Pages

Monday, May 07, 2007

mix tape


Nuns posts/comments abaixo nós falamos sobre fitas cassete (chamadas no brasil de k7, o que, em inglês, soa a quêi-séven. mas aqui dava certo na escrita/fala). assim como varias tecnologias do seculo passado, o cassete (fita magnética à base de ferro ou cromo) tinha um som bacana, tirando o chiado (para isso existiam os filtros dolby). assim como o vinil, de qualidade superior ao cd nas frequencias, mas que arranhava e estalava. qndo o cassete surgiu nos anos 60 foi o início de uma caminhada rumo a miniaturização do som. e que fez a industria do disco coçar a cabeça, já que, com ele, era possível copiar seus discos e passar adiante (a origem do p2p). antes dele, portatil era só o rádio transistor japonês. depois dele, apareceram os toca-fitas portáteis, o que levou akio morita da sony a idealizar o walkman, pai do ipod (ainda que a sony tenha lançado antes da apple o mini-disc, muito melhor do que um toca-mp3). ainda hj se usa dizer fiz uma mix tape (mesmo se usando cds ou mp3 pra isso). as fitas duravam 60 ou 90 minutos. haviam as de 120, mas, por causa da espessura da fita, mais fina, arrebentava ou enrolava mais fácil. daí vieram as fitas de cromo II e até de metal (q n tocavam em qq player), com um som mais apurado (os mais forrados usavam tapes de rolo, melhores ainda). a fita demo era mais bacana do que os cds de hj em dia, n sei pq. era bacana cria-la assim. o cd soa meio descartavel. vc compra um quilo no camelodromo e sai queimando. o cassete não. dava mais trabalho criar a seleção perfeita pra impressionar aquela garota. e fazer caber certinho tudo o q vc queria. qndo comecei a djing na casa de amigos, ainda moleque, fazia umas mixagens bizarras pulando do vinil pro cassete. cheguei até a emendar partes de fitas (com splicing) em casa para dar efeitos de edição. era um trabalho cientifico (rs). hj nem tenho mais tape deck em casa. na ultima viagem comprei um walkman tape da sony (30 doletas, vejam que barganha) só pra poder ouvir as demos que tenho armazenadas (a primeira dos hermanos, que dá mais? :-)) o vinil nunca se foi, mas o cassete ainda resiste em alguns paises (em alguns cantos da asia e aqui da sulamérica) bravamente. mas, até quando?

35 comments:

pacheco said...

Eu dou 2 reais pela fita!

quem dá mais? ;)

wander said...

nem me fala do panico qdo a fita k-7 mascava e enroscava, lembro do primeiro radio paraguaio e a primeira fita gravada com smiths, cure, dont get me wrong dos pretenders, bem 86, mas definitivamente sem saudades dela nao, prefiro o mp3, já matei ate o cd, meus ouvidos nao têm sutilezas

piada no trabalho esses dias: monte de tiazinhas discute sobre recuperar umas fitas. Como sou o "cara da tecnologia" com solucao pra tudo, uma vira e fala:- wander, vc tem som com fita k-7? e respondo fazendo aquela cara de desentendido: "o que é fita k-7?" e dobraram de rir pq fita k-7 realmente é coisa de museu,rs

arcade fire ainda meu numero 1 deste ano e 505 é a melhor do disco mesmo, simples e eficiente

putz, a ana maria bahiana escreveu na bizz desse mes sobre qdo ouviu keep the car running numa radio e me arrepiou de novo (e molengo q sou fiquei com os olhos cheios dágua), rs, outra vez foi qdo falou do antony e do new adventures in hi-fi do rem, porra, dá vontade de abraçar essa mulher por expressar tao bem uma emoçao

Jaime said...

hj em dia, não há gravação "rara" que valha muita grana! isso é papo de pseudo-colecionador...

tom said...

tbm prefiro a comodidade. hj em dia uso um ipod shuffle do tamanho de um botão, mal sinto que ele existe (e ja achei o ipod mini realmente pequeno) e quanto as fitas atualmente tenho so uma gaveta com algumas originais (com capa e tudo, algumas que nunca tive a versao em vinil/cd) e as demos de bandas que gostei ou que deram certo depois. e só...

tom said...

tbm ha o fator tempo. pra gravar um cassete de 90 vc podia levar ate duas horas, entre seleção e troca dos discos, play/pause. ja com mp3 basta arrastar os arquivos e em cinco minutos tem um cd com doze discos prontinho. para os dias corridos de hj, mao na roda. fiz backup de meus mp3 em dvd no finde e limpei 10 giga do hd!!! e nao me levou nem uma hora...

Pedro said...

eu fiz isso essa semana com o meu pc novo.Gravei as mp3 em um dvd e ja deu quase 4 gigas rss
e olha q nem baixo mta coisa.
a minha primeira fita cassete foi do Bozo, em 1986 rsss.
Po wander, vc ja estava no caminho certo e eu nem sabia falar direito rss
Eu gostava das fitas pq, como era crianca, era mais facil de manusear e nao arranhava como o vinil.
Alem disso, eu nem conseguia alcancar o toca discos rsss
------------
po, acabei de ler uma materia sobre o fim do K7 na nme, parece que foi combinado.

Pedro said...

http://www.nme.com/news/nme/28190

Pedro said...

eu usava fitas virgens na decada de 90, pq era a maneira mais facil de gravar as musicas do radio :)
alias, acho que era unica maneira.
---
Eu concordo com o Tom, fita demo é mto mais charmoso que cd demo.Essa demo dos hermanos, por exemplo, foram os proprios caras que gravaram, no som de casa, uma a uma.
isso é classico !!!
alias, eu vi um vinil dos Tremedoes (aquela banda dos caras do canastra,autoramas) na casa da matriz que era foda.So nao comprei pq nem tinha aonde tocar.

Otaner said...

Tom, obrigado pela dica de como passar as fitas pra mp3 na sua postagem anterior. Mas eu estou sem um player que funcione com saída pra ligar no computador. =/

Vi o show dos Arctic Monkeys na mtv no domingo, bem legal. Tinha umas músicas do primeiro disco (esqueci quais) que o público cantava até a melodia de introdução das músicas, sempre acho isso bacana. Rola muito nos show do Los Hermanos e do Móveis Coloniais, do pessoal cantar as frases dos metais.

Fui no show do Tom Zé na sexta no Circo e foi fantástico como tava cheio e o pessoal todo cantando as músicas.

PEDRO BAMBAATAA said...

boa tarde coveiros!

tb acho como tom leão falou
a tecnologia sempre bem vinda

mas, incrivel, outro dia fui
ouvir um cd velho gravado, e
o som parecia que ficou mais
baixo, a resolvi ouvir uma
fita do COLCUT, que comprei
numa loja e lançada pela Stilleto..

porra o som estava bem mais alto...

tenho ainda muitas aqui em casa...
umas 158...

tem uma que guardo com carinho
especial, pois só gravei demos
boa tarde coveiros!

tb acho como tom leão falou
a tecnologia sempre bem vinda

mas, incrivel, outro dia fui
ouvir um cd velho gravado, e
o som parecia que ficou mais
baixo, a resolvi ouvir uma
fita do COLCUT, que comprei
numa loja e lançada pela Stilleto..

porra o som estava bem mais alto...

tenho ainda muitas aqui em casa...
umas 158...

tem uma que guardo com carinho
especial, pois só gravei demos
da época, na flu-fm e na estácio-fm...
vejam:

Lado A:
1.Escola de Escandalo "complexos"
2.Finis Africae "van gogh"
3.Etiópia "vazio"
4.Escola de Escandalo "luzes"
5.Etiópia "feito navalha"
6.Ira! "pobre paulista"
7.Muzak "jovens ateus"
8.Finis Africae "pânico"
9.Esc.de Escandalo "popularidade"

Lado B:
1.Capital Inicial "no cinema"
2.Kongo "babilônia"
3.Hojerizah "tempestade em viena"
4.Finis Africae " mentiras"
5.Ira! "dias de luta"
6.Esc. de Escandalo"caneta esferográfica"
7.Hojerizah "te procurar"
8.Kongo "drak"
9.Etiópia "bem vindo"

Abraços

tom said...

quem quiser baixar o livro proibido do roberto carlos (que comprei antes, mas inda nao li) basta ir no seguinte site:

www.escriba.org

é de graça...

fabio fernandes said...

aí, pedro, esta tua fita merece um prêmio, é praticamente a trilha sonora da minha (nossa) adolescência, só crássico !!!

eu me desfiz de todas as fitas, só guardei mesmo as demos, como já comentei em um post anterior. tenho muitas da década de 90 (beach lizzards, concreteness, pelvs, sex noise, poindexter, inhumanoids etc.). inclusive, tom, eu tenho a primeira do planet hemp, tbém deve custar um grana entre os fãs rsrsrs

pacheco said...

2 reais então pela fita! =)

Fui no tom zé sexta! Foi duplamente excelente, pois o show foi ótimo (Tom Zé é um exemplo de velhinho) e ainda foi a primeira vez que fui no circo voador! =0 Gostei muito de lá.

nelson said...

Lembrei de uma viagem que fiz ao nordeste no início dos anos 90.

Estavamos eu e um parceiro tomando uma gelada numa feira livre no centro de Maceió, completamente peixes fora d'agua, quando ouvimos a batida inconfundível do reggae vindo de algum lugar...Fomos seguindo o som e achamos uma barraca onde um figura tinha mais de 2000 vinis do som jamaicano. Ele fazia compilações na hora e vendia o cassete por R$ 3,00. Comprei umas 20 fitas que formaram a trilha sonora da minha vida por vários anos.

Com o tempo as fitas estragaram e ficaram inaudíveis.

Anos depois, consegui achar tudo na rede e várias estão no meu ipod...

Vida Fuleira said...

Tentei ouvir umas demos do Violeta de Outono ontem à noite e não consegui. As fitas parecem OK, mas o aparelho, comprado na Mesbla (lembram?) nao estava funcionando bem, nao tinha forca para rodar a fita. Para piorar, a cabeca de leitura tinha oxidado!

tom said...

acontece muito isso com os tape decks, vf. apesar de hj em dia eu so ter esse walkman sony rodando, tenho la em casa um micro system velho (que agora uso como amp pra ligar meus toca-discos) e um portatil (que usava no banheiro), ambos com o mesmo problema. simplesmente os mecanismos dos toca-fitas cansam e nao rodam mais. tbm tenho um walkman velho que ate liga e roda, mas a fita, imediatamente, enrola e o treco pára. assim que tiver um tempo farei um levantamento do que ainda tenho de cassetes. sei q tenho muita coisa do midsummer madness e varias fitas originais dos anos 90, muitas da sub pop, inclusive uma dos dwarves, muito boa. toquei inteira no hellradio pq so durava 20 minutos!!! (10 cada lado)

Vida Fuleira said...

Creio que os motores do toca-fitas (acho que só velho fala assim) estão bons. O problema deve estar na correia, que deve ter ressecado com o tempo e a falta de uso.

Dá para trocar numa boa, afinal essas correias são fáceis de encontrar na rua República do Líbano, mas dá uma preguiça de desaparafusar e abrir o aparelho...

PEDRO BAMBAATAA said...

já que estão falando de tape
o meu é da polyvox comprado
em 82, e fiz um conserto uma
vez...
mas até hoje ele funciona...
claro sempre que posso faço
uma noite dedicada a fita cassete..

aliás que acham da idéia de fazer uma festa numa boate só com fitas cassetes em estado bom ou razoável?

cada um levaria um fita sua
com uma boa seleção e o DJ
iria colocando uma tirando a
outra...

teriamos que ter dois cassetes...
de repente surgiria um revival...
várias pessoas iriam a aquele
local para ouvir aquele barulhinho
de estática... já pensaram?

se bem que a festa podia ser em
vinil tb...

Acho que ia ter muita gente querendo sentir aquela sonoridade
do vinil...

abraços

Mozer said...

Tudo bem, Tom ?
Li hoje a matéria sobre o e-reader, da Sony e logo pensei em comunicar a você, como sugestão de pauta para o seu blog.

Dê uma olhada, por favor:
http://products.sel.sony.com/pa/prs/index.html

Acho que é uma boa idéia publicar.
Forte abraço.

tom said...

depois da banda comervcial, agora uma banda realmente vendida:
A banda sueca Rednex, que ficou famosa na Europa nos anos 90 por fazer uma paródia do
country americano com batidas de pop music farofa, se pôs à venda pelo site de leilões
eBay. O lance inicial é de um milhão e quinhentos dólares (cerca de três milhões de reais).
A própria banda explica o motivo no site: "Tenha a sua própria banda pop! Pela primeira vez
na história do entretenimento uma banda está à venda, não "vendida". Somos de vocês!".
Os compradores da banda, além de ganharem os direitos do nome Rednex, levam
também os contratos de shows e gravação, publicidade, o site da banda, o catálogo de
músicas (incluindo os hits) e ainda 100% em ações da companhia sueca Rednex AB.
Para maiores informações, os interessados devem visitar o site www.Popbandforsale.com

(lembram dessa banda? é uma merda!

tom said...

essa ideia da festa so com fitas selecionadas das pessoas que estao lá é bacana, pedro. so tem que arrumar um lugar (que tenha tape deck, hj rarissimos) e que as pessoas vao. festas de vinil (fora as de djs) ja rolam. como o clube do vinil, que, se nao me engano, rola uma vez por mes no sebo baratos da ribeiro. eles tocam os discos que estao a venda e os de amigos e colecionadores que vao lá. certa vez teve uma noite so com compactos simples. vou dar uma olhada no link, mozer. valeu!

Pedro said...

esse produto da sony é mto legal.
Nao adianta, livro no computador nao rola.Meu amigo, que é bem nerd, falou que le numa boa.Eu nao consigo.

Mas eu acho que com este aparelho, a leitura ficaria ate mais facil.Com certeza é mto mais pratico ler a trilogia senhor dos aneis nesse aparelho, do que na forma convencional:)
é so apertar o next/prev e curtir o livro.
---------
Lembrando do meu amigo, vou fazer uma pergunta pra voces.Voces deixam de fazer alguma coisa devido ao uso da internet ?
Ex, esse meu amigo nao vai mais no cinema, nao sabe o que é uma banca de jornal fazem anos, nao entra em livrarias e vive c divertindo no my space, second life e afins.Mesmo com namorada, o cara ainda faz sexo virtual rss
eu sei que como ele, existem outros.Voces conhecem ? O que acham disso?

fabio fernandes said...

deixar de fazer/trocar algo real pela internet ? never !!!

tom said...

logo que pcs e internet ficaram acessiveis, pensei: que bom, vou acabar com as pilhas de papel (tinha um arquivo de aço repleto de fotos e releases, meu google!). bom, diminuiu, mas nao acabou. pq tem coisas que so da pra ter na real, na mao. o virtual ajuda, ams nao substitui. algumas coisas dão mais certo no virtual, outras, no real. tipo, prefiro comprar online, é mais barato, nao tem vendedor chato. mas sempre vou na loja ver a parada de perto antes. livro, ate agora nao tinha funcionado. mas parece que esse terco da sony vai dar pé. tipo um toca-mp3. vc carrega seu ereader com trocentos livros duma vez!

fabio fernandes said...

coincidência, os coveiros aqui conversando sobre fitas demo, e o midsummer madness lançando uma coletânea com grandes bandas da década de 90 ... em cassete !
o link é esse:
http://mmrecords.com.br/200704/fim-de-seculo/

PEDRO BAMBAATAA said...

bem, tom sobre como arrumar os tapes, eu ofereço o meu aqui de
casa... rs...

marque o lugar o levo a traquitana...

abraços...

ps: um nome para o embalo:
"uma festa dú cassete"...
hum... essa foi horrível..

valeu!!

Felipe Passarelli said...

Fala Coveiros :)

Essa parada de fita cassete marcou uma fase da minha vida, acho que pegando lá na época infantil de Xuxa, Angélica, Bozo e afins até chegar aos meus 10 anos e ouvir primeiramente Trilhas de Novela Internacional, Information Society, Faith no More, Guns, Skid Row, bem aquela época do Rock in Rio II.

A partir daí fui gravando muita coisa de rádio, shows ao vivo, seleções de musicas.

Mas elas começaram a fazer resultado pra mim, quando lançou o CD, daí ficou muito mais fácil, nessa época alugava CD, me lembro que era caríssimo o importado, e a vídeo game center tinha tudo, engraçado que era uma coisa que não podia alugar e ficou por um bom tempo ativo.

Fazia altas mixtapes pra amigos, festas, presentes pra amigos, pai, mãe, namorada, nisso, modéstia parte, sempre tive um bom gosto e sempre conseguia conquistar e deixar feliz as pessoas com minhas fitas.

Eram varios temas, como já sacava mais de musica do que a média da galera, me destacava na moral e arrebatava corações hehehe

Era um presente barato e específico, sempre tive essa coisa de DJ, de mostrar as musicas pras outras pessoas, por isso amo tocar hoje em dia (Foi dificil saber mixar, depois que sabe é que nem bicicleta), todos os estilos, pq sei o que as pessoas querem ouvir e o que em determinada ocasião/festa.

Hoje ainda gravo CDS, principalmente pros meus pais, que choram sempre quando ouvem hehehe

Fita cassete hoje nem me passa pela cabeça, as que eu tinha já estão todas enroladas, e o que perdeu não tem nenhum valor histórico.

Falando em musica, só vazou Icky Thump, que na minha opnião é sensacional.

Bjork realmente decepcionou, falou que iria fazer um disco "dançante" e "Pop" e não tem nada disso. Milhões de participações especiais e parece que tem só a do Antony. Um disco incompleto e sem nexo com a propósta, totalmente overrated.

Arctic Monkeys voltou melhor, letras mais elaboradas sem perder a batida característica deles, muito bom, discaço, também adoro a 505 e Teddy Picker.

Recomendo aí pra galera, o novo do Digitalism - Idealism, é sem duvidas, um dos melhores discos de eletrônica dos últimos tempos. Tem um quê de Daft Punk mais acelerado, não paro de ouvir esse album!

Obs: Acho que voltou o Felipe PASSARELLI ueba! E o tempo tá divino hoje!

tom said...

eu ja to com o single do icky thump ha mais de uma semana. é bem bacana. aquele som da abertura é de um teclado/orgao antigo, que so toca uma nota/acorde por vez, por isso tem aquele som sinistro. o novo single do marilyn manson, heart-shapped glass, tbm é bem legal. o single dos stripes vai sair numa edição em vinil colorido encartado num nme!

fabio fernandes said...

acho que qdo a björk disse "dançante" e "pop", seria no estilo dela, e não algo excessivamente timbaland ...
eu acho o disco sensacional, como tudo o que a islandesinha faz.

Alexandre said...

Cara, eu adoro MD
dá uma olhada), meu aparelho "de sala" toca e tô amarradão nas novidades do www.minidisco.com. Mas minhas muitas K7 tão jogadas no fundo do armário.

Vanessa said...

tom,
ainda tenho todas as minhas fitas antigas, varias originais de tudo quanto e banda, tipo queen e chico science, meu duplo deck que ainda copia de fita para fita e um walkman novinho da philips que de vez em quando uso (daqueles que nao precisa trocar a fita de lado hahahaha).
um dias desses uma amiga me deu uma fita k7 virgem de brincadeira, ri muito!
bj :)

Vida Fuleira said...

Lembro de uma fita maneira que veio como brinde na finada revista General lá por 1997... tinha Breeders, Smashing Pumpkins, Radiohead, US3...

fabio fernandes said...

putz, eu ainda tenho esta fita da general. e ainda dá para ouvir !

Sebo Monte Cristo said...

Será que alguém poderia postar quais as faixas dessa fita da General. Tô tentando descobrir mas não acho em lugar nenhum. Tremendo saudosismo!

Sebo Monte Cristo said...

Será que alguém faria a gentileza de postar quais são as faixas dessa fita da General? Tô tentando encontrar mas não consigo. Tremendo saudosismo!

NA CIDADE

OCTOBERFESTIVAS:

FESTIVAL DO RIO  ÚLTIMA CHANCE   de 16 a 18 de outubro   Estação NET Botafogo 1 + Estação NET Rio 4 e 5    

ESTAÇÃO NET BOTAFOGO 1: 16/10/2017         Estação NET Botafogo 1  15:00     Ocidental Dir. Neïl Beloufa 16/10/2017         Estação NET Botafogo 1  17:00     Matar Jesus Dir. Laura Mora 16/10/2017         Estação NET Botafogo 1  19:00     Memórias do subdesenvolvimento Dir. Tomás Gutiérrez Alea 16/10/2017         Estação NET Botafogo 1  21:00     As misândricas Dir. Bruce LaBruce

  17/10/2017         Estação NET Botafogo 1  15:00     Ensiriados Dir. Philippe Van Leeuw 17/10/2017         Estação NET Botafogo 1  17:00     Antipornô             Sion Dir. Sono 17/10/2017         Estação NET Botafogo 1  19:00     Patti Cake$ Dir. Geremy Jasper 17/10/2017         Estação NET Botafogo 1  21:00     Meu colégio inteiro afundando no mar Dir. Dash Shaw  

18/10/2017         Estação NET Botafogo 1  15:00     Últimos homens em Aleppo Dir. Firas Fayyad 18/10/2017         Estação NET Botafogo 1  17:00     Cadáveres bronzeados Dir. Hélène Cattet, Bruno Forzani 18/10/2017         Estação NET Botafogo 1  17:00     Sal Dir. Diego Freitas 18/10/2017         Estação NET Botafogo 1  19:00     Alanis Dir. Anahí Berneri 18/10/2017         Estação NET Botafogo 1  21:00     How to Talk to Girls at Parties Dir. John Cameron Mitchell  

ESTAÇÃO NET RIO: 16/10/2017         Estação NET Rio 5             14:15     Kim Dotcom: Agarrado na web Dir. Annie Goldson 16/10/2017         Estação NET Rio 5             16:15     God's Own Country Dir. Francis Lee 16/10/2017         Estação NET Rio 4             18:00     A liberdade do diabo Dir. Everardo González 16/10/2017         Estação NET Rio 5             18:45     Golden Exits Dir. Alex Ross Perry 16/10/2017         Estação NET Rio 4             19:45     As entrevistas de Putin Dir. Oliver Stone 16/10/2017         Estação NET Rio 5             21:00     A vendedora de fósforos Dir. Alejo Moguillansky  

17/10/2017         Estação NET Rio 5             14:15     Encriptado Dir. Nick de Pencier 17/10/2017         Estação NET Rio 5             16:15     Eduardo II Dir. Derek Jarman 17/10/2017         Estação NET Rio 4             17:30     Top of the Lake: China Girl Dir. Jane Campion, Ariel Kleiman 17/10/2017         Estação NET Rio 5             18:45     Titicut Follies Dir. Frederick Wiseman 17/10/2017         Estação NET Rio 5             21:00     Invisível Dir. Pablo Giorgelli

  18/10/2017         Estação NET Rio 5             14:15     Senhora Fang Dir. Wang Bing 18/10/2017         Estação NET Rio 5             16:00     Minha adorável lavanderia Dir. Stephen Frears 18/10/2017         Estação NET Rio 4             17:20     Tangerine Dream: a revolução do som Dir. Margarete Kreuzer 18/10/2017         Estação NET Rio 5             17:50     Cicciolina - Madrinha do escândalo  Dir. Alessandro Melazzini 18/10/2017         Estação NET Rio 5             19:00     O diabo e o Padre Amorth Dir. William Friedkin 18/10/2017         Estação NET Rio 4             19:10     Long Strange Trip: A viagem do Grateful Dead Dir. Amir Bar-Lev 18/10/2017         Estação NET Rio 5             20:30     Ex Libris: Biblioteca pública de Nova York Dir. Frederick Wiseman  

INGRESSOS: R$22,00 / meia: R$11,00 Meia entrada para quem comprou Passaporte

UCI INAUGURA A PRIMEIRA SALA DE CINEMA XPLUS LASER DO BRASIL, NO RIO DE JANEIRO: No ano em que comemora duas décadas no Brasil, a rede UCI reforça sua missão de oferecer ao público a melhor experiência em cinema e o que há de mais moderno no mundo, no mercado audiovisual. No Rio, inova mais uma vez com a primeira sala XPLUS Laser do país. A novidade será no maior complexo de cinemas brasileiro, o UCI New York City Center, que este ano também recebeu a primeira 4DX da cidade, com cadeiras que se movimentam e efeitos especiais. A aquisição do novo projetor a laser torna ainda mais imersiva a tecnologia da XPLUS, que tem projeção 3D de última geração, tela gigante com definição 4K e som Dolby Atmos™, com mais de 54 caixas acústicas e 128 streams de áudio que criam a ilusão de um campo infinito ao redor de cada espectador.

PROGRAMAÇÃO DO BLUE NOTE JAZZ CLUB RIO (ONDE ERA A MIRANDA, NO COMPLEXO LAGOON, NA LAGOA, LADO LEBLON):     Outubro   20/10 – Sexta-feira 21:00 Chick Corea & Steve Gadd Band 23:30 Chick Corea & Steve Gadd Band   Novembro 02/11 Quinta-feira 20:00 Spyro Gyra 22:30 Spyro Gyra   03/11 Sexta-feira 21:00 Spyro Gyra 23:30 Spyro Gyra   04/11 Sábado 21:00 Spyro Gyra 23:30 Spyro Gyra   15/11 Quarta-feira 20:00 Laura Perrudin   16/11 Quinta-feira 20:00 Didier Lockwood Trio 22:30 Didier Lockwood Trio

Tropicália ganha exposição tech com livre reinterpretação conceitual Nos 50 anos do movimento, na Galeria BNDES   Os artistas Barbara Castro e Luiz Ludwig, do estúdio Ambos&&, apresentam uma livre reinterpretação dos conceitos do movimento tropicalista à luz da arte e da tecnologia. Com a exposição Vamos Comer, estimulam o público a “devorar” experiências sensoriais e orgânicas, incluindo quatro instalações de arte computacional. Ela está aberta a visitações na Galeria BNDES, no Rio, entre os dias 18 de outubro e 1º de dezembro, de segunda a sexta, das 10h às 19h

Zucchero (o 'roberto carlos da itália') vem fazer shows no Brasil em outubro: Rio de Janeiro, no dia 26 de outubro, no Teatro Bradesco Rio São Paulo, no dia 27 de outubro, no Teatro Bradesco Porto Alegre, no dia 28 de outubro, no Teatro do Bourbon Country  

AGENDA CUTURAL BARATOS DA RIBEIRO: Sábado, 21 de outubro, a partir das 17h: VESPEIRO com as bandas Estranhos Românticos e Imperfeitos Quinta-feira, 26 de outubro, a partir das 19h: LEVADAS DA BECA, com as DJs Ana Paula Moniz (Beca Brechó), Bia Andrade & Ana Galli + uma convidada surpresa! Sábado, 11 de novembro, a partir das 17h: VESPEIRO com a banda Os Alquimistas (MS) e Mauk + Pedro White & banda fazendo tributo duplo: ao Bruce Springsteen e ao Tom Petty! RUA PAULINO FERNANDES 15, BOTAFOGO/RJ

MOSTRA DE CINEMA ARGENTINO CONTEMPORÂNEO VOLTA À CAIXA CULTURAL RIO DE JANEIRO EM SUA SEGUNDA EDIÇÃO   Histórias extraordinárias apresenta uma seleção com os melhores filmes recentes do país vizinho. Debates com cineastas e especialistas completam a programação Local: CAIXA Cultural Rio de Janeiro – Cinema 2 Endereço: Av. Almirante Barroso, 25 – Centro  (Metrô e VLT: Estação Carioca) Telefone: (21) 3980-3815 Data: de 07 a 19 de novembro de 2017 (terça-feira a domingo)

II FESTIVAL IMPERIAL DE CINEMA DE PETRÓPOLIS COMEÇA NESTA QUARTA, DIA 18: Festival é gratuito e conta com filmes inéditos na programação  A abertura será no Theatro D. Pedro com exibição do filme “João, O Maestro”, de Mauro Lima.

Angela Ro Ro leva o show "Amor & Humor" para a Zona Norte A cantora - que pela primeira vez pisa no palco do Centro Cultural João Nogueira -  faz  apresentação única no Méier, dia 29 de outubro, às 19h, no Imperator

estreia: 5º FEIRA/ 19 OUT - ABERTURA DA MOSTRA JÓIAS DO CINEMA DINAMARQUÊS: CINE JOIA DO RIO DE JANEIRO (copacabana) EXIBE SEIS LONGAS INÉDITOS DO PAÍS NÓRDICO; E O PRIMEIRO DOC LONGA-METRAGEM FILMADO NA GROENLÂNDIA.

Depois de regravar sucessos do Pop, Rock e Samba, a Orquestra Petrobras Sinfônica prepara uma homenagem ao reggae. O quarto EP da série “O Clássico é...” trará versões inéditas de “Andei só” (Natiruts), “Minha felicidade” (Roberta Campos), “Um anjo do céu” (Maskavo), “Aonde você mora” (Cidade Negra) e “Segue o baile” (Braza). A primeira apresentação do novo projeto será no Teatro Rival Petrobras, com entrada gratuita, às 20h do dia 18 de outubro (quarta-feira).

(colaborou @DonnieDarko73);

Blog Archive

Buscar

About Me

tom leão
Vanuatu
amigo dos amigos, amante de música, cinema, boa comida, de pedaladas e caminhadas
View my complete profile
Powered by Blogger.

Popular Posts

Translate

Followers