Pages

Tuesday, September 30, 2008

KELVIN?


UNZAMIGOS MEU FORO RANGAR EM COPA DEPOIS DO SHOW DO JUSTICE E ACABARO ALI NA REGIAO DA PRADO JUNIOR TRAÇANDO UM GALETO COM AS PUTAS E TRAVECO. DADO MOMENTO, UM DELES VE UM ANUNCIO COLADO NUM ORELHÃO DO LADO DO BAR QUE DIZIA: "LOURINHA GOSTOSA. FAÇO KELVIN ATÉ O FINAL!", AI, GERAL BOLOU. O QUÊ OU QUEM DIABOS É KELVIN? NEGUIM JÁ DESCOLADO EM PUTARIA NÃO SABIA O QUE ERA AQUILO. KELVIN? WHATTAFUCK? A SOLUÇÃO? LIGAR PRA PUTA, É CLARO. AÍ, ELA EXPLICOU A PARADA: KELVIN É FAZER GARGANTA PROFUNDA ATÉ O FINAL SEM USAR CAMISINHA (20 CONTOS). MATADA METADE DA CHARADA. MAS POR QUE KELVIN? FIZ UMA BUSCA NO GOOGLE E SÓ APARECERAM DOIS LINKS SOBRE A PARADA!!! (O RESTO TODO ERA LIGADO A PESSOAS CHAMADAS KELVIN OU AO GRAU KELVIN). UM ERA UM FÓRUM NO QUAL A MESMA RESPOSTA E PERGUNTA QUE FAÇO AQUI ERA REQUERIDA, OUTRO ERA UM ANUNCIO DE JORNAL DE UMA VAGABA QUE FAZ KELVIN. ENTÃO, O MISTÉRIO CONTINUA: POR QUÊ KELVIN? ALGUÉM AÍ SABE?
Sunday, September 28, 2008

how bizarre

IMAGENS FALAM MAIS QUE MIL PALAVRAS...













*algum de vcs tem algum destes discos? mais em:
Saturday, September 27, 2008

E ELES NÃO SÃO AMIGOS...



ME LEMBRO MUITO BEM DA PRIMEIRA VEZ. TAVA OUVINDO A KISS FM ONLINE, NUMA TARDE DE SÁBADO DE 2004, QUANDO ENTROU "WE ARE YOUR FRIENDS" (NEVER BE ALONE AGAIN), DO SIMIAN. GOSTEI NA HORA, AO MESMO TEMPO EM QUE ACHEI O VOCAL MEIO IRRITANTE. TOCAVA TODA HORA NA KISS. MESES DEPOIS, DJ HELL VEIO AO RIO E ME DEU UM CD NOVO DA GIGOLO COM A VERSAO JUSTICE VS SIMIAN. DESDE ENTÃO, TOCO A MUSICA EM QUASE TODAS AS MINHAS GIGS, JÁ QUE ELA TEM MILHARES DE VERSÕES PRA TODO TIPO DE PISTA. NAS ILUSTRAÇÕES, ESTÃO OS DOIS DISCOS QUE TENHO. O AZUL, EM VINIL, É O QUE TOCO MAIS. TEM UMA VERSÃO DO LEE CABRERA QUE É MAIS PUMP IT UP (BOA PRA PISTA + TECHNO) E UMA DO EDISON, QUE TOCO MAIS NA FOSFO E MATRIZ. A DE CAPA VERMELHA, SÓ TENHO EM CD, TEM UM REMIX DO DJ HELL QUE É O MAIS LONGO E PESADO DE TODOS. E TODOS VEM COM A FAIXA ORIGINAL. ME FALTA DESCOLAR O AMARELO. CURIOSO QUE TANTO O SIMIAN QUANTO O JUSTICE FECHAM SEUS SHOWS COM ELA. NO DO SIMIAN GERAL FAZ ALMONDEGA ACABA EM CLIMA DE JOGO DE FUTEBOL O JUSTICE, APESAR DE NUNCA TER TOCADO AO VIVO COM O SIMIAN (FIZERAM A VERSAO NUM CONCURSO DE REMIX DE UMA RÁDIO FRANCESA E ESTOURARAM GERAL QUANDO ELA FOI LANÇADA PELA GIGOLO), DEVE TUDO A ELA. MAS ELES NÃO SÃO AMIGOS, COMO O XAVIER FEZ QUESTÃO DE ME DIZER NA ENTREVISTA. JÁ A MÚSICA, VIROU ETERNA, UM CLÁSSICO...
*saquem o visual gigolo e pré-metal (ed banger) do justice


Wednesday, September 24, 2008

justiceiros


Os caras do Justice chegaram no Rio segunda-feira. Ia encontrar com eles num hotel em Copa no mesmo dia, à noite, mas eles alegaram cansaço do vôo. Acabei falando ontem, por telefone, com o Xavier, o mais baixo, e eis algumas coisas que ele comentou (leia íntegra no RF de sexta):

- Não faremos mais remixes, vamos nos dedicar agora só aos nossos trabalhos.
- Não esperamos nada dos shows, contanto que tenha público e seja legal.
- Nunca fizemos nada junto com o Simian, sequer tocamos no mesmo palco.
- Nossa gig é totalmente live, nada de turntablism ou DJ set.
- O clipe banido de "Stress" agora só pode ser visto no nosso MySpace ou no youtube.
- Antes do novo CD vamos lançar o DVD "A cross the universe", que é tipo um doc.
- Na América, grupos cristãos nos apoiaram só por causa do uso da cruz.
- Jesse do Fancy co-escreveu "D.a.n.c.e", mas não é ele quem faz os vocais.
- Prefiro não tocar nesse assunto (sobre comparações com o Daft Punk)
Monday, September 22, 2008

MEXA-SE!


Nós, habitantes das metrópoles, nos acostumamos a não ter mais contato com a rua no dia a dia. Vai-se de casa, pro carro, pro trabalho e vice-versa. Não se anda mais nas ruas. O sol mal nos alcança. Levado pela necessidade, já que não dá para manter dois carros, a patroa usa o da casa, eu ando a pé, de bike, de onibus, metrô, e táxi, quando a pressa urge. Faço isso já há quase duas décadas. E acostumei. Pra qualquer lugar que fique a meia hora de caminhada, vou andando. Tiro de letra estiradas do metrô Botafogo até em casa, na fronteira do JB (mais rápido que atravessar a são clemente na hora do rush). Pro trabalho, vou de bus. Dá pra ler e ouvir um som sem se preocupar com o trânsito. Só não uso mais a bike porque a ciclovia é quase restrita à orla e não há tantos bicicletários na cidade. Já tentei parar em certos prédios comerciais (indo ao médico, por exemplo) e me negaram. A idéia é, cada vez mais, usar bicicletas para despoluir e desafogar. Mas, na prática, nao é assim tão simples. Exceto para quem mora na ZS e trabalha ou estuda perto da orla, andar de bike no Rio sem ser por lazer é complicado. Certos trechos da ciclovia, como a que corta Botafogo, por exemplo, são uma piada (levam do nada ao lugar algum e passam em calçadas apertadíssimas), além de muito perigosos; e, em geral, não há muito incentivo. tipo: chuveiros nos locais de trabalho e escolas, faixas demarcadas em avenidas (como em nova york), espaço no metrô para elas (só aos domingos), gradil na frente dos onibus para transportar a magrela (como ha em los angeles). Nosso governador vai implantar as bikes gratuitas ou de aluguel em estações de metrô. Já é um começo, uma boa idéia. Mas pra isso dar certo, nós temos que nos mexer mais, sair da inércia do dia-a-dia. Tudo bem que no verão é fogo pedalar no Rio, adoro o buzum com ar. Mas, nestes dias de outono, inverno e primavera mais amenos, a gente bem que podia tentar deixar o carro na garagem mais tempo, pegar mais um solzinho na cara. Então, vamos aproveitar o dia mundial sem carro pra começar a fazer isso?
Thursday, September 18, 2008

alien doidão


E agora, o último filme dessa lista retro anos 80. Um post acabou levando ao outro, já que todos aparecerem em DVD rip na rede ao mesmo tempo, pois antes só existiam em VHS e olhe lá. "Liquid sky" é o nome dele, que depois inspiraria uma linha de cosméticos dos irmãos Slinger em SP, que, mais adiante, virou o nome da loja e do selo de música eletronica de Carlos SoulSlinger em Nova York, já nos anos 90. É o filme new wave que praticamente inventou o electro-clash, já que quase todo o visual dele parece saído de um clipe do FischerSpooner, só que 20 anos antes. Na trama, uma pequena nave alienigena pousa num terraço em NY, onde vive uma modelo e seus amigos performaticos viciados em cocaína. O et sobrevive sugando a droga mimetizada no corpo dos humanos, e como todos vivem chapados, o alien acaba tendo uma rebordosa. Detalhe: ele prefere quando as pessoas transam e sintetiza a droga durante o orgasmo. O filme, feito por um russo e seus amigos com o dinheiro do bolso, é a sintese do que era ser moderno em NY nos anos 80: performance, modelos andróginos, fashionistas, uma dona que faz som eletronico tipo Laurie Anderson, cocaína e visual com muito néon. Por isso, ficou em cartaz quase uma década nos cinemas do Village, e aqui era exibido com frequencia nos teloes do Cubatão e Metrópolis. A belíssima atriz principal, Anne Carlisle (que faz o papel duplo de homem e mulher e numa cena tensa paga um boquete em si mesmo/a) e o diretor Slava Tsukerman (tbm autor da trilha synth numa onda pós-laranja mecanica), sumiram na poeira após este filme, que é totalmente original em sua trama, edição, figurino, música e efeitos especiais.
*na gíria, liquid sky é a viagem que se tem com drogas injetáveis...
Monday, September 15, 2008

SHOW A LA CARTE

É NESSE DOMINGO, MACACADA!
www.myspace.com/bandalosbife
www.losbife.com.br (downloads)
Sunday, September 14, 2008

SERIES ONLINE


Começou a temporada de series nos eua e, munido do guia da ew, a baixaria aqui em casa esta total, com o computa a todo vapor nas torrents. E o que já vi até agora:

californication = a volta da série que tirou david duchovny da capa de fox mulder e o jogou num mundo de sexo e devassidão em l.a. Eles estao pegando mais pesado no palavreado desta vez. A musica-terma, que chupava young folks, mudou (processo?), mas o rhcp nao conseguiu fazer eles mudarem o nome da serie. é sexo, drogas e rocknroll total.

tru blood = a série de vampiros de alan ball (six feet under) nao me empolgou com o piloto. revi a versão que foi pro ar, com algumas cenas a mais, e nada. vampiros em lousiana, aceitos e livres, numa trama cheia de estereotipos. odeio aquele jeito de falar sulista, pior que novela baiana.

dexter = meu serial killer favorito (feito pelo excelente michael hall) retorna pra tereira rodada com um piloto que promete uma boa temporada. é estranho a gente sentir fascinio por um tipo assim, mas ele tem la suas razoes. que nem a gente achar legal os caras dos sopranos...

*os madmanse02 estou acumulando pra ver tudo numa tacada só, tenho medo de ver 90210 (revamp de bh90210/barrados no baile) e louco pra dar play em terminatior com a shirley manson!
Friday, September 12, 2008

pesadelo industrial

Outro filme bastante esquisito e marcante é "Eraserhead", primeiro longa de David Lynch, que o começou a fazer ainda na faculdade, em meados dos anos 70, e só o lançou em 1978, chegando cá já em meados dos anos 80, via VHS. Acabei de reve-lo numa maravilhosa cópia baixada. Ele continua bizarro como sempre, só que quase entendi algumas coisas (rs). Mas a assinatura que Lynch usaria em seus filmes seguinte está toda lá: a estética de sonhos, o cenário retrô, os ruídos. A cena em que uma dona deformada canta "In heaven" (que depois foi gravada pelos Pixies) é a matriz da dança do anão em "Twin Peaks", p ex. O uso da fotografia p-b dá o toque extra. Seu ator-assinatura, Jack Nance, já defunto, faz o papel-título. Mas o filme é, sobretudo, baseado em ruídos industriais. Existem longas cenas sem diálogos, todas construídas a partir de ruídos diversos (máquinas, aquecedores). Tanto que, no futuro, Lynch dirigiria um espetáculo chamado "An industrial symphony", com a cantora Julee Cruise e seu arranjador favorito, Angelo Badalamenti. Qq dia "Eraserhead" volta à moda, assim como "Laranja mecânica" caiu no gosto dos emos por causa do visual de Alex. Tão logo o p-b e o industrial ganhem um revival, este é o filme que sintetiza tudo isso. Mas ninguepm vai entender nada (rs)
*notem no cartaz que o filme, originalmente, ganhou um certificado X da censura americana, vá entender o porquê...
Tuesday, September 09, 2008

BOYYY!!!!

...e agora, para encerrar essa nova trilogia de memórias/lembranças, mais um filme totalmente fora de circulação: Phantasm.

Fiz uma busca de outra coisa no mininova dia desses e, como sempre rola, a gente acaba achando o que não tava procurando. Apareceu lá: "phantasm quadology box set". Como? Fiquei logo fissurado pra baixar, visto que o Phantasm original (1979, chegou aqui já nos anos 80) é um dos filmes terror/sci-fi mais estranhos, originais e sem pé nem cabeça que já vi. Por isso, nunca o esqueci (rs). Vi o original numa mostra no cine Palácio. Eles exibiram alguns filmes que estavam encalhados e nunca estreavam aqui. Phantasm era um deles. O cartaz me chamou a atenção: mostrava um coroa sinistro segurando na mão uma esfera metálica com umas pontas cortantes. No filme, ele era o Tall Man, que corria atrás de um moleque xereta, que descobre que a morgue de um cemitério local não é bem o que parece. A tal bola prateada é uma especie de sentinela que voa atrás dos intrusos até colar em seus cérebros e extrair o sangue da cabeça. A gente nunca sabe bem o que tá acontecendo (será sonho do guri?). O diretor Don Coscarelli fez o filme com dinheiro do bolso e com amigos. Então, dá pra ver que faltaram coisas lá, que ele mostrou/explicou depois em outros filmes da série, que acabou fazendo sucesso cult nos EUA. As sequencias começam todas exatamente onde o filme anterior acaba e usam o mesmo cast (como levou alguns anos entre os filmes, alguns envelheceram bastante, e o moleque já era adulto no segundo, uns dez anos depois). A trilha sonora tbm é sinistra. O filme até hoje tem um website ativo (phantasm.com) e o ator que fez o Tall Man, Angus Scrimm, ainda hj aparece em convenções e mostras especiais. Alguém aí já viu? Acho que não passa na TV e nem rola em DVD aqui.

*vejam uma pequena amostra do filme:

Monday, September 08, 2008

blue velvet


Os posts aqui surgem do nada, out of the blue, como em hiperlinks da internet. e nessa de relembrar coisas aleatoriamente, apareceu num dos sites de torrents que frequento um filme chamado "little girls blue". que foi o meu primeiro porno. e, como diz a frase daquele anuncio, a gente nunca esquece do primeiro. principalmente em se tratando disso, numa epoca em que tudo poraqui era proibido. entao, no começo dos 80´s, quando o país ainda era uma ditadura, tive contato com esse filme. Sabadão, fui na casa de um bro no jardim botanico fazer chill in pra noitada. o cara tinha um telao em casa e um aparelho de vhs gigantesco com retroprojeçao (soube mais tarde q o pai dele era diretor da grobo, dai os equipamentos, que, entao, eram de ponta total, o vcr caseiro ainda nao era uma realidade). la, ele tinha uma meia duzia de fitas, todas piratas, claro, entre as quais um show (sei la, acho q era woodstock), clipes da mtv, o famoso caligula e o little girls blue. como esse era mais curto, enfiamos no slot e demos play. a primeira cena deixou todos sem ar, sem folego, sem jeito, sem voz: uma boca chegava na ponta de um carajo e mandava um head de responsa. era o sonho de uma garota de colegio interno. ai, começava o filme, repleto desses sonhos das meninas com seus professores e tudo que tivesse pau (o mais constrangedor é q meu amigo tinha uma irma bem gostosa que passava pela sala como se nada estivesse acontecendo, para nosso desespero :-)). eram tempos em que se faziam blue movies em pelicula, com enredo, cenografia (as partes de sonhos sao super bem feitas, com objetos de cena em escala, tipo terra de gigantes), meio como faz o diretor idealista de boogie nights. era sacanagem, mas era filme, pretendia-se arte alternativa. hj soa ate inocente, se comparado com as producoes de fast sex cheias de acrobacias, mulheres de peitos turbinados e caras movidos a viagra. as meninas de little girls blues sao bem comuns, nada de super gatas, transam com gosto, tem pêlos e só fazem o básico. do elenco, ninguem deu (?!) em nada, a nao ser o entao jovem paul thomas, que hj é um dos sócios da vivid, produtora xxx que fatura tanto ou mais qnto qualquer grande estudio de hollywood...
Sunday, September 07, 2008

a vibração do realce

Tava surfando canais e parei no Wohoo, um canal nacional dedicado aos esportes de ação cujos donos são ricardo bocão e antonio ricardo, a dupla surfistica do pgm "realce", pioneiro do genero na tv brasileira, pois começou em 1982, num canal que nem existe mais, a record/corcovado (atual cnt). o canal exibe o arquivo do realce, condensado em blocos de meia hora. vendo assim, em retrospecto, fica claro que o realce foi a versão tv da fluminense fm, guardada as proporções. surgiu na mesma epoca e mostrava entrevistas e clipes de bandas q nao passavam nos outros canais, sem contar que toda a sua trilha sonora acompanhava a mesma ideia, só bandas novas, daqui e de fora. o reponsável pela parte musical (clipes/trilha) foi o skatista cesinha chaves, que por acaso meio que fazia parte da turma de skaters com quem eu andava em meus teens (como era mais velho, ele andava no grupo dos vets). dois anos depois do realce, surgiu o vibração, pgm diario de meia hora no mesmo canal, este comandado mais pelo cesinha, que acabou me chamando pra cuidar da redação do pgm e tbm ajuda-lo na seleção de clipes e trilhas (eu nem sonhava ainda em trabalhar no jornal). foram seis anos de vibração (gravados num galpão em são cristovao) ate que a mtv brasil chegou e comprou espaços no canal 9, jogando pra escanteio os pgms que pudessem concorrer com ela. atraves do vibração alguem la da rede grobo viu meu nome e me chamou pra fazer a seleção do mixto quente, que apresentava novas bandas de rock ao vivo, domingos, filmadas nas praias (s. conrado, macumba) onde pude escalar livremente bandas q jamais apareceriam na grobo em outra situação, como detrito federal, voluntarios da patria, garotos podres, colera e tantas mais (o produtor jodele larcher me bancava frente ao diretor geral roberto talma, só assim musicas como "eu não pago nada" podiam ser gravadas e exibidas!) e assim, durante uns dois meses, o mixto quente fez historia (saiu do ar pq perdia do silvio santos!), nesse meio tempo, eu ja tava de frila no jornal e qndo esse barco afundou, mudei de midia (tv é um troço bastante estressante, ainda fiz la por uns 4 anos os textos para as cabeças dos clipes do flã-plástico). mas é bom situar a importancia do realce e dessa galera pioneira do rio, que apesar de diminuidos por serem surfistas, skatistas, plays da zs, tiveram mais importancia do que muita gente metida a besta com pose de indie e alternativo daquela época. ver o realce no wohoo é muito mais do que nostalgia, é a comprovação do fato. que resultou, 20 anos depois, no próprio canal da galera, ainda que restrito (tem na tva e em distribuidoras de cabo local pelo país). u-hu!
Friday, September 05, 2008

calendário

SHOWS QUE VAMOS VER NO RIO:

Justice, Mudhoney e Bloc Party (este, a confirmar) no Circo Voador.

Viva la Fête volta para mini turnê e desta vez incluiu o Rio na agenda.

TIM Festival (MGMT, Klaxons, Gossip, The National, Kanye West...)

MADONNA NO MARACA (DUAS DATAS)

KT Tunstall no Canecão

R.E.M. na arena HSBC

========

E O QUE NÃO VAMOS VER NO RIO:

Laurie Anderson (5 e 6 de setembro no SESC-SP)

The Hives e Melvins (sábado 6 em SP, mais Porto Alegre)

Nine Inch Nails (SP, Poa e Curitiba, em outubro)

Karl Bartos (SP, Poa e Brasília, outubro)

FischerSpooner (Bienal e Helvetia/SP, outubro)

Gorillaz Soundsystem (Creamfields/MG, outubro)

Uffie + VHS or Beta? (1 de novembro/SP)

Digitalism (Skol Beats/SP)

Kaiser Chiefs, The Jesus & Mary Chain (Planeta Terra/SP, novembro)

KYLIE (?)
Wednesday, September 03, 2008

Odeio falso boteco


CADA VEZ MAIS GRASSA NA CIDADE MONTES DE "BOTECOS" DE GRIFE, FALSOS, CLEAN. É UMA ONDA QUE VEIO DE SP, JÁ QUE, LÁ, ELES NÃO TEM KNOW HOW NEM PRA ISSO, NEM PRA LOJINHAS DE SUCOS COMO A GENTE TEM AQUI, DA MESMA FORMA QUE OS CARIOCAS NAO CONSEGUEM CRIAR UMA PIZZARIA QUE PRESTE COMO AS LÁ DO BRÁS. NÃO SUPORTO BOTEQUINS INFORMAIS E AFINS, MAL TOLERO O BELMONTE ORIGINAL. E UM DOS ÚLTIMOS BASTIÕES DO RAMO, O BOTECO TACO, NO HUMAITÁ, ANTRO DE VAGABUNDOS E MARGINAIS, DE APOSTADORES DE CORRIDA DE CAVALOS E TIPOS DO TIPO, TAMBÉM TOMOU UM BANHO DE LOJA E VIROU UM BUTECO ARRUMADINHO. PELO MENOS NÃO É DE GRIFE (E MANTEVE O SALÃO DE SINUCA NOS FUNDOS). NESSES LUGARES, ALÉM DOS PREÇOS INFLACIONADOS E DAS TVS DE PLASMA LIGADAS NA GROBO, NÃO ROLA PASTEL DURO, OVO AMARELO, TORRESMO SECO, PINGA PRO SANTO, PFS DE RESPONSA (COM DOIS OVOS EM CIMA, É CLARO). AINDA BEM QUE OS BOTECOS REAIS AINDA SOBREVIVEM NA ZN E EM ALGUNS CANTINHOS DA CIDADE. O RESTO, É TUDO MCDONALD´S QUE VENDEM "CHOPPS" ACIMA DO PREÇO. TUDO BEM GOSTAR DE UM BAR MAIS ARRUMADINHO, MAS DAÍ A CHAMAR DE BOTECO SÃO OUTROS QUINHENTOS, É SÓ TIRA ONDA...
Tuesday, September 02, 2008

passa, paissandu!


Tava lendo hj cedo no jornal sobre o fechamento do tradicional cine paissandu, no flamengo. nao pude ir lá no finde pq tava de prantão. tenho uma historia interessante com ele. embora não tenha idade pra ser da geração paissandu, que via os filmes da nouvelle vague na época em que estreavam, frequentei muito aquele lugar quando guri, na virada dos 70´s pros 80´s, nao só por morar nas redondezas. é que minha mae era amiga do gerente, o seu baltazar (acho que já morreu), que era o gerente dos tempos áureos, com fama de ranzinza. mas era só fama. sabendo de quem eu era filho, seu baltazar fazia cara feia, mas me deixava entrar de graça pra ver filmes, contanto que fosse nas horas mortas, nas tardes dos dias de semana. como naquela epoca nao tinha vcr e na tv so rolava filme bom na madruga, minha unica chance era aquela. programado pela cinemateca do mam, o paissandu so exibia classicos e festivais. foi assim que vi, numa tacada só, vários filmes dos irmãos marx (que abriram minha cabeça para o humor escrachado, groucho era genial!), de louis malle (ascensor para o cadafalso e 30 anos esta noite, que foi o que encerrou o paissandu no domingo, são dos melhores que ja vi na vida, nunca os esqueço), mostra sci-fi, de filmes de rock, os maiores clássicos de todos os tempos (casablanca, some like it hot), ciclo chaplin, godard e por aí vai. a maioria em pb (por isso nao tenho preconceito com isso até hj). e ainda fazia dobradinha com os cines lido, na praia do flamengo (hoje, uma igreja evangelica), pq o gerente de lá, seu barbosa, tbm era gente fina, ainda mais por eu morar no mesmo predio e costumar brincar ali em frente (tinha uma area que dava ate pra andar de bicicleta). la tbm so passava filme alternativos e mostras. foi onde vi meus primeiros mel brooks, tommy e uma porrada de filmes franceses e italianos, alem do holy grail do monty python. quando o vhs chegou meio que matou tudo isso e dai veio a dominação dos filmes americanos. mas foram minhas tardes no paissandu e nos lido, antes de descobrir o punk rock, que fizeram a minha cabeça como cinefilo. valeu por uma faculdade...

NA CIDADE

NOVEMBERINAS:

Teatro Odisseia 17 – Siriun / Gutted Souls / Obituary (EUA)  21 – Delain (HOL) 26 - Vanguart / Ariella

Teatro Rival 16 – Tempero Carioca 17 - Eddie 22 – Rival Rebolado 23 – Nelson Sargento 25 – Festa Batmakumba: Abayomy 30 - Festival Norueguês: Sondre Lerche / Greni

Teatro Riachuelo 22 – Golden Boys

Casa Julieta de Serpa (Praia do Flamengo) 19 - Paris Jazz & Blues: Marcio Lott & Charles Marot Trio  26 - Paris Jazz & Blues: Carol Fazu

Coordenadas Bar (Botafogo) 05, 12, 19 e 26 – Pedro Baby & Convidados 21 - Sérgio Rocha Blues Band: Homenagem a Celso Blues Boy Estúdio Fórum (Botafogo) 24 - Sexta Infame: PxExNxE (COL) / Blaspherion / Lástima / Baga

Solar de Botafogo 16 – Paulo Malaguti 22 - Andrea Dutra & Cacala Carvalho & Elisa Queirós: Salto Triplo 24 - Kosmus / Aura / Psilocibina 29 – Gabriel Calisman Audio Rebel 17 - Ostra Brains / ‎Whatever Happened to Baby Jane (ES) 18 - Os Chás / Ente 19 - Altair Martins & Widor Santiago & Marcelo Magalhães Pinto & Didac Tiago & Roberto Rutigliano: Homenagem a Miles Davis & John Coltrane

Theatro Net Rio 27 -  Alessandra Verney  29 – Silva Canta Marisa Monte 

Blue Note 16 - Didier Lockwood Trio (FRA)  17 - Antônio Carlos & Jocafi Convidam Ithamara Koorax (20h)  17 e 18 - Amaro Freitas (22h30) 22 - Banda Zil (20h) 22 - Lina Nyberg (SUE) – Participação: Ilessi (22h30) 23 – Quarteto do Rio & Roberto Menescal – Participação: Joyce & Wanda Sá & Pedro Miranda (20h) 23 – Insula (22h30) 24 e 25 - Kenny Garret Quartet  29 e 30 - Ed Motta: Baile do Flashback

Ganjah Lapa 16 - Samba Que Elas Querem 17 - Anjos de Vidro / Mara Rúbia 22 - Conterrâneos 28 – Theozin

Sala Baden Powell 18 – Boca Livre 19 - Fhernanda Fernandes - Participação: Andréa França, Clarisse Grova, Nana Kozak, Ninah Jo, Sandra Duailib 22 – Doralyce & Maracutaia 25 - Augusto Martins & Paulo Malaguti 26 - João Carlos Assis Brasil & Carlos Navas

KM de Vantagens Hall 17 e 18 – Marisa Monte & Paulinho da Viola

Praça da Apoteose 18 e 19 - DNCE / Bruno Mars

Teatro da UFF (Niterói) 24 a 26 – MPB – a Era dos Festivais: Soraya Ravenle & Edu Krieger & Marcelo Caldi & Fabiano Salek & PC Castilho

Planet Music (Cascadura) 18 - Fugindo da Realidade / De Outono / Fall Back / Visceral Fear / We Are The Revenge  25 - For Annie / Ollie / Colorado / Visceral Fear

Imperator 19 - Folakemi / Jesuton / DJ Marcello MBGroove 20 – Mariene de Castro 21 – Terraço do Imperator: Jazz Pras Sete: Pimenta Jazz Trio 22 – Marcio Gomes 23 – Humberto Gessinger: “A Revolta dos Dândis – 30 Anos” 24 – Cidade Negra Canta Gilberto Gil 25 – Terraço do Imperator: Forró Lánalaje: Trio Ventura / DJ Edna Carvalho 25 – Paulinho Moska 26 - Fafá de Belém (com Manoel & Felipe Cordeiro): Guitarradas do Pará 28 – Coral Imperator

Centro de Referência da Música (Tijuca) 16 – Magali 17 – Carlos Uzêda 18 – Ana Costa & Carrapicho Rangel 21 - Dagô 23 – Felipe Adetokunbo 24 – Nina Rosa & Thiago Kobe 25 – Rodrigo Maranhão & Pretinho da Serrinha 29 – Joyce Cândido Canta Elis Regina  30 – Michel Taski O Pecado Mora Ao Lado (Praça da Bandeira) 15 - Acidez (MEX) / Pós-Sismo / Juventude Maldita (SP) / Dissgrama  18 - Sétimo Andar / Circus / Roterdan / Pilfer

Aparelho (Centro) 18 - Second Come 24 - Felipe Zenicola / Marcos Campello / Lucas Pires  Motim (Centro) 24 - Gragoatá / Vitor Milagres / Daniel Villares

Quintas no BNDES 19h - grátis 16 - Karla da Silva 23 - CDR Style 30 - Sergio Santos

Teatro Glauce Rocha (Centro) 16 - Fábrica Orquestra  23 - Alice Passos & Maurício Carrilho  30 - Olivia & Francis Hime CCBB 18 - Madrugada no Centro: Larissa Luz - Participação: MV Bill & Caio Prado / Festas Soul de Santa, Trap'in, QXO  Museu de Arte do Rio 24 - Sarau do Alemão / Rincon Sapiência

Som no Deck T.T. Burger - Leblon 19h - grátis 16 - Os Camelos 23 - Pimenta Jazz Trio 30 - Qinho

BRASIL EM TRANSE: Com curadoria de Ismail Xavier e coordenação da Sociedade Amigos da Cinemateca, em parceria com a Cinemateca Brasileira e o Cinusp, esta Mostra reúne mesas de debate e exibição de filmes que acontece de 16 de novembro a 1º de dezembro, em São Paulo. CINEMATECA BRASILEIRA

Circuito SESC 17 - São Gonçalo: Cassiano & Trio Beija Flor (16h - grátis) 18 - Copacabana: Guilherme Pimenta Trio (16h - grátis) 19 - São Gonçalo: Monarco (16h - R$ 20) 20 - São João de Meriti: Ed Motta SOLO (16h - R$ 20) 24 - Niterói: De Leve (19h - R$ 20) 25 - Madureira: De Leve (17h - R$ 20) 25 - Ramos: Cassiano & Trio Beija Flor (17h - grátis) 25 - São Gonçalo: Bebeto (17h - R$ 20) 26 - Madureira: Dorina (17h - grátis) 26 - São Gonçalo: De Leve (19h - R$ 20) 29 - Tijuca: Marcelo D2 & SambaDrive (19h30 - R$ 20) 30 - Tijuca: De Leve (20h - R$ 20) ______________________________

MIXX: 17 – Santos – Praça XV 17 - Victor Bertrami Quarteto - Participação: Azymuth, Arthur Maia, Robertinho Silva, Kiko Continentino – Casa com a Música / Lapa 17 - Aether / Tempus Fugit – Lona Elza Osborne / Campo Grande 18 - Festival Rock no Parque: Bala N'Agulha / Dona Penha – Arena Dicró / Penha 18 - Wake The Dead Festival: Surra (SP) / Rats / Der Baum (SP) / Nove Zero Nove – Magé Futebol Clube 19 - Surra (SP) / Plastic Fire / Halé / Triunfe – La Esquina / Lapa

25 – Qinho - Ahlma.CC / Leblon 25 - AcaraJazZ: Bondesom / Juliana Linhares / Doralyce – Rio City Lab / Santo Cristo 26 - Alaska (SP) / Hover / Whipallas – La Esquina / Lapa 26 - Cervical / Mari & The GoodFellas / Facing Fear – Calabouço / Vila Isabel 29 - Baculeju da Sandra de Sá – Teatro Glaucio Gill / Copacabana

o MIMO, que chega a Olinda nesse fim de semana (17 a 19 de novembro).   É a última etapa de 2017 do festival – depois de passar por Portugal, Tirandentes, Ouro Preto, Paraty e Rio de Janeiro –, com 44 atrações gratuitas de música, cinema e educação.

Abertura da exposição de fotografias de Raymond Depardon, “Un moment si doux”, no dia 1º de novembro. Depois de passar por Paris e Buenos Aires, o CCBB Rio recebe as 170 fotografias de diferentes cores e formatos tiradas na Europa, África e América Latina, incluindo o Brasil. Ate 22 de janeiro. qua-seg 9am-21pm. Grátis.

SHOW SOBREGAL - MARCELA MANGABEIRA Dia: 16 de novembro (quinta-feira) Horário: 20h Local: Teatro Municipal Café Pequeno Endereço: Av. Ataulfo de Paiva, 269, Leblon - Rio de Janeiro, RJ Tel.: 2294-4480

50 ANOS DE CARREIRA: Antônio Carlos e Jocáfi convidam Ithamara Koorax Dia 17 de novembro (sexta) Blue Note Rio – Av. Borges de Medeiro, 1424 - Lagoa   SESSÃO: Sessão: 20 horas

Tropicália ganha exposição tech com livre reinterpretação conceitual Nos 50 anos do movimento, na Galeria BNDES   Os artistas Barbara Castro e Luiz Ludwig, do estúdio Ambos&&, apresentam uma livre reinterpretação dos conceitos do movimento tropicalista à luz da arte e da tecnologia. Com a exposição Vamos Comer, estimulam o público a “devorar” experiências sensoriais e orgânicas, incluindo quatro instalações de arte computacional. Ela está aberta a visitações na Galeria BNDES, no Rio, entre os dias 18 de outubro e 1º de dezembro, de segunda a sexta, das 10h às 19h

Parque Villa-Lobos/SP recebe SlowKids em 18 de novembro     Evento gratuito busca desacelerar as crianças do universo tecnológico com um dia inteiro de brincadeiras tradicionais, teatro, literatura e música; “Kombi dos sonhos” será uma das novidades desta nona edição

MOSTRA DE CINEMA ARGENTINO CONTEMPORÂNEO VOLTA À CAIXA CULTURAL RIO DE JANEIRO EM SUA SEGUNDA EDIÇÃO   Histórias extraordinárias apresenta uma seleção com os melhores filmes recentes do país vizinho. Debates com cineastas e especialistas completam a programação Local: CAIXA Cultural Rio de Janeiro – Cinema 2 Endereço: Av. Almirante Barroso, 25 – Centro  (Metrô e VLT: Estação Carioca) Telefone: (21) 3980-3815 Data: de 07 a 19 de novembro de 2017 (terça-feira a domingo)

'Cria', novo espetáculo de Alice Ripoll no grupo Suave, traz 'dancinha', dança contemporânea e funk ao Sergio Porto/HUMAITÁ e ao Centro Coreográfico. o trabalho estreia dia 17 com 10 dançarinos em uma mistura inovadora que também traz a dança afro, o afrofunk, o passinho, contato- improvisação e linguagem teatral de 17 a 20 de novembro de 2017 Horários: Sexta-feira - 21h                 Sábado - 21h                 Domingo - 20h                 Segunda-feira - 21h

O espetáculo “Kid Morengueira – Olha o breque!” homenageia Moreira da Silva (1902 – 2000), o cantor que popularizou o samba de breque, tornando-se um ícone da música brasileira. O samba permitiu a ele criticar, sempre com muito bom humor, os poderosos com seus desmandos, os malandros que conheceu na noite, e os compositores que ajudou a tornar conhecidos. A peça estreia para uma curta temporada no Teatro I do Sesc Tijuca - de 03 de novembro a 03 de dezembro, de sexta a domingo, sempre às 20:00.

Após o sucesso da temporada nos meses de abril e maio desse ano, que passou por sete cidades brasileiras e esgotou em todas as praças, o espetáculo “STOMDUP” de Tom Cavalcante volta para novas apresentações no Rio de Janeiro (dia 01 de novembro, no Teatro Bradesco Rio); Natal (dia 30 de novembro, no Teatro Riachuelo); Fortaleza (dia 01 de dezembro, no Teatro RioMar Fortaleza).

SOLID ROCK: a participação da banda Lynyrd Skynyrd no Solid Rock (Curitiba, Pedreira Paulo Leminski, dia 12/12; São Paulo, Allianz Parque, dia 13/13; e Rio de Janeiro, Jeunesse Arena, dia 15/12) acaba de ser CANCELADA por motivos pessoais da banda. No lugar, Cheap Trick será a banda que fará parte do lineup, junto do Deep Purple e Tesla. Mais informações sobre devolução de ingressos serão divulgadas em breve.

(colaborou @DonnieDarko73);

Blog Archive

Buscar

About Me

tom leão
Vanuatu
amigo dos amigos, amante de música, cinema, boa comida, de pedaladas e caminhadas
View my complete profile
Powered by Blogger.

Popular Posts

Translate

Followers