Pular para o conteúdo principal

OSCAR 2018: OS FILMES


A cerimonia dos Oscars 2018, é neste domingo (4/março). Este ano, são nove filmes competindo na categoria principal. Curiosamente, muitos títulos com cara de alternativos, ou de frequentadores do circuito independente. A principio, de certo (mas, nada é certo), só os prêmios de melhor ator (Gary Oldman) e atriz (Frances McDormand). Barbadas. Na categoria diretor, pode ser que seja a vez de Guillermo del Toro, que, assim, seria mais um mexicano a ganhar nesta categoria (seguindo Innaritu e Cuarón, nos últimos anos). Filme? Muitos apostam em 'A forma da água', do GDT, ou em 'Corra!", do Jordan Peele. Mas, se 'Tres anúncios para um crime', atropelar por fora, não será surpresa.

Abaixo, minhas impressões sobre cada filme. Opine vc tbm.




DUNKIRK = O meu favorito de 2017. Justamente porque, além de ser um filme de guerra atípico (não há heróis, nem vitorias, mas uma fuga) te leva para dentro da guerra, e de como é ruim estar lá. Traz de volta o prazer de se assistir a um filme na tela grande, no cinema, com um sonzão (como nossos pais e avós assistiam aos épicos). Com desenho de som espetacular e panorâmicas rodadas em imax 70 (deve ganhar a maioria dos prêmios técnicos aos quais concorre), é um filme sensorial e imersivo, que perde muito de sua força se visto em casa, em vídeo, numa tv simples e som basico. Editado com precisão milimétrica (a trilha funciona como um metrônomo) e passado em três tempos e ambientes diferentes (terra, mar e ar), é de um prazer indescritível para quem ama cinema como um todo. Nota 10 para Christopher Nolan, que, se ganhar o troféu, será mais do que merecido.



CALL ME BY YOUR NAME (me chame pelo seu nome) = Belo e sensível drama romântico, sobre a descoberta da sexualidade, de um garoto italiano de 17 anos (na Itália, a idade do consentimento é 14). Acontece que, o jovem se apaixona por um homem americano, de 24 anos, que veio prestar serviços para seu pai, um intelectual/pesquisador. É baseado num livro (por isso, concorre tbm na categoria roteiro adaptado) e todo passado no norte da Itália, nos anos 80. Com fotografia radiante e cenários paradisíacos. O novato Timothé Chamalet (que tbm está em 'Lady Bird'), concorre como ator principal. As canções de Sufjan Stevens, dão o toque final. É sobre amor, sem bandeiras.



DARKEST HOUR (o destino de uma nação) = Mostra um recorte da Segunda Guerra, logo após os fatos mostrados em "Dunkirk' (é interessante ver um seguido do outro), e centra na figura carismática e controversa de Winston Churchill. Gary Oldman deve levar a estatueta de ator (é o melhor Churchill do cinema), e, o filme, que concorre em seis categorias, tbm deve levar o de maquiagem.






GET OUT  (corra!) = Esnobado em outras premiações, este terror, que lembra um episódio longo de 'twilight zone' (não a toa, o diretor Jordan Peele vai pilotar um revival da serie para Netflix), tem satira e critica social na dose certa, sem esquecer dos sustos. É sobre a condição do homem negro na sociedade atual, numa trama que tem algo de sci-fi e um toque de 'The Stepford wives', filme dos 70s (refeito nos 90s), que tinha ambiencia similar. Um toque diferente na lista do Oscar.



LADY BIRD = É o que os americanos chamam de 'coming of age movie', filme sobre rito de passagem. No caso, de uma adolescente sonhadora (Saoirse Ronan, concorrendo na categoria atriz principal) para a entrada na vida adulta. Levemente baseado em experiências reais de Greta Gerwig (a musa indie, de 'Frances Ha'), concorrendo ao oscar em sua estreia na direção. Bacaninha.



PHANTOM THREAD (trama fantasma) = É o filme que, a principio, vai encerrar a carreira de Daniel Day-Lewis nas telonas. É sobre Reynolds Woodcock (!), costureiro excêntrico -- que só trabalha para a realeza e alta sociedade europeia --, que se apaixona por sua musa/modelo. A relação é bastante complicada e um tanto doentia.  Se passa na Londres dos anos 50, e é o primeiro filme de Paul Thomas Anderson fora dos EUA (e, sobretudo, fora de Los Angeles). DDLewis é o recordista na categoria ator principal no oscar (já ganhou três, um deles, com o próprio PTA, em 'There will be blood/ouro negro). Se perder este, no prob. Mas, vale destacar o poder de suas coadjuvantes, Vicki Krieps (a musa) e Lesley Manville (a irmã do costureiro). Excelentes. A trilha de Jonny Greenwood/radiohead dá o arremate final, neste filme que, pra mim, é o segundo melhor concorrente, com 'Dunkirk'.


THE POST (the post: a guerra secreta) = Jornalismo investigativo. Um caso real, que, no fim dos 60s, desvendou podres do governo americano, em plena guerra do Vietnã. Se passa imediatamente antes dos fatos mostrados em 'Todos os homens do presidente' (1974), que revelou o caso Watergate e depôs Nixon. Até então, o The Washington Post era apenas um jornal local. Daqui em diante, virou uma força nacional (disputando com o NYTimes e o LATimes). Spielberg, que fez a toque de caixa, usa o filme para comentar o clima na América de hj, as fake news, as mentiras politicas. Meryl Streep quebra seu próprio recorde, concorrendo, mais uma vez, como atriz principal.



THE SHAPE OF WATER (a forma da água) = 'DUNKIRK', é meu favorito. Mas, se este ganhar, será um premio de reconhecimento a Guillermo del Toro, enfim alçado a categoria dos grandes diretores. É uma fantasia romântica, com toques de horror, na qual, o monstro, não é a criatura misteriosa, aprisionada pelo governo americano, nos anos 60. Mas, o homem que a tortura e usa de seu poder (Michael Shannon, assustador). De quebra, é uma fabulosa homenagem ao cinema e a velha Hollywood, com milhares de referencias em cada cena (sobretudo, ao clássico da Universal, 'O monstro da lagoa negra'). Tbm trata de preconceitos em geral: homofobia, racismo, xenofobia etc. É o filme com mais indicações este ano, 13, no total, concorrendo nas principais categorias: filme, diretor, atriz (Sally Hawkins, sensacional, sem dizer palavra), atores coadjuvantes, roteiro original e trilha. Tomara que não imploda, como aconteceu com o 'Gangues de Nova York', do Scorsese.



THREE BILLBOARDS OUTSIDE EBBING, MISSOURI (três anúncios para um crime) =  É o meu favorito a roteiro original. E, ainda tem excelente performances do trio de atores principais (Frances McDormand, Woody Harrelson e Sam Rockwell, todos concorrendo a estatueta dourada). É sobre uma mulher que, cansada de ver que o assassinato de sua filha, não vai ser resolvido, pela policia local, resolve colar frases provocativas em cartazes, bem na entrada da cidade. O roteiro é tão intrincado que traz uma surpresa a cada momento. Pode ser o melhor filme do ano, sem surpresa.

*vale lembrar que, fora dunkirk e get out, nenhum dos filmes, fez muita bilheteria nos eua.

ESQUECIDOS? Wind river/terra selvagem, logan (entrou só em roteiro), raw, lady macbeth

E OS 'ESTRAGEIROS'? meu favorito, é o sueco 'The square'. Mas, as apostas dão como vencedor o chileno 'Uma mulher fantástica', e, como azarão, o libanês 'O insulto'. Há ainda o russo 'Loveless' e o húngaro 'Corpo e alma'. Senti falta nesta lista do francês 'BPM' e do espanhol 'verão 1993'.

Comentários

  1. Só vi Dunkirk (que achei bonzao) e Call me buscar your name, este quero rever, muito bonito, dá vontade de ir morrer na Itália dançando Psycafellic Furs rs.

    ResponderExcluir
  2. Super bons filmes! O meu favorito da lista deste ano foi Dunkirk. É uma historia cheia de incríveis personagens e cenas excelentes. Foi uma surpresa pra mim, já que foi uma historia muito criativa que usou elementos innovadores. Desde que eu li a Dunkirk filme sinopse e li que o diretor foi Christopher Nolan eu fiquei animada. Ele fez um excelente trabalho. Os filmes de Christopher Nolan são cheios do seu estilo, e logo se pode identificar quem esta responsável pela direção. Realmente vale a pena todo o trabalho que a produção fez, cada detalhe faz que seja um grande filme.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Winner winner, chicken dinner!

É o lema de quem ganha na mesa de blackjack (21) em Las Vegas. A frase, que diz a lenda, é de autoria de um oriental, que quebrou a banca num dos cassinos da cidade nos anos 50, é dita várias vezes no filme "21" (aqui, "Quebrando a banca"), que estréia semana q vem e vi hj cedo numa cabine. Ela significa algo como, quem ganha paga o jantar. O filme é interessante. Apesar de envolver galera e ter uma trilha sonora atual (com direito a faixa inédita do LCD, não tem aquela edição frenética MTV. Até porque, a história de um grupo de geniozinhos do MIT (Massachusetts Institute of Technology) que têm a capacidade de contar decks de cartas de baralho (sem precisar ser autistas, como o rain man) e vão faturar algum na maciota em Las Vegas, aconteceu mesmo na vida real. Isso é o ponto de maior interesse no filme, sacar os bastidores desse fato verídico. Os atores, a maioria novatos (tem o carinha de "Across the universe", mas tbm tem Kevin Spacey e a gatinha Kate …

KELVIN?

UNZAMIGOS MEU FORO RANGAR EM COPA DEPOIS DO SHOW DO JUSTICE E ACABARO ALI NA REGIAO DA PRADO JUNIOR TRAÇANDO UM GALETO COM AS PUTAS E TRAVECO. DADO MOMENTO, UM DELES VE UM ANUNCIO COLADO NUM ORELHÃO DO LADO DO BAR QUE DIZIA: "LOURINHA GOSTOSA. FAÇO KELVIN ATÉ O FINAL!", AI, GERAL BOLOU. O QUÊ OU QUEM DIABOS É KELVIN? NEGUIM JÁ DESCOLADO EM PUTARIA NÃO SABIA O QUE ERA AQUILO. KELVIN? WHATTAFUCK? A SOLUÇÃO? LIGAR PRA PUTA, É CLARO. AÍ, ELA EXPLICOU A PARADA: KELVIN É FAZER GARGANTA PROFUNDA ATÉ O FINAL SEM USAR CAMISINHA (20 CONTOS). MATADA METADE DA CHARADA. MAS POR QUE KELVIN? FIZ UMA BUSCA NO GOOGLE E SÓ APARECERAM DOIS LINKS SOBRE A PARADA!!! (O RESTO TODO ERA LIGADO A PESSOAS CHAMADAS KELVIN OU AO GRAU KELVIN). UM ERA UM FÓRUM NO QUAL A MESMA RESPOSTA E PERGUNTA QUE FAÇO AQUI ERA REQUERIDA, OUTRO ERA UM ANUNCIO DE JORNAL DE UMA VAGABA QUE FAZ KELVIN. ENTÃO, O MISTÉRIO CONTINUA: POR QUÊ KELVIN? ALGUÉM AÍ SABE?

OS SHOWS QUE VEM POR AI!

A agenda de shows internacionais no Brasil, neste primeiro semestre, está bem movimentada. Teremos desde grandes atrações inéditas (Phil Collins), até velhos conhecidos (Foo Fighters) e despedidas (Ozzy). Infelizmente, algumas das atrações, como Gorillaz e Depeche Mode, apenas em SP





DEPECHE MODE - SÃO FRANCISCO


PHIL COLLINS

PRIMEIRA VEZ NO BRASIL, SOLO - JÁ VEIO COM O GENESIS, NOS ANOS 70,
COM ABERTURA DO PRETENDERS

 22 FEVEREIRO: MARACANÃ/RJ
 24 FEVEREIRO: ALLIANZ PARQUE/SP
 27 FEVEREIRO: BEIRA RIO/POA




FOO FIGHTERS

COM ABERTURA DO QUEENS OF THE STONE AGE 

25 FEVEREIRO: MARACANÃ /RJ
27 FEVEREIRO : ALLIANZ PARQUE /SP
2 MARÇO: PEDREIRA PAULO LEMINSKI/CURITIBA
4 MARÇO: BEIRA RIO/POA


KATY PERRY