Pular para o conteúdo principal

I WAS A TEENAGE PUNK

Por aqui, pessoas escrevem certos livros sem consultar quem participou de cenas. Ja vi dois livros falando de punk brazuca e nenhum dos dois falou com pessoas importantes da cena carioca, p ex. Um era paulista, entao a gente ja espera isso. Mas o outro foi escrito por um carioca, que nao viveu a cena. Gente boa, mas não checou tudo. E a cena punk carioca nasceu em volta da turma de skatistas que frequentava pista de campo grande (tres dos quatro integrantes do coquetel molotov eram skatistas) e points como o dancy méier, a pça mahatma ghandi (cinelandia) e arredores da lapa. eu fiz parte dessa turma (e jamais nenhum desses autores de supostos textos sobre o punk carioca falaram comigo, nao para ser citado, mas pelo menos, para contar um lado da historia, e nem mesmo com nomes importantes desta cena, só ficaram na superfície). entao, vou contar o que vi/vivi:

A genese foi ali, em campo grande, ao som de ramones. os punks do rio ouviam mais o som americano do que ingles, embora clash e pistols estivessem na agenda. mas, aqui, éramos mais fas de ramones, dk, black flag etc. ate porque, a cena em si so começou a se formar no começo dos 80s, enquanto que a de sp começou no final dos 70s. entao, nos 80s, o hardcore usa mandava mais. vale lembrar que a cena punk rock do rio (e do país, tbm) veio pouco antes da cena rock dos 80s (junto com os punks, só mesmo a gang 90). só que ninguem conhecia essa galera, que era realmente alternativa, por isso são preteridos em livros que falam de rock brasileiro dos 80s. diferentemente do povo do rock, todos filhos de classe media e de militares, os garotos punks eram pobres, vindos de lares desfeitos (nenhum amigo meu tinha pai ou mae vivendo juntos, eu inclusive) e ter grana para comprar equipamentos era sonho. em geral, os baixos e guitarras eram comprados em lojas de segunda mao no centro. alguem ai já usou um baixo felpa? pois é, eu tive um. as roupas e adereços tbm eram improvisados, quase nada comprado em loja. nos espantava saber que a galera punk de brasilia era toda de burgueses.

o coquetel molotov nasceu da necessidade de ter uma banda para falar por essa galera sub no rio, pois em sp ja existiam colera, inocentes, olho seco e ratos de porão. o disco 'grito suburbano' deu o impulso. dai, tatu, olmar (que era meu melhor amigo, na época), lucio flavio e cesar nine se juntaram e formaram a banda -- que, depois, inspirou outras, como descarga suburbana, eutanásia etc. eu fazia parte da entourage e cheguei a escrever letras junto com tatu ('uma certa manhã em 1984', entre elas) e ate mesmo a tocar baixo em ensaios. mas eu ja queria ser jornalista e escrevia o fanzine 'blitz' (antes da banda existir) -- pq blitz é o termo para o ataque dos alemaes na segunda guerra --, que era distribuido nos shows, e 'blitzgrieg bop', uma musica dos ramones. o primeiro palco para os show foi no dancy (escrito errado assim mesmo) meier, um lugar decadente em frente a estação de trem, do lado do cinema, que alguem da turma descolou para shows, aos domingos. isso nao durou nem um ano, seis meses, se tanto. mas fez barulho o bastante pra levar ate gente da imprensa e da zs (como hermano vianna e mauricio valladares) pra ver qualera -- hermano escreveu a primerisisma materia sobre a turma na revista 'pipoca moderna'. nas quintas-feiras, a  turma se encontrava ali perto, no corredor do cine imperator (dava pra fazer street e tudo). só depois, qndo o circo voador foi pra lapa, é que os encontros mudaram de lugar. e a turma aumentou consideravelmente.

o coquetel nunca lançou um disco de fato, embora tenha emplacado musicas na fluminense fm ('odio as tvs', p ex, tocou bastante uma época), o punk rock era sujo demais para o rock brasil, foi abafado. ate o fim de sua vida (em 2005), tatu tentou reunir a banda para gravar um disco oficial. mas tudo o que restou foram cassetes perdidas (eu não tenho nenhuma). sequer uma faixa em coletanea o coquetel teve. ninguem tinha um puto para nada. e, tirando uns poucos shows no circo, como um histórico, em 83, com lobão e ratos -- e um no festival de rock de juiz de fora, junto com lobão, barão e erasmo carlos! --, a banda so tocou em espeluncas obscuras do rio e arredores (nunca tocu em sp). pelo seu próprio espirito anarquico, foi ate natural que isso tivesse acontecido. mais adiante, a mistura com o rap ja começara a acontecer na lapa, que resultaria no que viria a ser o embrião do planet hemp (cujo elo foi o tbm já falecido skunk, que era da turma punk). mas essa, ja é outra história...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Winner winner, chicken dinner!

É o lema de quem ganha na mesa de blackjack (21) em Las Vegas. A frase, que diz a lenda, é de autoria de um oriental, que quebrou a banca num dos cassinos da cidade nos anos 50, é dita várias vezes no filme "21" (aqui, "Quebrando a banca"), que estréia semana q vem e vi hj cedo numa cabine. Ela significa algo como, quem ganha paga o jantar. O filme é interessante. Apesar de envolver galera e ter uma trilha sonora atual (com direito a faixa inédita do LCD, não tem aquela edição frenética MTV. Até porque, a história de um grupo de geniozinhos do MIT (Massachusetts Institute of Technology) que têm a capacidade de contar decks de cartas de baralho (sem precisar ser autistas, como o rain man) e vão faturar algum na maciota em Las Vegas, aconteceu mesmo na vida real. Isso é o ponto de maior interesse no filme, sacar os bastidores desse fato verídico. Os atores, a maioria novatos (tem o carinha de "Across the universe", mas tbm tem Kevin Spacey e a gatinha Kate …

KELVIN?

UNZAMIGOS MEU FORO RANGAR EM COPA DEPOIS DO SHOW DO JUSTICE E ACABARO ALI NA REGIAO DA PRADO JUNIOR TRAÇANDO UM GALETO COM AS PUTAS E TRAVECO. DADO MOMENTO, UM DELES VE UM ANUNCIO COLADO NUM ORELHÃO DO LADO DO BAR QUE DIZIA: "LOURINHA GOSTOSA. FAÇO KELVIN ATÉ O FINAL!", AI, GERAL BOLOU. O QUÊ OU QUEM DIABOS É KELVIN? NEGUIM JÁ DESCOLADO EM PUTARIA NÃO SABIA O QUE ERA AQUILO. KELVIN? WHATTAFUCK? A SOLUÇÃO? LIGAR PRA PUTA, É CLARO. AÍ, ELA EXPLICOU A PARADA: KELVIN É FAZER GARGANTA PROFUNDA ATÉ O FINAL SEM USAR CAMISINHA (20 CONTOS). MATADA METADE DA CHARADA. MAS POR QUE KELVIN? FIZ UMA BUSCA NO GOOGLE E SÓ APARECERAM DOIS LINKS SOBRE A PARADA!!! (O RESTO TODO ERA LIGADO A PESSOAS CHAMADAS KELVIN OU AO GRAU KELVIN). UM ERA UM FÓRUM NO QUAL A MESMA RESPOSTA E PERGUNTA QUE FAÇO AQUI ERA REQUERIDA, OUTRO ERA UM ANUNCIO DE JORNAL DE UMA VAGABA QUE FAZ KELVIN. ENTÃO, O MISTÉRIO CONTINUA: POR QUÊ KELVIN? ALGUÉM AÍ SABE?

OS SHOWS QUE VEM POR AI!

A agenda de shows internacionais no Brasil, neste primeiro semestre, está bem movimentada. Teremos desde grandes atrações inéditas (Phil Collins), até velhos conhecidos (Foo Fighters) e despedidas (Ozzy). Infelizmente, algumas das atrações, como Gorillaz e Depeche Mode, apenas em SP





DEPECHE MODE - SÃO FRANCISCO


PHIL COLLINS

PRIMEIRA VEZ NO BRASIL, SOLO - JÁ VEIO COM O GENESIS, NOS ANOS 70,
COM ABERTURA DO PRETENDERS

 22 FEVEREIRO: MARACANÃ/RJ
 24 FEVEREIRO: ALLIANZ PARQUE/SP
 27 FEVEREIRO: BEIRA RIO/POA




FOO FIGHTERS

COM ABERTURA DO QUEENS OF THE STONE AGE 

25 FEVEREIRO: MARACANÃ /RJ
27 FEVEREIRO : ALLIANZ PARQUE /SP
2 MARÇO: PEDREIRA PAULO LEMINSKI/CURITIBA
4 MARÇO: BEIRA RIO/POA


KATY PERRY