Pages

Monday, April 09, 2007

o q vc faz pelo seu mundo?

nao quero ser pc, nao. longe disso. mas acho que a gente pode fazer pequenas coisas no dia a dia para melhorar nossa vida (e a do planeta) como um todo. pequenos atos fazem diferença. eu, por exemplo, tento algumas coisas. tipo, introduzi (epa) a coleta seletiva no meu predio. passei a ir em reunioes de condominio e, apos muitos anos e tentativas, finalmente consegui. antes era mais dificil pq a gente tinha q pagar pelo transporte dos recicláveis. hj a prefeitura já faz isso normal. qndo escovo os dentes, há seculos uso um copo para reter água e nao deixar a torneira jorrando. qndo vou na locadora uso de novo o mesmo saco plastico que levei (e o que sobra de compras de mercado uso para limprar a caca do meu cão qndo saimos na rua, pq estes sacos levam 300 anos para se decomporem na natureza). ha um bom tempo, e ate por conta dos inumeros gadgets, só uso pilhas recarregaveis. pq estas nao utilizam cadmio e manganes, que sao altamente toxicos. e assim nao fico jogando fora todo mes duzias de pilhas velhas. se possivel, vou para o trabalho ou faço coisas na minha area de atuação a pé, de onibus ou bicicleta. a cidade saturada nao precisa de mais um carro jogando fumaça e atravancando o transito. as vzs é dificil fazer tudo isso pq a propria cidade (e algumas pessoas, tbm) joga contra. mas eu tento...

22 comments:

Márcio Almeida said...

É isso aí: também passo longe de ser PC, mas quem tem acesso a um mínimo de informação não pode se furtar a fazer algo pela preservação do planeta. Só passei a usar pilhas recarregáveis há pouco tempo, mas tem mais de 3 anos que guardo todas as pilhas velhas usadas e só as descarto naqueles coletores específicos que há em alguns lugares. Evito ao máximo usar sacos plásticos, que são uma verdadeira praga no Brasil (há países em que os supermercados são proibidos de distribuí-los). Levo minha própria sacola (dessas grandes de feira) quando vou ao supermercado. E quando compro poucas coisas levo na mão mesmo. O saco mais inútil é o das lojas de CD, pois você não consegue usar nem para cestinhas de lixo depois. Em casa, faço uma reciclagem básica (só divido orgânico e inorgânico). No Japão há lugares em que há até 8 recipientes diferentes de lixo (orgânico, papelão, vidro transparente, vidro colorido, metais, e por aí vai). Temos de chegar lá também!

Otaner said...

Não jogo lixo na rua ou na praia de jeito nenhum e também não uso carro pra trabalhar ou quando tenho opção de metro. Poderia usar muito menos se nossa cidade fosse mais segura e tivesse um sistema de transporte decente, mas estamos falando do Rio de Janeiro, utopias não combinam...

Mas acho que faço muito pouco.

Tu já ouviu o disco do Arctic Monkeys novo, né Tom? Li lá no blog do RF... Comenta mais aqui sobre ele. Eu baixei mas ainda não ouvi tudo, ainda não ouvi nenhuma música ruim, mas tb nenhuma melhor que o whatever people bla bla bla. Das que ouvi gostei bastante de Teddy Picker (com sonoridade meio garageira, eu achei) e tem uma outra lindissima que acho que chama Only ones who know. Algum coveira já ouviu?

bobeda said...

Eu não jogo lixo no chão há séculos... mas vejo muitos por aqui que não fazem o mesmo... e têm diploma!

Quando preciso - ie, quando uso - jogo lata onde tem que ter lata e papel onde é pra papel.

:: Fräulein :: said...

Olá Tom, legal esse tema.
Eu colaboro com a coleta de lixo seletiva aqui do meu prédio, reaproveito as sacolas de mercado pra jogar fora lixo orgânico, não jogo lixo na rua ou na praia, nem em ônibus. Sou a favor do uso detransporte coletivo ou andar a pé.
Procuro participar de campanhas de doações de alimentos e roupas, menos nessas por telefone e tal, porque não confio, hehehe.

tom said...

outra coisa que faço, esta pra reduzir o consumo de energia, é usar estabilizadores e filtros de linha. além do no break do computador, uso um estabilizador ligando os equipamentos de audio e video, para evitar picos de luz. ja em tomadas que tem muita coisa ligada, uso filtro de linha. assim, qndo vou dormir, desligo tudo e nada fica em stand-by (só o gravador de dvd por motivos óbvios). comecei a fazer isso depois do apagão e mantive o hábito. as vzs sou visto como freak por causa dessas atitudes na rua (cato lixo no ponto de onibus e jogo na lata que ta na cara das pessoas e ninguém usa), mas um dia isso vai se tornar normal, espero

Sandman said...

engracado voce falar do filtro de luz tom.eu nunca tinha usado, ate que tive q comprar um ontem.
achei melhor, ate pq meu quarto tem tanta coisa q eu achei q ia explodir a pobre tomada.
Alem da economia de energia, aconteceu uma coisa interessante.
Pela primeira vez em anos, consegui dormi sem que o meu quarto ficasse igual a uma nave espacial, com varias
luzes verdes e vermelhas.
tb comprei um mp3 player novo,que carrega na usb e nao gasta pilha :)

Sandman said...

eu sinceramente acabo nao fazendo mta coisa.
mas o minimo, como economizar agua e energia, e nunca jogar lixo no lugar indevido, eu sempre faco.
e tb fico de olho nas empresas que nao estao colaborando, ate pq as grandes corporacoes é q fazem os maiores estragos.Vacilou, nao consumo mais nada da empresa.
ahh...tb amo andar de bicicleta .

nelson said...

Eu sei que é meio loucura fazer isso no Rio, mas sempre que eu vejo um pela-saco tacando lixo pela janela do carro, vou atrás e dou uma chamada...Chamo de porco pra baixo...hahaha

Na praia também sou chato pra cacete... Acabo indo embora com um monte de lixo...meu e dos outros...

tom said...

dependendo do lugar eu falo. outro dia tava no bus e uma garota jogou um sabugo de milho pela janela. detalhe: ela tava com a mae e vinha da escola. tive que falar alguma coisa, cade a educaçao? falando emtransporte, se nao fosse a mafia das empresas de onibus o rio estaria melhor. planos bacanas nao faltam, tipo o do jaime lerner (ja desde os tempos do brizola!). mas nunca sao postos em pratica. os governadores nao tem culhoes pra peitar os empresarios...

Carlos Guarany said...

Li hoje que vai ter um concerto mundial em várias cidades, nos moldes do live8, para concientização sobre o aquecimento global. Sydney e Rio estão entre as cidades escolhidas.

http://www.smh.com.au/news/music/sydney-to-host-massive-earth-concert/2007/04/11/1175971150058.html

tom said...

em outra esfera vez por outra sinto vergonha de ser brasileiro, pq a gente se mobiliza pra copa do mundo, quebra recordes de ligaçao para o bbb, mas nao da a minima para fatos como este dos deputados em brasilia, que so vao trabalhar de terça a quinta e ainda acertar os salarios pela inflação, coisa que nenhum trabalhador pode fazer. e ai, vai ficar por isso mesmo?

Otaner said...

Vai ficar por isso mesmo, como fica há anos, Tom. Mesmo aquela coisa de caras-pintadas contra o safado do Collor e as diretas só aconteceram pq seria do interesse de quem realmente detém o poder. Ainda está pra acontecer um movimento grande que parta genuinamente da população. Ainda assim, acho importante essas manifestações pela paz que estão acontecendo atualmente. Fui há mais ou menos um mês numa manifestação na cinelândia e só não fui nessa da praia de copacabana pq esqueci, senão estava eu lá deitado, representando os mais de MIL mortos nos últimos 3 meses na nossa cidade. Ajuda alguma coisa isso? Não sei, mas não podemos simplesmente não fazer nada, e isso já é alguma coisa. Se de centenas de pessoas essas manifestações começarem a trazer, sei lá, dezenas de milhares, acho que pode dar resultados, afinal são eleitores que exigem algo dos seus governantes.

vmvieira said...

minha maior contribuicao a humanidade é nao reproduzir kkk, esse lugar com 6 bilhoes comendo-cagando-consumindo nao vai dar certo, e também pratico todos os atos do pc

até me empolguei com o arctic pq nao fui muito fa do primeiro, mas hj vindo pro trampo já tive que trocar pq achei meio repetitivo, aí dou uns 3 dias e retomo a audiçao,

troquei pelo voxtrot, que nao uma banda ruim,

tom said...

quer saber o qnto de radiação e eletricidade ha a sua volta em casa? pegue um radio com am, ponha um fone de ouvido e passe perto das fontes. cada uma emite um sinal diferente que o radio capta. dai, fique em frente a uma delas e desligue geral, nao so no stand-by. vc vera a diferença. e a gente vive cercado por isso o dia todo, dai certas dores de cabeça...

Andre said...

Energia elétrica, faço como vc, filtro de linha e normalmente não gosto do ambiente muito iluminado. Passo muitas horas no meu quarto com duas luminárias ligadas. Pouco ar-condicionado, não gosto, só pra evitar que o PC queime. Tv não vejo muito.
Minha família sempre teve o hábito de jogar lixo no lugar correto, nunca deixar sujeira na praia. Eu não jogo lixo na rua, nem o papel de bala vai pra calçada. Me sinto muito bem assim.
Meu condomínio não faz coleta seletiva. Guardei por um bom tempo muito papel e não sabia como me livrar deles. Pensei em doar para um catador mas não consegui fazer. E as pilhas também não sei como me livrar das usadas. Uso recarregáveis.
No trabalho o disperdício de papel é assustador.
E agora os CD... o que fazer com os CDs que não prestam mais?

Tom, moro no Rio (Tijuca). Saberia me indicar algum serviço de coleta desses materias, pilhas, papéis, vidros?

pacheco said...

cara, jogar lixo no lixo pra mim não deveria nem ser discutido mais. A pessoa tem que QUERER ser porca pra fazer isso, really.

Não faço muita coisa além disso.... tomo banho gelado e desligo a água enquanto passo sabão e shampoo... serve? hahah

Não era muito fã do primeiro do arctic monkey não, o novo me pareceu mais interessante.

Vou seguir o conselho das pilhas.... Existe pilha pequena recarregável? Eu só conheço as médias.

Abraço!

tom said...

pacheco, ja existem pilhas recarregaveis de todos os tamanhos, da pilha palito (aaa) ate aquela mais gordona (D). inclusive, existem fabricantes que vendem pacotes com um par de cada tipo, mais o carregador. vc encontra mais facil no camelodromo, por ate uns 150 pratas (kit completo) ou a partir de 30 (2 finas, mais charger)

Otaner said...

Andre, quanto às pilhas: tem umas latas de lixo igual a essas de cor laranja espalhadas na cidade, mas na cor verde. Essas são para se jogar pilhas e baterias. Tem uma em frente ao tijuca tenis clube, talvez na praça saens pena tenha outra, não sei. Inclusive usei essa em frente ao tijuca tenis clube pela primeira vez, graças a esse papo aqui. Tá vendo Tom, vc fez a diferença, haha. :)

Tenho ouvido tanta coisa que acabei meio que deixando o arctic monkeys de lado, só ouço uma faixa ou outro que sobrou no meu i-pobre, junto com outras faixas aleatórias mais o cd do Brasov, que é bem legal.

Alguém vai no Lee Perry?

fabio fernandes said...

great post !!!

bem, a questão do lixo na rua é realmente um problema. eu fico na maior nóia, nem papel de bala jogo, vou acumulando tudo na mochila ou nos bolsos para descarregar em alguma lixeira. banho, escovar os dentes, lavar louça: tbém tomo muito cuidado, evito ao máximo desperdício d´água. energia então nem se fala, vivo apagando as luzes lá de casa e sempre o que não está em uso, está desligado, evito manter algo ligado desnecessariamente. a questão da coleta seletiva é complicada, pqe não rola onde moro. mas minha mãe já faz isso há bastante tempo, tem a maior paciência para separar o lixo, papel plástico vasilhas vidro etc.

__

agora, o que acho que pode tornar o mundo um pouco melhor é, sem dúvida, a educação. como as pessoas estão mal educadas hj em dia, parece que perderam completamente a noção, o bom senso. exemplo: cinema. eu e minha namorada levamos um farnel (bala, amendoim, pipoca etc.) e abrimos tudo antes de entrar na sala para não fazer barulho. mas parece que tem algumas pessoas que vão para o cinema apenas para conversar ou então apenas para atormentar a vida de quem quer prestar atenção no filme. e isto em qqer lugar, seja o público do estação ou o público de um cinemark, por exemplo. e o celular no cinema ? acho que tinha que ter um "detetor de celulares" na entrada do cinema, pqe tá ficando impossivel aturar ...
quer dizer, o celular em si é um maldito mal do mundo moderno: algumas pessoas parecem que não sabem conversar ou então fazem questão que todos participem de suas intimidades, o que nem sempre é muito agradável. tem sempre alguém berrando no celular ou nextel ao seu lado hj em dia ...

e as pessoas parecem realmente estar voltando a era das cavernas, falta sensibilidade, sei lá. no outro dia eu estava no bus lotado e entrou um pedinte: o cara era deficiente (e ainda falava com dificuldade), se arrastava pelo corredor do ônibus e esbarrava nas pessoas. como o ônibus estava lotado, surgiu um valentão que cismou de expulsar o cara debaixo de porrada. de repente, todos estavam contra ele, quase empurrando o cara para fora. já estava vendo a hora em que começariam a linchá-lo. de repente, pintou um cara fortão (tipo segurança de celebridade, 2 por 2) e disse que prá bater no deficiente, teriam que bater nele primeiro. aí todo mundo calou a boca !!! eu, infelizmente, fui covarde e não fiz nada para defender o cara e me senti muito mal por isso.

mais uma questão de ônibus, ninguém mais levanta para idosos, gestantes, nem nada. noutro dia, lá estava eu no busão lotado, sentado lá atrás, quase no último banco. e uma grávida lá na frente, parecia que tinha uns 9 meses, tava quase parindo, maior barrigão ... eu fiquei pensando, pô esta mulher não tem grana para táxi ou não tem carro, sei lá. dei uns cinco minutos, ninguém se manifestou. eu, lá atrás, gesticulei e chamei-a para sentar, ela atravessou o corredor com a maior dificuldade (ainda tava com bolsas e tal) até chegar no meu lugar e nenhuma alma para auxiliá-la ...

_
o quero dizer com tudo isso é que as pessoas estão parecendo cada vez mais individualistas (primeiro eu, depois eu), ninguém mais pensa no próximo, todos querem se dar bem de alguma forma, ou chegar na frente ... tudo muito desumano.

será que viajei demais ?

pacheco said...

Fábio, isso que vc diz é muita verdade... o pessoal está perdendo a sensibilidade sim. Essa história do pedinte eu só acredito porque acho que vc não inventaria uma história dessas...
Falta de educação o pessoal tem de sobra.

Andre said...

Legal saber onde tem. Na verdade eu conhecia essas verdinhas pra pilhas mas não encontrava. E será que a COMLURB coleta isso adequadamente? Porque não adianta jogar fora no recipiente correto se o gari pega e taca de qualquer maneira no caminhão.

A questão do celular no cinema, eu sou mais radical, deveria ter um bloqueador de chamadas! É muito chato quando toca um celular. Uma vez lembro de uma pessoa ao meu lado atender no meio do filme e ficar mais de 3 minutos conversando! Antes eu colocava o meu no perfil silencioso (não toca, só vibra), ultimamente ando desligando mesmo. Na maioria do tempo (na rua principalmente) ando com ele no silencioso. Acho aqueles toque polifônicos com músicas de hip-hop uma breguice.

tom said...

uma coisa que eu ja quis botar em casa foi um daqueles trituradores de cozinha. pq eles são a solução para o lixo organico. vira tudo uma pasta e vai pro ralo, nao fica fedendo nem chamando moscas e baratas. mas a parada é bem carinha, um bom fica na casa dos mil e quinhentos contos. mas que deixa a cozinha bem mais limpa, deixa. porei na lista de natal

NA CIDADE

JULIANAS:

casas & shows: Circo Voador 18 – Metá Metá / Rakta 19 – Roberta Sá  20 – Testament (EUA) 25 – Johnny Hooker 26 – O Baú do Raul – 25 Anos: Marcelo Nova / Mauricio Baia / B.Negão / Chico Chico / Karina Buhr / Rick Ferreira / Vivi Seixas

Fundição Progresso 18 e 19 – Novos Baianos 25 - Mitchell Brunnings (HOL) / Orquestra Brasileira de Música Jamaicana 26 – Festival RapRJ 7: Cone Crew Diretoria / Luccas Carlos / Froid / 1Kilo / ADL – Participação: Ducon / Modestiaparte – Participação: Liink & Buddy Poke

Teatro Rival 18 – Festa La Cumbia 19 - Afrojazz - Participação: Larissa Luz & Jesuton 23 - Michael Sweet (Stryper) & John Schlitt (Petra) 24 - Júlia Bosco & Emerson Leal & Gustavo Macacko – Participação: Mart´nália & Simone Mazzer 25 – Alma Thomas 26 – Jay Vaquer 50 meia Setor A, 40 meia Setor B, 30 meia Lounge 30 – Cabaré Diferentão

Teatro Riachuelo 29 – Paulo Ricardo Teatro Odisseia 18 – Ordinária - Baile do Lindote: Molejo 24 - The World is a Beautiful Place & I am No Longer Afraid to Die / gorduratrans / E A Terra Nunca Me Pareceu Tão Distante  26 - Esteban Tavares / Sheffield 

Vivo Rio 18 - Postmodern Jukebox (EUA)  19 – Barão Vermelho 20 – Roy Hargrove & Roberta Gambarini 25 - Jacob Collier (ING) 

Baratos da Ribeiro (Botafogo) 19 – Vespeiro: Marcelo Perdido / Real Sociedade / O Branco e o Índio 26 - Vespeiro: Tacy de Campos / Jonnata Doll & Os Garotos Solventes

Estúdio Hanói (Botafogo) 18 - Nativity in Black Fest: Justabeli (SP) / Dark Tower / Profane Art  19 - Festival Nativity in Black: Justabeli (SP) / Dark Tower / Profane Art  27 - Back To Hanoi Metal Fest: Forkill / Unmasked Brains / Evil Inside / Savant  30 - Rectal Smegma (HOL) / Uzômi / Baga  Audio Rebel 16 – Quintavant: Thiago França: Sambanzo 17 – Quintavant: Thiago França: Space Charanga Quarteto 18 - Jair Naves & Britt Harris / Kasparhauser 19 – Quintavant: Ava Rocha 20 - Homenagem a John Coltrane (Widor Santiago, Sergio Barrozo, Adaury Mothé, Didac Thiago, Roberto Rutigliano) 23 – Quintavant: Hans Koch (SUI) - Participação: Bella, Thomas Rohrer, Cadu Tenório, Antonio Panda Gianfratti 24 – Quintavant: Hans Koch (SUI) - Participação: Thomas Rohrer, Antonio Panda Gianfratti 30 – Quintavant: AJJA (Pedro Calmon & Alex Frias)

Espaço Sérgio Porto 18 - Marcio Lugó / Capela  24 - Mulheres de Buço 25 - Whipallas 31 - CEP 20.000

Sala Baden Powell 16 - Donatinho: Homenagem a João Donato - Participação: Ithamara Koorax, Wanda Sá, Cris Delanno, Amanda Bravo, Ricardo Silveira 19 - Quarteto do Rio 23 - Lúcia Menezes 26 - Marcel Powell - Homenagem a Baden Powell - Participação: Thais Motta, Ithamara Koorax, Gabriel Aquino, Amanda Bravo, Dilma Oliveira 27 - Dorina Canta Aldir Blanc 30 - Eliana Pittman

Theatro Net Rio 16 – Laila Garin & A Roda 22 – Paulo Miklos 12/09 Simone Mazzer

Beco das Garrafas Casa de Cultura Laura Alvim 09 e 10 – Festival Levada: Luísa Maita 15 – Katerina Polemi 16 e 17 – Festival Levada: Apanhador Só 23 e 24 – Festival Levada: Bruna Mendez 30 e 31 – Festival Levada: Tamy

Teatro Ipanema 15 - A.Nota: Sambas do Absurdo (Juçara Marçal & Rodrigo Campos & Gui Amabis) 16 - Aíla (PA) – Participação: Posada 17 - Ana Frango Elétrico / Thiago Nassif 18 - Amora Pêra 22 - A.Nota: Marcelo Vig & Marcos Suzano

Teatro Café Pequeno 17 - Lu Dantas & Natália Boere 24 - Marcos Oliveira 31 - Filtra

Metropolitan 24 – Hanson (EUA) 26 - Lindsey Stirling (EUA) Teatro Bradesco 18 – Leo Jaime 24 – Almir Sater

Teatro Municipal de Niterói 18 e 19 – Roberta Campos 22 – Clube do Choro Homenageia Noel Rosa 24 – Quarteto do Rio

Planet Music (Cascadura) 18 - Torture Squad / Hatefulmurder / Reckoning Hour / Warcursed  19 - Black Days (SP) / Sheffield / Amsterdan / LaVille  26 - Festival Invasão Underground 2: Inversa (SP) / Maieuttica / Adrift / Tormentta / The Last Whale 

Imperator 16 - Quartas Brasileiras: Tia Surica - Tributo a Clara Nunes - Participação: Nilze Carvalho, Ana Quintas, Mariene de Castro 22 – Jazz Pras Sete: Folakemi Duo 23 – Maurício Mattar – Participação: Alexandre Pires 24 - Homenagem a Dalva de Oliveira: Amelinha, Zezé Motta, Dóris Monteiro, Leny Andrade, Rita Beneditto, Áurea Martins, Agnaldo Timóteo, Simone Mazzer, Zé Renato, Eliana Pittman, Rosa Maria Colyn, Luciene Franco, Ellen de Lima, Ataulfo Alves Jr, Gottsha 30 – Agnaldo Timóteo 31 – Samba do Imperator: Grupo Arruda, Marquinhos de Oswaldo Cruz, Arlindinho

Centro de Referência da Música Carioca Artur da Távola (Tijuca) 16 – Coletivo Samba na Rua 17 – Quinta Instrumental: Jimmy Santa Cruz 18 – Victor Mus 19 – Danilo Caymmi 23 – Fábrica Nômade Sonora 24 – Quinta Instrumental: Carlos Café 25 – Laura Zennet 26 – Quarteto do Rio 30 – Projeto Vitrola

FM Hall 23 – Manu Gavassi (grátis) 29 – Illy (grátis)

La Esquina (Lapa) 17 - Red Mess / Blind Horse / Stoned Jesus 24 – Mobile Drink

Smokey Rio (Lapa) 19 – Festa Rio Vinil Clube 26 – Bel Almeida Ganjah (Lapa) 18 – Duda Brack & Thiago Ramil 23 – Festa HempFyah: Rafyah Dread & Hempfield DubLab / Lion Dornellas / André Pfefer / Tagu Selectah Vibration 25 - Azul Casu & 3 du Mar

Casa de Baco (Lapa) 17 – Gafieira Pé de Louro 19 – Relógio de Dalí 24 – Joyce Cândido

CCBB 18 - Festival CCBB - Quanto Mais Tropicália, Melhor: Pato Fu / Céu – Praça do Centro Cultural dos Correios (22h – R$ 20) 19 - Festival CCBB - Quanto Mais Tropicália, Melhor: Pedro Luís & A Parede / Tom Zé – Praça do Centro Cultural dos Correios (22h – R$ 10)

Quintas no BNDES 17 - Byafra: 35 Anos de Sucesso 24 - Luiza Borges 31 - Tarita de Souza

Circuito SESC 16 – Copacabana: Philippe Baden Powell & Quarteto Ludere: Baden Powell 80 Anos 18 – Niterói: Clara Gurjão 26 – Engenho de Dentro: Clara Gurjão Circuito SESI 26 – Duque de Caxias: Tiê 25 – Jacarepaguá: Tiê _____________________________________________________________

mixx: 18 - Carmen Blues – Bar Kunin / Vila Isabel 18 – Sara & Nina – Olho da Rua / Vila Isabel 18 - Ronaldo Diamante – TribOz / Glória 18 - Wake the Dead Festival: Surra (SP) / Rats / Der Baum (SP) / Nove Zero Nove – Clube Mageense / Magé 18 – RaggaBrass – Boulevard Olímpico / Praça Mauá 18 - O Rappa - Tour de Despedida – Quadra da Grande Rio / Duque de Caxias 19 - Insurgente Rock Festival: Maieuttica / Ágona / Born2Bleed / Melyra / Forkill / Negah – Caixa de Surpresa / Bangu 19 - Breaking Bad - A Festa: Cervical / Controle / Mau Presságio – Buffallos Bar / Méier 19 - Festa RapSoul 5 Anos: Rael – Armazém / Praça Mauá 19 - Akira Presidente – Espaço BF / Mesquita

20 - Caxias Hell Festival: Velho / Justabeli (SP) / Dark Tower / Gutted Souls / Unnature / Vicious – Lira de Ouro / Duque de Caxias 25 - Bloco Fanfarra D´Águas – Praça das Nações / Bonsucesso 25 - Rogério Caetano - Participação: Hamilton de Holanda – Eco Som / Botafogo 25 - Arraiá do Bloco Vem Cá, Minha Flor – Feira de São Cristóvão

LEO JAIME LEO "GUANABARA" JAIME Com mais de 30 anos de carreira, Leo Jaime experimenta momentos de grande intensidade em sua vida profissional. Além da obra consagrada, como cantor e compositor, o artista está sempre atuando em novos projetos. Humor, interpretações arrebatadoras, inteligência e versatilidade são as marcas deste artista que apresenta ao publico carioca, no dia 18 de agosto, no Teatro Bradesco Rio, o espetáculo “Leo “Guanabara” Jaime”. No show ele relembra seus grandes sucessos musicais e as histórias por trás das canções e dos bastidores do Rock Brasil

PROGRAMAÇÃO BLUE NOTE JAZZ CLUB RIO (ONDE ERA A MIRANDA, NO COMPLEXO LAGOON, NA LAGOA, LADO LEBLON):   07/09 - Quinta-feira 20:00 Maceo Parker 22:30 Maceo Parker   08/09 – Sexta-feira 21:00 Maceo Parker 23:30 Maceo Parker   09/09 – Sábado 21:00 Sergio Mendes 23:30 Sergio Mendes   10/09 – Domingo 20:00 Sergio Mendes 22:30 Sergio Mendes   13/09 - Quarta-feira 20:00 Jaques Morelenbaum convida   16/09 – Sábado 21:00 Baby do Brasil 23:30 Baby do Brasil   17/09 – Domingo 20:00 Baby do Brasil 22:30 Baby do Brasil   20/09 - Quarta-feira   20:00 Jaques Morelenbaum convida   27/09 - Quarta-feira 20:00 Anne Paceo 28/09 Quinta-feira   20:00 Orquestra Atlântica 22:30 Orquestra Atlântica    Outubro   04/10 - Quarta-feira 20:00 Ala.Ni 05/10 – Quinta-feira 20:00 Chris Botti 22:30 Chris Botti  06/10 – Sexta-feira 21:00 Chris Botti 23:30 Chris Botti    07/10 – Sábado 21:00 Chris Botti 23:30 Chris Botti    08/10 – Domingo  20:00 Chris Botti 22:30 Chris Botti  11/10 - Quarta-feira 20:00 Teresa Salgueiro 22:30 Teresa Salgueiro    12/10 – Quinta-feira 20:00 Teresa Salgueiro 22:30 Teresa Salgueiro    20/10 – Sexta-feira 21:00 Chick Corea & Steve Gadd Band 23:30 Chick Corea & Steve Gadd Band   Novembro 02/11 Quinta-feira 20:00 Spyro Gyra 22:30 Spyro Gyra   03/11 Sexta-feira 21:00 Spyro Gyra 23:30 Spyro Gyra   04/11 Sábado 21:00 Spyro Gyra 23:30 Spyro Gyra   15/11 Quarta-feira 20:00 Laura Perrudin   16/11 Quinta-feira 20:00 Didier Lockwood Trio 22:30 Didier Lockwood Trio

ULTRA BRASIL ANUNCIA A PHASE 1 DE SEU LINEUP PARA A EDIÇÃO 2017: ADAM BEYER, ALESSO, ARMIN VAN BUUREN, DAVID GUETTA, JAMIE JONES, JOSEPH CAPRIATI, SASHA & JOHN DIGWEED e THE MARTINEZ BROTHERS SERÃO HEADLINERS FESTIVAL ACONTECE NOS DIAS 12, 13 E 14 DE OUTUBRO NO SAMBÓDROMO DO RIO

_______________________________________________________ CURSOS DE AGOSTO no Estação NET Botafogo    - História do Cinema Independente Brasileiro, com Cavi Borges    - Ancine e o fomento ao audiovisual brasileiro, com Julio Augusto Zucca    - Cinema Afrodisíaco? O sexo na tela, com Dodô Azevedo

Circuito Estação NET de Cinema e Cinemateca do MAM apresentam: Exposição CINEMA EM CASA: Equipamentos do acervo da Cinemateca do MAM. A partir de 23 de fevereiro, no Estação NET Botafogo de 23 de fevereiro a 23 de agosto 2017 Horário de visitação: 14h às 22h Entrada franca

DISTOPIAS BRASILEIRAS NO CINEMA A CAIXA Cultural Rio de Janeiro apresenta, de 15 a 27 de agosto de 2017, a mostra cinematográfica Brasil Distópico, que traça um panorama da produção nacional sobre as distopias. Para a programação, os curadores Luís Fernando Moura e Rodrigo Almeida selecionaram 37 curtas e longas-metragens que imaginam diferentes futuros sombrios para o país, entre clássicos da ficção-científica brasileira e obras menos conhecidas.  Na programação, filmes como O quinto poder (1962), de Alberto Pieralisi, e Brasil ano 2000 (1969), de Walter Lima Júnior. Outras incorporam as convenções da ficção científica, encenando a ameaça nuclear e o colapso do planeta, como Parada 88: o limite de alerta (1978), de José de Anchieta; e Oceano Atlantis (1993), de Francisco de Paula. Há, ainda, aqueles que instalam o cinema de gênero em imaginários locais do Brasil, como é o caso de Abrigo nuclear (1981), de Roberto Pires; e Areias Escaldantes (1985). ESTE ULTIMO, TRAZ NO ELENCO, VARIOS NOMES E BANDAS DO ROCK BRASIL DOS ANOS 80, COMO LOBÃO, TITÃS, E TEMA-TITULO DE LULU SANTOS.

DEIXA NA RÉGUA: O filme estreia no dia 10 de Agosto no INSTITUTO MOREIRA SALLES com sessões às 16h e 20h e no CINE SANTA com sessão às 17h10. Deixa Na Régua. Direção: Emílio Domingos. Produção: Osmose Filmes. Documentário. Brasil. 73 minutos.

COM SESSÕES LOTADAS EM ALGUMAS CIDADES, UCI ABRE MAIS SALAS PARA “DAVID GILMOUR: LIVE IN POMPEII” E AGORA APRESENTA A EXIBIÇÃO EM XPLUS  Ingressos já estão à venda e o público poderá conferir o show também com o poderoso som Dolby Atmos em 360º



BLITZ AO VIVO: No embalo do lançamento do álbum 'Aventuras 2', Evandro Mesquita e sua Blitz finalizam seu quarto DVD, gravado no Circo Voador em abril, para lançamento em outubro. A banda está a todo vapor, com presença confirmada no próximo Rock In Rio e tem turnê pelos Estados Unidos confirmada em fevereiro de 2018

FESTIVAL DE CINEMA DA NOVA ZELANDIA

(colaborou @DonnieDarko73);

Blog Archive

Buscar

About Me

tom leão
Vanuatu
amigo dos amigos, amante de música, cinema, boa comida, de pedaladas e caminhadas
View my complete profile
Powered by Blogger.

Popular Posts

Translate

Followers