Pages

Thursday, July 10, 2008

PT-LSD

Esse era o prefixo do jatinho que em 1 de março de 1996 se espatifou na serra da Cantareira com os Mamonas Assassinas. Lembrei do fato essa noite qndo, buscando um jornal da noite, vi o especial que passou na Grobo. Fora o fato chato da emissora nao mostrar cenas e fatos referentes a outras empresas (tipo, eles apareceram no SBT bem antes de ir no Faustão, pois eram bem populares; a FM que lançou "O vira" foi a Transamérica etc e tal), deu pra ter um gostinho da curta carreira da banda (faltaram tbm imagens da turnê, que a MTV cobriu). Se fosse um True Hollywood Story do canal E! teria sido mais completo e melhor apurado. Mas, pelo menos, fizeram o programa. Pena que passa numa hora ruim, deveria rolar num domingo a tarde.

Não vou dizer que era fã da banda. Lembro que, qndo eles apareceram, fui convidado pra ir numa audição na EMI (João Augusto, hj dono da Deckdisc, foi quem os contratou, mais por força do filho), com a própria banda no local, dispensei. Tava mais numa onda grunge-industrial e não ia perder tempo com aquilo. No entanto, meu filho, que mal tinha 4 anos na época, ouvia sem parar o CD dos caras. E my little lion sempre me indicou o que ia fazer sucesso, fosse o que fosse, de Mamonas a Kelly Key, ele sempre sabia uns 6 meses antes (rs). Acabei aprendendo a gostar e rir de algumas músicas (acho aquela dos animais muito boa), mas nunca me bateu no coração (a imprensa em geral execrava a banda).

Quis o destino que eu estivesse de plantão no dia que rolou o acidente. No sábado, foi tranks. Mas, à noite, ouvindo a CBN antes de dormir, ouvi a notícia. No dia seguinte, tava eu e a mulher do Dapieve cuidando de criar a página obituário da banda, e conheci e ouvi tudo deles em menos de 24 horas. E aprendi a gostar daqueles cinco moleques de Guarulhos. Gente simples, gente boa, brincalhões, inocentes, sem nenhuma daquela marra de certas bandas. Por meios tortos, os Mamonas acabaram personificando quase tudo o que simboliza o rock: a espontaneidade, o não se levar a sério, a tosquice sincera e a ironia, que zombava do Brasil e deles mesmos. E viveram rápido e morrem jovens, no auge. Que nem no day the music day de Buddy Holly, Big Bopper e Richie Valens...

6 comments:

iga_rio said...

Fala Tom,

Eu não era grande fã da banda também não.. mas relamente os caras eram engraçados.
Na época eu também tava curtindo mais grunge, metal, punk... rsrsrs
sem contar que o Mamonas apareceu quando o Raimundos já estava estourado com o primeiro cd... era natural eu curtir mais Raimundos que era mais pesado e uma novidade pra época.

Tiago Velasco said...

Eu também não curtia na época. Com 15 anos, não costumava gostar de nada que estava na moda - o que nem era tão verdade, pq eugostava de várias outrasm coisas, gringas, que estavam estouradas, mas para mim tinha uma aura de autenticidade maior.
Lembro que fica meio puto de os caras fazerem palhaçada, achava que rock não era pra isso.
Ranzinzices à parte, hj acho que deixei de aproveitar a piada. Eu não precisava entrar no frenesi de todos, mas excluir a banda totalmente, como fiz, também não me parece, hoje, uma atitude sensata.
P.S. Essa dos animais que vc falou é realmente muito engraçada.

Alessandro said...

Lembro até hoje de uma edição do International Magazine em que veio de brinde o single de "Vira" dos Mamonas. Esta aqui em casa em meio aos CDS empoeirados...

Ouvi, ri e depois esqueci.

Quer dizer, não deu para esquecer pois em menos de 1 mês virou febre!

Não sou fã, mas é inegável o poder das piadas do grupo. Tanto que muitas das músicas deles vc ouve HOJE e ri daquela piada que já foi contada há pelo menos 10 anos!

O respeito pelos caras vem da atitude simples diante do sucesso breve. Não temos como dizer como seria se eles estivessem vivos até hoje, mas eu achava muito interessante a atitude "nem ai" deles.

Em tempos de tudo politicamente Correto, faz falta este tipo de música simples e com o compromisso com o riso.

Hoje as piadas são as mesmas e monitoradas!

Dia destes tive o azar de parar em frente a TV num tal concurso de piadas. Além de sofríveis, os caras contavam TODAS as piadas dos discos do COSTINHA! Eu não sou comediante, mas já sabia o final da piada só de ouvir o começo!

Em termos musicais não lembro de nada parecido com o Mamonas hoje, mas se aparecer muito provavelmente será piada repetida...

Assim como as piadas os comediantes que não inventam nada e tentam ser geniais repetindo piadas do Costinha!

Homero, O Tosco said...

Mamonas... Eu estava no fim da adolescência nessa época, acho que ia fazer 18 anos... Eu ainda era escroto ao ponto de ter a pretensão de desconfiar de bandas que faziam sucesso, antes de eu telas ouvido pelo circuito alternativo, ou pelo menos ter ouvido falar...
A primeira música que ouvi foi o “vira”, na casa de um amigo... Morremos de rir com Áquila letra tosca.
Era isso que a banda era, uma piada sem pretensões.
O problema da impressa foi o mal humor... Não entenderam que era uma simples piada, uma brincadeira... Os críticos usavam argumentos sérios para julgar um trabalho de puro humor descompromissado e até ingênuo. (por isso fazia sucesso com os kids).
Já nessa época eu não tinha paciência com a patrulha do “bom gosto” e as vezes escutava só pra implicar com os amigos babacas que ficavam viajando e filosofando nas letras do Raul Seixas.
Era música apenas pra relaxar e se divertir dando gargalhadas. Provavelmente a piada perderia a graça logo e os caras cairiam no anonimato se não fosse o acidente. Não acho que teriam fôlego para outro disco de sucesso.

Não vi esse programa da Globo, Vi o que eles fizeram sobre o Tim Maia e achei bem legal, não é um doc foda e tal, mas valeu pra dar uma passada rápida pela biografia do cara e entender um pouco da loucura dele.

pacheco said...

Vi o doc também... muito triste! =(

Como seu filho eu era fã... e ainda acho geniais as letras. Aliás, dá uma ouvida em "uma arlinda mulher" e vê se não é uma das músicas mais bonitas ever... =)

tom said...

tbm acho que, se vivo fossem, a banda ja teria acabado ou estaria na decadencia. acho que eles fariam ainda um segundo disco de sucesso, pois tinham coisas no show que nao tinham entrado no primeiro disco, mas a piada nao duraria muito...

NA CIDADE

OCTOBERFESTIVAS:

Abertura da exposição de fotografias de Raymond Depardon, “Un moment si doux”, no dia 1º de novembro. Depois de passar por Paris e Buenos Aires, o CCBB Rio recebe as 170 fotografias de diferentes cores e formatos tiradas na Europa, África e América Latina, incluindo o Brasil. Ate 22 de janeiro. qua-seg 9am-21pm. Grátis.

UCI INAUGURA A PRIMEIRA SALA DE CINEMA XPLUS LASER DO BRASIL, NO RIO DE JANEIRO: No ano em que comemora duas décadas no Brasil, a rede UCI reforça sua missão de oferecer ao público a melhor experiência em cinema e o que há de mais moderno no mundo, no mercado audiovisual. No Rio, inova mais uma vez com a primeira sala XPLUS Laser do país. A novidade será no maior complexo de cinemas brasileiro, o UCI New York City Center, que este ano também recebeu a primeira 4DX da cidade, com cadeiras que se movimentam e efeitos especiais. A aquisição do novo projetor a laser torna ainda mais imersiva a tecnologia da XPLUS, que tem projeção 3D de última geração, tela gigante com definição 4K e som Dolby Atmos™, com mais de 54 caixas acústicas e 128 streams de áudio que criam a ilusão de um campo infinito ao redor de cada espectador.

PROGRAMAÇÃO DO BLUE NOTE JAZZ CLUB RIO (ONDE ERA A MIRANDA, NO COMPLEXO LAGOON, NA LAGOA, LADO LEBLON):      Novembro 02/11 Quinta-feira 20:00 Spyro Gyra 22:30 Spyro Gyra   03/11 Sexta-feira 21:00 Spyro Gyra 23:30 Spyro Gyra   04/11 Sábado 21:00 Spyro Gyra 23:30 Spyro Gyra   15/11 Quarta-feira 20:00 Laura Perrudin   16/11 Quinta-feira 20:00 Didier Lockwood Trio 22:30 Didier Lockwood Trio

Tropicália ganha exposição tech com livre reinterpretação conceitual Nos 50 anos do movimento, na Galeria BNDES   Os artistas Barbara Castro e Luiz Ludwig, do estúdio Ambos&&, apresentam uma livre reinterpretação dos conceitos do movimento tropicalista à luz da arte e da tecnologia. Com a exposição Vamos Comer, estimulam o público a “devorar” experiências sensoriais e orgânicas, incluindo quatro instalações de arte computacional. Ela está aberta a visitações na Galeria BNDES, no Rio, entre os dias 18 de outubro e 1º de dezembro, de segunda a sexta, das 10h às 19h

Zucchero (o 'roberto carlos da itália') vem fazer shows no Brasil em outubro: Rio de Janeiro, no dia 26 de outubro, no Teatro Bradesco Rio São Paulo, no dia 27 de outubro, no Teatro Bradesco Porto Alegre, no dia 28 de outubro, no Teatro do Bourbon Country  

AGENDA CUTURAL BARATOS DA RIBEIRO: Quinta-feira, 26 de outubro, a partir das 19h: LEVADAS DA BECA, com as DJs Ana Paula Moniz (Beca Brechó), Bia Andrade & Ana Galli + uma convidada surpresa! Sábado, 11 de novembro, a partir das 17h: VESPEIRO com a banda Os Alquimistas (MS) e Mauk + Pedro White & banda fazendo tributo duplo: ao Bruce Springsteen e ao Tom Petty! RUA PAULINO FERNANDES 15, BOTAFOGO/RJ grátis

MOSTRA DE CINEMA ARGENTINO CONTEMPORÂNEO VOLTA À CAIXA CULTURAL RIO DE JANEIRO EM SUA SEGUNDA EDIÇÃO   Histórias extraordinárias apresenta uma seleção com os melhores filmes recentes do país vizinho. Debates com cineastas e especialistas completam a programação Local: CAIXA Cultural Rio de Janeiro – Cinema 2 Endereço: Av. Almirante Barroso, 25 – Centro  (Metrô e VLT: Estação Carioca) Telefone: (21) 3980-3815 Data: de 07 a 19 de novembro de 2017 (terça-feira a domingo)

Sábado, 28/10 circo voador: Hermeto Pascoal e Big Band - Lançamento do álbum 'Natureza Universal' mais: DJ Marcello MBGroove

Angela Ro Ro leva o show "Amor & Humor" para a Zona Norte A cantora - que pela primeira vez pisa no palco do Centro Cultural João Nogueira -  faz  apresentação única no Méier, dia 29 de outubro, às 19h, no Imperator

estreia: 5º FEIRA/ 19 OUT - ABERTURA DA MOSTRA JÓIAS DO CINEMA DINAMARQUÊS: CINE JOIA DO RIO DE JANEIRO (copacabana) EXIBE SEIS LONGAS INÉDITOS DO PAÍS NÓRDICO; E O PRIMEIRO DOC LONGA-METRAGEM FILMADO NA GROENLÂNDIA.



(colaborou @DonnieDarko73);

Blog Archive

Buscar

About Me

tom leão
Vanuatu
amigo dos amigos, amante de música, cinema, boa comida, de pedaladas e caminhadas
View my complete profile
Powered by Blogger.

Popular Posts

Translate

Followers