Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2011

2011: WORK IN PROGRESS

Irei comentando e adicionando aqui, a medida em que for lembrando de 2011:

som: PJ HARVEY ('let england shake', melhor disco do ano, sem duvida alguma), LANA DEL REY (me impressionou pela voz, algumas tracks, álbum só em jan/2012), tUnE-YaRdS (na foto, do disco 'whokill', nao conhecia e gostei de primeira), novo do rapture, pouca coisa realmente me tocou na música, muita repetição...
vejam o clipe de 'bizness':



vivo: PORTISHEAD (nao ha nada parecido com essa banda ao vivo, nem voz mais angustiada e emocionante do que da beth gibbons, chorei), PRIMAL SCREAM (sen-sa-cio-nal!), LADYTRON (as meninas, de pertinho, sao demais), o resto foi muito hype...

via usb: HOMELAND (melhor serie dramatica, transforma '24' em coisa de criança), AMERICAN HORROR STORY (terror de qualidade na TV, com cenas de tapar os olhos) + dexter, misfits e fringe (continuam com a bola no alto) + game of thrones, melhor coisa da HBO em anos...

telão: MELANCHOLIA (me tocou e fez pensar, só na…

2011: WORK IN PROGRESS

Irei comentando e adicionando aqui, a medida em que for lembrando de 2011:

som: PJ HARVEY ('let england shake', melhor disco do ano, sem duvida alguma), LANA DEL REY (me impressionou pela voz, algumas tracks, álbum só em jan/2012), tUnE-YaRdS (na foto, do disco 'whokill', nao conhecia e gostei de primeira), novo do rapture, pouca coisa realmente me tocou na música, muita repetição...
vejam o clipe de 'bizness':



vivo: PORTISHEAD (nao ha nada parecido com essa banda ao vivo, nem voz mais angustiada e emocionante do que da beth gibbons, chorei), PRIMAL SCREAM (sen-sa-cio-nal!), LADYTRON (as meninas, de pertinho, sao demais), o resto foi muito hype...

via usb: HOMELAND (melhor serie dramatica, transforma '24' em coisa de criança), AMERICAN HORROR STORY (terror de qualidade na TV, com cenas de tapar os olhos) + dexter, misfits e fringe (continuam com a bola no alto) + game of thrones, melhor coisa da HBO em anos...

telão: MELANCHOLIA (me tocou e fez pensar, só na…

GA-GA-GADGETS!

Chegou aquela epoca em que aquela gente que nao te da bom dia fica educada de repente pq eh natal e querem algo em troca. Nao dou a minima para estas. Mas, para quem esta pensando em (se) dar presentes, aqui vao algumas dicas dos ultimos gadgets que comprei, testei e aprovei:



GRUNDIG G8: sempre tive um fraco por receptores de ondas curtas (era minha internet nos 80s, por onde ouvia os pgms do john peel na bbc e a parada pop da radio france internationale) e sempre q viajo, gosto de checar o dial das radios locais. Este aparelho da Grundig junta as duas coisas. É um excelente receptor mundial (tem ate chave seletora para os horarios locais, com mapa mundi das capitais e escala gmt), tem faixas de am e fm, tbm eh relogio/timer/sleep e despertador e dá a temperatura em F e C. Alem disso, as baterias duram pra sempre. Comprei o meu em outubro e até agora nao as troquei (usa 3xAA), usando diariamente. Ele tem sistema de busca ATS e armazena estações, pra vc nao perder a sintonia daquela rad…

GA-GA-GADGETS!

Chegou aquela epoca em que aquela gente que nao te da bom dia fica educada de repente pq eh natal e querem algo em troca. Nao dou a minima para estas. Mas, para quem esta pensando em (se) dar presentes, aqui vao algumas dicas dos ultimos gadgets que comprei, testei e aprovei:



GRUNDIG G8: sempre tive um fraco por receptores de ondas curtas (era minha internet nos 80s, por onde ouvia os pgms do john peel na bbc e a parada pop da radio france internationale) e sempre q viajo, gosto de checar o dial das radios locais. Este aparelho da Grundig junta as duas coisas. É um excelente receptor mundial (tem ate chave seletora para os horarios locais, com mapa mundi das capitais e escala gmt), tem faixas de am e fm, tbm eh relogio/timer/sleep e despertador e dá a temperatura em F e C. Alem disso, as baterias duram pra sempre. Comprei o meu em outubro e até agora nao as troquei (usa 3xAA), usando diariamente. Ele tem sistema de busca ATS e armazena estações, pra vc nao perder a sintonia daquela rad…

É HORA DE CANTAR, É HORA DE SORRIR...

Finalmente estreia aqui nesta sexta o novo filme para cinema dos Muppets. Quem tem menos de 20 anos nem deve saber mais do que se trata, ja que eles estao fora dos holofotes ha mais de uma década. Os Muppets foram os hosts de um inventivo show de TV que misturava esquetes de humor, numeros musicais, entrevistas e algo mais, no final dos anos 70. De Steve Martin a Liza Minelli, muita gente deu uma palinha no programa dos bonecos criados por Jim Henson (o mesmo dos bonecos de Vila Sésamo e de filmes como 'Labirinto' e 'O cristal encantado'). Faz tempo que os pgms nao sao mais reprisados, nem mesmo em canais como o TCM.

Esta semana, chega por aqui o terceiro filme deles para cinema apos 12 anos fora das telas. É um tremendo antidoto para quem nao aguenta mais ver filmes americanos com os mesmos efeitos especiais, trilha sonora, 3D e toda a baboseira atual. Eles soam deliberadamente old skool para uma plateia acostumada a piadas escatologicas e mortes a granel. O diretor do…

É HORA DE CANTAR, É HORA DE SORRIR...

Finalmente estreia aqui nesta sexta o novo filme para cinema dos Muppets. Quem tem menos de 20 anos nem deve saber mais do que se trata, ja que eles estao fora dos holofotes ha mais de uma década. Os Muppets foram os hosts de um inventivo show de TV que misturava esquetes de humor, numeros musicais, entrevistas e algo mais, no final dos anos 70. De Steve Martin a Liza Minelli, muita gente deu uma palinha no programa dos bonecos criados por Jim Henson (o mesmo dos bonecos de Vila Sésamo e de filmes como 'Labirinto' e 'O cristal encantado'). Faz tempo que os pgms nao sao mais reprisados, nem mesmo em canais como o TCM.

Esta semana, chega por aqui o terceiro filme deles para cinema apos 12 anos fora das telas. É um tremendo antidoto para quem nao aguenta mais ver filmes americanos com os mesmos efeitos especiais, trilha sonora, 3D e toda a baboseira atual. Eles soam deliberadamente old skool para uma plateia acostumada a piadas escatologicas e mortes a granel. O diretor do…

KEN RUSSELL R.I.P.

Até uma certa idade eu odiava musicais, pq eles passavam, na sessão da tarde no lugar dos filmes de ação e aventura e as pessoas começavam a cantar e dançar do nada, isso me irritava, agravado pelo fato de, certa vez, minha mae querer me fazer entrar num cinema que tava passando a noviça rebelde, quando, do lado, outro cinema exibia 2001. e aquela roda espacial me agradava mais do que aquela mulezinha correndo feliz com maletas (rs). Contudo, isso começou a mudar quando assisti a meu primeiro musical, Tommy, baseado na opera-rock do The Who. Aí, sim.

Mas Tommy nao seria tao legal e delirante se nao tivesse sido dirigido por Ken Russell, que deu uma bela melhorada no material original (criou mais situações e mudou alguma coisa) e escalou um elenco sensacional (oliver reed, ann margret, elton john, eric clapton, tina turner, jack nicholson etc). A partir dai, fiquei fascinado pelo diretor. Infelizmente, seus filmes geralmente eram improprios para menores ou banidos/cortados no Brasil, pq…

KEN RUSSELL R.I.P.

Até uma certa idade eu odiava musicais, pq eles passavam, na sessão da tarde no lugar dos filmes de ação e aventura e as pessoas começavam a cantar e dançar do nada, isso me irritava, agravado pelo fato de, certa vez, minha mae querer me fazer entrar num cinema que tava passando a noviça rebelde, quando, do lado, outro cinema exibia 2001. e aquela roda espacial me agradava mais do que aquela mulezinha correndo feliz com maletas (rs). Contudo, isso começou a mudar quando assisti a meu primeiro musical, Tommy, baseado na opera-rock do The Who. Aí, sim.

Mas Tommy nao seria tao legal e delirante se nao tivesse sido dirigido por Ken Russell, que deu uma bela melhorada no material original (criou mais situações e mudou alguma coisa) e escalou um elenco sensacional (oliver reed, ann margret, elton john, eric clapton, tina turner, jack nicholson etc). A partir dai, fiquei fascinado pelo diretor. Infelizmente, seus filmes geralmente eram improprios para menores ou banidos/cortados no Brasil, pq…

MAIS UMA DO PANÇO

tenho q dizer q a historia sobre o show do gangrena na festa hellradio, na torre de babel, esta mal contada e sem ouvir o outro lado. nao foi daquele jeito nao, panço. vc tava la?

MAIS UMA DO PANÇO

tenho q dizer q a historia sobre o show do gangrena na festa hellradio, na torre de babel, esta mal contada e sem ouvir o outro lado. nao foi daquele jeito nao, panço. vc tava la?

LADYTRON: ROXY MUSIC

Mesmo sem os devidos aparatos tecnicos (iluminação ruim e quase inexistente, qualidade de som apenas aceitavel, dj de esquenta horrivel), o primeiro show do Ladytron em San Sebastian City foi beeem legal. Isto pq, apesar de ser uma banda baseada em beats eletronicos, ao vivo o Ladytron conta com duas vocalistas maravilhosas: a fofa Helen Marnie, que canta ainda melhor do que nos discos (nao tem truque de estudio) e a bela -- e grávida! -- Mira Aroyo, no segundo vocal, as vzs fazendo as intervenções em bulgaro (sua lingua-patria) e enlouquecendo geral na plateia. Ao fundo, Daniel Hunt (q as vzs tbm toca guitarra, o q n rolou desta vez) e Reuben Wu cuidam dos arranjos eletronicos, secundados por um ótimo baterista contratado que nao elimina os beats e dá mais peso ao som. O resultado foram 70 minutos non-stop de pura alegria para os muitos fãs da banda que lá foram.

Levou umas cinco musicas para Marnie se sentir a vontade, mas a medida em q ela captava o calor do publico de volta (jogar…

LADYTRON: ROXY MUSIC

Mesmo sem os devidos aparatos tecnicos (iluminação ruim e quase inexistente, qualidade de som apenas aceitavel, dj de esquenta horrivel), o primeiro show do Ladytron em San Sebastian City foi beeem legal. Isto pq, apesar de ser uma banda baseada em beats eletronicos, ao vivo o Ladytron conta com duas vocalistas maravilhosas: a fofa Helen Marnie, que canta ainda melhor do que nos discos (nao tem truque de estudio) e a bela -- e grávida! -- Mira Aroyo, no segundo vocal, as vzs fazendo as intervenções em bulgaro (sua lingua-patria) e enlouquecendo geral na plateia. Ao fundo, Daniel Hunt (q as vzs tbm toca guitarra, o q n rolou desta vez) e Reuben Wu cuidam dos arranjos eletronicos, secundados por um ótimo baterista contratado que nao elimina os beats e dá mais peso ao som. O resultado foram 70 minutos non-stop de pura alegria para os muitos fãs da banda que lá foram.

Levou umas cinco musicas para Marnie se sentir a vontade, mas a medida em q ela captava o calor do publico de volta (jogar…

HOMELAND: NAO ACREDITE EM NINGUÉM

Noite dessas no twitter, eu tava comentando sobre a qualidade e variedade das series americanas de TV atuais, cada uma melhor do que a outra (Fringe, Dexter, American horror story etc), enquanto que, por aqui, so restam as novelas de sempre, copiadas da principal rede de tv (que as faz muito bem, mas nao muda nada, só o visual) e girando em torno dos mesmos temas (quem matou, quem é o pai e quem é a figura q surge do nada) ou nos mesmos lugares (rio/sp/bahia, familia italiana, ricos vs pobres etc), num ciclo que se repete igual ha decadas e decadas. Culpa do publico? Ou das próprias emissoras que nao dao uma opção a este mesmo publico?

Ja a tv americana, com mais redes ricas e sem monopolio (e onde novela é artigo de quinta, exibido a tarde para desocupados) é capaz de nos brindar, tanto na tv aberta qnto na fechada, com series diversas, muto bem escritas e atuadas (galazinho e mocinha de capa de revista de celebridades nao se cria por lá) e que, na maioria das vzs, sao melhores do que…

HOMELAND: NAO ACREDITE EM NINGUÉM

Noite dessas no twitter, eu tava comentando sobre a qualidade e variedade das series americanas de TV atuais, cada uma melhor do que a outra (Fringe, Dexter, American horror story etc), enquanto que, por aqui, so restam as novelas de sempre, copiadas da principal rede de tv (que as faz muito bem, mas nao muda nada, só o visual) e girando em torno dos mesmos temas (quem matou, quem é o pai e quem é a figura q surge do nada) ou nos mesmos lugares (rio/sp/bahia, familia italiana, ricos vs pobres etc), num ciclo que se repete igual ha decadas e decadas. Culpa do publico? Ou das próprias emissoras que nao dao uma opção a este mesmo publico?

Ja a tv americana, com mais redes ricas e sem monopolio (e onde novela é artigo de quinta, exibido a tarde para desocupados) é capaz de nos brindar, tanto na tv aberta qnto na fechada, com series diversas, muto bem escritas e atuadas (galazinho e mocinha de capa de revista de celebridades nao se cria por lá) e que, na maioria das vzs, sao melhores do que…

UMA CASA MUITO BEM ASSOMBRADA

Chequei algumas series que estrearam nesta temporada, entre elas 'Ringer' (prazer culpado, por conta da Sarah Michelle Buffy), The Playboy Club (pela Amber Heard e pelo tema, mas essa ja foi pro saco) e 'Pan Am', que ainda não atingiu a velocidade de cruzeiro, mas melhorou; além das favoritas de sempre 'Fringe' (cada vez melhor) e 'Dexter' (nova temp ta sensa, das melhores da serie).

Mas, das novas, a que me impressionou mesmo, positivamente, foi 'American horror story', dos criafdores de 'Glee' e 'Nip/Tuck', o que me fez hesitar em ver, ja que nunca acompanhei estas. Imaginei que seria mais uma serie de terror com casa mal-assombrada com sustos obvios, mas vai além. A partir de uma familia que sai da costa leste americana e vai para Los Angeles, morar numa antiga mansão onde aconteceram crimes hediondos (que eles não sabiam), os roteiristas constroem boas tramas sobre traição, loucura, sexo, crime, tudo com um toque bizarro e se…

UMA CASA MUITO BEM ASSOMBRADA

Chequei algumas series que estrearam nesta temporada, entre elas 'Ringer' (prazer culpado, por conta da Sarah Michelle Buffy), The Playboy Club (pela Amber Heard e pelo tema, mas essa ja foi pro saco) e 'Pan Am', que ainda não atingiu a velocidade de cruzeiro, mas melhorou; além das favoritas de sempre 'Fringe' (cada vez melhor) e 'Dexter' (nova temp ta sensa, das melhores da serie).

Mas, das novas, a que me impressionou mesmo, positivamente, foi 'American horror story', dos criafdores de 'Glee' e 'Nip/Tuck', o que me fez hesitar em ver, ja que nunca acompanhei estas. Imaginei que seria mais uma serie de terror com casa mal-assombrada com sustos obvios, mas vai além. A partir de uma familia que sai da costa leste americana e vai para Los Angeles, morar numa antiga mansão onde aconteceram crimes hediondos (que eles não sabiam), os roteiristas constroem boas tramas sobre traição, loucura, sexo, crime, tudo com um toque bizarro e se…

X = PUNKABILLY

Nao sou fã do Pearl Jam (mas respeito como banda e pelo historico, milz vzs eles do que um Nickelback, p ex) e nao tava dando muita bola pro show. Ate que descobri, por acaso, que a banda californiana X, ícone do punkabilly, é que está abrindo os shows no Brasil! E não li sobre isso em LUGAR ALGUM! (bon, uns dois sites apenas) Ha cerca de um mes perdi um show deles em NYC, pq era no dia em que eu chegava na cidade e os tickets ja tavam sold out. Na ocasião, eles exibiram o doc 'The unheard music' e tocaram os dois primeiros álbuns, Los Angeles e Wild Gift, na íntegra. Agora, com eles ali na esquina, não vou perder. Apoteose, aqui vou eu!

Formado por Exene Cervenka (voz) John Doe (voz, guitarra, ex-marido de Exene), Billy Zoom (um guitarra rockabilly) e DJ Bonebrake (batera), o X é uma das bandas seminais do punk rock angeleno, junto com Germs, Black Flag, Fear e outras, enfocada naquele doc "The decline of the western civilization'. O toque rockabilly de Zoom deu no pu…

X = PUNKABILLY

Nao sou fã do Pearl Jam (mas respeito como banda e pelo historico, milz vzs eles do que um Nickelback, p ex) e nao tava dando muita bola pro show. Ate que descobri, por acaso, que a banda californiana X, ícone do punkabilly, é que está abrindo os shows no Brasil! E não li sobre isso em LUGAR ALGUM! (bon, uns dois sites apenas) Ha cerca de um mes perdi um show deles em NYC, pq era no dia em que eu chegava na cidade e os tickets ja tavam sold out. Na ocasião, eles exibiram o doc 'The unheard music' e tocaram os dois primeiros álbuns, Los Angeles e Wild Gift, na íntegra. Agora, com eles ali na esquina, não vou perder. Apoteose, aqui vou eu!

Formado por Exene Cervenka (voz) John Doe (voz, guitarra, ex-marido de Exene), Billy Zoom (um guitarra rockabilly) e DJ Bonebrake (batera), o X é uma das bandas seminais do punk rock angeleno, junto com Germs, Black Flag, Fear e outras, enfocada naquele doc "The decline of the western civilization'. O toque rockabilly de Zoom deu no pu…

BAYAAABAAA!

A TV ITALIANA LEMBRA A TV BRASILEIRA DOS ANOS 70, 80 UMA COISA MEIO SBT NOS PRIMÓRDIOS (TVS) OU TV CORCOVADO (PRE-CNT). É MUITO RUIM E SÓ PASSA COISAS ANTIGAS. O CURIOSO É QUE AS RADIOS LA SAO MAIS LEGAIS DO QUE AS DAQUI, MAIS VARIADAS (TEM ATE UMA VIRGIN RADIO, DE ROCK EM GERAL). MAS A TV LOCAL É DO ARCO DA VELHA. LOGO QUE CHEGO NUMA CIDADE DOU GERAL NO LINEUP DE AUDIO E VIDEO. EM ROMA, ACHEI UM CANAL DEDICADO AOS LANCES JAPAS, A NEKO TV, MAS QUE, CURIOSAMENTE, EXIBIA 'BIGFOOT & WILDBOY', SERIE TRASH DA DUPLA SID & MARTY KROFT (ELO PERDIDO), QUE ROLAVAQUI NO SBT. ATE AI, TUDO BEM. MESMO NAO SENDO JAPA, FAZIA SECULOS QUE NAO VIA AQUILO (AQUI, PÉ GRANDE E GAROTO SELVAGEM). ACONTECE QUE, PELOS PRÓXIMOS CINCO DIAS QUE PASSEI NA CIDADE, O CANAL SÓ EXIBIA O MESMÍSSIMO EPISÓDIO DA PARADA (AQUELE EM QUE APARECE UM SOSIA DO PÉ GRANDE), EM VARIOS HORARIOS! LIGAVA A TV PELA MANHÃ, TAVA LÁ. CHEGAVA DA RUA A NOITE, DE NOVO, A MESMA COISA. O GRITO DE GUERRA DO BIGFOOT, BAYAAABAA! …

BAYAAABAAA!

A TV ITALIANA LEMBRA A TV BRASILEIRA DOS ANOS 70, 80 UMA COISA MEIO SBT NOS PRIMÓRDIOS (TVS) OU TV CORCOVADO (PRE-CNT). É MUITO RUIM E SÓ PASSA COISAS ANTIGAS. O CURIOSO É QUE AS RADIOS LA SAO MAIS LEGAIS DO QUE AS DAQUI, MAIS VARIADAS (TEM ATE UMA VIRGIN RADIO, DE ROCK EM GERAL). MAS A TV LOCAL É DO ARCO DA VELHA. LOGO QUE CHEGO NUMA CIDADE DOU GERAL NO LINEUP DE AUDIO E VIDEO. EM ROMA, ACHEI UM CANAL DEDICADO AOS LANCES JAPAS, A NEKO TV, MAS QUE, CURIOSAMENTE, EXIBIA 'BIGFOOT & WILDBOY', SERIE TRASH DA DUPLA SID & MARTY KROFT (ELO PERDIDO), QUE ROLAVAQUI NO SBT. ATE AI, TUDO BEM. MESMO NAO SENDO JAPA, FAZIA SECULOS QUE NAO VIA AQUILO (AQUI, PÉ GRANDE E GAROTO SELVAGEM). ACONTECE QUE, PELOS PRÓXIMOS CINCO DIAS QUE PASSEI NA CIDADE, O CANAL SÓ EXIBIA O MESMÍSSIMO EPISÓDIO DA PARADA (AQUELE EM QUE APARECE UM SOSIA DO PÉ GRANDE), EM VARIOS HORARIOS! LIGAVA A TV PELA MANHÃ, TAVA LÁ. CHEGAVA DA RUA A NOITE, DE NOVO, A MESMA COISA. O GRITO DE GUERRA DO BIGFOOT, BAYAAABAA! …

CARNET DU VOYAGE

Tuitei bastante sobre minha pescaria, mas pra quem pediu mais detalhes, aqui vão:


NYC = no momento, a melhor cidade do mundo para se estar, se eu pudesse, a visitaria regularmente a cada seis meses (ja estive la umas oito vzs e nunca é a mesma coisa): tudo funciona, tudo é feito pra vc, PRA TE FACILITAR A VIDA, a cidade deu a volta por cima, todos que la vivem sao unidos mentalmente por um espirito de amor/uniao que politica ou terrorismo algum supera. e está ainda mais bacana do q antes do 9/11. De uma velha linha de trem suspensa nasce o HIGH LINE, uma surpreedente (e linda) obra de arquitetura e inclusão, que se integra muito bem com a cidade (lower west side) e com os predios a sua volta. Em certas partes, parece que estamos dentro daquelas paisagens futuristas do Le Corbousier. Uma boa dica de como pode vir a ser um pedaço da nossa perimetral, sobretudo ali na area de revitalização do cais do porto. O problema é q o povo aqui depreda tudo em pouco tempo...

dica: seja la o q vc for …

CARNET DU VOYAGE

Tuitei bastante sobre minha pescaria, mas pra quem pediu mais detalhes, aqui vão:


NYC = no momento, a melhor cidade do mundo para se estar, se eu pudesse, a visitaria regularmente a cada seis meses (ja estive la umas oito vzs e nunca é a mesma coisa): tudo funciona, tudo é feito pra vc, PRA TE FACILITAR A VIDA, a cidade deu a volta por cima, todos que la vivem sao unidos mentalmente por um espirito de amor/uniao que politica ou terrorismo algum supera. e está ainda mais bacana do q antes do 9/11. De uma velha linha de trem suspensa nasce o HIGH LINE, uma surpreedente (e linda) obra de arquitetura e inclusão, que se integra muito bem com a cidade (lower west side) e com os predios a sua volta. Em certas partes, parece que estamos dentro daquelas paisagens futuristas do Le Corbousier. Uma boa dica de como pode vir a ser um pedaço da nossa perimetral, sobretudo ali na area de revitalização do cais do porto. O problema é q o povo aqui depreda tudo em pouco tempo...

dica: seja la o q vc for …

PORTISHEAD. SÓ ISSO...

O NOME DELA É BETH GIBBONS, A VOZ MAIS TORTURADA E MARAVILHOSA DA MUSICA POP DOS ULTIMOS 20 ANOS. GIBBONS É A CANTORA BLUES/DARK DO PORTISHEAD, A BANDA INGLESA QUE CRIOU O Q FICOU CONHECIDO COMO 'TRIP-HOP', MAS QUE VAI MUITO ALÉM DISSO. COMO PUDE COMPROVAR, AO VIVO, HA ALGUMAS SEMANAS EM NOVA YORK, NO HAMMERSTEIN BALLROOM, UMA ANTIGA OPERA HOUSE. ALEM DE APRESENTAÇÃO IMPECÁVEL E HIPNÓTICA (BETH, DAQUELE TAMANHO E COM AQUELA VOZINHA, IMPRESSIONA), A BANDA APRESENTA UMA DAS MELHORES QUALIDADES DE SOM E IMAGEM/LUZ QUE JA VI NUM PALCO ATE HJ. ELES CONSEGUEM RECRIAR AS MUSICAS AO VIVO AINDA MELHORES DO QUE NOS DISCOS.


EM RETROSPECTO, FAZEM COM QUE O ULTIMO ALBUM, 'THIRD' (2010), SE DESTAQUE COMO DE SEUS MELHORES. FOI DESTE DISCO QUE SAIRAM QUASE TODAS AS MUSICAS DO SHOW, QUE NAO DEIXOU DE FORA O MELHOR DE 'DUMMY' (94) E 'PORTISHEAD' (97), QUASE NUM SHOW BEST OF. ATE PQ, A BANDA NAO FAZIA TURNE HA DEZ ANOS -- MESMO TEMPO QUE NAO SE APRESENTAVA EM NYC --, E AIN…

PORTISHEAD. SÓ ISSO...

O NOME DELA É BETH GIBBONS, A VOZ MAIS TORTURADA E MARAVILHOSA DA MUSICA POP DOS ULTIMOS 20 ANOS. GIBBONS É A CANTORA BLUES/DARK DO PORTISHEAD, A BANDA INGLESA QUE CRIOU O Q FICOU CONHECIDO COMO 'TRIP-HOP', MAS QUE VAI MUITO ALÉM DISSO. COMO PUDE COMPROVAR, AO VIVO, HA ALGUMAS SEMANAS EM NOVA YORK, NO HAMMERSTEIN BALLROOM, UMA ANTIGA OPERA HOUSE. ALEM DE APRESENTAÇÃO IMPECÁVEL E HIPNÓTICA (BETH, DAQUELE TAMANHO E COM AQUELA VOZINHA, IMPRESSIONA), A BANDA APRESENTA UMA DAS MELHORES QUALIDADES DE SOM E IMAGEM/LUZ QUE JA VI NUM PALCO ATE HJ. ELES CONSEGUEM RECRIAR AS MUSICAS AO VIVO AINDA MELHORES DO QUE NOS DISCOS.


EM RETROSPECTO, FAZEM COM QUE O ULTIMO ALBUM, 'THIRD' (2010), SE DESTAQUE COMO DE SEUS MELHORES. FOI DESTE DISCO QUE SAIRAM QUASE TODAS AS MUSICAS DO SHOW, QUE NAO DEIXOU DE FORA O MELHOR DE 'DUMMY' (94) E 'PORTISHEAD' (97), QUASE NUM SHOW BEST OF. ATE PQ, A BANDA NAO FAZIA TURNE HA DEZ ANOS -- MESMO TEMPO QUE NAO SE APRESENTAVA EM NYC --, E AIN…

20 ANOS ESTA NOITE

Atualmente, rock virou um conceito abstrato. Tanto que dá nome a um mega festival, que pouco tem de rock no cardápio. No entanto, ele ainda existe. E esteve presente, sob a forma mutante de psicodelia e eletronica, no show comemorativo dos 20 anos do album 'screamadelica', da banda escocesa primal scream, na noite de sexta-feira, 24 de setembro de 2011, no circo voador (rj). justamente a data exata do lançamento do álbum, 20 anos atrás, no reino unido. foi um show magnifico de uma banda que ainda tem o que dizer, liderada por uma especie de filho bastardo de mick jagger, o franzino e diabolico bobby gillespie, que nunca perdeu a sua aura rocker.

Conceitualmente, 'screamadelica' é a obra sintese da geração raver pos-madchester, quando o rock alternativo encontrou a eletronica e a psicodelia (e o ecstasy), paralelo aos happy mondays e cinco minutos antes dos chemical brothers. Portanto. ele foi concebido como uma viagem lisergica, que termina justamente com 'come toge…

20 ANOS ESTA NOITE

Atualmente, rock virou um conceito abstrato. Tanto que dá nome a um mega festival, que pouco tem de rock no cardápio. No entanto, ele ainda existe. E esteve presente, sob a forma mutante de psicodelia e eletronica, no show comemorativo dos 20 anos do album 'screamadelica', da banda escocesa primal scream, na noite de sexta-feira, 24 de setembro de 2011, no circo voador (rj). justamente a data exata do lançamento do álbum, 20 anos atrás, no reino unido. foi um show magnifico de uma banda que ainda tem o que dizer, liderada por uma especie de filho bastardo de mick jagger, o franzino e diabolico bobby gillespie, que nunca perdeu a sua aura rocker.

Conceitualmente, 'screamadelica' é a obra sintese da geração raver pos-madchester, quando o rock alternativo encontrou a eletronica e a psicodelia (e o ecstasy), paralelo aos happy mondays e cinco minutos antes dos chemical brothers. Portanto. ele foi concebido como uma viagem lisergica, que termina justamente com 'come toge…

O DESTINO FINAL?

Um dos filmes de terror mais originais e assustadores da última década foi "Final destination" (aqui, 'Premonição', como tantos outros). O titulo original fazia um trocadilho com aquele aviso que vemos nos aeroportos, sobre o destino final dos voos, ja que a premonição do filme de James Wang era sobre um acidente aéreo, inspirado naquele fatidico da TWA, que aconteceu em Nova York. Nele, um jovem ve tudo acontecer, pouco antes de o voo decolar, e acaba sendo expulso da aeronave pelo tumulto que causa, levando junto com ele alguns amigos e uma professora. Ele fazia parte de um grupo de 40 alunos que iam a Paris para uma excursão educativa do colégio.

Acontece que, minutos depois, o acidente previsto acontece e o cara fica marcado como freak. No entanto, ele descobre no decorrer dos fatos, que não se pode enganar a morte, de que existe um esquema em que todos estamos encaixados e nao podemos escapar dele. Assim, os que não se foram no avião, vão tendo mortes bizarras fo…

O DESTINO FINAL?

Um dos filmes de terror mais originais e assustadores da última década foi "Final destination" (aqui, 'Premonição', como tantos outros). O titulo original fazia um trocadilho com aquele aviso que vemos nos aeroportos, sobre o destino final dos voos, ja que a premonição do filme de James Wang era sobre um acidente aéreo, inspirado naquele fatidico da TWA, que aconteceu em Nova York. Nele, um jovem ve tudo acontecer, pouco antes de o voo decolar, e acaba sendo expulso da aeronave pelo tumulto que causa, levando junto com ele alguns amigos e uma professora. Ele fazia parte de um grupo de 40 alunos que iam a Paris para uma excursão educativa do colégio.

Acontece que, minutos depois, o acidente previsto acontece e o cara fica marcado como freak. No entanto, ele descobre no decorrer dos fatos, que não se pode enganar a morte, de que existe um esquema em que todos estamos encaixados e nao podemos escapar dele. Assim, os que não se foram no avião, vão tendo mortes bizarras fo…

PJ20

No auge do grunge, ou vc era fã do Nirvana ou do Pearl Jam, as principais bandas do 'movimento'. Eu preferia a turma do Cobain do que a do Eddie Vedder, apesar do PJ ter derivado das bandas seminais que deram no grunge de Seattle, Green River e Mother Love Bone. Mas tirei um pouco de meu partidarismo depois de ver 'Pearl jam 20", que terá lançamento mundial no próximo dia 20 de setembro (terça-feira), marcando os 20 anos de carreira da banda. Nessa data, a MOBZ promove nos cinemas de todo o país a exuibição do documentário, que conta a bem sucedida trajetória da banda. O filme foi dirigido pelo nativo de Seattle e ex-jornalista de música Cameron Crowe (de rock movies essenciais como 'Singles' e 'Almost famous'). A première foi dia 11 de setembro, no Festival Internacional de Cinema de Toronto. Embora meio chapa-branca, o doc é bem mais interessante do que o recente dos Foo Fighters, que nao tem propriamente uma história para contar e gira em toro de se…

PJ20

No auge do grunge, ou vc era fã do Nirvana ou do Pearl Jam, as principais bandas do 'movimento'. Eu preferia a turma do Cobain do que a do Eddie Vedder, apesar do PJ ter derivado das bandas seminais que deram no grunge de Seattle, Green River e Mother Love Bone. Mas tirei um pouco de meu partidarismo depois de ver 'Pearl jam 20", que terá lançamento mundial no próximo dia 20 de setembro (terça-feira), marcando os 20 anos de carreira da banda. Nessa data, a MOBZ promove nos cinemas de todo o país a exuibição do documentário, que conta a bem sucedida trajetória da banda. O filme foi dirigido pelo nativo de Seattle e ex-jornalista de música Cameron Crowe (de rock movies essenciais como 'Singles' e 'Almost famous'). A première foi dia 11 de setembro, no Festival Internacional de Cinema de Toronto. Embora meio chapa-branca, o doc é bem mais interessante do que o recente dos Foo Fighters, que nao tem propriamente uma história para contar e gira em toro de se…

O RIO TÁ TRANSBORDANDO?

A questão não é mais porque amamos (e odiamos) São Paulo, como diz materia de capa da Veja Rio da semana (a enésima materia do genero), mas pq estamos passando a odiar o Rio, mesmo morando aqui. No passado, ja tive a opção de morar em SP, tenho familia la e passava algumas ferias com as tias, mais tarde passei a frequentar a paulicéia pra ver os shows que aqui nao vinham (e ainda nao vem) e, pra mim, SP é o outro lado da cidade (chega-se lá de aviao mais rapido do que a Barra de carro em dia de semana), nao vejo como rival, nunca vi. O Rio me cativa pq tem paisagem, horizonte, e tinha tbm um povo cordial e simpático. Não tem mais.

O que vejo, cada dia mais, na cidade, é gente mal educada, grossa, sem paciencia, que não sabe atender, e uma galerinha que se acha demais, mas não é nada, vive só num bairro, numa esquina. Além disso, o povo é sujo, nao obedece regras basicas de convivencia em grupo, o transito aqui fica cada dia mais caótico, aumentou o numero de veiculos, a infra nao acomp…