Pages

Thursday, April 08, 2010

RIO EM COLAPSO

QUANDO ERA MENINO, VI NUMA REVISTA VELHA FOTOS DE UMA GRANDE ENCHENTE NA PRAÇA DA BANDEIRA. FIQUEI FASCINADO VENDO AQUELES CARROS TODOS EM BAIXO DÁGUA. ACONTECE QUE, AO LONGO DOS ANOS, A CENA CONTINUOU SENDO REPETIDA, SÓ QUE AGORA NAO TEM GRAÇA NENHUMA. SÓ MOSTRA QUE JAMAIS SE LEVOU A SÉRIO O PROBLEMA. O FATO É QUE, CALAMIDADES À PARTE, A CIDADE CRESCEU ALÉM DE SUAS POSSIBILIDADES (SOMOS UMA PEQUENA FAIXA DE TERRA ESPREMIDA ENTRE O MAR E A MONTANHA, BASICAMENTE) E FICA POSANDO DE METRÓPOLE, QUANDO NAO É. NAO TEMOS BOM SERVIÇO DE TRANSPORTE PÚBLICO (VIDE O ATULHAMENTO DE ONIBUS E O METRO INEFICIENTE), NEM ESTAMOS APTOS PARA LIDAR COM CATASTROFES NATURAIS, SEJAM DE MEDIA OU GRANDE ESCALA. O CAOS SE INSTALA EM MINUTOS! ATE OS PROFISSIONAIS DESTAS AREAS SAO POUCOS E EM PARTE DESPREPARADOS (VC NUNCA VE UM GUARDA QNDO PRECISA), FORA ISSO, CONTINUA-SE JOGANDO LIXO NAS RUAS (QUE ENTOPEM OS BUEIROS) E CONSTRUINDO EM ENCOSTAS (E O PODER PUBLICO FINGE QUE NAO VE, NAO É LEGAL MEXER COM FAVELADOS) E BOTANDO MAIS CARROS NAS RUAS. UM DIA VAI DAR UM NÓ DA PORRA E VAI TUDO ENTRA EM COLAPSO. SÓ ESPERO QUE NAOS EJA NA EPOCA DA COPA NEM DAS OLIMPIADAS, SENAO PAGAREMOS UM MICO GLOBAL #VERGONHA

5 comments:

Renato said...

(Cont.)

O Interior do estado sempre foi negligenciado, tanto é que na maioria das cidades do interior do estado tirando Macaé, região dos lagos e Angra - não existe emprego, indústria ou que quer que seja para fomentar crescimento. O povo tem que se mudar para a capital para trabalhar. O que gera mais problemas para a cidade do Rio. A solução é gerar emprego no interior porque muita gente se muda para o Rio por falta de opção. Isso também vai gerar mais receita para o interior e aumentar o bolo para melhorar a infra estrutura.

Os eleitores tem a sua parcela de culpa também, nós temos ciclos de 4 anos para município e estado e para resolver programas de infraestrutura é necessário que os políticos tenham planos multi-anuais e que o próximo governante termine o que outro começou. Ninguém exige isso, todo mundo quer solução imediata que é impossível de se realizar e as obras ficam prontas em dois anos e não melhoram em nada a vida de ninguém.

Transporte público é importante na vida da cidade, assim como infra-estrutura. Mas antes deve se pensar no planejamento destas obras e a visão da cidade para os próximos 30 a 50 anos. Assim o plano faz sentido e outras iniciativas podem complementa-las. As olimpíadas e a copas sao coisas relativamente imediatas - uma é em 6 anos e a outra em 4 anos. Até lá, muito paliativo vai ser feito e o que vai sobrar para nós é uma divida enorme e que depois a gente vai perguntar - mas porque que a gente fez isso?

O brasil não é país pobre - nós somos a nona economia do mundo. Dinheiro existe, o que falta é prioritizar as coisas e planejamento de longo prazo. Vale mais a pena fazer um metrô de qualquer jeito que liga o nada a lugar nenhum, ou várias estações que podem atender uma gama de demandas e gerar empregos entre os dois pontos.

Alguns exemplo do que problemas parecidos com o nosso podem ser resolvidos mesmo sem dinheiro - Cingapura. É um país do tamanho do município do Rio. Chove muito mais lá do que no Rio. Não tem enchente e nem vai ter. Por que abriram a cidade toda embaixo e fizeram galerias fluviais enormes. A solução foi feita também porque eles purificam a água da chuva e transferem para o sistema de água da cidade (algo que a gente poderia fazer também). Enfim, Cingapura tem um mini-ditador - mas tem eleições - o que permite que certas coisas sejam feitas mais rapidamente, mas não impede que a gente faça de maneira mais devagar

Enfim - é um post longo porque eu penso no assunto decadência do Rio de Janeiro tem bastante tempo. Até porque como vocês podem ver, a cidade está tão caída que mal se tem show na cidade mesmo sendo futura sede de copa do mundo e olimpíada

Renato said...

Tom,

Um dos grandes problemas do Rio de Janeiro é que a infra estrutura que existe é ruim e foi construída nos anos 60 antes da ditadura quando na época a infra era adequada para o tamanho da cidade.

A cidade até o final dos anos 60 tinha uns 2 milhões de habitantes contando com a Grande Rio (incluindo a baixada fluminense, niterói e arredores). Hoje dependendo de como se conta temos 10 milhões ou mais habitantes na Grande Rio.

Existe o fator de que a cidade foi completamente sucateada por quase 30 anos durante os anos da ditadura e quando se construiu não se fez um plano para substituir na cidade as indústrias que a sustentavam que basicamente era do governo federal - ainda existe muito emprego público no Rio, mas nem se compara com o que existia antes. Logo se gerou um buraco em termos de receita e emprego.

A Ditadura fomentou a urbanização em massa das capitais do país, mas investimento em infra estrutura foi pouco feito no Rio, mas bastante em outras cidades como São Paulo. Não se pode somente culpar os outros, não tivemos vários erros como por exemplo na questão de segurança que é do governo estadual e que piorou bastante na época da democratização. Várias empresas deixaram o Rio porque não há segurança e governo estadual/municipal é em geral inepto.

A cidade do Rio é na verdade a antiga capital federal e que por si só gerava receita. O interior do estado que se formou na junção do estado da guanabara com o estado do Rio não tem tanta receita assim e o dinheiro acaba se espalhando por todo o estado. Só que no Brasil dinheiro espalhado significa mais roubalheira (Não que isso não existisse antes, mas era um pouco mais dificil).

Quando houve junção do estado da guanabara com o estado do rio, você pode notar que foi tudo feito as pressas pela ditadura para minar o poder que existia no Rio. Porque se nota que várias instituições na cidade do Rio fazem as coisas pela metade e a outra metade é feita pelo governo estadual. Ou seja, ninguém é completamente responsável por nada. Tudo fica pelo meio do caminho - Inclusive planejamento. É muito mais complicado fazer qualquer coisa na cidade do Rio do que por exemplo SP ou BH que são cidades bem grandes.

Lord Vader said...

Infelizmente acho que o Rio de Janeiro vai continuar rumando em rota de decadência continuamente até o colapso completo . Cada vez mais favelizado , sujo e violento. Não tenho motivos para acreditar que um milagre vai acontecer e as favelas , a miséria e a violência vão acabar. As coisas vêm piorando continuamente há décadas e lamentavelmente é essa a tendência para o nosso futuro , o caos total mesmo , a completa bancarrota socio cultural , um enorme conflito civíl. Espero que não viva o suficiente para vê-lo , mas com certeza isso ocorrerá.

ANNA PAOLA said...

só um milagre , para salvar nosso povo , é muita roubalheira e falta de interesse em melhorar a cidade...

brunobbl said...

po tom desculpe a vc e a todos os amigos do na cova do tom mas eu não acreedito mais nessa cidade.....para nada !!!!!

abs

NA CIDADE

MAIO-NESE:

CASAS E SHOWS: Circo Voador 18 - Sonata Arctica (FIN) 19 – Ira! Folk 20 – Mano Brown  26 - Amon Amarth (SUE) / Abbath (NOR) 27 – Lô Borges: Disco do Tênis (1972) / Dônica

Fundição Progresso 20 - Mic Master Brasil: Marcelo D2 / Haikaiss / Classe A / Casa Onze DJs

Teatro Rival 17 – Rival Rebolado 18 – Dream Team do Passinho Canta e Dança Jackson 5 20 – Festa Los Britânicos 25 – Jay Vaquer  26 – Mulheres de Chico 27 – Festa Baby Boom 31 – Martha Moreno

Teatro Odisseia 21 - Garage Fuzz (SP) / Diabo Verde / Plastic Fire / Reckoning Hours / Cannon of Hate / NDR

Vivo Rio 19 – Mariza (POR) 20 – Diogo Nogueira 26 – Renaissance: Songs For All Times 27 – Roberta Miranda

Theatro Net Rio 17 – Chiara Civello 24 – Gottsha – Participação: Marya Bravo 31 – Edson Cordeiro

Beco das Garrafas 17 – Bottle´s Bar: Laura Finocchiaro

Audio Rebel (Botafogo) 18 - Quintavant: Ricardo Pereira  19 – Anjos de Vidro / Chico Brown 20 - Boobarellas / Korja / Os Carburadores / Gambrinus 74  25 - Quintavant: Chelpa Ferro 28 - Phone Trio / Coffeemakers / The Last Whale

Espaço Sérgio Porto (Humaitá) 18 – Posada / Mantuano Trio 19 – Ventre / Mahmed 25 – CEP 20.000 26 – Sinara 

Rio Arena 25 - Ed Sheeran (ING) Teatro Bradesco 25 – João Bosco

Metropolitan 20 – Capital Inicial Acústico 24 – Jose Carreras 27 – Maiara & Maraísa

Imperator 17 – Quartas Brasileiras – Homenagem a Dick Farney: Zé Luiz Mazziotti & Itamar Assiere – Participação: Áurea Martins 18 – Scalene / Alarmes 24 – Goldherança: Golden Boys / Trio Esperança / Evinha Planet Music (Cascadura) 27 – Esteban Tavares / Amplifica / Plano B

Lona Jacob do Bandolim (Jacarepaguá) 19 - Danilo Caymmi 20 – Menores Atos / La Ville / Na Panela / Roterdan Lona Carlos Zéfiro (Vista Alegre) 27 – Banheiro Azul Lona Gilberto Gil (Realengo) 19 - Eliana Printes

Casa Levi´s (Botafogo) grátis 19 – 19h: Concurso de Bandas 20 – 20h30: Erasmo Carlos

Pub Panqs (Tijuca) 20 - Márvio Ciribelli - Participação: Mylena Ciribelli (21h - R$ 20) Ruínas (Praça Tiradentes) Quintall Rock (22h20 – grátis até 23:30, 10 após) 18 - Facção Caipira 25 - Os Vulcânicos

Teatro Eva Herz / Livraria Cultura 27 - Carol Naine (19h - R$ 30) Casa do Choro (Centro) 17 e 18 - João Cavalcanti & Marcelo Caldi (19h - R$ 40) 24 - Aurélie & Verioca (19h - R$ 40) Museu de Arte do Rio 18h – R$ 6 26 - MAR de Música: Boogarins (GO) / Festa Manie Dansante

Caixa Cultural 25 a 27 – Tom Zé (19h – R$ 20) Circuito SESI 26 - Duque de Caxias: Clarice Falcão (20h - R$ 34) 26 - Jacarepaguá: Mulheres em Pixinguinha (21h - R$ 12) 27 - Jacarepaguá: Clarice Falcão (20h - R$ 34) 27 - Duque de Caxias: Mulheres em Pixinguinha (20h - R$ 12)

MIXX: 20 - Qinho Canta Marina Lima – Soma Hub / Duque de Caxias (18h – R$ ) 20 - Baile Charme de Madureira: 27 Anos – Viaduto de Madureira (22h – R$ 10 1º lote, 15 2º lote) 20 - Paranoia Musique: Cubüs / Poëtika – Espaço Multifoco / Lapa (23h – R$ 20) 20 - Cacife Clandestino – Boiler Rio / Centro (23h – R$ 40 1º lote, 50 2º lote) 20 - 20 Anos do Heavy Duty: Unnature / Evil Inside / Último Sopro / Ambstract – Praça da Bandeira (23h – R$ 10) 21 - Canto Cego – Centro Cultural Laurinda Santos / Santa Teresa (13h – R$ 20) 21 - Contando Bicicletas / Chico de Barro / Relva – Santê Hostel / Santa Teresa (13h – R$ 15) 21 - Lithos Rock Fest: Pumpkinhead / Mavericks / Purano – Calabouço / Vila Isabel (19h – R$ 10) 21 - Hip Hop Lapa – Rua Joaquim Silva (16h – grátis) 21 - Qinho Canta Marina Lima – Mormaço / Nova Iguaçu (18h – grátis) 21 - Rock Fest: Golpe Certo / Old Kitchen / The Queen And The Jacks – Espaço Bel Maciel / Maria da Graça (18h – R$ 10) 24 - Luciana Mello – FM Hall / Centro (19h – grátis) 24 - Renaissance: Songs For All Times – Teatro Municipal de Niterói (20h – R$ ) 27 - Esteban Tavares / Amplifica / Plano B – Planet Music / Cascadura (17h – R$ 25 1° lote, 35 2° lote, 45 na hora) 27 - Festa Demons Over Gotham – Porto Pirata / Praça da Bandeira (22h – grátis) 

 VEM AI: Festival Varilux de Cinema Francês 2017 De 7 a 21 de junho em mais de 55 cidades brasileiras (informações sujeitas a alteração): Águas Claras (DF), Aracaju (SE), Barretos (SP), Barueri (SP), Belém (PA), Belo Horizonte (MG),Blumenau (SC), Buzios (RJ), Brasilia (DF), Campinas (SP), Caxambu (MG), Campo Grande (MS), Caxias do Sul (RS),Caxambu(MG), Cotia (SP), Cuiabá (MT), Curitiba (PR), Florianópolis (SC), Fortaleza (CE),Foz do Iguaçu (PR), Goiânia (GO), João Pessoa (PB), Juiz de Fora (MG), Jundiaí (SP), Londrina (PR), Macaé (RJ), Maceió (AL), Manaus (AM), Maringá (PR), Mossoró (RN), Natal (RN), Niterói (RJ), Nova Friburgo (RJ), Pelotas (RS), Petrópolis (RJ), Porto Alegre (RS), Recife (PE), Ribeirão Preto (SP), Rio de Janeiro (RJ), Rio Verde (GO),Salvador (BA), Santa Maria (RS), Santos (SP), São Carlos (SP), São José dos Campos (SP), São José do Rio Preto (SP), São Luiz (MA), São Paulo (SP), Theresina (PI), Vitória (ES), Volta Redonda (RJ)

RENAISSANCE VEM AO BRASIL EM 2017   Com quase 50 anos de estrada, o grupo que foi pioneiro do rock progressivo britânico vem ao Brasil em maio de 2017. Curitiba (Teatro Guaíra), dia 24, São Paulo (Espaço das Américas) no dia 25, Rio de Janeiro (Vivo Rio) no dia 26, Porto Alegre (Auditório Araújo Vianna), dia 27, e Belo Horizonte (Palácio das Artes), dia 28

ULTRA BRASIL ANUNCIA A PHASE 1 DE SEU LINEUP PARA A EDIÇÃO 2017 ADAM BEYER, ALESSO, ARMIN VAN BUUREN, DAVID GUETTA, JAMIE JONES, JOSEPH CAPRIATI, SASHA & JOHN DIGWEED e THE MARTINEZ BROTHERS SERÃO HEADLINERS FESTIVAL ACONTECE NOS DIAS 12, 13 E 14 DE OUTUBRO NO SAMBÓDROMO DO RIO

_______________________________________________________ O Cine Joia Copacabana, em parceria com o Instituto Goethe/rj, começa a exibir a partir do dia 18 de maio, indo até o dia 31 de maio, sete filmes alemães inéditos em mais uma edição da Mostra Joias do Cinema Alemão. Nessa 4a edição, novamente com curadoria da equipe de Programação do Cine Joia, o projeto volta a trazer filmes alemães inéditos no circuito carioca e que nunca chegaram ao circuito exibidor brasileiro.



Circuito Estação NET de Cinema e Cinemateca do MAM apresentam: Exposição CINEMA EM CASA: Equipamentos do acervo da Cinemateca do MAM. A partir de 23 de fevereiro, no Estação NET Botafogo de 23 de fevereiro a 23 de agosto 2017 Horário de visitação: 14h às 22h Entrada franca

UMMAGUMA THE BRAZILIAN PINK FLOYD VOLTA AO PALCO DO METROPOLITAN   Considerada pela crítica como o melhor cover do Pink Floyd no Brasil, a banda faz show no dia 19 de maio com a turnê You Gotta Be Crazy.

Mostra 'As marionetes de Jirí Trnka': Caixa Cultural RJ exibe filmes do "Walt Disney do Leste Europeu", inéditos no Brasil, a partir de 16 de maio



Aventura Antonioni   Retrospectiva completa do cineasta italiano Michelangelo Antonioni com  curtas e longas-metragens, documentários e ficções, além de aula magna e debate                     CCBB Rio de Janeiro – 26 de abril a 22 de maio                    CCBB São Paulo – 26 de abril a 22 de maio | CineSesc (SP) – 11 a 17 de maio                   CCBB Brasília – 3 a 29 de maio  
(colaborou @DonnieDarko73);

Blog Archive

Buscar

About Me

tom leão
Vanuatu
amigo dos amigos, amante de música, cinema, boa comida, de pedaladas e caminhadas
View my complete profile
Powered by Blogger.

Popular Posts

Translate

Followers