Pular para o conteúdo principal

MUUUSEEEE!


NÃO TINHA UM TERÇO DA PRODUÇÃO DO SHOW DO CD/DVD HAARP E O SOM DO VIVO RIO NUNCA É UMA MARAVILHA (ATÉ PELA ACÚSTICA DO LOCAL), MAS TINHA O PRINCIPAL: A BANDA E OS HITS. E FIQUEI SURPRESO POR VER Q A GALERA CONHECIA MAIS AS MÚSICAS DO MUSE DO QUE EU IMAGINAVA, JÁ QUE ELES NÃO TOCAM EM RÁDIO E MAL PASSA CLIPE NA MTV, QUE SÓ AGORA ESTREOU "STARLIGHT", QUE TEM DOIS ANOS! TBM, HJ COM A INTERNET É MAIS FÁCIL E RÁPIDO, FICAMOS MENOS DEPENDENTES DA MÍDIA OFICIAL. E TAVA MAIS CHEIO DO QUE O SHOW DO MY CHEMICAL. QUE BOM! E FOI O QUE SE ESPERAVA DELES: UMA GIG ENERGÉTICA E COM QUASE TUDO O Q SE QUERIA OUVIR (MENOS "CITIZEN ERASED", "MUSCLE MUSEUM" E "BLISS"), PQ A BANDA NÃO SEGUE UM SETLIST FIXO, COMO SE VIU NESSA TURNÊ SULAMERICANA (ELAS ROLARAM EM SP, MENOS MUSCLE), ENTÃO AS CITADAS MÚSICAS ESTIVERAM EM OUTROS SHOWS. ELES NUNCA TOCARAM AS MESMAS NA MESMA ORDEM. ÓTIMO. O FATOR SURPRESA ESTAVA NO AR. SE UMA TUNE DELES ESTOURASSE NUM ANÚNCIO OU TRILHA DE NOVELA AQUI, O MUSE VOLTARIA PRA UMA ARENA HSBC LOTADA, FOR SURE, E COM TODA A INFRA. SERÁ Q ISSO UM DIA ROLA? ANYWAY, VALEU VÊ-LOS AO VIVO. SE ALGUÉM AÍ ASSISTIR EM SP OU BSB (MELHOR SHOW DO ANO?), DROPA UM COMMENT AQUI, PLS. AND TAKE A BOW...


*fotos do hermano Alvaro Riveros

Comentários

  1. o set list do rio:

    01 - Knights Of Cydonia
    02 - Hysteria + The Groove
    03 - Dead Star (lado B raro)
    04 - Map Of The Problematique + Heartbreaker (Ou Quase Isso) Riff
    05 - Supermassive Black Hole
    06 - Butterflies And Hurricanes
    07 - Sunburn
    08 - Jazz Intro + Feeling Good (com "confetes" jogados pela galera)
    09 - Bass Jam
    10 - Invincible
    11 - New Born + Riff 1 + Rifff 2
    12 - Starlight
    13 - Time Is Running Out
    14 - Plug In Baby (Com Balões)

    pausa dramática ;]

    15 - Stockholm Syndrome + Riff 1 + Riff 2 + Riff 3
    16 - Take A Bow

    ResponderExcluir
  2. Fala Tom !!!

    SHOW FODA !!!!!!"New Born" e "Time Is Running Out" estão até agora zumbindo no meu ouvido !! fiquei também impressionado com o público, nem esperava estar cheio quanto mais a galera toda cantando as músicas daquela forma. mas afirmo com certeza que a internet foi a principal responsável por isso.

    Ps.: eu preferia que tivesse sido em outro local... não consigo gostar do Vivo Rio, e aquela fila gigante para entrar... e no final sempre tem problema para quem vai de carro.
    Talvez num Citbank Hall fosse melhor.
    Outro ponto negativo foi a abertura, Jay Vaquer fala sério...

    Abraços,

    ResponderExcluir
  3. Cara, eu fui sozinho, a fila assustou mas andou rápido. Não achei o som baixo, só meio confuso.
    Numa das músicas o pessoal começou a pular e eu fui me esgueirando e pulando até aquele bolo que fica se debatendo no meio e consegui uma visão melhor. Fiquei ali pulando e me defendendo dos empurrões que nem louco até o fim do show. Muito bom.

    ResponderExcluir
  4. e mais um detalhe: alem de nao ser uma banda pre-programada, o muse ainda tem um vocalista que foge do estereotipo do popstar. alem de nao ficar na ferente do palco (canta e toca de lado), matthew bellamy nao diz nem faz presepadas, deixando isso pro baterista dominique, que usou uma bandeira do brasil. no mais, é só boa noite e até logo, sem delongas. e o show, hj cedo, bateu ainda melhor. acho que vou me jogar pra sp! (rs)

    ResponderExcluir
  5. o muse tem uma peculiaridade: é banda pra ser ver ao vivo. ate quem nao gosta notará isso e, se for o caso, vai se divertir. eu que nao vivi os anos 70, me senti num show do queen (rs) com um que de zeppelin e floyd! so vi isso em filme, nunca ao vivo.
    chega de tosqueira. tem muita banda ruim se escondendo atras disso. ai, chega no palco, aquela merda. chega de mp3 com som ruim, vamos voltar a ouvir discos numa boa aparelhagem!

    ResponderExcluir
  6. Foi muito bom o show ontem, set list impecável!

    Ficamos na VIP que estava até bem vazia até o começo do show, mas encheu depois. Tipo isso é bom por um lado e ruim pelo outro, a casa ta roubando mais a gente e quem não tem dinheiro se fode. acho que deveria voltar ao normal sei lá, seria mais ético, mas tem o lado bom que é o conforto e a proximidade.

    O Vivo Rio, como uma casa de shows e ser perto de casa é excelente, agora a acustica e o som são péssimos. Estava melhor que o MCR, mas ainda longe de ter um som a altura da casa, não sei como ninguém ainda não reclamou sério disso com a casa, além de ter probleminhas tecnicos que sempre acontecem lá antes dos shows, um lugar muito despreparado pra esse tipo de show, um circo voador seria mil vezes melhor.

    ai que invejinha sua de vc ai com os caras heim tom, se soubesse marcava do seu lado no show pra entrar tb (se rolasse, e como conseguiu aliás?) hehehe eles parecem ser super acessíveis e humildes, realmente não fazem carão.

    Ótimo Show, o som que foi péssimo de novo, e isso atrapalha muito a performance, seja quem for.

    Agora tem Suicidal Sábado, The Hives, Nine Inch Nails em Sampa, Justice, Skol Beats em Sampa, Bloc Party, Planeta Terra em Sampa, Tim Festival, Donna Summer (vou com a minha mãe hehe), Dave Mathews Band, KT Tunstail, Cindy Lauper, Madonna e o que vier.

    NIN faço questão de ir de novo, outra banda totalmente underrated aqui e que lota estádio e fecha festivais no mundo inteiro.

    Album to meio por fora, fiquei um mês fora e nem ouvi coisa nova, nem ia tanto a internet, mas gostei bastante de donkey do CSS, estão mais maduros, as letras muito mais inteligentes e menos putaria e Pop art culture, letras mais pessoais e de viagens pelo mundo, o primeiro era melhor claro. tem músicas exelentes tb como move, air painter, believe achieve, beautiful song e jager yoga.

    eles pelo menos entraram no top 200 da billboard, em 189 acho, mas o engraçado é a mídia inglesa esculachando o donkey, e a brasileira, americana e canadense elogiando.

    com esse album o publico deles vai aumentar bastante, letras simples e diretas, sem muito a schizonofrenia do primeiro.

    até a próxima, bom te ver lá no show tom :)

    ResponderExcluir
  7. ahh filmei quase tudo no muse, depois ve lá:

    http://www.youtube.com/user/cybertechno

    ResponderExcluir
  8. fala, felipe. bem vindo de volta. uma amiga minha viu teu orkut e os milhares de filmes do show q vc postou no youtube! nao sou de ir em backstage, mas abri exceção pro muse pq um camarada da produção me chamou e a galera que tava comigo era tudo fa dos franguinhos (po, os caras sao pequeninos, mas gigantes no palco). se eu tivesse com grana tinha ido ver em sp, mas a ponte aerea ta muito cara (lugar pra ficar eu tinha). to a fim der bisar o nin, os shows da banda sao foda, vale a pena ir a sp pra ver. e, sim, o som do vivo é fraco, visto que a intro de take a bow soou abafada e distante. eles nao deram bola pra acustica quando fizeram a casa. só o som poderoso do muse pra dar uma disfarçada. mas, pelo menos a pista vip era uma pista de fas que pagaram, nao de gente nadave que vai só pela boca livre...

    ResponderExcluir
  9. pra mim, a tampa de shows do ano meio que fechou com o muse, ja que nada da lista do tim realmente me fala ao pau, tipo verei o mgmt, mas sei que eles nao sao bons ao vivo, e se rolar santogold, ok. nao faço questao de ver kanye west. pra mim, agora, só o justice no circo. vou no suicidal, mas ja vi a banda no auge. e se der pra ir, vou bisar o nin, claro...
    *ah, ja ia esquecendo, bloc party no circo deve ser bem legal...

    ResponderExcluir
  10. não fui ao MUSE...

    desisti por causa da grana que estou guardando para os shows
    do TIM FESTIVAL, já que não pago
    meia e sou contra falsificar carteirinha...

    Não sei se será o melhor show, mas para mim, com certeza é o mais aguardado, será o SHOW do grande PAUL WELLER, um dos ultimos artistas vivos da geração punk ainda na ativa...
    Suas canções,na época do STYLE COUNCIL, marcaram muito meus 20 anos, e com certeza vou tentar estar na fila do gargarejo...

    abraços!!

    ResponderExcluir
  11. o setlist de sampa. caraio, eles tocaram bliss, que n rolou em nenhum dos shows na america latina!

    01 - Knights Of Cydonia
    02 - Hysteria + The Groove
    03 - Bliss
    04 - Map Of The Problematique + Outro
    05 - Supermassive Black Hole
    06 - Butterflies And Hurricanes
    07 - Citizen erased
    08 - Jazz Intro + Feeling Good (Com "Confetes" da Platéia)
    09 - Osaka Jam
    10 - Invincible
    11 - New Born + Riff 1 + Riff 2
    12 - Starlight
    13 - Time Is Running Out
    14 - Plug In Baby (Com Balões)

    -bis-

    15 - Stockholm Syndrome + Riff 1 + Riff 2 + Riff 3
    16 - Take A Bow

    *geral aqui pediu citizen erased, que so tinha sido tocada no chile

    ResponderExcluir
  12. Que show!! Meu irmão não conhecia uma música sequer e ficou amarradão. Se a gente parar um pouco pra pensar, não é fácil HOJE achar por aí um cara que cante, toque piano e guitarra com competência...vejam bem, quero dizer as três coisas juntas...

    Espero não ler novamente que o MUSE é um Radiohead genérico...PQP

    Achei bem civilizado o lance do valet, tanto na entrada quanto na saída. Coisa rara por aqui.

    A fila realmente estava longa, mas surpreendentemente rápida...Experimenta ir no Maracanã ou no Engenhão num domingo... ;-)

    No conjunto, apesar do som e do ar, valeu a pena pra cacete.

    ResponderExcluir
  13. poize, nelson. tbm nao concordo com essa comparação do muse com radiohead como se diz por ai (e se disse por aqui tbm). pra mim, generico de radiohead é o coldplay, que nao suporto. desde a primeira vez que ouvi me deu asco. o muse é uma boa mistura de prog rock, heavy metal e space rock com personalidade. o matthew é um prodigio e a banda, um trio, faz um som do caralho. mal posso esperar pra ver de novo...

    ResponderExcluir
  14. no final do show em bsb um amigo que tava la me disse que os caras falaram que pensam em voltar ao brasil para mais shows no ano que vem. tomara. e que tragam uma melhor produção de palco. e que toquem no claro hall.

    ResponderExcluir
  15. Passei em frente ao HSBC Arena hoje e comentei com a patroa como seria do cacete o show lá...

    Só tenho dúvidas em relação ao quorum...

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Winner winner, chicken dinner!

É o lema de quem ganha na mesa de blackjack (21) em Las Vegas. A frase, que diz a lenda, é de autoria de um oriental, que quebrou a banca num dos cassinos da cidade nos anos 50, é dita várias vezes no filme "21" (aqui, "Quebrando a banca"), que estréia semana q vem e vi hj cedo numa cabine. Ela significa algo como, quem ganha paga o jantar. O filme é interessante. Apesar de envolver galera e ter uma trilha sonora atual (com direito a faixa inédita do LCD, não tem aquela edição frenética MTV. Até porque, a história de um grupo de geniozinhos do MIT (Massachusetts Institute of Technology) que têm a capacidade de contar decks de cartas de baralho (sem precisar ser autistas, como o rain man) e vão faturar algum na maciota em Las Vegas, aconteceu mesmo na vida real. Isso é o ponto de maior interesse no filme, sacar os bastidores desse fato verídico. Os atores, a maioria novatos (tem o carinha de "Across the universe", mas tbm tem Kevin Spacey e a gatinha Kate …

KELVIN?

UNZAMIGOS MEU FORO RANGAR EM COPA DEPOIS DO SHOW DO JUSTICE E ACABARO ALI NA REGIAO DA PRADO JUNIOR TRAÇANDO UM GALETO COM AS PUTAS E TRAVECO. DADO MOMENTO, UM DELES VE UM ANUNCIO COLADO NUM ORELHÃO DO LADO DO BAR QUE DIZIA: "LOURINHA GOSTOSA. FAÇO KELVIN ATÉ O FINAL!", AI, GERAL BOLOU. O QUÊ OU QUEM DIABOS É KELVIN? NEGUIM JÁ DESCOLADO EM PUTARIA NÃO SABIA O QUE ERA AQUILO. KELVIN? WHATTAFUCK? A SOLUÇÃO? LIGAR PRA PUTA, É CLARO. AÍ, ELA EXPLICOU A PARADA: KELVIN É FAZER GARGANTA PROFUNDA ATÉ O FINAL SEM USAR CAMISINHA (20 CONTOS). MATADA METADE DA CHARADA. MAS POR QUE KELVIN? FIZ UMA BUSCA NO GOOGLE E SÓ APARECERAM DOIS LINKS SOBRE A PARADA!!! (O RESTO TODO ERA LIGADO A PESSOAS CHAMADAS KELVIN OU AO GRAU KELVIN). UM ERA UM FÓRUM NO QUAL A MESMA RESPOSTA E PERGUNTA QUE FAÇO AQUI ERA REQUERIDA, OUTRO ERA UM ANUNCIO DE JORNAL DE UMA VAGABA QUE FAZ KELVIN. ENTÃO, O MISTÉRIO CONTINUA: POR QUÊ KELVIN? ALGUÉM AÍ SABE?

OS SHOWS QUE VEM POR AI!

A agenda de shows internacionais no Brasil, neste primeiro semestre, está bem movimentada. Teremos desde grandes atrações inéditas (Phil Collins), até velhos conhecidos (Foo Fighters) e despedidas (Ozzy). Infelizmente, algumas das atrações, como Gorillaz e Depeche Mode, apenas em SP





DEPECHE MODE - SÃO FRANCISCO


PHIL COLLINS

PRIMEIRA VEZ NO BRASIL, SOLO - JÁ VEIO COM O GENESIS, NOS ANOS 70,
COM ABERTURA DO PRETENDERS

 22 FEVEREIRO: MARACANÃ/RJ
 24 FEVEREIRO: ALLIANZ PARQUE/SP
 27 FEVEREIRO: BEIRA RIO/POA




FOO FIGHTERS

COM ABERTURA DO QUEENS OF THE STONE AGE 

25 FEVEREIRO: MARACANÃ /RJ
27 FEVEREIRO : ALLIANZ PARQUE /SP
2 MARÇO: PEDREIRA PAULO LEMINSKI/CURITIBA
4 MARÇO: BEIRA RIO/POA


KATY PERRY