Pages

Friday, May 22, 2009

BEHIND THE WHEEL

EU NÃO DIRIJO (EMBORA TENHA FEITO AUTO ESCOLA E DESISTIDO ANTES DO FIM). E NÃO SINTO A MENOR FALTA DISSO. ACHO QUE JA EXISTEM CARROS O BASTANTE NAS RUAS, NAO QUERO SER MAIS UM A POLUIR, DAR NO NO TRANSITO OU ATROPELAR ALGUÉM. SAIU HJ NO "ELA" MATERINHA SOBRE HOMENS QUE NÃO DIRIGEM (HQND). A VANTAGEM, APONTADA POR TODOS, SÃO MUITAS: NÃO PAGAR IPVA, SEGURO, GASOSA, ESTACIONAMENTO, DISCUTIR COM FLANELINHA, SER ROUBADO, SOFRER ACIDENTE, E, O PIOR DE TUDO, FICAR HORAS NO TRANSITO, DE BOBEIRA. NO ENGARRAFAMENTO, LEIO, ESCUTO, APRECIO, RELAXO. JA LI UM STEPHEN KING DE 700 PGS NUMA SEMANA, SÓ INDO E VINDO DO TRABALHO. A NOITE, TÁXI. DE DIA, PÉS OU BUZUM. SÓ ACHO CHATO PQ NAS VIAGENS É MA BABE QUEM DIRIGE, MAS COMO QUASE SEMPRE VAMOS A METROPOLES, USAMOS METRO E TAXI. O FUTURO DO TRANSPORTE URBANO EM BIG CITIES SERIA BONS METROS E LINHAS DE ONIBUS BEM INTEGRADAS. ACHO SUPER BREGA E IRRACIONAL ESSA GENTE COM ESSES CARROS GIGANTES (FEITOS PARA RALLYS) EM RUAS APERTADAS COMO AS NOSSAS. AGORA, COM A CRISE MUNDIAL E ECOLOGICA, OS CARROS CORREM PARA SE TRANSFORMAR EM FOSSEIS DO FUTURO, ATE PQ, O COMBUSTIVEL DELES É FOSSIL E JA ESTA ESCASSEANDO. SONHO COM O DIA EM QUE TEREMOS AQUELES TRENS SUPER RAPIDOS DE FILMES COMO "A ILHA" OU "STARSHIP TROOPERS". CARRO, AQUI, SÓ SERVE PRA VER SHOW NO CITIBANK HALL :-)

15 comments:

tom said...

MAS, QNDO MOLEQUE EU ADORAVA BRINCAR COM CARRINHOS, TIVE AUTORAMA E MEUS JOGOS FAVORITOS DO PLAYSYATION SÃO OS DE CORRIDA, TIPO GRAN TURISMO. NO FUNDO, NAO ODEIO OS CARROS, MAS ACHO QUE JA TEM O BASTANTE DELES NAS RUAS

iga_rio said...

Fala Tom,

Po aqui no rio não vivo sem carro... concordo com vc em váios aspectos como poluição, transito horrivel e etc.. mas aqui no rio nao consigo ficar sem carro... se um dia o transporte público aqui do rio fosse como o de Berlim ou Madrid que são duas cidades que pude conhecer e vc consegue fazer qualquer coisa sem carro... ai eu pensaria em utilizar o transporte público.

Pra vc ter idéia eu levo em média 45/50 minutos para ir ao trabalho de carro... de onibus dá quase 2 horas.. é muito tempo perdido.

Abraços,

tom said...

poizé, iga, se a gente tivesse um sistema decente de trens, metro e onibus interligados (e com uma tarifa so), como em qq cidade grande do mundo, so usariamos o carro no fim de semana, pra curtir. em relacao a area em q moro, eu nao preciso de carro, chego no trabalho em 20, 30mins, mas se eu tivesse de ir pra barra ou pra ilha, p ex, tava ferrado, sem opççoes boas ou diretas. o povão é o q sofre e gasta mais com e por isso...

iga_rio said...

Tom mudando de assunto.. vc já viu o filme Class of 1984 ?? desenterrei esse filme de 82 e vi ele novamente um dia desses... cheio de violência, com uma galerinha que se denomina punk e manda na escola... e com o michael j. fox novinho.
Fiz post sobre o filme no meu blog.

Abraços,
http://rock-etc.blogspot.com/

tom said...

vi esse filme no cinema, iga, justamemnte pelo lance dos punks no cartaz, mas acho q era meio enganação, o filme nao é tao legal, ne? preciso rever com outros olhos. acho q ate fizeram continuacao direto pra video

Carlos said...

Consegui ficar sem carro em Sydney por dois anos. Transporte público bom e muita coisa para explorar na cidade. Depois comprei um carro pequeno só para conhecer os arredores. Foi foda acostumar a digirir do lado "errado". Agora em Toronto não tem jeito. Carro e roupa são a mesma coisa. Até para comutar do suburbio para cidade precisa de uma carro para levar e deixar na estação de trem. Sem contar o inverno de -20 que não dá para andar 100 metros sem congelar. Um SUV custa menos de 20mil e só se vê pessoas sozinhas dentro deles. Haja poluição. Este estilo de vida é uma merda, não vejo a hora de cair fora daqui.

tom said...

vc tocou no ponto que mais me incomoda, guarany: carro com gente sozinha. costumo caminhar pela lagoa e na hora do rush de cada 100 carros, 99 so tem o motorista. se juntasse aquelas 99 pessoas num outro meio de transporte e multiplicasse pelo total, o engarrafamento praticamente acabaria. imagine londres ou nova york sem metro? ninguem sairia do lugar. mesmo sp, que é uma metropole, é muito mal servida nesse ponto

iga_rio said...

os punks do filme são punks de butique Tom...rsrs o chefe da gangue é o maior filhinho de mamãe... o que mais chama a atenção é que o filme é muito violento.

Voltando ao assunto do transporte o que realmente ajudou aqui no Brasil ultimamente foi a lei seca... o que tem de gente utilizando taxi.. eu mesmo já deixei de ir de carro pra vários lugares pra poder beber tranquilo.


Abraços,
http://rock-etc.blogspot.com/

piranhacamuflada said...

só tive coragem de dirigir aos 30 anos e no interior, mas qdo percebi q poderia fazer tdo de bicicleta, a carteira de motorista serve só como identidade e olhe lá.qdo estou no RJ ou na capital aqui em SP só metrô msm.

tom said...

coincidentemente, no jornal de hj ha a noticia de que o prefeito bloomberg vai fechar cada vez mais areas de ny para pedestres, começando hj pela area da times square. e olha que nyc é uma cidade extremamente facil de se locomover e otima para caminhar e pedalar, vc vai para qq parte logo. so nao uso mais a bike no rio pq as ruas sao apertadas e ninguem respeita. iga, baixei o filme ontem e vou ver assim que tiver tempo

Lord Vader said...

Rola mesmo essa coisa de amor e ódio em relação ao carro , mas no meu caso eu tenho que ter pq sou medico e o carro pra mim é um instrumento de trabalho sem o qual eu estaria (mais) fudido , porque vivo correndo de cidade em cidade . Seria o máximo viver num país com transporte urbano e interurbano confiavel e seguro , onde com certeza eu nao teria um monstro de ferro poluidor , no maximo para passeio de fds.
Mas , na boa Tom , acho que voce deveria ate o fim da vida ter o prazer (culpado) de dirigir numa rodovia lisinha , com um puta som , só queimando hidrocarbonetos de boa ... é bem terapeutico , é mto bom . As vezes saio do trabalho putaço , e só de dirigir pra casa com som ja me acalmo .. [ ]s

tom said...

vader, fiz auto escola no final dos 80s e cheguei a dirigir umas vzs aqui no rio. mas o melhor passeio que dei foi com um carro hidramatico numa freeway de los angeles. ai, entendi pq eles gostam tanto do bicho. la, sim, a rodovia é lisa, o carro praticamente anda sozinho e vc nao se cansa com um cambio automatico. e, na epoca, o som que tava bombando era eighteeen & life, do skid row, e wanted dead or alive, do bon jovi, q ouvi no passeio e fez quase me sentir como um cowboy da rodovia (rs) aqui da muito estresse atravessar uma voluntarios, nossa senhora, centro, e medo passar pelas linhas expressas

Bruno said...

É acho que o carro so faz falta para passear e ter uma pouco mais de privacidade.. hehee

mas mudando um pouco de assunto, quando eu vi o titulo do post achei que fosse algo relacionado com o GRANDE Depeche Mode.
Tom, vc ja ouviu alguma boataria de onde serão os shows do DM no brasil?

André Imbuzeiro said...

Eu acho que cada um tem que ver o que é mais vantajoso. Eu não vejo vantagem/necessidade, atualmente, para eu ter um carro. Também fiz escola, tirei carteira, dirigi uns meses o carro do velho. Aí ele vendeu, minha carteira venceu há 5 anos e nunca renovei. Não vou pegar carro emprestado e as minhas razões para não ter um são as mesmas que as suas.
Canso e ver jovens com carro, ralando para pagar as contas e deixando de fazer outras por causa da grana que se gasta com o carro. Cada um leva a vida como quiser.
Eu prefiro usar a grana pra sair, comprar jogos, ter uma TV maneira pra ver os filmes, comer em bons restaurantes e voltar de táxi sem ter com o que me preocupar.
Vale mais a pena.

tom said...

TEM ESSA TRADIÇÇAO CLASSE MEDIA (QUE VEM DOS TEMPOS DO BRASIL AUTOMOBILISTICO, DO FUSCA) DE QUE QUANDO O FILHO/A COMPLETA 18 ANOS E ENTRA (OU SAI DA) FACULDADE, TEM QUE GANHAR UM CARRO. PRA QUE? HJ SO SERVE PRA SER MAIS UM CARRO NA RUA AJUDANDO A POLUIR E ENGARRAFAR (E MATAR, CASO DOS PLAYBOYS QUE VOLTAM MAMADOS DAS FESTAS). O FILHO MAIS NOVO DO TOM JOBIM MORREU ASSIM, BATENDO PEGA NO ATERRO, MAS OS JORNAIS MEIO QUE ABAFARAM A REAL DO CASO,,,

NA CIDADE

JUNEBUG: Shows - Junho / 2017 Circo Voador 24 - Lamb of God (EUA) / Carcass (ING) / Heaven Shall Burn (ALE)

Teatro Rival 22 – Picassos Falsos 23 – Vinicius Cantuária

Vivo Rio 24 - Beto Guedes & 14 Bis - Participação: Sérgio Hinds 30 – Celebrare

Audio Rebel 22 - Manu Maltez - Participação: Juçara Marçal  25 - Vital & Os Bacharéis / Homobono 29 - Anganga: Juçara Marçal & Emygdio Costa & Cadu Tenório

Sérgio Porto (Humaitá) 22 - Sarah Abdala / Raquel Dimantas / Ana Frango Elétrico 29 - CEP 20.000

Sala Baden Powell (Copacabana) 24 - Cordão do Boitatá: De Gonzagão a Dominguinhos - Participação: Pedro Miranda 25 - Mulheres de Chico 28 - Marcelo Nogueira

Theatro Net Rio (Copacabana) 26 - Sarau da Leda Nagle: Amelinha & Ednardo 27 - Vanessa Jackson: Uma Saudação a Whitney Houston 28 – Dudu Nobre

Teatro Café Pequeno (Leblon) 22 - Verônica Sabino 29 - Jullie

Jeunesse Arena (Barra da Tijuca) 29 – Ariana Grande / Sabrina Carpenter

Subúrbio Alternativo (Brás de Pina) 24 - Toxic Fest:  Korja / Old Kitchen / Genomades / Nove Zero Nove

Imperator 22 – Marcos Valle 25 – Moonspell (POR) 28 - Tunai & Wagner Tiso: Saudade da Elis 29 – Samba do Imperator: Grupo Arruda, Bom Gosto, Lucas de Moraes

Centro de Referência da Música Carioca (Tijuca) 23 - Moacyr Luz 24 - Danilo Caymmi 28 - Duda Brack & Daíra Sabóia 29 - Quarteto Leandro Braga 30 - Cláudio Jorge Teatro Ziembinski (Tijuca) 2xNelson: a falecida/a serpente 23 - Lica Tito

Shell Open Air (abaixo, apenas a programação de shows) Marina da Glória 23 - Sexteto Sobrenatural / Dream Team do Passinho Canta e Dança Jackson 5 24 - 3 Na Bossa

FM Hall 22 - Ludmilla 28 – Anavitória (grátis)

MIXX: 21 - Laura Finocchiaro – Bottle´s Bar / Copacabana 22 - Dream Team do Passinho Canta e Dança Jackson 5 – Theatro Bangu 23 - Montezuma / Santos / Geração Perdida (Vitor Brauer & Jonathan Tadeu) – Motim / Centro 24 - Arraial do Monobloco: Rodrigo Lampreia - Participação: Bianca Chami – Jockey Club 25 - Tay Galega – Saloon 79 / Botafogo

Festival Varilux de Cinema Francês 2017 De 7 a 21 de junho em mais de 55 cidades brasileira: Águas Claras (DF), Aracaju (SE), Barretos (SP), Barueri (SP), Belém (PA), Belo Horizonte (MG),Blumenau (SC), Buzios (RJ), Brasilia (DF), Campinas (SP), Caxambu (MG), Campo Grande (MS), Caxias do Sul (RS),Caxambu(MG), Cotia (SP), Cuiabá (MT), Curitiba (PR), Florianópolis (SC), Fortaleza (CE),Foz do Iguaçu (PR), Goiânia (GO), João Pessoa (PB), Juiz de Fora (MG), Jundiaí (SP), Londrina (PR), Macaé (RJ), Maceió (AL), Manaus (AM), Maringá (PR), Mossoró (RN), Natal (RN), Niterói (RJ), Nova Friburgo (RJ), Pelotas (RS), Petrópolis (RJ), Porto Alegre (RS), Recife (PE), Ribeirão Preto (SP), Rio de Janeiro (RJ), Rio Verde (GO),Salvador (BA), Santa Maria (RS), Santos (SP), São Carlos (SP), São José dos Campos (SP), São José do Rio Preto (SP), São Luiz (MA), São Paulo (SP), Theresina (PI), Vitória (ES), Volta Redonda (RJ)

Dia da Música 24/06 – grátis 10h: Força & Garra Jazzman Company Colégio Stephania de Carvalho (São Gonçalo) 10h: Original Black Sound System / Projeto do Nada Espaço Cultural Viaduto de Realengo 12h: Rock na Biblioteca: Átila La TrupEvoé / Corcel Mágico / LaVille / Traqitana / Caos Banal / Taturana de Aço / Senhor Kalota  Biblioteca Leonel Brizola (Duque de Caxias) 13h: Grupo Chorando de Rir / Bico Doce & Samba da Siriguela Cultural Bar (Nova Iguaçu) 13h: Mon-Ra / Nomades Rap Arena Dicró (Penha) 14h: Hugo Ardilha / Menezes / Kali (SP) / Pedro Gama Espaço Multifoco (Lapa) 14h: Molho Negro / Ana Muller / Chicas / Esdras Nogueira / Do Amor / Som Peba e Bobby DJoy + Jeza da Pedra / Linn da Quebrada Praça Luís de Camões (Glória) 15h30: Dub Club Band / Saudades de Cumbia / Melodica Vibezz / Ratel Largo das Neves (Santa Teresa) 16h: Rodrigo Miguez / Luciane Dom Praça Sandro Moreira (Flamengo) 16h: Yassine Lagraf / TMRP MM (Praia de Boa Viagem / Niterói) 17h: Hollywood Mantra / João Azevedo / Banda Gente / Gente Estranha no Jardim / DJ Feminoise / DJ Gisa Morena Palco Coelhão - Praça de Coelho da Rocha (São João de Meriti) 17h: Aura / Monstro Amigo / Anjo Gabriel (PE) Teatro Odisseia (Lapa) 17h: Edson Júnior / O Velho Se Foi La Carmelita (Lapa) 17h: McGee & The Lost Hope / Blind Horse / Hammerhead Blues La Esquina (Lapa) 17h: Monica Avila / Amalá Maracatu Brasil (Laranjeiras) 17h: Mon-Ra / Lado A / Aika Cortez / Selvagens da Noite HF (Alameda São Boa Ventura / Niterói) 17h: Senhor Kalota / Roterdan Centro Cultural Joaquim Lavoura (São Gonçalo) 18h: Jota / Rataria Nuclear Praça das Juras (Bangu) 18h: Floppy Flipper / Alambradas Motim (Centro) 18h: Coronel Soares / McGee & The Lost Hope / MOS / Giallos (SP) Escritório (Centro) 19h: The Zacatto / Hero-Beat Jack Praça Jorge Pinheiro (Parque Veneza / Belford Roxo) 19h: Karla da Silva / Pietá Praça Guilherme da Silveira (Bangu) 19h: Zé Bigode / João Azevedo / Samba de Dois Casa Aberta (Rocha) 19h: Dulcineia Enferrujada / Eddu Grau Largo do Boi Tolo (Praça XV) 19h: Caroline Alves / Hugo Ardilha / Menezes / Raul de Barros Jr. Il Piccolo Caffè Biergarten (Lapa) 19h: Zanzibar / Luciane Dom Sobrado Boemia (Praça São Salvador / Laranjeiras) 19h: Luiza Sales / Malundu Galpão Ladeira das Artes (Cosme Velho) 19h: Labibe / Hollywood Mantra / Projeto do Nada / Gente Estranha no Jardim Bar do Nanam (Praça Tiradentes) 20h: Dois Infinitos / Bruno Perez Pub Panq´s (Tijuca) 20h: Mihay / Marcelo Vig / Raquel Coutinho Bar Semente (Lapa) 20h: Thiago Nassif / Avec Silenzi Audio Rebel (Botafogo) 20h: Caroline Alves / Labibe Quintal do Miguelito (Recreio dos Bandeirantes) 21h: Qu4rto Teto / Reduto Sunday Rock (Cosmorama / Mesquita) 21h: Canto Cego Praça Jackson do Pandeiro (Santa Cruz) 22h: TopVox / Fuzzcas Saloon 79 (Botafogo) 23h: Dub Ataque / Aika Cortez Praça Marechal Âncora (Centro) 23h: Blind Horse / Pantanum (PR) / The Mountain Season / Son Of A Witch (RN) Coletivo Machina (Lapa

ULTRA BRASIL ANUNCIA A PHASE 1 DE SEU LINEUP PARA A EDIÇÃO 2017: ADAM BEYER, ALESSO, ARMIN VAN BUUREN, DAVID GUETTA, JAMIE JONES, JOSEPH CAPRIATI, SASHA & JOHN DIGWEED e THE MARTINEZ BROTHERS SERÃO HEADLINERS FESTIVAL ACONTECE NOS DIAS 12, 13 E 14 DE OUTUBRO NO SAMBÓDROMO DO RIO

_______________________________________________________ Caixa Cultural 19h - R$ 20 29 - Encontro das Gerações do Folk e Rock Rural: Tuia, Tavito, Guarabyra, Ricardo Vignin

Zé Bigode apresenta Fluxo ao vivo em show gratuito no Parque das Ruínas (1/7) a partir de 17h

Circuito Estação NET de Cinema e Cinemateca do MAM apresentam: Exposição CINEMA EM CASA: Equipamentos do acervo da Cinemateca do MAM. A partir de 23 de fevereiro, no Estação NET Botafogo de 23 de fevereiro a 23 de agosto 2017 Horário de visitação: 14h às 22h Entrada franca

MOSTRA DE CINEMA COLOMBIANO TRAZ A CALIWOOD DE LUIS OSPINA PARA A CAIXA CULTURAL RIO DE JANEIRO A programação reúne 34 filmes, sendo 29 realizados pelo cineasta, que participa da mostra em uma masterclass no dia 1º de julho Caliwood de Luis Ospina: Cinema colombiano de vanguarda, em cartaz na CAIXA Cultural Rio de Janeiro de 27 de junho a 9 de julho de 2017. Com curadoria de Lúcia Ramos Monteiro, a mostra traz uma retrospectiva completa do realizador colombiano fundador do Grupo de Cali e expoente do cinema independente da Colômbia.

SHELL OPEN AIR: O Shell Open Air, maior cinema ao ar livre do mundo, volta ao Rio de Janeiro de 7 a 25 de Junho na Marina da Glória. Com uma tela de cinema gigante de 325m², o público poderá assistir clássicos, blockbusters, além de assistir a shows.    a programação de cinema contará com filmes como Velozes e Furiosos 8, La La Land, Deadpool, Fragmentado, Animais Fantásticos e Onde Habitam,  A Bela e a Fera, Moana,Sing – Quem canta seus males espanta, Rush – No Limite da Emoção, Rogue One – Uma história Star Wars; Os clássicos Moulin Rouge, Footloose, O Iluminado, Alien – O Oitavo Passageiro, Dias de Trovão e Elis e Minha Mãe é uma peça 2.

HANSON CHEGA AO BRASIL COM A MIDDLE OF EVERYWHERE 25th ANNIVERSARY WORLD TOUR   24 de Agosto no Km de Vantagens Hall RJ (antigo Metropolitan), no Rio de Janeiro; 25 de Agosto no Km de Vantagens Hall BH (antigo BH Hall), em Belo Horizonte; e 26 de Agosto no Citibank Hall, em São Paulo


1ª Mostra de Cinema Egípcio Contemporâneo Especial Mohamed Khan Homenagem a um dos mais aclamados cineastas do país Exibição de 13 longas-metragens e realização de um debate com a presença de Wessam Soliman, viúva de Mohamed Khan e roteirista de A menina da fábrica, Meninas do Centro e No apartamento de Heliópolis CCBB Rio de Janeiro – 14 a 26 de junho



(colaborou @DonnieDarko73);

Blog Archive

Buscar

About Me

tom leão
Vanuatu
amigo dos amigos, amante de música, cinema, boa comida, de pedaladas e caminhadas
View my complete profile
Powered by Blogger.

Popular Posts

Translate

Followers