Pular para o conteúdo principal

O PRIMEIRO QUE CHEGOU POR ÚLTIMO

Escrito por edgar rice burroughs (tarzan) ha 100 anos, primeiro em capitulos, sob a forma de pulp, depois num volume completo, batizado como 'A princesa de marte', finalmente chegou as telas com o nome de John carter -- que mistura elementos de tres livros da saga marciana de Burroughs --, a adaptação desta obra pioneira. Ela inspirou desde o Superman dos primeiros tempos (que mais pulava do que voava por ser um alienigena num planeta com gravidade diferente a da terra), até obras mais completas como Duna, e também filmes como os da saga Star wars (muita coisa, cenicamente) e o mais recente Avatar. Por isso, a sensação de completo deja vu quando se assiste logo se instala, principalmente para os mais novos. E nem é um filme ruim. Longe disso. O diretor andrew stanton (roteirista dos tres toy story e diretor de wall-e, em sua primeira experiencia live action) fez de coração, e a gente nota na tela o capricho e a grana que foi gasta, cerca de us$ 300 milhoes+, incluindo verbas de publicidade. Só que é muita grana para um filme que, hoje em dia, nao acrescenta mais nada (até o 3D é comum), e que tem cara daquelas aventuras da sessao da tarde, com monstros animados por ray harryhausen, até mais animados e dinamicos. Foi boa a opção por atores pouco conhecidos para os papeis principais (o heroi e a mocinha vieram de x-mens origins: wolverine). Mas, no fim das contas, será dificil recuperar o preju, mesmo que ele venha a ser descoberto e vire cult em dvd e blu-ray, com seu estilo visual que remete as pinturas de frank frazetta na revista heavy metal. Contudo, John carter é mais satisfatório do que coisas recentes como Motoqueiro fantasma 2 e imortais, por exemplo, que sao apenas exercicios vazios e sem motivação.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

OS SHOWS QUE VEM POR AI!

A agenda de shows internacionais no Brasil, neste primeiro semestre, está bem movimentada. Teremos desde grandes atrações inéditas (Phil Collins), até velhos conhecidos (Foo Fighters) e despedidas (Ozzy). Infelizmente, algumas das atrações, como Gorillaz e Depeche Mode, apenas em SP





DEPECHE MODE - SÃO FRANCISCO


PHIL COLLINS

PRIMEIRA VEZ NO BRASIL, SOLO - JÁ VEIO COM O GENESIS, NOS ANOS 70,
COM ABERTURA DO PRETENDERS

 22 FEVEREIRO: MARACANÃ/RJ
 24 FEVEREIRO: ALLIANZ PARQUE/SP
 27 FEVEREIRO: BEIRA RIO/POA




FOO FIGHTERS

COM ABERTURA DO QUEENS OF THE STONE AGE 

25 FEVEREIRO: MARACANÃ /RJ
27 FEVEREIRO : ALLIANZ PARQUE /SP
2 MARÇO: PEDREIRA PAULO LEMINSKI/CURITIBA
4 MARÇO: BEIRA RIO/POA


KATY PERRY

REI PANTERA

Vão dizer pra você que 'Pantera Negra', é o primeiro filme de super herói Marvel negro. Não é (Blade, veio bem antes). Ou, que é o primeiro filme com cast quase totalmente negro. Outra inverdade, basta uma rápida pesquisa. O fato é que, independentemente desses detalhes, 'Black Panther' é um filmaço, dos melhores do MCU (o Marvel Cinematic Universe). Não diria o melhor, pq 'Capitão América: guerra civil' (onde o Pantera Negra foi formalmente introduzido), detém esse titulo, desde os primeiros do Homem de Ferro e Vingadores. E, está acima do ultimo Marvel, o 'Thor: Ragnarok'. Muita gente gostou deste, pelo seu tom brincalhão. Achei um tanto demais da conta.


Por outro lado, os mais jovens irão achar 'Pantera negra' um bocado sério. É um filme que (quase) não deixa espaço pra piadinha barata. A história de T´Challa (Chadwick Boseman, que se revelou na cinebio de James Brown), o herdeiro do trono de Wakanda (um fictício e super avançado país africano…

ENVENENADO PELO ESTILO

Paul Thomas Anderson é um prodígio. Aos 26, realizou 'Boogie nights', seu longa de estreia, que aumentava um curta que ele tinha feito dez anos antes, sobre um fictício ator pornô chamado Dirk Diggler. Seu trabalho seguinte, foi o ambicioso 'Magnolia', espécie de homenagem a Robert Altman: um filme longo e cheio de personagens, cujas historias se entrecruzam aleatoriamente. Daí em diante, cada novo filme seu era esperado com altas expectativas, pelos fãs e pela crítica. Ele fez até um com Adam Sandler (!?), 'embriagado de amor'. Mas, sua obra-prima, veio em 2007: 'There will be blood' (sangue negro), um daqueles raros filmes que, quando acaba, dá vontade de aplaudir de pé na sala, e gritar 'bravo!' Um dos grandes trunfos do filme, é Daniel Day-Lewis, que, não a toa, ganhou Oscar de melhor ator no ano seguinte. É um dos cinco melhores filmes deste novo século.


Agora, no momento em que Day-Lewis anuncia sua aposentadoria do cinema, se juntou no…