Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2008

KELVIN?

UNZAMIGOS MEU FORO RANGAR EM COPA DEPOIS DO SHOW DO JUSTICE E ACABARO ALI NA REGIAO DA PRADO JUNIOR TRAÇANDO UM GALETO COM AS PUTAS E TRAVECO. DADO MOMENTO, UM DELES VE UM ANUNCIO COLADO NUM ORELHÃO DO LADO DO BAR QUE DIZIA: "LOURINHA GOSTOSA. FAÇO KELVIN ATÉ O FINAL!", AI, GERAL BOLOU. O QUÊ OU QUEM DIABOS É KELVIN? NEGUIM JÁ DESCOLADO EM PUTARIA NÃO SABIA O QUE ERA AQUILO. KELVIN? WHATTAFUCK? A SOLUÇÃO? LIGAR PRA PUTA, É CLARO. AÍ, ELA EXPLICOU A PARADA: KELVIN É FAZER GARGANTA PROFUNDA ATÉ O FINAL SEM USAR CAMISINHA (20 CONTOS). MATADA METADE DA CHARADA. MAS POR QUE KELVIN? FIZ UMA BUSCA NO GOOGLE E SÓ APARECERAM DOIS LINKS SOBRE A PARADA!!! (O RESTO TODO ERA LIGADO A PESSOAS CHAMADAS KELVIN OU AO GRAU KELVIN). UM ERA UM FÓRUM NO QUAL A MESMA RESPOSTA E PERGUNTA QUE FAÇO AQUI ERA REQUERIDA, OUTRO ERA UM ANUNCIO DE JORNAL DE UMA VAGABA QUE FAZ KELVIN. ENTÃO, O MISTÉRIO CONTINUA: POR QUÊ KELVIN? ALGUÉM AÍ SABE?

how bizarre

IMAGENS FALAM MAIS QUE MIL PALAVRAS...













*algum de vcs tem algum destes discos? mais em: (http://www.madeinmundo.com/2008/09/26/lp-covers/)

E ELES NÃO SÃO AMIGOS...

ME LEMBRO MUITO BEM DA PRIMEIRA VEZ. TAVA OUVINDO A KISS FM ONLINE, NUMA TARDE DE SÁBADO DE 2004, QUANDO ENTROU "WE ARE YOUR FRIENDS" (NEVER BE ALONE AGAIN), DO SIMIAN. GOSTEI NA HORA, AO MESMO TEMPO EM QUE ACHEI O VOCAL MEIO IRRITANTE. TOCAVA TODA HORA NA KISS. MESES DEPOIS, DJ HELL VEIO AO RIO E ME DEU UM CD NOVO DA GIGOLO COM A VERSAO JUSTICE VS SIMIAN. DESDE ENTÃO, TOCO A MUSICA EM QUASE TODAS AS MINHAS GIGS, JÁ QUE ELA TEM MILHARES DE VERSÕES PRA TODO TIPO DE PISTA. NAS ILUSTRAÇÕES, ESTÃO OS DOIS DISCOS QUE TENHO. O AZUL, EM VINIL, É O QUE TOCO MAIS. TEM UMA VERSÃO DO LEE CABRERA QUE É MAIS PUMP IT UP (BOA PRA PISTA + TECHNO) E UMA DO EDISON, QUE TOCO MAIS NA FOSFO E MATRIZ. A DE CAPA VERMELHA, SÓ TENHO EM CD, TEM UM REMIX DO DJ HELL QUE É O MAIS LONGO E PESADO DE TODOS. E TODOS VEM COM A FAIXA ORIGINAL. ME FALTA DESCOLAR O AMARELO. CURIOSO QUE TANTO O SIMIAN QUANTO O JUSTICE FECHAM SEUS SHOWS COM ELA. NO DO SIMIAN GERAL FAZ ALMONDEGA ACABA EM CLIMA DE JOGO DE FUTEBOL …

justiceiros

Os caras do Justice chegaram no Rio segunda-feira. Ia encontrar com eles num hotel em Copa no mesmo dia, à noite, mas eles alegaram cansaço do vôo. Acabei falando ontem, por telefone, com o Xavier, o mais baixo, e eis algumas coisas que ele comentou (leia íntegra no RF de sexta):

- Não faremos mais remixes, vamos nos dedicar agora só aos nossos trabalhos.
- Não esperamos nada dos shows, contanto que tenha público e seja legal.
- Nunca fizemos nada junto com o Simian, sequer tocamos no mesmo palco.
- Nossa gig é totalmente live, nada de turntablism ou DJ set.
- O clipe banido de "Stress" agora só pode ser visto no nosso MySpace ou no youtube.
- Antes do novo CD vamos lançar o DVD "A cross the universe", que é tipo um doc.
- Na América, grupos cristãos nos apoiaram só por causa do uso da cruz.
- Jesse do Fancy co-escreveu "D.a.n.c.e", mas não é ele quem faz os vocais.
- Prefiro não tocar nesse assunto (sobre comparações com o Daft Punk)

MEXA-SE!

Nós, habitantes das metrópoles, nos acostumamos a não ter mais contato com a rua no dia a dia. Vai-se de casa, pro carro, pro trabalho e vice-versa. Não se anda mais nas ruas. O sol mal nos alcança. Levado pela necessidade, já que não dá para manter dois carros, a patroa usa o da casa, eu ando a pé, de bike, de onibus, metrô, e táxi, quando a pressa urge. Faço isso já há quase duas décadas. E acostumei. Pra qualquer lugar que fique a meia hora de caminhada, vou andando. Tiro de letra estiradas do metrô Botafogo até em casa, na fronteira do JB (mais rápido que atravessar a são clemente na hora do rush). Pro trabalho, vou de bus. Dá pra ler e ouvir um som sem se preocupar com o trânsito. Só não uso mais a bike porque a ciclovia é quase restrita à orla e não há tantos bicicletários na cidade. Já tentei parar em certos prédios comerciais (indo ao médico, por exemplo) e me negaram. A idéia é, cada vez mais, usar bicicletas para despoluir e desafogar. Mas, na prática, nao é assim tão simple…

alien doidão

E agora, o último filme dessa lista retro anos 80. Um post acabou levando ao outro, já que todos aparecerem em DVD rip na rede ao mesmo tempo, pois antes só existiam em VHS e olhe lá. "Liquid sky" é o nome dele, que depois inspiraria uma linha de cosméticos dos irmãos Slinger em SP, que, mais adiante, virou o nome da loja e do selo de música eletronica de Carlos SoulSlinger em Nova York, já nos anos 90. É o filme new wave que praticamente inventou o electro-clash, já que quase todo o visual dele parece saído de um clipe do FischerSpooner, só que 20 anos antes. Na trama, uma pequena nave alienigena pousa num terraço em NY, onde vive uma modelo e seus amigos performaticos viciados em cocaína. O et sobrevive sugando a droga mimetizada no corpo dos humanos, e como todos vivem chapados, o alien acaba tendo uma rebordosa. Detalhe: ele prefere quando as pessoas transam e sintetiza a droga durante o orgasmo. O filme, feito por um russo e seus amigos com o dinheiro do bolso, é a sint…

SHOW A LA CARTE

É NESSE DOMINGO, MACACADA!
www.myspace.com/bandalosbife
www.losbife.com.br (downloads)

SERIES ONLINE

Começou a temporada de series nos eua e, munido do guia da ew, a baixaria aqui em casa esta total, com o computa a todo vapor nas torrents. E o que já vi até agora:

californication = a volta da série que tirou david duchovny da capa de fox mulder e o jogou num mundo de sexo e devassidão em l.a. Eles estao pegando mais pesado no palavreado desta vez. A musica-terma, que chupava young folks, mudou (processo?), mas o rhcp nao conseguiu fazer eles mudarem o nome da serie. é sexo, drogas e rocknroll total.

tru blood = a série de vampiros de alan ball (six feet under) nao me empolgou com o piloto. revi a versão que foi pro ar, com algumas cenas a mais, e nada. vampiros em lousiana, aceitos e livres, numa trama cheia de estereotipos. odeio aquele jeito de falar sulista, pior que novela baiana.

dexter = meu serial killer favorito (feito pelo excelente michael hall) retorna pra tereira rodada com um piloto que promete uma boa temporada. é estranho a gente sentir fascinio por um tipo assim, mas el…

pesadelo industrial

Outro filme bastante esquisito e marcante é "Eraserhead", primeiro longa de David Lynch, que o começou a fazer ainda na faculdade, em meados dos anos 70, e só o lançou em 1978, chegando cá já em meados dos anos 80, via VHS. Acabei de reve-lo numa maravilhosa cópia baixada. Ele continua bizarro como sempre, só que quase entendi algumas coisas (rs). Mas a assinatura que Lynch usaria em seus filmes seguinte está toda lá: a estética de sonhos, o cenário retrô, os ruídos. A cena em que uma dona deformada canta "In heaven" (que depois foi gravada pelos Pixies) é a matriz da dança do anão em "Twin Peaks", p ex. O uso da fotografia p-b dá o toque extra. Seu ator-assinatura, Jack Nance, já defunto, faz o papel-título. Mas o filme é, sobretudo, baseado em ruídos industriais. Existem longas cenas sem diálogos, todas construídas a partir de ruídos diversos (máquinas, aquecedores). Tanto que, no futuro, Lynch dirigiria um espetáculo chamado "An industrial symphon…

BOYYY!!!!

...e agora, para encerrar essa nova trilogia de memórias/lembranças, mais um filme totalmente fora de circulação: Phantasm.

Fiz uma busca de outra coisa no mininova dia desses e, como sempre rola, a gente acaba achando o que não tava procurando. Apareceu lá: "phantasm quadology box set". Como? Fiquei logo fissurado pra baixar, visto que o Phantasm original (1979, chegou aqui já nos anos 80) é um dos filmes terror/sci-fi mais estranhos, originais e sem pé nem cabeça que já vi. Por isso, nunca o esqueci (rs). Vi o original numa mostra no cine Palácio. Eles exibiram alguns filmes que estavam encalhados e nunca estreavam aqui. Phantasm era um deles. O cartaz me chamou a atenção: mostrava um coroa sinistro segurando na mão uma esfera metálica com umas pontas cortantes. No filme, ele era o Tall Man, que corria atrás de um moleque xereta, que descobre que a morgue de um cemitério local não é bem o que parece. A tal bola prateada é uma especie de sentinela que voa atrás dos intrusos …

blue velvet

Os posts aqui surgem do nada, out of the blue, como em hiperlinks da internet. e nessa de relembrar coisas aleatoriamente, apareceu num dos sites de torrents que frequento um filme chamado "little girls blue". que foi o meu primeiro porno. e, como diz a frase daquele anuncio, a gente nunca esquece do primeiro. principalmente em se tratando disso, numa epoca em que tudo poraqui era proibido. entao, no começo dos 80´s, quando o país ainda era uma ditadura, tive contato com esse filme. Sabadão, fui na casa de um bro no jardim botanico fazer chill in pra noitada. o cara tinha um telao em casa e um aparelho de vhs gigantesco com retroprojeçao (soube mais tarde q o pai dele era diretor da grobo, dai os equipamentos, que, entao, eram de ponta total, o vcr caseiro ainda nao era uma realidade). la, ele tinha uma meia duzia de fitas, todas piratas, claro, entre as quais um show (sei la, acho q era woodstock), clipes da mtv, o famoso caligula e o little girls blue. como esse era mais c…

a vibração do realce

Tava surfando canais e parei no Wohoo, um canal nacional dedicado aos esportes de ação cujos donos são ricardo bocão e antonio ricardo, a dupla surfistica do pgm "realce", pioneiro do genero na tv brasileira, pois começou em 1982, num canal que nem existe mais, a record/corcovado (atual cnt). o canal exibe o arquivo do realce, condensado em blocos de meia hora. vendo assim, em retrospecto, fica claro que o realce foi a versão tv da fluminense fm, guardada as proporções. surgiu na mesma epoca e mostrava entrevistas e clipes de bandas q nao passavam nos outros canais, sem contar que toda a sua trilha sonora acompanhava a mesma ideia, só bandas novas, daqui e de fora. o reponsável pela parte musical (clipes/trilha) foi o skatista cesinha chaves, que por acaso meio que fazia parte da turma de skaters com quem eu andava em meus teens (como era mais velho, ele andava no grupo dos vets). dois anos depois do realce, surgiu o vibração, pgm diario de meia hora no mesmo canal, este com…

calendário

SHOWS QUE VAMOS VER NO RIO:

Justice, Mudhoney e Bloc Party (este, a confirmar) no Circo Voador.Viva la Fête volta para mini turnê e desta vez incluiu o Rio na agenda.TIM Festival (MGMT, Klaxons, Gossip, The National, Kanye West...)MADONNA NO MARACA (DUAS DATAS)KT Tunstall no CanecãoR.E.M. na arena HSBC
========

E O QUE NÃO VAMOS VER NO RIO:

Laurie Anderson (5 e 6 de setembro no SESC-SP) The Hives e Melvins (sábado 6 em SP, mais Porto Alegre)Nine Inch Nails (SP, Poa e Curitiba, em outubro)Karl Bartos (SP, Poa e Brasília, outubro)FischerSpooner (Bienal e Helvetia/SP, outubro)Gorillaz Soundsystem (Creamfields/MG, outubro)Uffie + VHS or Beta? (1 de novembro/SP) Digitalism (Skol Beats/SP)Kaiser Chiefs, The Jesus & Mary Chain (Planeta Terra/SP, novembro)KYLIE (?)

Odeio falso boteco

CADA VEZ MAIS GRASSA NA CIDADE MONTES DE "BOTECOS" DE GRIFE, FALSOS, CLEAN. É UMA ONDA QUE VEIO DE SP, JÁ QUE, LÁ, ELES NÃO TEM KNOW HOW NEM PRA ISSO, NEM PRA LOJINHAS DE SUCOS COMO A GENTE TEM AQUI, DA MESMA FORMA QUE OS CARIOCAS NAO CONSEGUEM CRIAR UMA PIZZARIA QUE PRESTE COMO AS LÁ DO BRÁS. NÃO SUPORTO BOTEQUINS INFORMAIS E AFINS, MAL TOLERO O BELMONTE ORIGINAL. E UM DOS ÚLTIMOS BASTIÕES DO RAMO, O BOTECO TACO, NO HUMAITÁ, ANTRO DE VAGABUNDOS E MARGINAIS, DE APOSTADORES DE CORRIDA DE CAVALOS E TIPOS DO TIPO, TAMBÉM TOMOU UM BANHO DE LOJA E VIROU UM BUTECO ARRUMADINHO. PELO MENOS NÃO É DE GRIFE (E MANTEVE O SALÃO DE SINUCA NOS FUNDOS). NESSES LUGARES, ALÉM DOS PREÇOS INFLACIONADOS E DAS TVS DE PLASMA LIGADAS NA GROBO, NÃO ROLA PASTEL DURO, OVO AMARELO, TORRESMO SECO, PINGA PRO SANTO, PFS DE RESPONSA (COM DOIS OVOS EM CIMA, É CLARO). AINDA BEM QUE OS BOTECOS REAIS AINDA SOBREVIVEM NA ZN E EM ALGUNS CANTINHOS DA CIDADE. O RESTO, É TUDO MCDONALD´S QUE VENDEM "CHOPPS"…

passa, paissandu!

Tava lendo hj cedo no jornal sobre o fechamento do tradicional cine paissandu, no flamengo. nao pude ir lá no finde pq tava de prantão. tenho uma historia interessante com ele. embora não tenha idade pra ser da geração paissandu, que via os filmes da nouvelle vague na época em que estreavam, frequentei muito aquele lugar quando guri, na virada dos 70´s pros 80´s, nao só por morar nas redondezas. é que minha mae era amiga do gerente, o seu baltazar (acho que já morreu), que era o gerente dos tempos áureos, com fama de ranzinza. mas era só fama. sabendo de quem eu era filho, seu baltazar fazia cara feia, mas me deixava entrar de graça pra ver filmes, contanto que fosse nas horas mortas, nas tardes dos dias de semana. como naquela epoca nao tinha vcr e na tv so rolava filme bom na madruga, minha unica chance era aquela. programado pela cinemateca do mam, o paissandu so exibia classicos e festivais. foi assim que vi, numa tacada só, vários filmes dos irmãos marx (que abriram minha cabeça …