Pages

Wednesday, June 28, 2017

DO UTERO DO NIRVANA (CRITICA)



Em cartaz, n
o Museu Histórico Nacional, no centro do Rio (próximo Praça XV e estação das barcas), a exposição Nirvana: Taking Punk to the Masses, apesar de mostrar muitas peças, entre instrumentos, fotos, vídeos, depoimentos, álbuns, cartazes e itens pessoais dos integrantes da banda (como algumas peças de vestuário que Kurt usou em shows e clipes, p ex), não é tão bacana como aparenta ser. Há um problema sério na mostra: não há musica (a não ser, q vc ouça via fones de ouvido), sequer um videoclipe. Pode ser que isso se dê por algum problema de direitos de uso. Parece que há uma treta entre Courtney Love e o Krist Novoselic (que emprestou grande parte do material desta mostra) Mas, não se fala no assunto em parte alguma. Pelo contrário. Logo na ante-sala da mostra, um texto dá a entender que, naquele espaço, ouviríamos um trecho em loop de 'come as you are', para ter ideia da mistura de barulho e melodia que a banda fazia tão bem. Mas, não rola (não há sequer uma caixinha de som escondida). A frustração já começa aí.

A exposição em si toma apenas uma sala de tamanho médio no imenso museu (no fim, há uma área 'interativa', risível e tosca, na qual vc pode tirar fotos em cenários e gravar uma especie de karaoke). Num dia concorrido, deve ficar bem apertado e disputado (são poucas mesas com vídeo entrevistas, com dois fones em cada). Ela se vale mesmo de mostrar itens, como mixtapes, que Kurt fazia com amigos (mas, não dá para ouvir o conteúdo destas), rascunhos de letras e alguns instrumentos antigos e cartazes de shows. Não são muitos. A mostra original, que está no Museum of Pop Culture (MoPOP) de Seattle (onde está desde 2012, esta é sua primeira itinerancia), tem muito mais coisas. E musica. Aqui, a única parte que tem som (via fones) é um painel que mostra as bandas que compunham a cena de Seattle e arredores. Entre os destaques, estão o manequin anjo, que foi usado em shows e na capa do disco 'In utero' (para mim, a melhor coisa), além de murais com capas de discos que influenciaram os integrantes. Mas, tem muita coisa lá com cara de fac-símile, de cópia, não de material original.




resumo: Se você tem menos de 30 anos, e não viveu o auge do grunge, pode se interessar por ver os artefatos. Nunca tivemos esta oportunidade antes. Mas, pessoalmente, pra mim, ela deixou muito a desejar. Não dá a noção do que foi a importância da banda e do abalo que ela causou na cena musical da época (não faz jus a seu titulo> levando o punk para as massas). E, achei ainda menor do que a de Steve Jobs, que esteve no Rio, e agora, está em SP, mas que explica bem melhor a importância do fundador da Apple nas nossas vidas. Mas, no fim das contas, vale a visita.

Dica: dia de semana, cedo, a mostra fica vazia, e a entrada é mais barata do que nos fins de semana (e, mesmo sem ninguém na fila, o camarada que me atendeu levou cerca de 5 minutos para passar meu cartão e imprimir e me dar o ingresso!). Em setembro, ela irá para o MIS/SP. Aliás, o MIS apresentou uma mostra muito mais completa e imersiva, que esta: a de David Bowie, que tive a oportunidade de ver em Bologna, Itália, e na qual não falta sound & vision, como cantava o Starman. Será que, no MIS, esta mostra terá algo mais, nem que seja sonoramente?

*cusiosamente, a expo é impropria a menores de 16 anos. Não entendi o porque. não há nada lá que possa chocar alguém com mais de 10 anos de idade. Nem memso os rascunhos dos cadernos de Kurt, cheio de imagens perturbadoras. Censura 12 anos já seria mais do que adequado.

Tuesday, June 27, 2017

BANKSY EM 3D?



MUITO SE ESPECULA SOBRE QUEM É BANKSY (EU, ACHO QUE É UM COLETIVO; JA ACHEI QUE ERA O DAMIEN HIRST). MAS, NESTE FIM DE SEMANA, FALANDO PARA UM PODCAST, O DJ/PRODUTOR GOLDIE, AO FAZER UM ELOGIO AO ARTISTA, DEIXOU ESCAPAR O NOME 'ROBERT', QUANDO DIZIA O SEGUINTE:
'BOTE UM BALÃO VERMELHO NUMA CAMISETA E ASSINE 'BANKSY' E PRONTO, PODE VENDE-LA. COM TODO RESPEITO AO ROBERT, ACHO QUE ELE É UM GRANDE ARTISTA, E VIROU O MUNDO DA ARTE DE CABEÇA PRA BAIXO'.


OOPS. O ROBERT, A QUEM ELE SE REFERE, PODE SER ROBERT '3D' DEL NAJA, CABEÇA A FRENTE DO MASSIVE ATTACK, COLETIVO MUSICAL, QUE VEM DA CIDADE NATAL DE BANKSY, BRISTOL/INGLATERRA. ESSA SUSPEITA JA FOI AVENTADA ANTES QUANDO, APOS UMA TURNE DO MASSIVE ATTACK PELA INGLATERRA, APARECERAM GRAFITES DE BANKSY PELAS MESMAS CIDADES NAS QUAIS A BANDA PASSOU (E, TBM, PELO MUNDO). A SUPEITA AUMENTA PQ, QUANDO JOVENS, GOLDIE E DEL NAJA, ERAM COLEGAS DE GRAFITE, PELAS RUAS DE BRISTOL. E, VALE LEMBRAR, QUE O MASSIVE ATTACK SEMPRE É UMA DAS ATRAÇÕES EM SHOWS PROMOVIDOS EM EVENTOS DO BANKSY, COMO OS QUE ACONTECERAM RECENTEMENTE NA DISMALAND, EM BRISTOL.

(*GOLDIE E MASSIVE ATTACK, VIERAM AO BRASIL, JUNTOS, NA MESMA EDIÇÃO DO TIM FESTIVAL, DE 1997. NO ENTANTO, NADA DE GRAFITE DO BANKSY AQUI)


ENQUANTO ISSO, NA MUSEUPLEIN (PRAÇA DOS MUSEUS), EM AMSTERDAM, NUM LINDO PALACETE (VILLA ALSBERG, 1904), FOI MONTADA UMA EXPOSIÇÃO PERMANENTE DE BANKSY. TODAS AS PEÇAS SÃO ORIGINAIS, EMPRESTADAS POR COLECIONADORES. ASSIM, TEMOS ACESSO A GRAFITES (ARRANCADOS DE MUROS OU DE MOBILIARIO PUBLICO), ESCULTURAS ETC, QUE FINALIZA COM UMA VAN DA SWAT, NOS JARDINS DA CASA. ESTIVE LÁ EM ABRIL E ACHEI BACANA.

E, ASSIM, JA QUASE SE VÃO 20 ANOS QUE O ARTISTA DE BRISTOL SURGIU, E CONTINUAMOS SEM SABER QUEM ELE É. GOLDIE FICOU QUIETINHO DEPOIS DO DESCUIDO. SERÁ MESMO O ROBERT?

CLIP MASSIVE ATTACK (UMA DAS MUSICAS QUE DEL NAJA CANTA):

Thursday, June 22, 2017

TRAVESTIS, TRADIÇÃO, PARANÓIA E DECEPÇÃO

 ALGUMAS DAS PRINCIPAIS ESTREIAS NOS CINEMAS BRASILEIROS ESTA SEMANA:

 

AO CAIR DA NOITE = FAMILIA VIVE ISOLADA NA MATA, PROTEGENDO-SE DE ALGO QUE, DEDUZIMOS, SER UMA ESPECIE DE PRAGA/VIRUS, QUE ESTA DIZIMANDO OS HUMANOS (NADA É EXPLICADO, NEM O TEMPO, NEM O LUGAR). UM DIA, BATE A PORTA UM JOVEM CASAL PRECISANDO DE REFUGIO. TODO O CUIDADO É POUCO, COM CONTAMINAÇÃO OU TRAIÇÃO. O MEDO E A PARANOIA DOMINA O FILME, DE PONTA A PONTA, NUM CLIMA TENSO E CLAUSTROFOBICO (COMO DIZ O NOME, ELE SE PASSA QUASE TODO A NOITE, E, SOBRETUDO, DENTRO DA CASA). NAO PRECISA DE SOBRENATURAL OU MUSICA ALTA PARA CONSTRUIR O FORTE CLIMA DE TERROR PSICOLOGICO QUE DOMINA A AÇÃO. MUITO BOM. COTAÇÃO: ****

 
FRANTZ =  FRANTZ É UM JOVEM SOLDADO ALEMÃO, QUE MORREU NO FRONT, DURANTE A PRIMEIRA GRANDE GUERRA. CONTUDO, ELE ESTÁ PRESENTE NO FILME O TEMPO TODO. PQ, SUA NOIVA, TODO DIA VAI A SUA TUMBA, E SEUS PAIS VIVEM FALANDO E LEMBRANDO DELE O TEMPO TODO. UM DIA, A JOVEM PERCEBE QUE UM ESTRANHO TBM PASSA A IR A TUMBA E DEIXAR FLORES. QUEM SERIA? ELA FAZ AMIZADE COM ELE (QUE É UM 'INIMIGO' FRANCES) E DESCOBRE COISAS SOBRE FRANTZ DAS QUAIS ELA NAO FAZIA IDEIA. VERDADE OU MENTIRA? O BELO FILME, ALTERNA CORES COM P-B; E, AS VZS, GANHA TONS HITCHCOCKIANOS (ATE NA TRILHA), TODO FILMADO EM LOCAÇÕES ORIGINAIS. BEM BACANA. ***




A GAROTA OCIDENTAL: ENTRE O CORAÇÃO E A TRADIÇÃO = MOSTRA A JOVEM ZAHIRA, UMA FILHA DE PAQUISTANESES, QUE MORA EM PARIS, E VIVE COMO TODAS AS JOVENS DE SUA IDADE, DESFRUTANDO DAS MODERNIDADES DO OCIDENTE. CONTUDO, HÁ UM (GRANDE) PROBLEMA: COMO ELA É DE FAMILIA TRADICIONAL, SÓ PODE SE CASAR COM ALGUEM DE SUA 'TRIBO'. É ISSO, OU A VERGONHA ETERNA. ASSIM, ZAHIRA, CHEIA DE SONHOS, E COM UM NAMORADO QUE NAO FAZ PARTE DE SEU MUNDO (E COM O QUAL PRETENDE FUGIR), TERÁ DE ESCOLHER ENTRE SER LIVRE OU FAZER A FAMILIA CAIR EM DESGRAÇA, CASO NAO SE CASE COM UM DOS SEUS. QUE PESO. É TRISTE DESCOBRIR QUE ISSO AINDA ACONTEÇA, NAO IMPORTA QUE ESTEJAMOS EM 2017. TRISTE. ***



DIVINAS DIVAS = ALÉM DE SER UM DOC SOBRE VELHOS TRAVESTIS DA CENA ORIGINAL CARIOCA, ESTE FILME TBM TRAZ REMINISCENCIAS DA DIRETORA ESTREANTE, LEANDRA LEAL, QUE CRESCEU NAS COXIAS DO TEATRO DE SUA FAMILIA, O RIVAL, NO CENTRO DO RIO, ONDE ESTES ARTISTAS TRANSFORMISTAS (ENTRE ELES, ROGERIA E JANE DI CASTRO) FIZERAM CARREIRA, EM PLENA ÉPOCA DA DITADURA MILITAR. EM MEIO A LEMBRANÇAS E MEMÓRIAS, ACOMPANHAMOS A ROTINA DESTES HOMENS JÁ SEPTUAGENÁRIOS, QUE AINDA SOBEM AO PALCO 'MONTADOS', PARA SE APRESENTAR, COMO ANTIGAMENTE. ***

Monday, June 19, 2017

SEPULTURA: DUROS NA QUEDA



'SEPULTURA ENDURANCE' (EM CARTAZ) É UM DOCUMENTARIO SOBRE A BANDA DE ROCK BRASILEIRA  MAIS FAMOSA, INTERNACIONALMENTE, DE TODOS OS TEMPOS, A MINEIRA SEPULTURA. CONTUDO, EM VEZ DE CONTAR A CARREIRA DA BANDA (QUE ESTÁ FAZENDO 30 ANOS) DE MODO LINEAR, O DIRETOR OTAVIO JULIANO COMEÇA MOSTRANDO SUA ROTINA NA ESTRADA (O DIRETOR LEVOU SEIS ANOS LEVANTANDO O MATERIAL, VIAJANDO COM A BANDA PELOS QUATRO CANTOS DO PLANETA), PARA, AOS POUCOS, NOS CONTAR A SUA TRAJETÓRIA, QUE OS LEVOU AOS PINCAROS DA FAMA DA CENA METAL, COMO NENHUMA BANDA BRAZUCA OU SULAMERICANA JAMAIS CHEGOU PERTO. MAS, NO MEIO DO CAMINHO, TINHA UMA 'YOKO'. A EMPRESARIA EUROPEIA DA BANDA, GLORIA, QUE SE ENAMOROU DO VOCALISTA MAX CAVALERA, INVENTOU UMA CARREIRA SOLO PRA ELE, E IMPLODIU A BANDA, BEM NO MOMENTO EM QUE ESTA IA SE TORNAR UMA METALLICA LATINA (COMO, ATESTAM EM DEPOIMENTOS, O BATERISTA DO METALLICA, LARS ULRICH, E OUTROS GRANDES NOMES DO METAL). 


INFELIZMENTE, ISSO É APENAS FALADO, EN PASSANT, PELO GUITARRISTA ANDREAS KISSER, JÁ QUE DOIS DOS FUNDADORES ORIGINAIS DA BANDA, OS IRMAOS MAX (QUE SAIU HA 20 ANOS) E IGOR CAVALERA (QUE SAIU HA DEZ), NAO AUTORIZARAM. E NEM FALARAM PARA O FILME -- APENAS APARECEM EM IMAGENS DE ARQUIVO. COUBE A ANDREAS KISSER (FUNDAMENTAL PARA A VIRADA COMERCIAL DO SEPULTURA, PARA A QUAL ENTROU DEPOIS DESTA JA FORMADA) O PAPEL DE CONDUTOR DO DOCUMENTÁRIO. HJ, A SEPULTURA TEM APENAS ANDREAS E O BAIXISTA PAULO JR COMO INTEGRANTES DA FORMAÇÃO CLÁSSICA. OS VOCAIS SÃO DO AMERICANO DERICK GREEN E, DESDE A SAIDA DE IGOR, JA TIVERAM DOIS BATERISTAS. O DOC DEIXA BEM CLARO QUE, NAO TEM PRA MUTANTES, NEM BOSSA NOVA. A EXPORTAÇÃO BRASILEIRA MAIS FAMOSA EM TODOS OS CANTOS DO MUNDO, DEPOIS DE PELÉ, É, O SEPULTURA


Wednesday, June 07, 2017

GIMME GIMME GIMMICK





   QUANDO A TV CHEGOU, E 'AMEAÇOU' O CINEMA, OS ESTUDIOS INVENTARAM OS FILMES EM FORMATOS GRANDIOSOS, TIPO CINERAMA (O PRIMEIRO, TRES PROJETORES SIMULTANEOS, PARA CRIAR UMA SUPER TELA), CINEMASCOPE E FILMES EM 70MM E COM SOM ESTEREOFONICO, QUE NAO CABERIAM NUMA TELINHA E COM SOM CHULÉ. AINDA NOS ANOS 1950, CRIOU-SE O 3D, GERALMENTE USADO EM FILMES DE TERROR E SCI-FI, POIS FAZIAM A PLATEIA PULAR NAS CADEIRAS. POUCOS ANOS ADIANTE, ISSO FOI LEVADO AO EXTREMO, COM OS FILMES-TRUQUE DE WILLIAM CASTLE (ENFOCADO EM 'MATINÊ', DE JOE DANTE), COM POLTRONAS QUE DAVAM CHOQUE, ESQUELETOS CORRIAM PELA SALA, ROLAVA FUMAÇA E OUTRAS BOSSAS. ERA BEM DIVERTIDO. MAS, FORA O 3D, NAO TIVEMOS ISSO AQUI. EXPERIMENTEI O 'PERCEPTO', NUMA MOSTRA B, NO FILMFORUM, EM NOVA YORK, NO FIM DOS ANOS 80. E, NA MESMA ÉPOCA, JOHN WATERS CRIOU UM GIMMICK PRA SATIRIZAR OS GIMMICKS, ODORAMA, CARTELA DE ODORES USADA PARA ASSISTIR A 'POLYESTER' (VEIO ASSIM AQUI NUM FESTRIO). E OS AROMAS, NEM SEMPRE ERAM BONS.


   MAIS DE CINQUENTA ANOS DEPOIS, TODOS ESTES TRUQUES ESTAO DE VOLTA. O 3D DIGITAL (GERALMENTE, TRANSFORMADO, NAO RODADO EM ESTEREOSCOPE, ACHO O ESTILO ANTIGO, COM OCULOS DE PAPELÃO COM ENTES DE CELOFANE AZUL/VERMELHOS, MAIS EFICAZ), OS FILMES EM TELAS IMENSAS (IMAX, FILHO DO CINERAMA) E, AGORA, AS SALAS 4D. DEPOIS DE UMA SALA EM SP, CHEGOU AO RIO A SALA 4DX, DO UCI, NOS QUAIS OS FILMES TEM CHEIRO, PROVOCAM SACOLEJOS NAS POLTRONAS E SENTIMOS OS TRANCOS, AS LUZES PISCAM SIMULANDO EXPLOSOES, SAI FUMAÇA DA TELA, AGUA FINA JORRA, VENTINHO NA ORELHA, UMA VERSAO MAIS ELABORADA DOS TRUQUES DE CASTLE. AGORA, O 'INIMIGO' NAO É A TV. MAS A TECNOLOGIA. É PRECISO TIRAR AS PESSOAS DA FRENTE DA TV COM TELA 4/8K, COM 3D MELHOR QUE OS DO CINEMA, E O CONFORTO DO LAR, SEM OS PERRENGUES MODERNOS (ESTACIONAMENTO CARO, GENTE SEM NOÇÃO QUE FALA E USA O CELULAR NA SALA ETC). DAI A CRIAÇÃO DESTAS SALAS 4D. E, O FILME DE ESTREIA DA SALA 4D NO RIO, FOI 'A MÚMIA', COM TOM CRUISE. UMA DIVERSÃO APENAS OK, MAS REALÇADA PELOS EFEITOS REALISTAS, UM BOM 3D E SOM DOLBY ATMOS.


   NO ENTANTO, ESTAS SALAS COM ALGO MAIS TBM NAO SÃO NOVIDADE. ELAS JA EXISTEM EM PARQUES TEMATICOS AMERICANOS DESDE O FINAL DOS 80. UM DOS MELHORES FILMES DO GENERO FOI 'CAPTAIN EO', DE FRANCIS FORD COPPOLA (!), COM MICHAEL JACKSON (!!) E ANJELICA HUSTON (!!!). PEGUEI O FILME JÁ NAS SUAS EXIBIÇÕES FINAIS. ALEM DE TUDO O QUE ROLA NUMA SALA 4D, TBM CAIAM PEDAÇOS DE COISAS NA PLATEIA. NO GRANDIOSO FINALE, ATE AS PAREDES DA SALA VINHAMA ABAIXO! ERA BEM MAIS REAL. E COM UM 3D IMPRESSIONANTE.  DEPOIS, A MESMA SALA FOI ADAPTADA PARA EXIBIR 'QUERIDA, ENCOLHI A PLATÉIA', E, QUANDO ESTE CANSOU, VIROU UMA ATRAÇÃO BASEADA NO FILME 'VIDA DE INSETO' (DAVA PRA SENTIR OS BICHINHOS CORRREREM SOBRE NOSSOS PÉS!). ATE QUE DEMOROU PRA ISSO CHEGAR NOS CINEMAS 'NORMAIS'.


   ENTÃO, SE A SALA 4D TBM NAO É NENHUMA NOVIDADE (A DO RIO, É A UNICA DO PAIS COM O EFEITO 'TEMPESTADE', COM VENTOS E GOTAS DE ÁGUA, QUE PODE SER EVITADA DESLIGANDO UM BOTAO QUE FICA NO BRAÇO DA POLTRONA), PELO MENOS, DARÁ UM SABOR A MAIS PARA FILMES NEM TAO BONS ASSIM. MAS, DIFERENTEMENTE DOS FILMES ESPECIAIS, QUE DURAVAM CERCA DE 50 MINUTOS (ASSIM COMO AQUELES FILMES TECNICOS/CIENTIFICOS DO COMEÇO DO IMAX), VER BLOCKBUSTERS COM MAIS DE DUAS HRS NESTAS SALAS DEVE CANSAR/ENJOAR. NEM SEMPRE A PROGRAMAÇÃO COMBINA BEM COM A CENA DO FILME. MAS, QUANDO DÁ CERTO, É UMA MARAVILHA. VALE EXPERIMENTAR. E, ASSIM, COMO DIZIA O CHACRINHA, A MAXIMA DO NADA SE CRIA, TUDO SE COPIA, SE REPETE.


NA CIDADE

NOVEMBERINAS:

Teatro Odisseia 17 – Siriun / Gutted Souls / Obituary (EUA)  21 – Delain (HOL) 26 - Vanguart / Ariella

Teatro Rival 16 – Tempero Carioca 17 - Eddie 22 – Rival Rebolado 23 – Nelson Sargento 25 – Festa Batmakumba: Abayomy 30 - Festival Norueguês: Sondre Lerche / Greni

Teatro Riachuelo 22 – Golden Boys

Casa Julieta de Serpa (Praia do Flamengo) 19 - Paris Jazz & Blues: Marcio Lott & Charles Marot Trio  26 - Paris Jazz & Blues: Carol Fazu

Coordenadas Bar (Botafogo) 05, 12, 19 e 26 – Pedro Baby & Convidados 21 - Sérgio Rocha Blues Band: Homenagem a Celso Blues Boy Estúdio Fórum (Botafogo) 24 - Sexta Infame: PxExNxE (COL) / Blaspherion / Lástima / Baga

Solar de Botafogo 16 – Paulo Malaguti 22 - Andrea Dutra & Cacala Carvalho & Elisa Queirós: Salto Triplo 24 - Kosmus / Aura / Psilocibina 29 – Gabriel Calisman Audio Rebel 17 - Ostra Brains / ‎Whatever Happened to Baby Jane (ES) 18 - Os Chás / Ente 19 - Altair Martins & Widor Santiago & Marcelo Magalhães Pinto & Didac Tiago & Roberto Rutigliano: Homenagem a Miles Davis & John Coltrane

Theatro Net Rio 27 -  Alessandra Verney  29 – Silva Canta Marisa Monte 

Blue Note 16 - Didier Lockwood Trio (FRA)  17 - Antônio Carlos & Jocafi Convidam Ithamara Koorax (20h)  17 e 18 - Amaro Freitas (22h30) 22 - Banda Zil (20h) 22 - Lina Nyberg (SUE) – Participação: Ilessi (22h30) 23 – Quarteto do Rio & Roberto Menescal – Participação: Joyce & Wanda Sá & Pedro Miranda (20h) 23 – Insula (22h30) 24 e 25 - Kenny Garret Quartet  29 e 30 - Ed Motta: Baile do Flashback

Ganjah Lapa 16 - Samba Que Elas Querem 17 - Anjos de Vidro / Mara Rúbia 22 - Conterrâneos 28 – Theozin

Sala Baden Powell 18 – Boca Livre 19 - Fhernanda Fernandes - Participação: Andréa França, Clarisse Grova, Nana Kozak, Ninah Jo, Sandra Duailib 22 – Doralyce & Maracutaia 25 - Augusto Martins & Paulo Malaguti 26 - João Carlos Assis Brasil & Carlos Navas

KM de Vantagens Hall 17 e 18 – Marisa Monte & Paulinho da Viola

Praça da Apoteose 18 e 19 - DNCE / Bruno Mars

Teatro da UFF (Niterói) 24 a 26 – MPB – a Era dos Festivais: Soraya Ravenle & Edu Krieger & Marcelo Caldi & Fabiano Salek & PC Castilho

Planet Music (Cascadura) 18 - Fugindo da Realidade / De Outono / Fall Back / Visceral Fear / We Are The Revenge  25 - For Annie / Ollie / Colorado / Visceral Fear

Imperator 19 - Folakemi / Jesuton / DJ Marcello MBGroove 20 – Mariene de Castro 21 – Terraço do Imperator: Jazz Pras Sete: Pimenta Jazz Trio 22 – Marcio Gomes 23 – Humberto Gessinger: “A Revolta dos Dândis – 30 Anos” 24 – Cidade Negra Canta Gilberto Gil 25 – Terraço do Imperator: Forró Lánalaje: Trio Ventura / DJ Edna Carvalho 25 – Paulinho Moska 26 - Fafá de Belém (com Manoel & Felipe Cordeiro): Guitarradas do Pará 28 – Coral Imperator

Centro de Referência da Música (Tijuca) 16 – Magali 17 – Carlos Uzêda 18 – Ana Costa & Carrapicho Rangel 21 - Dagô 23 – Felipe Adetokunbo 24 – Nina Rosa & Thiago Kobe 25 – Rodrigo Maranhão & Pretinho da Serrinha 29 – Joyce Cândido Canta Elis Regina  30 – Michel Taski O Pecado Mora Ao Lado (Praça da Bandeira) 15 - Acidez (MEX) / Pós-Sismo / Juventude Maldita (SP) / Dissgrama  18 - Sétimo Andar / Circus / Roterdan / Pilfer

Aparelho (Centro) 18 - Second Come 24 - Felipe Zenicola / Marcos Campello / Lucas Pires  Motim (Centro) 24 - Gragoatá / Vitor Milagres / Daniel Villares

Quintas no BNDES 19h - grátis 16 - Karla da Silva 23 - CDR Style 30 - Sergio Santos

Teatro Glauce Rocha (Centro) 16 - Fábrica Orquestra  23 - Alice Passos & Maurício Carrilho  30 - Olivia & Francis Hime CCBB 18 - Madrugada no Centro: Larissa Luz - Participação: MV Bill & Caio Prado / Festas Soul de Santa, Trap'in, QXO  Museu de Arte do Rio 24 - Sarau do Alemão / Rincon Sapiência

Som no Deck T.T. Burger - Leblon 19h - grátis 16 - Os Camelos 23 - Pimenta Jazz Trio 30 - Qinho

BRASIL EM TRANSE: Com curadoria de Ismail Xavier e coordenação da Sociedade Amigos da Cinemateca, em parceria com a Cinemateca Brasileira e o Cinusp, esta Mostra reúne mesas de debate e exibição de filmes que acontece de 16 de novembro a 1º de dezembro, em São Paulo. CINEMATECA BRASILEIRA

Circuito SESC 17 - São Gonçalo: Cassiano & Trio Beija Flor (16h - grátis) 18 - Copacabana: Guilherme Pimenta Trio (16h - grátis) 19 - São Gonçalo: Monarco (16h - R$ 20) 20 - São João de Meriti: Ed Motta SOLO (16h - R$ 20) 24 - Niterói: De Leve (19h - R$ 20) 25 - Madureira: De Leve (17h - R$ 20) 25 - Ramos: Cassiano & Trio Beija Flor (17h - grátis) 25 - São Gonçalo: Bebeto (17h - R$ 20) 26 - Madureira: Dorina (17h - grátis) 26 - São Gonçalo: De Leve (19h - R$ 20) 29 - Tijuca: Marcelo D2 & SambaDrive (19h30 - R$ 20) 30 - Tijuca: De Leve (20h - R$ 20) ______________________________

MIXX: 17 – Santos – Praça XV 17 - Victor Bertrami Quarteto - Participação: Azymuth, Arthur Maia, Robertinho Silva, Kiko Continentino – Casa com a Música / Lapa 17 - Aether / Tempus Fugit – Lona Elza Osborne / Campo Grande 18 - Festival Rock no Parque: Bala N'Agulha / Dona Penha – Arena Dicró / Penha 18 - Wake The Dead Festival: Surra (SP) / Rats / Der Baum (SP) / Nove Zero Nove – Magé Futebol Clube 19 - Surra (SP) / Plastic Fire / Halé / Triunfe – La Esquina / Lapa

25 – Qinho - Ahlma.CC / Leblon 25 - AcaraJazZ: Bondesom / Juliana Linhares / Doralyce – Rio City Lab / Santo Cristo 26 - Alaska (SP) / Hover / Whipallas – La Esquina / Lapa 26 - Cervical / Mari & The GoodFellas / Facing Fear – Calabouço / Vila Isabel 29 - Baculeju da Sandra de Sá – Teatro Glaucio Gill / Copacabana

o MIMO, que chega a Olinda nesse fim de semana (17 a 19 de novembro).   É a última etapa de 2017 do festival – depois de passar por Portugal, Tirandentes, Ouro Preto, Paraty e Rio de Janeiro –, com 44 atrações gratuitas de música, cinema e educação.

Abertura da exposição de fotografias de Raymond Depardon, “Un moment si doux”, no dia 1º de novembro. Depois de passar por Paris e Buenos Aires, o CCBB Rio recebe as 170 fotografias de diferentes cores e formatos tiradas na Europa, África e América Latina, incluindo o Brasil. Ate 22 de janeiro. qua-seg 9am-21pm. Grátis.

SHOW SOBREGAL - MARCELA MANGABEIRA Dia: 16 de novembro (quinta-feira) Horário: 20h Local: Teatro Municipal Café Pequeno Endereço: Av. Ataulfo de Paiva, 269, Leblon - Rio de Janeiro, RJ Tel.: 2294-4480

50 ANOS DE CARREIRA: Antônio Carlos e Jocáfi convidam Ithamara Koorax Dia 17 de novembro (sexta) Blue Note Rio – Av. Borges de Medeiro, 1424 - Lagoa   SESSÃO: Sessão: 20 horas

Tropicália ganha exposição tech com livre reinterpretação conceitual Nos 50 anos do movimento, na Galeria BNDES   Os artistas Barbara Castro e Luiz Ludwig, do estúdio Ambos&&, apresentam uma livre reinterpretação dos conceitos do movimento tropicalista à luz da arte e da tecnologia. Com a exposição Vamos Comer, estimulam o público a “devorar” experiências sensoriais e orgânicas, incluindo quatro instalações de arte computacional. Ela está aberta a visitações na Galeria BNDES, no Rio, entre os dias 18 de outubro e 1º de dezembro, de segunda a sexta, das 10h às 19h

Parque Villa-Lobos/SP recebe SlowKids em 18 de novembro     Evento gratuito busca desacelerar as crianças do universo tecnológico com um dia inteiro de brincadeiras tradicionais, teatro, literatura e música; “Kombi dos sonhos” será uma das novidades desta nona edição

MOSTRA DE CINEMA ARGENTINO CONTEMPORÂNEO VOLTA À CAIXA CULTURAL RIO DE JANEIRO EM SUA SEGUNDA EDIÇÃO   Histórias extraordinárias apresenta uma seleção com os melhores filmes recentes do país vizinho. Debates com cineastas e especialistas completam a programação Local: CAIXA Cultural Rio de Janeiro – Cinema 2 Endereço: Av. Almirante Barroso, 25 – Centro  (Metrô e VLT: Estação Carioca) Telefone: (21) 3980-3815 Data: de 07 a 19 de novembro de 2017 (terça-feira a domingo)

'Cria', novo espetáculo de Alice Ripoll no grupo Suave, traz 'dancinha', dança contemporânea e funk ao Sergio Porto/HUMAITÁ e ao Centro Coreográfico. o trabalho estreia dia 17 com 10 dançarinos em uma mistura inovadora que também traz a dança afro, o afrofunk, o passinho, contato- improvisação e linguagem teatral de 17 a 20 de novembro de 2017 Horários: Sexta-feira - 21h                 Sábado - 21h                 Domingo - 20h                 Segunda-feira - 21h

O espetáculo “Kid Morengueira – Olha o breque!” homenageia Moreira da Silva (1902 – 2000), o cantor que popularizou o samba de breque, tornando-se um ícone da música brasileira. O samba permitiu a ele criticar, sempre com muito bom humor, os poderosos com seus desmandos, os malandros que conheceu na noite, e os compositores que ajudou a tornar conhecidos. A peça estreia para uma curta temporada no Teatro I do Sesc Tijuca - de 03 de novembro a 03 de dezembro, de sexta a domingo, sempre às 20:00.

Após o sucesso da temporada nos meses de abril e maio desse ano, que passou por sete cidades brasileiras e esgotou em todas as praças, o espetáculo “STOMDUP” de Tom Cavalcante volta para novas apresentações no Rio de Janeiro (dia 01 de novembro, no Teatro Bradesco Rio); Natal (dia 30 de novembro, no Teatro Riachuelo); Fortaleza (dia 01 de dezembro, no Teatro RioMar Fortaleza).

SOLID ROCK: a participação da banda Lynyrd Skynyrd no Solid Rock (Curitiba, Pedreira Paulo Leminski, dia 12/12; São Paulo, Allianz Parque, dia 13/13; e Rio de Janeiro, Jeunesse Arena, dia 15/12) acaba de ser CANCELADA por motivos pessoais da banda. No lugar, Cheap Trick será a banda que fará parte do lineup, junto do Deep Purple e Tesla. Mais informações sobre devolução de ingressos serão divulgadas em breve.

(colaborou @DonnieDarko73);

Blog Archive

Buscar

About Me

tom leão
Vanuatu
amigo dos amigos, amante de música, cinema, boa comida, de pedaladas e caminhadas
View my complete profile
Powered by Blogger.

Popular Posts

Translate

Followers