Pular para o conteúdo principal

É HORA DE CANTAR, É HORA DE SORRIR...


Finalmente estreia aqui nesta sexta o novo filme para cinema dos Muppets. Quem tem menos de 20 anos nem deve saber mais do que se trata, ja que eles estao fora dos holofotes ha mais de uma década. Os Muppets foram os hosts de um inventivo show de TV que misturava esquetes de humor, numeros musicais, entrevistas e algo mais, no final dos anos 70. De Steve Martin a Liza Minelli, muita gente deu uma palinha no programa dos bonecos criados por Jim Henson (o mesmo dos bonecos de Vila Sésamo e de filmes como 'Labirinto' e 'O cristal encantado'). Faz tempo que os pgms nao sao mais reprisados, nem mesmo em canais como o TCM.

Esta semana, chega por aqui o terceiro filme deles para cinema apos 12 anos fora das telas. É um tremendo antidoto para quem nao aguenta mais ver filmes americanos com os mesmos efeitos especiais, trilha sonora, 3D e toda a baboseira atual. Eles soam deliberadamente old skool para uma plateia acostumada a piadas escatologicas e mortes a granel. O diretor do filme é o mesmo da serie de TV cult da HBO 'Flight of the Conchords', e, nao a toa, a trilha é feita pela dupla dos Conchords. Alem disso, uma constelação de artistas faz ponta na tela: do decano Mickey Rooney a Sarah Silverman, de John Krasisnki a Jack Black, de Whoopi Goldberg à cantora Feist e ao onipresente Dave Grohl, muita gente bacana aparece. No geral, tanto os antigos fas (que vao sacar mais as piadinhas referenciais) quanto a galera nova vao se divertir. Um dos filmes mais bacanas do ano. Atenção nas galinhas cacarejando Fuck You, do Cee-Lo!

*de quebra, ha um sensacional curta de toy story na abertura, que mostra a dura vida dos brinquedos sem graça de brindes de fast food!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

OS SHOWS QUE VEM POR AI!

A agenda de shows internacionais no Brasil, neste primeiro semestre, está bem movimentada. Teremos desde grandes atrações inéditas (Phil Collins), até velhos conhecidos (Foo Fighters) e despedidas (Ozzy). Infelizmente, algumas das atrações, como Gorillaz e Depeche Mode, apenas em SP





DEPECHE MODE - SÃO FRANCISCO


PHIL COLLINS

PRIMEIRA VEZ NO BRASIL, SOLO - JÁ VEIO COM O GENESIS, NOS ANOS 70,
COM ABERTURA DO PRETENDERS

 22 FEVEREIRO: MARACANÃ/RJ
 24 FEVEREIRO: ALLIANZ PARQUE/SP
 27 FEVEREIRO: BEIRA RIO/POA




FOO FIGHTERS

COM ABERTURA DO QUEENS OF THE STONE AGE 

25 FEVEREIRO: MARACANÃ /RJ
27 FEVEREIRO : ALLIANZ PARQUE /SP
2 MARÇO: PEDREIRA PAULO LEMINSKI/CURITIBA
4 MARÇO: BEIRA RIO/POA


KATY PERRY

REI PANTERA

Vão dizer pra você que 'Pantera Negra', é o primeiro filme de super herói Marvel negro. Não é (Blade, veio bem antes). Ou, que é o primeiro filme com cast quase totalmente negro. Outra inverdade, basta uma rápida pesquisa. O fato é que, independentemente desses detalhes, 'Black Panther' é um filmaço, dos melhores do MCU (o Marvel Cinematic Universe). Não diria o melhor, pq 'Capitão América: guerra civil' (onde o Pantera Negra foi formalmente introduzido), detém esse titulo, desde os primeiros do Homem de Ferro e Vingadores. E, está acima do ultimo Marvel, o 'Thor: Ragnarok'. Muita gente gostou deste, pelo seu tom brincalhão. Achei um tanto demais da conta.


Por outro lado, os mais jovens irão achar 'Pantera negra' um bocado sério. É um filme que (quase) não deixa espaço pra piadinha barata. A história de T´Challa (Chadwick Boseman, que se revelou na cinebio de James Brown), o herdeiro do trono de Wakanda (um fictício e super avançado país africano…

ENVENENADO PELO ESTILO

Paul Thomas Anderson é um prodígio. Aos 26, realizou 'Boogie nights', seu longa de estreia, que aumentava um curta que ele tinha feito dez anos antes, sobre um fictício ator pornô chamado Dirk Diggler. Seu trabalho seguinte, foi o ambicioso 'Magnolia', espécie de homenagem a Robert Altman: um filme longo e cheio de personagens, cujas historias se entrecruzam aleatoriamente. Daí em diante, cada novo filme seu era esperado com altas expectativas, pelos fãs e pela crítica. Ele fez até um com Adam Sandler (!?), 'embriagado de amor'. Mas, sua obra-prima, veio em 2007: 'There will be blood' (sangue negro), um daqueles raros filmes que, quando acaba, dá vontade de aplaudir de pé na sala, e gritar 'bravo!' Um dos grandes trunfos do filme, é Daniel Day-Lewis, que, não a toa, ganhou Oscar de melhor ator no ano seguinte. É um dos cinco melhores filmes deste novo século.


Agora, no momento em que Day-Lewis anuncia sua aposentadoria do cinema, se juntou no…