Pular para o conteúdo principal

BATENDO ATÉ SANGRAR!





LEMBRAM DO SARGENTO DURÃO DE 'FULL METAL JACKET', DO KUBRICK, QUE LEVA UM RECRUTA AS RAIAS DA LOUCURA? AGORA, MUDE O CENÁRIO E PERSONAGENS: UM JOVEM ALUNO BATERISTA DE JAZZ E UM PROFESSOR LINHA DURA NUM CONSERVATÓRIO CONCEITUADO DE NOVA YORK. A TENSÃO É QUASE A MESMA, E O CLIMA, É DIGNO DE UM THRILLER. TUDO ISSO ESTÁ EM 'WHIPLASH: EM BUSCA DA PERFEIÇÃO', QUE ESTREIA AQUI NESTA QUINTA (08/01/15). E É IMPERDÍVEL.

O EMBATE SE DÁ ENTRE ANDREW (MILES TELLER, QUE SERÁ O SENHOR FANTÁSTICO NO REBOOT DE 'FANTASTIC FOUR'), UM JOVEM E TALENTOSO BATERISTA, E O PROFESSOR DESTE, FLETCHER (J.K. SIMMON, O JJ JAMESON PERFEITO, NOS SPIDER-MAN DO RAIMI), QUE, PARA TIRAR O MELHOR DE SEUS ALUNOS, SOBRETUDO DE ANDREW, FAZ TORTURA PSICOLOGICA E HUMILHA, CHEGANDO AO PONTO DA VIOLENCIA FISICA. PARA O PROFESSOR, NÃO BASTA TER TALENTO E SER BOM, É PRECISO SER O MELHOR. NEM QUE SEJA PRECISO VERTER SANGUE. O QUE ACONTECE COM FREQUENCIA DURANTE AS AULAS DE BATERIA. A RELAÇÃO ENTRE OS DOIS VAI ATE O PONTO DO INSUPORTÁVEL.



O FILME É AGIL, TENSO, EDITADO NA BATIDA DO JAZZ (NAS VIRADAS INSANAS DE BUDDY RICH) E FOI INSPIRADO EM EXPERIENCIAS PESSOAIS DO DIRETOR, DAMIEN CHAZELLE, NA BANDA DA ESCOLA. MAS, ELE REVELOU AO NYTIMES, QUE O PROFESSOR DELE NAO ERA TAO MAU, ELE EXAGEROU NAS TINTAS PARA DAR UM CLIMA DRAMÁTICO AO FILME. QUE É SOBRE MUSICA, MAS NAO É UM MUSICAL. O FINAL, COM 'CARAVAN', DE DUKE ELLINGTON, COM UM SOLO DE BATERIA FENOMENAL (O ATOR TOCA DESDE OS 15 ANOS, MAS TEVE DE TREINAR QUATRO HORAS POR DIA, POR SEIS SEMANAS, PARA ENCARAR O PAPEL), É DE ROER AS UNHAS, ARRANCAR APLAUSOS E LAGRIMAS DE TENSÃO...  FILMAÇO! *****


*UMA FRASE NA PAREDE DE ANDREW (NAO DEU PRA VER O CRÉDITO), DIZ MAIS OU MENOS ASSIM: 'QUEM NÃO SABE TOCAR, VAI TOCAR ROCK'. DEPOIS DESSE FILME, PELO MENOS PARA OS BATERISTAS, ESSA FRASE PASSA A FAZER ALGUM SENTIDO (JOHN BONHAM A PARTE) 


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

OS SHOWS QUE VEM POR AI!

A agenda de shows internacionais no Brasil, neste primeiro semestre, está bem movimentada. Teremos desde grandes atrações inéditas (Phil Collins), até velhos conhecidos (Foo Fighters) e despedidas (Ozzy). Infelizmente, algumas das atrações, como Gorillaz e Depeche Mode, apenas em SP





DEPECHE MODE - SÃO FRANCISCO


PHIL COLLINS

PRIMEIRA VEZ NO BRASIL, SOLO - JÁ VEIO COM O GENESIS, NOS ANOS 70,
COM ABERTURA DO PRETENDERS

 22 FEVEREIRO: MARACANÃ/RJ
 24 FEVEREIRO: ALLIANZ PARQUE/SP
 27 FEVEREIRO: BEIRA RIO/POA




FOO FIGHTERS

COM ABERTURA DO QUEENS OF THE STONE AGE 

25 FEVEREIRO: MARACANÃ /RJ
27 FEVEREIRO : ALLIANZ PARQUE /SP
2 MARÇO: PEDREIRA PAULO LEMINSKI/CURITIBA
4 MARÇO: BEIRA RIO/POA


KATY PERRY

REI PANTERA

Vão dizer pra você que 'Pantera Negra', é o primeiro filme de super herói Marvel negro. Não é (Blade, veio bem antes). Ou, que é o primeiro filme com cast quase totalmente negro. Outra inverdade, basta uma rápida pesquisa. O fato é que, independentemente desses detalhes, 'Black Panther' é um filmaço, dos melhores do MCU (o Marvel Cinematic Universe). Não diria o melhor, pq 'Capitão América: guerra civil' (onde o Pantera Negra foi formalmente introduzido), detém esse titulo, desde os primeiros do Homem de Ferro e Vingadores. E, está acima do ultimo Marvel, o 'Thor: Ragnarok'. Muita gente gostou deste, pelo seu tom brincalhão. Achei um tanto demais da conta.


Por outro lado, os mais jovens irão achar 'Pantera negra' um bocado sério. É um filme que (quase) não deixa espaço pra piadinha barata. A história de T´Challa (Chadwick Boseman, que se revelou na cinebio de James Brown), o herdeiro do trono de Wakanda (um fictício e super avançado país africano…

ENVENENADO PELO ESTILO

Paul Thomas Anderson é um prodígio. Aos 26, realizou 'Boogie nights', seu longa de estreia, que aumentava um curta que ele tinha feito dez anos antes, sobre um fictício ator pornô chamado Dirk Diggler. Seu trabalho seguinte, foi o ambicioso 'Magnolia', espécie de homenagem a Robert Altman: um filme longo e cheio de personagens, cujas historias se entrecruzam aleatoriamente. Daí em diante, cada novo filme seu era esperado com altas expectativas, pelos fãs e pela crítica. Ele fez até um com Adam Sandler (!?), 'embriagado de amor'. Mas, sua obra-prima, veio em 2007: 'There will be blood' (sangue negro), um daqueles raros filmes que, quando acaba, dá vontade de aplaudir de pé na sala, e gritar 'bravo!' Um dos grandes trunfos do filme, é Daniel Day-Lewis, que, não a toa, ganhou Oscar de melhor ator no ano seguinte. É um dos cinco melhores filmes deste novo século.


Agora, no momento em que Day-Lewis anuncia sua aposentadoria do cinema, se juntou no…