Pages

Tuesday, November 06, 2007

NIGGA MY ASS!

Nao sei pq, me lembrei de um momento do passado, qndo fui na coletiva de James Brown, numa das vzs em que ele esteve aqui. Nessa epoca eu n trabalhava pro jornal, mas qndo sabia q ia ter alguma coletiva me infiltrava via amigos ou na careta mesmo (foi assim, p ex, que penetrei na coletiva do kiss, no caesar park). acho q vi na tv uma tradução fora do contexto e me lembrei do ocorrido.

foi mais ou menos assim: a coletiva (no velho hotel nacional) tinha tradução instantânea. uma dona de oculos, com cara de professora, do lado do godfather do soul, translava as frases pra ele, que respondia de volta. tudo ia bem, ate q uma pessoa perguntou sobre a questao dos negros etc e tal, e a tradutora mandou na lata para james brown: ta ta ta ta ta NIGGA bla bla bla. Cara, mr dynamite ficou branco, quase socou a dona (coisa q ele fazia bem, foi boxeador) e saiu batido. Rápido panos quentes, tiveram que explicar pra ele que no brasil nao era pejorativo usar o termo negro e a dona se confundiu. Correção feita, the hardest workman of show business voltou para a mesa e, com nigga mudado para black people, as coisas continuaram, mas o clima mudou totalmente...

10 comments:

pacheco said...

haahahah

=)

Nigga é uma das palavras mais complexas da língua estado unidense.

Historicamente, nigger começou sendo apenas uma espécie de "gíria" para negro. Teoricamente, falar "I met a nigger bla bla bla" não teria problema.

Entretanto, la na terra do lynyrd skynyrd e outros pescoços vermelhos, quando havia a escravatura, chamavam os negros com quem estavam falando de nigger , por exemplo: " Hey nigger, come here". Isso é obviamente racismo, pois isso é o equivalente a "ô seu negro, vem cá".

Hoje em dia, devido ao que eu disse no parágrafo acima, nigger virou um termo pejorativo em qualquer contexto. "I met a nigger", por exemplo, é racismo.

Entretanto, se um negro chama outro de nigger, não tem problema algum. (Ver RUSH HOUR para um bom exemplo desse tipo de confusão)

Apesar de eu saber que chamar outra pessoa de nigger NÃO É XINGAMENTO, pois eu não vejo nada de errado em ser negro, eu concordo com a reação do mestre, pois quem fala "nigger" nos EUA realmente é racista.
Ele devia ter noção de que isso é obviamente um problema cultural do país dele, logo essas regras não cabem no brasil, mas como ele deve ter sofrido a vida toda com essa palavra, deve ter sido um choque.

Mudando de assunto,

http://www.youtube.com/watch?v=lj3iNxZ8Dww

Tom, acho que vc devia fazer um post só sobre esse vídeo.

Abraços

Pedro said...

SANDMAN
vc ja contou essa historia algumas vezes tom rs
Po, mas ate eu que n sou fluente em ingles saberia que usar o termo "nigga" seria pejorativo.
que mulher idiota haha

tom said...

po, entao to realmente ficando gaga, my nigga sandman (rs). alias, o unico filme atual que usa o termo negro, sem problema, é hairspray, ja que. no contexto do filme, começo dos anos 60, ainda era assim que os blacks americanos eram chamados. alias, o filme é uma pequena peça de subversão para os dias atuais, ja que as pessoas fumam, falam negro, rola romance interracial e tal. mas nao bate o original de john waters

tom said...

na mesma epoca, uma reporter de uma grande rede de tv (hj bem famosa) perguntou para o grupo de free jazz americano yellow jackets pq eles se chamavam assim, insistindo no lance de "pq jaquetas amarelas", é a cor preferida de vcs? os caras riram muito na cara dela, pq yellow jacket nada mais é do que um tipo de vespa ou abelha, aquelas mais amarelinhas. mesmo com a explicação, a dona (que é loura) continuou nao entendendo.

tom said...

certa vez, teve um camarada por aqui (agora me escapa o nome, era um brasileiro que mora na australia e tem uma banda de reggae) que queria iniciar uma campanha para acabar com o uso da cor preta, do negro, para simbolizar coisas ruins. tipo: o lado negro da força, a coisa ta preta, e derivados. ridiculo, ne? afinal, o dark side of the moon é legal, e como ficaria então?

Marcio said...

Ainda não vi o Hairspray novo, que deve ser legal. Mas como você falou, é muito difícil superar o original, pois John Waters tem sacadas geniais que o mainstream é incapaz de entender, quiçá imitar bem.
Para mim uma das melhores "aulas" sobre racismo nas grandes cidades dos EUA é o filme "Faça a coisa certa", de Spike Lee. Achei no youtube uma cena que representa bem o conflito, e o que faz o pau comer é justamente a palavra "nigga" pronunciada por um não-negro:

http://www.youtube.com/watch?v=Jpa5fh3uW6k

Tiago Velasco said...

Pois é...
E a coisa está russa? Deve ter a ver com a propagando americana anticomunismo.

fabio fernandes said...

acho que acontece o mesmo com "neguinho" ... tinha uma professora (que não era negra) que ficava puta e corrigia qualquer aluno que falasse "neguinho fez isso", por exemplo. ela logo remendava, "branquinho tbém faz" ...

já falei algumas vezes e não me canso de falar, mas john waters é rei, e fico feliz que tenham homenageado o cara (muito bem com a refilmagem de hairspray) ainda em vida.

e, finalizando, para a galera do rio que curte um saldão (na sete de setembro, próximo a pça tiradentes), comprei o dvd de interstella 5555, do daft punk, por inacreditáveis r$ 8 !!! nem eu acreditei ainda.

tom said...

fabio, tinha mais interstella? so tenho copiado/baixado. queria ter o original. vo la amanha mesmo!

fabio fernandes said...

pô, tom, eu dei uma boa revirada mas acho que só tinha este mesmo. se bem que sempre tem algum lugar que a gente não olha direito.

sabe qual é a loja ? eu não lembro o nome pqe ela mudou de nome pouco tempo atrás, mas é fácil: no início da sete setembro (ela começa na pça tiradentes), tem um rei do mate, uma loja de fotos, um estacionamento
e esta loja de cd´s/dvd´s. tem um saldão de dvd´s logo na entrada, 1 é r$8 2 são r$ 15 e foi ali que achei. mas olhando por toda loja, tem vários dvds baratos misturados com os caros, então se tiver paciência e tempo, pode ser que ache.

NA CIDADE

OCTOBERFESTIVAS:

Abertura da exposição de fotografias de Raymond Depardon, “Un moment si doux”, no dia 1º de novembro. Depois de passar por Paris e Buenos Aires, o CCBB Rio recebe as 170 fotografias de diferentes cores e formatos tiradas na Europa, África e América Latina, incluindo o Brasil. Ate 22 de janeiro. qua-seg 9am-21pm. Grátis.

UCI INAUGURA A PRIMEIRA SALA DE CINEMA XPLUS LASER DO BRASIL, NO RIO DE JANEIRO: No ano em que comemora duas décadas no Brasil, a rede UCI reforça sua missão de oferecer ao público a melhor experiência em cinema e o que há de mais moderno no mundo, no mercado audiovisual. No Rio, inova mais uma vez com a primeira sala XPLUS Laser do país. A novidade será no maior complexo de cinemas brasileiro, o UCI New York City Center, que este ano também recebeu a primeira 4DX da cidade, com cadeiras que se movimentam e efeitos especiais. A aquisição do novo projetor a laser torna ainda mais imersiva a tecnologia da XPLUS, que tem projeção 3D de última geração, tela gigante com definição 4K e som Dolby Atmos™, com mais de 54 caixas acústicas e 128 streams de áudio que criam a ilusão de um campo infinito ao redor de cada espectador.

PROGRAMAÇÃO DO BLUE NOTE JAZZ CLUB RIO (ONDE ERA A MIRANDA, NO COMPLEXO LAGOON, NA LAGOA, LADO LEBLON):      Novembro 02/11 Quinta-feira 20:00 Spyro Gyra 22:30 Spyro Gyra   03/11 Sexta-feira 21:00 Spyro Gyra 23:30 Spyro Gyra   04/11 Sábado 21:00 Spyro Gyra 23:30 Spyro Gyra   15/11 Quarta-feira 20:00 Laura Perrudin   16/11 Quinta-feira 20:00 Didier Lockwood Trio 22:30 Didier Lockwood Trio

Tropicália ganha exposição tech com livre reinterpretação conceitual Nos 50 anos do movimento, na Galeria BNDES   Os artistas Barbara Castro e Luiz Ludwig, do estúdio Ambos&&, apresentam uma livre reinterpretação dos conceitos do movimento tropicalista à luz da arte e da tecnologia. Com a exposição Vamos Comer, estimulam o público a “devorar” experiências sensoriais e orgânicas, incluindo quatro instalações de arte computacional. Ela está aberta a visitações na Galeria BNDES, no Rio, entre os dias 18 de outubro e 1º de dezembro, de segunda a sexta, das 10h às 19h

Megadeth se apresenta no Rio e em São Paulo   A BANDA Megadeth toca em São Paulo e no Rio de Janeiro no final de outubro e começo de novembro. Liderada pelo seu fundador Dave Mustaine, e contando com o brasileiro Kiko Loureiro (ex-Angra), também na guitarra, o grupo norte-americano se apresenta dia 31 de outubro no Espaço das Américas/SP, e dia 01 de novembro, véspera de feriado, no Vivo Rio. A BANDA VIMIC, FAZ A ABERTURA  

AGENDA CUTURAL BARATOS DA RIBEIRO: Quinta-feira, 26 de outubro, a partir das 19h: LEVADAS DA BECA, com as DJs Ana Paula Moniz (Beca Brechó), Bia Andrade & Ana Galli + uma convidada surpresa! Sábado, 11 de novembro, a partir das 17h: VESPEIRO com a banda Os Alquimistas (MS) e Mauk + Pedro White & banda fazendo tributo duplo: ao Bruce Springsteen e ao Tom Petty! RUA PAULINO FERNANDES 15, BOTAFOGO/RJ grátis

MOSTRA DE CINEMA ARGENTINO CONTEMPORÂNEO VOLTA À CAIXA CULTURAL RIO DE JANEIRO EM SUA SEGUNDA EDIÇÃO   Histórias extraordinárias apresenta uma seleção com os melhores filmes recentes do país vizinho. Debates com cineastas e especialistas completam a programação Local: CAIXA Cultural Rio de Janeiro – Cinema 2 Endereço: Av. Almirante Barroso, 25 – Centro  (Metrô e VLT: Estação Carioca) Telefone: (21) 3980-3815 Data: de 07 a 19 de novembro de 2017 (terça-feira a domingo)

Sábado, 28/10 circo voador: Hermeto Pascoal e Big Band - Lançamento do álbum 'Natureza Universal' mais: DJ Marcello MBGroove

Angela Ro Ro leva o show "Amor & Humor" para a Zona Norte A cantora - que pela primeira vez pisa no palco do Centro Cultural João Nogueira -  faz  apresentação única no Méier, dia 29 de outubro, às 19h, no Imperator

estreia: 5º FEIRA/ 19 OUT - ABERTURA DA MOSTRA JÓIAS DO CINEMA DINAMARQUÊS: CINE JOIA DO RIO DE JANEIRO (copacabana) EXIBE SEIS LONGAS INÉDITOS DO PAÍS NÓRDICO; E O PRIMEIRO DOC LONGA-METRAGEM FILMADO NA GROENLÂNDIA.



(colaborou @DonnieDarko73);

Blog Archive

Buscar

About Me

tom leão
Vanuatu
amigo dos amigos, amante de música, cinema, boa comida, de pedaladas e caminhadas
View my complete profile
Powered by Blogger.

Popular Posts

Translate

Followers