como usar as paradas, nao exagerar nem se tornar viciado. mas cada um sabe qual é o seu ópio

brunobbl said...

FALA TOM E GALERA

PRA MIM A PIOR DROGA SERÁ O CRIVELA VENCENDO AQUI NO RIO AS ELEIÇÕES MUNICIPAIS.

ABS

tom said...

nao tenha duvida, bambaataa. pior do que qualquer droga é a tal da ignorancia. ja tivemos rosinha e garotinho por conta da maioria religiosa evangelica e, medo, provavelmente, teremos que aturar o crivella pelos mesmos motivos. é por isso que, de modo geral, a cidade, o pais e grande parte do mundo nao vai pra frente, enquanto a religiao se impor entre certas camadas (maioria) da população, nao adianta. essa gente nao votaria no gabeira pq o cara ja fumou um e tem a sexualidade exposta. enquanto isso, sao os padres que comem os garotinhos na encolha, hipocrisia!

Felipe Passarelli said...

eu sou super a favor da legalização, até por que me beneficia. É o meu "ópio" como você disse, já que não bebo.

mas acho que deveria ter lugares pra se fumar como na holanda, não ia ser legal neguinho fumando em tudo que é lugar, tipo onibus lotado, mas todos poderiam fumar em casa.

as pessoas aqui são muito religiosas, retógradas, acham que é coisa do diabo sem ler sobre o assunto, depois de um certo tempo de uso, vc só "brilha" não dá aqueles "apagões", curto minha noite sem dar problema algum e a ninguém, só a mim mesmo.

São essas pessoas religiosas e retrógadas que governam nosso país e dão menos solução ao problema. Sérgio Cabral diz que é a favor mas coloca a polícia de frente com os bandidos direto.

são tantas questões pra isso, que realmente acho que seja utopia no Brasil. Onde seria vendido? Na padaria? Seria um "Marlboro Hemp"? rs

Muito boa a idéia, mas a prática que é o problema.

E a maldita, xts e lsd tom? qual a sua posição sobre elas?

lembro de vc ter contado sua experiencia xtc numa rave la fora

o foda e ter que dar dinheiro pra esses traficas fdp e com muito dinheiro rolando eles fazem a vida deles. dinheiro sujo, sem imposto, sem nota fiscal. Fazer o que, as pessoas querem consumir e eles vender, rola uma simbiose.

aí um vaporzinho que fica lá com o saco vendendo as coisas o dia inteiro, que poderia estar estudando ou incentivado no esporte, é morto em uma semana por não ter as vezes escolha do que fazer pra ter dinheiro.

E o garoto branco é pego, humilhado, leva porrada, fica preso, assina a 16 por uma simples trouxinha de maconha. é um absurdo que eu ainda escute coisa dessas, muitos amigos meus já rodaram.

vivemos entre o bem e o mal, em todos os sentidos.

tem um estudo também que prova que o THC é eficaz no tratamento de depressão, muito legal isso.

tchau. vou apertar um agora, fiquei com vontade rs :)

Alessandro said...

Sou evangélico e não voto no Crivella e cia!
Nem todos são farinha do mesmo saco!
Abs

tom said...

nao, felipe. na verdade, fui numa festa onde se vendia, dentro da propria festa, herbal ecstasy,cok direito a test drive. mas nao gostei do sabor e cheiro, essas coisa me fazem vomitar (rs). nessa festa tbm se vendia outros tipos de "drogas" simuladas ecologicamente, tudo com acompanhamento medico. alias, em raves nos eua ha o teste do E bom ou ruim, feito na porta, com apoio da policia e tudo. se vc nao ta traficando e tem um ou dois no bolso, melhor tomar a parada certa do que morrer por causa de uma falsificação. bacana, nao? ja aqui, demoniza-se o assunto em vez de encara-lo. numa festa com 10 mil pessoas, prendem dois manés com o lance e culpa-se toda a musica eletronica, ê povinho bunda... alessandro, respeito sua opção religiosa, realmente nao dá pra generalizar, em assunto algum

Alessandro said...

Blz Tom!

O desabafo não foi dirigido a ninguém dos coveiros
especificamente.

Simplesmente não me calo quando SEMPRE falam em generalização sobre evangélicos e outras religiões!

Como protestante-evangélico posso falar de carteirinha e não pelo que a midia vende: Os neo-pentecostais sujam-se de lama e ainda jogam em cima de todo mundo!

Repudio com todas as minhas forças várias atitudes hipócritas que veja de pessoas que tem a mesma fé que eu, pois eu fico "respingado" de lama sem ter feito nada!

Afinal é só se identificar como evangélico para ser zoado ou ridicularizado.

Respeito todas as religiões e atitudes de pessoas que convivo. Tenho o direito de discordar, mas não de ser preconceituoso.

Todos tem direito de ser e fazer o que quiser de sua vida. Cada um sabe o preço que pagará por isto.

Eu não estou aqui para dar o valor da dívida!

Abs

Pedro said...

SANDMAN

Rapaz, eu tenho que entrar nesse blog mais vezes.
Ele esta mais agitado q o G1 rsss
Quanto a descriminalização , sou totalmente a favor.
O ideal era o cara plantar para o seu próprio consumo ou então, comprar e consumir em lugares especifico.

Obvio, já que somos hipócritas pra caralho, a ideia de escolher aéreas da cidade para se fumar maconha ia ser um problema.
O pessoal da Barra não ia querer isso pq ia desvalorizar os imóveis do local.Os do leblon, por outro motivo qualquer e assim vai.
Seria mais ou menos a batalha que foi, para escolher o lugar do novo IML.


Tenho amigos que fumam maconha e comprovadamente, me dao menos trabalho que os amigos bebados.E nunca me colocaram em uma situaçao arriscada.
Quanto a criminalidade, voces já acertaram na mosca.Se amanha , ninguém mais usar droga no Rio, os criminosos vao assaltar, roubar e afins
O problema é social.
E mais uma coisa.Na organização mundial de saúde, o vicio em drogas é considerado doenca, com os sintomas definidos e com os procedimentos corretos para a cura.
Qual o favor que o governo faz em colocar o cara na cadeia, se o q ele precisa é de ajuda medica ?
Ta tudo errado.

Rainha Popota said...

Sim, eu acho que o problema, nesse caso, não é A religião (apesar de meu ateísmo fervoroso), mas sim a posição que o Estado toma por medo de represálias religiosas. É curioso como o Estado se tornou oficialmente laico em 1889 e hoje, 119 anos depois, nós ainda estamos totalmente presos à Igreja.

Vocês mencionaram os evangélicos, mas eu acho que é a Igreja Católica que atravanca o país, até por causa de sua inflexibilidade. Na religião protestante, pelo menos, há diversas igrejas distintas (e umas bem ridículas, sem querer soar ofensiva mas já soando), cada uma com ensinamentos diferentes.

O que eu acho um ABSURDO é que nenhum governante assuma uma posição definitiva em questões como o aborto, homossexualismo e a maconha por medo de perder votantes porque moramos num país de maioria ignor... Digo, católica. Temos poucos que ainda têm algum tipo de coragem nesse sentido (como o Gabeira), mas o país ainda é RIDICULAMENTE governado por dogmas religiosos que, se já fizeram sentido algum dia, já não o fazem mais há uns bons séculos. O mesmo nos Estados Unidos, que ainda é comandando pelos rednecks KKKs enrustidos.

Religião é uma coisa, governo é outra. E sempre ficaremos presos às mesmas questões ultrapassadas enquanto não soubermos fazer essa diferenciação definitivamente.

tom said...

coincidentemente, tava vendo hj um episodio da nova temporada (a décima segunda!) de south park, "major boobage", que tem tudo a ver com o que estamos falando nesse topico: a galerinha local descobre, por causa de uma materia na tv, que borrifar urina de gato irritado na cara dá barato. daí, cria-se um novo vício. entao, o que a lei, o estado, o governo faz? PROIBE OS GATOS!!! e começa uma onda de discriminação e caça aos felinos. o legal é q todas as cenas de viagem sao ilustradas por cenas do desenho heavy metal (lembram?) south park continua totalmente nota dez...

tom said...

off: no jornal da record (só podia), uma nota sobre um garoto que morreu numa rave em sao paulo (caiu de um penhasco, pq deveria estar bebado), vira um editorial pra mais uma vez falar mal de musica eletronica e ecstasy, como se uma coisa fosse a causa da outra. ate um cara que foi atropelado EM FRENTE a uma rave é usado como exemplo. ou seja, numraio de mil quilomnetros em volta de uma rave o diabo está á solta! (rsrs)

tom said...

mais: ouvi no radio que essa marcha acontecera em cerca de 600 cidades do mundo no domingo. uau! mas aqui no brasil, as de salvador, curitiba e sao paulo foram proibidas pela lei. acontece que a parada nao prega a apologia da erva (droga?) e sim a discriminalização (ta certo a grafia? :-)). imagine vc, um amigo ou filho seu indo parar na cadeia, ao lado de top marginais, só pq foi pego com um toco de fumo no bolso? ridiculo, nao? por outro lado, quem compra na boca ta financiando o tráfico, sim. é uma sinuca...

Felipe Passarelli said...

O Brasil em sua maioria é um país católico, se não me engano o segundo maior do mundo. A Igreja tem um papel decisivo no estado. Há séculos vivemos nesse carma daí surgiram as protestantes, com algumas mudanças. O brasileiro é um povo devoto, sobe a escadaria de joelho, faz promessas, acende velas, jogam flores, enfim isso tudo é o lado "bom" pra que segue, que é a maioria. Por isso acho dificil legalizar, independente da religião eles cortam.

Fica em aberto: legaliza a maconha e as outras drogas continuaram no tráfico?

Haverá coffee shops ou produção pra esse publico que quer fumar?

Queria ler o projeto deles de como seria o brasil se fosse legalizado, vantagens além de não ser preso.

trash essa da rave heim, mas como sempre tudo é culpa da bala.

e ai vcs acham que foi o casal que matou a menina? acho que não tem mais dúvidas, eh revoltante esse caso mas a midia ta num overload isabella absurdo. desde que ela morreu, já morreram 100 pobres e ninguem falou nada, uma nota. desde que ela morreu o globo coloca chamadas na capa. uma menina branca, de classe média poisé...

OFF:

Até me esqueci de falar da minha semana coachella!

Vi shows maravilhosos de graça, e como não tinha nada pra eu fazer fim de semana passado (sabado agora tem mombojó) fiquei vendo por web cast na at&t os shows na íntegra.

Portishead fez um dos melhores shows que já vi, um telão enorme atrás com partes da bateria e da beth cantando, cada musica bem mais sinistra que no album, fantástico.

a beth tem um vozeirão, não desafina um minuto incrível a capacidade vocal dela as vezes compete com a máquina. Show necessário no Brasil.

Prepare-se para não parar um segundo no show do gogol bordelo. é muito bizarro e bom toda aquela correria de pessoas, dançarinas, violinos, tudo misturado com hardcore. não para um minuto, foi o show mais animado que vi, aqui então vai ser uma loucura de rodas e afins. muito ska tb claro.

Yelle é uma francesinha que ta hypada faz tempo em blogs e por suas musicas new rave. suas músicas são em francês mesmo, e mesmo assim a tenda foi a loucura. nessas horas a gente ve que a lingua é besteira, o importante é o conteúdo e como ela tava passando isso pras pessoas. fico imaginando se o CSS não poderia fazer mais canções em português.

Falando em CSS o album vai ser lançado dia 21 de Julho lá fora e vai mesmo se chamar donkey.

já baixaram a nova música? muito boa, bem pixies, mais rocker rat is dead (rage).

tom said...

ainda há o fato de que cada elemento bate de forma diferente em cada pessoa. eu, p ex, nao consigo beber mais do que duas tulipas de chope que ja fico alegrinho e enjoado. tem gente que bebe dez sem piscar. isso serve para tudo. ha tbm o fator psicologico de cada um. quem ja esta propenso a loucura, só amplifica o problema com aditivos ou os usa como desculpa. acho patetico quem sai pra se divertir e so o consegue a custa de alcool, fumo ou droga mais pesada. nao se garante sozinho? entao pra que sai? é triste ver gente em show tao alucinado que nem presta atenção no palco ou desmaia e é levado pra fora do lugar.

Pobre brasileiro said...

Ninguem ligava pra maconha até o começo do sec XX , era um mato crescendo pelos USA , até que um magnata da mídia americana resolveu usar fibra de hemp para baratear o papel pras suas publicações , o que seria grave ameaça a um poderosíssimo de mídia rival (no qual Orson W. baseou seu cidadao kane), e este passou sistematicamente a satanizar a hemp com materias forjadas em seu jornal (Mexicano fuma bagulho e mata moça loira !!!) e fez um lobby gigante em Washington para proibir uso e plantio em territorio americano . Depois o mundo seguiu cegamente ao grande satã sem nada questionar , tipo, o que é bom pros USA ...
Ah , eu sou o Lord Vader .

tom said...

eu tava achando tao legal, tao democratico nós termos a marcha do legalize e as marcha dos que sao contra, a sociedade se expressando. mas todas as marchas pró no pais foram proibidas, menos a de recife. mas as do contra ficaram. injusto. ainda mais pelo fato que lojas daqui vendem bongs e sedas na boa. isso é que é hipocrisia. vader, boas as suas infos sobre a demonização do lance. vi isso naquele doc, "grass"...

Homero, O Tosco said...

Pior do que a criminalização da maconha, ou todos os preconceitos, foi a proibição da marcha... è o estado proibindo a liberdade de expressão... Isso foi muito grave, é um direito muito mais importante do que o de enfiar no teu corpo a substancia que você quiser... Deveriam estar todos unidos contra isso, quem é a fovor ou contra a discriminalização... Porque se hoje proibem a marcha da maconha, amnhã podem pribir a Marcha pela moralização da política, a marcha pela legalização do aborto, a marcha pelo amor livre, ou qualquer coisa que um juiz ache inadequado... Independente da opinião todo mundo temo direito de protestatar.
O que acontedeu foi absurdo.

NA CIDADE

OCTOBERFESTIVAS:

FESTIVAL DO RIO  ÚLTIMA CHANCE   de 16 a 18 de outubro   Estação NET Botafogo 1 + Estação NET Rio 4 e 5    

ESTAÇÃO NET BOTAFOGO 1: 16/10/2017         Estação NET Botafogo 1  15:00     Ocidental Dir. Neïl Beloufa 16/10/2017         Estação NET Botafogo 1  17:00     Matar Jesus Dir. Laura Mora 16/10/2017         Estação NET Botafogo 1  19:00     Memórias do subdesenvolvimento Dir. Tomás Gutiérrez Alea 16/10/2017         Estação NET Botafogo 1  21:00     As misândricas Dir. Bruce LaBruce

  17/10/2017         Estação NET Botafogo 1  15:00     Ensiriados Dir. Philippe Van Leeuw 17/10/2017         Estação NET Botafogo 1  17:00     Antipornô             Sion Dir. Sono 17/10/2017         Estação NET Botafogo 1  19:00     Patti Cake$ Dir. Geremy Jasper 17/10/2017         Estação NET Botafogo 1  21:00     Meu colégio inteiro afundando no mar Dir. Dash Shaw  

18/10/2017         Estação NET Botafogo 1  15:00     Últimos homens em Aleppo Dir. Firas Fayyad 18/10/2017         Estação NET Botafogo 1  17:00     Cadáveres bronzeados Dir. Hélène Cattet, Bruno Forzani 18/10/2017         Estação NET Botafogo 1  17:00     Sal Dir. Diego Freitas 18/10/2017         Estação NET Botafogo 1  19:00     Alanis Dir. Anahí Berneri 18/10/2017         Estação NET Botafogo 1  21:00     How to Talk to Girls at Parties Dir. John Cameron Mitchell  

ESTAÇÃO NET RIO: 16/10/2017         Estação NET Rio 5             14:15     Kim Dotcom: Agarrado na web Dir. Annie Goldson 16/10/2017         Estação NET Rio 5             16:15     God's Own Country Dir. Francis Lee 16/10/2017         Estação NET Rio 4             18:00     A liberdade do diabo Dir. Everardo González 16/10/2017         Estação NET Rio 5             18:45     Golden Exits Dir. Alex Ross Perry 16/10/2017         Estação NET Rio 4             19:45     As entrevistas de Putin Dir. Oliver Stone 16/10/2017         Estação NET Rio 5             21:00     A vendedora de fósforos Dir. Alejo Moguillansky  

17/10/2017         Estação NET Rio 5             14:15     Encriptado Dir. Nick de Pencier 17/10/2017         Estação NET Rio 5             16:15     Eduardo II Dir. Derek Jarman 17/10/2017         Estação NET Rio 4             17:30     Top of the Lake: China Girl Dir. Jane Campion, Ariel Kleiman 17/10/2017         Estação NET Rio 5             18:45     Titicut Follies Dir. Frederick Wiseman 17/10/2017         Estação NET Rio 5             21:00     Invisível Dir. Pablo Giorgelli

  18/10/2017         Estação NET Rio 5             14:15     Senhora Fang Dir. Wang Bing 18/10/2017         Estação NET Rio 5             16:00     Minha adorável lavanderia Dir. Stephen Frears 18/10/2017         Estação NET Rio 4             17:20     Tangerine Dream: a revolução do som Dir. Margarete Kreuzer 18/10/2017         Estação NET Rio 5             17:50     Cicciolina - Madrinha do escândalo  Dir. Alessandro Melazzini 18/10/2017         Estação NET Rio 5             19:00     O diabo e o Padre Amorth Dir. William Friedkin 18/10/2017         Estação NET Rio 4             19:10     Long Strange Trip: A viagem do Grateful Dead Dir. Amir Bar-Lev 18/10/2017         Estação NET Rio 5             20:30     Ex Libris: Biblioteca pública de Nova York Dir. Frederick Wiseman  

INGRESSOS: R$22,00 / meia: R$11,00 Meia entrada para quem comprou Passaporte

UCI INAUGURA A PRIMEIRA SALA DE CINEMA XPLUS LASER DO BRASIL, NO RIO DE JANEIRO: No ano em que comemora duas décadas no Brasil, a rede UCI reforça sua missão de oferecer ao público a melhor experiência em cinema e o que há de mais moderno no mundo, no mercado audiovisual. No Rio, inova mais uma vez com a primeira sala XPLUS Laser do país. A novidade será no maior complexo de cinemas brasileiro, o UCI New York City Center, que este ano também recebeu a primeira 4DX da cidade, com cadeiras que se movimentam e efeitos especiais. A aquisição do novo projetor a laser torna ainda mais imersiva a tecnologia da XPLUS, que tem projeção 3D de última geração, tela gigante com definição 4K e som Dolby Atmos™, com mais de 54 caixas acústicas e 128 streams de áudio que criam a ilusão de um campo infinito ao redor de cada espectador.

PROGRAMAÇÃO DO BLUE NOTE JAZZ CLUB RIO (ONDE ERA A MIRANDA, NO COMPLEXO LAGOON, NA LAGOA, LADO LEBLON):     Outubro   20/10 – Sexta-feira 21:00 Chick Corea & Steve Gadd Band 23:30 Chick Corea & Steve Gadd Band   Novembro 02/11 Quinta-feira 20:00 Spyro Gyra 22:30 Spyro Gyra   03/11 Sexta-feira 21:00 Spyro Gyra 23:30 Spyro Gyra   04/11 Sábado 21:00 Spyro Gyra 23:30 Spyro Gyra   15/11 Quarta-feira 20:00 Laura Perrudin   16/11 Quinta-feira 20:00 Didier Lockwood Trio 22:30 Didier Lockwood Trio

Tropicália ganha exposição tech com livre reinterpretação conceitual Nos 50 anos do movimento, na Galeria BNDES   Os artistas Barbara Castro e Luiz Ludwig, do estúdio Ambos&&, apresentam uma livre reinterpretação dos conceitos do movimento tropicalista à luz da arte e da tecnologia. Com a exposição Vamos Comer, estimulam o público a “devorar” experiências sensoriais e orgânicas, incluindo quatro instalações de arte computacional. Ela está aberta a visitações na Galeria BNDES, no Rio, entre os dias 18 de outubro e 1º de dezembro, de segunda a sexta, das 10h às 19h

Zucchero (o 'roberto carlos da itália') vem fazer shows no Brasil em outubro: Rio de Janeiro, no dia 26 de outubro, no Teatro Bradesco Rio São Paulo, no dia 27 de outubro, no Teatro Bradesco Porto Alegre, no dia 28 de outubro, no Teatro do Bourbon Country  

AGENDA CUTURAL BARATOS DA RIBEIRO: Sábado, 21 de outubro, a partir das 17h: VESPEIRO com as bandas Estranhos Românticos e Imperfeitos Quinta-feira, 26 de outubro, a partir das 19h: LEVADAS DA BECA, com as DJs Ana Paula Moniz (Beca Brechó), Bia Andrade & Ana Galli + uma convidada surpresa! Sábado, 11 de novembro, a partir das 17h: VESPEIRO com a banda Os Alquimistas (MS) e Mauk + Pedro White & banda fazendo tributo duplo: ao Bruce Springsteen e ao Tom Petty! RUA PAULINO FERNANDES 15, BOTAFOGO/RJ

MOSTRA DE CINEMA ARGENTINO CONTEMPORÂNEO VOLTA À CAIXA CULTURAL RIO DE JANEIRO EM SUA SEGUNDA EDIÇÃO   Histórias extraordinárias apresenta uma seleção com os melhores filmes recentes do país vizinho. Debates com cineastas e especialistas completam a programação Local: CAIXA Cultural Rio de Janeiro – Cinema 2 Endereço: Av. Almirante Barroso, 25 – Centro  (Metrô e VLT: Estação Carioca) Telefone: (21) 3980-3815 Data: de 07 a 19 de novembro de 2017 (terça-feira a domingo)

II FESTIVAL IMPERIAL DE CINEMA DE PETRÓPOLIS COMEÇA NESTA QUARTA, DIA 18: Festival é gratuito e conta com filmes inéditos na programação  A abertura será no Theatro D. Pedro com exibição do filme “João, O Maestro”, de Mauro Lima.

Angela Ro Ro leva o show "Amor & Humor" para a Zona Norte A cantora - que pela primeira vez pisa no palco do Centro Cultural João Nogueira -  faz  apresentação única no Méier, dia 29 de outubro, às 19h, no Imperator

estreia: 5º FEIRA/ 19 OUT - ABERTURA DA MOSTRA JÓIAS DO CINEMA DINAMARQUÊS: CINE JOIA DO RIO DE JANEIRO (copacabana) EXIBE SEIS LONGAS INÉDITOS DO PAÍS NÓRDICO; E O PRIMEIRO DOC LONGA-METRAGEM FILMADO NA GROENLÂNDIA.

Depois de regravar sucessos do Pop, Rock e Samba, a Orquestra Petrobras Sinfônica prepara uma homenagem ao reggae. O quarto EP da série “O Clássico é...” trará versões inéditas de “Andei só” (Natiruts), “Minha felicidade” (Roberta Campos), “Um anjo do céu” (Maskavo), “Aonde você mora” (Cidade Negra) e “Segue o baile” (Braza). A primeira apresentação do novo projeto será no Teatro Rival Petrobras, com entrada gratuita, às 20h do dia 18 de outubro (quarta-feira).

(colaborou @DonnieDarko73);

Blog Archive

Buscar

About Me

tom leão
Vanuatu
amigo dos amigos, amante de música, cinema, boa comida, de pedaladas e caminhadas
View my complete profile
Powered by Blogger.

Popular Posts

Translate

Followers