Pular para o conteúdo principal

ENVENENADO PELO ESTILO


  Paul Thomas Anderson é um prodígio. Aos 26, realizou 'Boogie nights', seu longa de estreia, que aumentava um curta que ele tinha feito dez anos antes, sobre um fictício ator pornô chamado Dirk Diggler. Seu trabalho seguinte, foi o ambicioso 'Magnolia', espécie de homenagem a Robert Altman: um filme longo e cheio de personagens, cujas historias se entrecruzam aleatoriamente. Daí em diante, cada novo filme seu era esperado com altas expectativas, pelos fãs e pela crítica. Ele fez até um com Adam Sandler (!?), 'embriagado de amor'. Mas, sua obra-prima, veio em 2007: 'There will be blood' (sangue negro), um daqueles raros filmes que, quando acaba, dá vontade de aplaudir de pé na sala, e gritar 'bravo!' Um dos grandes trunfos do filme, é Daniel Day-Lewis, que, não a toa, ganhou Oscar de melhor ator no ano seguinte. É um dos cinco melhores filmes deste novo século.


Agora, no momento em que Day-Lewis anuncia sua aposentadoria do cinema, se juntou novamente com PTA, para 'phantom thread/trama fantasma' (que concorre a seis Oscars 2018, incluindo diretor e ator), que estreia no Brasil em 22 de fevereiro. Mais uma vez, temos uma performance bastante dedicada de DDL. E, pela primeira vez, um filme de PTA não passado nos EUA, muito menos em sua Los Angeles querida (a cidade, é personagem importante, em quase todos os seus filmes). Trata-se de uma luxuriante produção ambientada numa Londres dos pós-guerra (anos 50), focada em Reynolds Woodcock (!), um excêntrico e meticuloso criador de vestidos fantásticos, para mulheres muito ricas, e a realeza europeia. Além de deslumbrantes, as criações de Woodcock não são para qualquer um. Não importa o dinheiro. Ele, e o vestido, escolhem suas donas. São obras de arte.



Solteirão convicto, e meio dândi, Woodcock tem sua rotina interrompida, quando se encanta com garçonete de restaurante de hotel campestre. Ele, vê nela, a modelo perfeita para seus vestidos. O olhar de Woodcock para com as mulheres, vai além do sexual. Ele as vê como criaturas perfeitas para suas criações. A principio, Alma (o nome da moça, feita por Vicki Krieps, arrebatadora), não se adequa ao estilo de vida de Woodcock. Não apenas muito snob, como também cheio de regras e esquisitices. Apesar de ser uma mulher com opiniões fortes, ela é apenas uma musa, uma peça para ele. Submissa. Aos poucos, os dois vão se afinando, depois de vários entreveros. Ao ponto de encontrarem algo em comum, de modo muito estranho. Mas, que vai reforçar o amor entre eles. Um amor torto, mas verdadeiro. A trilha de Jonny Greenwood (radiohead), completa tudo.


Trama fantasma (o termo, refere-se a um tipo de costura que Woodcock faz nos ternos, onde esconde segredos e coisas pessoais), é um filme bastante hermético, fechado, muito pretensioso. E, sem concessões. Em diversos momentos, o diretor poderia ter feito isso ou aquilo, para agradar, tornar o filme mais acessível.  Mas, não. É destinado ao circuito de arte (apesar de se um dos filmes mais caros do diretor, que deve demorar a se pagar). Contudo, PTA reafirma sua condição no cinema atual: a de um diretor talentoso, original (o roteiro é dele), que não se vende ao mercado. Ainda bem que existem estúdios/produtores que bancam. Um belo estudo de personagens.

cotação: RUGIDO FORTE

https://youtu.be/xNtD8Tj1q5s

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Winner winner, chicken dinner!

É o lema de quem ganha na mesa de blackjack (21) em Las Vegas. A frase, que diz a lenda, é de autoria de um oriental, que quebrou a banca num dos cassinos da cidade nos anos 50, é dita várias vezes no filme "21" (aqui, "Quebrando a banca"), que estréia semana q vem e vi hj cedo numa cabine. Ela significa algo como, quem ganha paga o jantar. O filme é interessante. Apesar de envolver galera e ter uma trilha sonora atual (com direito a faixa inédita do LCD, não tem aquela edição frenética MTV. Até porque, a história de um grupo de geniozinhos do MIT (Massachusetts Institute of Technology) que têm a capacidade de contar decks de cartas de baralho (sem precisar ser autistas, como o rain man) e vão faturar algum na maciota em Las Vegas, aconteceu mesmo na vida real. Isso é o ponto de maior interesse no filme, sacar os bastidores desse fato verídico. Os atores, a maioria novatos (tem o carinha de "Across the universe", mas tbm tem Kevin Spacey e a gatinha Kate …

KELVIN?

UNZAMIGOS MEU FORO RANGAR EM COPA DEPOIS DO SHOW DO JUSTICE E ACABARO ALI NA REGIAO DA PRADO JUNIOR TRAÇANDO UM GALETO COM AS PUTAS E TRAVECO. DADO MOMENTO, UM DELES VE UM ANUNCIO COLADO NUM ORELHÃO DO LADO DO BAR QUE DIZIA: "LOURINHA GOSTOSA. FAÇO KELVIN ATÉ O FINAL!", AI, GERAL BOLOU. O QUÊ OU QUEM DIABOS É KELVIN? NEGUIM JÁ DESCOLADO EM PUTARIA NÃO SABIA O QUE ERA AQUILO. KELVIN? WHATTAFUCK? A SOLUÇÃO? LIGAR PRA PUTA, É CLARO. AÍ, ELA EXPLICOU A PARADA: KELVIN É FAZER GARGANTA PROFUNDA ATÉ O FINAL SEM USAR CAMISINHA (20 CONTOS). MATADA METADE DA CHARADA. MAS POR QUE KELVIN? FIZ UMA BUSCA NO GOOGLE E SÓ APARECERAM DOIS LINKS SOBRE A PARADA!!! (O RESTO TODO ERA LIGADO A PESSOAS CHAMADAS KELVIN OU AO GRAU KELVIN). UM ERA UM FÓRUM NO QUAL A MESMA RESPOSTA E PERGUNTA QUE FAÇO AQUI ERA REQUERIDA, OUTRO ERA UM ANUNCIO DE JORNAL DE UMA VAGABA QUE FAZ KELVIN. ENTÃO, O MISTÉRIO CONTINUA: POR QUÊ KELVIN? ALGUÉM AÍ SABE?

O QUE É CABINE?

SEMPRE QUE TUITO OU COMENTO QUE VI OU VOU VER TAL FILME NUMA 'CABINE', UMA GALERA PERGUNTA: 'O QUE É ISSO?' BOM, CABINE É O TERMO DADO PARA SESSÕES FECHADAS DE UM FILME PARA A IMPRENSA. GERALMENTE ACONTECEM UMA SEMANA OU ALGUNS DIAS ANTES DE O FILME ESTREAR, PARA DAR TEMPO DE PEGAR O FECHAMENTO DOS JORNAIS OU DE A PESSOA FAZER UMA MATERIA COM MAIS DETALHES; OU ENTREVISTAR ALGUEM DO ELENCO. LA FORA, ESTAS SESSOES SAO CHAMADAS DE SCREENERS. ENTAO, PQ AQUI SE USA O TERMO 'CABINE'?

O TERMO CABINE VEM DO FATO DE QUE, EM OUTROS TEMPOS, ESTAS SESSOES ACONTECIAM EM CABINES PRIVATIVAS (COMO UM BOM HOME THEATER CASEIRO DOS DIAS ATUAIS), NAO EM SALAS DE CINEMA COMO HJ,  MAS NOS ESCRITORIOS DAS PROPRIAS DISTRIBUIDORAS, A MAIORIA DELAS LOCALIZADA NO CENTRO DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO, NA CHAMADA CINELANDIA (A MATRIZ DE TODAS AS MAJORS ANTES FICAVAM AQUI, AGORA MUITAS MIGRARAM PRA SP). CHEGUEI A PEGAR ALGUMAS DAS VELHAS CABINES ORIGINAIS DA CIDADE FUNCIONANDO, MESMO QUANDO AI…