Pages

Sunday, December 04, 2005

EMPATIA/SIMPATIA

Ou voce tem, ou não tem. Ou sente por alguem, ou nao. É assim com a música, com os artistas que a gente gosta. Embora tenha alguma simpatia por eddie vedder e o Pearl Jam, eles nunca me passaram muita empatia, nunca me conquistaram de todo. Ate gosto de algumas coisas em 'ten'. mas é só. tipo, se nao estou de plantao nem tenho que ir ver o show a trabalho, nao sinto a menor culpa ou vontade de estar no evento, que neste momento rola na apoteose, a meia hora da minha casa. mas, para o publico em geral, 40 mil pessoas, mais do que o dobro que esteve na semana passada na lama do rock, eles passam algo forte. nao sei se é a repeticao incansavel de 'jeremy' e 'alive' na radio roque (a mesma que ignora completamente a existencia de nine inch nails, sonic youth e flaming lips, p ex) ou é algum carisma que vedder tem com a plateia. mas, nesse quesito, cara gente boa, politizado e coisa e tal, ainda sou mais o bono do u2, mesmo eddie sendo surfista. bom, se algum coveiro quiser comentar como foi a catarse na apoteose, mande aqui pra gente saber. prefiro o mudhoney. mas este, ja vi num lugar menor e melhor, no ballroom. no quesito seattle, nirvana, alice in chains, mudhoney, dwarves, melvins e soundgarden chegam na frente.

35 comments:

bruno lima said...

é verdade isso q vc falou tom.

eu estava me lembrando agora mesmo dos shows memoráveis do nirvana e do alice in chains naquele saudoso hollywood rock de 93. e ainda o mudhoney no ballroom.

nem vou no pj.

por falar em u2, vc sabe se já saiu por aqui esse novo dvd deles ?

abs.

tom said...

se for o vertigo ao vivo em chicago, ja saiu sim, bruno. to vendo pra fazer comentario pro jornal na terça, alias

fabio fernandes said...

sem esquecer que o hollywood rock de 93 ainda teve o L7. alguma notícia delas ?

o dvd novo do u2, em chicago, já chegou na saraiva, r$ 70.

tom said...

qndo tiverem tempod em uma checada no link a seguir:

http://www.nordstromsilverscreen.com/gogoVideo.html

la tem um remix para 'our lips are sealed' sucesso das go-go's dos anos 80 feito pelo fatboy slim com um video remixado por olivier gondry (parente do michel?). tbm vale a pena ir em beck.com e ver o clip dos robozinhos

Onaicram said...

Eu tb nunca tive um tesão muito grande pelo PJ, Tom. Pra falar a verdade sempre o achei meio superestimado. Tanto, q digo ser "Mirror Ball" o melhor disco dos caras ... rs.
Uma perguntinha: esse remix do fatboy só está disponível na rede?

Rodrigo James said...

desculpa aí tom, mas eu discordo de você.

não sei como foi na apoteose, mas ontem no pacaembu foi histórico.

não é todo dia que se vê 40 mil pessoas berrando a plenos pulmões uma canção como "jeremy". isso sem contar uma versão de arrasar coração de "black". além das obviedades, os caras ainda se dão ao luxo de pinçar alguma smaravilhas desconhecidas de seu repertório, dar espaço para lados b (a linda "crazy mary", dentre outros)

pearl jam é isso. rock and roll pra molecada, sem cabecices, sem ter que pensar em nada. é só deixar as guitarras invadirem seu corpo e se deixar levar.

tom said...

eu descobri essa parada das go-gos' atraves de um anuncio que vi numa revista, parece que a nordstrom é uma loja de roupas e acessorios para mulheres, entao suponho que esse remix seja exclusivo pros anuncios da loja, talvez. no site eles avisam que o proximo sera um remix/video para 'i'll tumble for ya', do culture club. pelo visto, a onda 80's tbm ainda ta firme naquelas bandas. e la comecou bem antes daqui, no final dos 90's...

Carlos Guarany said...

Se fosse na seca de shows dos últimos anos eu até pagaria 120 pratas e enfrentaria duas horas de trânsito, calor, empurra-empurra, arrastão e todas as outras peculiaridades da Wonderful City...Gosto muito do Ten e um pouco dos outros. Mas este semestre foi atípico, teve muita coisa boa e shows maravilhosos vieram até a mim. Tava a trabalho em SP e vi/ouvi Reptilia, a última do show, já da escada de emergência do hotel, de cara para o palco. Depois o NIN e cia vieram tocar do lado da minha casa, no mangue da zona oeste.
Tô ficando velho e muito (bem) acostumado!

Acho que tanto o Claro quanto o PVD dá para entrar com ação no Procon ou no tribunal de pequenas causas.

Tom, não duvido que a rádio jabá tenha colocado pelo menos uns 30 dos 40 mil lá dentro. Quase 10 anos tocando as mesmas 3 músicas deve ter dado resultado.

bnatal said...

Voltei de lá agora e foi muito bom! Músicos afiados, repertório com muitas músicas além das mais óbvias, platéia entregue e uma banda que não queria sair do palco.

Comecei a ouvir Pearl Jam quando tinha uns 14 anos, assim que "Alive" estourou. Foi a minha "banda da adolescência", vai ver por isso tenho um carinho especial até hoje (já que, mesmo continuando comprando os discos, não sinto a mesma coisa com as músicas novas).

Pra mim o melhor disco deles nem é o "Ten", mas o segundo, "Vs". E gosto muito do "Yield" e do "Binaural" também. Todos pelo mesmo motivo: ótimas letras, melodias bacanas e uma dessas poucas que ainda por cima tem uma atitude legal em relação a um monte de coisas.

Cheguei a ve-los em 1994, em São Francisco, num pocket show acústico, pra um tributo que o Neil Young organiza todo dia, chamado Bridge School Benefit. No final, no show do Neil Young, Eddie Vedder ainda voltou ao palco pra cantar "Keep on rocking on the free world". Mas faltava um show inteiro, longo, plugado.

Vieram com alguns anos de atraso, sim, mas pra mim valeu a espera.

Abs,

bnatal said...

Ah, esqueci de dar um toque.

O servidor do Gardenal, portal do qual o URBe faz parte, tá fora do ar e as coisas estão meio capengas por lá.

Enquanto a situação não se normaliza, estou escrevendo temporariamente em www.urbe.blogspot.com

Abs!

Bruno Natal.

Jeff Pioquinto,SJ said...

wow! nice blog. thanks

Rocha06 said...

Pode ser que eu esteja chutando longe, mas eu acho que essa parada com o Pearl Jam tem a ver com a voz dele. Quase todo mundo que gosta do Pearl Jam usa a voz do Vedder como argumento. E realmente, depois do surgimento do PJ, o que não faltou foram imitadores da voz do cara(Creed sendo a mais infame).
E, aqui no Brasil, a galera gosta de cara que canta "que nem macho". E o Vedder faz esse tipo simples, avesso à fama, sem extravagâncias...acho que essa é a fórmula do sucesso deles por aqui
E o Paul Van Dyk que não deu as caras hein? Depois do Claro, tô começando a achar que tem alguma praga naquela Cidade do Rock

Felipe Passarelli said...

Tom, também discordo com você em relação ao Pearl Jam.

Tá certo, eles podem até serem pops e fugirem do Grunge raiz, mas realmente eles sabem fazer um dos melhores shows do mundo, tem a manha.

Antes só tinha radio cidade e mtv, cresci escutando Pearl Jam, a banda pode ter um trabalho irregular em sua carreira, mas show é show, onde as coisas mudam totalmente. (o nin, por exemplo, comecei a gostar mais depois do show)

Banda super competente, o Eddie tava pra lá de bagdá (não sei de que ao certo, parece que foi beck e vinho) e muito cigarro.

Só achei estranho uma coisa:
ele não vinha aqui pq era contra cigarros? parece que teve recaída! rs

Mas ele ligou o foda-se e soltou a franga, tava muito feliz e seu portugues tava bem melhor.

Foram quase 3hs de Show, aqui eles nao tiveram problemas de hórario, e todo mundo que foi nos outros achou o daqui o melhor.

Hoje a radio cidade pode esta caida mas nao esqueçam que ha algums aninhos atras nao tinhamos internet, o que nos restringia o acesso a varias bandas, sempre com cds importados absurdos de caro, lembro que só comprava importado pelo encarte.

Po saí de alma lavada, show sem erros, sem confusão, sem atrasos (apotesose foi feita pro rock também, que os shows sempre sejam lá!) pj deu uma volta inteira em sua carreira, cantou quase todo ten (once, jeremy, black, alive, go), além de Last Kiss, Do the Revolution, I Believe in Miracles do Ramones e I Kick Ou The Jams do MC5 com o Arm do Mudhoney, ponto alto do show.

Gostei muito mesmo e coloco ele como o melhor do ano juntando todos os sentidos: som, line up, carisma, horário e casa cheia.

Foi lindo ver todos cantando as musicas e Eddie abraçando a bandeira do Brasil, fico meio emocionado com essas paradas.

Definitivamente fizeream 15 anos em 3 horas de show, chegaram tarde? chegaram, mas e dai, vieram pelo menos e fizeram um verdadeiro show de rock para quem estava.

achei bom pra kct, to muito feliz, nao esperava tanta garra deles e simpatia do vedder.

Mudhoney foi Ok, mas so cantou duas musicas antigas, ate que o pessoal do rio recebeu bem.

Bem, melhor ouvir pearl jam do que good charlotte, pelo menos o pj sabem o que são, o que eram e o que serão, uma banda que já tem mais de 15 anos nas costas, acho que pelo menos respeito eles merecem.

Parece que Eddie vai passar a semana no Rio.

porra foi bom pra caralho e pronto que venham sempre! rs

Abraços :)

Lismar Santos said...

Fala ai!
A sala tá bonita, hein! (e organizada). Só me enrolei para por uma foto, mas td bem.

Cara, acho Pearl Jam uma boa banda, apenas isso. Eu não fui pq não me considero tão fã assim. Não é como assistir Sonic Youth ou Stooges. É aquilo, uma questão de gosto.
Só uma obs. : eu acho que uma parte considerável do público só de "onda", tipo só por causa do nome da banda (dúvido que conheçam o Mudhoney, que é excelente). Vão ter aqueles "plays", metidos a surfista... haha!
Enfim... Tô com 120 pilas salvas para o show do U2, rs.

Gde abrç!

Tay said...

Cara eu fui no show do rio.... Foi foda eles mandaram muuuuito bem...Eu tb sou + essas bandas ai que vc falou, mas tenho que falar que eu ADOREI o show o Eddie realmente tem carisma sim....Pow to doida p ir no show do U2 no rio mais nem sei se vai dar.....

Lord Vader said...

Como já falei aqui antes , acho o Eddie Vedder chato , com uma voz irritante , e apenas o Ten possui valor , teve a ver na época. " Do the evolution " funciona bem com o videoclip , mas só.
O Mudhoney assisti de dentro do palco , quando eu tava perdido em Goiânia , e acabou sendo um dos shows top ten da minha vida , porque o clube lá era menor que meu quarto , o publico selvagem , e o Mark Arm ficou trocando idéia com a galera no bar , na maior simplicidade !

tom said...

mas, sem duvida, prefiro mil vzs o pj do q esses montes de bandas punk-pop q grassam hj por ai q nem praga. ate o green day, q é uma das originais do lance, nao me daria vontade de ver...

Onaicram said...

Agora, vou discordar contigo Tom. Sempre achei q o Green Day seria mais uma bandinha efêmera do pop punk. Mas, após American Idiot, mudei de opinião. A banda amadureceu muito, tanto musicalmente quanto em termos de consciência política. Acho q esse álbum foi um dos melhores desta década. Seria interessante vê-los, agora, adultos num showzinho básico.

:: Fräulein :: said...

O pearl jam tem uns piratões lado b interessantes, mas no geral acho o vedder bem metidinho, não pagaria para assistí-lo.
As músicas deles não me tocam muito, nirvana que já faz tempo que não ouço me toca muito mais, traz boas lembranças da adolescência e tal.

resist said...

eu nao um grande fã de pearl jam mas acho a voz do cara foda e musicalmente eles mandam muito bem. e o show mostrou exatamente isso.

so acho um pouco caido o cara vir pra ca 15 anos depois de estourar mundialmete e ficar enrolado na bandeira. podia ta feliz pra caralho mas é cliche demais..

tirando isso rolou uma simbiose muito boa entre banda e publico ate pq o pearl jam engloba fas pela cidade inteira, zn, zs, zo (massificacao é foda, imagina o q poderia ter sido o claro q é rock se a radio róque tocasse alguma coisa das bandas q vieram) .ate pit boys eu vi. pats tb , enfim todo tipo de gente tinha na apoteose..

ps. saiu um anuncio da claro no globo enaltecendo o "sucesso" do claro q é rock. só pode ser curtição com a cara de quem foi ne..

Felipe Passarelli said...

Franz Ferdinand abrindo os shows do U2 no Brasil, confirma Tom?

Alguns sites já tem datas pré-confirmadas:

FEB 21 BRA SAO PAULO - Supporting U2
FEB 22 BRA SAO PAULO - Supporting U2

Será?

tom said...

eis o que recebi da produção da gig do pvd explicando os bugs:

"O cara não embarcou de Buenos Aires para o Brasil. Ele tocou lá no sábado e tinha acordado com a produção que voltaria para tocar no domingo. Isso inclusive foi um dos motivos do evento ser transferido para o domingo e não
para o sábado. Na sexta, antes de marcar a nova data, a produção o consultou e ele topou voltar para o Brasil para tocar no domingo, uma vez que o motivo do cancelamento do evento era mais do que plausível (a chuva que não deu
tréguas durante todo o dia).

O público (cerca de 7 mil pessoas) que permaneceu/ entrou no evento mesmo depois de informado sobre o cancelamento do DJ set de PVD, comemorou uma das duas atrações anunciadas em substituição ao alemão e ao americano Edgard V,
o Wrecked Machines Live. A outra atração foi o inglês Dimitri Nakov.

Ah, quem quis sair do evento recebeu seu ingresso de volta para posterior reembolso. O mesmo vale para quem tinha ingresso e não foi ao evento. As informações dos postos de troca estarão disponíveis, a partir de terça, dia
6, no site www.mondoentretenimento.com.br, uma das empresas
organizadoras/produtoras do festival. A outra é a Directa Produções". Renata Lima
In Press Porter Novelli - Assessoria de Comunicação
Tel: 55.11.3323-1609

tom said...

tbm vi esse anuncio do ff no site do u2, mas nao esta nada confirmado

Daniel said...

No quesito Seattle, Tom, vc nao gosta de Screaming Trees/Mark Lanegan, nao??

Carlos Guarany said...

Já não estarei mais por aqui em fevereiro mas... FF + U2 me parece imperdível. A pergunta é: Quem abre o show? Pra mim deveria ser o U2 :) Just kidding!

tom said...

sim, inclusive acho que o lanegan fez uns discos bem bacanas fora do screaming trees. mas, pra mim, a grande banda desconhecida de seattle sao os dwarves. é punk rock lenhador de rachar o côco -)

Carlos Guarany said...

Para vcs terem uma idéia, tentei comprar ingresso para o show do U2 em Sydney em 31 de março. Para o gramado do estádio olímpico custava A$134,00 (cerca de R$250,00 com as taxas). Entrei no site na hora exata do início da venda. Impossível conseguir, só busy, busy! Depois soube que acabou tudo em pouco mais de 1 hora. Teve gente lá que ficou na fila "física" por mais de 12 hs e conseguiu. Tem neguinho agora vendendo no e-bay por 800 dólares. Como diria o Ancelmo Góis deve ser terrível viver num país assim.

Felipe Passarelli said...

te falar tom,

estou conhecendo seattle nesse momento, peguei os primeiros albuns do Green River, Mudhoney MALFUNKSHUN, soundgarden e The Melvins.

Como havia material boem entre 85-90 heim.

Nessa época tinha 5-10 anos, impossivel me espandir mais que os jornais, a MTV e a Bizz falavam (o vader tava me contando que vc trabalhou na bizz, nem sabia! lia direto, e tenho varias letras traduzidas! rs)

to na onda de guitarras distorcidas, quem souber de mais gente e bandas dessa época, poste aqui, quero mais guiitarra!

ótimo houdini do melvins e ultramega ok do soundgarden. vamos cavar o buraco, se vc lembrar cite ai tom, sem ser as mesmas de sempre.

tomara que o grunge sujo volte mesmo, muito bom para meus ouvidos. :)

Outra indicação muito boa da Semana:

Sofa Sufers - Sofa Surfers

outra bandinha reciclada muito boa, o vocal as vezes lembra seal as vezes lembra Milli Vanilli, mas com uma pegada rocker.

I HATE SUMMER :( ABS

Peguem esse + Wolf Parade, ótimas bandas, inclusive a folha falou do Wolf Parade semana passada.

Sub Pop em alta sera? por mim ta pelo menos virtualmente! rs

Abraços

Lord Vader said...

Pra mim a banda esquecida de Seattle é o Flop !

tom said...

talvez pelo nome da banda, vader :-)

iga_rio said...

Fala Tom,

Cara sai de alma lavada do show do Pearl Jam !!!! esperava de ser um bom show mais o que eu vi foi mais que isso !!! muito foda !!! voltei a 92/93 quando ouvia os caras direto, e sinceramente valeu a pena espera esses anos todos...
Ver Pearl Jam e Mudhoney tocando junto "Kick Out The Jams" foi demais !!!
Musicas como Alive, Even Flow, Do The Evolution, Jeremy, Black, Better Man, Animal, Daughter, Not For You e Give To Fly eram cantadas em coro pela plateia !!!
e ainda teve I Believe In Miracles do Ramones...

Sai de alma lavada e com mais um show na galeria dos melhores shows que eu já vi... assim como Nirvana em 93, Faith No More em 91, Beastie Boys em 95, REM em 2001, e etc...

Quando vc vai num show esperando que ele seja bom e o show é mais que isso... não existe nada comparavel !!!

A noite de 4 de dezembro valeu e muito, infelizmente para quem não foi fica dificil de explicar...

Abraços,

Flávia said...

Depois de mais de 10 anos sem pisar na Apoteose, resolvi encarar... Não me lembrava de um show tão cheio por ali.
Sempre tive vontade de ver o PJ ao vivo, e na boa, não me importa se só vieram agora. Ainda acho melhor do que muita porcaria recente por aí...
Achei um PUUUTA show. Doidão ou não, Eddie Vedder foi simpático e tem carisma (não é Bono Vox – embora eu seja suspeita pra comparar alguém com ele - mas levou a galera na boa). Com exceção do clichê de sempre “eô eô, Rioooo”, nem o abraço a bandeira nem o português forçado me incomodaram. Claro que as músicas do TEN tiveram muito mais resposta, mas ouvi a galera cantando praticamente tudo junto.

Agora quanto a organização ...
a saída foi complicada. Se o metrô estendesse o horário teria sido muito mais tranqüilo. Fechou às 23 h, o show acabou depois disso, e ... tudo parado. Mas tudo bem, metrô acha que só tem público de Carnaval

Pontos negativos: filas homéricas nos banheiros, e o que eu já sabia: ninguém conferiu a meia entrada ... uma PUTA burocracia pra comprar, não aceitavam recibo de faculdade, só com carteira, um discurso do cara da bilheteria do Claro Hall dizendo que “o nome no ingresso será conferido com a identidade e com a carteira de estudante”, pra na hora ninguém conferir porra nenhuma.

Agora só falta VERTIGO TOUR aqui, em fevereiro, onde quer que seja :-)

renato said...

Não sou um adorador do movimento grunge e nem fã incondicional do PJ. então, me considero imparcial ao colocar meu depoimento. estive no show aqui no rio, graças a um "0800" que minha namorada conseguiu na acessoria de imprensa. O show foi sensacional. E valeria se eu tivesse pago. obiviamente o público em geral esperava ouvir as músicas mais conhecidas, mas me alegrou muito ver que músicas menos populares por aqui, como "once", "animal", "do the evolution", tiveram uma resposta muito bacana do público. o pessoal tava ali pra curtir o show. mas, o que me deixa irritado é o fato da tal rádio desconsiderar ótimas músicas da banda pra tocar (leia-se saturar) apenas as 3 músicas que todo mundo conhece. será que a tal radio rock não suportaria o peso de uma "animal" ou "rearviewmirror"? ou acham que a belíssima "yellow ledbetter" não agradaria? é uma grande pena saber que, através do rádio, o público não conhece as bandas como elas realmente são. Abraços!

tom said...

realmente, as vzs um bom show vale mais do que toda a onda em volta, se vc for fa da banda ou nao. pelo visto, o pj fez um excelente show e agora ate fiquei com vontade de ter visto :-) mas realmente eu nao curto a voz nem as letras do eddie, tem um que de hippie que me incomoda. tipo, eu seria amigo dos caras do nirvana, mas n andaria com ninguem do pearl jam :-)

Tiago Velasco said...

Eu fui di grátis. Eu tb não sou chegado no PJ, mas eles têm uma importância na minha formação roqueira. O show foi muito bom - mais pela empolgação da galera do que pelas músicas deles mesmo. Gostei de ouvir "Jeremy", "Even Flow" e "Alive". Eu preferi o Mudhoney, mas tb já tinha visto no Ballroom, que foi bem melhor. Mas, pela catarse, valeu a pena.

NA CIDADE

OCTOBERFESTIVAS:

FESTIVAL DO RIO  ÚLTIMA CHANCE   de 16 a 18 de outubro   Estação NET Botafogo 1 + Estação NET Rio 4 e 5    

ESTAÇÃO NET BOTAFOGO 1: 16/10/2017         Estação NET Botafogo 1  15:00     Ocidental Dir. Neïl Beloufa 16/10/2017         Estação NET Botafogo 1  17:00     Matar Jesus Dir. Laura Mora 16/10/2017         Estação NET Botafogo 1  19:00     Memórias do subdesenvolvimento Dir. Tomás Gutiérrez Alea 16/10/2017         Estação NET Botafogo 1  21:00     As misândricas Dir. Bruce LaBruce

  17/10/2017         Estação NET Botafogo 1  15:00     Ensiriados Dir. Philippe Van Leeuw 17/10/2017         Estação NET Botafogo 1  17:00     Antipornô             Sion Dir. Sono 17/10/2017         Estação NET Botafogo 1  19:00     Patti Cake$ Dir. Geremy Jasper 17/10/2017         Estação NET Botafogo 1  21:00     Meu colégio inteiro afundando no mar Dir. Dash Shaw  

18/10/2017         Estação NET Botafogo 1  15:00     Últimos homens em Aleppo Dir. Firas Fayyad 18/10/2017         Estação NET Botafogo 1  17:00     Cadáveres bronzeados Dir. Hélène Cattet, Bruno Forzani 18/10/2017         Estação NET Botafogo 1  17:00     Sal Dir. Diego Freitas 18/10/2017         Estação NET Botafogo 1  19:00     Alanis Dir. Anahí Berneri 18/10/2017         Estação NET Botafogo 1  21:00     How to Talk to Girls at Parties Dir. John Cameron Mitchell  

ESTAÇÃO NET RIO: 16/10/2017         Estação NET Rio 5             14:15     Kim Dotcom: Agarrado na web Dir. Annie Goldson 16/10/2017         Estação NET Rio 5             16:15     God's Own Country Dir. Francis Lee 16/10/2017         Estação NET Rio 4             18:00     A liberdade do diabo Dir. Everardo González 16/10/2017         Estação NET Rio 5             18:45     Golden Exits Dir. Alex Ross Perry 16/10/2017         Estação NET Rio 4             19:45     As entrevistas de Putin Dir. Oliver Stone 16/10/2017         Estação NET Rio 5             21:00     A vendedora de fósforos Dir. Alejo Moguillansky  

17/10/2017         Estação NET Rio 5             14:15     Encriptado Dir. Nick de Pencier 17/10/2017         Estação NET Rio 5             16:15     Eduardo II Dir. Derek Jarman 17/10/2017         Estação NET Rio 4             17:30     Top of the Lake: China Girl Dir. Jane Campion, Ariel Kleiman 17/10/2017         Estação NET Rio 5             18:45     Titicut Follies Dir. Frederick Wiseman 17/10/2017         Estação NET Rio 5             21:00     Invisível Dir. Pablo Giorgelli

  18/10/2017         Estação NET Rio 5             14:15     Senhora Fang Dir. Wang Bing 18/10/2017         Estação NET Rio 5             16:00     Minha adorável lavanderia Dir. Stephen Frears 18/10/2017         Estação NET Rio 4             17:20     Tangerine Dream: a revolução do som Dir. Margarete Kreuzer 18/10/2017         Estação NET Rio 5             17:50     Cicciolina - Madrinha do escândalo  Dir. Alessandro Melazzini 18/10/2017         Estação NET Rio 5             19:00     O diabo e o Padre Amorth Dir. William Friedkin 18/10/2017         Estação NET Rio 4             19:10     Long Strange Trip: A viagem do Grateful Dead Dir. Amir Bar-Lev 18/10/2017         Estação NET Rio 5             20:30     Ex Libris: Biblioteca pública de Nova York Dir. Frederick Wiseman  

INGRESSOS: R$22,00 / meia: R$11,00 Meia entrada para quem comprou Passaporte

UCI INAUGURA A PRIMEIRA SALA DE CINEMA XPLUS LASER DO BRASIL, NO RIO DE JANEIRO: No ano em que comemora duas décadas no Brasil, a rede UCI reforça sua missão de oferecer ao público a melhor experiência em cinema e o que há de mais moderno no mundo, no mercado audiovisual. No Rio, inova mais uma vez com a primeira sala XPLUS Laser do país. A novidade será no maior complexo de cinemas brasileiro, o UCI New York City Center, que este ano também recebeu a primeira 4DX da cidade, com cadeiras que se movimentam e efeitos especiais. A aquisição do novo projetor a laser torna ainda mais imersiva a tecnologia da XPLUS, que tem projeção 3D de última geração, tela gigante com definição 4K e som Dolby Atmos™, com mais de 54 caixas acústicas e 128 streams de áudio que criam a ilusão de um campo infinito ao redor de cada espectador.

PROGRAMAÇÃO DO BLUE NOTE JAZZ CLUB RIO (ONDE ERA A MIRANDA, NO COMPLEXO LAGOON, NA LAGOA, LADO LEBLON):     Outubro   20/10 – Sexta-feira 21:00 Chick Corea & Steve Gadd Band 23:30 Chick Corea & Steve Gadd Band   Novembro 02/11 Quinta-feira 20:00 Spyro Gyra 22:30 Spyro Gyra   03/11 Sexta-feira 21:00 Spyro Gyra 23:30 Spyro Gyra   04/11 Sábado 21:00 Spyro Gyra 23:30 Spyro Gyra   15/11 Quarta-feira 20:00 Laura Perrudin   16/11 Quinta-feira 20:00 Didier Lockwood Trio 22:30 Didier Lockwood Trio

Tropicália ganha exposição tech com livre reinterpretação conceitual Nos 50 anos do movimento, na Galeria BNDES   Os artistas Barbara Castro e Luiz Ludwig, do estúdio Ambos&&, apresentam uma livre reinterpretação dos conceitos do movimento tropicalista à luz da arte e da tecnologia. Com a exposição Vamos Comer, estimulam o público a “devorar” experiências sensoriais e orgânicas, incluindo quatro instalações de arte computacional. Ela está aberta a visitações na Galeria BNDES, no Rio, entre os dias 18 de outubro e 1º de dezembro, de segunda a sexta, das 10h às 19h

Zucchero (o 'roberto carlos da itália') vem fazer shows no Brasil em outubro: Rio de Janeiro, no dia 26 de outubro, no Teatro Bradesco Rio São Paulo, no dia 27 de outubro, no Teatro Bradesco Porto Alegre, no dia 28 de outubro, no Teatro do Bourbon Country  

AGENDA CUTURAL BARATOS DA RIBEIRO: Sábado, 21 de outubro, a partir das 17h: VESPEIRO com as bandas Estranhos Românticos e Imperfeitos Quinta-feira, 26 de outubro, a partir das 19h: LEVADAS DA BECA, com as DJs Ana Paula Moniz (Beca Brechó), Bia Andrade & Ana Galli + uma convidada surpresa! Sábado, 11 de novembro, a partir das 17h: VESPEIRO com a banda Os Alquimistas (MS) e Mauk + Pedro White & banda fazendo tributo duplo: ao Bruce Springsteen e ao Tom Petty! RUA PAULINO FERNANDES 15, BOTAFOGO/RJ

MOSTRA DE CINEMA ARGENTINO CONTEMPORÂNEO VOLTA À CAIXA CULTURAL RIO DE JANEIRO EM SUA SEGUNDA EDIÇÃO   Histórias extraordinárias apresenta uma seleção com os melhores filmes recentes do país vizinho. Debates com cineastas e especialistas completam a programação Local: CAIXA Cultural Rio de Janeiro – Cinema 2 Endereço: Av. Almirante Barroso, 25 – Centro  (Metrô e VLT: Estação Carioca) Telefone: (21) 3980-3815 Data: de 07 a 19 de novembro de 2017 (terça-feira a domingo)

II FESTIVAL IMPERIAL DE CINEMA DE PETRÓPOLIS COMEÇA NESTA QUARTA, DIA 18: Festival é gratuito e conta com filmes inéditos na programação  A abertura será no Theatro D. Pedro com exibição do filme “João, O Maestro”, de Mauro Lima.

Angela Ro Ro leva o show "Amor & Humor" para a Zona Norte A cantora - que pela primeira vez pisa no palco do Centro Cultural João Nogueira -  faz  apresentação única no Méier, dia 29 de outubro, às 19h, no Imperator

estreia: 5º FEIRA/ 19 OUT - ABERTURA DA MOSTRA JÓIAS DO CINEMA DINAMARQUÊS: CINE JOIA DO RIO DE JANEIRO (copacabana) EXIBE SEIS LONGAS INÉDITOS DO PAÍS NÓRDICO; E O PRIMEIRO DOC LONGA-METRAGEM FILMADO NA GROENLÂNDIA.

Depois de regravar sucessos do Pop, Rock e Samba, a Orquestra Petrobras Sinfônica prepara uma homenagem ao reggae. O quarto EP da série “O Clássico é...” trará versões inéditas de “Andei só” (Natiruts), “Minha felicidade” (Roberta Campos), “Um anjo do céu” (Maskavo), “Aonde você mora” (Cidade Negra) e “Segue o baile” (Braza). A primeira apresentação do novo projeto será no Teatro Rival Petrobras, com entrada gratuita, às 20h do dia 18 de outubro (quarta-feira).

(colaborou @DonnieDarko73);

Blog Archive

Buscar

About Me

tom leão
Vanuatu
amigo dos amigos, amante de música, cinema, boa comida, de pedaladas e caminhadas
View my complete profile
Powered by Blogger.

Popular Posts

Translate

Followers