Pages

Friday, March 31, 2006

MUNDO PLASTIFICADO

li na pagina de negocios do jornal que o starbuck's coffee vai se estabelecer por aqui. nao sou adepto de café, mal tomo uma dose por semana, mas, se fosse, me recusaria a tomar aquela agua suja num copo de plastico e ainda por cima descafeinado. como assim, cafe sem cafeina? no way. e ainda cobram caro por isso. sera q vai pegar por aqui? so se for pros modistas. sim, pq chamar cafe com leite de latte (com voz afetada) so pra idiota. o starbuck's é que nem esses botequins de rede, uma adaptacao da estetica mcdonald's para tudo o mais. tbm nao vou em boteco de grife, so se for pra ver ou prestigiar o aniversario de alguem querido (como ja fiz), pq sentar num lugar com a placa 'boteco', mas que so tem gente almofadinha em volta, nao tem clima. boteco sem ovo colorido e um bebado chato no fundo do balcao? pelo menos, aqui no rio, nao é assim (em sampa sao as padarias de esquina nos bairros, imagine se fazem uma rede delas?). do mesmo modo q nao entro numa blockbuster, pq eles nao alugam filmes alternativos ou x-rated. onde sera q esse lance de estabelecimentos em serie vai chegar? em breve vamos estar parecendo com aquelas esquinas dos estados unidos, onde vc roda, roda e a cada 20 minutos chega na mesma esquina com as mesmas lojas de conveniencia. parece pesadelo!

22 comments:

bobeda said...

Pois eu discordo, Tom. É como um McDonald's, que todo mundo aprendeu a gostar... e ainda não encontrei alguém que não tenha ido... Fui em Starbucks de várias cidades européias e acho maravilhoso. Sem contar que lá é tb ponto de referência de turistas e da galera do local, pra reuniões etc. E os cafés, que não são os mesmos em Londres, BCN ou Zurich, por exemplo, ainda têm um belo acompanhamento que são os muffins de lá...

Ou seja, é o mundo e o modo como as coisas vão... afinal, se a gente não fizer parte do jogo, vamos ser mais um "irã" ou uma "coréia do norte", isolados e sem cultura - embora pasteurizada! ;-)

Vander said...

falou e disse tom, deus nos livre desse pesadelo de acabar com os botecos fuleiros e tudo ficar massificado, aq em SP também me recuso a ir nesses pseudo-bares-descolados, gosto de bar de rua, ovo colorido, ceva barata, banheiro sujo - nao suporto poses

é como essa moda de usar roupa e cabelo desleixado (q eu gosto pelo espírito roqueiro) mas q percebo que o espírito da coisa se perdeu pq as pessoas nao ficam realmente desencanadas com a aparência, muito pelo contrário, ficam horas na frente do espelho para dar a "aparência" de que nem ligou - está tudo ficando muito fake,

tom said...

nao sou contra a dita globalizacao, acho bacana ter aqui o que se tem em outras partes do mndo (tipo, tem uma mega loja puma bacanerrima aqui em ipanema), mas pro brasileiro, que realmente gosta de cafe, tomar a rubiácea em copo plastico, sem cafeina e com agua e acucar é o fim, nao? qndo estive em ny da ultima vez tinha um dunkin donuts 24h embaixo do meu predio e tomava cafe la quase todo dia (e vi la o cliche ao vivo: dois policiais chegaram e compraram rosquinhas!!!) com um belo bagel misto por $ 2,99. se rolar algo assim no starbucks nao dispensaria. mas vao vender cafe aguado com nome em ingles por cinco pratas. ou nao? uma franquia legal q poderia chegar aqui seria a au bon pain, tem nos eua e na europa, otimos croissants e docinhos de tirar do serio...

fabio fernandes said...

pois eu tô curioso por esta chegada do starbucks por aqui pois sou viciado em iced coffe e suas variações. café tradicional nem pensar !

mas quem parece estar passando por uma crise de identidade é o mc donald´s, que está tirando o perfil de fast food das suas lojas, em alguns pontos do mundo. parece que a rede quer se caracterizar mais como um restaurante do que com uma simples lanchonete.

Gabriel said...

Aqui no Rio rola esse lance de franquia de boteco, mas a grife é mais pela qualidade do chopp, da cerveja. A Devassa, por exemplo, é muito boa, o chop do Belmonte também, mas realmente são caros. Como eles podem conviver harmoniosamente com os pés-sujos, beleza, acho que por aqui sempre vão ter lugares para beber para todos os gostos. O problema com essas grandes redes ocorre quando o surgimento das lojas provoca o fechamento do nanico local, aí realmente descaracteriza. Com a Blockbuster rola isso, na Tijuca vi algumas locadorazinhas bacanas fecharem ou encolherem depois da chegada da rede.

bobeda said...

é, certo...mas pode ter certeza de que Starbucks aqui vai ser pra elite, coisa que na europa nao era...

por falar em croissants, em paris havia umas lojinhas de sanduiches que eram fantasticas, com paes, sucos e os doces franceses, incomparaveis! fui a uma na champs-elysees, mas nao lembro o nome...

Onaicram said...

Concordo, Tom. Abaixo a pasteurização. Porque, pra cada Belmonte, Informal e Devassa, existe um Pavão Azul (em frente a DP da Hilário em Copa) ou um boteco tipo o Garota da Urca ou um pé-sujo típico do Leme. Assim como pra cada McDonald's tem-se um Gordon ou um "verme maldito" de uma birosca qq na Praça XV.
Mudando o tom (essa foi ridícula...), a Oi Fm tem merecido elogios da rapaziada coveira aqui. Mas, tocar música do Blur, circa Parklife, como se fosse "novidade", não dá, né?

bruno lima said...

até os simpsons já fizeram uma paródia com essa coisa de ter nos eua um starbucks a cada esquina, no caso eram mais de cinco dentro de um shopping center. he he he he he.

tom said...

pensando como americano, é bom estar em qq pais 'exotico' do mundo e ao sentir saudade de casa ter um mac, starbucks, domino na esquina. faz bem. é como se a gente tivesse sempre um boteco com bolinho de bacalhau e chope em qq londres ou nyork da vida. mas no caso dos caras, eles nos impoem o gosto deles e depredam a cocorrencia. mas, realmente, do jeito que sao as coisas aqui, o tal starbucks vai ser pros trouxas (elite?) que vao se dispor a pagar caro pra tomar cafe aguado e sem cafeina em copo de plastico. as coisas boas da america, como um sanduiche de pastrami matador ou a panqueca com syrup, nao tem em nenhuma fast food por aqui. mas vamos esperar pra provar e ver como vai ser. vai ter um no rio

bruno lima said...

de todos esses fast foods espalhados por aqui no rio, prefiro mesmo o subway. pão integral, peito de peru, queijo prato, tomate e alface. tudo natural. diferente de mc donald's da vida e similares. pena q só exista um na cidade : lá no nycc.

abs.

Tati said...

Concordo com o Gabriel. Desde que se preserve a nossa cultura, pois para mim boteco faz parte dela, acho que o pé-sujo pode conviver harmoniosamente com o pé-limpo. E tabém não vejo problema tomar uma média um dia na padaria ou boteco e em outro pedir um brownie e um café no Starbucks,que não vende só café descafeinado e que serve em copos descatáveis, mas não de plásticos. Eles tabém servem o café em garrafas e xícaras quando o cliente leva as suas. Agora, se preparem, pois o judeu nova-iorquino quer disseminar a rede assim como fez o McDonald's no mundo e a drogaria Pacheco no Rio.... Mas desde que tenhamos opções e que não acabem com o comércio local, está tudo certo.

Tati said...

Sem querer criar um bate-boca... Onaicram,quem disse que a Oi Fm tocou alguma música do Parklife do Blur como se fosse novidade? Nem locutor ao vivo a rádio tem para dar a entender o que vc disse! Ela apenas tocou Blur e pronto. Criticar por criticar não vale! A Oi FM ainda está longe de ser a rádio ideal para mim, mas é a única que toca Magic Numbers, o novo disco do Beck, FF, Parlike, Moby, entre outras coisa bacanas que nem em sua antecessora se ouvia. E ainda deu casa confortável ao Ronca Ronca, que voltou a ir ao ar às 22h e ainda é ao vivo, diferente do que ocorre com os outros programas da rede.Sofremos com os serviços das operadoras de celular, mas quem gosta de música, tem que agradecer por elas bancarem a vinda de tantos artistas legais e outros nem tanto ao País e dar espaço a programas como o Ronca Ronca. Se te incomodou ouvir o Blur na Oi FM, desliga o rádio ou muda de estação. A escolha é sua!

bobeda said...

Subway tem no Norteshopping tb...

Mas o que mais me incomoda é essa coisa de a imprensa tb provocar - e não se indignar - ao anunciar um cafezinho por 10 reais no Starbucks por aqui... é por isso e por coisas do tipo que a moçada provinciana daqui pensa que Gap é uma marca "elitizada" e chique, o que não é verdade em lugar nenhum do mundo, assim como a 'absurda' Zara no barrashopping, e paga caro por coisas com essas tres letras estampadas...

Volto sempre ao mesmo ponto: a nossa massa, em média, é ignorante, falta educação, e mesmo pra pagar nao reconhece seus direitos...


Vive la France... hehehe

Roberta said...

Ih, acho difícil acabar com a cultura da 'média' no boteco... na Z. Sul pode até ser... mas rede Starbucks na Z. Norte? E,concordo com a Tati, não vejo problema algum em tomar um cafezinho numa padaria hoje e amanhã um brownie na tal rede americana...Assim como não vejo muito problema uma empresa de telefonia 'ter' uma estação de rádio. Acredito que a bola tá muito mais com a gente nessa jogada... Sempre temos a oportunidade de desligar o rádio. Mas achei muito legal a emissora começar acolhendo um programa tão bacana como o roNca roNca... e, num horário e dia bem razoável, além de preservá-lo ao vivo... É verdade que tenho a impressão que a rádio é fantasma, pois não há locutores...isso é um horror.

tom said...

do subway eu gosto. qndo passei uma temporada na califa comia muito la a almondega no pao arabe com salada. ate hj facco isso em casa, mas nunca achei aqui o mesmo molho q eles usam. tinha um na puc. chegou a ter varios uma epoca, assim como os pizza hut, mas foi ma estrategia e a empresa que detinha as franquias quebrou. agora estao voltando aos poucos. o kfc foi mais esperto nesse sentido e ta se espalhando devagarzinho por aqui...

Felipe Passarelli said...

hahahahaahahahaha nossa to rindo muito do texto e dos posts, ÓTIMO texto tom caraio....

Realmente em NY é infernal como voce disse, a cada esquina tem uma dominos, um sbarro, um donkey donuts, e uma HMV Cds, um consumismo só, nossa comia e comprava que nem um louco.

Coincidências a parte, estava vendo essa semana um Programa da Ophra no GNT (gente quanta bobagem), e la elegeram o Starbucks o melhor e mais barato café de NY por 2,99 buckas o copão (café com leite). Essa semana fiquei vendo esse programa, as figuras que vão lá são as mais engraçadas, tem até uma "fiscal de dinheiro" que ajudam as pessoas a economizarem a renda. Ai foram levados tv plasma, sons, cortaram cartão de crédito, nossa ri muito e as pessoas chorando pq tavam levando as coisas embora! hahahhahaaha

A Blockbuster tomou as locadoras da tijuca todas, é aquele negócio, preço, qnt de dias e facilidade, adorava a Video Game Center.

Lá fora o StarBuck é "Podrão de esquina" mesmo, vai acontecer a mesmissima coisa que aconteceu com o haagen daaz, coisa fina, tira onda, caro pra caraio o sorvete, mas é de fora é bom! (foda que é mesmo hehehe)

Concordo tom, o café dos EUA é horrível, agua pura, um nojo e viva o pé sujo, gosto de café FORTE uhuuuuuu rs

News:

Radiohead vem mesmo para o Tim Festival, disse lucio ribeiro, assim como Devendra Banhart, Antony and the Johnsons e Patti Smith (parece que a fonte é um festival da argentina que vai rolar na mesma época do Tim, que vai ser em Sampa), Cade o cysy, am, the go! team? Tomaram que venham!

Albuns que estou ouvindo e gostei que recomendo para a cova:

- Snow Patrol - Eyes Open
- Junkie XL - Today
- The Red Krayola - Introduction
- Gotan Project - Lunatico
- graham coxon - love travels at illegal speeds (essa banda é ótima!)
- be your own pet (parece the go! team, bem louco!)
- Band Of Horses - Everything All The Time (outra banda que conheci e adorei o album)

Abraços! :)

Lord Vader said...

Foda-se o Starbucks. Foda - se o Cafe poser . O pior é que vários otários e globais vão se render ..
Ainda estou comemorando o fechamento do Mc Donalds daqui de Teresopolis (Soube que vão fechar mais de 50 lojas na Inglaterra - O início do fim ? - Amém ...)
Num outro tópico , acho ótimo FM sem locutor , porque em geral são pessoas insuportáveis , de sotaque exxperrrto e forçado , que não tem a minima idéia do que estão tocando .

tom said...

tbm prefiro a radios sem locucao alguma, pois a gente fica livre daqueles pela-sacos q acham q falar é gritar q nem um doente mental e falam girias do momento fora do contexto. e as radios fm hj ja sao fantasmas mesmo, tudo controlada por computador. realmente o mac ta encolhendo (viva o filme da dieta do palhaço!) tanto que fechou um em ipanema, bem na esquina da muvuca, farme com visconde. mas abriram uma farmacia no lugar (!)

Roberta said...

É verdade Tom, a maior parte dos locutores são um saco mesmo! Voz forçada, mais 'pose' do que informção musical...Ficamos nos extremos... ou é o cara com aquela voz fúnebre, 'a la' rádio Antena 1 Light FM ou as 'maritacas' de outras emissoras.
Acho que é outra vez, uma questão de 'mercado'; se prolifera nas rádios essa postura é porque há uma procura, não? É o velho ditado, onde existe demanda, há oferta, vc não acha?
Bom seria se conseguíssemos mudar esse jogo...
abs

Onaicram said...

Easy, Tati. Eu tb tenho curtido a Oi. Só acho q o Blur tem muita coisa bacana além de Parklife. É só botar pra tocar, sem repetir a mesma música sempre, ok?

a.k.a. Mia said...

Não! Não Não! Starbucks é maravilhoso! Não é água suja em copo de plástico, não! E olha que eu nem gosto de café (será que é por isso?). Mas não há nada no mundo como o Frapuccino do Starbucks...

Só lamento que os EUA tiveram a idéia de misturar café com diversas coisas antes de nós, que temos a cultura do café...acho que o problema é exatamente esse, a idéia que brasileiro tem que tudo tem que ser puro, genuíno...se misturar, estraga a cultura. Até no café essa péssima mania pega...

tom said...

olha, mia, eu nao sou intolerante, entao devo dar uma conferida no frapuccino do starbucks. contudo, ja tomei cafe em varios estabelecimentos americanos e todos tinham o mesmo gosto de agua com isopor (do copo), ainda q eu n seja um conhecedor e fa de café, é sempre o mesmo gosto. mas foi boa a sua observacao. realmente, tudo aqui no brasil emperra nesse lance de tradicao, raiz e o caralho, por isso que o samba nao evolui...

NA CIDADE

OCTOBERFESTIVAS:

FESTIVAL DO RIO  ÚLTIMA CHANCE   de 16 a 18 de outubro   Estação NET Botafogo 1 + Estação NET Rio 4 e 5    

ESTAÇÃO NET BOTAFOGO 1: 16/10/2017         Estação NET Botafogo 1  15:00     Ocidental Dir. Neïl Beloufa 16/10/2017         Estação NET Botafogo 1  17:00     Matar Jesus Dir. Laura Mora 16/10/2017         Estação NET Botafogo 1  19:00     Memórias do subdesenvolvimento Dir. Tomás Gutiérrez Alea 16/10/2017         Estação NET Botafogo 1  21:00     As misândricas Dir. Bruce LaBruce

  17/10/2017         Estação NET Botafogo 1  15:00     Ensiriados Dir. Philippe Van Leeuw 17/10/2017         Estação NET Botafogo 1  17:00     Antipornô             Sion Dir. Sono 17/10/2017         Estação NET Botafogo 1  19:00     Patti Cake$ Dir. Geremy Jasper 17/10/2017         Estação NET Botafogo 1  21:00     Meu colégio inteiro afundando no mar Dir. Dash Shaw  

18/10/2017         Estação NET Botafogo 1  15:00     Últimos homens em Aleppo Dir. Firas Fayyad 18/10/2017         Estação NET Botafogo 1  17:00     Cadáveres bronzeados Dir. Hélène Cattet, Bruno Forzani 18/10/2017         Estação NET Botafogo 1  17:00     Sal Dir. Diego Freitas 18/10/2017         Estação NET Botafogo 1  19:00     Alanis Dir. Anahí Berneri 18/10/2017         Estação NET Botafogo 1  21:00     How to Talk to Girls at Parties Dir. John Cameron Mitchell  

ESTAÇÃO NET RIO: 16/10/2017         Estação NET Rio 5             14:15     Kim Dotcom: Agarrado na web Dir. Annie Goldson 16/10/2017         Estação NET Rio 5             16:15     God's Own Country Dir. Francis Lee 16/10/2017         Estação NET Rio 4             18:00     A liberdade do diabo Dir. Everardo González 16/10/2017         Estação NET Rio 5             18:45     Golden Exits Dir. Alex Ross Perry 16/10/2017         Estação NET Rio 4             19:45     As entrevistas de Putin Dir. Oliver Stone 16/10/2017         Estação NET Rio 5             21:00     A vendedora de fósforos Dir. Alejo Moguillansky  

17/10/2017         Estação NET Rio 5             14:15     Encriptado Dir. Nick de Pencier 17/10/2017         Estação NET Rio 5             16:15     Eduardo II Dir. Derek Jarman 17/10/2017         Estação NET Rio 4             17:30     Top of the Lake: China Girl Dir. Jane Campion, Ariel Kleiman 17/10/2017         Estação NET Rio 5             18:45     Titicut Follies Dir. Frederick Wiseman 17/10/2017         Estação NET Rio 5             21:00     Invisível Dir. Pablo Giorgelli

  18/10/2017         Estação NET Rio 5             14:15     Senhora Fang Dir. Wang Bing 18/10/2017         Estação NET Rio 5             16:00     Minha adorável lavanderia Dir. Stephen Frears 18/10/2017         Estação NET Rio 4             17:20     Tangerine Dream: a revolução do som Dir. Margarete Kreuzer 18/10/2017         Estação NET Rio 5             17:50     Cicciolina - Madrinha do escândalo  Dir. Alessandro Melazzini 18/10/2017         Estação NET Rio 5             19:00     O diabo e o Padre Amorth Dir. William Friedkin 18/10/2017         Estação NET Rio 4             19:10     Long Strange Trip: A viagem do Grateful Dead Dir. Amir Bar-Lev 18/10/2017         Estação NET Rio 5             20:30     Ex Libris: Biblioteca pública de Nova York Dir. Frederick Wiseman  

INGRESSOS: R$22,00 / meia: R$11,00 Meia entrada para quem comprou Passaporte

UCI INAUGURA A PRIMEIRA SALA DE CINEMA XPLUS LASER DO BRASIL, NO RIO DE JANEIRO: No ano em que comemora duas décadas no Brasil, a rede UCI reforça sua missão de oferecer ao público a melhor experiência em cinema e o que há de mais moderno no mundo, no mercado audiovisual. No Rio, inova mais uma vez com a primeira sala XPLUS Laser do país. A novidade será no maior complexo de cinemas brasileiro, o UCI New York City Center, que este ano também recebeu a primeira 4DX da cidade, com cadeiras que se movimentam e efeitos especiais. A aquisição do novo projetor a laser torna ainda mais imersiva a tecnologia da XPLUS, que tem projeção 3D de última geração, tela gigante com definição 4K e som Dolby Atmos™, com mais de 54 caixas acústicas e 128 streams de áudio que criam a ilusão de um campo infinito ao redor de cada espectador.

PROGRAMAÇÃO DO BLUE NOTE JAZZ CLUB RIO (ONDE ERA A MIRANDA, NO COMPLEXO LAGOON, NA LAGOA, LADO LEBLON):     Outubro   20/10 – Sexta-feira 21:00 Chick Corea & Steve Gadd Band 23:30 Chick Corea & Steve Gadd Band   Novembro 02/11 Quinta-feira 20:00 Spyro Gyra 22:30 Spyro Gyra   03/11 Sexta-feira 21:00 Spyro Gyra 23:30 Spyro Gyra   04/11 Sábado 21:00 Spyro Gyra 23:30 Spyro Gyra   15/11 Quarta-feira 20:00 Laura Perrudin   16/11 Quinta-feira 20:00 Didier Lockwood Trio 22:30 Didier Lockwood Trio

Tropicália ganha exposição tech com livre reinterpretação conceitual Nos 50 anos do movimento, na Galeria BNDES   Os artistas Barbara Castro e Luiz Ludwig, do estúdio Ambos&&, apresentam uma livre reinterpretação dos conceitos do movimento tropicalista à luz da arte e da tecnologia. Com a exposição Vamos Comer, estimulam o público a “devorar” experiências sensoriais e orgânicas, incluindo quatro instalações de arte computacional. Ela está aberta a visitações na Galeria BNDES, no Rio, entre os dias 18 de outubro e 1º de dezembro, de segunda a sexta, das 10h às 19h

Zucchero (o 'roberto carlos da itália') vem fazer shows no Brasil em outubro: Rio de Janeiro, no dia 26 de outubro, no Teatro Bradesco Rio São Paulo, no dia 27 de outubro, no Teatro Bradesco Porto Alegre, no dia 28 de outubro, no Teatro do Bourbon Country  

AGENDA CUTURAL BARATOS DA RIBEIRO: Sábado, 21 de outubro, a partir das 17h: VESPEIRO com as bandas Estranhos Românticos e Imperfeitos Quinta-feira, 26 de outubro, a partir das 19h: LEVADAS DA BECA, com as DJs Ana Paula Moniz (Beca Brechó), Bia Andrade & Ana Galli + uma convidada surpresa! Sábado, 11 de novembro, a partir das 17h: VESPEIRO com a banda Os Alquimistas (MS) e Mauk + Pedro White & banda fazendo tributo duplo: ao Bruce Springsteen e ao Tom Petty! RUA PAULINO FERNANDES 15, BOTAFOGO/RJ

MOSTRA DE CINEMA ARGENTINO CONTEMPORÂNEO VOLTA À CAIXA CULTURAL RIO DE JANEIRO EM SUA SEGUNDA EDIÇÃO   Histórias extraordinárias apresenta uma seleção com os melhores filmes recentes do país vizinho. Debates com cineastas e especialistas completam a programação Local: CAIXA Cultural Rio de Janeiro – Cinema 2 Endereço: Av. Almirante Barroso, 25 – Centro  (Metrô e VLT: Estação Carioca) Telefone: (21) 3980-3815 Data: de 07 a 19 de novembro de 2017 (terça-feira a domingo)

II FESTIVAL IMPERIAL DE CINEMA DE PETRÓPOLIS COMEÇA NESTA QUARTA, DIA 18: Festival é gratuito e conta com filmes inéditos na programação  A abertura será no Theatro D. Pedro com exibição do filme “João, O Maestro”, de Mauro Lima.

Angela Ro Ro leva o show "Amor & Humor" para a Zona Norte A cantora - que pela primeira vez pisa no palco do Centro Cultural João Nogueira -  faz  apresentação única no Méier, dia 29 de outubro, às 19h, no Imperator

estreia: 5º FEIRA/ 19 OUT - ABERTURA DA MOSTRA JÓIAS DO CINEMA DINAMARQUÊS: CINE JOIA DO RIO DE JANEIRO (copacabana) EXIBE SEIS LONGAS INÉDITOS DO PAÍS NÓRDICO; E O PRIMEIRO DOC LONGA-METRAGEM FILMADO NA GROENLÂNDIA.

Depois de regravar sucessos do Pop, Rock e Samba, a Orquestra Petrobras Sinfônica prepara uma homenagem ao reggae. O quarto EP da série “O Clássico é...” trará versões inéditas de “Andei só” (Natiruts), “Minha felicidade” (Roberta Campos), “Um anjo do céu” (Maskavo), “Aonde você mora” (Cidade Negra) e “Segue o baile” (Braza). A primeira apresentação do novo projeto será no Teatro Rival Petrobras, com entrada gratuita, às 20h do dia 18 de outubro (quarta-feira).

(colaborou @DonnieDarko73);

Blog Archive

Buscar

About Me

tom leão
Vanuatu
amigo dos amigos, amante de música, cinema, boa comida, de pedaladas e caminhadas
View my complete profile
Powered by Blogger.

Popular Posts

Translate

Followers