Pular para o conteúdo principal

NIGGA MY ASS!

Nao sei pq, me lembrei de um momento do passado, qndo fui na coletiva de James Brown, numa das vzs em que ele esteve aqui. Nessa epoca eu n trabalhava pro jornal, mas qndo sabia q ia ter alguma coletiva me infiltrava via amigos ou na careta mesmo (foi assim, p ex, que penetrei na coletiva do kiss, no caesar park). acho q vi na tv uma tradução fora do contexto e me lembrei do ocorrido.

foi mais ou menos assim: a coletiva (no velho hotel nacional) tinha tradução instantânea. uma dona de oculos, com cara de professora, do lado do godfather do soul, translava as frases pra ele, que respondia de volta. tudo ia bem, ate q uma pessoa perguntou sobre a questao dos negros etc e tal, e a tradutora mandou na lata para james brown: ta ta ta ta ta NIGGA bla bla bla. Cara, mr dynamite ficou branco, quase socou a dona (coisa q ele fazia bem, foi boxeador) e saiu batido. Rápido panos quentes, tiveram que explicar pra ele que no brasil nao era pejorativo usar o termo negro e a dona se confundiu. Correção feita, the hardest workman of show business voltou para a mesa e, com nigga mudado para black people, as coisas continuaram, mas o clima mudou totalmente...

Comentários

  1. haahahah

    =)

    Nigga é uma das palavras mais complexas da língua estado unidense.

    Historicamente, nigger começou sendo apenas uma espécie de "gíria" para negro. Teoricamente, falar "I met a nigger bla bla bla" não teria problema.

    Entretanto, la na terra do lynyrd skynyrd e outros pescoços vermelhos, quando havia a escravatura, chamavam os negros com quem estavam falando de nigger , por exemplo: " Hey nigger, come here". Isso é obviamente racismo, pois isso é o equivalente a "ô seu negro, vem cá".

    Hoje em dia, devido ao que eu disse no parágrafo acima, nigger virou um termo pejorativo em qualquer contexto. "I met a nigger", por exemplo, é racismo.

    Entretanto, se um negro chama outro de nigger, não tem problema algum. (Ver RUSH HOUR para um bom exemplo desse tipo de confusão)

    Apesar de eu saber que chamar outra pessoa de nigger NÃO É XINGAMENTO, pois eu não vejo nada de errado em ser negro, eu concordo com a reação do mestre, pois quem fala "nigger" nos EUA realmente é racista.
    Ele devia ter noção de que isso é obviamente um problema cultural do país dele, logo essas regras não cabem no brasil, mas como ele deve ter sofrido a vida toda com essa palavra, deve ter sido um choque.

    Mudando de assunto,

    http://www.youtube.com/watch?v=lj3iNxZ8Dww

    Tom, acho que vc devia fazer um post só sobre esse vídeo.

    Abraços

    ResponderExcluir
  2. SANDMAN
    vc ja contou essa historia algumas vezes tom rs
    Po, mas ate eu que n sou fluente em ingles saberia que usar o termo "nigga" seria pejorativo.
    que mulher idiota haha

    ResponderExcluir
  3. po, entao to realmente ficando gaga, my nigga sandman (rs). alias, o unico filme atual que usa o termo negro, sem problema, é hairspray, ja que. no contexto do filme, começo dos anos 60, ainda era assim que os blacks americanos eram chamados. alias, o filme é uma pequena peça de subversão para os dias atuais, ja que as pessoas fumam, falam negro, rola romance interracial e tal. mas nao bate o original de john waters

    ResponderExcluir
  4. na mesma epoca, uma reporter de uma grande rede de tv (hj bem famosa) perguntou para o grupo de free jazz americano yellow jackets pq eles se chamavam assim, insistindo no lance de "pq jaquetas amarelas", é a cor preferida de vcs? os caras riram muito na cara dela, pq yellow jacket nada mais é do que um tipo de vespa ou abelha, aquelas mais amarelinhas. mesmo com a explicação, a dona (que é loura) continuou nao entendendo.

    ResponderExcluir
  5. certa vez, teve um camarada por aqui (agora me escapa o nome, era um brasileiro que mora na australia e tem uma banda de reggae) que queria iniciar uma campanha para acabar com o uso da cor preta, do negro, para simbolizar coisas ruins. tipo: o lado negro da força, a coisa ta preta, e derivados. ridiculo, ne? afinal, o dark side of the moon é legal, e como ficaria então?

    ResponderExcluir
  6. Ainda não vi o Hairspray novo, que deve ser legal. Mas como você falou, é muito difícil superar o original, pois John Waters tem sacadas geniais que o mainstream é incapaz de entender, quiçá imitar bem.
    Para mim uma das melhores "aulas" sobre racismo nas grandes cidades dos EUA é o filme "Faça a coisa certa", de Spike Lee. Achei no youtube uma cena que representa bem o conflito, e o que faz o pau comer é justamente a palavra "nigga" pronunciada por um não-negro:

    http://www.youtube.com/watch?v=Jpa5fh3uW6k

    ResponderExcluir
  7. Pois é...
    E a coisa está russa? Deve ter a ver com a propagando americana anticomunismo.

    ResponderExcluir
  8. acho que acontece o mesmo com "neguinho" ... tinha uma professora (que não era negra) que ficava puta e corrigia qualquer aluno que falasse "neguinho fez isso", por exemplo. ela logo remendava, "branquinho tbém faz" ...

    já falei algumas vezes e não me canso de falar, mas john waters é rei, e fico feliz que tenham homenageado o cara (muito bem com a refilmagem de hairspray) ainda em vida.

    e, finalizando, para a galera do rio que curte um saldão (na sete de setembro, próximo a pça tiradentes), comprei o dvd de interstella 5555, do daft punk, por inacreditáveis r$ 8 !!! nem eu acreditei ainda.

    ResponderExcluir
  9. fabio, tinha mais interstella? so tenho copiado/baixado. queria ter o original. vo la amanha mesmo!

    ResponderExcluir
  10. pô, tom, eu dei uma boa revirada mas acho que só tinha este mesmo. se bem que sempre tem algum lugar que a gente não olha direito.

    sabe qual é a loja ? eu não lembro o nome pqe ela mudou de nome pouco tempo atrás, mas é fácil: no início da sete setembro (ela começa na pça tiradentes), tem um rei do mate, uma loja de fotos, um estacionamento
    e esta loja de cd´s/dvd´s. tem um saldão de dvd´s logo na entrada, 1 é r$8 2 são r$ 15 e foi ali que achei. mas olhando por toda loja, tem vários dvds baratos misturados com os caros, então se tiver paciência e tempo, pode ser que ache.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Winner winner, chicken dinner!

É o lema de quem ganha na mesa de blackjack (21) em Las Vegas. A frase, que diz a lenda, é de autoria de um oriental, que quebrou a banca num dos cassinos da cidade nos anos 50, é dita várias vezes no filme "21" (aqui, "Quebrando a banca"), que estréia semana q vem e vi hj cedo numa cabine. Ela significa algo como, quem ganha paga o jantar. O filme é interessante. Apesar de envolver galera e ter uma trilha sonora atual (com direito a faixa inédita do LCD, não tem aquela edição frenética MTV. Até porque, a história de um grupo de geniozinhos do MIT (Massachusetts Institute of Technology) que têm a capacidade de contar decks de cartas de baralho (sem precisar ser autistas, como o rain man) e vão faturar algum na maciota em Las Vegas, aconteceu mesmo na vida real. Isso é o ponto de maior interesse no filme, sacar os bastidores desse fato verídico. Os atores, a maioria novatos (tem o carinha de "Across the universe", mas tbm tem Kevin Spacey e a gatinha Kate …

KELVIN?

UNZAMIGOS MEU FORO RANGAR EM COPA DEPOIS DO SHOW DO JUSTICE E ACABARO ALI NA REGIAO DA PRADO JUNIOR TRAÇANDO UM GALETO COM AS PUTAS E TRAVECO. DADO MOMENTO, UM DELES VE UM ANUNCIO COLADO NUM ORELHÃO DO LADO DO BAR QUE DIZIA: "LOURINHA GOSTOSA. FAÇO KELVIN ATÉ O FINAL!", AI, GERAL BOLOU. O QUÊ OU QUEM DIABOS É KELVIN? NEGUIM JÁ DESCOLADO EM PUTARIA NÃO SABIA O QUE ERA AQUILO. KELVIN? WHATTAFUCK? A SOLUÇÃO? LIGAR PRA PUTA, É CLARO. AÍ, ELA EXPLICOU A PARADA: KELVIN É FAZER GARGANTA PROFUNDA ATÉ O FINAL SEM USAR CAMISINHA (20 CONTOS). MATADA METADE DA CHARADA. MAS POR QUE KELVIN? FIZ UMA BUSCA NO GOOGLE E SÓ APARECERAM DOIS LINKS SOBRE A PARADA!!! (O RESTO TODO ERA LIGADO A PESSOAS CHAMADAS KELVIN OU AO GRAU KELVIN). UM ERA UM FÓRUM NO QUAL A MESMA RESPOSTA E PERGUNTA QUE FAÇO AQUI ERA REQUERIDA, OUTRO ERA UM ANUNCIO DE JORNAL DE UMA VAGABA QUE FAZ KELVIN. ENTÃO, O MISTÉRIO CONTINUA: POR QUÊ KELVIN? ALGUÉM AÍ SABE?

OS SHOWS QUE VEM POR AI!

A agenda de shows internacionais no Brasil, neste primeiro semestre, está bem movimentada. Teremos desde grandes atrações inéditas (Phil Collins), até velhos conhecidos (Foo Fighters) e despedidas (Ozzy). Infelizmente, algumas das atrações, como Gorillaz e Depeche Mode, apenas em SP





DEPECHE MODE - SÃO FRANCISCO


PHIL COLLINS

PRIMEIRA VEZ NO BRASIL, SOLO - JÁ VEIO COM O GENESIS, NOS ANOS 70,
COM ABERTURA DO PRETENDERS

 22 FEVEREIRO: MARACANÃ/RJ
 24 FEVEREIRO: ALLIANZ PARQUE/SP
 27 FEVEREIRO: BEIRA RIO/POA




FOO FIGHTERS

COM ABERTURA DO QUEENS OF THE STONE AGE 

25 FEVEREIRO: MARACANÃ /RJ
27 FEVEREIRO : ALLIANZ PARQUE /SP
2 MARÇO: PEDREIRA PAULO LEMINSKI/CURITIBA
4 MARÇO: BEIRA RIO/POA


KATY PERRY