Pages

Monday, October 08, 2007

Metaaaalll!!!


É praticamente impossivel para um garoto na casa dos 13, 15 anos, passar incólume pelo heavy metal. Apesar de meu background ser punk/goth, tive minha fase heavy em paralelo, ouvindo muito motorhead, maiden, girlschool e judas. Depois tive uma fase forte com Metallica, Anthrax e Megadeth, sem contar Suicidal, q era mezzo punk, mezzo metal. O sentimento headbanger me voltou após assistir ao excelente doc "Metal: a headbanger´s journey", que tá em cartaz numa sala do Unibanco Arteplex. Ele foi feito pelo headbanger e antropólogo canadense Sam Dunn (na foto, na Noruega), e, por isso, não tem bullshit. O cara cresceu batendo cabeça e, usando de sua profissão, viajou parte do planeta e entrevistou os principais ícones do gênero para tentar explicar o que faz do heavy metal um som tão querido pelos moleques (e tão odiado pelos pais e otoridades), e que, mesmo fora da mídia, nunca sai de moda. Eu diria q isso tem muito a ver com testosterona e rebeldia, inerentes a quem é teen e macho. E só quem já rodou no mosh sabe a sensação de liberdade, de soltar os bichos, de fúria que existe lá. No fim das contas, o hm é saudavel para os kids. melhor do que extravasar essa raiva em casa, na escola, nos outros. É a melhor válvula de escape, melhor do que terapia. Assista ou baixe, pq ja tem no isohunt...
*pra quem n sabe, essa parada dos dedos em chifrinhos foi introduzida pelo dio, baseado no q ele via a avó italiana, e ultra religiosa, fazer com as pessoas estranhas na rua (rs)

33 comments:

nobru28 said...

FALA TOM

EU NÃO SEI SE É VERDADE OU NÃO MAS O BLACK SABBATH NÃO TEM MESMO NADA A VER COM SER A BANDA PRECURSORA DO METAL NÃO NÉ ?

ABS

BRUNO

iga_rio said...

Fala Tom,

Sempre serei fã de Metal !! ta no meu sangue... vi shows historicos aqui no Rio e até hj acompanho o genero... na fase adolescente escutava Metallica, Sepultura, Iron, Motorhead, Black Sabbath, Slayer, Pantera, AC/DC etc etc etc...
é claro junto com bandas punks e alternativas... mas lá na adolescencia a influencia que Sepultura e Faith no More tiveram no meu gosto musical foram enorme (adimito que também o Nirvana em 91 tenha causado mais impacto no meu gosto musical)... a partir dai conheci o punk, o alternativo, Techno e etc... hj sou um fã da boa musica em geral como por exemplo o Metal.

Abraços,

PEDRO BAMBAATAA said...

legal seu tópico...

ouvi muito heavymetal, no fim dos setenta e inicio dos 80, era fã do
AC/DC e RUSH... pintava até camisas com o logo dos caras...
achava que aquilo é que era rock de verdade...
vi o van halen no maracanazinho
e fiquei dois dias com zumbido no ouvido ....
teve até um filme do AC/DC que ví umas 3 vezes aqui na tijuca...

o que mudou minha cabeça sobre rock e musica pop, foram as matérias de ana m bahiana no grobo e o rock 26 do maval na flu fm...

acho que o quê vc falou tom, da relação do heavy com a testosterona é pura verdade...
hoje não escuto mais nada, apesar
de guardar os vinis todos...
Acho que minha fase passou e o som foi junto....

abraços!!

renato biao said...

fala tom..
impossível quem foi adolescente nos 80 ou 90 ter passdo batido pelo metal.pra ter só uma idéia , na época , quando chegava no colégio com um blockbuster tipo 'kill 'em all' ou 'arise' virava alvo de admiração e curiosidade...é uma coisa que não vejo na molecada de hoje em dia,interesse em ouvir coisas novas.
apesar de hoje em dia ser fã de outros estilos musicais , os shows do sepultura no imperator são insuperáveis,os melhores que já vi na minha vida!
abraço.

Felipe Passarelli said...

Pior que é verdade mesmo, a maioria da galera de 13 anos começa com metal mesmo e foi o meu caso depois de um tempo.

Meu primeiro contato com o Metal foi o "live after death" do Iron Maiden recomendado por um amigo. Daí fui só caçando coisas do gênero tipo Halloween, Pantera, Sepultura, Black Sabbath, Metallica, Kiss etc.

O problema é que todos os trabalhos dessas bandas (com algumas excessões), soam datado e não mais relevante e interessante como antes.

Hoje existem bandas de metal mais "modernas" que usam até eleteônico. Faz sentido hoje em dia em escutar essas bandas, já que a gente tem um olho na frente da galera pop.

Recomendo muito Isis, Mastodon, High on Fire, Gojira, Converge, Baroness, Xanxtur, Fucked Up etc.

Metal sem big hair e calça de couro apetada nos culhões hehe

Abraçõs

tom said...

do metal atual recomendo coheed & cambria, ja q o nu metal ficou velho e repetitivo. outras bandas porrada q curti foram pantera e ministry. alias, o inperator foi o templo desse som por aqui nos 90s. la vi shows de sepultura, suicidal, anthrax, rollins band, acho q um do slayer (to na duvida se foi la mesmo) e por ai. bruno, no doc o black sabbath é oficializado como a primeira banda heavy metal de fato no conjunto da obra, embora bandas antes deles ja tenham feito coisa parecida, como a blue cheer...

iga_rio said...

Fala Tom !

Esse show do Slayer foi no imperator sim !! em 94 e com abertura do Suicidal... eu fui... foi insano. o Imperator tava completamente lotado e o show do slayer foi absurdo !!!
O Imperator era realmente o templo do metal.. Em 95 teve Pantera com um show inesquecivel... sem contar que tambem teve lá Megadeth, Body County, Anthrax, Danzig, Sepultura, Bruce Dickinson..

Dessas bandas mais novas curto mas o SOAD, Lacuna Coil, Lamb Of God(muito boa), e alguma coisa de nu metal também.. tipo deftones.

Abraços,

chicodub said...

ouvi metal e hardcore californiano a minha adolescência inteira. hoje só ouço tool, clutch, monster magnet e bandas de stoner rock.

abs,

chicodub

tom said...

caray, iga, vi todos os shows q vc listou do imperator, menos o do bruce dickinson. o mais foda foi suicidal abrindo pro slayer, sold out e doideira geral. mas a metal gig mais louca q ja vi foi a do motorhead no maracanazinho, primeira vinda da banda ao brasil (ou ao rio). foi como um ataque de indios aos pioneiros, playboy da zs contra headbanger da zn caindo no pau do começo ao fim. eu tava com uma tee do megadeth e nessa epoca neguinho olhava errado pra mim, pq nao era uma banda metal "pura" (rs). fiquei num canto vendo o pau comer e sentindo o cheiro de eter no ar (se riscasse um fosforo aquela porra explodia :-)))

fabio fernandes said...

puxa, eu odeio metal, tenho que admitir, mas desde que ouvi falar sobre este doc fiquei curioso para assistir. acompanho o mundo metal desde que me entendo por gente, gosto de ler sobre o assunto, posso até conversar sobre o tema, tenho um conhecimento razoável do que rolou/rola, mas eu odeio metal. mesmo qdo era criança na década de 80 e adolescente na década de 80, e tinha um monte de amigos que curtiam sabbath, maiden, ac/dc e tal, eu nunca me empolguei. ouvia as músicas, gostava dos clips, mas nunca bateu.

tom said...

hj em dia as unicas bandas q ouço q tem alguma conexao com o universo metal sao nin, tool e manson, q estao conectados numa trip mais dark/goth. acho o nin ao vivo arrasador, gosto das ideias do manson e acho o tool bem original e bastante viajante. mas apos ver o doc deu vontade de pegar os velhos vinis do maiden e metallica e ouvir bem alto...

pacheco said...

Achei converge horrível, talvez eu suportasse ouvir versões dos cds deles sem o vocalista... arrrg, me dá nervoso.

tom said...

OFF: A LOCADORA LAGUNA VIDEO DA FONTE DA SAUDADE (ENTRE CARVALHO DE AZEVEDO E SACOPA) ESTA LIQUIDANDO OS DVDS DE ACERVO AREA 1. QUALQUER FILME SAI POR APENAS $ 2,90!!! PASSEI LA HJ A NOITE E CATEI UNS DOZE (UM CARA ANTES JA TINHA PASSADO O RODO EM 30!!!). LA AINDA TEM MUITA COISA BOA. ACHEI HEDWIG, BROWN BUNNY, FEMME FATALE, GALAXY QUEST, AEON FLUX, MUITA COISA MENOS POP QUE GERAL NAO ALUGA NEM COMPRA. + BARATO Q NO CAMELODROMO!

Gustavo said...

O documentário realmente é imperdível.
Fui metaleiro nos anos 80 frequentava o Caverna 2 onde assisti MX, Mutilator, Explicit Hate, Dorsal e muitos outros. Assisti também: Venom e Exciter no Macanazinho, Nasty Savage onde era o Resumo da Ópera, e o show do Motorhead no Maracanazinho.
O show do Slayer no Imperator foi um dos shows da minha vida. Outro show bacana e bizarro foi o Kreator na quadra da escola de samba Estácio.
Heavy Metal realmente é foda é quase uma praga/maldição que você não consegue sair fora.
Hoje em dia escuto muito Arctic Monkeys, Klaxons, Kaiser Chiefs, Interpol e outros, mas vira e mexe eu tou ouvindo: Venom, Slayer, Iron Maiden, AC/DC, Kiss.
Tom não sei se você sabe mas o cara que fez esse documentário vai lançar um outro chamado - acho que é esse o título - Global Metal sobre bandas de Heavy Metal fora do eixo, ele inclusive entrevistou o Carlos que era da Dorsal.

Lorena said...

minha fase de metaleiro começou quando eu tinha 14 anos. hoje tenho 32 e minha mulher, meus pais e meus vizinhos, principalmente, ainda tão torcendo pra que ela acabe - hahaha.

o documentário é ok. o melhor dele é poder ver e ouvir numa telona, com som fudidaço, sepultura, slayer, canibal corpse e outros.

esse ano do imperator foi uma época de ouro. ainda não foram citados dog eat dog e beastie boys.

só não concordo com esse conceito de música datada. hoje escuto arcade fire, editors, killers, etc, mas os discos dos anos 90 (ministry, prong, napalm death, sepultura, helmet) continuam soando pra mim tão bons quanto na época em que foram lançados.

da safra 00s, ainda tem o inacreditável THE DILLINGER ESCAPE PLAN. insano é pouco.

alguém aí citou o CLUTCH (um sobreviente dos anos 90) e eu só queria deixar registrado que pra mim é a melhor banda do mundo.

chicodub said...

lorena,

os discos elephant riders e clutch (capinha da lua) são duas das melhores coisas que eu já ouvi na minha vida.

Lorena said...

valeu chico dub,

toda semana eu tenho um novo segundo melhor disco da minha vida, porque o primeiro é sempre o clutch (o da capinha da lua).

já que o assunto é podrera, recomendo a versão do ministry pra roadhouse blues, do doors. é do recém lançado disco dos caras, o al jourgense promete ser o último - snif, snif.

botei pra escutar no meu banho matinal no último furo e tá zumbindo no meu ouvido até agora.

ah e meu nome não é lorena (minha mulher), é ricardo. mas é que eu ainda não consegui mudar o nome do id dessa conta.

tom said...

ae, ja q estamos no assunto: o napalm death vai tocar no fim do mes no circo voador e o cannibal corpse toca uma semana antes no hangar, em sp. e fiquei intrigado com essa banda clutch q vcs falaram e ja achei um arquivo no mininova com todos os discos e to baixando. depois contoo q achei da parada. os discos estao todos bem cotados na cduniverse.

fabio fernandes said...

um dos meus problemas com o metal é justamente este. uma parte das pessoas que conheço que curtiam o som qdo éramos adolescentes (anos 80) parece que parou no tempo e só ouve as mesmas coisas sempre, não se atualizam nunca.
assim tbém é com aquela galera que curte festivais covers (muito populares na zona norte e baixada): os caras pararam na década de 90, só ouvem pearl jam, alice in chains etc. não querem nem saber de novidades, ficaram estagnados.
não vale dizer que é falta de acesso as novidades em tempos de internet, alguns não aceitam o novo mesmo. mas pensando bem, isso ocorre em diversas situações, não só na parte musical.

uma coisa é fato comprovado, os metaleiros são unidos e o assunto é bem popular, é só ver a qtde de comentários sobre este post ... rsrs

Pedro said...

SANDMAN
Putz, apesar de estar meio por fora, eu sempre amei metal.Faz parte da minha vida.
Realmente das bandas novas a que eu mais gosto é o Mastodon.
Agora essa banda clutch eu nao conheco nao.
Vou escutar o coheed tb, que nao conheco.
E ai, o que acharam do radiohead novo?
Acabei de baixar rs

iga_rio said...

Tom todos aqueles shows do Imperator que eu citei estão na minha memoria até hj !!! um dos poucos shows que eu não fui no Rio foi o do Metallica em 89 no maracanazinho !! Você foi Tom ??? deve ter sido show debola... Metallica eu só vi em 99 na gavea... mas eu queria ter visto um show da turne do ... And Justice !!!
Dessas bandas novas não podemos esquecer o System of a Down, eles são os responsaveis por muita molecada nova ai começar a curtir metal !

Abraços,

tom said...

vero, fabio. tbm achei q o post dos mijoes fosse dar mais caldo. e tbm concordo com vc. odeio gente q para no tempo. uma coisa é respeitar e conhecer a parada, outra é ficar preso nela. corro disso. iga, fui no maracanazinho ver o metallica, sim. e, antes, tive a sorte de ve-los em los angeles na turne ...and justice for all (com o desconhecido faith no more abrindo!). foi um dos shows mais fodas q ja vi, parecia uma opera. super produção. ai eu trouxe o vinil do fnm, toquei na flu fm no pgm de skate e, uns dois anos depois, a banda estourou geral aqui! o curioso é q toquei varias faixas do disco, menos epic, q eu achava a mais "comercialzinha" (rs)

chicodub said...

tom,

acho que vc vai curtir o clutch, principalmente os dois discos comentados.

esqueci de mencionar tb o fudge tunnel, power trio inglês sujo e de metal arrastadão. o alex newport, cabeça da banda, montou um projeto chamado nailbomb (bompracaceta) com o max cavaleira anos atrás.

fora o fu manchu e o metallica, conheci todas as minhas bandas prediletas do metal/hard rock via o finado fúria metal. bons tempos aqueles da mtv, com o gastão e o massari...

abs,

chicodub

iga_rio said...

Pode crer chicodub !! o furia metal foi uma das principais fontes de conhecimento daquela época... hj não existe mais programas deste genero aqui... conheci muita coisa boa através do Gastão !
Lá na Mtv gringa existe o Headbangers Balls na mtv2... mas aqui... nada !!!
Nessa época eu também comprava a Rock brigade.. que existe até hj.

O Nailbomb era muito foda ! e talvez eu seja um dos pouco que curte o Soulfy... o primeiro disco deles é mais ou menos.. mas no restante o Max mandou bem a beça. tenho certeza que se o Max não tivesse saido o Sepultura tinha conquista muito mais !! foi uma pena a saida dele.

Abraços,

Pedro said...

SANDMAN
po, eu era fan do furia metal.ficava acordado ate tarde so pra ver 30 minutos de clipe rss
Po, mesmo nao sendo headbanger de carteirinha, pelo menos ja vi as grandes bandas.Slayer, Sepultura, Motorhead, Iron, Metallica.
Alias, ja vi mto metaleiro famoso falando que tocar na America Latina é o apice, pois o publico é bem insano.
É so reparar nas revistas de musica nas bancas.A Bizz saiu fora, mas a Rock Brigade e Roadie Crew continuam ai, firme e forte.
------------
Me lembrei daquele discaço de 95 do Fear Factory, o Demanufacture.
É o encontro do Ministry com o Sepultura.

Gabriel said...

Tô afinzão de ver esse doc, comecei a ler o Rio Fanzine por causa das matérias de metal e correlatos, a primeira q vi foi sobre o Infectious Groove.
Tom, tá sabendo alguma coisa sobre um show do lcd soundsystem no circo??? Tá no blog do lucio ribeiro, só que na data q ele deu tá previsto show da Pitty no site do circo! Se rolar LCD vai ser foda!!!!!
E já que o Rapture vem pra esse planeta terra em são paulo no dia 10, bem que podia baixar por aqui também, nénão?

tom said...

um broder me disse que o lcd soundsystem vai tocar dia 17/nov no circo. tomara q sim, pq pitty tem la toda semana. confirma ai, chicodub?

Felipe Passarelli said...

também não curto pessoas preguiçosas pra música. mas convenhamos, é a maioria infelizmente. Ninguém tem o leque que a gente tem, até pq nós trabalhamos e amamos música num conceito global de crítica jornalístíca.

A maioria do povão, no momento, curte axé, pagode, funk e os mais "moderninhos", emocore tipo esse lixo de NX Zero e Fresno.

Isso até inviabiliza shows aqui no Rio, a gente vem percendo que o público dos shows não tão sendo como era há uns 10 anos atrás, cheio.

Sobre o LCD Soundsystem o Lúcio disse que vai ser na The Week, se for no circo melhor ainda.

O novo do Radiohead é fantástico, uma mistura de Kid A com o Hail to the Thief, pra mim o melhor album deles desde Ok Computer, como sempre Radiohead se reinventando.

Não dormi na quarta pra receber o arquivo do In Rainbows, ( me inscrevi no site e coloquei 0 Euro hehe) e já devo ter escutado mais de 50 vezes, quase perfeito. 9,5/10,0, é um dos albums do ano.

Vocês vão no Incubus? To bem animado!

Abraços

Lord Vader said...

Off Topic .

Alo Tom e Geral , queria compartilhar a minha Felicidade com todos , porque mal pude me conter de alegria ao escutar o novo solo do Thurston Moore - Trees outside the academy , recomendo demais , o cara tava inspiradissimo !!

pacheco said...

Eu gosto bastante de Soulfly, bastante criativo. O primeiro cd é fraco mesmo...

Quanto ao novo do radiohead, achei apenas muito legal, o que é decepcionante para um fã do radiohead. Segundo lugar na lista de cds menos excelentes do radiohead.

Abraços a todos

Pedro said...

vi o doc.
mto legal
--------
alguem entende esses punks de sp.
mataram mais um nordestino ontem.
:(

PEDRO BAMBAATAA said...

pegando o gancho do meu chara acima, é realmente curioso e lamentável, que
de vez em quando, vemos punks
de são paulo envolvidos neste
tipo de "coisa"...

porra, será que os caras não veêm, que a filosofia de ser
punk não tem nada haver com o
quê eles fazem?

isso me faz lembrar do papo que
ouvi, acho que entre vc e o andré
da plebe no HELLRADIO, sobre o
contato que tiveram com JELLO BIAFRA, por ocasião da sua vinda
ao brasil, no inicio da decada de 90... o cara era um exemplo
de "atitude punk"...

pena, que de repente esses caras
nem sabem quem foi ele... rs...

abraços!!

Carlos said...

Minha fase metal acabou pouco depois do Rock in Rio I. Atualmente um coroa como eu seria mal visto batendo cabeça por aí.

Felipe, paguei 1 libra mas fiz uma promessa de ir a TODOS os shows se a turnê vier para Oz e já mudei de costa Americana e voei 5 hs só para um show do Hail em 2003. Tô com a consciência tranquila ;)

Muito busburinho por causa do Download e pouco se comentou a respeito do album. Queria ler a opinião do TOM. Gosta de RadioHead, TOM?

NA CIDADE

JULIANAS:

casas & shows: Circo Voador 18 – Metá Metá / Rakta 19 – Roberta Sá  20 – Testament (EUA) 25 – Johnny Hooker 26 – O Baú do Raul – 25 Anos: Marcelo Nova / Mauricio Baia / B.Negão / Chico Chico / Karina Buhr / Rick Ferreira / Vivi Seixas

Fundição Progresso 18 e 19 – Novos Baianos 25 - Mitchell Brunnings (HOL) / Orquestra Brasileira de Música Jamaicana 26 – Festival RapRJ 7: Cone Crew Diretoria / Luccas Carlos / Froid / 1Kilo / ADL – Participação: Ducon / Modestiaparte – Participação: Liink & Buddy Poke

Teatro Rival 18 – Festa La Cumbia 19 - Afrojazz - Participação: Larissa Luz & Jesuton 23 - Michael Sweet (Stryper) & John Schlitt (Petra) 24 - Júlia Bosco & Emerson Leal & Gustavo Macacko – Participação: Mart´nália & Simone Mazzer 25 – Alma Thomas 26 – Jay Vaquer 50 meia Setor A, 40 meia Setor B, 30 meia Lounge 30 – Cabaré Diferentão

Teatro Riachuelo 29 – Paulo Ricardo Teatro Odisseia 18 – Ordinária - Baile do Lindote: Molejo 24 - The World is a Beautiful Place & I am No Longer Afraid to Die / gorduratrans / E A Terra Nunca Me Pareceu Tão Distante  26 - Esteban Tavares / Sheffield 

Vivo Rio 18 - Postmodern Jukebox (EUA)  19 – Barão Vermelho 20 – Roy Hargrove & Roberta Gambarini 25 - Jacob Collier (ING) 

Baratos da Ribeiro (Botafogo) 19 – Vespeiro: Marcelo Perdido / Real Sociedade / O Branco e o Índio 26 - Vespeiro: Tacy de Campos / Jonnata Doll & Os Garotos Solventes

Estúdio Hanói (Botafogo) 18 - Nativity in Black Fest: Justabeli (SP) / Dark Tower / Profane Art  19 - Festival Nativity in Black: Justabeli (SP) / Dark Tower / Profane Art  27 - Back To Hanoi Metal Fest: Forkill / Unmasked Brains / Evil Inside / Savant  30 - Rectal Smegma (HOL) / Uzômi / Baga  Audio Rebel 16 – Quintavant: Thiago França: Sambanzo 17 – Quintavant: Thiago França: Space Charanga Quarteto 18 - Jair Naves & Britt Harris / Kasparhauser 19 – Quintavant: Ava Rocha 20 - Homenagem a John Coltrane (Widor Santiago, Sergio Barrozo, Adaury Mothé, Didac Thiago, Roberto Rutigliano) 23 – Quintavant: Hans Koch (SUI) - Participação: Bella, Thomas Rohrer, Cadu Tenório, Antonio Panda Gianfratti 24 – Quintavant: Hans Koch (SUI) - Participação: Thomas Rohrer, Antonio Panda Gianfratti 30 – Quintavant: AJJA (Pedro Calmon & Alex Frias)

Espaço Sérgio Porto 18 - Marcio Lugó / Capela  24 - Mulheres de Buço 25 - Whipallas 31 - CEP 20.000

Sala Baden Powell 16 - Donatinho: Homenagem a João Donato - Participação: Ithamara Koorax, Wanda Sá, Cris Delanno, Amanda Bravo, Ricardo Silveira 19 - Quarteto do Rio 23 - Lúcia Menezes 26 - Marcel Powell - Homenagem a Baden Powell - Participação: Thais Motta, Ithamara Koorax, Gabriel Aquino, Amanda Bravo, Dilma Oliveira 27 - Dorina Canta Aldir Blanc 30 - Eliana Pittman

Theatro Net Rio 16 – Laila Garin & A Roda 22 – Paulo Miklos 12/09 Simone Mazzer

Beco das Garrafas Casa de Cultura Laura Alvim 09 e 10 – Festival Levada: Luísa Maita 15 – Katerina Polemi 16 e 17 – Festival Levada: Apanhador Só 23 e 24 – Festival Levada: Bruna Mendez 30 e 31 – Festival Levada: Tamy

Teatro Ipanema 15 - A.Nota: Sambas do Absurdo (Juçara Marçal & Rodrigo Campos & Gui Amabis) 16 - Aíla (PA) – Participação: Posada 17 - Ana Frango Elétrico / Thiago Nassif 18 - Amora Pêra 22 - A.Nota: Marcelo Vig & Marcos Suzano

Teatro Café Pequeno 17 - Lu Dantas & Natália Boere 24 - Marcos Oliveira 31 - Filtra

Metropolitan 24 – Hanson (EUA) 26 - Lindsey Stirling (EUA) Teatro Bradesco 18 – Leo Jaime 24 – Almir Sater

Teatro Municipal de Niterói 18 e 19 – Roberta Campos 22 – Clube do Choro Homenageia Noel Rosa 24 – Quarteto do Rio

Planet Music (Cascadura) 18 - Torture Squad / Hatefulmurder / Reckoning Hour / Warcursed  19 - Black Days (SP) / Sheffield / Amsterdan / LaVille  26 - Festival Invasão Underground 2: Inversa (SP) / Maieuttica / Adrift / Tormentta / The Last Whale 

Imperator 16 - Quartas Brasileiras: Tia Surica - Tributo a Clara Nunes - Participação: Nilze Carvalho, Ana Quintas, Mariene de Castro 22 – Jazz Pras Sete: Folakemi Duo 23 – Maurício Mattar – Participação: Alexandre Pires 24 - Homenagem a Dalva de Oliveira: Amelinha, Zezé Motta, Dóris Monteiro, Leny Andrade, Rita Beneditto, Áurea Martins, Agnaldo Timóteo, Simone Mazzer, Zé Renato, Eliana Pittman, Rosa Maria Colyn, Luciene Franco, Ellen de Lima, Ataulfo Alves Jr, Gottsha 30 – Agnaldo Timóteo 31 – Samba do Imperator: Grupo Arruda, Marquinhos de Oswaldo Cruz, Arlindinho

Centro de Referência da Música Carioca Artur da Távola (Tijuca) 16 – Coletivo Samba na Rua 17 – Quinta Instrumental: Jimmy Santa Cruz 18 – Victor Mus 19 – Danilo Caymmi 23 – Fábrica Nômade Sonora 24 – Quinta Instrumental: Carlos Café 25 – Laura Zennet 26 – Quarteto do Rio 30 – Projeto Vitrola

FM Hall 23 – Manu Gavassi (grátis) 29 – Illy (grátis)

La Esquina (Lapa) 17 - Red Mess / Blind Horse / Stoned Jesus 24 – Mobile Drink

Smokey Rio (Lapa) 19 – Festa Rio Vinil Clube 26 – Bel Almeida Ganjah (Lapa) 18 – Duda Brack & Thiago Ramil 23 – Festa HempFyah: Rafyah Dread & Hempfield DubLab / Lion Dornellas / André Pfefer / Tagu Selectah Vibration 25 - Azul Casu & 3 du Mar

Casa de Baco (Lapa) 17 – Gafieira Pé de Louro 19 – Relógio de Dalí 24 – Joyce Cândido

CCBB 18 - Festival CCBB - Quanto Mais Tropicália, Melhor: Pato Fu / Céu – Praça do Centro Cultural dos Correios (22h – R$ 20) 19 - Festival CCBB - Quanto Mais Tropicália, Melhor: Pedro Luís & A Parede / Tom Zé – Praça do Centro Cultural dos Correios (22h – R$ 10)

Quintas no BNDES 17 - Byafra: 35 Anos de Sucesso 24 - Luiza Borges 31 - Tarita de Souza

Circuito SESC 16 – Copacabana: Philippe Baden Powell & Quarteto Ludere: Baden Powell 80 Anos 18 – Niterói: Clara Gurjão 26 – Engenho de Dentro: Clara Gurjão Circuito SESI 26 – Duque de Caxias: Tiê 25 – Jacarepaguá: Tiê _____________________________________________________________

mixx: 18 - Carmen Blues – Bar Kunin / Vila Isabel 18 – Sara & Nina – Olho da Rua / Vila Isabel 18 - Ronaldo Diamante – TribOz / Glória 18 - Wake the Dead Festival: Surra (SP) / Rats / Der Baum (SP) / Nove Zero Nove – Clube Mageense / Magé 18 – RaggaBrass – Boulevard Olímpico / Praça Mauá 18 - O Rappa - Tour de Despedida – Quadra da Grande Rio / Duque de Caxias 19 - Insurgente Rock Festival: Maieuttica / Ágona / Born2Bleed / Melyra / Forkill / Negah – Caixa de Surpresa / Bangu 19 - Breaking Bad - A Festa: Cervical / Controle / Mau Presságio – Buffallos Bar / Méier 19 - Festa RapSoul 5 Anos: Rael – Armazém / Praça Mauá 19 - Akira Presidente – Espaço BF / Mesquita

20 - Caxias Hell Festival: Velho / Justabeli (SP) / Dark Tower / Gutted Souls / Unnature / Vicious – Lira de Ouro / Duque de Caxias 25 - Bloco Fanfarra D´Águas – Praça das Nações / Bonsucesso 25 - Rogério Caetano - Participação: Hamilton de Holanda – Eco Som / Botafogo 25 - Arraiá do Bloco Vem Cá, Minha Flor – Feira de São Cristóvão

LEO JAIME LEO "GUANABARA" JAIME Com mais de 30 anos de carreira, Leo Jaime experimenta momentos de grande intensidade em sua vida profissional. Além da obra consagrada, como cantor e compositor, o artista está sempre atuando em novos projetos. Humor, interpretações arrebatadoras, inteligência e versatilidade são as marcas deste artista que apresenta ao publico carioca, no dia 18 de agosto, no Teatro Bradesco Rio, o espetáculo “Leo “Guanabara” Jaime”. No show ele relembra seus grandes sucessos musicais e as histórias por trás das canções e dos bastidores do Rock Brasil

PROGRAMAÇÃO BLUE NOTE JAZZ CLUB RIO (ONDE ERA A MIRANDA, NO COMPLEXO LAGOON, NA LAGOA, LADO LEBLON):   07/09 - Quinta-feira 20:00 Maceo Parker 22:30 Maceo Parker   08/09 – Sexta-feira 21:00 Maceo Parker 23:30 Maceo Parker   09/09 – Sábado 21:00 Sergio Mendes 23:30 Sergio Mendes   10/09 – Domingo 20:00 Sergio Mendes 22:30 Sergio Mendes   13/09 - Quarta-feira 20:00 Jaques Morelenbaum convida   16/09 – Sábado 21:00 Baby do Brasil 23:30 Baby do Brasil   17/09 – Domingo 20:00 Baby do Brasil 22:30 Baby do Brasil   20/09 - Quarta-feira   20:00 Jaques Morelenbaum convida   27/09 - Quarta-feira 20:00 Anne Paceo 28/09 Quinta-feira   20:00 Orquestra Atlântica 22:30 Orquestra Atlântica    Outubro   04/10 - Quarta-feira 20:00 Ala.Ni 05/10 – Quinta-feira 20:00 Chris Botti 22:30 Chris Botti  06/10 – Sexta-feira 21:00 Chris Botti 23:30 Chris Botti    07/10 – Sábado 21:00 Chris Botti 23:30 Chris Botti    08/10 – Domingo  20:00 Chris Botti 22:30 Chris Botti  11/10 - Quarta-feira 20:00 Teresa Salgueiro 22:30 Teresa Salgueiro    12/10 – Quinta-feira 20:00 Teresa Salgueiro 22:30 Teresa Salgueiro    20/10 – Sexta-feira 21:00 Chick Corea & Steve Gadd Band 23:30 Chick Corea & Steve Gadd Band   Novembro 02/11 Quinta-feira 20:00 Spyro Gyra 22:30 Spyro Gyra   03/11 Sexta-feira 21:00 Spyro Gyra 23:30 Spyro Gyra   04/11 Sábado 21:00 Spyro Gyra 23:30 Spyro Gyra   15/11 Quarta-feira 20:00 Laura Perrudin   16/11 Quinta-feira 20:00 Didier Lockwood Trio 22:30 Didier Lockwood Trio

ULTRA BRASIL ANUNCIA A PHASE 1 DE SEU LINEUP PARA A EDIÇÃO 2017: ADAM BEYER, ALESSO, ARMIN VAN BUUREN, DAVID GUETTA, JAMIE JONES, JOSEPH CAPRIATI, SASHA & JOHN DIGWEED e THE MARTINEZ BROTHERS SERÃO HEADLINERS FESTIVAL ACONTECE NOS DIAS 12, 13 E 14 DE OUTUBRO NO SAMBÓDROMO DO RIO

_______________________________________________________ CURSOS DE AGOSTO no Estação NET Botafogo    - História do Cinema Independente Brasileiro, com Cavi Borges    - Ancine e o fomento ao audiovisual brasileiro, com Julio Augusto Zucca    - Cinema Afrodisíaco? O sexo na tela, com Dodô Azevedo

Circuito Estação NET de Cinema e Cinemateca do MAM apresentam: Exposição CINEMA EM CASA: Equipamentos do acervo da Cinemateca do MAM. A partir de 23 de fevereiro, no Estação NET Botafogo de 23 de fevereiro a 23 de agosto 2017 Horário de visitação: 14h às 22h Entrada franca

DISTOPIAS BRASILEIRAS NO CINEMA A CAIXA Cultural Rio de Janeiro apresenta, de 15 a 27 de agosto de 2017, a mostra cinematográfica Brasil Distópico, que traça um panorama da produção nacional sobre as distopias. Para a programação, os curadores Luís Fernando Moura e Rodrigo Almeida selecionaram 37 curtas e longas-metragens que imaginam diferentes futuros sombrios para o país, entre clássicos da ficção-científica brasileira e obras menos conhecidas.  Na programação, filmes como O quinto poder (1962), de Alberto Pieralisi, e Brasil ano 2000 (1969), de Walter Lima Júnior. Outras incorporam as convenções da ficção científica, encenando a ameaça nuclear e o colapso do planeta, como Parada 88: o limite de alerta (1978), de José de Anchieta; e Oceano Atlantis (1993), de Francisco de Paula. Há, ainda, aqueles que instalam o cinema de gênero em imaginários locais do Brasil, como é o caso de Abrigo nuclear (1981), de Roberto Pires; e Areias Escaldantes (1985). ESTE ULTIMO, TRAZ NO ELENCO, VARIOS NOMES E BANDAS DO ROCK BRASIL DOS ANOS 80, COMO LOBÃO, TITÃS, E TEMA-TITULO DE LULU SANTOS.

DEIXA NA RÉGUA: O filme estreia no dia 10 de Agosto no INSTITUTO MOREIRA SALLES com sessões às 16h e 20h e no CINE SANTA com sessão às 17h10. Deixa Na Régua. Direção: Emílio Domingos. Produção: Osmose Filmes. Documentário. Brasil. 73 minutos.

COM SESSÕES LOTADAS EM ALGUMAS CIDADES, UCI ABRE MAIS SALAS PARA “DAVID GILMOUR: LIVE IN POMPEII” E AGORA APRESENTA A EXIBIÇÃO EM XPLUS  Ingressos já estão à venda e o público poderá conferir o show também com o poderoso som Dolby Atmos em 360º



BLITZ AO VIVO: No embalo do lançamento do álbum 'Aventuras 2', Evandro Mesquita e sua Blitz finalizam seu quarto DVD, gravado no Circo Voador em abril, para lançamento em outubro. A banda está a todo vapor, com presença confirmada no próximo Rock In Rio e tem turnê pelos Estados Unidos confirmada em fevereiro de 2018

FESTIVAL DE CINEMA DA NOVA ZELANDIA

(colaborou @DonnieDarko73);

Blog Archive

Buscar

About Me

tom leão
Vanuatu
amigo dos amigos, amante de música, cinema, boa comida, de pedaladas e caminhadas
View my complete profile
Powered by Blogger.

Popular Posts

Translate

Followers