Pages

Saturday, May 13, 2006

SE LIGA...


...que vem aí a VENENOSA, uma rede de rádio rock que já está se articulando no Rio # Falando nisos, duas rádios que sairam do dial carioca, Globo FM e Cidade, continuam existindo na internet. A Cidade, aliás, é a âncora do PORTAL DO ROCK, q tbm já está se articulando # se voce é solteirao ou nao gosta de fazer comida em casa, o wal mart da barra ta vendendo SOPA CAMPBELL a R$ 1,99 a lata (a de ervilha é dez). motivo? vao expirar em julho, entao precisam acabar com o estoque (normalmente custam 8 reau) # alias, em qq wal mart, na parte de eletro-eletronicos, eles vendem pela metade do preco os aparelhos q foram expostos ao publico E que tm pequenos arranhoes ou nao estao mais na embalagem (tipo, tinha la um DVD de $ 160 por $ 80!!!)# o filme 'O NOVO MUNDO', que ficou so duas semanas em cartaz, é sensacional. vi na ultima sessao do ultimo dia no estacao e achei bem bacana. a historia da chegada dos ingleses na america a partir de relatos de documentos historicos. parece reality discovery channel, mas é dirigido pelo terrence mallick (linha vermelha) e a garota que faz a pochontas é espetacular. o filme é um poema em fotogramas. nao tem bem um roteiro, é bem naturalista. pode ser bem chato para uns e viajandao para outros # AGORA É PRA VALER: O DEPECHE MODE FARA UMA TURNE SULAMERICANA EM SETEMBRO E O BRASIL ESTÁ INCLUÍDO NELA (vao passar por chile, venezuela, argentina e brasil)# entrevistei o alex do arctic monkeys. soon on rf... # teve show do underworld online. quem quiser ouvir o arquivo basta ir em www.underworldlive.com # click...

22 comments:

PEDRO BAMBAATAA said...

aí cara li agora a noticia do dm...
porra é a banda que mais espero...
curti muito e fiquei puto pois eles não vieram em 93 ou 94 não me lembro bem....
sobre o wallmart,já tinha ouvido falar disto... só estou esperando abrir um aqui na tijuca...
abraços...

bobeda said...

Putz, DM no Brasil em setembro, Tom?! É sério??? No site deles ainda não tem essa info. Estou louco pra vê-los.

tom said...

minha fonte do dm é quente, trabalha vom os caras. ele falhou qnto a data de março pq a tuirne la de fora tava boa, mas agora me garantiu ao vivo (tavaqui no rio ate hj, sondando) que em setembro rola, tune sulamericana. o foda de ir no wal mart é q s tem na barra e na linha amarela, pq se passar la regularmente da pra achar essa ofertas de eletronicos. tinha tbm uns radios gravadores e varios bagulhos de computador, tudo arranhado ou sujo.

Rocha06 said...

PQP! Melhor notícia do dia essa do DM! Peguei umá cópia bootleg de um show da nova turnê do ano passado, em Anaheim, CA(aliás a qualidade é muito boa, achei no emule). Muito bom, Dave Gahan tá inteiraço. Será que vai ser no Claro?
E qual é dessa rádio nova Tom? Passa mais informações aí.

fabio fernandes said...

e olha que pensei que o dm não viria mais pois no começo do ano o boato era muito forte e até agora ninguém tinha confirmado nada.

tom said...

fui ver o missao: impossivel 3 na tarde vadia de domingo (cinema vazio pelo dia das maes) e me diverti. do comeco ao fim é um episodio de alias com mais grana, inclusve pela cena de abertura e por varios truques usados. o problema é q n consigo ter a menor simpatia pelo tom cruise. e, para os fas de lost, uma dica maluca: nos creditos finais rola um agradecimento a hanso foundation, que para quem ve lost, nao precisa de explicacao :-)

Fabio Pereira said...

Tom, tem uma entrada para o Wal Mart pela saída 4 da Linha Amarela, mas o mercado fica atrás do Norte Shopping. Você chega pela antiga Suburbana, não precisa pegar a via expressa.

Felipe Passarelli said...

Nossa tom, antes de falar do Skol Beats, tava lendo os posts dos "dead pornstars" e fui a fundo nos nomes, tinha várias que eu conhecia, inclusive a Elle Rio que citaram, fiquei chocado com o que li sobre varios, esse Fabio Scorpion também foi um dos que vi trocentas vezes nos filmes do Buttman, acho que essa série resume bem minha adolecência
de pornografia, fora os filmes brazucas pornochanchadas que passavam na Manchete de Madruga as sextas.

Aqui em casa todos são puritaníssimos, e sexo é mais tabu que drugs, e quase não se fala ou teve material aqui, mas sempre arrumava um jeitinho de comprar a playboy. Comecei a namorar com 14 anos, e depois disso meio que larguei a "fissura" de lado, pois a parada já era real, e voce pode pensar que estou mentindo, mas nunca paguei um centavo sequer pra fazer sexo, não precisei até hoje pelo menos rs.

Uma coincidencia nesse texto foi essa foto do MP3 Player, sabado indo com a galera de escursão pro skol beats, quase 80% das pessoas tinham um igualzinho a esse, tipo pen drive, mp3 e radio. Penseina hora, "po é melhor do que perder um ipod de 1500 reais e andar tranquilo no dia a dia com um desses", com essa foto então me deu aais vontade de comprar ainda, será minha próxima aquisição acho, bem prático e discreto.

SKOL BEATS:

Foi um ótimo festival, tava careta e tals, mas percebe-se que não é mais a mesma vibe e pessoas bem intencioinadas como antes.

Acho que a saída do Live Stage no final do LCD Soundsystem pro corredor que dava caminho as tendas, foi um dos maiores sufocos que passei em minha vida, caraio, eram pessoas de todos os lados tentando ir e vir, ninguem se respeitando, eu gritando, praticamente amassado, e as pessoas empurravam de todos os lugares, juro que pensei que iria morrer naquele momento, nisso ainda abrem minha mochila e roubam minha carteira, o que me deixou bem noiado e puto no resto do festival.

Organização Zero para o palco Live, que poderiam "abrir mais caminho" pras pessoas circularem melhor, só tinha um funil pra todo mundo, sabendo da notoriedade do Prodigy (bigger band) no local.

Fora isso teve seus bons momentos, LCD Soundsystem fez um show apenas "cool", igual ao CD, juro que esperava muito mais, me deu sono e foi um dos motivos de ter saído do local também.

LCD funcionaria bem num palco mais intimista como o do Tim Festival, e não pra uma galera enorme e insana que estava no momento, o publico frio, o vocalista tentou animar o publico e nada, toda hora apresentava o baterista (o cara é o "beater" da banda, toca batera que nem musicas feitas, grande instrumentista) a resposta foi nula mas fizeram seu papel, faltou animo e inovação ao vivo, fez uma coisa "muito igual ao album!".

A Grande estrela do Festival mesmo, foi no nosso querido canadense Tiga, que fez um set ESPETACULAR antes dessa confusão toda. Set bem váriado, com musicas do "Sexor" e outras de seu vasto catalgo com algumas versões, como um electrão pra "Shout" do Tears for Fears, ele mesmo fez um remix na hora pra Tribulations do LCD no final, e sempre tinha aquela paradinha "Lifting Up" que levantava todos os fios de cabelo de qualquer mortal. Ele é o cara. super simpático, fez um set lindo e histórico, acho que um dos melhores que vi e ouvi, "burning down the house" total. Sem duvidas, pra mim, o melhor dj do mundo (ou um dos) nota dez 5 estrelas :)

A outra, lógicamente, foi o Prodigy que fez um show histórico, com um som e jogo de luz de primeiro mundo, mas as pessoas estavam empolgadas demais e custei pra entrar de novo naquele recinto (sai e voltei).

Putz, eu amo a banda, foi um show perfeito, mas as pessoas pareciam estar em um festival de rock, com varias rodas, e levando porrada de tabela. Mas no final o saldo foi positivo, assisti la de tras, e me emocionei muito no show, são eles mesmo, a banda eletronica mais rock do mundo. Cheguei só em "Splitfire", dai começou a ficar mais tranquilo, foi lindo o show e poderoso como a banda, som muito bom, pena que rolou varios arrastões na hora, muitos ami9s roubados, muita gente nada haver, bem além de cybermanos, q são até santos, gente q tava ali pelo evento e pra pagar de hype mesmo, pois era a grande atração.

Djs que vi que foram ótimos: Armin Van Burin, Steve Angello, Mistress Barbara, Sven Vath (o som tava baixo mas foi bom) Marky quebra tudo como sempre, mas tb é sempre aquela mesmisse, não tem pra ninguem ele é o cara do DB, mas não curto muito, fiquei um tempinho e ele esculacha mesmo, o rei das firulas.

Já de manhã no final, Mau Mau e Anderson Noise fecharam com chave de ouro o festival, que foi o mais intenso e populoso de sua história, 60 mil pessoas contra 57 mil do ano passado. Tribe? Só olhei de longe nem to mais na onda de trance, se no prodigy já tavam metendo a mão imagina lá.

O festival foi o Tiga e o Prodigy mesmo, essa ambição de quererem sempre mais gente não está dando certo, também ja estou ficando cansado de ir até no skol beats, playboyzada do kct, quase igual as festas daqui.

É acho que acabou o que era doce, uma época em que clubber era hype, hoje é uma marca da taco. Viva o underground, ainda existe, tem que procurar rs Ai falei bragaray mas tinha que me expressar com alguem isso.

Abraçao tom!

(News que fiquei sabendo da menina que trabalha no Tim Festival esse ano: Talvez o Radiohead não venha, não vai ter mais tenda eletronica, mas vai voltar a ser como era o Free Jazz, simultaneo RJ-SP, portanto não iremos perder nadinha da programação. CYHSY ta certíssimo.)

tom said...

po, felipe, vc fez relato completo do skol beats. e disse quase tudo o q eu penso e tbm pq n vou mais la. gostava qndo era no autodormo, ceu aberto, muito espaco, mesmo q uma tenda ficasse longe pra cacete da outra. dava pra deitar no gramado e viajar olhando pro ceu sem q viesse niguem pra te roubar, mas pra bater um papo. na primeira vez q fui ao sambodromo ja nao gostei, muvuca pra entrar, pra andar, pra comer, pra ir ao banheiro, pra tudo, nao gosto disso. ja fui em mega festivais na europa e nao tem nada disso, sao sempre em locais de facil acesso, campos bem abertos. e os nome sque eu queria ver ja vi, tiga, prodigy, lcd...se bem que valia um bis do prodigy. mas eles ficaram de fazer uma turne no ano que vem, entao. e, sim, os pendrive mp3 custam a partir de 150 contos (depende do espaco), tem fm e se roubarem vc nao vai ficar tao no preju. uso um mais pra carregar dados, mas tbm ouço som.

Vander said...

ótimo felipe, assim nao me sinto culpado de nao ter ido. sábado tava muito frio e preferi namorar e tomar um vinho tranquilo em casa e ver pela 4 vez o demons days,

chato isso dos roubos e arrastoes, e a cidade esta em panico pelos ataques do PCC, barra pesadissima

mesmo meu lado polyana tá se cansando, a pobreza e o glamour da violencia (vide rapper americanos, cinemao)tao nos levando pra um mundo nada legal, já to com saudades dos hippies, rs

de bom, a ultima temporada do six feet under esta demais, densa, linda e faz até minha familia parecer normal,

alguém viu a palhaçada do flea contra quem baixou a "obra-prima" deles, os caras acham o quê, que fizeram a nona sinfonia? dá licença, tá no site official

novo do walkmen está rolando, sem opiniao ainda e pet shop boys também,

Lord Vader said...

Já que o Filipe Falou do Fabio Scorpion é bom dizer que o cara também morreu . Foda , maior vidão .
A (ex) esposa dele é uma super star brazuca do Hardcore : Isis Fischer , topa tudo .

Rocha06 said...

Pode crer, eu tb acho que não vou mais ao Skol Beats. O último que eu fui foi o do Fischerspooner, que foi maneiro e tal mas choveu, era foda de se deslocar de uma tenda pra outra, lembro que fiquei preso na tenda do Renato Cohen e po, por melhor que ele possa ser, o set dele daquela vez foi uma merda. E aí vc passar esse perrengue todo só pra assistir 1 ou 2 bandas não sei se vale a pena.
Mas o show do Stero MC's do 2-Skol foi um dos melhores que eu vi. Ainda teve Junkie XL antes.
Bons tempos...

fabio fernandes said...

pânico em sp, pânico em sp!,
já diziam os inocentes ...

tom said...

o scorpion morreu de vaidade. o cara quis fazer um implante de panturrilha, pra ficar com a coxa da perna mais torneada. ai, morreu na operação! nem sabia q se fazia isso. mas um cara da serie entourage, o irmao do principal (drama, feito pelo kevin dillon) tbm quis fazer isso num episodio recente, pq ele anda muito de bermuda em los angeles e quer parecer todo malhado.

Felipe Passarelli said...

Fala ae Tom :)

Mudando de assunto, vou falar aqui o que eu estou descobrindo (agora) e prestando mais atenção nessas ultimas semanas:

TROPICÁLIA

Me chamou bastante atenção quando vejo dois albuns do gênero em primeiro lugar na metacritcs.com (que vamos combinar, é junto com a Pitchfork.com um dos melhores sites pra se achar coisa nova e boa, sem o jabá de vendas da Billboard, e sim a colocação por criticas postivas e negativas reunidas das melhores revistas pelo mundo).

Em primeiro lugar está uma coletânia brasileira chamada "Tropicalia: A Brazilian Revolution In Sound" com nota 9,6, em segundo vem o Tom Zé - Estudando o Pagode com 8,6, na frente de Arctic Monkeys, Pearl Jam, Red Hot, Vitalic, Bruce Springsteen e Neil Young.

Confesso que fiquei feliz em ver os brazucas na frente de um site respeitado e americano, sem levar em consideração as vendas e sim a qualidade dos albuns.

Sempre falavam muito bem de Mutantes, principalemnte é cliché de gringo falar que gosta deles, mas não era minha prioridade, sempre tinha coisas melhores pra baixar, mas nessas semanas baixei quase todos os albuns deles, os do Tom zé e essa coletãnea.

Realmente não sabia o que estava perdendo, nossa, como mutantes era bom, soa tão atual as musicas ou até bem além do que se ouve hoje, uma riqueza musical incrível. Enquanto mais ficamos velhos, mas apurado fica o gosto e da pra se perceber evoluções nos ouvidos. imagino como deve ter sido a carreira deles, em plenos anos 60 fazer um tipo de som tão bom e invador, num brasil careta e censurado.

os 4 primeiros albuns deles, "os mutantes - 1968", "Mutantes - 1969" "A Divina Comédia e Technicolor (1970) e "Jardim elétrico (1971)", me levou a uma atmosfera ainda não alcançada, agora entendo as influências e elogios, o som é bom demais, to meio que em love com eles, ouvindo direto.

Acho que não tinha falado sobre isso aqui no Blog, nem te perguntado o que achava sobre eles e o movimento tom, aproveitei pra botar o assunto a tona, já que tem a polêmica volta deles com a Zélia Duncan (achei até ok, mas a Rita Lee é a Rita Lee, preferia a Fernandinha do Pato Fu se tivesse que escolher, pelo timbre da voz mesmo)

E eles vão rodar o mundo agora em turne, deu até no Fantastico desse domingo uma entrevista com eles. Vão ser o line up principal do pitchfork festival por exemplo, cantando no mesmo dia do CSS e Bonde do Rolê (apesar do aproach desses dois serem diferentes do que rolou na tropicalia e os Mutantes)

Queria saber sua opnião sobre isso tudo Tom e dos coveiros, você gosta, gostava, admira o Trabalho deles, curtiu essa época, o que acha da volta deles sem Rita Lee e tals.

É um assunto legal que ta rolando, e é sempre bom trocar figurinhas, mesmo sendo um passado recente, mas ta rolando e nada melhor que conversar aqui.

A Rita Lee babou assim como o Liminha, ia ser uma coisa bem lucrativa pra eles e abriram mão disso tudo, isso que achei mais punk, vai ver rolaram brigas sérias na banda e não to sabendo.

É isso tom, achei bem interessante esse tópico e resolvi rachar com vocês sobre isso tudo :)

Abraços

fabio fernandes said...

mas na época rolou um boato muito forte de que o scorpio estava com aids ...

tom said...

sobre mutantes, n peguei a epoca deles e como comecei no punk, tudo que fosse ou lembrasse mpb era rejeitado. mais tarde vi q isso era besteira, mas nao tive acesso a eles. agora estou com os cds e comecarei aouvi-los, mas conheço alguma coisa (qndo era guri os vi na tv num festival e torci por eles com a musica 'mande um abraço pra velha'). to descobrindo junto com meu filho. a fernandinha takai foi a primeira opcao, mas parece q ela recusou por motivos pessoais, datas ja acertadas com o pato fu...

Vander said...

mutantes, assim como secos e molhados, foram surpreendentes para a epoca em q ocorreram, nao devem nada a ninguem, otimos discos assim como fruto proibido da rita lee, uma porrada glam excitante ate hj, descobri ano passado e fissurei,

metacritic e pitchfork sao os melhores pra mim tambem, o sr. alvaro andou sentando o malho por causa da classificacao, mas tem q prestar atencao a uns pequenos detalhes, enquanto o flaming lips e moz tem umas 40 criticas, e alguns sites irrelevantes jogam a media pra baixo, p tom ze tem 10, de revistas q curtem, e conhecem e tal,

a secao Upcoming Release Calendar é uma das minhas preferidas para procurar coisas novas, q serao lançados - o CSS, primeiro brazuca programado q eu vi

outro site divertido é esse http://www.acclaimedmusic.net/, bacanérrimo e agora estou descobrindo um blogs excelentes, com show ao vivo exclusivo, enfim, tem de tudo p quem curte musica,

Lord Vader said...

A Rita Lee já havia pulado fora dos mutantes ainda com a banda existindo.
Ela chegou a gravar um disco solo dela com os mutantes (no país dos baurets) e pulou fora. Existem dois albuns dos mutantes já sem ela ("O a e o Z" , e "Tudo foi feito pelo sol") , que são lisergia pura , progzão altamente cultuado nos circuitos duendes- e-fadas- com-cachimbo ...
Eu particularmente curto mais a fase tropicália (até o jardim elétrico) . Existe uma coletanea chamada Tecnicolor , que reune canções do que seria o album em Inglês deles , gravado num estudio em Paris.

marcelo said...

a rita não quis tocar porque, como ela já disse milhões de vezes, foi chutada da banda pelos irmãos baptista.

outra coisa que ela fala e é interessante: top top, uma das melhores e mais famosas músicas da banda, é creditada aos mutantes e ao liminha. segundo a rita, isso é uma mentira, que a gravadora obrigou, a música é só do liminha.
bem beatles isso. hahaha

e acho novos baianos tão bom quanto.

Rocha06 said...

Isso tudo é muito subjetivo, não dá pra comparar Tom Zé com Arctic Monkeys, por exemplo. É como o Vander falou, tem que prestar atenção na quantidade de críticas.
Eu acho o Tom Zé genial, mas muiiito excêntrico, não consigo curtir o som, mas me amarro nas entrevistas que ele dá.

fabio fernandes said...

tenho um tributo aos mutantes, que saiu na década de 90 (planet, pato fu, herbert vianna etc.) e outro tributo aos secos & molhados, este mais recente (pitty, marcelinho da lua etc.) e ambos são sensacionais.

NA CIDADE

JULIANAS:

casas & shows: Circo Voador 18 – Metá Metá / Rakta 19 – Roberta Sá  20 – Testament (EUA) 25 – Johnny Hooker 26 – O Baú do Raul – 25 Anos: Marcelo Nova / Mauricio Baia / B.Negão / Chico Chico / Karina Buhr / Rick Ferreira / Vivi Seixas

Fundição Progresso 18 e 19 – Novos Baianos 25 - Mitchell Brunnings (HOL) / Orquestra Brasileira de Música Jamaicana 26 – Festival RapRJ 7: Cone Crew Diretoria / Luccas Carlos / Froid / 1Kilo / ADL – Participação: Ducon / Modestiaparte – Participação: Liink & Buddy Poke

Teatro Rival 18 – Festa La Cumbia 19 - Afrojazz - Participação: Larissa Luz & Jesuton 23 - Michael Sweet (Stryper) & John Schlitt (Petra) 24 - Júlia Bosco & Emerson Leal & Gustavo Macacko – Participação: Mart´nália & Simone Mazzer 25 – Alma Thomas 26 – Jay Vaquer 50 meia Setor A, 40 meia Setor B, 30 meia Lounge 30 – Cabaré Diferentão

Teatro Riachuelo 29 – Paulo Ricardo Teatro Odisseia 18 – Ordinária - Baile do Lindote: Molejo 24 - The World is a Beautiful Place & I am No Longer Afraid to Die / gorduratrans / E A Terra Nunca Me Pareceu Tão Distante  26 - Esteban Tavares / Sheffield 

Vivo Rio 18 - Postmodern Jukebox (EUA)  19 – Barão Vermelho 20 – Roy Hargrove & Roberta Gambarini 25 - Jacob Collier (ING) 

Baratos da Ribeiro (Botafogo) 19 – Vespeiro: Marcelo Perdido / Real Sociedade / O Branco e o Índio 26 - Vespeiro: Tacy de Campos / Jonnata Doll & Os Garotos Solventes

Estúdio Hanói (Botafogo) 18 - Nativity in Black Fest: Justabeli (SP) / Dark Tower / Profane Art  19 - Festival Nativity in Black: Justabeli (SP) / Dark Tower / Profane Art  27 - Back To Hanoi Metal Fest: Forkill / Unmasked Brains / Evil Inside / Savant  30 - Rectal Smegma (HOL) / Uzômi / Baga  Audio Rebel 16 – Quintavant: Thiago França: Sambanzo 17 – Quintavant: Thiago França: Space Charanga Quarteto 18 - Jair Naves & Britt Harris / Kasparhauser 19 – Quintavant: Ava Rocha 20 - Homenagem a John Coltrane (Widor Santiago, Sergio Barrozo, Adaury Mothé, Didac Thiago, Roberto Rutigliano) 23 – Quintavant: Hans Koch (SUI) - Participação: Bella, Thomas Rohrer, Cadu Tenório, Antonio Panda Gianfratti 24 – Quintavant: Hans Koch (SUI) - Participação: Thomas Rohrer, Antonio Panda Gianfratti 30 – Quintavant: AJJA (Pedro Calmon & Alex Frias)

Espaço Sérgio Porto 18 - Marcio Lugó / Capela  24 - Mulheres de Buço 25 - Whipallas 31 - CEP 20.000

Sala Baden Powell 16 - Donatinho: Homenagem a João Donato - Participação: Ithamara Koorax, Wanda Sá, Cris Delanno, Amanda Bravo, Ricardo Silveira 19 - Quarteto do Rio 23 - Lúcia Menezes 26 - Marcel Powell - Homenagem a Baden Powell - Participação: Thais Motta, Ithamara Koorax, Gabriel Aquino, Amanda Bravo, Dilma Oliveira 27 - Dorina Canta Aldir Blanc 30 - Eliana Pittman

Theatro Net Rio 16 – Laila Garin & A Roda 22 – Paulo Miklos 12/09 Simone Mazzer

Beco das Garrafas Casa de Cultura Laura Alvim 09 e 10 – Festival Levada: Luísa Maita 15 – Katerina Polemi 16 e 17 – Festival Levada: Apanhador Só 23 e 24 – Festival Levada: Bruna Mendez 30 e 31 – Festival Levada: Tamy

Teatro Ipanema 15 - A.Nota: Sambas do Absurdo (Juçara Marçal & Rodrigo Campos & Gui Amabis) 16 - Aíla (PA) – Participação: Posada 17 - Ana Frango Elétrico / Thiago Nassif 18 - Amora Pêra 22 - A.Nota: Marcelo Vig & Marcos Suzano

Teatro Café Pequeno 17 - Lu Dantas & Natália Boere 24 - Marcos Oliveira 31 - Filtra

Metropolitan 24 – Hanson (EUA) 26 - Lindsey Stirling (EUA) Teatro Bradesco 18 – Leo Jaime 24 – Almir Sater

Teatro Municipal de Niterói 18 e 19 – Roberta Campos 22 – Clube do Choro Homenageia Noel Rosa 24 – Quarteto do Rio

Planet Music (Cascadura) 18 - Torture Squad / Hatefulmurder / Reckoning Hour / Warcursed  19 - Black Days (SP) / Sheffield / Amsterdan / LaVille  26 - Festival Invasão Underground 2: Inversa (SP) / Maieuttica / Adrift / Tormentta / The Last Whale 

Imperator 16 - Quartas Brasileiras: Tia Surica - Tributo a Clara Nunes - Participação: Nilze Carvalho, Ana Quintas, Mariene de Castro 22 – Jazz Pras Sete: Folakemi Duo 23 – Maurício Mattar – Participação: Alexandre Pires 24 - Homenagem a Dalva de Oliveira: Amelinha, Zezé Motta, Dóris Monteiro, Leny Andrade, Rita Beneditto, Áurea Martins, Agnaldo Timóteo, Simone Mazzer, Zé Renato, Eliana Pittman, Rosa Maria Colyn, Luciene Franco, Ellen de Lima, Ataulfo Alves Jr, Gottsha 30 – Agnaldo Timóteo 31 – Samba do Imperator: Grupo Arruda, Marquinhos de Oswaldo Cruz, Arlindinho

Centro de Referência da Música Carioca Artur da Távola (Tijuca) 16 – Coletivo Samba na Rua 17 – Quinta Instrumental: Jimmy Santa Cruz 18 – Victor Mus 19 – Danilo Caymmi 23 – Fábrica Nômade Sonora 24 – Quinta Instrumental: Carlos Café 25 – Laura Zennet 26 – Quarteto do Rio 30 – Projeto Vitrola

FM Hall 23 – Manu Gavassi (grátis) 29 – Illy (grátis)

La Esquina (Lapa) 17 - Red Mess / Blind Horse / Stoned Jesus 24 – Mobile Drink

Smokey Rio (Lapa) 19 – Festa Rio Vinil Clube 26 – Bel Almeida Ganjah (Lapa) 18 – Duda Brack & Thiago Ramil 23 – Festa HempFyah: Rafyah Dread & Hempfield DubLab / Lion Dornellas / André Pfefer / Tagu Selectah Vibration 25 - Azul Casu & 3 du Mar

Casa de Baco (Lapa) 17 – Gafieira Pé de Louro 19 – Relógio de Dalí 24 – Joyce Cândido

CCBB 18 - Festival CCBB - Quanto Mais Tropicália, Melhor: Pato Fu / Céu – Praça do Centro Cultural dos Correios (22h – R$ 20) 19 - Festival CCBB - Quanto Mais Tropicália, Melhor: Pedro Luís & A Parede / Tom Zé – Praça do Centro Cultural dos Correios (22h – R$ 10)

Quintas no BNDES 17 - Byafra: 35 Anos de Sucesso 24 - Luiza Borges 31 - Tarita de Souza

Circuito SESC 16 – Copacabana: Philippe Baden Powell & Quarteto Ludere: Baden Powell 80 Anos 18 – Niterói: Clara Gurjão 26 – Engenho de Dentro: Clara Gurjão Circuito SESI 26 – Duque de Caxias: Tiê 25 – Jacarepaguá: Tiê _____________________________________________________________

mixx: 18 - Carmen Blues – Bar Kunin / Vila Isabel 18 – Sara & Nina – Olho da Rua / Vila Isabel 18 - Ronaldo Diamante – TribOz / Glória 18 - Wake the Dead Festival: Surra (SP) / Rats / Der Baum (SP) / Nove Zero Nove – Clube Mageense / Magé 18 – RaggaBrass – Boulevard Olímpico / Praça Mauá 18 - O Rappa - Tour de Despedida – Quadra da Grande Rio / Duque de Caxias 19 - Insurgente Rock Festival: Maieuttica / Ágona / Born2Bleed / Melyra / Forkill / Negah – Caixa de Surpresa / Bangu 19 - Breaking Bad - A Festa: Cervical / Controle / Mau Presságio – Buffallos Bar / Méier 19 - Festa RapSoul 5 Anos: Rael – Armazém / Praça Mauá 19 - Akira Presidente – Espaço BF / Mesquita

20 - Caxias Hell Festival: Velho / Justabeli (SP) / Dark Tower / Gutted Souls / Unnature / Vicious – Lira de Ouro / Duque de Caxias 25 - Bloco Fanfarra D´Águas – Praça das Nações / Bonsucesso 25 - Rogério Caetano - Participação: Hamilton de Holanda – Eco Som / Botafogo 25 - Arraiá do Bloco Vem Cá, Minha Flor – Feira de São Cristóvão

LEO JAIME LEO "GUANABARA" JAIME Com mais de 30 anos de carreira, Leo Jaime experimenta momentos de grande intensidade em sua vida profissional. Além da obra consagrada, como cantor e compositor, o artista está sempre atuando em novos projetos. Humor, interpretações arrebatadoras, inteligência e versatilidade são as marcas deste artista que apresenta ao publico carioca, no dia 18 de agosto, no Teatro Bradesco Rio, o espetáculo “Leo “Guanabara” Jaime”. No show ele relembra seus grandes sucessos musicais e as histórias por trás das canções e dos bastidores do Rock Brasil

PROGRAMAÇÃO BLUE NOTE JAZZ CLUB RIO (ONDE ERA A MIRANDA, NO COMPLEXO LAGOON, NA LAGOA, LADO LEBLON):   07/09 - Quinta-feira 20:00 Maceo Parker 22:30 Maceo Parker   08/09 – Sexta-feira 21:00 Maceo Parker 23:30 Maceo Parker   09/09 – Sábado 21:00 Sergio Mendes 23:30 Sergio Mendes   10/09 – Domingo 20:00 Sergio Mendes 22:30 Sergio Mendes   13/09 - Quarta-feira 20:00 Jaques Morelenbaum convida   16/09 – Sábado 21:00 Baby do Brasil 23:30 Baby do Brasil   17/09 – Domingo 20:00 Baby do Brasil 22:30 Baby do Brasil   20/09 - Quarta-feira   20:00 Jaques Morelenbaum convida   27/09 - Quarta-feira 20:00 Anne Paceo 28/09 Quinta-feira   20:00 Orquestra Atlântica 22:30 Orquestra Atlântica    Outubro   04/10 - Quarta-feira 20:00 Ala.Ni 05/10 – Quinta-feira 20:00 Chris Botti 22:30 Chris Botti  06/10 – Sexta-feira 21:00 Chris Botti 23:30 Chris Botti    07/10 – Sábado 21:00 Chris Botti 23:30 Chris Botti    08/10 – Domingo  20:00 Chris Botti 22:30 Chris Botti  11/10 - Quarta-feira 20:00 Teresa Salgueiro 22:30 Teresa Salgueiro    12/10 – Quinta-feira 20:00 Teresa Salgueiro 22:30 Teresa Salgueiro    20/10 – Sexta-feira 21:00 Chick Corea & Steve Gadd Band 23:30 Chick Corea & Steve Gadd Band   Novembro 02/11 Quinta-feira 20:00 Spyro Gyra 22:30 Spyro Gyra   03/11 Sexta-feira 21:00 Spyro Gyra 23:30 Spyro Gyra   04/11 Sábado 21:00 Spyro Gyra 23:30 Spyro Gyra   15/11 Quarta-feira 20:00 Laura Perrudin   16/11 Quinta-feira 20:00 Didier Lockwood Trio 22:30 Didier Lockwood Trio

ULTRA BRASIL ANUNCIA A PHASE 1 DE SEU LINEUP PARA A EDIÇÃO 2017: ADAM BEYER, ALESSO, ARMIN VAN BUUREN, DAVID GUETTA, JAMIE JONES, JOSEPH CAPRIATI, SASHA & JOHN DIGWEED e THE MARTINEZ BROTHERS SERÃO HEADLINERS FESTIVAL ACONTECE NOS DIAS 12, 13 E 14 DE OUTUBRO NO SAMBÓDROMO DO RIO

_______________________________________________________ CURSOS DE AGOSTO no Estação NET Botafogo    - História do Cinema Independente Brasileiro, com Cavi Borges    - Ancine e o fomento ao audiovisual brasileiro, com Julio Augusto Zucca    - Cinema Afrodisíaco? O sexo na tela, com Dodô Azevedo

Circuito Estação NET de Cinema e Cinemateca do MAM apresentam: Exposição CINEMA EM CASA: Equipamentos do acervo da Cinemateca do MAM. A partir de 23 de fevereiro, no Estação NET Botafogo de 23 de fevereiro a 23 de agosto 2017 Horário de visitação: 14h às 22h Entrada franca

DISTOPIAS BRASILEIRAS NO CINEMA A CAIXA Cultural Rio de Janeiro apresenta, de 15 a 27 de agosto de 2017, a mostra cinematográfica Brasil Distópico, que traça um panorama da produção nacional sobre as distopias. Para a programação, os curadores Luís Fernando Moura e Rodrigo Almeida selecionaram 37 curtas e longas-metragens que imaginam diferentes futuros sombrios para o país, entre clássicos da ficção-científica brasileira e obras menos conhecidas.  Na programação, filmes como O quinto poder (1962), de Alberto Pieralisi, e Brasil ano 2000 (1969), de Walter Lima Júnior. Outras incorporam as convenções da ficção científica, encenando a ameaça nuclear e o colapso do planeta, como Parada 88: o limite de alerta (1978), de José de Anchieta; e Oceano Atlantis (1993), de Francisco de Paula. Há, ainda, aqueles que instalam o cinema de gênero em imaginários locais do Brasil, como é o caso de Abrigo nuclear (1981), de Roberto Pires; e Areias Escaldantes (1985). ESTE ULTIMO, TRAZ NO ELENCO, VARIOS NOMES E BANDAS DO ROCK BRASIL DOS ANOS 80, COMO LOBÃO, TITÃS, E TEMA-TITULO DE LULU SANTOS.

DEIXA NA RÉGUA: O filme estreia no dia 10 de Agosto no INSTITUTO MOREIRA SALLES com sessões às 16h e 20h e no CINE SANTA com sessão às 17h10. Deixa Na Régua. Direção: Emílio Domingos. Produção: Osmose Filmes. Documentário. Brasil. 73 minutos.

COM SESSÕES LOTADAS EM ALGUMAS CIDADES, UCI ABRE MAIS SALAS PARA “DAVID GILMOUR: LIVE IN POMPEII” E AGORA APRESENTA A EXIBIÇÃO EM XPLUS  Ingressos já estão à venda e o público poderá conferir o show também com o poderoso som Dolby Atmos em 360º



BLITZ AO VIVO: No embalo do lançamento do álbum 'Aventuras 2', Evandro Mesquita e sua Blitz finalizam seu quarto DVD, gravado no Circo Voador em abril, para lançamento em outubro. A banda está a todo vapor, com presença confirmada no próximo Rock In Rio e tem turnê pelos Estados Unidos confirmada em fevereiro de 2018

FESTIVAL DE CINEMA DA NOVA ZELANDIA

(colaborou @DonnieDarko73);

Blog Archive

Buscar

About Me

tom leão
Vanuatu
amigo dos amigos, amante de música, cinema, boa comida, de pedaladas e caminhadas
View my complete profile
Powered by Blogger.

Popular Posts

Translate

Followers