Pages

Thursday, July 26, 2012

TDKR

PROS: OS IRMAOS NOLAN SABEM FAZER EXCELENTES ROTEIROS, E CHRIS, O DIRETOR, TEM A MANHA DE CONSEGUIR REALIZAR UM FILME CENSURA PG-13 SEM DESCAMBAR PARA O OBVIO OU INFATILOIDE. ELE INSERIU A IDEOLOGIA OCUPPY WALL STREET, DOS 99% CONTRA 1% MUITO BEM NA TRAMA, FAZENDO SENTIDO. OS FILMES DA TRILOGIA THE DARK KNIGHT SAO SERIOS, ALGO PESADOS, POLITIZADOS E COM FORTES TOQUES PSICOLOGICOS. A ESCALAÇÃO DO ELENCO E SEU RENDIMENTO TBM É OTIMO. TINHA OS DOIS PÉS ATRAS COM A NOVA CATWOMAN, MAS A ANNE SAIU-SE MUITO BEM. O BANE É ASSUSTADOR. AS TOMADAS IMAX SAO GRANDIOSAS E VERTIGINOSAS. TODO O FILME FECHA MUITO BEM A TRILOGIA, COM ELEMENTOS DOS DOIS ANTERIORES (MAIS ATE DO PRIMEIRO) MUITO BEM ENCAIXADOS. É UM FILME SOBRE HEROÍSMO, EM QUE O BATMAN APENAS PERSONIFICA ISSO, DANDO A ENTENDER QUE QQ UM, MOVIDO DO MESMO IDEAL E ESPIRITO, PODE SER TAMBEM UM HEROI E COMBATER A INJUSTIÇA.


CONS: É O FILME MAIS HOLLYWOODIANO DOS TRES (TEM ELEMENTOS QUE QUASE BEIRAM O PIEGAS OU O PATRIOTISMO GRATUITO). BANE NAO TEM O MESMO PESO E IMPACTO DO CURINGA (ATE PQ, A ATUAÇÃO DE TOM HARDY É TODA ATRAS DE UMA MÁSCARA). USA AQUELE TRUQUE MANJADO DE HOLLYWOOD DE DIZER FRASES DE EFEITO NO COMEÇO QUE SE REALIZAM NO FINAL (COMO AS DE ALFRED). ALGUMAS CENAS ESTAO MAL EDITADAS (EX: APOS O ATAQUE NA BOLSA, DE DIA, DE REPENTE VIRA NOITE NA PERSEGUIÇÃO). NAO TEM UMA CENA DE AÇÃO REALMENTE DE SE APLAUDIR. BANE É ELIMINADO DE QUALQUER JEITO, DEPOIS DE TOCAR UM TERROR IMENSO. AS POUCAS SALAS IMAX DO BRASIL SÃO IMINIMAS EM COMPARAÇÃO COM AS AMERICANAS, GANHAM SÓ NO SOM E IMAGEM, NÃO NA TELA...

5 comments:

Diego Reigoto said...

As críticas do filme têm sido na maior parte positivas. Mas é quase uníssimo que destacam que ele não supera seus antecessores, principalmente O Cavaleiro das Trevas. Eu acho que isso se deve muito por causa do personagem Coringa, interpretado brilhantemente por Heath Ledger. O vilão gerava um terror psicológico e anárquico, o que imprimia no filme uma profundidade maior da trama.

Em Batman - O Cavaleiro das Trevas Ressurge o vilão é uma força física e aí a coisa fica um pouco mais reduzida a lutas. Mas, na minha opinião, não diminui em nada o filme.

Gostei muito e encerrou bem a trilogia.

Bruno P. said...

Concordo, principalmente quanto a morte do Bane, mas tem alguns pontos que eu acrescentaria. Primeiro, o desenvolvimento da relação entre o Bruce Wayne e as pers. de Cotillard e Hathaway. Segundo, algumas partes que poderiam ser melhor explicadas ou aproveitadas, tipo a recuperação(Será que Nolan não poderia ter utilizado uma variação daquele aparelho que Bruce colocou na perna cenas antes?) ou o mal aproveitamento de coadjuvantes, tipo Juno Temple ou Modine. E, finalmente, forçar a barra com aquele nome verdadeiro de John Blake.
Claro que ele poderia ter terminado o filme com o Caine sorrindo com seu Fermet Branca na mão, deixando o final inception likish, mas não critico a escolha dele.

Bruno P. said...

Concordo, principalmente quanto a morte do Bane, mas tem alguns pontos que eu acrescentaria. Primeiro, o desenvolvimento da relação entre o Bruce Wayne e as pers. de Cotillard e Hathaway. Segundo, algumas partes que poderiam ser melhor explicadas ou aproveitadas, tipo a recuperação(Será que Nolan não poderia ter utilizado uma variação daquele aparelho que Bruce colocou na perna cenas antes?) ou o mal aproveitamento de coadjuvantes, tipo Juno Temple ou Modine. E, finalmente, forçar a barra com aquele nome verdadeiro de John Blake.
Claro que ele poderia ter terminado o filme com o Caine sorrindo com seu Fermet Branca na mão, deixando o final inception likish, mas não critico a escolha dele.

Bruno P. said...

Concordo, principalmente quanto a morte do Bane, mas tem alguns pontos que eu acrescentaria. Primeiro, o desenvolvimento da relação entre o Bruce Wayne e as pers. de Cotillard e Hathaway. Segundo, algumas partes que poderiam ser melhor explicadas ou aproveitadas, tipo a recuperação(Será que Nolan não poderia ter utilizado uma variação daquele aparelho que Bruce colocou na perna cenas antes?) ou o mal aproveitamento de coadjuvantes, tipo Juno Temple ou Modine. E, finalmente, forçar a barra com aquele nome verdadeiro de John Blake.
Claro que ele poderia ter terminado o filme com o Caine sorrindo com seu Fermet Branca na mão, deixando o final inception likish, mas não critico a escolha dele.

Bruno P. said...

E num coment off post, vi algo que voce falou do Barton Fink e que o filme todo se passa na cabeça dele. Eu acho que é quase por ai, é tipo uma mistura entre Stardust Memories de Woody Allen e Adaptação. do Jonze, com roteiro do Kaufmann. O Fink estando com bloqueio começa a escrever um roteiro sobre ter se vendido a Hollywood.

NA CIDADE

NOVEMBERINAS:

Teatro Odisseia 26 - Vanguart / Ariella

Teatro Rival 22 – Rival Rebolado 23 – Nelson Sargento 25 – Festa Batmakumba: Abayomy 30 - Festival Norueguês: Sondre Lerche / Greni

Teatro Riachuelo 22 – Golden Boys

Coordenadas Bar (Botafogo) 05, 12, 19 e 26 – Pedro Baby & Convidados 21 - Sérgio Rocha Blues Band: Homenagem a Celso Blues Boy Estúdio Fórum (Botafogo) 24 - Sexta Infame: PxExNxE (COL) / Blaspherion / Lástima / Baga

Solar de Botafogo 24 - Kosmus / Aura / Psilocibina 29 – Gabriel Calisman

Theatro Net Rio 27 -  Alessandra Verney  29 – Silva Canta Marisa Monte 

Blue Note 22 - Lina Nyberg (SUE) – Participação: Ilessi (22h30) 23 – Quarteto do Rio & Roberto Menescal – Participação: Joyce & Wanda Sá & Pedro Miranda (20h) 23 – Insula (22h30) 24 e 25 - Kenny Garret Quartet  29 e 30 - Ed Motta: Baile do Flashback

Sala Baden Powell 22 – Doralyce & Maracutaia 25 - Augusto Martins & Paulo Malaguti 26 - João Carlos Assis Brasil & Carlos Navas

Teatro da UFF (Niterói) 24 a 26 – MPB – a Era dos Festivais: Soraya Ravenle & Edu Krieger & Marcelo Caldi & Fabiano Salek & PC Castilho

Planet Music (Cascadura) 25 - For Annie / Ollie / Colorado / Visceral Fear

Imperator 23 – Humberto Gessinger: “A Revolta dos Dândis – 30 Anos” 24 – Cidade Negra Canta Gilberto Gil 25 – Terraço do Imperator: Forró Lánalaje: Trio Ventura / DJ Edna Carvalho 25 – Paulinho Moska 26 - Fafá de Belém (com Manoel & Felipe Cordeiro): Guitarradas do Pará 28 – Coral Imperator

Centro de Referência da Música (Tijuca) 23 – Felipe Adetokunbo 24 – Nina Rosa & Thiago Kobe 25 – Rodrigo Maranhão & Pretinho da Serrinha 29 – Joyce Cândido Canta Elis Regina  30 – Michel Taski

Aparelho (Centro) 18 - Second Come 24 - Felipe Zenicola / Marcos Campello / Lucas Pires  Motim (Centro) 24 - Gragoatá / Vitor Milagres / Daniel Villares

Quintas no BNDES 19h - grátis 23 - CDR Style 30 - Sergio Santos

Teatro Glauce Rocha (Centro) 23 - Alice Passos & Maurício Carrilho  30 - Olivia & Francis Hime Museu de Arte do Rio 24 - Sarau do Alemão / Rincon Sapiência

BRASIL EM TRANSE: Com curadoria de Ismail Xavier e coordenação da Sociedade Amigos da Cinemateca, em parceria com a Cinemateca Brasileira e o Cinusp, esta Mostra reúne mesas de debate e exibição de filmes que acontece de 16 de novembro a 1º de dezembro, em São Paulo. CINEMATECA BRASILEIRA

Circuito SESC 24 - Niterói: De Leve (19h - R$ 20) 25 - Madureira: De Leve (17h - R$ 20) 25 - Ramos: Cassiano & Trio Beija Flor (17h - grátis) 25 - São Gonçalo: Bebeto (17h - R$ 20) 26 - Madureira: Dorina (17h - grátis) 26 - São Gonçalo: De Leve (19h - R$ 20) 29 - Tijuca: Marcelo D2 & SambaDrive (19h30 - R$ 20) 30 - Tijuca: De Leve (20h - R$ 20) ______________________________

MIXX: 25 – Qinho - Ahlma.CC / Leblon 25 - AcaraJazZ: Bondesom / Juliana Linhares / Doralyce – Rio City Lab / Santo Cristo 26 - Alaska (SP) / Hover / Whipallas – La Esquina / Lapa 26 - Cervical / Mari & The GoodFellas / Facing Fear – Calabouço / Vila Isabel 29 - Baculeju da Sandra de Sá – Teatro Glaucio Gill / Copacabana

as dinamarquesas do grupo WE LIKE WE, são o destaque internacional na abertura da 5º edição do Festival Música Estranha em São Paulo.

Abertura da exposição de fotografias de Raymond Depardon, “Un moment si doux”, no dia 1º de novembro. Depois de passar por Paris e Buenos Aires, o CCBB Rio recebe as 170 fotografias de diferentes cores e formatos tiradas na Europa, África e América Latina, incluindo o Brasil. Ate 22 de janeiro. qua-seg 9am-21pm. Grátis.

Alexandra Jackson no Blue Note dia 28/11 (terca).   Alexandra é uma cantora americana que esta lançando EP, “Legacy & Alchemy”, dedicado à canção brasileira com standards da MPB .  O show tem participação de Pretinho da Serrinha.

#BLAZEYOURSELF @ Rooftop 5 Data: 25 de novembro, sábado – a partir das 17 horas até meia noite Local: Rooftop 5 – Rua Coropé, 88 - Pinheiros, São Paulo - SP, 05426-100 Atrações: Selvagem, Jaloo e Tropkillaz Entrada gratuita mediante cadastro e confirmação no site, limitada a 500 pessoas

Tropicália ganha exposição tech com livre reinterpretação conceitual Nos 50 anos do movimento, na Galeria BNDES   Os artistas Barbara Castro e Luiz Ludwig, do estúdio Ambos&&, apresentam uma livre reinterpretação dos conceitos do movimento tropicalista à luz da arte e da tecnologia. Com a exposição Vamos Comer, estimulam o público a “devorar” experiências sensoriais e orgânicas, incluindo quatro instalações de arte computacional. Ela está aberta a visitações na Galeria BNDES, no Rio, entre os dias 18 de outubro e 1º de dezembro, de segunda a sexta, das 10h às 19h

“Piano, Voz e Jobim” Augusto Martins e Paulo Malaguti Pauleira   _ Homenagem aos 90 do maestro brasileiro _ Sala Baden Powell, sábado 25.nov (sáb), às 21h

FICI 2017 O Festival Internacional de Cinema Infantil, que acontece no Rio de 24 a 3 de dezembro, exibirá, na edição deste ano, 120 filmes de 25 países, entre animações, curtas, médias e longas-metragens. confira a programação.

O espetáculo “Kid Morengueira – Olha o breque!” homenageia Moreira da Silva (1902 – 2000), o cantor que popularizou o samba de breque, tornando-se um ícone da música brasileira. O samba permitiu a ele criticar, sempre com muito bom humor, os poderosos com seus desmandos, os malandros que conheceu na noite, e os compositores que ajudou a tornar conhecidos. A peça estreia para uma curta temporada no Teatro I do Sesc Tijuca - de 03 de novembro a 03 de dezembro, de sexta a domingo, sempre às 20:00.

Após o sucesso da temporada nos meses de abril e maio desse ano, que passou por sete cidades brasileiras e esgotou em todas as praças, o espetáculo “STOMDUP” de Tom Cavalcante volta para novas apresentações no Rio de Janeiro (dia 01 de novembro, no Teatro Bradesco Rio); Natal (dia 30 de novembro, no Teatro Riachuelo); Fortaleza (dia 01 de dezembro, no Teatro RioMar Fortaleza).

SOLID ROCK: a participação da banda Lynyrd Skynyrd no Solid Rock (Curitiba, Pedreira Paulo Leminski, dia 12/12; São Paulo, Allianz Parque, dia 13/13; e Rio de Janeiro, Jeunesse Arena, dia 15/12) acaba de ser CANCELADA por motivos pessoais da banda. No lugar, Cheap Trick será a banda que fará parte do lineup, junto do Deep Purple e Tesla. Mais informações sobre devolução de ingressos serão divulgadas em breve.

(colaborou @DonnieDarko73);

Blog Archive

Buscar

About Me

tom leão
Vanuatu
amigo dos amigos, amante de música, cinema, boa comida, de pedaladas e caminhadas
View my complete profile
Powered by Blogger.

Popular Posts

Translate

Followers