Pages

Thursday, February 08, 2007

gira dos disquos


e ai? vamos passar em revista alguns dos discos (*) mais quentes do primeiro bimestre?

bloc party - a weekend in the city = no final de 2006 tinha vazado uma versão na rede que não era a definitiva. agora já rola a oficial. mas, ainda assim, é um disco q deixa a desejar. até gostei mais agora, mas acho q as músicas terminam antes de se desnvolver. faltou fôlego.

air - pocket symphony = a sinfonia de bolso do air é bem parecida com o q eles já fizeram antes: músicas etéreas, viajantes, de clima ambient. só q agora tem mais partes vocais e soam um pouco menos eletrônicas. é bacana, mas o air já não apresenta nenhuma novidade.

lcd soundsystem - sound of silver = o disco q mais ouvi até agora. james murphy conseguiu não se repetir e criou um trabalho bem interessante, alternando aqueles grooves caracteristicos e longos com faixas francamente pop e radiofonicas. passou no teste do segundo disco.

arcade fire - neon bible = ainda nao ouvi tanto, mas já deu pra notar que o som dos canadenses está mais trabalhado e os vocais de win lembram bastante os de ian mcculloch do echo & the byunnymen. mas nao repete o clima do segundo, procura novos caminhos.

klaxons - myths of the near future = o álbum de estréia dos ingleses mostra que eles tem bala na agulha e não são apenas modinha. usando samples de acid house com rock, tem o folego que faltou ao novo bloc party. lembra bastante o disco dos infadels, dessa trip new rave.

na fila: os novos dos shins e decemberists, e o primeiro do the good, the bad & the queen. comento em breve. mas andei ouvindo o solo de jarvis cocker (ex-pulp) e achei bacana...

*precisamos criar um novo termo para "disco", já que o objeto fisico conhecido por este nome está agonizando e arquivos de mp3 não tem corpo. qual será o novo nome da parada?

55 comments:

Vander said...

boa tom,

momento quarta-feira de cinzas e as notas das escolas de samba, rs:

LCD = Nota 8
Bloc Party = Nota 7
Air = Nota 6 (o regulamento não permite nota menor)
Clap your hands = Nota 8
Shins = Nota 7 (vendendo pacas pq a tal Natalie Portamn falou num filme que o Shins pode salvar sua vida mas acho eles Shatins),
Good,bad,Queen = Nota 8
Arcade fire= Nota 10 com louvor, bateria, evoluçao, letras, ritmo,e até alegoria, rs fã-nático

acho que disco pra mim é quando umas 70% das músicas são boas no conjunto do pacote, senão considero como mp3 e só salvo as melhores e descarto o resto - disco é mais um conceito do que uma forma pra mim

Calvin said...

Concordo com o Vander, disco (ou álbum) é mais um conceito que uma forma.

Ouve o disco novo do !!!, Tom. Acho que você vai gostar.

Apesar de não ser deste bimestre, ouvi e gostei muito da banda Cascadura, com o disco Bogary. Parece que saiu ano passado na revista outracoisado Lobão.

bruno lima said...

O DISCO DOS KLAXONS É O Q REALMENTE TENHO OUVIDO MUITO POR ESSES DIAS.

NAQUELA LINHA AINDA DE SHOWS Q PODIAM ROLAR POR AQUI ESPERO VER O DO MUSE JÁ Q NAUM CONSEGUI VÊ-LOS AO VIVO EM PARIS.

VC IRIA TOM NO SHOW DO POLICE CASO ELES BAIXEM POR AQUI ?

ABS.

bruno lima said...

E FALANDO NO TERMO DISCO TOM, PENSEI EM ÁUDIO COMPUTADORIZADO MAS ACHO Q TO VIAJANDO NA BATATA FRITA.

TB DEVEMOS PENSAR Q DAQUI A POUCO O TERMO DVD TBM VAI SER EXCLUÍDO COM BLUE RAYS E HD DVDS DA VIDA.

EU´TENHO O BLUE RAY POR CAUSA DO PS3 MAS COMO FALAM Q A DIFERENÇA É MAIS NÍTIDA EM UMA TV DE PLASMA OU LCD (AINDA NAUM SEI A DIFERENÇA ENTRE AS DUAS), VOU ESPERAR BAIXAR O PREÇO PARA COMPRAR UMA OU OUTRA.

ABS.

PEDRO BAMBAATAA said...

para mim tenho ouvido mais coisas véias... mas dos novos segui seus comentário e dos coveiros...
para mim o melhor é do lcd soundystem seguido de perto pelo do arcade fire... o do klaxons daria nota 7... já o do bloc party, eu nem daria nota tamanha
minha decepção...

olha um nome ideal para disco no mundo do mp3 seria "PASTA"

Tipo: "baixei a pasta "neon bible"
do arcade fire... " sei lá pelo menos quando converso com amigos me refiro assim...

bem... não me joguem pedra, foi apenas uma sugestão...

abraços...

Felipe Passarelli said...

Ranking agora é? :)

Acompanhem por aqui caso não conheçam:

http://www.metacritic.com/music/

vou utilzar sempre disco, pois é melhor do que CD, já que não existe um nome concreto.

Dos discos que eu ouvi até agora, e gostei ou não, que estão na metacritic (ou não) são esses, na Ordem:

- Klaxons - 9,9
- Of Montreal - 9,7
- Dinosaur Jr. - 9,5
- The Good, the Bad & The Queen - 9,5
- The Apples in Stereo - 9,0
- Eluvium - 9,0
- Field Music - 8,8
- Deerhoof - 8,7
- Lcd Soundsystem - 8,5
- The Shins - 8,3
- CYSY - 8,2
- Deerhunter - 8,1
- !!! - 8,0
- The Fall - 8,0
- Sondre Lerche - 8,0
- The View - 8,0
- Kristin Hersh - 7,8
- Busdriver 7,5
- Loney, Dear - 7,0
- Arcade Fire - 7,0
- Air - 6,0
- The Rakes - 5,5
- Bloc Party - 4,0

Bem vamos utilizar esses tópico pra ir se explicando aos poucos, se eu ficar explicando cada um ia levar o dia inteiro, vamos por partes. Mas dar pra ter noção dos albuns que mais gostei né? :)

Viajei Tom, pensei que o Hell fosse Hoje! huahauahauaha

Abraços (se quiser algum link me avisa tá?)

Carlos Guarany said...

Faltou aí o Kaizer Chiefs que pelo que já ouvi está ainda mais POP e parecido com o Blur.

Além do CSS que já é sucesso aqui, estes dias escutei o Edu K em pleno português na maravilhosa Triple J.

Bruno: No final das contas o q faz a diferença é a resolução da TV, plasma, LCD, monitor etc... O Blue Ray alcança 1080p ou 1920x1200. Muitos notebooks já tem esta resolução. Acho que esta tecnologia vai demorar a implacar pois exige muito investimento assim como o audio de alta resolução. Só os audiófilos (e ricos) adotaram. O 16bits 44mhz ainda reina absoluto.

Carlos Guarany said...

Quis dizer que acho que o 16 bits/44khz para o audio e o Mpeg2 (720 × 480) para o vídeo ainda vão ficar por muito tempo.

Felipe Passarelli said...

Kaiser Chiefs ainda não vazou na Internet, assim que rolar eu falo aqui.

Quem está me impressionando é o bonde do Rolê (que inclusive o Edu K produziu algumas musicas deles)

Foram contratados pela Domino (Franz, Arctic Monkeys), e estão pra lançar um album com dos melhores nomes que já vi:

"Bonde de Rolê With Lasers"

hahahahahaha nossa ri muito, a galera aqui deve sacar essa parada no orkut, onde tem varias comunidades com "With Lasers", acho que with lasers é equivalente a muito bom, muito melhor, me conserta se tiver errado Tom.

E a galera da Pitchfork ta babando mó ovo e promete ser a sensação de 2007, próxima exportação.

O show deles no Tim foi demais, tb virava a cara, mas agora eles estão me conquistando, soltaram um EP excelente, mexe com o inconciente sexual e é very funny.

Já estão com uma agenda enorme na Europa e EUA, abrindo pro The Gossip olha só....

Marina é uma fofura de pessoa, assim como a Lovefoxxx, como vi numa outra matéria, perdeu playboy! Os remixes são muito bons.

Já considero uma das bandas brasileiras de 2007, e muito feliz por eles.

E sobre o The Shins, os caras tem um histórico, é o terceiro disco, estão na ativa desde 97 abrindo shows pro Pavement, Modest Mouse, Red House Painters entre outros.

The Shins é Indie no pé da letra, Cathy pop, musicas fofas, tentem ouvir os 2 anteriores antes de falarem mal deles (Sério, não é possível nossa galera não gostar deles)eu amo a banda e fico meio triste quando falam mal deles hehehe

Abraços

iga_rio said...

Felipe,

Muito bom este site que vc indocou... o metacritic !!
Valeu mesmo !!!

Abraços,

Rocha06 said...

O que eu quero mesmo é um cd novo do Postal Service. Escuto até hoje...

Rocha06 said...

É, CD mesmo!! ;) Eu vou acabar virando aqueles nostálgicos que até hoje defendem o vinil, só que com cd's...ainda prefiro ter a caixinha, toda certinha com as letras e fotos e tudo do que uma reles pasta no meu pc...
Claro que, com os preços e tal eu tb baixo mais do que compro. Mas prefiro o contrário.

Vander said...

po felipe, não fique triste pelo shins pq os barrigudinhos devem estar rindo de orelha a orelha, eu ouvi os 3 discos e é o tipo de banda que me impressiona nas primeiras audiçoes e depois enjoo, tipo belle sebastian, death cab for cutie, pernice brothers...

agora o bonde do role não dá, é a pior coisa que apareceu por aqui, , pq não a deise tigrona, a tatty quebra barraco, o lacraia e o bonde do tigrão??? só pq é "cult"? Odiei as letras e nme que o papa cante o melo da ventoinha na visita ao brasil eu vou ouvir esses caras de novo, hype, hype, hype - po, o pato fu fez um disco nota 10 em termos de indie nacional (Toda cura para todo mal) e raríssimos jornalistas falaram, nem ouviram e vem me dizer q o bonde é demais? coisas de laurinha...

metacritic é meu site preferido, já uso uns 3 anos e nao tem lugar melhor pra saber o que realmente importa, e para os up-updated criaram o the hype machine, rs, http://hype.non-standard.net/ que agrega os principais blogs e tudo q é mp3 q cai por segundo na rede

faltou falar do klaxons que gostei bastante, nota 8 e na lista de audiçao estao o !!!, beirut, fujiya (um Air melhorado)e viva voce e otis reading uma banda novissima, rs


se alguem tiver o link do rakes ou kaiser chiefs pode passar

Calvin said...

Vander, pra baixar o Rakes, vai na comunidade do orkut "indie discografias" (acho q é isso), se não me engano foi o felipe mesmo que fez o upload do... disco. Baixei hoje de manhã mas não ouvi.

O metacritic eu já conhecia, mas gostei desse hype machine, depois vou dar uma olhada.

fabio fernandes said...

bem, sou mais um a favor do bonde do rolê, que curto muito, mas tbém sou muito fã do pato fu (tenho todos os cds, dvd´s, autógrafos, fotos com o grupo ...). agora, reconheço que para quem não curte certo tipo de música, não dá prá ouvir o bonde do rolê, não desce bem mesmo.
outros que tbém gosto demais, demais, é o bonde das impostora e 808 sex. e, este projeto do edu k (como tudo em que o cara tá envolvido), o frenétiko, é ótimo !

mudando de assunto:
tom, vc tinha perguntado sobre o preço de lost in space, no carrefour, algum tempo atrás.
- primeira temporada completa: r$ 49,99
- segunda temporada - volume 1: r$ 39,99.

hj, tava foda, comprei ray (duplo!), e sua mãe tbém, less than zero por r$ 9,90 CADA !!!
e aquele classic albums (com o making off do nirvana) por r$6,99 !

Felipe Passarelli said...

Gente, mas vocês acham que Deise, Tati, e a galera do Rio tem potencial pra seguir uma carreira Internacional? Sabe pele menos falar Inglês?

Vamos acordar né, é claro que pra gente é melhor, mas la fora é outro papo, e estou falando de uma coisa mundial e não só daqui.

Pato Fu é uma ótima banda, pro Brasil, só, o que eles fazem, os Mutantes fizeram há décadas atras e com muito mais quailidade e reconhecimento lá fora.

Se pensar assim, CSS tb é uma merda, musicas idiotas, tocam mal bagaraio, mas por ser o tosco que são, nós e o mundo amamos.

Vamos esperar o album lançar pelo menos pra gente discutir sobre eles, eles lançaram um EP excelente esse ano com varios batidões foda, hype a parte eu eu fico feliz sim por eles, assim como Klaxons, eles vão calar a boca de geral (espere só)

Já conhecia esse site, me informo nele também, mas minha prioridade sempre é Metacritic, Pitchfork e NME.

Sobre o Shins, estou feliz por eles pq eles eram restrito e foram pro mainstream, não sou dessas pessoas com "Sindrome de Underground" que fica puto quanda a banda aparece no Faustão, na MTV, virou modinha, vendidos.

Isso é coisa de garoto de 15 anos, e já tenho 27 anos carregado nas costas né? Estou feliz por eles sim, tudo bem que vocês possam não gostar de jeito nenhum, mas pelo status, deveriam, pelo menos, ficar orgulhosos deles no Top 10 da Billboard, falo isso de qualquer banda Indie.

Falows!

pacheco said...

Bonde de Rolê... quando eu penso neles, me vem a idéia de que só não ganha dinheiro quem não quer....

Vander said...

valeu calvin, e não é que o orkut vai servir pra alguma coisa? volto outras vezes nessa comunidade

vou dar uma segunda chance a esse Rakes, ate pq nem gostei muito do primeiro, mas vai que seja um yyyeahs,

css tem melodia e humor e tao na linha do b52 mas o bonde é uma colagem do funk carioca com rock chupados dos anos 80 e um vocal gritado horrivel, pelo menos nas 5 que ouvi e esse negocio de fazer gringo mexer a b..dinha é uó, sai a banana e bota a b na cabeça

...daqui uns anos cada um vai ta fazendo suas proprias musica num protool for dummies...

Rocha06 said...

Falando em bandas brasileiras lá fora, assisti o Nação Zumbi na HBO outro dia, no programa do Jools Holland. Aí, logo depois deles teve o Dave Gilmour. Não curto muito o som do Nação, mas achei legal, puta prestígio pra eles.

Sandman said...

estou baixando varios discos nessas ferias.O do klaxons ta aqui na "pastinha " jah,pena q ainda nao deu pra escutar,assim como o decemberists e o novo do arcade fire.

tb baixei o mastodon, que alguem aqui me falou quer era bom..e eu achei otimo.

Tb estou baixando mta coisa antiga que nao conhecia.
----
infelizmente nao posso dar maiores opinioes sobres estes discos pq quando entro de ferias,me torno um alienado (resumindo a minha vida...praia,cerveja e girls rss )

fabio fernandes said...

ia dar um esquenta hj, antes do fatboy, no bloco do caveira (que mistura eletrônica com rock), ali em botafogo, mas não deu prá ir. será que alguém da cova foi ?

Felipe Passarelli said...

Vi no Big Brother o Fatboy Slim, parece que ele faz a linha Daft Punk, mesmas musicas seguidas em todos os lugares do mundo... hehehehe

Vi no multishow no planeta atlantida e no BBB, foram indênticas, e que vergonha aquela que se diz DJ, a Analy, não sabia nem mecher no pitch, nem mixar na batida, trepou e cagou nas pick ups literalmente hahahahaha.

Mas admito que deve ser pressão demais tocar depois do Fatboy. A vergonha total é que o unico que sabia falar inglês na casa era o alemão, neguinho totalmente tapado, fala sério.

Se em um emprego ou estágio, se exige no minimo o inglês, essas pessoas estão ferradas, vemos a educação do Brasil por essas pessoas mesmo, que nem pobres são, imagina o resto aiaiaiai...

Po tom, pega logo do OF MONTREAL, tenho CERTEZA que você vai gostar, um dos melhores albuns do ano, ta esperando o que???? hehehhe

O The Rakes novo está uma merda, nem se compara ao primeiro.

Mais um ponto pro Klaxons:

Cover da melhor musica de 2006, My Love do Justin Timberlake, a parada deles é soul também:

http://tinyurl.com/2xfs3o

Lindo!!!

Enquanto ao bonde eles já fizeram muita coisa depois daquelas musicas toscas, por isso comentei aqui, não é só rock com funk, é muito mais que isso, eles estão com uma super produção to falando, estão na mão da Domino records e eles cresceram bastante com o tempo, assim como o CSS tb está tocando bem melhor (youtube)...

Que calor do caraio heim? Putz eu não sou carioca odeioooo calor heheheh

Abraço gente, eu aqui em casa sozinho no sabado com meu cachorrinho vendo filme.... :)

tom said...

alguem ai foi no fatboy?
alguem ai vai no blind guardian?

fabio fernandes said...

fui no fatboy e, em minha opinião, das três vezes que ele veio ao rio, esta foi a sua melhor apresentação. tudo bem, no free jazz era novidade (mas decepcionou um pouco) e na praia do flamengo foi histórico, mas ontem achei que ele tava mais solto, mais tranquilo, curtindo mais.
seu carisma é inegável, ele dançando parece até um robô com defeito, um zumbi, é hilário.

blusa da seleção, escrito rio de janeiro; bandeira do brasil; "eu amo este país"; música com daniela mercury ... fazendo média ? pode ser, mas fatboy é um cara que me passa autenticidade, parece realmente estar feliz no brasil

qto a seleção musical, tbém gostei, pqe além de seus hits (todos diferentes, nenhum igual a gravação original) rolou muita coisa boa: gnars barkley, gorillaz, bob marley, caetano, tom jobim, footlose, tag team ... tudo com aquelas batidas de enlouquecer. mas fã é fã e sempre é um chato: faltou "quem que cagüetou?" ...

resumo da ópera: showzaço, daqueles de vc chegar em casa e ficar uma hora embaixo do chuveiro e sua namorada ficar com o pé todo arrebentado de tanto dançar ...

qto as outras atrações só vi o patife, que tbém gosto bastante, e como sempre, mandou muito bem.
assim que o fatboy saiu, fui embora pqe roger lyra e wrecked machines não dá, é dose.

e o público ... bem, sempre tem aqueles que não tão nem aí; passam o tempo todo falando (ou tentando) no celular; ficam de costas para o palco; tentam azarar todas as mulheres possíveis ... e tem ainda os "vips" sem noção ...
mas, pelo menos, onde fiquei, não vi brigas nem tumultos, todo mundo curtindo na boa.

Wallace Barros said...

tom, foi mal aí.. esqueci do seu niver! felicidades e muita paz
[]s

PEDRO BAMBAATAA said...

porra o faboy foi du caralho!!

o cara provou pq é um dos melhores
dj do mundo...

misturou tudo em duas horas de set...

muito bom, não sei os outros shows
mas este foi muito bom!!

PEDRO BAMBAATAA said...

o comentário do coveiro fabio fernandes ilustra perfeitamente
o que foi o show...

assino em baixo...

outra coisa 10 foi a organização do show... bem legal...
posto medico, banheiros....
não vi uma porrada....

Carlos Guarany said...

Em termos de DVD, o Confessions da Madonna tá muito legal. Apesar do cara lá do Blog "Jurassic Sessions :)" ter dito que o disco é sofrível! Como um disco sofrível seria tocado 100% numa nova turnê? Medalhõees fazem discos sofríveis às vezes. Daí tocam duas músicas dele mesclada com os sucessos e garantem o leite das crianças. Não é o caso de forma alguma. E as poucas músicas antigas do show foram completamente rearranjadas e mixadas com as novas. Puta Show de um Puta Disco. Pena que não rolou no Hemisfério Sul :(

Felipe Passarelli said...

No you tube tem todas as musicas em pedaços, realmente foi uma turne marvilhosa, que infelizmente não passou aqui, quase foi né, uma pena, logo em sua melhor fase.

Quem sou eu pra falar da Madonna, sou fã mesmo, me jogo, quero que ela volte a ser puta mesmo e deixe neguinho criticando, Erotica e o livro Sex, marcou uma época que ainda era conservadora, hoje e dia ninguém vê nada de mais.

Também receber critica de pessoas da época jurássica, que não viveu a onda disco mais como você tom, ou eu mesmo é foda, nem li essa parada, mas em quem confiar? Você imagina a peça dançando "Hung Up" e pulando? hahahahaha. Não dá!

Acho que o jornalista referido tem suas qualidades, mas pra falar coisas do passado e não de new rave e afins por exemplo.

Abraços :)

fabio fernandes said...

agora, é impressão minha ou eu não vi nada na mídia sobre o fatboy slim no riocentro ?
quer dizer, a o único comentário que eu soube foi minha mãe que disse ter passado no tv fama :)

Calvin said...

Achei o The Rakes maravilhoso, especialmente a música We Denced Together.

PEDRO BAMBAATAA said...

é fabio acho que vc está certo
inclusive o proprio show eu não
achei que encheu não....

pensei que ia ser o maior tumulto
e foi tudo tranquilo...

acho que não está na moda...

se fosse essa porra de funk e micareta lotava...

abraços

Calvin said...

correção: We Danced Together

Felipe Passarelli said...

já passou o mesmo set no multishow e é a trigésima vez que o cara vem.

Sei lá, vocês estando lá é uma coisa,. anfetaminado ou não, mas duvido que foi superior do que algo que a gente não tinha visto antes, sinceramente.

Ele pode ser um ótimo DJ, fazer piruetas e firulas fantásticas, mas já vimos isso aqui antes.

Qualquer um que vir vai passar dispercebido, acho que QUASE TODOS os DJs importantes já passaram por aqui.

Claro que com XTC qualquer festa fica ótima.

Voltando em musica, depois passem no meu profile do orkut, agora tem uma parte de vídeos, to colocando uns clipes bacanas lá, deem uma confirida, alguns classicos outros novos bem interessantes....

Bem legal essa do Orkut

Abraços :)

Felipe Passarelli said...

Ahhh vazou o Album original do arcade fire, minha nota sobe pra 8,5 agora, tem detalhes que não percebia, no mininova tem.

fabio fernandes said...

xtc ? poxa, só bebi água a noite toda e continuo achando esta a melhor apresentação do fatboy no rio ...
e qto a falta de cobertura, acho que independe se é a primeira ou milésima vez, quero sempre saber do que acontece na minha cidade, seja positivo (caso do evento ocorrido) ou negativo ...

tbém achei uma boa o orkut ter disponibilizado os vídeos, demorou um "pouco", mas tô adorando.

e aí, o que os coveiros acharam da volta do police ?
pode até ser caça-níquel, mas se tanto grupo sem valor nenhum tá voltando, pqe não o police, pela importância musical dos caras (lembro que a synchronicity tour "dominou" o mundo na época) ?

PEDRO BAMBAATAA said...

aí galera alguem sabe a data certa do show do deep dish, o local e aonde posso os ingressos?

se alguem souber escrevam aqui na
cova...

abraços!!

tom said...

tbm acho nadave dizer q so curte som eletronico com xtc. eu que nao fumo e mal bebo passei pelos melhores shows e djs caretinha. e as raras vzs que usei algo (uma delas foi o herbal) nao melhorou em nada a experiencia. sobre a volta do police, acho valida, ja um tanto fora do timing, mas ta valendo. ate hj lembro do show deles num maracanazinho vazio

Calvin said...

Fabio, concordo com vc nisso aqui: "quero sempre saber do que acontece na minha cidade, seja positivo (caso do evento ocorrido) ou negativo" - é algo que eu tenho pensado muito que faz falta aqui no Rio, tipo um guiazinho com todos os shows e eventos, festas, etc. na cidade. Tem show e coisa que eu só sei depois que acontece e isso pq eu gosto de ir fuçando em tudo que é blog/site/comunidade que falam sobre essas coisas, imagina se eu não fuçasse.

PEDRO BAMBAATAA said...

não uso drogas, só tomo uma cervejinha quando encontro
amigos socialmente...
e sempre gostei da cena eletronica
pelo aspecto sensorial do som...
sempre que ouço rola uma viagem
na minha cabeça, independente de tomar algo....

sobre quantidade de shows concordo
novamente com o coveiro fabio...
eu já comprei meu ingresso para ver o deep dish de novo este ano, se bem que bateria da mangueira junto vai ser foda de aturar...

mas vou conferir, curto muito o
som dos caras... espero que seja
melhor que o ano passado apesar
de não conhecer este espaço do
joquei club....
acho que era aonde
era o falecido "el turf", que
era bem legal em materia de instalações, apesar de o som ser
total mainstream...

mas vou conferir... claro, sem xtc..

Carlos Guarany said...

Concordo com vc Felipe. O erro, ao meu ver, é do Globo de colocar um link na primeira página do jornal para este Blog dizendo: "Leia a crítica do novo DVD da Madonna". Se fosse sobre o show dos Mutantes tudo bem. Também gosto de alguns posts deste cara mas esta crítica foi muito infeliz ao meu ver.

iga_rio said...

A Volta do Police é legal !!! Synchronicity é puta album... tinha o vinil dele nos anos 80 e a uns anos atrás peguei em cd numa dessas promoções de 9,99 da americanas... passando por aqui no Brasil com certeza irei ao show !!!

Alguem aqui da cova comentou sobre o último album do My Chemical Romance... eu nem me interessei pq não curto essas bandas com estilo emo... mas um dia acabei escutando uma música na fnac e perguntei para o atendente que banda era, ele comentou "é o novo do My Chemical.." baixei o album e até que é bom... não tem nada haver com essas cambada de banda emo... só escutei uma vez e com certeza não mudei minha opinião sobre a banda... mas quem deu a dica aqui no blog há um tempo atrás até que não estava errado.

Abraços,

Calvin said...

Alguém mais ouviu a participação do TL no Ronca ontem via telefone? Tô ligado que um monte de gente aqui ouve o ronquinha, acho até que ouvi o nome do pedro bambaataa semana passada. Mas então, não entendi nada que o Tom falou pq a ligação tava ruim, só sei que era sobre um filme.

Vander said...

the police??? chamem a polícia por favor!

desculpa aos que curtem, mas eta bandinha chata, ela me torturava nos anos 80 onde dependiamos das fm e police era o "rock", ainda bem que se foi logo em seguida junto com o simple minds

vou baixar esse "novo" neon bible, mas o que to ouvindo está muuuiitto bom, só tem crássicos, windowsill, my body is a cage, cheio de detalhes, com certeza a banda do ano, nem sabia que os caras tinham vendido um milhão de cópias do funeral, segundo a mojo, e tem um reportagem bem legal sobre a banda, a´liás a mojo citou numa unica ediçao o arcade fire 3 vezes como referencia as novas bandas

tom said...

liguei pro mauval pra passar umas infos sobre urgh! a music war, cuja trilha ele tava tocando. era pra av isar q o filme passa de vez em qndo no cinemax nas madrugas. e, vander, sabe, pensando bem, eu tbm reconsidero sobre o police. a banda nunca me incomodou, mas sabendo q hj em dia o sting faz turnes de jazz e musica barroca, soa realmente a jogo monetario

Felipe Passarelli said...

Sinceramente vou começar ouvir The Police essa semana, mas qualquer volta é boa, seja o motivo que for (Filthy Lucre Live).

Os musicos estão descabelando, li até uma notícia sobre isso, eles tem que ganhar dinheiro, CD já não é tão rentável, muitos voltam, gravadoras lançam "reissues" de albums clássicos, por isso a enchurrada de bandas vindo pra cá esse ano, por exemplo.

Também concordo com essa falta de informação carioca nessa temporada, to sentindo falta de algo mais concreto e segmentado.

Até me esqueci de comentar aqui, tocou Anthony Rother nessa festa "Moo" (que aliás é uma das melhores de eletronica no rio), e nem fiquei sabendo, só fiquei sabendo depois, até do matisayu fui saber na véspera.

Fiquei p, me amarro no cara e nem imaginava que ele viria ao rio. Foi no dia dos mutantes, se soubesse ia direto, sem nada pelo som.

Algo mais informativo devia estar funcionado.

fabio fernandes said...

é mesmo, além desta pretensa carreira jazzística do sting, qdo o police acabou, os três não se cansavam de dar entrevista, um detonando o outro. deve ser pela grana mesmo ...

ainda tô decidindo entre o dj hell e o deep dish, o ideal seria os dois, pqe são imperdíveis.

ontem até estava ouvindo o mauval, mas foi batendo um soninho ... qto a urgh!, eu tinha gravado em vhs porém a fita quase arrebentou de tão usada e impossível de ver. alguém sabe se saiu a versão nacional do dvd ?

tom said...

a festa moo nao faz divulgação pq eles querems e manter como a festa mais cool da cidade, sem farofar, dai nao terem anunciado que ia ter o rother. eu so soube de vespera. mas o cara (rother) tocou aqui na praia, no reveillon, logop apos o show dos black eyed peas em ipa., antes, ia ter um show no jockey, mas foi embargado. mas ele acaba voltando, ta de bobe no brasil

Rocha06 said...

Nossa, finalmente alguém concordou comigo com relação ao My Chemical Romance...realmente não tem nada de emo, ao meu ver. Eu curto esse rock mais teatral, se for bem feito, claro. Tô de saco cheio dessas bandinhas indies com roupas surradas que fingem que não tão nem aí com nada mas são super-pretensiosas (Bloc Party?).
Ah o Police é legal. Tipo Dire Straits. Achei a parada do Grammy meio sem graça, mas eles tão tocando muito bem e a voz do Sting tá melhor que nunca. É que Roxanne nunca foi minha favorita.
Eu tinha ouvido falar que algum canal ia transmitir os Brits hoje, alguém sabe disso?

Rocha06 said...

Outra coisa: no caso do Sting, essa história de "turnê pelo dinheiro" é furada. O cara já é milionário há muito tempo. Pelos outros dois sim, claro. Mas a história que eu soube é que essa reunião partiu do próprio Sting.
Os Sex Pistols sim, fizeram por dinheiro.

Rocha06 said...

Quanto a Moo: acho legal essa parada de manter a coisa meio exclusiva, sem divulgação. Mas precisa cobrar $70? Cool = rich?

fabio fernandes said...

este preço realmente é o grande vacilo da moo, ainda mais agora que eles foram para o centro, ali no saara, mesmo sendo um espaço excelente, acho que eles poderiam baixar a bola ...

tom said...

caras, eu nao tenho procuração pra defender a moo, nao. mas o fato é que fazer uma boa festa, com bons djs e num bom lugar custa caro. imagine o cache do rother, mais os dos outros djs (plastikman tbm ja tocou la) e mais o aluguel da casa e do som. acho que sai, por baixo, entre uns 10 e 20 mil reais. so o aluguel da casa de botafogo, onde rolava antes, era de tres mil...

iga_rio said...

Rocha06 não lembrava que era vc que tinha dado a dica do My Chemical... e vc não estava sozinho o NME colocou esse cd deles entre os 10 melhores de 2006... resolvi conhecer para ver qual é a do album... de qualquer forma valeu !!!!

Abraços,

Lord Vader said...

Acho que usar o velho termo " album " , ainda vale , porque o conceito disso nunca vai mudar , independente do formato.

NA CIDADE

JULIANAS:

casas & shows: Circo Voador 18 – Metá Metá / Rakta 19 – Roberta Sá  20 – Testament (EUA) 25 – Johnny Hooker 26 – O Baú do Raul – 25 Anos: Marcelo Nova / Mauricio Baia / B.Negão / Chico Chico / Karina Buhr / Rick Ferreira / Vivi Seixas

Fundição Progresso 18 e 19 – Novos Baianos 25 - Mitchell Brunnings (HOL) / Orquestra Brasileira de Música Jamaicana 26 – Festival RapRJ 7: Cone Crew Diretoria / Luccas Carlos / Froid / 1Kilo / ADL – Participação: Ducon / Modestiaparte – Participação: Liink & Buddy Poke

Teatro Rival 18 – Festa La Cumbia 19 - Afrojazz - Participação: Larissa Luz & Jesuton 23 - Michael Sweet (Stryper) & John Schlitt (Petra) 24 - Júlia Bosco & Emerson Leal & Gustavo Macacko – Participação: Mart´nália & Simone Mazzer 25 – Alma Thomas 26 – Jay Vaquer 50 meia Setor A, 40 meia Setor B, 30 meia Lounge 30 – Cabaré Diferentão

Teatro Riachuelo 29 – Paulo Ricardo Teatro Odisseia 18 – Ordinária - Baile do Lindote: Molejo 24 - The World is a Beautiful Place & I am No Longer Afraid to Die / gorduratrans / E A Terra Nunca Me Pareceu Tão Distante  26 - Esteban Tavares / Sheffield 

Vivo Rio 18 - Postmodern Jukebox (EUA)  19 – Barão Vermelho 20 – Roy Hargrove & Roberta Gambarini 25 - Jacob Collier (ING) 

Baratos da Ribeiro (Botafogo) 19 – Vespeiro: Marcelo Perdido / Real Sociedade / O Branco e o Índio 26 - Vespeiro: Tacy de Campos / Jonnata Doll & Os Garotos Solventes

Estúdio Hanói (Botafogo) 18 - Nativity in Black Fest: Justabeli (SP) / Dark Tower / Profane Art  19 - Festival Nativity in Black: Justabeli (SP) / Dark Tower / Profane Art  27 - Back To Hanoi Metal Fest: Forkill / Unmasked Brains / Evil Inside / Savant  30 - Rectal Smegma (HOL) / Uzômi / Baga  Audio Rebel 16 – Quintavant: Thiago França: Sambanzo 17 – Quintavant: Thiago França: Space Charanga Quarteto 18 - Jair Naves & Britt Harris / Kasparhauser 19 – Quintavant: Ava Rocha 20 - Homenagem a John Coltrane (Widor Santiago, Sergio Barrozo, Adaury Mothé, Didac Thiago, Roberto Rutigliano) 23 – Quintavant: Hans Koch (SUI) - Participação: Bella, Thomas Rohrer, Cadu Tenório, Antonio Panda Gianfratti 24 – Quintavant: Hans Koch (SUI) - Participação: Thomas Rohrer, Antonio Panda Gianfratti 30 – Quintavant: AJJA (Pedro Calmon & Alex Frias)

Espaço Sérgio Porto 18 - Marcio Lugó / Capela  24 - Mulheres de Buço 25 - Whipallas 31 - CEP 20.000

Sala Baden Powell 16 - Donatinho: Homenagem a João Donato - Participação: Ithamara Koorax, Wanda Sá, Cris Delanno, Amanda Bravo, Ricardo Silveira 19 - Quarteto do Rio 23 - Lúcia Menezes 26 - Marcel Powell - Homenagem a Baden Powell - Participação: Thais Motta, Ithamara Koorax, Gabriel Aquino, Amanda Bravo, Dilma Oliveira 27 - Dorina Canta Aldir Blanc 30 - Eliana Pittman

Theatro Net Rio 16 – Laila Garin & A Roda 22 – Paulo Miklos 12/09 Simone Mazzer

Beco das Garrafas Casa de Cultura Laura Alvim 09 e 10 – Festival Levada: Luísa Maita 15 – Katerina Polemi 16 e 17 – Festival Levada: Apanhador Só 23 e 24 – Festival Levada: Bruna Mendez 30 e 31 – Festival Levada: Tamy

Teatro Ipanema 15 - A.Nota: Sambas do Absurdo (Juçara Marçal & Rodrigo Campos & Gui Amabis) 16 - Aíla (PA) – Participação: Posada 17 - Ana Frango Elétrico / Thiago Nassif 18 - Amora Pêra 22 - A.Nota: Marcelo Vig & Marcos Suzano

Teatro Café Pequeno 17 - Lu Dantas & Natália Boere 24 - Marcos Oliveira 31 - Filtra

Metropolitan 24 – Hanson (EUA) 26 - Lindsey Stirling (EUA) Teatro Bradesco 18 – Leo Jaime 24 – Almir Sater

Teatro Municipal de Niterói 18 e 19 – Roberta Campos 22 – Clube do Choro Homenageia Noel Rosa 24 – Quarteto do Rio

Planet Music (Cascadura) 18 - Torture Squad / Hatefulmurder / Reckoning Hour / Warcursed  19 - Black Days (SP) / Sheffield / Amsterdan / LaVille  26 - Festival Invasão Underground 2: Inversa (SP) / Maieuttica / Adrift / Tormentta / The Last Whale 

Imperator 16 - Quartas Brasileiras: Tia Surica - Tributo a Clara Nunes - Participação: Nilze Carvalho, Ana Quintas, Mariene de Castro 22 – Jazz Pras Sete: Folakemi Duo 23 – Maurício Mattar – Participação: Alexandre Pires 24 - Homenagem a Dalva de Oliveira: Amelinha, Zezé Motta, Dóris Monteiro, Leny Andrade, Rita Beneditto, Áurea Martins, Agnaldo Timóteo, Simone Mazzer, Zé Renato, Eliana Pittman, Rosa Maria Colyn, Luciene Franco, Ellen de Lima, Ataulfo Alves Jr, Gottsha 30 – Agnaldo Timóteo 31 – Samba do Imperator: Grupo Arruda, Marquinhos de Oswaldo Cruz, Arlindinho

Centro de Referência da Música Carioca Artur da Távola (Tijuca) 16 – Coletivo Samba na Rua 17 – Quinta Instrumental: Jimmy Santa Cruz 18 – Victor Mus 19 – Danilo Caymmi 23 – Fábrica Nômade Sonora 24 – Quinta Instrumental: Carlos Café 25 – Laura Zennet 26 – Quarteto do Rio 30 – Projeto Vitrola

FM Hall 23 – Manu Gavassi (grátis) 29 – Illy (grátis)

La Esquina (Lapa) 17 - Red Mess / Blind Horse / Stoned Jesus 24 – Mobile Drink

Smokey Rio (Lapa) 19 – Festa Rio Vinil Clube 26 – Bel Almeida Ganjah (Lapa) 18 – Duda Brack & Thiago Ramil 23 – Festa HempFyah: Rafyah Dread & Hempfield DubLab / Lion Dornellas / André Pfefer / Tagu Selectah Vibration 25 - Azul Casu & 3 du Mar

Casa de Baco (Lapa) 17 – Gafieira Pé de Louro 19 – Relógio de Dalí 24 – Joyce Cândido

CCBB 18 - Festival CCBB - Quanto Mais Tropicália, Melhor: Pato Fu / Céu – Praça do Centro Cultural dos Correios (22h – R$ 20) 19 - Festival CCBB - Quanto Mais Tropicália, Melhor: Pedro Luís & A Parede / Tom Zé – Praça do Centro Cultural dos Correios (22h – R$ 10)

Quintas no BNDES 17 - Byafra: 35 Anos de Sucesso 24 - Luiza Borges 31 - Tarita de Souza

Circuito SESC 16 – Copacabana: Philippe Baden Powell & Quarteto Ludere: Baden Powell 80 Anos 18 – Niterói: Clara Gurjão 26 – Engenho de Dentro: Clara Gurjão Circuito SESI 26 – Duque de Caxias: Tiê 25 – Jacarepaguá: Tiê _____________________________________________________________

mixx: 18 - Carmen Blues – Bar Kunin / Vila Isabel 18 – Sara & Nina – Olho da Rua / Vila Isabel 18 - Ronaldo Diamante – TribOz / Glória 18 - Wake the Dead Festival: Surra (SP) / Rats / Der Baum (SP) / Nove Zero Nove – Clube Mageense / Magé 18 – RaggaBrass – Boulevard Olímpico / Praça Mauá 18 - O Rappa - Tour de Despedida – Quadra da Grande Rio / Duque de Caxias 19 - Insurgente Rock Festival: Maieuttica / Ágona / Born2Bleed / Melyra / Forkill / Negah – Caixa de Surpresa / Bangu 19 - Breaking Bad - A Festa: Cervical / Controle / Mau Presságio – Buffallos Bar / Méier 19 - Festa RapSoul 5 Anos: Rael – Armazém / Praça Mauá 19 - Akira Presidente – Espaço BF / Mesquita

20 - Caxias Hell Festival: Velho / Justabeli (SP) / Dark Tower / Gutted Souls / Unnature / Vicious – Lira de Ouro / Duque de Caxias 25 - Bloco Fanfarra D´Águas – Praça das Nações / Bonsucesso 25 - Rogério Caetano - Participação: Hamilton de Holanda – Eco Som / Botafogo 25 - Arraiá do Bloco Vem Cá, Minha Flor – Feira de São Cristóvão

LEO JAIME LEO "GUANABARA" JAIME Com mais de 30 anos de carreira, Leo Jaime experimenta momentos de grande intensidade em sua vida profissional. Além da obra consagrada, como cantor e compositor, o artista está sempre atuando em novos projetos. Humor, interpretações arrebatadoras, inteligência e versatilidade são as marcas deste artista que apresenta ao publico carioca, no dia 18 de agosto, no Teatro Bradesco Rio, o espetáculo “Leo “Guanabara” Jaime”. No show ele relembra seus grandes sucessos musicais e as histórias por trás das canções e dos bastidores do Rock Brasil

PROGRAMAÇÃO BLUE NOTE JAZZ CLUB RIO (ONDE ERA A MIRANDA, NO COMPLEXO LAGOON, NA LAGOA, LADO LEBLON):   07/09 - Quinta-feira 20:00 Maceo Parker 22:30 Maceo Parker   08/09 – Sexta-feira 21:00 Maceo Parker 23:30 Maceo Parker   09/09 – Sábado 21:00 Sergio Mendes 23:30 Sergio Mendes   10/09 – Domingo 20:00 Sergio Mendes 22:30 Sergio Mendes   13/09 - Quarta-feira 20:00 Jaques Morelenbaum convida   16/09 – Sábado 21:00 Baby do Brasil 23:30 Baby do Brasil   17/09 – Domingo 20:00 Baby do Brasil 22:30 Baby do Brasil   20/09 - Quarta-feira   20:00 Jaques Morelenbaum convida   27/09 - Quarta-feira 20:00 Anne Paceo 28/09 Quinta-feira   20:00 Orquestra Atlântica 22:30 Orquestra Atlântica    Outubro   04/10 - Quarta-feira 20:00 Ala.Ni 05/10 – Quinta-feira 20:00 Chris Botti 22:30 Chris Botti  06/10 – Sexta-feira 21:00 Chris Botti 23:30 Chris Botti    07/10 – Sábado 21:00 Chris Botti 23:30 Chris Botti    08/10 – Domingo  20:00 Chris Botti 22:30 Chris Botti  11/10 - Quarta-feira 20:00 Teresa Salgueiro 22:30 Teresa Salgueiro    12/10 – Quinta-feira 20:00 Teresa Salgueiro 22:30 Teresa Salgueiro    20/10 – Sexta-feira 21:00 Chick Corea & Steve Gadd Band 23:30 Chick Corea & Steve Gadd Band   Novembro 02/11 Quinta-feira 20:00 Spyro Gyra 22:30 Spyro Gyra   03/11 Sexta-feira 21:00 Spyro Gyra 23:30 Spyro Gyra   04/11 Sábado 21:00 Spyro Gyra 23:30 Spyro Gyra   15/11 Quarta-feira 20:00 Laura Perrudin   16/11 Quinta-feira 20:00 Didier Lockwood Trio 22:30 Didier Lockwood Trio

ULTRA BRASIL ANUNCIA A PHASE 1 DE SEU LINEUP PARA A EDIÇÃO 2017: ADAM BEYER, ALESSO, ARMIN VAN BUUREN, DAVID GUETTA, JAMIE JONES, JOSEPH CAPRIATI, SASHA & JOHN DIGWEED e THE MARTINEZ BROTHERS SERÃO HEADLINERS FESTIVAL ACONTECE NOS DIAS 12, 13 E 14 DE OUTUBRO NO SAMBÓDROMO DO RIO

_______________________________________________________ CURSOS DE AGOSTO no Estação NET Botafogo    - História do Cinema Independente Brasileiro, com Cavi Borges    - Ancine e o fomento ao audiovisual brasileiro, com Julio Augusto Zucca    - Cinema Afrodisíaco? O sexo na tela, com Dodô Azevedo

Circuito Estação NET de Cinema e Cinemateca do MAM apresentam: Exposição CINEMA EM CASA: Equipamentos do acervo da Cinemateca do MAM. A partir de 23 de fevereiro, no Estação NET Botafogo de 23 de fevereiro a 23 de agosto 2017 Horário de visitação: 14h às 22h Entrada franca

DISTOPIAS BRASILEIRAS NO CINEMA A CAIXA Cultural Rio de Janeiro apresenta, de 15 a 27 de agosto de 2017, a mostra cinematográfica Brasil Distópico, que traça um panorama da produção nacional sobre as distopias. Para a programação, os curadores Luís Fernando Moura e Rodrigo Almeida selecionaram 37 curtas e longas-metragens que imaginam diferentes futuros sombrios para o país, entre clássicos da ficção-científica brasileira e obras menos conhecidas.  Na programação, filmes como O quinto poder (1962), de Alberto Pieralisi, e Brasil ano 2000 (1969), de Walter Lima Júnior. Outras incorporam as convenções da ficção científica, encenando a ameaça nuclear e o colapso do planeta, como Parada 88: o limite de alerta (1978), de José de Anchieta; e Oceano Atlantis (1993), de Francisco de Paula. Há, ainda, aqueles que instalam o cinema de gênero em imaginários locais do Brasil, como é o caso de Abrigo nuclear (1981), de Roberto Pires; e Areias Escaldantes (1985). ESTE ULTIMO, TRAZ NO ELENCO, VARIOS NOMES E BANDAS DO ROCK BRASIL DOS ANOS 80, COMO LOBÃO, TITÃS, E TEMA-TITULO DE LULU SANTOS.

DEIXA NA RÉGUA: O filme estreia no dia 10 de Agosto no INSTITUTO MOREIRA SALLES com sessões às 16h e 20h e no CINE SANTA com sessão às 17h10. Deixa Na Régua. Direção: Emílio Domingos. Produção: Osmose Filmes. Documentário. Brasil. 73 minutos.

COM SESSÕES LOTADAS EM ALGUMAS CIDADES, UCI ABRE MAIS SALAS PARA “DAVID GILMOUR: LIVE IN POMPEII” E AGORA APRESENTA A EXIBIÇÃO EM XPLUS  Ingressos já estão à venda e o público poderá conferir o show também com o poderoso som Dolby Atmos em 360º



BLITZ AO VIVO: No embalo do lançamento do álbum 'Aventuras 2', Evandro Mesquita e sua Blitz finalizam seu quarto DVD, gravado no Circo Voador em abril, para lançamento em outubro. A banda está a todo vapor, com presença confirmada no próximo Rock In Rio e tem turnê pelos Estados Unidos confirmada em fevereiro de 2018

FESTIVAL DE CINEMA DA NOVA ZELANDIA

(colaborou @DonnieDarko73);

Blog Archive

Buscar

About Me

tom leão
Vanuatu
amigo dos amigos, amante de música, cinema, boa comida, de pedaladas e caminhadas
View my complete profile
Powered by Blogger.

Popular Posts

Translate

Followers