Pular para o conteúdo principal

LOLA MONTÉS, A MULHER DOS MIL AMANTES

Graças a Criterion e a internet, pude, enfim, ver a versão restaurada e definitiva de 'Lola Montés', um daqueles filmes obrigatórios no currículo de cinéfilos. Na verdade, eu vi uma cópia relançada no Paissandu, em algum momento dos 80s, só que não lembrava de absolutamente nada. Apenas que era um filme fascinante e grande, feito para ser visto em telão Cinemascope. Agora, tive de ver em 47 polegadas, mas numa cópia de blu-ray muito boa. Além disso, a versão Criterion traz o filme montado do jeito q o diretor Max Ophüls (que morreu logo após) queria, e não como foi lançado nos cinemas em 1955, em ordem cronológica. E que, na época, foi um fracasso.

O filme conta a história (real) da cortesã Lola Montés (na verdade, uma irlandesa nascida Eliza Rosanna Gibert), que, através da arte da dança e da sedução (tinha corpo e rosto lindos), foi amantes de nomes como o compositor Franz Liszt e do rei da Baviera -- the power of the pussy --, até acabar a farra e se exilar nos EUA, onde virou atração circense (!). As pessoas iam lá para ver a mulher à frente de seu tempo, que botou a Europa a seus pés e provocou revoluções. Além da entrada para o espetáculo, pagavam um dólar (do Séc. 19) só para pegar em sua mão!

Sua vida é contada num picadeiro de circo, com numeros que reproduzem alguns momentos que estão sendo narrados se intercalando com cenas em flashback. Da para notar onde foi que o Baz Luhrman se inspirou para fazer certas cenas de 'Moulin Rouge'. O filme (que rola em francês, alemão e inglês) é uma cascata de cores, sequencias muito bem feitas, cenários e visuais maravilhosos (de fazer babar galera de foto e moda). O diretor, em seu primeiro e unico filme colorido, foi perfeito em sua reconstituição de época e ao dar um toque pessoal à narrativa.

A atriz principal, Martine Carol, foi quase uma reencarnação de Lola, uma femme fatale francesa dos anos 1940 e 50, que teve vários casos famosos (e uma série de filmes em que interpretava mulheres sexy e decididas) e saiu de cena após a chegada de Brigitte Bardot; Morreu cedo, 47 anos, supostamente suicídio (o qual ja havia tentado antes do filme, o seu maior sucesso), já que ela não suportava ficar velha e ver a sua beleza ir embora. Era realmente estonteante...

*detalhes sobre a restauração em: http://www.filmforum.org/films/lolamontes.html

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

OS SHOWS QUE VEM POR AI!

A agenda de shows internacionais no Brasil, neste primeiro semestre, está bem movimentada. Teremos desde grandes atrações inéditas (Phil Collins), até velhos conhecidos (Foo Fighters) e despedidas (Ozzy). Infelizmente, algumas das atrações, como Gorillaz e Depeche Mode, apenas em SP





DEPECHE MODE - SÃO FRANCISCO


PHIL COLLINS

PRIMEIRA VEZ NO BRASIL, SOLO - JÁ VEIO COM O GENESIS, NOS ANOS 70,
COM ABERTURA DO PRETENDERS

 22 FEVEREIRO: MARACANÃ/RJ
 24 FEVEREIRO: ALLIANZ PARQUE/SP
 27 FEVEREIRO: BEIRA RIO/POA



FOO FIGHTERS

COM ABERTURA DO QUEENS OF THE STONE AGE 

25 FEVEREIRO: MARACANÃ /RJ
27 FEVEREIRO : ALLIANZ PARQUE /SP
2 MARÇO: PEDREIRA PAULO LEMINSKI/CURITIBA
4 MARÇO: BEIRA RIO/POA


KATY PERRY

REI PANTERA

Vão dizer pra você que 'Pantera Negra', é o primeiro filme de super herói Marvel negro. Não é (Blade, veio bem antes). Ou, que é o primeiro filme com cast quase totalmente negro. Outra inverdade, basta uma rápida pesquisa. O fato é que, independentemente desses detalhes, 'Black Panther' é um filmaço, dos melhores do MCU (o Marvel Cinematic Universe). Não diria o melhor, pq 'Capitão América: guerra civil' (onde o Pantera Negra foi formalmente introduzido), detém esse titulo, desde os primeiros do Homem de Ferro e Vingadores. E, está acima do ultimo Marvel, o 'Thor: Ragnarok'. Muita gente gostou deste, pelo seu tom brincalhão. Achei um tanto demais da conta.


Por outro lado, os mais jovens irão achar 'Pantera negra' um bocado sério. É um filme que (quase) não deixa espaço pra piadinha barata. A história de T´Challa (Chadwick Boseman, que se revelou na cinebio de James Brown), o herdeiro do trono de Wakanda (um fictício e super avançado país africano…

OSCAR 2018: OS FILMES

AINDA FALTA VER 'PHANTOM THREAD', PARA FECHAR A LISTA DE PRODUÇÕES QUE CONCORREM AO OSCAR NA CATEGORIA MELHOR FILME. MAS, POR ENQUANTO, AQUI VAO COMENTARIOS SOBRE OS DEMAIS CONCORRENTES. COMENTE VC, TBM:


CALL ME BY YOUR NAME = BELO E SENSIVEL DRAMA ROMANTICO, SOBRE A DESCOBERTA DA SEXUALIDADE, DE UM GAROTO ITALIANO DE 17 ANOS (NA ITALIA, A IDADE DO CONSENTIMENTO É 14). ACONTECE QUE, O JOVEM, SE APAIXONA POR OUTRO, UM HOMEM DE 25 ANOS, QUE VEM PRESTAR SERVIÇOS PARA SEU PAI. É BASEADO NUM LIVRO (QUE NUNCA LI) E TODO PASSADO NO NORTE DA ITALIA (NOS ARREDORES DE VERONA), COM FOTOGRAFIA RADIANTE E LUGARES PARADISIACOS. O NOVATO TIMOTHÉ CHAMALET (QUE TBM ESTÁ EM 'LADY BIRD') CONCORRE NA CATEGORIA ATOR PRINCIPAL. A TRILHA DE SUFJAN STEVENS É A CERTEIRA.


DARKEST HOUR = MOSTRA UM RECORTE DA SEGUNDA GUERRA MUNDIAL, LOGO APOS OS FATOS VISTOS EM 'DUNKIRK' (É BOM VER UM LOGO APOS O OUTRO), E CENTRA NA FIGURA CARISMATICA E CONTROVERSA DE WINSTON CHURCHILL. FEITO POR GARY OLDMA…