Pular para o conteúdo principal

ELECTRIC HEAD: 20 ANOS



ELECTRIC HEAD É O NOME DE UMA GIG DE MUSICA ELETRONICA QUE MANTIVE POR 8 ANOS, TODAS AS SEXTAS-FEIRAS, NA SALA 2 DA EXTINTA BUNKER, EM COPACABANA, A PARTIR DE 1997. MAS A IDEIA VEIO ANTES. POR VOLTA DE 1994, CRIEI UM SITE, ELECTRIC HEAD, PARA FALAR DA NOVA CENA ELETRONICA QUE SURGIA NO RIO, E JA FAZIA VERSOES MENORES E ITINERANTES DA FESTA EM LUGARES COMO UMA CASA NA RUA BAMBINA (COM WILSON E AMANDIO) OU NAQUELE CASARAO ONDE HJ É UMA CASA SHOW, PERTO DO LGO. DOS LEÕES/HUMAITÁ.

  NAQUELE TEMPO, A INTERNET ERA BEM 'MENOR', ENTAO, TODO SITE COM ALGO ESPECIFICO CIRCULAVA DIRETAMENTE ENTRE OS INTERESSADOS (LEMBREM-SE: NAO HAVIA NENHUMA REDE SOCIAL ENTÃO, NEM ICQ). POR ISSO, MAIS DA METADE DOS FREQUENTADOIRES DO SITE ERAM ESTRANGEIROS, PRINCIPALMENTE EUROPEUS. POR ISSO, TBM, AO LONGO DA EXISTENCIA DA EHEAD NA BUNKER, RECEBI DJS QUE VIERAM DA DINAMARCA, ALEMANHA, INGLATERRA, E TBM DO CANADÁ E NOVA YORK, SÓ POR CONTA DESSE INTERCAMBIO VIA SITE. ELES ME CONTACTAVAM, DIZIAM QUE ESTAVAM VINDO PRO RIO E QUERIAM TOCAR EM ALGUM LUGAR. AI, EU PEDIA UM CACHE LA NA BUNKER E ELES VINHAM. UM DESTES, FOI A DUPLA ISRAELENSE ANALOG PUSSY, QUE FEZ SUA PRIMEIRA GIG EVER NO BRASIL NA EHEAD (DEPOIS, VOLTARAM EM VARIOS FESTIVAIS DE PSY TRANCE). EU PAGAVA CERCA DE $300 DOLARES SEMESTRALMENTE PARA MANTER O SITE (DOMÍNIO + MANUTENÇÃO), JÁ QUE NAO HAVIA NADA PARECIDO COM BLOGS AINDA, E FORMATAR UM SITE REQUERIA CONHECIMENTOS DE HTML, QUE EU NAO TINHA. MAS, VALIA À PENA, PELO RETORNO QUE DAVA.




  E ASSIM, A E-HEAD (NOME QUE TIREI DE UMA MÚSICA DO WHITE ZOMBIE) SEGUIU CÉLERE, LOTANDO A PISTA 2 DA BUNKER POR ANOS SEGUIDOS (SÓ DECAIU NO ULTIMO ANO DA CASA), APESAR DE TER UMA FESTA DE ROCK ROLANDO NA PISTA AO LADO, A ALIEN NATION, ERA UMA DOBRADINHA SENSACIONAL. PQ, OS GRINGOS IAM MAIS NA PISTA 2 (JÁ RECEBI ATE A BROOKE BURKE, DO CANAL E!), JÁ QUE, NAQUELE MOMENTO, A MUSICA DE PISTA INTERNACIONAL ERA A ELETRONICA. E, TODOS, TINHAM A OPÇÃO DE VARIAR. ATE PQ, O PRODIGY QUE NASCIA NA PISTA 2, DOIS ANOS DEPOIS, ESTAVA NA PISTA 1, JUNTO COM OS CHEMICAL BROTHERS. ALEM DISSO, TBM SERVIU PARA LANÇAR NOVOS DJS DA CENA LOCAL. COMO A HJ INTERNACIONAL KAMMY, A RAVEGIRL (HJ, ESTILISTA) E ALEXEY, ALÉM DE ABRIR UM ESPAÇO MENSAL PARA DJS DO COLETIVO B.U.M, DA BAIXADA FLUMINENSE (COMO HALEY SEIDEL, JJ JONAS, DD CHIP E O FALECIDO PÉRICLES). TODOS LANÇADOS NA E-HEAD. E RECEBEMOS TBM O ALEMÃO PACOU, DA TRESOR; RAY VELAZQUEZ (BROOKLYN, NYC), E TANTOS OUTROS, QUE A MEMÓRIA AGORA NAO CONSEGUE LEMBRAR.

  MEU CODINOME COMO DJ, NESTA FASE ELETRONICA, FOI/É ZIGGY, INSPIRADO NO ALIENIGENA CRIADO POR DAVID BOWIE. PQ, NAS PRIMEIRAS NOITES, EU TOCAVA UM TIPO DE SOM EXTREMAMENTE CLIMÁTICO E ESPACIAL, QUE ERA A RAIZ DO QUE DEPOIS VIROU TRANCE. MAS ERA BEM DIFERENTE. ERAM MUSICAS VINDAS DE UM CD DUPLO, 'THE POSITIVA AMBIENT COLLECTION', PRIMEIROS TRABALHOS DO MOBY, THE ORB, ORBITAL, FUTURE SOUND OF LONDON, E UMA LINHA EUROPEIA, SOBRETUDO DE SONS DA GRAVADORA BELGA BONZAI, DO YVES DERUYTER. NUMA DE SUAS VINDAS AO RIO, CONHECI YVES E ELE PASSOU A ME MANDAR, SEMANALMENTE, DISCOS-TESTE DE SUA GRAVADORA, A MAIORIA WHITE LABELS (ALGUNS CHEGAVAM EMPENADOS). ENTAO, TODA NOITE DE SEXTA, PELO MENOS CINCO MUSICAS NOVAS JAMAIS OUVIDAS EM PARTE ALGUMA DO BR, TOCAVAM NA PISTA DA E-HEAD. E, DE ACORDO COM A RESPOSTA NA PISTA, EU MANDAVA, POR FAX, UM RELATORIO PARA A BONZAI.

  NOS 8 ANOS EM QUE DUROU A NOITE NA BUNKER, A E-HEAD NUNCA SE PRENDEU A UM SÓ TIPO DE ELECTRONICA. COMEÇOU NESSA ONDA AMBIENT, QUE DEPOIS VIROU O TRANCE, AI, VEIO O PSY, O PROGRESSIVE, O HARD HOUSE, O BIG BEAT, MAS O TECHNO ORIGINAL, NUNCA DEIXOU DE SER TOCADO (LAURENT GARNIER, P EX), NEM OS CROSSOVERS DE ROCK E TECHNO. NO FINAL DA BUNKER, O PUBLICO MUDOU E QUERIA UMA MUSICA MAIS POP/LIXO, COMO SE HABITUOU A ROLAR HJ NAS CASAS NOTURNAS CARIOCAS. NAO TOCO ISSO. AINDA RESISTI ALGUMAS NOITES COM JAY B E ROGER LYRA DE CO-PILOTOS. MAS O PUBLICO MUDOU (NINGUEM QUERIA MAIS VER DJS VIRANDO AO VIVO, MAS SONS RUINS GRAVADOS EM CDS TOSCOS DE MP3). ALIEN NATION ACABOU. A BUNKER MURCHOU. E EU PASSEI A FAZER GIGS EVENTUAIS, EM LUGARES COMO A PISTA 2 DA CASA DA MATRIZ, NUMA PARCERIA COM A FESTA PARADISO, DE TITO E EDINHO (ONDE PREDOMINAVAM OS SONS DFA, DISCO-PUNK); OU NA FOSFOBOX, EM DATAS ALEATORIAS. MAS FAZ DOIS ANOS QUE NAO TOCO COM FREQUENCIA, QUE NAO FAÇO DISCOS DE VINIL GIRAREM NUMA PICKUP MKII.

   ENTAO, ESTA NOITE BUNKER, NA CASA DA MATRIZ, NESTE SÁBADO, PRIMEIRO DE MARÇO, VAI SER UM REENCONTRO COM O PUBLICO E COM ALGUNS DOS HITS DO PASSADO. MAS NAO SERÁ UMA NOITE TOTALMENTE REVIVAL. LEVAREI SONS ATUAIS PARA A PISTA, TBM, COMO SE A ELECTRIC HEAD NUNCA TIVESSE DEIXADO DE ROLAR...

*COMO DJ ZIGGY, TIVE TRES MUSICAS LANÇADAS EM COLETANEAS DIVERSAS (UMA DA BITSMAG, OUTRA DO BUM E UMA TERCEIRA, DO ROCKINRIO), TOQUEI EM TODAS AS BUNKER RAVES E FUI CO-CRIADOR E CURADOR DA TENDA ELETRO, DO ROCKINRIO.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Winner winner, chicken dinner!

É o lema de quem ganha na mesa de blackjack (21) em Las Vegas. A frase, que diz a lenda, é de autoria de um oriental, que quebrou a banca num dos cassinos da cidade nos anos 50, é dita várias vezes no filme "21" (aqui, "Quebrando a banca"), que estréia semana q vem e vi hj cedo numa cabine. Ela significa algo como, quem ganha paga o jantar. O filme é interessante. Apesar de envolver galera e ter uma trilha sonora atual (com direito a faixa inédita do LCD, não tem aquela edição frenética MTV. Até porque, a história de um grupo de geniozinhos do MIT (Massachusetts Institute of Technology) que têm a capacidade de contar decks de cartas de baralho (sem precisar ser autistas, como o rain man) e vão faturar algum na maciota em Las Vegas, aconteceu mesmo na vida real. Isso é o ponto de maior interesse no filme, sacar os bastidores desse fato verídico. Os atores, a maioria novatos (tem o carinha de "Across the universe", mas tbm tem Kevin Spacey e a gatinha Kate …

KELVIN?

UNZAMIGOS MEU FORO RANGAR EM COPA DEPOIS DO SHOW DO JUSTICE E ACABARO ALI NA REGIAO DA PRADO JUNIOR TRAÇANDO UM GALETO COM AS PUTAS E TRAVECO. DADO MOMENTO, UM DELES VE UM ANUNCIO COLADO NUM ORELHÃO DO LADO DO BAR QUE DIZIA: "LOURINHA GOSTOSA. FAÇO KELVIN ATÉ O FINAL!", AI, GERAL BOLOU. O QUÊ OU QUEM DIABOS É KELVIN? NEGUIM JÁ DESCOLADO EM PUTARIA NÃO SABIA O QUE ERA AQUILO. KELVIN? WHATTAFUCK? A SOLUÇÃO? LIGAR PRA PUTA, É CLARO. AÍ, ELA EXPLICOU A PARADA: KELVIN É FAZER GARGANTA PROFUNDA ATÉ O FINAL SEM USAR CAMISINHA (20 CONTOS). MATADA METADE DA CHARADA. MAS POR QUE KELVIN? FIZ UMA BUSCA NO GOOGLE E SÓ APARECERAM DOIS LINKS SOBRE A PARADA!!! (O RESTO TODO ERA LIGADO A PESSOAS CHAMADAS KELVIN OU AO GRAU KELVIN). UM ERA UM FÓRUM NO QUAL A MESMA RESPOSTA E PERGUNTA QUE FAÇO AQUI ERA REQUERIDA, OUTRO ERA UM ANUNCIO DE JORNAL DE UMA VAGABA QUE FAZ KELVIN. ENTÃO, O MISTÉRIO CONTINUA: POR QUÊ KELVIN? ALGUÉM AÍ SABE?

OS SHOWS QUE VEM POR AI!

A agenda de shows internacionais no Brasil, neste primeiro semestre, está bem movimentada. Teremos desde grandes atrações inéditas (Phil Collins), até velhos conhecidos (Foo Fighters) e despedidas (Ozzy). Infelizmente, algumas das atrações, como Gorillaz e Depeche Mode, apenas em SP





DEPECHE MODE - SÃO FRANCISCO


PHIL COLLINS

PRIMEIRA VEZ NO BRASIL, SOLO - JÁ VEIO COM O GENESIS, NOS ANOS 70,
COM ABERTURA DO PRETENDERS

 22 FEVEREIRO: MARACANÃ/RJ
 24 FEVEREIRO: ALLIANZ PARQUE/SP
 27 FEVEREIRO: BEIRA RIO/POA




FOO FIGHTERS

COM ABERTURA DO QUEENS OF THE STONE AGE 

25 FEVEREIRO: MARACANÃ /RJ
27 FEVEREIRO : ALLIANZ PARQUE /SP
2 MARÇO: PEDREIRA PAULO LEMINSKI/CURITIBA
4 MARÇO: BEIRA RIO/POA


KATY PERRY