Pages

Friday, May 25, 2012

I WAS A TEENAGE PUNK

Por aqui, pessoas escrevem certos livros sem consultar quem participou de cenas. Ja vi dois livros falando de punk brazuca e nenhum dos dois falou com pessoas importantes da cena carioca, p ex. Um era paulista, entao a gente ja espera isso. Mas o outro foi escrito por um carioca, que nao viveu a cena. Gente boa, mas não checou tudo. E a cena punk carioca nasceu em volta da turma de skatistas que frequentava pista de campo grande (tres dos quatro integrantes do coquetel molotov eram skatistas) e points como o dancy méier, a pça mahatma ghandi (cinelandia) e arredores da lapa. eu fiz parte dessa turma (e jamais nenhum desses autores de supostos textos sobre o punk carioca falaram comigo, nao para ser citado, mas pelo menos, para contar um lado da historia, e nem mesmo com nomes importantes desta cena, só ficaram na superfície). entao, vou contar o que vi/vivi:

A genese foi ali, em campo grande, ao som de ramones. os punks do rio ouviam mais o som americano do que ingles, embora clash e pistols estivessem na agenda. mas, aqui, éramos mais fas de ramones, dk, black flag etc. ate porque, a cena em si so começou a se formar no começo dos 80s, enquanto que a de sp começou no final dos 70s. entao, nos 80s, o hardcore usa mandava mais. vale lembrar que a cena punk rock do rio (e do país, tbm) veio pouco antes da cena rock dos 80s (junto com os punks, só mesmo a gang 90). só que ninguem conhecia essa galera, que era realmente alternativa, por isso são preteridos em livros que falam de rock brasileiro dos 80s. diferentemente do povo do rock, todos filhos de classe media e de militares, os garotos punks eram pobres, vindos de lares desfeitos (nenhum amigo meu tinha pai ou mae vivendo juntos, eu inclusive) e ter grana para comprar equipamentos era sonho. em geral, os baixos e guitarras eram comprados em lojas de segunda mao no centro. alguem ai já usou um baixo felpa? pois é, eu tive um. as roupas e adereços tbm eram improvisados, quase nada comprado em loja. nos espantava saber que a galera punk de brasilia era toda de burgueses.

o coquetel molotov nasceu da necessidade de ter uma banda para falar por essa galera sub no rio, pois em sp ja existiam colera, inocentes, olho seco e ratos de porão. o disco 'grito suburbano' deu o impulso. dai, tatu, olmar (que era meu melhor amigo, na época), lucio flavio e cesar nine se juntaram e formaram a banda -- que, depois, inspirou outras, como descarga suburbana, eutanásia etc. eu fazia parte da entourage e cheguei a escrever letras junto com tatu ('uma certa manhã em 1984', entre elas) e ate mesmo a tocar baixo em ensaios. mas eu ja queria ser jornalista e escrevia o fanzine 'blitz' (antes da banda existir) -- pq blitz é o termo para o ataque dos alemaes na segunda guerra --, que era distribuido nos shows, e 'blitzgrieg bop', uma musica dos ramones. o primeiro palco para os show foi no dancy (escrito errado assim mesmo) meier, um lugar decadente em frente a estação de trem, do lado do cinema, que alguem da turma descolou para shows, aos domingos. isso nao durou nem um ano, seis meses, se tanto. mas fez barulho o bastante pra levar ate gente da imprensa e da zs (como hermano vianna e mauricio valladares) pra ver qualera -- hermano escreveu a primerisisma materia sobre a turma na revista 'pipoca moderna'. nas quintas-feiras, a  turma se encontrava ali perto, no corredor do cine imperator (dava pra fazer street e tudo). só depois, qndo o circo voador foi pra lapa, é que os encontros mudaram de lugar. e a turma aumentou consideravelmente.

o coquetel nunca lançou um disco de fato, embora tenha emplacado musicas na fluminense fm ('odio as tvs', p ex, tocou bastante uma época), o punk rock era sujo demais para o rock brasil, foi abafado. ate o fim de sua vida (em 2005), tatu tentou reunir a banda para gravar um disco oficial. mas tudo o que restou foram cassetes perdidas (eu não tenho nenhuma). sequer uma faixa em coletanea o coquetel teve. ninguem tinha um puto para nada. e, tirando uns poucos shows no circo, como um histórico, em 83, com lobão e ratos -- e um no festival de rock de juiz de fora, junto com lobão, barão e erasmo carlos! --, a banda so tocou em espeluncas obscuras do rio e arredores (nunca tocu em sp). pelo seu próprio espirito anarquico, foi ate natural que isso tivesse acontecido. mais adiante, a mistura com o rap ja começara a acontecer na lapa, que resultaria no que viria a ser o embrião do planet hemp (cujo elo foi o tbm já falecido skunk, que era da turma punk). mas essa, ja é outra história...

6 comments:

Guzz said...

Porra, lembro de eu muleque (uns 13 anos), vendo o Lucio Flávio arrepiando no free-style lá no arpoador.

Lembro de ter ouvido Coquetel na Maldita, e alguma vez na Hell Radio nas segundas, hehehe

Vida longa ao Punk carioca!


Po Tony, tu devias escrever um livro...

Renata Braga said...

Muito legar esse pedacinho da sua historia/historia do punk carioca , Tom.
Conheci Tatu e Lucio num festival punk que inventamos em Realengo, mas que nao rolou.Saimos uma turma de mais de 20 pessoas (todo o publico do festival que nao rolou!!) rumo ao Bar Sacristia (Bangu)e vc nao imagina qual a cara das pessoas qdo conseguimos entrar em um onibus. Umas das noites mais divertidas da minha adolescencia.

Renata Braga said...

Muito legar esse pedacinho da sua historia/historia do punk carioca , Tom.
Conheci Tatu e Lucio num festival punk que inventamos em Realengo, mas que nao rolou.Saimos uma turma de mais de 20 pessoas (todo o publico do festival que nao rolou!!) rumo ao Bar Sacristia (Bangu)e vc nao imagina qual a cara das pessoas qdo conseguimos entrar em um onibus. Umas das noites mais divertidas da minha adolescencia.

nikolao paolo said...

tom , cara otima materia e gostei da historia,de quem realmente viu/viveu de verdade..mais um comentario= queria pedir como fez do jello biafra,e cadaveres grunge,como um grande leitor dos idos 1990,rio fanzine(e tenho seu livro),faz uma lembracas do grande RENATO RUSSO,(E SOBRE CIRCO VOADOR) SE NAO FOR PEDIR DEMAIS ,ABRCS BROTHER, NIKO

nikolao paolo said...

tom , cara otima materia e gostei da historia,de quem realmente viu/viveu de verdade..mais um comentario= queria pedir como fez do jello biafra,e cadaveres grunge,como um grande leitor dos idos 1990,rio fanzine(e tenho seu livro),faz uma lembracas do grande RENATO RUSSO,(E SOBRE CIRCO VOADOR) SE NAO FOR PEDIR DEMAIS ,ABRCS BROTHER, NIKO

Guto Jimenez said...

O Cavalo tem um cd com o show do Festival de Juiz de Fora, vou descolar uma cópia e depois te repasso. Valeu pelas memórias, Miltão! :-)

NA CIDADE

MAIO-NESE:

CASAS E SHOWS: Circo Voador 18 - Sonata Arctica (FIN) 19 – Ira! Folk 20 – Mano Brown  26 - Amon Amarth (SUE) / Abbath (NOR) 27 – Lô Borges: Disco do Tênis (1972) / Dônica

Fundição Progresso 20 - Mic Master Brasil: Marcelo D2 / Haikaiss / Classe A / Casa Onze DJs

Teatro Rival 17 – Rival Rebolado 18 – Dream Team do Passinho Canta e Dança Jackson 5 20 – Festa Los Britânicos 25 – Jay Vaquer  26 – Mulheres de Chico 27 – Festa Baby Boom 31 – Martha Moreno

Teatro Odisseia 21 - Garage Fuzz (SP) / Diabo Verde / Plastic Fire / Reckoning Hours / Cannon of Hate / NDR

Vivo Rio 19 – Mariza (POR) 20 – Diogo Nogueira 26 – Renaissance: Songs For All Times 27 – Roberta Miranda

Theatro Net Rio 17 – Chiara Civello 24 – Gottsha – Participação: Marya Bravo 31 – Edson Cordeiro

Beco das Garrafas 17 – Bottle´s Bar: Laura Finocchiaro

Audio Rebel (Botafogo) 18 - Quintavant: Ricardo Pereira  19 – Anjos de Vidro / Chico Brown 20 - Boobarellas / Korja / Os Carburadores / Gambrinus 74  25 - Quintavant: Chelpa Ferro 28 - Phone Trio / Coffeemakers / The Last Whale

Espaço Sérgio Porto (Humaitá) 18 – Posada / Mantuano Trio 19 – Ventre / Mahmed 25 – CEP 20.000 26 – Sinara 

Rio Arena 25 - Ed Sheeran (ING) Teatro Bradesco 25 – João Bosco

Metropolitan 20 – Capital Inicial Acústico 24 – Jose Carreras 27 – Maiara & Maraísa

Imperator 17 – Quartas Brasileiras – Homenagem a Dick Farney: Zé Luiz Mazziotti & Itamar Assiere – Participação: Áurea Martins 18 – Scalene / Alarmes 24 – Goldherança: Golden Boys / Trio Esperança / Evinha Planet Music (Cascadura) 27 – Esteban Tavares / Amplifica / Plano B

Lona Jacob do Bandolim (Jacarepaguá) 19 - Danilo Caymmi 20 – Menores Atos / La Ville / Na Panela / Roterdan Lona Carlos Zéfiro (Vista Alegre) 27 – Banheiro Azul Lona Gilberto Gil (Realengo) 19 - Eliana Printes

Casa Levi´s (Botafogo) grátis 19 – 19h: Concurso de Bandas 20 – 20h30: Erasmo Carlos

Pub Panqs (Tijuca) 20 - Márvio Ciribelli - Participação: Mylena Ciribelli (21h - R$ 20) Ruínas (Praça Tiradentes) Quintall Rock (22h20 – grátis até 23:30, 10 após) 18 - Facção Caipira 25 - Os Vulcânicos

Teatro Eva Herz / Livraria Cultura 27 - Carol Naine (19h - R$ 30) Casa do Choro (Centro) 17 e 18 - João Cavalcanti & Marcelo Caldi (19h - R$ 40) 24 - Aurélie & Verioca (19h - R$ 40) Museu de Arte do Rio 18h – R$ 6 26 - MAR de Música: Boogarins (GO) / Festa Manie Dansante

Caixa Cultural 25 a 27 – Tom Zé (19h – R$ 20) Circuito SESI 26 - Duque de Caxias: Clarice Falcão (20h - R$ 34) 26 - Jacarepaguá: Mulheres em Pixinguinha (21h - R$ 12) 27 - Jacarepaguá: Clarice Falcão (20h - R$ 34) 27 - Duque de Caxias: Mulheres em Pixinguinha (20h - R$ 12)

MIXX: 20 - Qinho Canta Marina Lima – Soma Hub / Duque de Caxias (18h – R$ ) 20 - Baile Charme de Madureira: 27 Anos – Viaduto de Madureira (22h – R$ 10 1º lote, 15 2º lote) 20 - Paranoia Musique: Cubüs / Poëtika – Espaço Multifoco / Lapa (23h – R$ 20) 20 - Cacife Clandestino – Boiler Rio / Centro (23h – R$ 40 1º lote, 50 2º lote) 20 - 20 Anos do Heavy Duty: Unnature / Evil Inside / Último Sopro / Ambstract – Praça da Bandeira (23h – R$ 10) 21 - Canto Cego – Centro Cultural Laurinda Santos / Santa Teresa (13h – R$ 20) 21 - Contando Bicicletas / Chico de Barro / Relva – Santê Hostel / Santa Teresa (13h – R$ 15) 21 - Lithos Rock Fest: Pumpkinhead / Mavericks / Purano – Calabouço / Vila Isabel (19h – R$ 10) 21 - Hip Hop Lapa – Rua Joaquim Silva (16h – grátis) 21 - Qinho Canta Marina Lima – Mormaço / Nova Iguaçu (18h – grátis) 21 - Rock Fest: Golpe Certo / Old Kitchen / The Queen And The Jacks – Espaço Bel Maciel / Maria da Graça (18h – R$ 10) 24 - Luciana Mello – FM Hall / Centro (19h – grátis) 24 - Renaissance: Songs For All Times – Teatro Municipal de Niterói (20h – R$ ) 27 - Esteban Tavares / Amplifica / Plano B – Planet Music / Cascadura (17h – R$ 25 1° lote, 35 2° lote, 45 na hora) 27 - Festa Demons Over Gotham – Porto Pirata / Praça da Bandeira (22h – grátis) 

 VEM AI: Festival Varilux de Cinema Francês 2017 De 7 a 21 de junho em mais de 55 cidades brasileiras (informações sujeitas a alteração): Águas Claras (DF), Aracaju (SE), Barretos (SP), Barueri (SP), Belém (PA), Belo Horizonte (MG),Blumenau (SC), Buzios (RJ), Brasilia (DF), Campinas (SP), Caxambu (MG), Campo Grande (MS), Caxias do Sul (RS),Caxambu(MG), Cotia (SP), Cuiabá (MT), Curitiba (PR), Florianópolis (SC), Fortaleza (CE),Foz do Iguaçu (PR), Goiânia (GO), João Pessoa (PB), Juiz de Fora (MG), Jundiaí (SP), Londrina (PR), Macaé (RJ), Maceió (AL), Manaus (AM), Maringá (PR), Mossoró (RN), Natal (RN), Niterói (RJ), Nova Friburgo (RJ), Pelotas (RS), Petrópolis (RJ), Porto Alegre (RS), Recife (PE), Ribeirão Preto (SP), Rio de Janeiro (RJ), Rio Verde (GO),Salvador (BA), Santa Maria (RS), Santos (SP), São Carlos (SP), São José dos Campos (SP), São José do Rio Preto (SP), São Luiz (MA), São Paulo (SP), Theresina (PI), Vitória (ES), Volta Redonda (RJ)

RENAISSANCE VEM AO BRASIL EM 2017   Com quase 50 anos de estrada, o grupo que foi pioneiro do rock progressivo britânico vem ao Brasil em maio de 2017. Curitiba (Teatro Guaíra), dia 24, São Paulo (Espaço das Américas) no dia 25, Rio de Janeiro (Vivo Rio) no dia 26, Porto Alegre (Auditório Araújo Vianna), dia 27, e Belo Horizonte (Palácio das Artes), dia 28

ULTRA BRASIL ANUNCIA A PHASE 1 DE SEU LINEUP PARA A EDIÇÃO 2017 ADAM BEYER, ALESSO, ARMIN VAN BUUREN, DAVID GUETTA, JAMIE JONES, JOSEPH CAPRIATI, SASHA & JOHN DIGWEED e THE MARTINEZ BROTHERS SERÃO HEADLINERS FESTIVAL ACONTECE NOS DIAS 12, 13 E 14 DE OUTUBRO NO SAMBÓDROMO DO RIO

_______________________________________________________ O Cine Joia Copacabana, em parceria com o Instituto Goethe/rj, começa a exibir a partir do dia 18 de maio, indo até o dia 31 de maio, sete filmes alemães inéditos em mais uma edição da Mostra Joias do Cinema Alemão. Nessa 4a edição, novamente com curadoria da equipe de Programação do Cine Joia, o projeto volta a trazer filmes alemães inéditos no circuito carioca e que nunca chegaram ao circuito exibidor brasileiro.



Circuito Estação NET de Cinema e Cinemateca do MAM apresentam: Exposição CINEMA EM CASA: Equipamentos do acervo da Cinemateca do MAM. A partir de 23 de fevereiro, no Estação NET Botafogo de 23 de fevereiro a 23 de agosto 2017 Horário de visitação: 14h às 22h Entrada franca

UMMAGUMA THE BRAZILIAN PINK FLOYD VOLTA AO PALCO DO METROPOLITAN   Considerada pela crítica como o melhor cover do Pink Floyd no Brasil, a banda faz show no dia 19 de maio com a turnê You Gotta Be Crazy.

Mostra 'As marionetes de Jirí Trnka': Caixa Cultural RJ exibe filmes do "Walt Disney do Leste Europeu", inéditos no Brasil, a partir de 16 de maio



Aventura Antonioni   Retrospectiva completa do cineasta italiano Michelangelo Antonioni com  curtas e longas-metragens, documentários e ficções, além de aula magna e debate                     CCBB Rio de Janeiro – 26 de abril a 22 de maio                    CCBB São Paulo – 26 de abril a 22 de maio | CineSesc (SP) – 11 a 17 de maio                   CCBB Brasília – 3 a 29 de maio  
(colaborou @DonnieDarko73);

Blog Archive

Buscar

About Me

tom leão
Vanuatu
amigo dos amigos, amante de música, cinema, boa comida, de pedaladas e caminhadas
View my complete profile
Powered by Blogger.

Popular Posts

Translate

Followers