Pages

Thursday, November 30, 2006

Alguns livros... e um filme

*por falta de tempo, aqui vai post compartilhado com o blog do RF:

Às vzs é bom dar uma folga para os ouvidos e azeitar os olhos e alimentar a mente. Daí, os livros. Li o "Dr. Roni e Mr. Quito", no qual Scarlet Moon conta a vida de seu irmão, Ronald Chevalier, um dos últimos malucos geniais da cena carioca. O último, de fato, pra mim, foi o Wally Salomão, com quem tive a chance de trabalhar num projeto em 2000. Ambos eram pessoas que falavam o que dava na telha, mas com base. Hj em dia as pessoas não sabem falar, reclamar, criticar, elogiar, pensar, pq lhes falta humor, estofo e inteligência (p ex, aprendi mais sobre jornalismo lendo Paulo Francis do que em toda a faculdade). Nem tanto é um romance ou bio, mais um apanhado de fatos sob os olhos da mana, que também é uma pessoa brilhante, sagaz e gentil. E uma das minha idalas qndo tinha 10 anos. Po, uma mulher chamada Scarlet Moon!

"Debaixo das rodas de um automóvel" é uma coleção de sonetos escritos pelo maluco beleza Rogerio Skylab. Poesias tortas. Quase tudo gira em torno de suas andanças e observações sobre o ser humano, a partir de Botafogo, do Rio, de seu quarto. Tem sacadas geniais. Como "Fósseis e estrelas". Às vzs é bom vc estar desligado, alienado de tudo à sua volta para perceber certas coisas. Rogerio escreve como compõe suas letras. Há um humor doentio por trás.

Esses dois foram digeridos rapidamente. Aí veio "História sexual da MPB", de Rodrigo Faour. Calhamaço. Por enquanto fiquei só nos encartes coloridos com as capas de discos. O autor faz um tratado sobre o sexo na música daqui. Outro que dá para ser lido aleatoriamente é "300 filmes para ver antes de morrer", de Alexandre Maron (um broder para assuntos televisivos), com auxilio de Alexandre Matias (esse, já colaborou com o RF e mantinha o site/blog Trabalho Sujo, com o qual já colaborei). É um guia pop com filmes q valem a pena serem vistos, independentemente de suas qualidades artisticas e históricas. Nem só de "Cidadão Kane" se vive. É bom também saber curtir um "Big Lebowski", bem soube dosar o Maron.

Agora estão na fila, para dias menos corridos, "A maior conquista de um homem", de John Farrel, romance inglês meio na linha Nick Hornby, sobre um cara casado que tem um quarto secreto fora de casa, onde pode ficar curtindo seus discos, fumando, jogando conversa fora com amigos, como se ainda solteiro e jovem fosse. Este me foi indicado por uma amiga. E, por fim, mas não por último, "O concorrente", de Richard Bachman (aka Stephen King), que deu origem aquele filme divertidamente bizarro com o Schwarzza, "O sobrevivente". Só que o livro é bem diferente, dizem quem já leu. Acho que até meados de dezembro eu já os terei devorado.

O filme? "1972", de Ana Maria Bahiana e José Emilio Rondeau. Ligações afetivas à parte, é um filme feito com carinho, que se nota nas atuações e em tudo à sua volta, sobre o amor de dois jovens em plena época da ditadura, no Rio. Estreou sexta passada e a trilha sonora, que é bem bacana (tem raridades d´A Bolha, Módulo 1000, Novos Baianos etc), já foi lançada. Pena que, como é filme nacional, sem apoio da globo ou chamadas na mídia, vá penar para achar o seu público. Na ZS só tá passando no Arteplex de Botafogo. Esse não dá pra baixar, galera!
Sunday, November 26, 2006

Marca forte



a primeira vez na vida que quis trabalhar realmente num lugar foi qndo fui a londres a prima volta numa viagem mochilão em fins dos 80s e conheci a loja da rough trade, em notting hill (130 talbot rd). era um sonho. uma loja bacana, com discos, atendentes, decoração, camisetas, tudo perfeito para um boy-man indie pos-punk. melhor ainda qndo fui visitar os escritorios da gravadora, longe do centro, não me lembro mais a área. fiquei maravilhado em ver só galera trabalhando, desde aos que pilotavam as empilhadeiras a quem o atendia no escritorio, so tinha maluco furado, pintado, arrepiado, nadave com os engravatados das gravadoras. e vc sentia q todo mundo tava ali por amor. era auge da acid house, os smiths ja tinham acabado, eles tentavam achar alguma coisa nova pra manter a gravadora - que havia crescido demais - nos eixos. infelizmente, isso nao aconteceu. mas a lojinha de notting hill permaneceu. e ta fazendo trinta anos. e para comemorar lançaram uma edição especial com dois cds e um libreto super bacana contando toda a trajetória da rough trade shop. o legal é que as musicas sao versoes de classicos feitas por fãs ilustres. p ex, erol alkan faz uma versão para música do lard (projeto de jello biafra do dk). ja a rough trade records lançou no uk, e revelou para o mundo, nomes tão diversos como pixies, adam & the ants, the fall, smiths, mekons, rezillos, modern lovers, ar kane, lcd soundsystem e tantos mais. esse vale a pena comprar, pq não dá pra baixar o maravilhoso libreto. existem outras lojas de discos bacanas pelo planeta, como a amoeba de san francisco ou a kim´s de nova york, mas a rt tem um charme todo especial que perdura até hoje...
Tuesday, November 21, 2006

PEDAÇOS DE COISAS QUE EU GOSTO


DEPOIS DE NADA PROCURAR, CANSADO DE OUVIR SEMPRE VARIAÇÕES SOBRE UM MESMO TEMA, EIS QUE FINALMENTE OUVI OUTRO MELHOR DISCO DO ANO (JUNTO COM O DOS RACONTEURS), EM MINHA OPINIÃO, CLARO. "PIECES OF THE PEOPLE WE LOVE", DO RAPTURE. E OLHA QUE NUNCA FUI FÃ DA BANDA, QUE FEZ UM DISCO DE ESTRÉIA BACANINHA EM 2003, "ECHOES" (GOSTAVA DE UMAS DUAS OU TRÊS MÚSICAS E SÓ), E UM SHOW NO TIM FESTIVAL QUE ACHEI IRRITANTE (ANTES DELES TINHA TOCADO OS WHITE STRIPES, BEM MELHOR, NAQUELA OCASIÃO). MAS, DESDE QUINTA-FEIRA, NÃO PÁRO DE OUVIR O NOVO CD, QUE, INCLUSIVE, JÁ FOI LANÇADO AQUI PELA UNIVERSAL. ELE É A MATERIALIZAÇÃO DOS SONHOS MAIS PSICODÉLICOS DOS CHEMICAL BROTHERS, SÓ QUE TODO FEITO À BASE DE BAIXO, GUITARRA E BATERIA (E CONGAS) ORGÂNICOS. OS CARAS DE NOVA YORK CONTARAM DESTA VEZ COM A MÃO MÁGICA DE DANGER MOUSE (GORILLAZ E GNARLS BARKLEY), QUE PEGOU O POSTO DO JAMES MURPHY DO LCD SOUNDSYSTEM/DFA, QUE HAVIA CRIADO TODA A SONORIDADE DISCO-PUNK QUE CARATERIZOU O SOM ORIGINAL DO RAPTURE. E AÍ, O Q VCS ACHARAM?
Thursday, November 16, 2006

LAGER LAGER LAGER!!!



tem alguns momentos de minha vida que considero marcos, levando em conta que ela é quase toda norteada por música. tipo, a primeira vez que ouvi o primeiro disco do clash e minha vida mudou. a primeira vez que ouvi o primeiro pixies e tudo fez sentido de novo. o show do nirvana no rio, especie de fim de um ciclo (punk is dead?). e o show do underworld, num festival/rave na irlanda, em 98. outro fim de ciclo. a geração rave morria ali pra mim (que tinha ido a minha primeira rave quase dez anos antes, em londres), ao mesmo tempo em que ganhava o mainstream mundial. ouvir ´born slippy' no meio de um monte de irlandeses seriamente bebados, gritando em coro "lager, lager, lager!!!" e rolando na lama, foi equivalente a minha mae ouvir o mick jagger cantando "satisfaction" nos anos 60, qndo aquilo fazia sentido. e, assim como nao fui ver o show sell out dos pixies em curitiba (e só vi os pistols na apoteose ha alguns anos por obrigação de trabalho), tbm nao vou ver o underworld sábado numa fazenda perto de petrópolis. nao gosto de estragar meus momentos mágicos. como tbm jamais iria ver um revival do nirvana, caso kurt estivesse vivo e maluco o bastante pra pensar em tal coisa. new order? só pelo joy division...

*foto de dani bever, no show do underworld, ontem em sp.
Tuesday, November 14, 2006

Nú órda...


Uma amiga minha que tá em Londres viu o show do New Order lá. Então, aqui vai o relato, pra quem vai ver no Rio ou já viu em SP (Vander?):

>Se o show do Rio for como o penúltimo de Londres, que rolou no Wembley Arena no último dia 27, o público pode esperar por dois shows, um do Joy Division e outro do New Order. Os primeiros 30 minutos foram uma homenagem à época em que Stephen Morris, Peter Hook e Bernard Sumner dividiam o palco com Ian Curtis. Provavelmente esse foi um dos maiores sets contínuos de Joy Division já tocados pelo New Order. A música que abriu o show foi "She's lost control". Daí por diante, o público ouviu "Shadowplay", "These days", "Transmission", "Love will tear us apart" e "Atmosphere". Somente então, Bernard Sumner quebrou o transe coletivo para falar: "agora vamos tocar um pouquinho de New Order".

> E assim, o grupo "entrou" no palco para tocar músicas da banda. Mas para quem tinha achado o set do Joy Division curto, ainda rolou "Ceremony". Seguiu-se uma sequencia com músicas da coletânea "Substance", com hits dos anos 80, como "Bizarre love triangle", "Temptation", "Perfect kiss". Sete minutos e meio de "Blue Monday" fecharam o show, fazendo com que as teorias de que que ela seja uma referência ao suicídio de Ian Curtis fizessem ainda mais sentido. Seria a maneira perfeita de finalizar um show que começou com um set inteiro de Joy Division. Em suma, foi um show memorável. Mas, claro, o New Order não foi embora sem antes fazer um rápido bis. Atendendo aos apelos histéricos da platéia, eles voltaram para tocar mais duas: "Love vigilantes" e "True faith", cuja letra encaixou perfeitamente com o momento.
(Ana Wambier, de Londres) *foto de zrmahr no show do rio...

*Eis o set list do show do N.O. ontem em sampa:
1 - "Crystal"2 - "Turn"3 - "Regret"4 - "Ceremony" 5 - "Who's Joe"6 - "Transmission"7 - "Krafty"8 - "Waiting for the Sirens Call"9 - "KW1" ("Your Silent Face")10 - "True Faith"11 - "Bizarre Love Triangle"12 - "Temptation"13 - "Perfect Kiss"14 - "Blue Monday"15 - "She's Lost Control"16 - "Love Will Tear us Apart Again"...
Saturday, November 11, 2006

meeting of styles



Esse finde na cidade tá rolando a etapa brasileira do evento de grafite internacional Meeting of Styles (http://www.meetingofstyles.com/). A festa de abertura foi sexta (10/11) na galeria Severo 172 (a primeira do Rio toda voltada para o grafite) e a principal exibição dos artistas está acontecendo até domingo (12) nos muros internos e externos da Cruzada São Sebastião, no Leblon. Passei lá neste sábado à tarde para dar uma conferida nos trabalhos. E tá ficando muito bacana. Só vai estar tudo completo no domingo à noite. Tem grafiteiro de tudo quanto é parte do Brasil, América do Sul e do mundo (gente da Argentina, Holanda, Dinamarca e até da China). Daqui, tem desde lendas como Acme e a galera do Fleshbeck Crew, até nova geração, como o Gaz. Ao longo do corredor da cruzada existem DJs botando sons diversos (do dub ao funk) e a parada quase parece uma feira, com muita gente circulando, além dos moradores do lugar. O evento se encerra no domingo à noite com shows de MCs e o que mais pintar, literalmente. Um lance muito bacana. Então, deixe seu preconceito na rua e passe lá para conferir...
Wednesday, November 08, 2006

VIDEO GAMES LIVE




Esse é o nome do evento que vai fazer gozar de alegria os fãs de videogames em geral. A parada rola domingo, às 20h, no claro hall. Mas que diabos é isso? Dois caras americanos, Jack Wall e Tommy Tallarico, fundaram, há alguns anos, um site sobre trilhas de games (ambos são compositores do ramo) que acabou evoluindo pra idéia da orquestra, que estreou ano passado com show no Hollywood Bowl. Desde então, eles passaram a excursionar pelo mundo com o lance, e esta semana passam, pela primeira vez, pela sulamérica e brazilis. Sábado, o lance rola no via funchal (sp) e dia seguinte taqui. Entrevistei o jack (que criou a trilha de "Myst") pro Rio Fanzine da semana. E ele aproveitou e passou o setlist, avisando que o concerto dura duas horas (com intervalo), tem participação do pianista tommy leung e interação com a platéia. U-hu!

Set List Vídeo Games Live: 1) Classic arcade 2) Metal Gear Solid 3) Castlevania 4) God of War 5) Space Invaders 6) Beyond Good & Evil 7) Medal of Honor 8) EverQuest 9) Zelda 10) Tron 11) Interactive Symphony estrelando "Frogger" 12) Kingdom Hearts 13) Myst 14) Sonic 15) Warcraft 16) Final Fantasy 17) Advent Rising 18) Mario 19) Halo. game over!

NA CIDADE

NOVEMBERINAS:

Teatro Odisseia 17 – Siriun / Gutted Souls / Obituary (EUA)  21 – Delain (HOL) 26 - Vanguart / Ariella

Teatro Rival 16 – Tempero Carioca 17 - Eddie 22 – Rival Rebolado 23 – Nelson Sargento 25 – Festa Batmakumba: Abayomy 30 - Festival Norueguês: Sondre Lerche / Greni

Teatro Riachuelo 22 – Golden Boys

Casa Julieta de Serpa (Praia do Flamengo) 19 - Paris Jazz & Blues: Marcio Lott & Charles Marot Trio  26 - Paris Jazz & Blues: Carol Fazu

Coordenadas Bar (Botafogo) 05, 12, 19 e 26 – Pedro Baby & Convidados 21 - Sérgio Rocha Blues Band: Homenagem a Celso Blues Boy Estúdio Fórum (Botafogo) 24 - Sexta Infame: PxExNxE (COL) / Blaspherion / Lástima / Baga

Solar de Botafogo 16 – Paulo Malaguti 22 - Andrea Dutra & Cacala Carvalho & Elisa Queirós: Salto Triplo 24 - Kosmus / Aura / Psilocibina 29 – Gabriel Calisman Audio Rebel 17 - Ostra Brains / ‎Whatever Happened to Baby Jane (ES) 18 - Os Chás / Ente 19 - Altair Martins & Widor Santiago & Marcelo Magalhães Pinto & Didac Tiago & Roberto Rutigliano: Homenagem a Miles Davis & John Coltrane

Theatro Net Rio 27 -  Alessandra Verney  29 – Silva Canta Marisa Monte 

Blue Note 16 - Didier Lockwood Trio (FRA)  17 - Antônio Carlos & Jocafi Convidam Ithamara Koorax (20h)  17 e 18 - Amaro Freitas (22h30) 22 - Banda Zil (20h) 22 - Lina Nyberg (SUE) – Participação: Ilessi (22h30) 23 – Quarteto do Rio & Roberto Menescal – Participação: Joyce & Wanda Sá & Pedro Miranda (20h) 23 – Insula (22h30) 24 e 25 - Kenny Garret Quartet  29 e 30 - Ed Motta: Baile do Flashback

Ganjah Lapa 16 - Samba Que Elas Querem 17 - Anjos de Vidro / Mara Rúbia 22 - Conterrâneos 28 – Theozin

Sala Baden Powell 18 – Boca Livre 19 - Fhernanda Fernandes - Participação: Andréa França, Clarisse Grova, Nana Kozak, Ninah Jo, Sandra Duailib 22 – Doralyce & Maracutaia 25 - Augusto Martins & Paulo Malaguti 26 - João Carlos Assis Brasil & Carlos Navas

KM de Vantagens Hall 17 e 18 – Marisa Monte & Paulinho da Viola

Praça da Apoteose 18 e 19 - DNCE / Bruno Mars

Teatro da UFF (Niterói) 24 a 26 – MPB – a Era dos Festivais: Soraya Ravenle & Edu Krieger & Marcelo Caldi & Fabiano Salek & PC Castilho

Planet Music (Cascadura) 18 - Fugindo da Realidade / De Outono / Fall Back / Visceral Fear / We Are The Revenge  25 - For Annie / Ollie / Colorado / Visceral Fear

Imperator 19 - Folakemi / Jesuton / DJ Marcello MBGroove 20 – Mariene de Castro 21 – Terraço do Imperator: Jazz Pras Sete: Pimenta Jazz Trio 22 – Marcio Gomes 23 – Humberto Gessinger: “A Revolta dos Dândis – 30 Anos” 24 – Cidade Negra Canta Gilberto Gil 25 – Terraço do Imperator: Forró Lánalaje: Trio Ventura / DJ Edna Carvalho 25 – Paulinho Moska 26 - Fafá de Belém (com Manoel & Felipe Cordeiro): Guitarradas do Pará 28 – Coral Imperator

Centro de Referência da Música (Tijuca) 16 – Magali 17 – Carlos Uzêda 18 – Ana Costa & Carrapicho Rangel 21 - Dagô 23 – Felipe Adetokunbo 24 – Nina Rosa & Thiago Kobe 25 – Rodrigo Maranhão & Pretinho da Serrinha 29 – Joyce Cândido Canta Elis Regina  30 – Michel Taski O Pecado Mora Ao Lado (Praça da Bandeira) 15 - Acidez (MEX) / Pós-Sismo / Juventude Maldita (SP) / Dissgrama  18 - Sétimo Andar / Circus / Roterdan / Pilfer

Aparelho (Centro) 18 - Second Come 24 - Felipe Zenicola / Marcos Campello / Lucas Pires  Motim (Centro) 24 - Gragoatá / Vitor Milagres / Daniel Villares

Quintas no BNDES 19h - grátis 16 - Karla da Silva 23 - CDR Style 30 - Sergio Santos

Teatro Glauce Rocha (Centro) 16 - Fábrica Orquestra  23 - Alice Passos & Maurício Carrilho  30 - Olivia & Francis Hime CCBB 18 - Madrugada no Centro: Larissa Luz - Participação: MV Bill & Caio Prado / Festas Soul de Santa, Trap'in, QXO  Museu de Arte do Rio 24 - Sarau do Alemão / Rincon Sapiência

Som no Deck T.T. Burger - Leblon 19h - grátis 16 - Os Camelos 23 - Pimenta Jazz Trio 30 - Qinho

BRASIL EM TRANSE: Com curadoria de Ismail Xavier e coordenação da Sociedade Amigos da Cinemateca, em parceria com a Cinemateca Brasileira e o Cinusp, esta Mostra reúne mesas de debate e exibição de filmes que acontece de 16 de novembro a 1º de dezembro, em São Paulo. CINEMATECA BRASILEIRA

Circuito SESC 17 - São Gonçalo: Cassiano & Trio Beija Flor (16h - grátis) 18 - Copacabana: Guilherme Pimenta Trio (16h - grátis) 19 - São Gonçalo: Monarco (16h - R$ 20) 20 - São João de Meriti: Ed Motta SOLO (16h - R$ 20) 24 - Niterói: De Leve (19h - R$ 20) 25 - Madureira: De Leve (17h - R$ 20) 25 - Ramos: Cassiano & Trio Beija Flor (17h - grátis) 25 - São Gonçalo: Bebeto (17h - R$ 20) 26 - Madureira: Dorina (17h - grátis) 26 - São Gonçalo: De Leve (19h - R$ 20) 29 - Tijuca: Marcelo D2 & SambaDrive (19h30 - R$ 20) 30 - Tijuca: De Leve (20h - R$ 20) ______________________________

MIXX: 17 – Santos – Praça XV 17 - Victor Bertrami Quarteto - Participação: Azymuth, Arthur Maia, Robertinho Silva, Kiko Continentino – Casa com a Música / Lapa 17 - Aether / Tempus Fugit – Lona Elza Osborne / Campo Grande 18 - Festival Rock no Parque: Bala N'Agulha / Dona Penha – Arena Dicró / Penha 18 - Wake The Dead Festival: Surra (SP) / Rats / Der Baum (SP) / Nove Zero Nove – Magé Futebol Clube 19 - Surra (SP) / Plastic Fire / Halé / Triunfe – La Esquina / Lapa

25 – Qinho - Ahlma.CC / Leblon 25 - AcaraJazZ: Bondesom / Juliana Linhares / Doralyce – Rio City Lab / Santo Cristo 26 - Alaska (SP) / Hover / Whipallas – La Esquina / Lapa 26 - Cervical / Mari & The GoodFellas / Facing Fear – Calabouço / Vila Isabel 29 - Baculeju da Sandra de Sá – Teatro Glaucio Gill / Copacabana

o MIMO, que chega a Olinda nesse fim de semana (17 a 19 de novembro).   É a última etapa de 2017 do festival – depois de passar por Portugal, Tirandentes, Ouro Preto, Paraty e Rio de Janeiro –, com 44 atrações gratuitas de música, cinema e educação.

Abertura da exposição de fotografias de Raymond Depardon, “Un moment si doux”, no dia 1º de novembro. Depois de passar por Paris e Buenos Aires, o CCBB Rio recebe as 170 fotografias de diferentes cores e formatos tiradas na Europa, África e América Latina, incluindo o Brasil. Ate 22 de janeiro. qua-seg 9am-21pm. Grátis.

SHOW SOBREGAL - MARCELA MANGABEIRA Dia: 16 de novembro (quinta-feira) Horário: 20h Local: Teatro Municipal Café Pequeno Endereço: Av. Ataulfo de Paiva, 269, Leblon - Rio de Janeiro, RJ Tel.: 2294-4480

50 ANOS DE CARREIRA: Antônio Carlos e Jocáfi convidam Ithamara Koorax Dia 17 de novembro (sexta) Blue Note Rio – Av. Borges de Medeiro, 1424 - Lagoa   SESSÃO: Sessão: 20 horas

Tropicália ganha exposição tech com livre reinterpretação conceitual Nos 50 anos do movimento, na Galeria BNDES   Os artistas Barbara Castro e Luiz Ludwig, do estúdio Ambos&&, apresentam uma livre reinterpretação dos conceitos do movimento tropicalista à luz da arte e da tecnologia. Com a exposição Vamos Comer, estimulam o público a “devorar” experiências sensoriais e orgânicas, incluindo quatro instalações de arte computacional. Ela está aberta a visitações na Galeria BNDES, no Rio, entre os dias 18 de outubro e 1º de dezembro, de segunda a sexta, das 10h às 19h

Parque Villa-Lobos/SP recebe SlowKids em 18 de novembro     Evento gratuito busca desacelerar as crianças do universo tecnológico com um dia inteiro de brincadeiras tradicionais, teatro, literatura e música; “Kombi dos sonhos” será uma das novidades desta nona edição

MOSTRA DE CINEMA ARGENTINO CONTEMPORÂNEO VOLTA À CAIXA CULTURAL RIO DE JANEIRO EM SUA SEGUNDA EDIÇÃO   Histórias extraordinárias apresenta uma seleção com os melhores filmes recentes do país vizinho. Debates com cineastas e especialistas completam a programação Local: CAIXA Cultural Rio de Janeiro – Cinema 2 Endereço: Av. Almirante Barroso, 25 – Centro  (Metrô e VLT: Estação Carioca) Telefone: (21) 3980-3815 Data: de 07 a 19 de novembro de 2017 (terça-feira a domingo)

'Cria', novo espetáculo de Alice Ripoll no grupo Suave, traz 'dancinha', dança contemporânea e funk ao Sergio Porto/HUMAITÁ e ao Centro Coreográfico. o trabalho estreia dia 17 com 10 dançarinos em uma mistura inovadora que também traz a dança afro, o afrofunk, o passinho, contato- improvisação e linguagem teatral de 17 a 20 de novembro de 2017 Horários: Sexta-feira - 21h                 Sábado - 21h                 Domingo - 20h                 Segunda-feira - 21h

O espetáculo “Kid Morengueira – Olha o breque!” homenageia Moreira da Silva (1902 – 2000), o cantor que popularizou o samba de breque, tornando-se um ícone da música brasileira. O samba permitiu a ele criticar, sempre com muito bom humor, os poderosos com seus desmandos, os malandros que conheceu na noite, e os compositores que ajudou a tornar conhecidos. A peça estreia para uma curta temporada no Teatro I do Sesc Tijuca - de 03 de novembro a 03 de dezembro, de sexta a domingo, sempre às 20:00.

Após o sucesso da temporada nos meses de abril e maio desse ano, que passou por sete cidades brasileiras e esgotou em todas as praças, o espetáculo “STOMDUP” de Tom Cavalcante volta para novas apresentações no Rio de Janeiro (dia 01 de novembro, no Teatro Bradesco Rio); Natal (dia 30 de novembro, no Teatro Riachuelo); Fortaleza (dia 01 de dezembro, no Teatro RioMar Fortaleza).

SOLID ROCK: a participação da banda Lynyrd Skynyrd no Solid Rock (Curitiba, Pedreira Paulo Leminski, dia 12/12; São Paulo, Allianz Parque, dia 13/13; e Rio de Janeiro, Jeunesse Arena, dia 15/12) acaba de ser CANCELADA por motivos pessoais da banda. No lugar, Cheap Trick será a banda que fará parte do lineup, junto do Deep Purple e Tesla. Mais informações sobre devolução de ingressos serão divulgadas em breve.

(colaborou @DonnieDarko73);

Blog Archive

Buscar

About Me

tom leão
Vanuatu
amigo dos amigos, amante de música, cinema, boa comida, de pedaladas e caminhadas
View my complete profile
Powered by Blogger.

Popular Posts

Translate

Followers