Pular para o conteúdo principal

FALA SÉRVIO!!!



Eu acho que jamais tinha assistido a um filme sérvio, que me lembre. Mas tinha ouvido falar bastante de 'A serbian film', que ia passar sábado (23/jul), as 20h, no RioFan (Caixa Cultural), mas foi inexdplicavelmente ce4nsurado. Ele teria sessao extra no Odeon (que era um plano B), mas esta btbm foi proibida pela juiza da vara da criança e adolescente. Ainda bem que existe a internet. E que ruim que ainda existe censura.

Bom, desde já, aviso que nao é um filme para todos os gostos, Ele é realmente chocante, embora ficcional (o belga 'Aconteceu perto de sua casa' soava mais chocante pq era um suposto reality sobre um serial killer). Mostra um ator porno aposentado e com dividas q recebe uma proposta irrecusavel para um filme 'de arte'. Acaba topando e, qndo se dá conta, ta no meio de um snuff movie (filmes em q, diz a lenda, as mortes e tudo o mais acontecem de verdade e com pessoais reais, nao atores). Ele se ve preso num antigo orfanato, praticando sexo com mulheres mutiladas e assistido por uma garota. E isso é só o começo. O q acontece na meia hora final vai fazer muita gente sair da sala.

Acho q o cinema tem de ser desafiador e provocativo, e esse filme sérvio o é. Só q ele nao vai muito alem da violencia explicita, que termina de forma bastante deprê. Desde 'Saló', do pasollini, nao tinha visto nada tao repugnante. Só q aquele fazia um comentario politico e este nao deixa nada depois, apenas uma sensação ruim em quem for mais sensível (mas nao maior do que o doc 'The cove', q fala sobre a matança de golfinhos no Japão, fato real). Vi sozinho em casa, e imagino como será a experiencia de ver numa sala cheia de estranhos. Mas, pelo menos, ele cumpre o que promete: parece ser um genuino snuff movie, como nunca vimos antes.

*vc pode nao gostar, mas tem o direito de assistir se quiser, sem que venham impedir.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

OS SHOWS QUE VEM POR AI!

A agenda de shows internacionais no Brasil, neste primeiro semestre, está bem movimentada. Teremos desde grandes atrações inéditas (Phil Collins), até velhos conhecidos (Foo Fighters) e despedidas (Ozzy). Infelizmente, algumas das atrações, como Gorillaz e Depeche Mode, apenas em SP





DEPECHE MODE - SÃO FRANCISCO


PHIL COLLINS

PRIMEIRA VEZ NO BRASIL, SOLO - JÁ VEIO COM O GENESIS, NOS ANOS 70,
COM ABERTURA DO PRETENDERS

 22 FEVEREIRO: MARACANÃ/RJ
 24 FEVEREIRO: ALLIANZ PARQUE/SP
 27 FEVEREIRO: BEIRA RIO/POA




FOO FIGHTERS

COM ABERTURA DO QUEENS OF THE STONE AGE 

25 FEVEREIRO: MARACANÃ /RJ
27 FEVEREIRO : ALLIANZ PARQUE /SP
2 MARÇO: PEDREIRA PAULO LEMINSKI/CURITIBA
4 MARÇO: BEIRA RIO/POA


KATY PERRY

REI PANTERA

Vão dizer pra você que 'Pantera Negra', é o primeiro filme de super herói Marvel negro. Não é (Blade, veio bem antes). Ou, que é o primeiro filme com cast quase totalmente negro. Outra inverdade, basta uma rápida pesquisa. O fato é que, independentemente desses detalhes, 'Black Panther' é um filmaço, dos melhores do MCU (o Marvel Cinematic Universe). Não diria o melhor, pq 'Capitão América: guerra civil' (onde o Pantera Negra foi formalmente introduzido), detém esse titulo, desde os primeiros do Homem de Ferro e Vingadores. E, está acima do ultimo Marvel, o 'Thor: Ragnarok'. Muita gente gostou deste, pelo seu tom brincalhão. Achei um tanto demais da conta.


Por outro lado, os mais jovens irão achar 'Pantera negra' um bocado sério. É um filme que (quase) não deixa espaço pra piadinha barata. A história de T´Challa (Chadwick Boseman, que se revelou na cinebio de James Brown), o herdeiro do trono de Wakanda (um fictício e super avançado país africano…

ENVENENADO PELO ESTILO

Paul Thomas Anderson é um prodígio. Aos 26, realizou 'Boogie nights', seu longa de estreia, que aumentava um curta que ele tinha feito dez anos antes, sobre um fictício ator pornô chamado Dirk Diggler. Seu trabalho seguinte, foi o ambicioso 'Magnolia', espécie de homenagem a Robert Altman: um filme longo e cheio de personagens, cujas historias se entrecruzam aleatoriamente. Daí em diante, cada novo filme seu era esperado com altas expectativas, pelos fãs e pela crítica. Ele fez até um com Adam Sandler (!?), 'embriagado de amor'. Mas, sua obra-prima, veio em 2007: 'There will be blood' (sangue negro), um daqueles raros filmes que, quando acaba, dá vontade de aplaudir de pé na sala, e gritar 'bravo!' Um dos grandes trunfos do filme, é Daniel Day-Lewis, que, não a toa, ganhou Oscar de melhor ator no ano seguinte. É um dos cinco melhores filmes deste novo século.


Agora, no momento em que Day-Lewis anuncia sua aposentadoria do cinema, se juntou no…