Pages

Monday, October 22, 2007

Tim ou Terra?

Nesse finde chega o Tim Fest 2007 ao Rio. Só que, se vc quiser ver Bjork (com Antony & The Johnsons), Killers (com Juliette & The Licks) ou Arctic Monkeys (com Hot Chip) terá que pagar um bilhete unitário de R$ 180 para CADA, ou a metade, se tiver carteira de estudante. Já em SP, onde dizem, que a galera tem mais grana e vai a tudo qnto é show, paga-se apenas um preço único pra ver essa gente toda (menos Antony), acho que cerca de 150 contos. Ou seja, dá pra ir a SP de buzum e voltar e ainda assim vai se gastar menos do que vendo tudo aqui no Rio a pé.

Aí, uma semana depois tem o festival Planeta Terra, em São Paulo (ah, paulistas, compensados com tantos shows legais em troca da poluição constante e do triste e sujo Tietê) com Lily Allen, Kasabian, Devo, CSS, datarock, Devo, Vitalic e outros, tudo isso por um preço só, menos que uma entrada de Tim aqui. To pensando em ir pra Sampa no meio da semana que vem pra já pegar os Chemical Brothers e esticar até o Terra, aproveitando pra visitar uns amigos nos dois dias entre um e outro. É um lineup que me agrada mais, em termos gerais. Quem ai vai fazer igual?

41 comments:

Otaner said...

Eu tô meio sem paciência pra ficar me deslocando pra outros estados pra ver show. Aliás, nunca tive paciência pra isso, só fiz isso na vez que o Weezer veio (pq era o Weezer, não dava pra perder) e até hoje me arrependo amargamente por não ter ido ver Breeders e Pixies. Mas o line-up do Terra não me agradou tanto assim, talvez se tivesse um Gogol Bordello eu me deslocasse. Quanto ao Tim, depois de ver o preço absurdo, desanimei total. Pra vc ter uma idéia, Tom, o Tim em curitiba é 30 reais a meia!!! Com todo respeito, mas quero que a Monique Gardenberg e o Hermano Vianna vão pra puta que pariu! O que eles fizeram com o Rio foi um absurdo. Ao mesmo tempo, o tim anunciou que os ingressos por aqui esgotaram, né? Só não vi ainda dizendo quantos foram vendidos...

PEDRO BAMBAATAA said...

eu não... não iria a sampa

acho que desde a excursão do DEPECHE MODE para divulgar
a excursão do "songs for faith and
devotion", na qual a banda
deu 3 shows lá e nenhum
no Rio,que fiquei meio puto.

Ná época em era assinante
da bizz, e os críticos, na maioria
paulista, detonavam os discos
das bandas de rock carioca.
Desde então fiquei meio pé atrás com o povo de lá...

Mas sem dúvida é um line up do
Terra é bem melhor que do Tim do Rio... Acho que se tivesse alguem conhecido até iria tb ver...

mas como vc falou, não entendo
o critério de preços usados no
Tim de São do Paulo e no do Rio...

De qualquer maneira, o que me deixa tranquilo, é que pelos shows de bandas que tocaram aqui e que eu assisti e vi, posteriormente as críticas no Grobo e no JB foram bem mas elogiosas em relação
aos shows no Rio que em São Paulo...

mas é isso aí, o fato é que os carinhas têm bem mais acesso
a grandes grupos e artistas do
que nós cariocas....

abraços!!

vmvieira said...

e eu acho q vou pro rio, tom, não consegui ingresso pra cat power/antony, que azar, esgotou em poucos dias

agora o terra tá bem legalzinho de preço,

horror ter q pagar inteira

PEDRO BAMBAATAA said...

caramba depois de ler o post, do coveiro otaner, estou me sentindo
um otário em te pagado 360 pilas
para ver killers e artic...

fabio fernandes said...

eu vou ao tim e queria muito ir ao terra, que tem um line-up maravilhoso. mas grana e tempo me impedem de ir até sp.

qto a questão dos ingressos do tim, eu acho que não esgotou nada, é puro marketing. deve ter acabado uma quantidade "x" e o restante será distribuído para a diretoria da tim (no ano passado, encontrei um cara na entrada que ganhara 5 ingressos da tia !!! - detalhe, ele nem sabia quem era daft punk ...) e para "celebridades" (ex-bbb´s, pessoal de malhação, preta gil e similares).
e pelo andar da carruagem, em 2008 o ingresso deve custar uns r$ 500 ...

tom said...

fala, vander, nosso coveiro paulistano que tava meio sumido. off post, mas a ver com sampa: vai abrir em sp, em breve, uma filial do frances budha bar, onde era a creche da daslu. ou seja, vai ser um nojo. agora, pra onde vao as crianças filhas dos funcionarios da referida loja? pro deposito de bebidas do bar? alias, aqui no rio tem o bar do fasano, onde o dapieve toca rock nas quintas. mas, so pra entrar, custa 30 paus. me disseram que uma simples drink ta na casa dos 40 contos. ou seja, inviavel pra quem nao é turista rico hospede do tal hotel...

Otaner said...

Pedro, desculpa, não era minha intenção! :P

Fábio, também tenho quase certeza que foi isso o que aconteceu com os ingressos. Como acontece todo ano. Inelizmente não tenho a sorte de ter uma tia assim. =/

Mas na real eu nem queria uma tia assim. Queria só pagar um preço justo, que foi o que o pessoal de Curitiba pagou.

renato biao said...

um absurdo o preço do timfest aqui no rio...já tinha comentado algo pessoalmente com o otaner lá no mauval:pra exemplificar-os monkeys são ótimos,estão por cima da carne seca e tal,mas não pagaria 180 pilas pra a preta gil e a cleo pires vê-los de graça na área vip. o que importa na verdade nem é isso,e sim se pagar o preço justo pelo que se vai ouvir-assistir ,o line-up deste ano não ajuda muito nesse sentido.

Carlos said...

Absurdo! Por isso meu último TIM (Arcade, Strokes) foi em SP.
Aqui paga-se cerca de 100AUD para um festival que começa meio dia e acaba de madrugada. Mas 60.000 ingressos esgotam-se no mesmo dia. Depois, só no ebay. Shows únicos em espaços menores, mais intimistas vai de 40 a 50 Aussie dólares. Pior é não poder nem reclamar senão periga neguinho tirar o RJ do roteiro no próximo ano.

Gabriel said...

Eu estava pilhadaço de ir a São Paulo pro Terra, mas a grana e o tempo também me impedirão. Terei que ficar com o AM e o LCD por aqui também.
Alguém aí já viu Superbad? Achei muito bacana, é um Depois de Horas com adolescentes. Excelentes diálogos e trilha sonora bem sacada.

Felipe Passarelli said...

é, realmente o Tim Festival foi caro, mas com certeza em lugar nenhum vamos ver tão de perto o artista, a qualidade de som, a facil mobilidade e a reunião de gente bonita e na boa como rola em todos os anos, já virou um evento anual. não concordo com o preço mas o line up é um dos melhores do tim: bjork, arctic, killers, cat power, hot chip, feist, antony, enfim, um orgásmo musical pra quem curte boa música.

e os ingressos esgotaram sim, fui sabado tentar comprar com meus amigos só tinha jazz e rock nacional.

tava no bolo dos assuntos do post sobre as bandas nacionais e me lembrei que li uma parada maneira na G1, uma resenha do novo cd da Pitty, falando que é a melhor banda nacional na chamada "década perdida": CPM22, Hateen, NX Zero, Fresno, Forfun, Detonautas, Charlie Brow Jr e O Rappa. Bandas que nada vieram a acrecentar na música brasileira: letras podres, melodias iguais, sem nenhuma inovação. Nos 80 tivemos uma safra foda de bandas que ainda rolam, legião, capital, paralamas, titãs e nos 90 chico science, pato fu, skank, planet hemp, raimundos. Ele conta que se a Pitty aparecesse nessas épocas não ia se sobresair tanto quanto as outras bandas. Pensando bem é vendade, as coisas são tão descartáveis e prontas pra mastigar, pra que sair do seu lado confortavel e ficar absorvendo por osmose essas coisas horriveis. é péssimo mesmo, e quem é bom nao se dá bem, só se tiver grana e querer se lançar, pop mesmo só as bandas emo, infelizmente.

Então, vou Sábado pra Sampa pra ver CSS, o que mais quero ver, mesmo sendo brasileiro é uma das melhores bandas atuais, e eles sao internacionais, só vão tocar por causa do mesmo cachê de lá de fora, adriano é meio marrento e adora uma confusão, mas convenhamos ele esta ficando craque no que faz, já tem mais de 10 remixes nas costas e evoluiu bastante. E claro quero ver a lovefoxxx :)

Kasabian acho uns chatos, vou tentar ver DEVO, Rapture, Tokyo Police Club, Lily (se der tempo) e Vitalic.

Só ia no Chemical Brothers se fosse aqui, acho dificil qualquer show ser melhor do que aquele do metropolitan, mas se morasse em SP ia.

Saio sabado e volto sabado, talvez by plane dessa vez

Se quiserem marcar algo lá é só nos organizar

Abraços

iga_rio said...

Tom,

só vou no tim festival por causa do Artic Monkeys mesmo !! vai ter outros shows bons, mas só to na pilha do artic monkeys mesmo.
Já fui a são paulo várias vezes na adolescência para ver shows... monster of rock etc..


Abraços,

tom said...

o que podemos fazer tbm é boicotar os produtos das grandes marcas que so fazem eventos em sp e so aparecem aqui na primeira vez. certa vez ouvi de alguem do marketing da skol que nao rolava skol beats aqui pq "nao nos interessa o mercado, a skol vende bem ai". entao, paremos de tomar skol? ou de usar o provedor terra? de comprar celulares nokia? o tim so rola no rio pq as produtoras sao cariocas, senao aqui seria menor

Savio said...

E sera que sou só eu que estou achando este o Line Up mais fraco do Fee Jazz/Tim Festival de todos os anos ?

Savio said...

Sou só eu que acho este o Free Jazz/ Tim Festival com o Line Up mais fraco de todos ?

Savio said...

E sera que sou só eu que estou achando este o Line Up mais fraco do Fee Jazz/Tim Festival de todos os anos ?

Alessandro said...

Quando saiu o line up do Tim fiquei animado, MAS depois de ver os preços comentei que nem a porrada eu iria pagar mais de 500 pratas para ver um show!!!
Estou ficando velho e duro mesmo!!!
Artic Monkeys é bem legal.
É a única banda que nos animou, eu e minha esposa, a sairmos de casa para ir no TIM Festival!
Só que por este preço ( ingresso + lanche + gasosa ) não compensa!
E temos que engulir os preços de SP e de Curitiba!!!!
Como disse a uns 3 ou 4 meses, economizo muito comprando um DVD do "povo" do line up do TIM!!!

Alguém mais assistiu SuperBad???

Danib said...

Oi Tom!
Com certeza os paulistanos serão presenteados com shows e festivais a partir do próximo fim de semana.
Todo ano, o mais bacana era se jogar pro Rio para assistir ao Tim, mas, com certeza, a melhor noite vai ser em sampa.
Já The Chemical Brothers, em sampa, vou perder. Na quarta estarei indo pro Creamfields em Buenos Aires. Vale lembrar que The Chemical Brothers, LCD Soundsystem, 2 Many DJs e muito mais estarão reunidos no festival. As passagens e Hotéis estão muito baratos. E o ingresso fica por 65 reais!

tom said...

e nem tinha pensado nisso: ainda da pra ir em buenos aliens, como fara a danib (tudo bacana, guria?) e gastar menos do que vir ao rio pro tim (90 dolares por um ingresso!). sem contar que o creamfields de lá ta melhor do que o daqui, que será em novembro no riocentro e por enquanto so tem o tiga como ancora. superbad? vou ver nezwik, pq to enroladão

fabio fernandes said...

" ... e a reunião de gente bonita e na boa como rola todos os anos..." felipe, só para constar, tem gente feia tbém, eu afinal eu vou rsrs

fabio fernandes said...

e mal a gente se recuperou do tim, lá vem o police com estes preços absurdos, mas até que dava prá prever ...

e quem ainda não sabe, a björk já está no rio e ontem foi conferir a pré-estréia do filme do babenco no odeon.

Felipe Passarelli said...

quando falo gente bonita, falo mais no sentido de ta bem vestido e antenado, sabendo quem vai tocar. Não rola aquela "favelada" quando o evento é público por exemplo, ou numa micareta aqueles plays babacas. Eu também sou feio! duh!

realmente esses eventos como motomix e planeta terra largaram o rio de mão, skol beats teve aqui um ano mas foi uma bosta.

em sp que tá o dinheiro, eles sabem que vão faturar, mesmo o rio sendo uma cidade bem musical, a galera não tem enchido os shows, sempre meia boca, robbie willian vazio, os shows do metropolitan metade cheio, talvez não tenham pessoas suficientes pra fazer um show de determinardo porte. Seria a grana do show? falta de conhecimento das bandas pelos cariocas?

Antigamente esgotava tudo, na época do Prodigy. Onde está o publico, esse é o problema, e os organizadores?? se alguem tem uma teoria pra falta de publico fala aí.

Sério agora.... snif snif :(

HOJE MORREU O OINK

Um dos maiores sites privados de troca de arquivos foi fechado hoje pela polícia da holanda e inglaterra.

Todos os "leaked albums" vinham de lá e depois pro mundo. Você só era aceito se fosse convidado.

Parece que o dono foi preso e a página está fora do ar.

To desesperado aqui, vira outro vicio, de checar toda hora se chegou coisa nova, parece q está faltango algo, sinistro!

O Oink tinha mais de 180 mil membros.

Se essa moda pega, acaba minimova, demonoid, rapidshare, piratebay, isohunt e até o soulseek. Tenho medo de ficar sem musica, mas sempre se acha um jeitinho.

o link da notícia:
http://news.bbc.co.uk/1/hi/england/tees/7057812.stm

SEXTA FEIRA COMEÇA A VENDER OS INGRESSOS DO THE POLICE

Variam de 160-500 reais a inteira, vendas no Maracanã e na Internet.

Pelo menos, nesse show, todos terão que vir ao Rio e o maraca fica a 4 quadras daqui! e o Beck vai abrir!

abraços

PEDRO BAMBAATAA said...

é isso aí rapaziada, depois de amanha começa a vender os ingressos para Police no maraca...

aí tom? vc vai? e os coveiros?
Alguem se habilita?

Eu certamente irei, ver pois o
show do maracanazinho em 81 minha
mesada não dava para pagar... rs...

e até hoje fiquei na saudade, por isso certamente não vou perder...

abraços!!

audim daniel said...

Oi Tom.
Os ingressos por aqui vão custar 200 reais(artic monkeys e cia). No dia do anthony..os ingressos acabaram em 1 dia. muita gente tá indo pro rio só pra ver ele.

Hoje eu li que a Globo deve transmitir o show do police..não tendo nenhum comentarista tá blz. :)

Otaner said...

Fala Biao!! O line-up do tim eu até gostei. Imagina ver Arctic Monkeys, Killers, Bjork... Por 30 reais? Seria sonho... Mas pra quem tá em Curitiba é real. Pra quem tá no rio, pra ver essas mesmas bandas terá que pagar, com meia-entrada, 360 reais.

Felipe, pode até ter "gente bonita", agora antenada? Não necessariamente, vide o próprio exemplo que o Fabio contou do maluco que nem sabia quem era daft punk e ganhou cinco ingressos da tia que trabalhava na Tim.

E sobre as bandas pop nacionais, o Rappa faz parte da safra dos anos 90, além de ser uma banda legal.


Tom, tô nessa de boicote a Skol! Só tenho tomado Itaipava e Bavaria mesmo, heheheheheheeh!

Carlos said...

Buenos Aliens na ArgenTinha (boa Tom :) Mas mesmo o Brsil sendo agora o centro econômico da região eles continuam com a melhor fatia do bolo, né não?

Carterinha Tabajara para todos!!!!

Otaner said...

Tom, você comentou no post anterior, mas acho que quis comentar aqui, por isso vou copiar e colar seu comment, ok?


tom disse...

mas, calma ai, amigos. os paulistas nao tem nada com isso. é puro fator comercial. se o publico de maior poder aquisitivo (e as agencias de publicidade) estivessem em recife ou curitiba, p ex, os shows rolariam la e nao aqui, nem em sp. tbm contribui o fato de q shows gringos por aqui, em geral, nao tem lotado e isso da preju pros promotores (po, nem o claro q e rock, q tinha um lineup legal, era barato, lotou). ja os curadores do tim fest (hermano etc) nao tem nada a ver com o preço dos ingressos, eles so ajudam a escolher o cast do festival. ta caro, sim, mas isso é com a producao e patrocinadores
10:53 AM


Bom, aproveitando seu comentário e o pedido do Felipe para uma teoria para a falta de público (e acho até que a gente já comentou isso por aqui antes), reproduzo parte de um post do Urbe, do Bruno Natal, sobre um show do LCD que ele viu em Londres:

"James Murphy e sua turma entraram em cena com um atraso absurdo para os padrões locais de 17 minutos passados das 21h. Horário em Londres é coisa séria, já que o metrô (e boa parte das linhas de ônibus) param de circular a meia-noite, o que pode tornar a volta para casa do público bem mais difícil."

Então, some o desrespeito aos horários + falta de transporte justamente pelos shows começarem tarde + ingressos caros, que você pode ter uma idéia porque o público não tem lotado alguns shows.

E se o Hermano não faz parte da produção, retiro o puta que pariu mandado pra ele, hehehe. Mas então mando pra quem quer que tenha sido o "gênio" por fazer o carioca pagar dez vezes mais que os curitibanos pra ver os mesmo shows.

tom said...

poize, renato. por isso qe deixei de ir a certos shows no circo, p ex, anunciados para nove, dez horas, mas que so começam uma, duas da manha. é um conjunto de obra. claro hall é longe e nao tem como voltar, dai certos shows la floparem. manson foi num dia de semana, por isos a fundicao, que é central, nao lotou, imagino. clubes e boates aqui sofrem no final do mes, pq a galera ja nao tem grana pra sair. a resposta pra isos tudo é só uma: a gente é pobre (rs). um ingles ou americano ganha salrio por semana, entao toda sexta tem uma merreca no bolso pra gastar. aqui, chega o final do mes, ja ta tudo comprometido em contas. e o publco jovem do rio que, nos 80s e 90s ia a shows, hj ta metade no funk e o resto é play micareta, nem sabe o que é lcd soundsystem, e nem se interessa em saber, so restam os memsos 300, 500 "alternativos" pra frequentar shows e clubes...

wander said...

eu to chateado por ter perdido o ingresso da cat power e do antony, que deve ser um showzaço pelo espaço ser menor,

killers e monkeys não me fazem cortar os pulsos, mas a bjork é uma boa pedida (apesar de já ter visto o show desse volta e é ótimo), mas a qualidade do som por aqui sempre deixa a desejar, essa deveria ser a principal atração,

quanto ao terra acho q vou pq o preço ta camarada, e gosto do css e kasabian, rapture, o restante não é mau
vou também no LCD e no chemical estou pensando, gostei desse ultimo disco deles,

o problema nao é só o ingresso, como alguem falou, tem mais os aditivos, o taxi, o sanduba,,,

mas qdo um show rola legal mesmo, tudo vale a pena, mas nem sempre corresponde

to fissurado com in the rainbows, realmente os cabeções mandaram bem mais uma vez, quase da estatura do ok computer

PEDRO BAMBAATAA said...

que chuva em coveiros!!

acho que vai estragar o tim se continuar chovendo assim...

aí tom, achei perfeito sua definição sobre o publico jovem de hoje... vejo pela academia
em que faço ginastica... a galera
nova só fala de micareta e hip hop... muito engraçado... aí, paro
e me lembro dos anos 80, quando
eu e meus amigos combinavamos qual
banda nacional iriamos ver, nas
chamadas danceterias...
acho que realmente é isso mesmo,
houve um empobrecimento da população.... naquelas havia mais
lugares para shows e preço mais em conta... por exemplo o morro da urca... naquela época eu com minha mesada conseguia ver shows... hoje não pago nem o ingresso para subir...

abraços!!

fabio fernandes said...

mais um nome para o nokia trends sp: underground resistence.
e os ingressos custar�o r$ 100 (inteira).

eu quero muito ir ao police e citando o pedro bambaataa, se minha mesada na �poca (82) n�o permitia ir ao show deles, este ano quase meu sal�rio tb�m n�o permitir� ir ao show rsrsr

vou falar algo que at� alguns coveiros podem rir, mas � s�rio. lembro que antigamente rolavam muitas promo�es para shows (nacionais e internacionais) nas r�dios e acho que isso diminuiu um pouco tb�m. eventualmente eu participava e at� tive a sorte de ganhar algumas. mas como hj em dia, o dial carioca est� nesta situa�o lastim�vel, acho que nem rola tantas promos assim. quer dizer, se for para o asa de �guia ou para o j. quest deve ter promo a rodo ...

Felipe Passarelli said...

legal que você falou tom,

mas acho que os problemas naturais sempre aconteceram, nos anos 70, 80, 90, 00.
falta mesmo algo forte na mídia que deja mais valor a música e aos artistas e sua obra.
Assim como nos anos 80 os jovens tiveram a Rádio Fluminense, a galera dos anos 90 tiveram a MTV, eu entro aí.
até antes de sua decadencia em 2000, a MTV passava vídeos o dia inteiro, e eram sempre bons e marcantes, e dali surgiam muitas bandas novas e público pra elas.
Gostar de boa música não sei se é um dom, mas as vezes fico besta como as pessoas da casa dos 20-30 não conhece bandas que pra gente é pop demais, tipo the killers.
tb tem a internet, que virou fonte de musica farta e gratuita, e mudou todo sistema musical de hoje, a maioria de nossas bandas prediletas de hoje em dia conhecemos pela internet. mas na maioria das vezes pela nme e pitchfork que já é necessário um inglês báaasico pra ler as noticias e resenhas, coisa que é dificil.
me lembro que ouvia muito a rádio cidade quando eu tinha uns 15 anos e gostava muito da programação, assim como a MTV, a Rádio Cidade era aberta captando muito mais gente, muito mais audiência
os jovens mesmo não tão nem mais aí mesmo, querem ir pra festa encher a cara e ouvir o que tiver, ou compra esses cds do chiclete com banana e proibidão pra fazer sala com os amigos.

Realmente "A geração Perdida"

The Police

Vou sim, sexta já devo comprar o ingresso, será que vai ser aquela loucura do U2? To com medo, mas é aqui perto de casa pelo menos. Vou no Gramado pagando meia.

(se eu viajei aqui é pq eu tava viajando mesmo, depois eu vou ler com calma heheheeh)

abraços

pacheco said...

"e me lembro dos anos 80, quando
eu e meus amigos combinavamos qual
banda nacional iriamos ver"

Cara, eu combino qual banda nacional vou ver ainda... é que o pessoal da sua academia não são quem seriam seus amigos! Nós jovens estudantes apreciadores de boa música e curioso por novidades ainda existimos! Sempre tem grupo pra tudo, né.

Agora, já deixei de ir a muito show por começar 4 horas atrasado sempre e pelo preço.
Abraços

Otaner said...

Fabio, não é que hoje tenham menos promoções em rádios. O problema é que hoje não tem mais rádio pra fazer promoção! Eu tb sempre que podia concorria a ingresso pra show. e tb ganhei alguns. Por coincidência, hoje eu ganhei um ingresso pela mpb fm pra assistir o... Lô Borges! E eu gosto bastante dele, foi um show maravilhoso, o disco novo, chamado Bhanda, vale muito o download. :)
Quinta-feira devo ver o Kassin+2 digrátis no circo voador pelo evento mola e no sábado acho que vou assistir a "volta" do João Penca e seus Miquinhos Amestrados lá no Cinemateque! Vê lá se The Killers vai tocar Lágrimas de Crocodilo! Isso só os miquinhos cantam! :D

Agora, não sei onde os coveiros moram, mas acho que vocês não estão considerando que na zona oeste, subúrbio e baixada tem uma garotada que curte rock, que adoraria estar pulando no circo voador, mas que justamente por esses horários e pela distância acaba não indo. Além de às vezes nem saber dos shows pq hoje em dia não tem rádio pra divulga-los. Agora, tem essas bandas de hardcore-pop tipo forfun que lotam uns clubes por aí, no suburbio. Sabe que horas comstumam começar esses shows? 3 da tarde! E tocam tipo umas 10 bandas num dia só, por um ingresso baratinho. Ou seja, pode não ser tão difícil reconquistar o publico como parece...

Walter Sobchak said...

Quando fui ver os Strokes no Tim fiquei pasmo com a organização carioca. Tudo correu muito bem. Ar-condicionado no ambiente, som ótimo, segurança sempre atenta aos encrenqueiros (sempre tem um). O Tim é mesmo um evento organizado. Pena que o preço desse ingresso vai me deixar em casa esse ano. A divisão dos shows não animou também.

tom said...

FEIST NAO VEM MAIS PARA O TIM FEST! ELA ALEGOU ESTRA COM LABIRINTITE. SERA SUBSTITUIDA POR CAT POWER E ANTONY EM ALGUNS DOS SHOWS...

fabio fernandes said...

esta da feist foi phoda, muita gente tá puta.


otaner, eu queria ter ido ao mola no dia do marcelinho da lua, mas acabou não rolando. hj será bom tbém, inclusive quem vai abrir é o harmonia enlouquece.
eu vou conferir o killers (e, mais ainda, a juliette lewis rs), mas sem dúvida, um dos melhores shows de sábado é a volta do joão penca, eu esperava há tempos o retorno dos caras. nunca tive oportunidade de vê-los ao vivo na década de 80, só eventualmente o avellar (que figura!) fazendo participações com o perdidos na selva. se não me engano, um dos participantes morreu, não ?

wander said...

putz, e eu vou pagar o mico de tentar comprar ingresso de cambista hoje com chuva pra ver se pego a cat power e o antony,

sei lá, vou chorar, implorar pra algum mané que nem conhece eles vá embora e libere o lugar

cat power não era pra lotar, ou to errado?

ufah, consegui fazer voltar o wander, rs, me senti quase um nerd

Felipe Passarelli said...

puts, fiquei bem bolado pela feist, ela era uma das atrações.
agora, colocar o antony na "novAs divAs" é pra rir não é?
de um lado talvez o espaço fique mais folgado, pq eu já vou ter assistido antony com a bjork, dai talvez possa ver a cat power full.

e essa chuva heim? :/

Será que ela teve isso mesmo Tom? vc q ta sempre por dentro dessas paradas, deve rolar um contrato falando sobre isso. o artista paga indenizaçâo ou não acontece nada? Deve rolar uma perca de grana alta nissa de cancelar shows.

renato biao said...

fala aí otaner!!!realmente as rádios fm deixam muito a desejar no q diz respeito a promoções,sempre pensei que o parâmetro de uma bbc deveria ser meio o caminho que as FM's locais deveriam seguir no que diz respeito à repertório (abrindo o leque para todos os gêneros,com gente q realmente entende e ame a coisa toda).o que acontece hoje em dia é um sintoma :as pessoas ouvem cada vez menos rádio,e estão cada vez mais conectadas à tecnologia - os hoje meio capengas p2p são um bom exmplo disso.fico pensando ,daqui a um tempo esses mesmos caras que recebem jabá pra tocar emo hoje vão focar seu 'negócio'onde?torço muito pela democratização da tecnologia,um dia em que um cara no vidigal tenha o acesso e a mesma possibilidade de curtir um radiohead ou móveis como nós...

a violência tbm é um dos fatores q afastaram o público da rota de shows aqui no rj-aposto uma cerva que vai rolar um megaesquema tipo pan no police,pelo tamanho do evento.
se puder me corrija tom,posso estar falando uma grande bobagem, mas penso da seguinte forma: os ingressos ficaram caros tbm porque os promotores não esperam que os cariocas compareçam pelo perfil do público daqui -imerso em micaretas,fake raves e eventos do tipo...deve ser uma forma de recuperar o dinheiro investido.

Felipe Passarelli said...

Eu tenho MUITAS saudades do Hollywood Rock. Espírito de festival, pelo menos 3 bandas gringas por dia em 3 dias de festival.

Acabei de ver o Glastonbury AGORA Tom, tava passando o controle e do nada tava começando a parada no HBO 2, muita doideira né?

Sinto falta daquela loucura da galera dos anos 90, com moshs, sky diving, era muito bom.

BIZARRO MAS FAZER O QUE

O novo album da Britney Spears tá EXCELENTE! Blackout teve a produção de um brother do Timbaland, e é um album eletropop delicioso. Melhor que muitos discos da Madonna, é sinth, hip hop com batidas eleronicas, letras de deixar o pau duro. A senhora britney só precisa emagrecer um pouco pra se tornar a próxima rainha do pop, pq esse album já nasceu clássico, é um future/lovesexx do justin timbarleke ou o ray of light da madonna. não sou o unico, é quase unanime gostarem e se vicarem nesse album. Pra eu escrever algo de britney spears tom, é pq a parada é boa e sei que voce vai gostar tb, lembra muito também o confessions da madonna, produção absurda. Bem hot.

NA CIDADE

JULIANAS:

casas & shows: Circo Voador 18 – Metá Metá / Rakta 19 – Roberta Sá  20 – Testament (EUA) 25 – Johnny Hooker 26 – O Baú do Raul – 25 Anos: Marcelo Nova / Mauricio Baia / B.Negão / Chico Chico / Karina Buhr / Rick Ferreira / Vivi Seixas

Fundição Progresso 18 e 19 – Novos Baianos 25 - Mitchell Brunnings (HOL) / Orquestra Brasileira de Música Jamaicana 26 – Festival RapRJ 7: Cone Crew Diretoria / Luccas Carlos / Froid / 1Kilo / ADL – Participação: Ducon / Modestiaparte – Participação: Liink & Buddy Poke

Teatro Rival 18 – Festa La Cumbia 19 - Afrojazz - Participação: Larissa Luz & Jesuton 23 - Michael Sweet (Stryper) & John Schlitt (Petra) 24 - Júlia Bosco & Emerson Leal & Gustavo Macacko – Participação: Mart´nália & Simone Mazzer 25 – Alma Thomas 26 – Jay Vaquer 50 meia Setor A, 40 meia Setor B, 30 meia Lounge 30 – Cabaré Diferentão

Teatro Riachuelo 29 – Paulo Ricardo Teatro Odisseia 18 – Ordinária - Baile do Lindote: Molejo 24 - The World is a Beautiful Place & I am No Longer Afraid to Die / gorduratrans / E A Terra Nunca Me Pareceu Tão Distante  26 - Esteban Tavares / Sheffield 

Vivo Rio 18 - Postmodern Jukebox (EUA)  19 – Barão Vermelho 20 – Roy Hargrove & Roberta Gambarini 25 - Jacob Collier (ING) 

Baratos da Ribeiro (Botafogo) 19 – Vespeiro: Marcelo Perdido / Real Sociedade / O Branco e o Índio 26 - Vespeiro: Tacy de Campos / Jonnata Doll & Os Garotos Solventes

Estúdio Hanói (Botafogo) 18 - Nativity in Black Fest: Justabeli (SP) / Dark Tower / Profane Art  19 - Festival Nativity in Black: Justabeli (SP) / Dark Tower / Profane Art  27 - Back To Hanoi Metal Fest: Forkill / Unmasked Brains / Evil Inside / Savant  30 - Rectal Smegma (HOL) / Uzômi / Baga  Audio Rebel 16 – Quintavant: Thiago França: Sambanzo 17 – Quintavant: Thiago França: Space Charanga Quarteto 18 - Jair Naves & Britt Harris / Kasparhauser 19 – Quintavant: Ava Rocha 20 - Homenagem a John Coltrane (Widor Santiago, Sergio Barrozo, Adaury Mothé, Didac Thiago, Roberto Rutigliano) 23 – Quintavant: Hans Koch (SUI) - Participação: Bella, Thomas Rohrer, Cadu Tenório, Antonio Panda Gianfratti 24 – Quintavant: Hans Koch (SUI) - Participação: Thomas Rohrer, Antonio Panda Gianfratti 30 – Quintavant: AJJA (Pedro Calmon & Alex Frias)

Espaço Sérgio Porto 18 - Marcio Lugó / Capela  24 - Mulheres de Buço 25 - Whipallas 31 - CEP 20.000

Sala Baden Powell 16 - Donatinho: Homenagem a João Donato - Participação: Ithamara Koorax, Wanda Sá, Cris Delanno, Amanda Bravo, Ricardo Silveira 19 - Quarteto do Rio 23 - Lúcia Menezes 26 - Marcel Powell - Homenagem a Baden Powell - Participação: Thais Motta, Ithamara Koorax, Gabriel Aquino, Amanda Bravo, Dilma Oliveira 27 - Dorina Canta Aldir Blanc 30 - Eliana Pittman

Theatro Net Rio 16 – Laila Garin & A Roda 22 – Paulo Miklos 12/09 Simone Mazzer

Beco das Garrafas Casa de Cultura Laura Alvim 09 e 10 – Festival Levada: Luísa Maita 15 – Katerina Polemi 16 e 17 – Festival Levada: Apanhador Só 23 e 24 – Festival Levada: Bruna Mendez 30 e 31 – Festival Levada: Tamy

Teatro Ipanema 15 - A.Nota: Sambas do Absurdo (Juçara Marçal & Rodrigo Campos & Gui Amabis) 16 - Aíla (PA) – Participação: Posada 17 - Ana Frango Elétrico / Thiago Nassif 18 - Amora Pêra 22 - A.Nota: Marcelo Vig & Marcos Suzano

Teatro Café Pequeno 17 - Lu Dantas & Natália Boere 24 - Marcos Oliveira 31 - Filtra

Metropolitan 24 – Hanson (EUA) 26 - Lindsey Stirling (EUA) Teatro Bradesco 18 – Leo Jaime 24 – Almir Sater

Teatro Municipal de Niterói 18 e 19 – Roberta Campos 22 – Clube do Choro Homenageia Noel Rosa 24 – Quarteto do Rio

Planet Music (Cascadura) 18 - Torture Squad / Hatefulmurder / Reckoning Hour / Warcursed  19 - Black Days (SP) / Sheffield / Amsterdan / LaVille  26 - Festival Invasão Underground 2: Inversa (SP) / Maieuttica / Adrift / Tormentta / The Last Whale 

Imperator 16 - Quartas Brasileiras: Tia Surica - Tributo a Clara Nunes - Participação: Nilze Carvalho, Ana Quintas, Mariene de Castro 22 – Jazz Pras Sete: Folakemi Duo 23 – Maurício Mattar – Participação: Alexandre Pires 24 - Homenagem a Dalva de Oliveira: Amelinha, Zezé Motta, Dóris Monteiro, Leny Andrade, Rita Beneditto, Áurea Martins, Agnaldo Timóteo, Simone Mazzer, Zé Renato, Eliana Pittman, Rosa Maria Colyn, Luciene Franco, Ellen de Lima, Ataulfo Alves Jr, Gottsha 30 – Agnaldo Timóteo 31 – Samba do Imperator: Grupo Arruda, Marquinhos de Oswaldo Cruz, Arlindinho

Centro de Referência da Música Carioca Artur da Távola (Tijuca) 16 – Coletivo Samba na Rua 17 – Quinta Instrumental: Jimmy Santa Cruz 18 – Victor Mus 19 – Danilo Caymmi 23 – Fábrica Nômade Sonora 24 – Quinta Instrumental: Carlos Café 25 – Laura Zennet 26 – Quarteto do Rio 30 – Projeto Vitrola

FM Hall 23 – Manu Gavassi (grátis) 29 – Illy (grátis)

La Esquina (Lapa) 17 - Red Mess / Blind Horse / Stoned Jesus 24 – Mobile Drink

Smokey Rio (Lapa) 19 – Festa Rio Vinil Clube 26 – Bel Almeida Ganjah (Lapa) 18 – Duda Brack & Thiago Ramil 23 – Festa HempFyah: Rafyah Dread & Hempfield DubLab / Lion Dornellas / André Pfefer / Tagu Selectah Vibration 25 - Azul Casu & 3 du Mar

Casa de Baco (Lapa) 17 – Gafieira Pé de Louro 19 – Relógio de Dalí 24 – Joyce Cândido

CCBB 18 - Festival CCBB - Quanto Mais Tropicália, Melhor: Pato Fu / Céu – Praça do Centro Cultural dos Correios (22h – R$ 20) 19 - Festival CCBB - Quanto Mais Tropicália, Melhor: Pedro Luís & A Parede / Tom Zé – Praça do Centro Cultural dos Correios (22h – R$ 10)

Quintas no BNDES 17 - Byafra: 35 Anos de Sucesso 24 - Luiza Borges 31 - Tarita de Souza

Circuito SESC 16 – Copacabana: Philippe Baden Powell & Quarteto Ludere: Baden Powell 80 Anos 18 – Niterói: Clara Gurjão 26 – Engenho de Dentro: Clara Gurjão Circuito SESI 26 – Duque de Caxias: Tiê 25 – Jacarepaguá: Tiê _____________________________________________________________

mixx: 18 - Carmen Blues – Bar Kunin / Vila Isabel 18 – Sara & Nina – Olho da Rua / Vila Isabel 18 - Ronaldo Diamante – TribOz / Glória 18 - Wake the Dead Festival: Surra (SP) / Rats / Der Baum (SP) / Nove Zero Nove – Clube Mageense / Magé 18 – RaggaBrass – Boulevard Olímpico / Praça Mauá 18 - O Rappa - Tour de Despedida – Quadra da Grande Rio / Duque de Caxias 19 - Insurgente Rock Festival: Maieuttica / Ágona / Born2Bleed / Melyra / Forkill / Negah – Caixa de Surpresa / Bangu 19 - Breaking Bad - A Festa: Cervical / Controle / Mau Presságio – Buffallos Bar / Méier 19 - Festa RapSoul 5 Anos: Rael – Armazém / Praça Mauá 19 - Akira Presidente – Espaço BF / Mesquita

20 - Caxias Hell Festival: Velho / Justabeli (SP) / Dark Tower / Gutted Souls / Unnature / Vicious – Lira de Ouro / Duque de Caxias 25 - Bloco Fanfarra D´Águas – Praça das Nações / Bonsucesso 25 - Rogério Caetano - Participação: Hamilton de Holanda – Eco Som / Botafogo 25 - Arraiá do Bloco Vem Cá, Minha Flor – Feira de São Cristóvão

LEO JAIME LEO "GUANABARA" JAIME Com mais de 30 anos de carreira, Leo Jaime experimenta momentos de grande intensidade em sua vida profissional. Além da obra consagrada, como cantor e compositor, o artista está sempre atuando em novos projetos. Humor, interpretações arrebatadoras, inteligência e versatilidade são as marcas deste artista que apresenta ao publico carioca, no dia 18 de agosto, no Teatro Bradesco Rio, o espetáculo “Leo “Guanabara” Jaime”. No show ele relembra seus grandes sucessos musicais e as histórias por trás das canções e dos bastidores do Rock Brasil

PROGRAMAÇÃO BLUE NOTE JAZZ CLUB RIO (ONDE ERA A MIRANDA, NO COMPLEXO LAGOON, NA LAGOA, LADO LEBLON):   07/09 - Quinta-feira 20:00 Maceo Parker 22:30 Maceo Parker   08/09 – Sexta-feira 21:00 Maceo Parker 23:30 Maceo Parker   09/09 – Sábado 21:00 Sergio Mendes 23:30 Sergio Mendes   10/09 – Domingo 20:00 Sergio Mendes 22:30 Sergio Mendes   13/09 - Quarta-feira 20:00 Jaques Morelenbaum convida   16/09 – Sábado 21:00 Baby do Brasil 23:30 Baby do Brasil   17/09 – Domingo 20:00 Baby do Brasil 22:30 Baby do Brasil   20/09 - Quarta-feira   20:00 Jaques Morelenbaum convida   27/09 - Quarta-feira 20:00 Anne Paceo 28/09 Quinta-feira   20:00 Orquestra Atlântica 22:30 Orquestra Atlântica    Outubro   04/10 - Quarta-feira 20:00 Ala.Ni 05/10 – Quinta-feira 20:00 Chris Botti 22:30 Chris Botti  06/10 – Sexta-feira 21:00 Chris Botti 23:30 Chris Botti    07/10 – Sábado 21:00 Chris Botti 23:30 Chris Botti    08/10 – Domingo  20:00 Chris Botti 22:30 Chris Botti  11/10 - Quarta-feira 20:00 Teresa Salgueiro 22:30 Teresa Salgueiro    12/10 – Quinta-feira 20:00 Teresa Salgueiro 22:30 Teresa Salgueiro    20/10 – Sexta-feira 21:00 Chick Corea & Steve Gadd Band 23:30 Chick Corea & Steve Gadd Band   Novembro 02/11 Quinta-feira 20:00 Spyro Gyra 22:30 Spyro Gyra   03/11 Sexta-feira 21:00 Spyro Gyra 23:30 Spyro Gyra   04/11 Sábado 21:00 Spyro Gyra 23:30 Spyro Gyra   15/11 Quarta-feira 20:00 Laura Perrudin   16/11 Quinta-feira 20:00 Didier Lockwood Trio 22:30 Didier Lockwood Trio

ULTRA BRASIL ANUNCIA A PHASE 1 DE SEU LINEUP PARA A EDIÇÃO 2017: ADAM BEYER, ALESSO, ARMIN VAN BUUREN, DAVID GUETTA, JAMIE JONES, JOSEPH CAPRIATI, SASHA & JOHN DIGWEED e THE MARTINEZ BROTHERS SERÃO HEADLINERS FESTIVAL ACONTECE NOS DIAS 12, 13 E 14 DE OUTUBRO NO SAMBÓDROMO DO RIO

_______________________________________________________ CURSOS DE AGOSTO no Estação NET Botafogo    - História do Cinema Independente Brasileiro, com Cavi Borges    - Ancine e o fomento ao audiovisual brasileiro, com Julio Augusto Zucca    - Cinema Afrodisíaco? O sexo na tela, com Dodô Azevedo

Circuito Estação NET de Cinema e Cinemateca do MAM apresentam: Exposição CINEMA EM CASA: Equipamentos do acervo da Cinemateca do MAM. A partir de 23 de fevereiro, no Estação NET Botafogo de 23 de fevereiro a 23 de agosto 2017 Horário de visitação: 14h às 22h Entrada franca

DISTOPIAS BRASILEIRAS NO CINEMA A CAIXA Cultural Rio de Janeiro apresenta, de 15 a 27 de agosto de 2017, a mostra cinematográfica Brasil Distópico, que traça um panorama da produção nacional sobre as distopias. Para a programação, os curadores Luís Fernando Moura e Rodrigo Almeida selecionaram 37 curtas e longas-metragens que imaginam diferentes futuros sombrios para o país, entre clássicos da ficção-científica brasileira e obras menos conhecidas.  Na programação, filmes como O quinto poder (1962), de Alberto Pieralisi, e Brasil ano 2000 (1969), de Walter Lima Júnior. Outras incorporam as convenções da ficção científica, encenando a ameaça nuclear e o colapso do planeta, como Parada 88: o limite de alerta (1978), de José de Anchieta; e Oceano Atlantis (1993), de Francisco de Paula. Há, ainda, aqueles que instalam o cinema de gênero em imaginários locais do Brasil, como é o caso de Abrigo nuclear (1981), de Roberto Pires; e Areias Escaldantes (1985). ESTE ULTIMO, TRAZ NO ELENCO, VARIOS NOMES E BANDAS DO ROCK BRASIL DOS ANOS 80, COMO LOBÃO, TITÃS, E TEMA-TITULO DE LULU SANTOS.

DEIXA NA RÉGUA: O filme estreia no dia 10 de Agosto no INSTITUTO MOREIRA SALLES com sessões às 16h e 20h e no CINE SANTA com sessão às 17h10. Deixa Na Régua. Direção: Emílio Domingos. Produção: Osmose Filmes. Documentário. Brasil. 73 minutos.

COM SESSÕES LOTADAS EM ALGUMAS CIDADES, UCI ABRE MAIS SALAS PARA “DAVID GILMOUR: LIVE IN POMPEII” E AGORA APRESENTA A EXIBIÇÃO EM XPLUS  Ingressos já estão à venda e o público poderá conferir o show também com o poderoso som Dolby Atmos em 360º



BLITZ AO VIVO: No embalo do lançamento do álbum 'Aventuras 2', Evandro Mesquita e sua Blitz finalizam seu quarto DVD, gravado no Circo Voador em abril, para lançamento em outubro. A banda está a todo vapor, com presença confirmada no próximo Rock In Rio e tem turnê pelos Estados Unidos confirmada em fevereiro de 2018

FESTIVAL DE CINEMA DA NOVA ZELANDIA

(colaborou @DonnieDarko73);

Blog Archive

Buscar

About Me

tom leão
Vanuatu
amigo dos amigos, amante de música, cinema, boa comida, de pedaladas e caminhadas
View my complete profile
Powered by Blogger.

Popular Posts

Translate

Followers