Pages

Sunday, October 27, 2013

GIG-TXL-AMS-GAT-GIG



GERALMENTE, MARCO VIAGENS E ALTERO PASSAGENS POR LUGARES ONDE ESTARÁ ACONTECENDO ALGUM SHOW DE MEU INTERESSE. JA FOI ASSIM, DUAS VZS, P EX, PARA VER O DEPECHE MODE, OU UMA VEZ, PRO PORTISHEAD. ESSE ANO, NAO TINHA NADA TAO QUENTE NO CAMINHO (O NOVATO JAKE BUGG APARECERIA DIAS DEPOIS, POR TRES NOITES NA BRIXTON ACADEMY, QUERIA TER VISTO). MAS, CONSEGUI VER O SHOW SOLO DE JOHNNY MARR, NO ROUNDHOUSE, EM CAMDEN TOWN (LONDRES). SEMPRE QUIS CONHECER O LUGAR (QUE TEM ESTE NOME, POR SER UM PREDIO ARREDONDADO), UM ANTIGO ARMAZEM DO SÉCULO 18, QUE DEPOIS FOI CASA DE ÓPERA, POINT DE SHOW NOS ANOS 70,  ENTAO FICOU FECHADO UM TEMPÃO, EM RUÍNAS, ATE QUE UM GRUPO PEGOU O LUGAR, DEU UM TRATO E AINDA CRIOU UM PREDIO ANEXO COM GALERIA, SALA EXTRA PARA SHOWS MENORES, CINEMA DE ARTE E RESTAURANTE. FICOU DEZ. E ACEITA SÓCIOS PARA AJUDAR A MANTE-LO.



 A GIG DE MARR FOI NA SEXTA, 18 DE OUTUBRO. E DAQUELE JEITO QUE AMO: COMEÇA NA HORA MARCADA. 9PM. CHEGUEI DA RUA AS 7PM, TOMEI BANHO, JANTEI, PEGUEI O TUBE AS OITO, 20MINS DEPOIS TAVA EM CAMDEN, DEU TEMPO DE PEGAR OS TICKETS, GUARDAR CASACO, TOMAR UMA PINT, IR ATE O MEU ASSENTO (TINHA PISTA LIVRE, MAS PREFERI SENTAR, CANSADO DE TANTO ANDAR), DAR UMA OLHADA NO LUGAR E, AS 8:59PM, COMEÇOU A MUSICA INTRO (O TEMA DA SERIE DE TV 'THE PERSUADERS'). E, AS NOVE EM PONTO, A GUITARRA DE MARR COMEÇOU A SOAR COM 'UPSTARTS' (PRIMEIRO SINGLE DO DISCO NOVO) SEGUIDA POR 'PANIC', DOS SMITHS. LINDO! AO TOTAL, FORAM 20 SONGS. ALEM DAS PROPRIAS, MEIA DUZIA DOS SMITHS, UMA DO ELECTRONIC (PROJETO Q ELE TEVE COM BARNEY DO NEW ORDER E NEIL DO PSB) E UMA COVER ARRASADORA PARA 'I FOUGHT THE LAW', DO CLASH, QUE ABRIU RODA. O FECHO FOI COM 'THERE IS A LIGHT THAT NEVER GOES OUT', COM TODOS CANTANDO JUNTO O MAIS BELO REFRAO DA MUSICA POP DE TODOS OS TEMPOS, ACAPELLA.



NAO FIZ NOITADA EM LONDRA. OS TEMPOS LÁ SÃO OUTROS (EM AMSTERDAM, TAVA ROLANDO A ADE, CONVENÇÃO DE DJS -- ESBARREI ATE COM O NOSSO MEME POR LÁ, NAO VI A KAMMY -- COM VARIAS FESTAS FREE, MAS PASSEI, O DUTCH DANCE NAO ME APETECE, TINHA ATE GIG DO TIESTO). COMO ESTIVE ANTES EM BERLIM, PREFERI ACORDAR MEU LADO CLUBBER NA MECA DO TECHNO. MEU AMIGO ALEMÃO LEVOU-ME AO NOVO TRUST (EXISTIU OUTRO ANTES), CLUBE DO IRMÃO DO WESTBAM, QUE FICA DEBAIXO DE UMA PONTE DE TREM E SEM IDENTIFICAÇÃO, NO CENTRO DA CIDADE. LÁ, NAO SE PAGA PARA ENTRAR. SÓ ENTRA SE FOR CONVIDADO, TIVER NOME NA LISTA. O LUGAR É PEQUENO, LEMBRA O DAMA DE FERRO INVERTIDO. EM VEZ DE SUBIR, DESCE (O NEON NA FOTO ACIMA, É A PRIMEIRA COISA QUE SE VE AO ENTRAR). É UM BAR PEQUENO, ACONCHEGANTE E LIBERAL (NEM GAY, NEM STRAIGHT, MIXED). O DJ DA NOITE SÓ TOCOU COM VINIL (LAPTOP E MP3 EM BERLIM É HERESIA!), A PEGAÇÃO É TRANKS (BANHEIROS MISTOS, SEM PORTA E INTERCONECTADOS), ÓTIMOS DRINKS E AQUELE SOM ESPETACULAR QUE BOMBA NA PISTA, NA SUA CABEÇA, SOA MAIS LEVE NO BAR, E BATE BEM BACANA NO SUBSOLO. UM SONHO, PRA QUEM É DO RIO, E SÓ CONHECE LUGARES COM SOM/ACUSTICA DE MERDA E MAL CUIDADOS.  



EM BERLIM ESTAVA, TBM, A MELHOR EXPO DA VIAGEM: A DE ANISH KAPOOR, NA MARTIN-GROPIUS-BAU (QUE FICA DO LADO DA TOPOGRAFIA DO TERROR, O QUARTEL GENERAL DA GESTAPO, ONDE SE TORTURAVA E MATAVA JUDEUS E TRAIDORES). QUEM CONHECE O CARA, SABE QUE ELE É DADO A PEÇAS EM ESCALAS GIGANTESCAS. E, LOGO NO ATRIO PRINCIPAL DA MARAVILHOSA CASA DO ARQUITETO ALEMÃO, ESTAO QUATRO ESTEIRAS ROLANTES QUE DESPEJAM (EM HORAS MARCADAS) UMA RESINA VERMELHA, QUE VAI SE ACUMULANDO ENQUANTO A EXPO ESTA EM CARTAZ (SEIS MESES). É O QUE SE CHAMA DE ARTE EM PROGRESSO. NUMA SALA FECHADA, UM CANHÃO DISPARA A MESMA RESINA NUM CANTO DA PAREDE, FAZENDO UM BARULHO DOS INFERNOS. NUMA LATERAL, ESTÁ O SEU CONHECIDO TRABALHO 'LEVIATHAN', QUE, EM PARIS, ESTAVA INFLADO E GIGANTE, E, AQUI, ESTAVA EM REPOUSO, FLÁCIDO, OCUPANDO TRES SALAS! NUM OUTRO CANTO, FICA UMA SALA COM UM IMENSO BURACO PRETO, QUE LEMBRA AQUELES DA ACME, USADOS PELO COIOTE PARA PEGAR O PAPA-LEGUAS. E, REALMENTE, NOS FAZ CRER QUE DÁ PARA ENTRAR NELE. HÁ UMA FAIXA AVISANDO QUE É PROIBIDO ADENTRA-LO, E A GENTE FICA TONTO NO LUGAR. A PARTE FINAL DA EXPO CONCENTRA OBRAS PSICO-ACUSTICAS, CHEIAS DE JOGOS DE ESPELHOS, REFLEXOS DISTORCIDOS, ILUSOES DE OTICA E SONS ALTERADOS. TUDO SOA AINDA MAIS SINISTRO QNDO VC SAI DA GROPIUS E VAI IMEDIATAMENTE PARA O QG DA SS, E O VERMELHO SANGUE COAGULADO DE KAPOOR SE SOBREPÕE...




E, JA NO FINAL DA TRIP, EM LONDRA, NO VICTORIA & ALBERT (ONDE TA ROLANDO, ATE DEZEMBRO, A MOSTRA 'CLUB TO CATWALK', SOBRE A INFLUENCIA FASHION NAS CENAS BLITZ, GOTH E RAVE LONDRINA), ENCONTREI COM BRIT MARLING (ANOTHER EARTH, SOUND OF MY VOICE, THE EAST) NO RESTAURANTE, E PEDI UMA FOTO JUNTO, NA CARA DE PAU. NAO FARIA ISSO COM MAIS NINGUEM NO MUNDO HJ EM DIA. MAS SOU FÃ DE BRIT, QUE ATUA, PRODUZ E ROTEIRIZA SEUS FILMES (JA DIRIGIU CURTAS), FUGINDO DO ESTEREOTIPO DE LOURA CUTE, VIVENDO MULHERES QUE PENSAM E INTERAGEM NO MUNDO CONTEMPORANEO, COM ROTEIROS PARECIDOS COM NADA QUE SE VE HJ EM HOLLYWOOD. TODO MEU RESPEITO A ESTA GAROTA DE 20 E POUCOS ANOS, QUE CONSEGUIU ESCAPAR DO SISTEMA E DO ESTEREOTIPO. DETALHE: ELA (QUE ESTAVA NA CIDADE POR CONTA DO BRITISH FILM FEST, MOSTRANDO 'THE EAST') ERA ACOMPANHADA DO PROVAVEL GANHADOR DO OSCAR 2014, O ATOR PRINCIPAL DE '12 YEARS A SLAVE', DE STEVE MCQUEEN, CHIWETEL EJIOFOR (QUE É INGLES), O CARINHA QUE SORRI NA FOTO, AO FUNDO. YES, BLONDES PREFERS BLACKS =)   

*trilha sonora das duas semanas da viagem: Lorde. Tocava em toda a parte...
Saturday, October 26, 2013

EUROTRIP, PT.3: LONDRES



LONDRES É A MINHA CIDADE PREFERIDA, MUSICALMENTE FALANDO, DESDE SEMPRE. A MECA DO BRIT PUNK ROCK, DO GOTH, DO NEW ROMANTIC, DOS BLITZ KIDS, DA ACID HOUSE,  DA RAVE GENERATION, DO BRIT POP, DA NOVA ELECTRONICA, DE MALCOLM MCLAREN E DA VIVIENNE WESTWOOD, ENFIM, DE TUDO O QUE EU AMO. DO ESTILO VISUAL, DO HUMOR RASCANTE, DOS MELHORES LUGARES PARA SHOWS, COM O SOM MAIS PERFEITO, SEJA NUMA BIBOCA OU NUM GRANDE VENUE, DO LUCOZADE, DOS PARQUES MAIS LINDOS (ATE PQ, SAO CUIDADOS POR HOBBITS)), DO METRO MAIS FACIL E QUE TE LEVA PRA TODA PARTE, DAS LOJAS DE DISCOS, DA BERWICK STREET, DE CAMDEN TOWN, DE FESTA TODO DIA...



MAS ISSO VEM MUDANDO MUITO NOS ULTIMOS 20 ANOS. A CIDADE É PEQUENA E ANTIGA (MODERNIZOU-SE MAIS NO CENTRO, NA CITY, POR CONTA DAS OLIMPIADAS), MAS A CENA CLUB MINGUOU, MAS NAO ACABOU; AS GRANDES LOJAS DE DISCOS FECHARAM (DAS MEGA, RESTA A HMV, JA MEIO DECADENTE; A VIRGIN DA OXFORD VIROU UMA LOJA POVAO CHAMADA PRIMARK), A BERWICK STREET E OS ARREDORES DE TOTTENHAM COURT RD ESTAO EM OBRAS (NOVA LINHA DE METRO), O ASTORIA ACABOU, TEM MUITO MAIS GENTE NAS RUAS (OXFORD STREET PARECE UM DAQUELES CRUZAMENTOS DE TOKYO, SE VC ANDAR NA CONTRA-MAO SERÁ ARRASTADO PELA MULTIDÃO), MAIS SUJA, CAOTICA, MAS AINDA FUNCIONANDO. O POVO AINDA TEM ESTILO, OS MUSEUS TEM AS MELHORES EXPOS, O WEST END BOMBA TANTO QNTO A BROADWAY, MAS PICADILLY/LEICESTER ESTAO BEM CAIDAS; AS MELHORES NOVAS BANDAS AINDA SAO BRITANICAS EM GRANDE PARTE. MAS A LIBRA CONTINUA ALTA (PRA GENTE, QUASE 4 VZS UM REAL!) E TUDO INFLACIONOU, SAO OS PREÇOS MAIS ALTOS DA EUROPA. EM 95, P EX, COMPREI UMA BOTA DOC MARTEN´S POR $49,90. HJ, ELA CUSTA $144!!! O METRO, QUE JÁ FOI $1,50, TÁ $4,50 SINGLE TICKET. SE VC NAO COMPRAR PASSES DIARIOS OU SEMANAIS, GASTA UMA NOTA PRETA. DESEMPREGO ALTO, TODA A EUROPA FOI PRA LA DISPUTAR VAGAS COM OS LOCAIS (ITALIANOS E PORTUGUESES ERAM MAIORIA), CHOVE, VENTA, FAZ SOL NA MESMA HORA...



É, LONDRES, EM COMPARAÇÃO, ATUALMENTE, É O OPOSTO DE BERLIM. SE ERA MEU SONHO DE VIVER LÁ NOS ANOS 80 E 90, HOJE NAO SERIA MAIS. ACHO QUE OPTARIA PELA GERMANIA (QUE ESTA CADA VEZ MAIS ASIATICA EM TERMOS MIGRATORIOS, DIGA-SE). MAS AINDA É UMA CIDADE PARA SE IR A CADA DOIS ANOS. É COMO UMA VERSAO PARALELA DE NOVA YORK, A OUTRA MEGA CITY QUE MAIS AMO NO MUNDO (E QUE MUDA TODA SEMANA). TEM TUDO. MAS VC PODE PIRAR FACILMENTE PELA NEUROSE URBANA, PELA BATIDA FRENÉTICA. NAO É PARA OS FRACOS, PARA LAZY PEOPLE. PARA SOBREVIVER EM LONDRA E EM NYC, TEM QUE TER BALLS.

EUROTRIP,. PT.2: AMSTERDAM



AMSTERDAM SEMPRE FOI UMA CIDADE QUE ME ESCAPOU, APESAR DE ESTAR ALI, PERTINHO DE TODAS AS OUTRAS (45MINS DE VOO DE LONDRES, P EX), EU SEMPRE A DESCARTAVA, PQ ACHAVA QUE NAO TINHA O MEU PERFIL. PRA MIM, ERA UMA CITY MAIS PARA HIPPIES E LARGADOS, E MEU PERFIL NUNCA FOI ESSE. LONDRES ERA A MINHA MECA. NAO IRIA ATE DAM SO PARA FUMAR UM BECK NA RUA OU TRANSAR COM UMA LINDA PUTA RUSSA NO RED LIGHT DISTRICT POR 50 DINHEIROS (AINDA QUE ISSO SEJA TENTADOR ATE HJ). TINHA DE ROLAR ALGO MAIS. ATE O SOM ELETRONICO HOLANDES É LAMA (VIDE TIESTO, ARMIN VAN BUUREN, E AGORA TEM UM TAL DE HARDWAY, OU ALGO ASSIM). NADA REALMENTE ME ATRAIA LÁ.



DESTA VEZ RESOLVI INCLUI-LA NA MINHA ROTA ENTRE BERLIM E LONDRES, JA QUE ELA FICA NO MEIO DAS DUAS E NA DISTANCIA DE UMA PONTE AEREA RIO-SP; A PRINCIPIO, NAO CURTI DE CARA, PQ, COMPARADA COM BERLIM, PERDE LOGO. MAS ELA É PEQUENA, DELICADA, BONITINHA, JOVEM, VIBRANTE. E TEM MAIS BIKES DO QUE HABITANTES. TBM É VERDE E SILENCIOSA COMO BERLIM. UM POUCO MAIS CAOTICA PQ, POR SER MENOR E MAIS APERTADA, CONCENTRA MAIS GENTE. PARECE UMA CIDADEZINHA SERRANA. O LANCE DOS COFFEE SHOPS, POR NAO SER MAIS NOVIDADE, NEM CHAMA MAIS ATENÇÃO. VC NAO VE MALUCOS FUMANDO GERAL PELAS RUAS (ALIAS, AGORA ISSO TA MAIS RESTRITO PARA OS TURISTAS, TEM DE SER DISCRETO). MAS O QUE ME INCOMODOU É QUE AMSTERDAM É MAIS AMERICANIZADA DO QUE EU IMAGINAVA. BERLIM NAO É ASSIM. PARIS JA ESTA FICANDO. LONDRES AINDA TEM SUA IDENTIDADE. NA CIDADE DOS CANAIS, HA MUITAS LOJAS E FAST FOODS MADE IN USA. E O COMERCIO, AS COMPRAS, SAO BEM MAIS FORTES DO QUE EM BERLIM., HA UMA H&M EM CADA ESQUINA, COMO STARBUCKS NOS EUA. NAO IMAGINAVA ISSO.



MAS CURTI BASTANTE A IDA A DAM PLACE, BEM NO MEIO DA CIDADE ANTIGA. PQ LA, TEM UM MAFUÁ MEGA NEUROTICO, COM CASTELO DAS BRUXAS, RODA GIGANTE, TREM FANTASMA, JOGUINHOS, DOCES, SOM ALTO, TRAMS PASSANDO NO MEIO DAS PESSOAS, UMA LOUCURA! PARECE UM PARQUE SHANGAI! NEM PRECISEI COMER OS COGUMELOS DESIDRATADOS PARA VIAJAR. ALIAS, COME-SE MUITO BEM LÁ, PQ HA UMA AVALANCHE DE RESTAURANTES ARGENTINOS NA CIDADE. ENTAO, É MUITO FACIL DESCOLAR UM BIFE ANCHO (RIB-EYE) OU DE CHORIZO EXCELENTES, POR MENOS DE DEZ EUROS. FOI O MEU CARDAPIO DIARIO NO JANTAR. E COMO SE COME BATATA FRITA E WAFFLES/PANQUECAS POR LÁ! AINDA BEM QUE TODOS ANDAM E PEDALAM, ENTAO, NAO ROLA UMA ONDA DE OBESIDADE. O MAL DA AMERICA (E, CADA VEZ MAIS, NOSSO, TBM). PQ, NAO É SÓ O FAST-FOOD. É TBM SÓ USAR CARRO PARA SE DESLOCAR. PQ VCS ACHAM QUE AS FRANCESAS SAO MAGRINHAS, COMENDO TODAS AQUELAS BAGUETTES? ANDANDO MUITO E SUBINDO ESCADAS, AMIGUINHOS =)

EUROTRIP, PT 1: BERLIN




VOLTEI A BERLIM DEPOIS DE MUITOS ANOS. A PRIMEIRA VEZ EM QUE ESTIVE LA, NUMA VIAGEM MOCHILÃO, O MURO AINDA ESTAVA DE PÉ, CAIRIA POUCOS MESES DEPOIS. LOGO, SÓ CONHECI METADE DA CIDADE. A OUTRA, VI DE RELANCE, DE CIMA DE UMA
PLATAFORMA. LOGO, NAO CONHECIA MAIS A CIDADE, REALMENTE. NA EPOCA, LEMBRO QUE O LADO OCIDENTAL JA ERA BASTANTE MODERNO (EM COMPARAÇÃO COM O BR, VIVIAMOS NAS CAVERNAS). JA HAVIA PROGRAMA DE RECICLAGEM E USAVA-SE BICICLETA ALEM DO LAZER. EM 1988! NA MESMA VIAGEM, TBM FUI A LONDRES PELA PRIMEIRA VEZ. E BERLIM JÁ SOAVA MAIS PROGRESSISTA.



E CONTINUA. ELA EVOLUIU DE FORMA BEM ORGANIZADA. EM VEZ DE VIRAR UMA DAQUELAS METROPOLES CAOTICAS, SUJAS, SUPER POPULADAS, DE FILME SCI-FI (QUE, PARECE, É O DESTINO DE LONDRES, E VISIVELMENTE O DO RIO E SÃO PAULO, INFELIZMENTE), VIROU UMA DAS MAIS AGRADAVEIS, LIMPAS E VERDES CIDADES DO MUNDO. APESAR DE SER UMA DAS PRINCIPAIS CAPITAIS DO PLANETA. É SILENCIOSA, PQ NAO HA TANTOS CARROS, E QUASE NAO HA ONIBUS. HA MUITOS TRAMS (BONDES ELETRICOS), CARROS ELETRICOS, METRO, TRENS E QUASE TANTA BICICLETA QUANTO EM AMSTERDAM. FIQUEI HA DEZ MINUTOS DE ALEXANDER PLATZ, QUE É O CENTRO NERVOSO DA CIDADE, E O SILENCIO NA MINHA RUA ERA SEPULCRAL. DOIA OS OUVIDOS A NOITE DE TAO QUIETO. PARECIA ESTAR NA SERRA. E ESTAMOS FALANDO DA MECA DA MUSICA TECHNO, ONDE O EBM E OS GOTHS AINDA EXISTEM, EM CLUBES ESPETACULARES E NOITADAS IDEM. MAS, NAS RUAS, A EFICIENCIA ALEMÃ, O SILENCIO E A LIMPEZA PREDOMINAM. É QUASE O FUTURO UTOPICO DOS FILMES SCI-FI. AQUELA TORRE RETRO-FUTURISTA DE TV AO FUNDO, DA O TOQUE FINAL. ME SENTIA NUMA PASSAGEM DE UM LIVRO DE PHILIP K DICK...



MESMO A LINGUA SENDO DIFICIL, TODOS FALAM INGLES, E TUDO É MUITO FACIL E EXPLICADO PARA O TURISTA. MAS É DIFICIL GUARDAR OS NOMES DAS RUAS E FALAR DAQUELE JEITO 'ESCARRADO'. E, EM RELAÇÃO A OUTRAS CIDADES EUROPEIAS, COMO LONDRES E PARIS, O CUSTO DE VIDA LA É MAIS BAIXO, AS COISAS CUSTAM MENOS EM EURO, NUMERALMENTE (DUAS PESSOAS, P EX, COMEM BEM POR CERCA DE $12/15, CONTRA UNS $20/25 EM AMSTERDAM E $30+ EM LONDRES). E O DESEMPREGO NAO É TAO GRANDE. A CIDADE É JOVEM E VELHA AO MESMO TEMPO, PULSANTE, MUITO RICA CULTURALMENTE. É QUIETA, SEGURA, LIMPA, KRAFTWERKIANA. O PASSADO SOMBRIO ESTA ALI EM VOLTA, NUM PEDAÇO DE MURO AQUI, NUM MEMORIAL DE GUERRA ACOLÁ. ELES NAO ESQUECEM, NEM ESCONDEM. TEM VERGONHA DELE, MAS BOLA PRA FRENTE. QUE ESSA HISTORIA JAMAIS SE REPITA, NEM MESMO COMO FARSA. ALLES GUTE!

*fotos de cynthia strougo (clique para ampliar)
Thursday, October 03, 2013

PERDIDA NO ESPAÇO



UM DOS FILMES QUE MAIS AGUARDAVA VER ESTE ANO ERA 'GRAVITY' (GRAVIDADE), DE ALFONSO CUARÓN. A EXPECTATIVA ERA TANTA, QUE FIQUEI COM MEDO DE NÃO GOSTAR. MAS, O MEDO PASSOU. GRAVITY É UM DOS MELHORES FILMES DE ESPAÇO JÁ FEITOS. DEU VONTADE DE VER DE NOVO, IMEDIATAMENTE. É DE TIRAR O FOLEGO! MAS NAO DÁ PARA COMPARARA COM '2001', P EX. É OUTRA ONDA.

ACOMPANHAMOS UMA EQUIPE DA NASA QUE VAI AO ESPAÇO FAZER CONSERTOS NO TELESCÓPIO HUBBLE (GEORGE CLOONEY É UM DOS ASTRONAUTAS, ED HARRIS FAZ A VOZ QUE VEM DO CONTROLE EM HOUSTON), QUANDO É SURPREENDIDA POR UMA CHUVA DE LIXO ESPACIAL, DETRITOS PROVENIENTES DA EXPLOSÃO DE VELHOS SATÉLITES SOVIÉTICOS. POR CONTA DISSO, UMA CIENTISTA (SANDRA BULLOCK) FICA, LITERALMENTE, PERDIDA NO ESPAÇO, COMPLETAMENTE SÓ, VAGANDO PELO NADA. ELA GRAVITA POR ENTRE UMA ESTAÇÃO SOVIÉTICA ABANDONADA (SOYUZ) ENQNTO TENTA CHEGAR NUMA ESTAÇÃO CHINESA, QUE PODE SER A SUA UNICA CHANCE DE SOBREVIVENCIA E VOLTA A TERRA. É BASICAMENTE ISSO, POR 90 MINUTOS!


O FILME É UMA IMERSÃO NO VAZIO, NO SILÊNCIO. NÃO HÁ SOM NO ESPAÇO. TEMOS APENAS AS BATIDAS DO CORAÇÃO E A RESPIRAÇÃO DA ASTRONAUTA, ALGUNS SONS INTERNOS E UMA MUSICA INCIDENTAL (ALIÁS, O DESENHO DE SOM DO FILME É FANTÁSTICO). ELE SE PASSA 99,9% NA ÓRBITA DE NOSSO PLANETA E QUASE NÃO TEM DIÁLOGOS. A NAO SER NO COMEÇO, E NAS PARTES EM QUE A PERSONAGEM FALA CONSIGO MESMO PARA NÃO ENLOUQUECER. OU TENTANDO SE COMUNICAR COM A TERRA. NAO ME LEMBRO DE TER VISTO UM FILME MAINSTREAM ASSIM ANTES.

COM ESSES ELEMENTOS, CUARÓN NOS DÁ QUASE QUE UM SIMULADOR DA NASA EM FORMA DE FILME. TUDO RODA, GIRA, NAO TEM LADO DE BAIXO OU DE CIMA, NAO HÁ GRAVIDADE, SÓ A GRAVIDADE DO QUE ESTÁ ACONTECENDO (ATÉ O ASTRONAUTA BUZZ ALDRIN, EM COMENTÁRIO PARA A ENTERTAINMENT WEEKLY, DISSE QUE O FILME ESTÁ O MAIS PROXIMO POSSIVEL DA REALIDADE). É UM MERGULHO TOTAL NESSE AMBIENTE INÓSPITO PARA NÓS, NO GRANDE NADA. UMA EXPERIENCIA. QUE A PROJEÇÃO EM 3D REALMENTE AJUDA A NOS LEVAR PARA DENTRO DAQUILO TUDO.


POR ISSO, PARA SER MELHOR ABSORVIDO, ALGUMAS DICAS: PREFIRA ASSISTI-LO NUMA SALA COM BOA TELA (TENTE ACHAR A MAIORT QUE PUDER), E FIQUE NAS PRIMEIRAS FILEIRAS, PARA QUE TENHA VISÃO TOTAL E NAO PEGUE OS LADOS OU LUZES DE EMERGENCIA DA SALA DE CINEMA. SE POSSIVEL, NAO LEIA AS LEGENDAS. JA QUE, BASICAMENTE, ELAS NADA ACRESCENTAM AO TODO. ELE FOI FEITO PARA SER VISTO EM I-MAX. SE DER, VEJA NUMA SALA DESTAS. MAS, COMO AQUI, TEMOS POUCAS SALAS ASSIM E NENHUMA REALMENTE GRANDE COMO AS GRINGAS, TENTE ACHAR UM CINEMA COM A MELHOR TELA, SOM E PROJEÇÃO.

DAÍ, É VIAJAR NA SALA ESCURA. UM FILME FEITO PRA ISSO...



*GRAVITY ESTREOU NOS EUA NESTE FINDE, FATURANDO US$55,5MI (UM RECORDE PARA OUTUBRO) E CHEGA AO BRASIL DIA 11

NA CIDADE

NOVEMBERINAS:

Teatro Odisseia 17 – Siriun / Gutted Souls / Obituary (EUA)  21 – Delain (HOL) 26 - Vanguart / Ariella

Teatro Rival 16 – Tempero Carioca 17 - Eddie 22 – Rival Rebolado 23 – Nelson Sargento 25 – Festa Batmakumba: Abayomy 30 - Festival Norueguês: Sondre Lerche / Greni

Teatro Riachuelo 22 – Golden Boys

Casa Julieta de Serpa (Praia do Flamengo) 19 - Paris Jazz & Blues: Marcio Lott & Charles Marot Trio  26 - Paris Jazz & Blues: Carol Fazu

Coordenadas Bar (Botafogo) 05, 12, 19 e 26 – Pedro Baby & Convidados 21 - Sérgio Rocha Blues Band: Homenagem a Celso Blues Boy Estúdio Fórum (Botafogo) 24 - Sexta Infame: PxExNxE (COL) / Blaspherion / Lástima / Baga

Solar de Botafogo 16 – Paulo Malaguti 22 - Andrea Dutra & Cacala Carvalho & Elisa Queirós: Salto Triplo 24 - Kosmus / Aura / Psilocibina 29 – Gabriel Calisman Audio Rebel 17 - Ostra Brains / ‎Whatever Happened to Baby Jane (ES) 18 - Os Chás / Ente 19 - Altair Martins & Widor Santiago & Marcelo Magalhães Pinto & Didac Tiago & Roberto Rutigliano: Homenagem a Miles Davis & John Coltrane

Theatro Net Rio 27 -  Alessandra Verney  29 – Silva Canta Marisa Monte 

Blue Note 16 - Didier Lockwood Trio (FRA)  17 - Antônio Carlos & Jocafi Convidam Ithamara Koorax (20h)  17 e 18 - Amaro Freitas (22h30) 22 - Banda Zil (20h) 22 - Lina Nyberg (SUE) – Participação: Ilessi (22h30) 23 – Quarteto do Rio & Roberto Menescal – Participação: Joyce & Wanda Sá & Pedro Miranda (20h) 23 – Insula (22h30) 24 e 25 - Kenny Garret Quartet  29 e 30 - Ed Motta: Baile do Flashback

Ganjah Lapa 16 - Samba Que Elas Querem 17 - Anjos de Vidro / Mara Rúbia 22 - Conterrâneos 28 – Theozin

Sala Baden Powell 18 – Boca Livre 19 - Fhernanda Fernandes - Participação: Andréa França, Clarisse Grova, Nana Kozak, Ninah Jo, Sandra Duailib 22 – Doralyce & Maracutaia 25 - Augusto Martins & Paulo Malaguti 26 - João Carlos Assis Brasil & Carlos Navas

KM de Vantagens Hall 17 e 18 – Marisa Monte & Paulinho da Viola

Praça da Apoteose 18 e 19 - DNCE / Bruno Mars

Teatro da UFF (Niterói) 24 a 26 – MPB – a Era dos Festivais: Soraya Ravenle & Edu Krieger & Marcelo Caldi & Fabiano Salek & PC Castilho

Planet Music (Cascadura) 18 - Fugindo da Realidade / De Outono / Fall Back / Visceral Fear / We Are The Revenge  25 - For Annie / Ollie / Colorado / Visceral Fear

Imperator 19 - Folakemi / Jesuton / DJ Marcello MBGroove 20 – Mariene de Castro 21 – Terraço do Imperator: Jazz Pras Sete: Pimenta Jazz Trio 22 – Marcio Gomes 23 – Humberto Gessinger: “A Revolta dos Dândis – 30 Anos” 24 – Cidade Negra Canta Gilberto Gil 25 – Terraço do Imperator: Forró Lánalaje: Trio Ventura / DJ Edna Carvalho 25 – Paulinho Moska 26 - Fafá de Belém (com Manoel & Felipe Cordeiro): Guitarradas do Pará 28 – Coral Imperator

Centro de Referência da Música (Tijuca) 16 – Magali 17 – Carlos Uzêda 18 – Ana Costa & Carrapicho Rangel 21 - Dagô 23 – Felipe Adetokunbo 24 – Nina Rosa & Thiago Kobe 25 – Rodrigo Maranhão & Pretinho da Serrinha 29 – Joyce Cândido Canta Elis Regina  30 – Michel Taski O Pecado Mora Ao Lado (Praça da Bandeira) 15 - Acidez (MEX) / Pós-Sismo / Juventude Maldita (SP) / Dissgrama  18 - Sétimo Andar / Circus / Roterdan / Pilfer

Aparelho (Centro) 18 - Second Come 24 - Felipe Zenicola / Marcos Campello / Lucas Pires  Motim (Centro) 24 - Gragoatá / Vitor Milagres / Daniel Villares

Quintas no BNDES 19h - grátis 16 - Karla da Silva 23 - CDR Style 30 - Sergio Santos

Teatro Glauce Rocha (Centro) 16 - Fábrica Orquestra  23 - Alice Passos & Maurício Carrilho  30 - Olivia & Francis Hime CCBB 18 - Madrugada no Centro: Larissa Luz - Participação: MV Bill & Caio Prado / Festas Soul de Santa, Trap'in, QXO  Museu de Arte do Rio 24 - Sarau do Alemão / Rincon Sapiência

Som no Deck T.T. Burger - Leblon 19h - grátis 16 - Os Camelos 23 - Pimenta Jazz Trio 30 - Qinho

BRASIL EM TRANSE: Com curadoria de Ismail Xavier e coordenação da Sociedade Amigos da Cinemateca, em parceria com a Cinemateca Brasileira e o Cinusp, esta Mostra reúne mesas de debate e exibição de filmes que acontece de 16 de novembro a 1º de dezembro, em São Paulo. CINEMATECA BRASILEIRA

Circuito SESC 17 - São Gonçalo: Cassiano & Trio Beija Flor (16h - grátis) 18 - Copacabana: Guilherme Pimenta Trio (16h - grátis) 19 - São Gonçalo: Monarco (16h - R$ 20) 20 - São João de Meriti: Ed Motta SOLO (16h - R$ 20) 24 - Niterói: De Leve (19h - R$ 20) 25 - Madureira: De Leve (17h - R$ 20) 25 - Ramos: Cassiano & Trio Beija Flor (17h - grátis) 25 - São Gonçalo: Bebeto (17h - R$ 20) 26 - Madureira: Dorina (17h - grátis) 26 - São Gonçalo: De Leve (19h - R$ 20) 29 - Tijuca: Marcelo D2 & SambaDrive (19h30 - R$ 20) 30 - Tijuca: De Leve (20h - R$ 20) ______________________________

MIXX: 17 – Santos – Praça XV 17 - Victor Bertrami Quarteto - Participação: Azymuth, Arthur Maia, Robertinho Silva, Kiko Continentino – Casa com a Música / Lapa 17 - Aether / Tempus Fugit – Lona Elza Osborne / Campo Grande 18 - Festival Rock no Parque: Bala N'Agulha / Dona Penha – Arena Dicró / Penha 18 - Wake The Dead Festival: Surra (SP) / Rats / Der Baum (SP) / Nove Zero Nove – Magé Futebol Clube 19 - Surra (SP) / Plastic Fire / Halé / Triunfe – La Esquina / Lapa

25 – Qinho - Ahlma.CC / Leblon 25 - AcaraJazZ: Bondesom / Juliana Linhares / Doralyce – Rio City Lab / Santo Cristo 26 - Alaska (SP) / Hover / Whipallas – La Esquina / Lapa 26 - Cervical / Mari & The GoodFellas / Facing Fear – Calabouço / Vila Isabel 29 - Baculeju da Sandra de Sá – Teatro Glaucio Gill / Copacabana

o MIMO, que chega a Olinda nesse fim de semana (17 a 19 de novembro).   É a última etapa de 2017 do festival – depois de passar por Portugal, Tirandentes, Ouro Preto, Paraty e Rio de Janeiro –, com 44 atrações gratuitas de música, cinema e educação.

Abertura da exposição de fotografias de Raymond Depardon, “Un moment si doux”, no dia 1º de novembro. Depois de passar por Paris e Buenos Aires, o CCBB Rio recebe as 170 fotografias de diferentes cores e formatos tiradas na Europa, África e América Latina, incluindo o Brasil. Ate 22 de janeiro. qua-seg 9am-21pm. Grátis.

SHOW SOBREGAL - MARCELA MANGABEIRA Dia: 16 de novembro (quinta-feira) Horário: 20h Local: Teatro Municipal Café Pequeno Endereço: Av. Ataulfo de Paiva, 269, Leblon - Rio de Janeiro, RJ Tel.: 2294-4480

50 ANOS DE CARREIRA: Antônio Carlos e Jocáfi convidam Ithamara Koorax Dia 17 de novembro (sexta) Blue Note Rio – Av. Borges de Medeiro, 1424 - Lagoa   SESSÃO: Sessão: 20 horas

Tropicália ganha exposição tech com livre reinterpretação conceitual Nos 50 anos do movimento, na Galeria BNDES   Os artistas Barbara Castro e Luiz Ludwig, do estúdio Ambos&&, apresentam uma livre reinterpretação dos conceitos do movimento tropicalista à luz da arte e da tecnologia. Com a exposição Vamos Comer, estimulam o público a “devorar” experiências sensoriais e orgânicas, incluindo quatro instalações de arte computacional. Ela está aberta a visitações na Galeria BNDES, no Rio, entre os dias 18 de outubro e 1º de dezembro, de segunda a sexta, das 10h às 19h

Parque Villa-Lobos/SP recebe SlowKids em 18 de novembro     Evento gratuito busca desacelerar as crianças do universo tecnológico com um dia inteiro de brincadeiras tradicionais, teatro, literatura e música; “Kombi dos sonhos” será uma das novidades desta nona edição

MOSTRA DE CINEMA ARGENTINO CONTEMPORÂNEO VOLTA À CAIXA CULTURAL RIO DE JANEIRO EM SUA SEGUNDA EDIÇÃO   Histórias extraordinárias apresenta uma seleção com os melhores filmes recentes do país vizinho. Debates com cineastas e especialistas completam a programação Local: CAIXA Cultural Rio de Janeiro – Cinema 2 Endereço: Av. Almirante Barroso, 25 – Centro  (Metrô e VLT: Estação Carioca) Telefone: (21) 3980-3815 Data: de 07 a 19 de novembro de 2017 (terça-feira a domingo)

'Cria', novo espetáculo de Alice Ripoll no grupo Suave, traz 'dancinha', dança contemporânea e funk ao Sergio Porto/HUMAITÁ e ao Centro Coreográfico. o trabalho estreia dia 17 com 10 dançarinos em uma mistura inovadora que também traz a dança afro, o afrofunk, o passinho, contato- improvisação e linguagem teatral de 17 a 20 de novembro de 2017 Horários: Sexta-feira - 21h                 Sábado - 21h                 Domingo - 20h                 Segunda-feira - 21h

O espetáculo “Kid Morengueira – Olha o breque!” homenageia Moreira da Silva (1902 – 2000), o cantor que popularizou o samba de breque, tornando-se um ícone da música brasileira. O samba permitiu a ele criticar, sempre com muito bom humor, os poderosos com seus desmandos, os malandros que conheceu na noite, e os compositores que ajudou a tornar conhecidos. A peça estreia para uma curta temporada no Teatro I do Sesc Tijuca - de 03 de novembro a 03 de dezembro, de sexta a domingo, sempre às 20:00.

Após o sucesso da temporada nos meses de abril e maio desse ano, que passou por sete cidades brasileiras e esgotou em todas as praças, o espetáculo “STOMDUP” de Tom Cavalcante volta para novas apresentações no Rio de Janeiro (dia 01 de novembro, no Teatro Bradesco Rio); Natal (dia 30 de novembro, no Teatro Riachuelo); Fortaleza (dia 01 de dezembro, no Teatro RioMar Fortaleza).

SOLID ROCK: a participação da banda Lynyrd Skynyrd no Solid Rock (Curitiba, Pedreira Paulo Leminski, dia 12/12; São Paulo, Allianz Parque, dia 13/13; e Rio de Janeiro, Jeunesse Arena, dia 15/12) acaba de ser CANCELADA por motivos pessoais da banda. No lugar, Cheap Trick será a banda que fará parte do lineup, junto do Deep Purple e Tesla. Mais informações sobre devolução de ingressos serão divulgadas em breve.

(colaborou @DonnieDarko73);

Blog Archive

Buscar

About Me

tom leão
Vanuatu
amigo dos amigos, amante de música, cinema, boa comida, de pedaladas e caminhadas
View my complete profile
Powered by Blogger.

Popular Posts

Translate

Followers