Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2007

PHOTOS

Algumas fotos de minha recente andança en la ciudad de los angeles de california (não sou muito de fotografar, então, contentem-se):

1- A praia de Santa Monica (o Pacífico ao fundo), vista de minha janela. Imagine Ipanema sem camelô, sem cachorro, sem cocô, sem pivete. É isso. Mas não é tão legal (rerere). Faz um frio danado o ano todo.

2-O homem, a lenda, o mito: John Travolta. Tirando a cientologia, o cara é gente fina pacas. Ele faz o papel da gorda Edna Turnblat (feito antes por Divine) no musical "Hairspray" (aqui, em setembro)

3- Fachada da galeria La Luz de Jesus, point da arte alternativa em geral, em North Hollywood. Ela funciona junto com a loja Wacko, onde se acha tudo qnto é tipo de tralha pop, de toy art a bonecas da Jenna Jameson.


4- John Krasinski, o carinha do Office US (Jim), que vem aí numa comédia romântica, "License to wed", com Mandy Moore (esta não pude fotografar) e Robin Williams. Estréia lá no feriadão da semana que vem...

5- E o parquinho do p…

Sábado som

Não sei pq, mas sábado, pra mim, qndo moleque, sempre foi o dia em que ia nas lojas de discos checar as novidades, encontrar amigos, trocar idéias etc. Fazia muito isso na Modern Sound, Gramophone e, principalmente, numa lojinha que tinha no postos seis (copa) cujo vendedor era o falecido Zé Ramone, que sacava tudo de música (meio como os caras do alta fidelidade). No sábado passado tive essa sensação de volta qndo fui na imensa Amoeba Music de Los Angeles. nem sei dizer se ela é maior do que a original de San Francisco, mas é grande paca. Mas era sábado, a loja tava cheia, foi bacana ver toda aquela gente ainda se importando em comprar cds e vinis (que estao voltando com força total, principalmente os singles), cada um no seu corredor espécifico com o visual de seu estilo (galera de preto na area industrial, cabeludos na metal, indies idem etc e tal). Dizem que a chegada da Amoeba a L.A. causou um efeito Wal-Mart nas lojinhas da cidade, que fecharam aos montes. Mas, pra quem tem feti…

não-pod

Nada tenho contra a apple, não. até acho legal a filosofia da empresa, embora me incomode um pouco o clima hippie/new age de steve jobs, esse lance de ser tudo branquinho e coisa e tal. o que me chateia mesmo é a onipresença e o monopólio do i-pod como tocador de mp3 universal. digo isso pq tentei comprar em l.a. perifericos para meu zen vision (como fones extras ou o cabo a/v) e não encontrei. nas lojas só dá trecos para o produto apple. um vendedor da circuit city me disse para comprar os lances da creative pela internet, pq, embora eles vendam os aparelhos da marca, nao tem nenhum periferico nas lojas. ate no quarto do hotel tinha despertador com dock para i-pod. meu zen ate encaixou, mas nao ligou. tentei comprar uma base com falantes bose, mas so serve para apple. que saco. se o i-pod fosse o melhor produto, ok. mas nem isso. o i-pod video tem resolução quatro vzs menor que o zen vision, e este ja vem com tudo incluido no preço: microfone embutido, receptor fm. para vc ter is…

fantastic surfer

fas de hqs ou não sabem que o primeiro filme do quarteto fantastico foi um engano (bom, só não foi pior do que o da elektra). era ate meio engracadinho, mas muito fraco como filme de super heroi e vagabundo nos efeitos (sem contar as atuações pessimas). mas fez grana e garantiu a segunda parte. assisti no meu day-off (como é bom ter cinema que começa as 11 e tem sessao a 1am tbm, ai da pra escolher). dei sorte de ter perto de mim uma sala que exibia em projeção digital com som dolby digital certificado thx. e sem fila, apesar de ser a estreia da semana e top do box office. foi show. mas quem dá show mesmo na tela é o surfista prateado (que tem a voz de laurence fishburne, já que é todo em cgi), o filosofo do universo. o batedor de galactus é a melhor coisa do filme. a principio, ele é um vilao, ja que vem abrindo caminho para a destruição. mas, depois que toma contato com os terraqueos, muda de ideia. nisso, o filme é fiel ao quadrinho original dos ff. mas galactus nao aparece como aq…

LAX-MIA-GIG

Pois então, fui a l.a. fazer uns lances de cinema e fiquei cinco dias em sta. monica, cuja temperatura ta igual a daqui, solzinho, nuvens, cerca de 22 a 25 graus. foi minha quarta vez em los angeles e confesso que ja gostei mais da cidade. hj em dia me incomoda a breguice, o artificialismo e o fato de nao se poder fazer nada a pé, só de carro. a vida inteira das pessoas é sentada, dirigindo. ainda q os carros e as freeways sejam uma maravilha, nao conseguiria viver assim. consegui fazer alguma coisa a pé pq tava perto do promenade, uma area de hoteis, turistica, com ruas de pedestres e a borda da praia pra se andar ou pedalar. mesmo assim, saindo dessa area, os carro-passantes me viam como ameaça, já que vc só vê andando a pé mendigos, malucos e tipos sinistros (ou então, chicanos esperando os onibus). pedestre em l.a. é alien. tive que pegar taxi uns dias e foi um sufoco. alem de caros, pq qq distancia é muito longe (tipo, um bairro qualquer é maior que toda a zona sul carioca), os m…

GIG-MIA-LAX

ESTA FOI MINHA ROTA DE VIAGEM. JÁ JÁ CONTO MAIS DETALHES PRA VCS. AINDA ESTOU MEIO (CON)FUSO. CYA...

*essa foto acima foi tirada no Tar Pit, fosso de piche pré-histórico que fica em La Brea, bem no meio da cidade, onde viviam os mamutes. Nesse lugar tbm se passa uma das cenas do filme "The last action hero", com o Governator Arnold Schwarzenegger.

Sarah is magic

Ninguém a conhece por aqui. A não ser aqueles que viram o filme “Escola de rock” e notaram que aquela garota reclamona de voz chatinha era um bocado interessante. Mas, no meio do humor nos Estados Unidos, Sarah Silverman reina absoluta. Até porque, é uma raríssima comediante feminina num mundo dominado, sobretudo, por comediantes machos negros e, principalmente, judeus. Bom, judia ela é. Desbocada, também. Mas Sarah Silverman é cool. Por isso, foi chamada para apresentar o MTV Movie Awards 2007, que a filial brasileira exibe neste domingo, às 17h. A princesa judia pode dizer as maiores barbaridades com aquela carinha de santa do puta que tem. É dela, por exemplo, os momentos mais podres do documentário “The aristocrats”, sobre a piada mais engraçada (e) suja do mundo, que só os comediantes contam entre eles.

E é com seu jeitinho feminino e legal que ela desanca Paris Hilton, por exemplo, na premiação da MTV. Ela diz: “Para fazer Paris Hilton se sentir mais confortável na pr…

A musa do fânqui

Nao sei se vcs viram o papo com a Priscila Nocetti que saiu no Rio Fanzine. Como sei que tem alguns coveiros que são fãs, aqui vai outra foto e parte da entrevista: — Meu tempo é todo apertado e marcado — diz Priscila, com a sua vozinha fina (ela que ligou, pra não passar o celular). Todo dia faço um programa de rádio (de manhã, na 107 FM de Petrópolis, pega na ZN e ZO), depois gravo o programa de TV, malho e vou pra faculdade. E tem baile também em alguns dias de semana. No sábado, fico até cinco da tarde no curso, durmo e acordo pra ir pro baile. Só no domingo fico de folga. E aí, durmo a tarde toda.
A garota tem fôlego. Até para cantar, que, revela, não é o que mais gosta de fazer.
— Na verdade, não penso muito nisso (cantar) não, sabe? Porque gosto mais da parte de apresentadora. Canto mais pra brincar, interagir com o público. Coloco umas duas músicas em cada CD da Furacão, mas não penso em ter um disco solo. Na verdade, tenho um projeto de lançar um CD para crianças (oh, o clichê).…

Toy art virou moda

O que eu já faço há um tempão, colecionar bonecos de artistas japoneses ou alternativos (e tbm bonecos de filmes e desenhos favoritos), de repente virou moda. e agora chamam de toy art. por isso, o preço dos toys lá fora inflacionou. se antes se comprava bons bonecos por cerca de 10, 12 dólares, agora eles começam na casa dos 30 e vão até o céu. a ultima vez que tive em ny, lojas como toy tokyo e kid robot estavam em expansão. a segunda, que é mais sofisticada e tem endereço no soho, abre filiais a cada mês pela américa. a primeira é mais bagunçada e a gente acha de tudo. em são paulo abriu essa semana um toy bar nos jardins, todo decorado no estilo. o pior dessa moda é que agora qq picareta faz um boneco troncho, bota numa butique por preço alto e chama de "toy art". já vi cada coisa medonha aqui no rio que dá até vontade de entrar e sacanear quem fez ou tá vendendo. basta fazer um boneco de plush com olho vesgo e lingua de fora (ou dentuço) e pronto, toy art. ridículo. o c…