Pages

Monday, November 28, 2005

HEAD LIKE A HOLE

APOS UM FINDE INFERNAL (QUASE 48 HORAS SEM DORMIR!) AQUI ESTAMOS DE VOLTA. O BLOG ATE SAIU DO AR PQ A GALERA DO MAL TAVA PEGANDO PESADO NOS POSTS E OFENDENDO PESSOAS INOCENTES. WELL, VAMOS FALAR DE CQER? O NIN FOI FODA!!!
*Ah, OS POSTS AGORA ESTAO COM UM SCRIPT QUE PERMITE SABER QUEM FOI QUE ESCREVEU AQUI (EMAIL/IP ADRESS), ENTAO PENSE BEM ANTES DE FALAR BESTEIRA.

53 comments:

Flávio Rafael said...

Fala Tom!

O Claro foi uma decepção para mim.. para começar paguei 200 reais (eu e minha esposa) e lá estavam vendendo ingressos até por 2 reais! Mas até aí td bem... eu veria shows do Iggy, Flaming Lips e principalmente Sonic Youth fui lá para ver SY principalmente e pô, rola aquele atraso absurdo, sem nenhuma explicação ou pedido de desculpas... quase 3 horas de atraso.. q merda! e depois tenho q aturar shows inteiros do Good Charlotte e Fantomas (pô aquilo é piada, eu ouço de TUDO mas aquilo... com td respeito a quem curte) para depois ver um mini-show do Flaming Lips... NÃO VER o Nação Zumbi (sem nenum aviso prévio, estou indo ao Procon essa semana ver se dá para fazer alguma coisa pois fui lesado em um show) e lástima total, ver o SY tocar 6 músicas enquanto em SP foram 11 e mais 1 de bis... com um som péssimo (não dava para ouvir a kim Gordon cantando/falando direito) e ver a Kim sair fora antes de tudo.. ouvi gente reclamando da banda e tal mas eu acho q eles mandaram bem no tempo q foi dado a eles, a culpa foi da organização. Fora isso a segurança do show sumiu com minhas pilhas recarregáveis (e a de outras pessoas tb), tivemos q chamar a polícia enquanto o NIN tocava (eu queria ver mas já era mto tarde e hj era dia de trabalho) por causa da truculência dos seguranças do evento q sumiram com as pilhas da minha máquina digital dizendo q iriam guardar e devolver ao fim do show, na saída procurei pelas pessoas q me foram indicadas pela segurança/produção e falaram q jogaram todas as pilhas fora, q as q tinham estavam numa caixa mas na tal caixa só tinha pilha normal ou seja perdi, td bem não é uma fortuna mas eram minhas e ainda por cima fomos destratados pela segurança e ameaçados de apanhar por um tal de Claudio q era o chefe da seg. Lamentável... chamamos a polícia (eu e outros caras q estavam na mesma) e eles até foram corretos mas a produção falou q não ia se responsabilizar e q fossemos para a delegacia dar queixa... q Merda cara... em resumo sou obrigado a concordar com o Patton: "Claro q é merda". Eventos da Claro nunca mais!
abraços!
PS pelos menos os micro-shows do SY e Flaming Lips foram bons enquanto duraram e o IGGY mostrou o q é ROCK de verdade, foi sinistro! e o NIN pelo q falaram tb foi demais...

Flávio

http://mariaoverdrive.blogspot.com

bruno lima said...

fala tom

q bom q o blog voltou agora melhor.

o nin foi demais.

e até achei q vc saiu do ar por causa das últimas ofensas e tal.

agora na minha lista de shows, botei o nin e o iggy and the stooges.

valews e boas para o novo blog.

abs.

Carlos Guarany said...

Tom, isto q vc fez eu tinha te indicado num comment. Ficou bom, pelo menos, no mínimo, vai dar mais trabalho pros pelas sacos.

Flávio, eu assino embaixo tudo que vc falou. Foi duro aturar o puta atraso, a mulher reclamando q tinha que "acordar" cedo, a rádio, banda e DJ jabá antes dos verdadeiros shows, o frio e a umidade do caralho...mas tudo isso compensou ver aquele petardo do NIN até às 4h da manhã. Que somzaço! Ainda estou sob o efeito do show mas acho que foi o melhor do ano!

Quanto ao preço eu morro em 150 pois sou cliente desta bosta. Eu nunca aprendo. Aqui no RJ, tirando o TIM e alguns shows fechados é sempre melhor deixar pra comprar na hora.

nelson soares said...

Caraco!

Tirei um peso das costas! Pelo que tou lendo fiz bem em não ter ido...

Pesou o fato de não ter mais o Suicidal(paixão quando moleque), e de comigo rolar o mesmo lance do Flávio. Só esse ano fui no Placebo, White Stripes, Weezer, Strokes e Robert Cray. Fora os shows do Don Carlos, Steel Pulse e Nada Surf, que foram baratos. No total, contando com a patroa, foram quase 2 paus só de shows. Tem que sobrar pras fraldas...

FINALMENTE!!

SEMPRE QUIS ESCREVER ISTO PARA OS PELA-SACOS QUE FICAVAM MINANDO A COVA:

VÃO TOMAR NO CÚ!!!!

Carlos Guarany said...

Toda vez que isso acontece eu penso: Line up deste no primeiro mundo é sold out em 15 minutos pagando no mínimo umas 70 doletas. Aqui dava pra ver tudo por 5 Reais!

Não bastassem tudo que rolou no Flamming Lips não sei se vcs perceberam um Balão, daqueles imensos soltando fogos, que subiu atrás do outro palco no início do show...sincronismo total

Alguém sabe o setlist do NIN?

shimoo said...

Não tem desculpa um evento deste porte , e com a grana que estava envolvida trazer o material de SP em caminhões e não ter um plano B , no caso de acidente, queda de barreira...
Será que não dava para alugar um avião?
Apesar da boa estrutura na Cidade do Rock e a excelente escalação de bandas, o trabalho da produção se arruinou na condução dos trabalhos no RJ:
-avalanche de ingressos cortesia, desrespeitando quem pagou.
- atraso no início do evento.
- corte no tempo dos shows.
- nenhuma satisfação ao público, será que acharam que passariam desapercebidos?

Mas a Música é maior que tudo e salvou a incompetência da produção.
Os shows do Iggy e NIN estão entre os melhores do ano e de minha vida.

Lord Vader said...

Putz , boas mudanças aqui cara . Bleza .
Bom , o Claro que é rock ...
Nota triste pro atraso ! Não custava nada pelo menos um pedido de desculpas da organização , uma satisfação , nem que fosse por aquele babaca da radio cidade que atormentava pelos PA nos intervalos . Perdi 3 horas da minha vida e nunca mais vou ter elas de volta , mas Bleza , vou procurar entender e ir em frente , (o pior foi ver show curto dos meus idolos por causa disso). Paciência . Qnto aos shows :
Achei o Fantomas maravilhoso ! Parecia uma máquina , sem qualquer concessão , experimental de fato . Nota 10 . E tb pra galera que assistiu com toda atenção sem vaiar ou pedir pros caras sairem do palco . Como não acredito em educação das pessoas , acho que o mérito foi dos caras mesmo , me impactou . E o Buzzo sinistro !
Sei que o Flaming Lips fez um show pra tentar ganhar (e ganhou !) um publico que pouco os conhecia , mas amo demais essa banda , e achei do caralho , até pela sacação dos caras em transformar o clima ternura-psicodelia de suas musicas em 20 bichos de pelucia toscos no palco , bolas de encher , o caralho . Vou torcer pros caras voltarem para um show de duas horas no minimo. Tb achei do caralho a simplicidade dos caras em descerem depois do show para conversar com os fãs , assinar cds , etc .
O Iggy pra mim foi um show sem surpresas , legal foi ver o Mike Watt no baixo ! Coroa pra caralho , mas detonou , fiquei meio ligado no cara tocando.
Sonic Youth para mim é a melhor banda ao vivo do mundo , e por isso eu lamento profundamente a pouca duração do show . Fiquei literalmente em desespero quando o show acabou . Mas ... pelo menos o repertorio foi completamente diferente do show no Free Jazz , tecnicamente irretocável , e quase morri com Expressway to your skull ! O friozinho da noite deu o clima ... Ainda assim inesquecivel , embora o gostinho de quero mais não me deixe em paz um segundo ... Ah , achei a Kim Gordon meio cansada ontem , tipo , fisicamente mesmo. Quando esses caras voltam ????????? E agora como que eu fico ????????
Pro show do NIN fiquei puto que vi a maior galera , inclusive com camiseta da banda , Partindo mais cedo por causa do atraso , que merda ... Tb me senti prejudicado pois estava cansado (e surdo!) , queria estar mais inteiro pra assistir , Mas ainda assim , sem comentarios , valeu ter esperado !
Balanço final : Não foi merda como disse o Mike Patton , mas também não foi ouro .
Aindo aguardo as desculpas pelo atraso monstro , detonação da Nação Zumbi e pelo encurtamento dos shows , espero que a organização tenha a dignidade de fazer isso por meio de alguma midia.

tom said...

set list do nin:

"Wish"
"Sin"
"The Line Begins to Blur"
"March of Pigs"
"Terrible Lie"
"The Trial/The Wretched"
"Closer"
"Burn"
"With Teeth"
"Only"
"Suck"
"Hurt"
"The Hand"
"Starfuckers Inc"
"Head Like a Hole"

Vander said...

e aí?

parece q tivemos mais sorte em sp na organizacao, q achei impecável, o esquema de dois palcos limpava a galera da frente e tudo rolou sem atraso,

eu estava ali pelo flaming lips e o restante era tudo lucro, o iggy pop fez um show bem movimentado, com invasao de palco e o de praxe, o sonic youth foi um pouco prejudicado pelo som, e o nin pelo pouco q vi era um mega show, vibrante, com som muito alto e jogos de luzes, mas se vc nao conhece nada da banda, nao adianta, foi como o weezer em curitiba - sabia q algo estava acontecendo ali mas eu estava de fora, observando,

agora o flaming lips foi bacana do inicio ao fim, enquanto rolava o heavy-metal-stop-and-go-fim-do-mundo do fantomas, vc curtia o Wayne coyne dando os ultimos retoques no palco e cumprimentando a galera, eu estava louco de medo q a merda da bolha consumisse metade do show, mas veio e voltou rapido ao palco, para iniciar com race of prize, fight test, gash, vaseline, do you realize, yoshimi, e uma cover do queen e outra do black sabath, e outra jam q nao conhecia, enfim, um show curto para os fas q esperavam ego tripping, it´s summertime, waiting for superman, etc., falaram aquela merda de q tem q voltar logo, mas nunca voltam,

ainda deu pra dar um empruzzaozinho na buzanza do WC cuja bolha literalmente caiu em cima e depois passou novamente em direcao ao palco, enfim, era show para 3 horas, nao uma hora só,

mas valeu, grande festival, agora só 2006

tom said...

sabe quem era o baixista do iggy pop? mike watt, o legendario integrante da banda hardcore dos anos 80 minutemen e depois lider do firehose nos anos 90. e o baixista do nine inch nails era twiggy ramirez, ex-marilyn manson,,,

toni said...

Depois do fatídico/desastroso show do U2 no riocentro, agora temos mais um pra nossa lista de trapalhadas, bom, com esse eu não contribuí. Nine Inch Nails sempre foi uma das minhas bandas favoritas, não iria assistir mais nada nesse festival a não ser os caras, nada do line-up chega nem perto, mas, passado o show, até que a decisão foi acertada, não fui, afinal só queria ver o NIN e se eu tivesse pago cem conto nesse show, ia estar muito puto, estavam quase dando ingresso na hora, além do que, colocar essa banda, ESSE CARA, pra entrar no palco a três horas da manhã de segunda-feira é no mínimo, burrice, pra não falar em falta de respeito com ele e com a galera que realmente gosta e nunca tem show que faça a cabeça como esse, meu consolo é que com certeza esses caras tiveram um prejuízo descomunal e se a galera começar a correr atrás por conta do show da Nação Zumbi, o preju vai ser maior ainda.

Skywalker said...

Eu fiquei muito puto com tudo. Tratar o Flaming Lips e o Sonic Youth como uma bandinha foi a coisa mais revoltante do mundo.

Pior é pensar que aquela coisa ruim chamada Good Charlotte fez um show completo...

Pra encerrrar minha tortura, exatamente no show do Sonic Youth, aparece ao meu lado o meu nêmesis de shows: Amarantes do Loser Manos. Não importa quando e onde eu vá a um show, aquele cara insuportável sempre esbarra comigo. Dessa vez, além de ficar prostado ao meu lado no show que eu mais queria ver, ficou reclamando e pediu pra eu ficar quieto pra ele ouvir a última música do Sonic Youth enquanto todo mundo estava revoltado reclamando. Pode uma coisa dessas? Que cara mala!!!

Rocha06 said...

Eu fui um dos que não aguentou esperar o show do NIN. Eu diria que o "culpado" foi o Iggy, que arrastou o set dele um pouco além do esperado. Precisava tocar 2 vezes "I Wanna Be Your Dog"? E o Fantomas foi realmente mal escalado. Não tinha nada a ver com esse festival, que foi muito esquizofrênico na escolha dos artistas.
E depois eu fiquei sabendo que aquela parada do Iggy de chamar neguinho pra subir no palco é tudo parte do teatro, ele fez a mesma coisa em Sampa. Mesmo assim foi foda, o cara parece que não envelheceu nada(a nível de show, claro). E o Flaming Lips foi divertido, mas enquanto que em Sampa o Wayne andou sobre a galera no Rio não rolou. Será que é porque não estava muito cheio?
Todo mundo comentando sobre o show do NIN e eu perdi. Mas paciência, era domingão de sol e nem eu, nem meus amigos íamos aguentar até as 4:00.
Só acho estranho que ninguém esteja detonando a produção do evento, que é a verdadeira culpada dessa merda toda. Qual é a produtora, alguém sabe?

Rocha06 said...

PS: não é à toa que o U2 só deve tocar em Sampa...

resist said...

falou e disse tom. mike watt no baixo. esse é O cara. em 2001 ele saiu em turne com j mascis e eu tive a chance de ver esse momento historico do outro lado do planeta.

o show comeca com mike cantando uma cover do.....STOOGES !!

e me impressionava na plateia (era um lugar pra 1000 cabecas) a quantidade de fas berrando o nome do cara. o cara era um monstro tocando. entrou urrando a letra(cantando com uma raça e vontade que dava vontade ser o cara) sacudindo cabeca e perna de uma forma q ninguem faz igual. muito foda..

resist said...

quanto ao festival nem precisa falar mais nada né..

curti muito o iggy and the stooges mas chamar pra subir no placo pra mim foi mais uma farofada do q atitude punk..

e ver a kim deixando o palco antes da banda foi sinistro..

wallace barros said...

Testando :-) Consegui!! Pena não ter ido ao show... Será que ano que vem vai ter outro claro que é rock?

wallace barros said...

tom, o visaocultural sou eu :-) agora sim. sem querer coloquei o nome do meu blog com meu nome real

fabio fernandes said...

que alívio ... pensei que o tom tivesse "enterrado" a cova de vez.
tô passando por aqui só prá dizer que aprovei este novo sistema !

Flávio Rafael said...

Pô acho q todos deveriam entrar com algum tipo de ação contra o festival.. só assim eles param de fazer estas palhaçadas aqui no RJ.. trouxeram bandas como SY, NIn e Flaming Lips além de uma lenda como Iggy e vá lá até o Fantomas pra fazer isso... acho q os caras devem ter saído daqui com uma péssima impressão, a música valeu a pena como alguém disse antes, mas acho q não pode apagar a bagunça toda e fazer a gente deixar pra lá, senão continua tudo na mesma: em SP tudo rola legal, no RJ o resto... Ouvi comentários de q os caras do SY ficaram pilhados com o atraso e o pouco tempo e teriam comentado isso com pessoas depois do show... alguém sabe se isso é verdade? eles deram alguma entrevista?? Não vi nem li nada de nenhuma banda em lugar nenhum...

Felipe Passarelli said...

nem vou ler os posts anteriores, vou falar do meu feeling nesse momento histórico de minha vida, estava sem internet desde ontem, nervoso para teclar.

Caraio o que foi o show do Nine Inch Nails?

Pra mim foi o melhor que eu já vi em minha vida de rocker, clubber e afins rs.

Falo de carisma, de iluminaçao, de ter um repertório perfeito, som bombando e musicas certeiras, ganhou mais um fã, não conhecia muitas coisas, tem bandas que voce só apaixona depois do show (obs: o NIN não tocou You know What you are?

Já capengando de cansado (estava desde as 16:30 no local) não poderia imaginar que algo podesse me surpreeender mais que o Flaming Lips. Estava hipnotizado, nunca tinha visto um show parecido no rio. O que foi aquele telão interativo e os bichinhos, até o solzinho da ninho estava! Em sp ele entrou numa bolha e andou na galera, aqui não rolou não sei porque. Bohemia Raphsody e war pigs foi tudo.

Iggy Pop é o cara. não para um minuto, showzaço fiquei la pertinho, muito divertido mas houve serios problemas de som, mas só de ouvir No Fun, 1969 e I Wanna be your dog, já valeu, ver o cara na performance de calça da Gang já foi um dos momentos marcantes, ele realmente é o cara.

Fantomas foi meio perjudicado pelo som e pela imagem ruim dos telões, mas só de o Mike Patton ter falado claro que é merda já foi o punk da noite e o som hipnotizante e crazy adorei.

Sonic Youth foi somente OK preferiram transformar seu tempo em viagens de guitarra, não teve hits como teen age riot, nem bull in the heather como em SP, mas teve White Cross, foi bem morno, mas viajei legal, foi um descanso assim diria.

ALTOS: NINE INCH NAILS - FLAMING LIPS - IGGY POP - VER QUE NÃO EXISTE MAIS O ROCK BLACK, MAS SIM MUITO MIX, DIRIA QUE FOI UMA RAVE ROCKER COMO ESTÃO DIZENDO POR AI, POIS TODOS DAS RAVES ESTAVAM LÁ E TINHA UM PESSOAL MUITO BEM VESTIDO E BONITO - BOA SACADA DOiS PALCOS -BANHEIRO FUNCIONOU - PUBLICO PACÍFICO - POUCO EMPURRA EMPURRA - MUITOS AMIGOS

BAIXOS - ATRASO DE 2H E MEIA - NO SHOW DO NAÇÃO - LAMAÇAL NOJENTO -MUITOS SHOWS NUM DIA SÓ, 5 SHOWS SERIA O IDEAL - PODERIA FAZER UMA TENDA ELETRÔNICA (AGORA TA NA CARA QUE O ROCK CAMINHA JUNTO COM A ELETRONICA E VICE E VERSA) - CANSAÇO PARA VER O MELHOR - MAL ORGANIZAÇÃO E HORARIOS SURREAIS.

Mas no final das contas foi do caraio, te encontrei num dos momentos mais felizes da minha vida TOM na hora de March of the Pigs que foi o pico do show lá na frente! foda!!!!

ta linda a covinha nova, depois vou colocar fotinho tb! rs

SERÁ QUE PERAL JAM MUDARA O RUMO DOS SHOWS ANO? ACHO QUE NÃO HEIM!!!!

FINALMENTE CONSEGUI ESCREVER AQUI UFA DESABAFEI, ESPERO QUE VCS TENHAM CURTIDO TAMBÉM!!! ABRAÇÃO!!

Felipe Passarelli said...

Tom, no line up do NIN você esqueceu algumas musicas, aqui vai o certo:

"Wish"
"Sin"
"March of Pigs"
"Terrible Lie"
"The Collector"
"The Frail/The Wretched"
"Closer"
"Burn"
"Only"
"Gave Up"
"Suck"
"Reptile"
"You Know What You Are"
"Hurt"
"The Hand That Feeds"
"Starfuckers Inc"
"Head Like a Hole"

To sabendo que o show do Rio foi maior e melhor do que São Paulo, segundo os fãs da banda, pois eles fizeram um show para os fãs mesmo, para quem esperou até o fim. Um consolo fuderoso isso, depois de tanta lama rs......Abraços!

iga_rio said...

Fala Pessoal,

Infelizmente não pude ver o show do NIN todo por motivos de acordar muito cedo na segunda...
Esse atraso todo me deixou meio p da vida, quanto aos outros shows curti Fantomas e Iggy Pop e achei que o Flaming lips mandou bem... já o do Sonic não foi tão bom quanto o anterior deles.
Bom agora estou na espera do Pearl Jam.

Abraços,

tom said...

verdade, felipe. aquela lista era do show de sp, que pra mim foi bem o show do rio, entao aqui tivemos bonus!!!

NAZINTERNAS: SEI Q HJ TA ROLANDO UMA PRIVATE PARTY PARA IGGY POP E GALERA DO NIN NUM CASARAO EM SANTA TERESA, BANCADA PELA CLARO, QUE DEVE SER MEIO QUE UM PEDIDO DE DESCULPAS PELA MEGA CAGADA. O PESSOAL TBM FEZ TURISMO HJ. ENTAO, QUEM QUISER SONDAR ONDE É A TAL CASA, TA DADA A DICA, EM SANTA...

Felipe Passarelli said...

Mas tem que ser vi-ai-pi (vip) para entrar nessa festa, não tom?

É o que, show ou DJ set de alguem....? fiquei agora com agua na boca dessa festa heim

Mais curiosidades do NIN no RIO:

- Duração: 2:45 às 4:10

- Ponto Alto:

Trent dizendo:

"We've took a long time to come down here to play for you guys. But I'd like you to know that these are definitely some of the best concerts we've ever done."

- Segundo Sweeney, stage manager da banda, houve um atraso na desmontagem do palco de Sampa e o equipamento não chegou a tempo.

O motivo deles não terem trazido a tela frontal e as projeções foi culpa da claro, que estabeleceu uma capacidade máxima de equipamento e eles tiveram que cortar as projeções.

Po queria estar nessa festa tom, se você for fala como foi o "Nazinterna" ae!!!! rs

Abraços

Felipe Passarelli said...

mudando de NIN para filmes:

Tinha colocado os meus melhores do ano aqui e uma indicação, vou repetir pra gente re-começar novamente nossos tops do ano, pq neguinho tava pegando pesado, sorte que salvei. Aqui vai minha lista:


- SAW 1
- FAMILY GUY PRENSNTS: STEWIE GRIFFEN - THE UNTOLD STORY
- CRASH
- THE ISLAND
- HARRY POTTER AND THE GOBLET OF FIRE
- HEY DJ
- THE DEVIL'S REJECTED
- CORPSE BRIDE
- CHARLIE AND THE CHOCOLATE FACTORY
- THE 40 YEAR OLD VIRGIN
- GOAL
- SIN CITY
- SIDEWAYS
- GREEN STREET AKA HOOLIGANS
- RED EYE
- PARTY MONSTER
- LORD OF WAR
- LA MALE EDUCACION
- MINHA MÃE TEM UMA NAMORADA
- O DECLINIO DO IMPÉRIO AMERICANO
- FAREHEINT 11/9
- HISTORY OF VIOLENCE
- KUNG FU HUSTLE
- LAST DAYS
- EDUKATORS
- BATMAN BEGINS
- FOUR BROTHERS
- MAR ABERTO
- CAZUZA
- 2 FILHOS DE FRANCISCO

SONUNDTRACK DA SEMANA -

WOLF PARADE - Apologies to the Queen Mary

Banda e album lançados pela Sub-Pop records, foi a banda que me agradou no finalzinho do ano por indicação, bateu de primeira. o som da banda é muito foda, um cross entre david bowie e arcade fire, é um som bem diferente do que esta se costumado, rock dos bons! baixem recomendo muito!

se me lembrar mais de algo vou colocando aqui, depois faço minha listas de tracks do ano tambem...

Abraços

Gustavo said...

Beleza Tom

Gustavo said...

Beleza, Tom!
Cara, a cova ficou muito legal.

Os melhores do ano:
Discos -
Bloc Party - Silent Alarm
Interpol - Antics
Arcade Fire - Funeral
LCD Soundsystem
Erol Alkan - A Bugged Out Mix
Madonna - Confessions on a dance floor

Filmes -
Edukators
Má educação - Almodovar
24 hours party people

Show - Strokes no Armazem infelizmente não vi Arcade Fire no Tim e Iggy Pop e NIN no Claro e o Tiga em Sampa.
Vou ver o Paul Van Dyke e estou com uma boa expectativa vamor ver.

fabio fernandes said...

como não tive tempo de postar meu “top ten movies” (que são muito mais de dez !) de 2005, aproveito agora e envio minha listagem, sem ordem de preferência:


internacionais:
- closer
- saw 1 & 2
- finding neverland
- million dollar baby
- robots
- hero / house of flying daggers (vi no festival do rio/2004 e, qdo foram lançados, este ano, assistí-os novamente)
- kinsey
- der untergang / a queda
- old boy & lady vingança & sr. vingança
- melinda & melinda
- batman begins
- nine songs
- madagascar
- inconscientes
- charlie and the chocolate factory
- my date with drew barrymore
- last days
- favela rising
- the 40-year-old virgin
- brothers grimm
- lord of war
- a history of violence
- corpse bride
- mysterious skin

nacionais:
- quase dois irmãos
- bendito fruto
- a pessoa é para o que nasce
- do luto à luta
- sou feia mas to na moda
- doutores da alegria
- cidade baixa

Gustavo Ramos said...

o baterista do sonic youth, Steve Shelley, foi visto na casa da matriz nessa segunda.

tom said...

alguem ai penetrou na tal festa do claro? rolou mesmo? eu nao sei, pq tive de dormir cedo e perguntei hj a alguem da divulgacao do festival hj e nao sabiam de nada. minha fonte era quente mas ainda nao acordou ou apareceu pra contar :-)

com sorte vcs podem encontrar alguem por ai, pq iggy e trent iam ficar uns cinco dias na cidade,,,

Tiago Velasco said...

Fala!!!
Eu não pude ver o NIN, tinha que acorda às 7h na segunda. Então, sem ver o que alguns chamaram de o melhor show daquele negócio desorganizado, o show dos Stooges foi a melhor parada que eu já vi na vida. Som, performance, carisma... Foda, pacas!

:: Fräulein :: said...

NIN foi o melhor show da minha vida!!
Chorei sério na hora que tocou "Sin".
Tava perfeito.

Felipe Passarelli said...
This comment has been removed by a blog administrator.
Felipe Passarelli said...
This comment has been removed by a blog administrator.
Felipe Passarelli said...

TOM,

Os macaquinhos já computaram os melhores discos do ano? rs

E a entrevista que você falou que ia ter com o Trent do NIN, rolou?

Po fiquei apaixonado pelo NIN, depois desse show, não paro de ouvir um show da turne de paris, que foi praticamente igual, só com mais musicas.

E o show ia ser melhor heim, não deixaram o NIN trazerem os telões e projetores da tour, pq tinha limite.

Se souber por onde eles estão caminhando aqui no rio, festas etc da um toque TOM!

valeu abraços!

tom said...

felipe, a entrevista com trent reznor saiu na sexta passada no rio fanzine com destaque. confesso que quase cheguei as lagrimas ao ouvir hurt ao vivo. ô música foda!

bobeda said...

Muito legal sua nova "casa", Tom. Aliás, vi vc e seu filho hoje, em um programa da TVE, sobre o CQER. Bacana! Abraço! (PS.: escrevo no momento em que escuto "sunspots", do NIN "With teeth". Bom demais!!!

Felipe Passarelli said...
This comment has been removed by a blog administrator.
Felipe Passarelli said...

Seu filho é aquele que tava com voce no NIN Tom?

Ta grande a beça heim, maior que o pai! (rs)

Perguntei da entrevista pq vc tinha falado que ia colocar o bruto dela aqui, não sei se vc colocou tudo no rf ou teve que cortar, mas se tiver faltando algo coloque aqui please, cada palavra do Trent vale ouro!

Fotos do Claro que é Rock no Rio, por favor galera, quem tirou, saiba onde tenha, me da um toque pq não estou achando!

Valeu? Abraços

tom said...

os macaquinhos so computarao os votos qndo o dono deles tiver uma folga, o que pode vir a acontecer neste finde. mas as listas da galera foram bastante distintas, com pouca coisa em comum batendo, tipo arcade fire, por ex.

atencao fas de filmes gore: o canal cinemax vai exibir no domingo, as 22h, o sinistraço "cabin fever", que nao passou aqui e vi baixado em 2004., nao sei se saiu em video. nao percam.

tom said...

consegui botar quase tudo o que interessava do nin na materia do rio fanzine, pq foram so dez minutos cravados de papo, mas ele disse so mais umas coisas: que adora o qotsa (q ta abrindo pro nin na turne usa), que o batera q saiu por problemas de saude, jeremy piven, nao vai mais voltar, q essa banda é a melhor q ele ja teve e que talvez lance em lados b os remixes que os fas fizeram pra musicas do nin segundo um lance que rolou no site oficial

Gabriel said...

Um pouco atrasado: Fantomas começou bizarro mas terminou divertido; Flaming Lips merece um prêmio de melhor roteiro original; Iggy não é desse mundo; estava morto no Sonic Youth mas foi sensacional a tesoura voadora do Thurston Moore no camera; e NIN arrancou minhas últimas energias com um show infernal!

Sandman said...

pow, eu adorei o show do nin.
meu meio irmao ama a banda e fui por causa dele e nao me arrependi

o SY q nao fez uma show mto bom na minha opiniao

o q me deixou puto mesmo foi o atraso e a falta da nacao zumbi

mas no geral, foi um domingo inesquecivel

terrible lieeeeeee

Felipe Passarelli said...

gente, quase não tivemos o show do NIN no Rio!

Leiam isso, do JB:

30/11:

Empresários de Iggy Pop e NIN ameaçaram Claro que É Rock

No final da tarde de ontem, terça-feira, falei por telefone com Katia Cesana, empresária da Nação Zumbi (e do Mombojó). Passo a passo, ela contou como foram as negociações com a organização do Claro que É Rock que culminaram com o cancelamento do show da banda, na versão carioca do evento, no domingo. Katia e a Nação se sentiram desrespeitados. Ela conta que a banda já estava a postos, atrás das cortinas, quando o diretor de palco afirmou que eles não iriam mais tocar. Depois presenciou os empresários de Iggy Pop e de Nine Inch Nails "dando show" com a produção do festival e fazendo ameaças: caso as apresentações de seus artistas não ocorressem num determinado prazo de tempo eles iriam simplesmente embora.

Em torno de 1h30 da manhã, quando já tinha desmontado equipamento e voltava para o hotel, Katia recebeu uma ligação. "Me imploraram para voltar porque tinha muita gente reclamado e pedindo o dinheiro do ingresso de volta". Ela já tinha recusado a proposta de tocar depois do Nine Inch Nails (o que só poderia acontecer em torno das 3h) e ela mesmo tinha implorado, sem sucesso, para tocar num horário mais cedo, nem que a Nação ficasse apenas 20 minutos no palco. Quando recebeu o último telefonema, manteve a decisão de não se apresentar no Claro que É Rock, e não se surpreendeu ao saber que houve grita dos fãs."Eles não sabiam a força da Nação".

MAS ATENÇÃO FÃS, KATIA DEU UMA BOA NOTÍCIA: DIA 20 DE JANEIRO A NAÇÃO SE APRESENTA NO CIRCO VOADOR para finalmente lançar o novo disco na cidade, "Futura". Ela está estudando a possibilidades dos que apresentarem ingresso do Claro que É Rock receberem brindes como CDs ou camisas.

Abaixo, o resumo do relato de Katia:

"Cheguei na Cidade do Rock às 9h da manhã para montar o equipamento para o show, previsto para às 19h. Depois de arrumar tudo, às 17h, eu e minha equipe fomos para o hotel, e às 18h me ligaram pedindo para eu trocar correndo meu equipamento para o outro palco, porque um caminhão vindo de SP tinha atrasado. Quando a Nação ia entrar em cena, a produção não deixou. A gente estava a postos, mas falaram que a gente precisa conversar, tipo meio "sai daqui". Eles não imaginavam que tinha alguém lá pra ver a Nação Zumbi. Senti que eles estavam me enrolando. Me disseram que a única opção era tocar depois do Nine Inch Nails. Falei com a banda, e todos recusaram. Sentiram uma falta de respeito muito grande. Aí, 1h30 da manhã, me ligaram implorando para voltarmos porque tinha muita gente reclamado e pedindo o dinheiro do ingresso de volta. Não aceitamos. Mas eu sempre soube que a corda arrebentaria para o nosso lado. Vi os produtores do Iggy e do Nine Inch Nails dando show com a produção dizendo que se não tocassem iriam embora. A gente foi cortado porque é banda nacional."

João Bernardo Caldeira

Felipe Passarelli said...

Resumindo, foi uma trapalhada geral entre todas as bandas e má organização das pessoas do Rio, pq me falaram que em São Paulo foi tudo perfeito.

Quem se ferrou mais na história foi a Nação, uma puta sacanagem com eles e com o publico, eu tambem queria ver o show deles e até pensei em pedir o dinheiro de volta tb, gosto deles.

Senti uma vibe muito ruim no Show do Sonic Youth, depois que a Kim Gordon saiu do palco primeiro, não foi atitude punk e sim stress com isso tudo. Fico pensando, Rio de Janeiro é só Rock in Rio? Po Hollywood rock era tao maneiro, uma época ótima, acho que um palco só é a parada, melhor do que non-show.

Fora dois caminhões que quebraram do show do NIN na estrada e perdemos 50% do visual do Show que eles trouxeram.

Acho que o mais feliz foi o NIN mesmo que teve o melhor som da noite.

Punk mesmo foi o Mike Patton resumindo sua impressão do festival "CLARO QUE É MERDA", ponto alto do festival.

Felipe Passarelli said...

Para descontrair um pouco lá vai um presentinho de Natal pra vocês (rs):

Terrible Lie filmado em SP!

http://rapidshare.de/files/8360252/MOV03418.MPG.html

MP3 de SP:

http://rapidshare.de/files/8354896/NIN_-_The_Frail-The_Wretched.WAV.html

http://rapidshare.de/files/8347315/NIN_-_Hurt.WAV.html

http://rapidshare.de/files/8354727/NIN_-_Sin.WAV.html

VALEU!

Lord Vader said...

Foi muita putaria tratar a Nação Zumbi desse jeito , porque os caras são o verdadeiro rock brasileiro (não subproduto caricato como Cachorro grande), idolatrados em alguns circuitos lá fora , com um disco novo fodaço , ultra bem produzido , melódico , experimental , na medida , tinha tudo pra ser show de gala , mas aí cagou geral . Por esse lance bizarro da nação , o coito interrompido que foram os shows do Sonic e Flaming Lips , Eu fico me perguntando se os caras que organizam um evento desse tamanho teriam de fato a sensibilidade necessária para tal? Me Parecem mais um monte de burocratas de merda , (enfiem os celulares no cu !)

Onaicram said...

Fase nova no blog, hein!
Q venham bons frutos, então.

tom said...

no fim das contas, essa historia toda de cqer, espero que o rio nao pague a conta e ano que vem, caso role outro, a cidade nao fique de fora por causa disso tudo. pq a cagada toda foi da organizacao, nao do publico. podia ter sido na apoteose ou em dois dias no claro hall, na boa, p ex. fazer naquele fim de mundo sem dar esquema de transporte para a galera, como rola no rockinrio, nao rola. se nao fosse as vans, teria sido pior ainda...

resist said...

podes crer tom. quando fui embora um brasileiro residente na belgica veio me pedir carona. tava ele com a namorada belga visitando a familia.

veio me contando as historias dos festivais de la. falou q todo mundo pega carona com a maior tranquilidade. aqui ainda rola aquela escaneada na pessoa pra ver se isso é possivel. nao nego q pensei durante alguns rapidos paranoicos pentelesimos de segundos..

mas pior do q isso, acho q é a imagem q as bandas levam daqui quando da tudo errado. devem rolar comentarios e o filme do rio vai queimando..

tom said...

ate agora nao ha nenhum comment do trent no site do nin sobre os shows deles no brasil. no momento a banda esta completando a turne california, que eles interromperam pra vir aqui, e depois vai pro meio oeste dos eua. a maioria dos shows ja estao sold out.

Frederik Das Kätzchen said...

Oi, Tom, tudo bem?
Lembra de uma Cristina fã do Rio Fanzine que vivia 'pentelhando' você e o Calbuque por email com sugestões de pauta de Paris, Tóquio, tirando dúvidas, que dizia freqüentar as Alien Nation, Sexta Rock, Casa da Matriz, Bukowski, etc, que sonhava com as colunas reunidas num livro, que vibrava quando você tocava Underworld? Pois é, desculpe a invasão e o assédio, mas tô emocionada pra caramba, sério! É como se voltasse às minhas origens musicais, existenciais, ideológicas, artísticas etc! Mil beijossssssss!!!!!!! Valeussssss!

NA CIDADE

JULIANAS:

casas & shows: Circo Voador 18 – Metá Metá / Rakta 19 – Roberta Sá  20 – Testament (EUA) 25 – Johnny Hooker 26 – O Baú do Raul – 25 Anos: Marcelo Nova / Mauricio Baia / B.Negão / Chico Chico / Karina Buhr / Rick Ferreira / Vivi Seixas

Fundição Progresso 18 e 19 – Novos Baianos 25 - Mitchell Brunnings (HOL) / Orquestra Brasileira de Música Jamaicana 26 – Festival RapRJ 7: Cone Crew Diretoria / Luccas Carlos / Froid / 1Kilo / ADL – Participação: Ducon / Modestiaparte – Participação: Liink & Buddy Poke

Teatro Rival 18 – Festa La Cumbia 19 - Afrojazz - Participação: Larissa Luz & Jesuton 23 - Michael Sweet (Stryper) & John Schlitt (Petra) 24 - Júlia Bosco & Emerson Leal & Gustavo Macacko – Participação: Mart´nália & Simone Mazzer 25 – Alma Thomas 26 – Jay Vaquer 50 meia Setor A, 40 meia Setor B, 30 meia Lounge 30 – Cabaré Diferentão

Teatro Riachuelo 29 – Paulo Ricardo Teatro Odisseia 18 – Ordinária - Baile do Lindote: Molejo 24 - The World is a Beautiful Place & I am No Longer Afraid to Die / gorduratrans / E A Terra Nunca Me Pareceu Tão Distante  26 - Esteban Tavares / Sheffield 

Vivo Rio 18 - Postmodern Jukebox (EUA)  19 – Barão Vermelho 20 – Roy Hargrove & Roberta Gambarini 25 - Jacob Collier (ING) 

Baratos da Ribeiro (Botafogo) 19 – Vespeiro: Marcelo Perdido / Real Sociedade / O Branco e o Índio 26 - Vespeiro: Tacy de Campos / Jonnata Doll & Os Garotos Solventes

Estúdio Hanói (Botafogo) 18 - Nativity in Black Fest: Justabeli (SP) / Dark Tower / Profane Art  19 - Festival Nativity in Black: Justabeli (SP) / Dark Tower / Profane Art  27 - Back To Hanoi Metal Fest: Forkill / Unmasked Brains / Evil Inside / Savant  30 - Rectal Smegma (HOL) / Uzômi / Baga  Audio Rebel 16 – Quintavant: Thiago França: Sambanzo 17 – Quintavant: Thiago França: Space Charanga Quarteto 18 - Jair Naves & Britt Harris / Kasparhauser 19 – Quintavant: Ava Rocha 20 - Homenagem a John Coltrane (Widor Santiago, Sergio Barrozo, Adaury Mothé, Didac Thiago, Roberto Rutigliano) 23 – Quintavant: Hans Koch (SUI) - Participação: Bella, Thomas Rohrer, Cadu Tenório, Antonio Panda Gianfratti 24 – Quintavant: Hans Koch (SUI) - Participação: Thomas Rohrer, Antonio Panda Gianfratti 30 – Quintavant: AJJA (Pedro Calmon & Alex Frias)

Espaço Sérgio Porto 18 - Marcio Lugó / Capela  24 - Mulheres de Buço 25 - Whipallas 31 - CEP 20.000

Sala Baden Powell 16 - Donatinho: Homenagem a João Donato - Participação: Ithamara Koorax, Wanda Sá, Cris Delanno, Amanda Bravo, Ricardo Silveira 19 - Quarteto do Rio 23 - Lúcia Menezes 26 - Marcel Powell - Homenagem a Baden Powell - Participação: Thais Motta, Ithamara Koorax, Gabriel Aquino, Amanda Bravo, Dilma Oliveira 27 - Dorina Canta Aldir Blanc 30 - Eliana Pittman

Theatro Net Rio 16 – Laila Garin & A Roda 22 – Paulo Miklos 12/09 Simone Mazzer

Beco das Garrafas Casa de Cultura Laura Alvim 09 e 10 – Festival Levada: Luísa Maita 15 – Katerina Polemi 16 e 17 – Festival Levada: Apanhador Só 23 e 24 – Festival Levada: Bruna Mendez 30 e 31 – Festival Levada: Tamy

Teatro Ipanema 15 - A.Nota: Sambas do Absurdo (Juçara Marçal & Rodrigo Campos & Gui Amabis) 16 - Aíla (PA) – Participação: Posada 17 - Ana Frango Elétrico / Thiago Nassif 18 - Amora Pêra 22 - A.Nota: Marcelo Vig & Marcos Suzano

Teatro Café Pequeno 17 - Lu Dantas & Natália Boere 24 - Marcos Oliveira 31 - Filtra

Metropolitan 24 – Hanson (EUA) 26 - Lindsey Stirling (EUA) Teatro Bradesco 18 – Leo Jaime 24 – Almir Sater

Teatro Municipal de Niterói 18 e 19 – Roberta Campos 22 – Clube do Choro Homenageia Noel Rosa 24 – Quarteto do Rio

Planet Music (Cascadura) 18 - Torture Squad / Hatefulmurder / Reckoning Hour / Warcursed  19 - Black Days (SP) / Sheffield / Amsterdan / LaVille  26 - Festival Invasão Underground 2: Inversa (SP) / Maieuttica / Adrift / Tormentta / The Last Whale 

Imperator 16 - Quartas Brasileiras: Tia Surica - Tributo a Clara Nunes - Participação: Nilze Carvalho, Ana Quintas, Mariene de Castro 22 – Jazz Pras Sete: Folakemi Duo 23 – Maurício Mattar – Participação: Alexandre Pires 24 - Homenagem a Dalva de Oliveira: Amelinha, Zezé Motta, Dóris Monteiro, Leny Andrade, Rita Beneditto, Áurea Martins, Agnaldo Timóteo, Simone Mazzer, Zé Renato, Eliana Pittman, Rosa Maria Colyn, Luciene Franco, Ellen de Lima, Ataulfo Alves Jr, Gottsha 30 – Agnaldo Timóteo 31 – Samba do Imperator: Grupo Arruda, Marquinhos de Oswaldo Cruz, Arlindinho

Centro de Referência da Música Carioca Artur da Távola (Tijuca) 16 – Coletivo Samba na Rua 17 – Quinta Instrumental: Jimmy Santa Cruz 18 – Victor Mus 19 – Danilo Caymmi 23 – Fábrica Nômade Sonora 24 – Quinta Instrumental: Carlos Café 25 – Laura Zennet 26 – Quarteto do Rio 30 – Projeto Vitrola

FM Hall 23 – Manu Gavassi (grátis) 29 – Illy (grátis)

La Esquina (Lapa) 17 - Red Mess / Blind Horse / Stoned Jesus 24 – Mobile Drink

Smokey Rio (Lapa) 19 – Festa Rio Vinil Clube 26 – Bel Almeida Ganjah (Lapa) 18 – Duda Brack & Thiago Ramil 23 – Festa HempFyah: Rafyah Dread & Hempfield DubLab / Lion Dornellas / André Pfefer / Tagu Selectah Vibration 25 - Azul Casu & 3 du Mar

Casa de Baco (Lapa) 17 – Gafieira Pé de Louro 19 – Relógio de Dalí 24 – Joyce Cândido

CCBB 18 - Festival CCBB - Quanto Mais Tropicália, Melhor: Pato Fu / Céu – Praça do Centro Cultural dos Correios (22h – R$ 20) 19 - Festival CCBB - Quanto Mais Tropicália, Melhor: Pedro Luís & A Parede / Tom Zé – Praça do Centro Cultural dos Correios (22h – R$ 10)

Quintas no BNDES 17 - Byafra: 35 Anos de Sucesso 24 - Luiza Borges 31 - Tarita de Souza

Circuito SESC 16 – Copacabana: Philippe Baden Powell & Quarteto Ludere: Baden Powell 80 Anos 18 – Niterói: Clara Gurjão 26 – Engenho de Dentro: Clara Gurjão Circuito SESI 26 – Duque de Caxias: Tiê 25 – Jacarepaguá: Tiê _____________________________________________________________

mixx: 18 - Carmen Blues – Bar Kunin / Vila Isabel 18 – Sara & Nina – Olho da Rua / Vila Isabel 18 - Ronaldo Diamante – TribOz / Glória 18 - Wake the Dead Festival: Surra (SP) / Rats / Der Baum (SP) / Nove Zero Nove – Clube Mageense / Magé 18 – RaggaBrass – Boulevard Olímpico / Praça Mauá 18 - O Rappa - Tour de Despedida – Quadra da Grande Rio / Duque de Caxias 19 - Insurgente Rock Festival: Maieuttica / Ágona / Born2Bleed / Melyra / Forkill / Negah – Caixa de Surpresa / Bangu 19 - Breaking Bad - A Festa: Cervical / Controle / Mau Presságio – Buffallos Bar / Méier 19 - Festa RapSoul 5 Anos: Rael – Armazém / Praça Mauá 19 - Akira Presidente – Espaço BF / Mesquita

20 - Caxias Hell Festival: Velho / Justabeli (SP) / Dark Tower / Gutted Souls / Unnature / Vicious – Lira de Ouro / Duque de Caxias 25 - Bloco Fanfarra D´Águas – Praça das Nações / Bonsucesso 25 - Rogério Caetano - Participação: Hamilton de Holanda – Eco Som / Botafogo 25 - Arraiá do Bloco Vem Cá, Minha Flor – Feira de São Cristóvão

LEO JAIME LEO "GUANABARA" JAIME Com mais de 30 anos de carreira, Leo Jaime experimenta momentos de grande intensidade em sua vida profissional. Além da obra consagrada, como cantor e compositor, o artista está sempre atuando em novos projetos. Humor, interpretações arrebatadoras, inteligência e versatilidade são as marcas deste artista que apresenta ao publico carioca, no dia 18 de agosto, no Teatro Bradesco Rio, o espetáculo “Leo “Guanabara” Jaime”. No show ele relembra seus grandes sucessos musicais e as histórias por trás das canções e dos bastidores do Rock Brasil

PROGRAMAÇÃO BLUE NOTE JAZZ CLUB RIO (ONDE ERA A MIRANDA, NO COMPLEXO LAGOON, NA LAGOA, LADO LEBLON):   07/09 - Quinta-feira 20:00 Maceo Parker 22:30 Maceo Parker   08/09 – Sexta-feira 21:00 Maceo Parker 23:30 Maceo Parker   09/09 – Sábado 21:00 Sergio Mendes 23:30 Sergio Mendes   10/09 – Domingo 20:00 Sergio Mendes 22:30 Sergio Mendes   13/09 - Quarta-feira 20:00 Jaques Morelenbaum convida   16/09 – Sábado 21:00 Baby do Brasil 23:30 Baby do Brasil   17/09 – Domingo 20:00 Baby do Brasil 22:30 Baby do Brasil   20/09 - Quarta-feira   20:00 Jaques Morelenbaum convida   27/09 - Quarta-feira 20:00 Anne Paceo 28/09 Quinta-feira   20:00 Orquestra Atlântica 22:30 Orquestra Atlântica    Outubro   04/10 - Quarta-feira 20:00 Ala.Ni 05/10 – Quinta-feira 20:00 Chris Botti 22:30 Chris Botti  06/10 – Sexta-feira 21:00 Chris Botti 23:30 Chris Botti    07/10 – Sábado 21:00 Chris Botti 23:30 Chris Botti    08/10 – Domingo  20:00 Chris Botti 22:30 Chris Botti  11/10 - Quarta-feira 20:00 Teresa Salgueiro 22:30 Teresa Salgueiro    12/10 – Quinta-feira 20:00 Teresa Salgueiro 22:30 Teresa Salgueiro    20/10 – Sexta-feira 21:00 Chick Corea & Steve Gadd Band 23:30 Chick Corea & Steve Gadd Band   Novembro 02/11 Quinta-feira 20:00 Spyro Gyra 22:30 Spyro Gyra   03/11 Sexta-feira 21:00 Spyro Gyra 23:30 Spyro Gyra   04/11 Sábado 21:00 Spyro Gyra 23:30 Spyro Gyra   15/11 Quarta-feira 20:00 Laura Perrudin   16/11 Quinta-feira 20:00 Didier Lockwood Trio 22:30 Didier Lockwood Trio

ULTRA BRASIL ANUNCIA A PHASE 1 DE SEU LINEUP PARA A EDIÇÃO 2017: ADAM BEYER, ALESSO, ARMIN VAN BUUREN, DAVID GUETTA, JAMIE JONES, JOSEPH CAPRIATI, SASHA & JOHN DIGWEED e THE MARTINEZ BROTHERS SERÃO HEADLINERS FESTIVAL ACONTECE NOS DIAS 12, 13 E 14 DE OUTUBRO NO SAMBÓDROMO DO RIO

_______________________________________________________ CURSOS DE AGOSTO no Estação NET Botafogo    - História do Cinema Independente Brasileiro, com Cavi Borges    - Ancine e o fomento ao audiovisual brasileiro, com Julio Augusto Zucca    - Cinema Afrodisíaco? O sexo na tela, com Dodô Azevedo

Circuito Estação NET de Cinema e Cinemateca do MAM apresentam: Exposição CINEMA EM CASA: Equipamentos do acervo da Cinemateca do MAM. A partir de 23 de fevereiro, no Estação NET Botafogo de 23 de fevereiro a 23 de agosto 2017 Horário de visitação: 14h às 22h Entrada franca

DISTOPIAS BRASILEIRAS NO CINEMA A CAIXA Cultural Rio de Janeiro apresenta, de 15 a 27 de agosto de 2017, a mostra cinematográfica Brasil Distópico, que traça um panorama da produção nacional sobre as distopias. Para a programação, os curadores Luís Fernando Moura e Rodrigo Almeida selecionaram 37 curtas e longas-metragens que imaginam diferentes futuros sombrios para o país, entre clássicos da ficção-científica brasileira e obras menos conhecidas.  Na programação, filmes como O quinto poder (1962), de Alberto Pieralisi, e Brasil ano 2000 (1969), de Walter Lima Júnior. Outras incorporam as convenções da ficção científica, encenando a ameaça nuclear e o colapso do planeta, como Parada 88: o limite de alerta (1978), de José de Anchieta; e Oceano Atlantis (1993), de Francisco de Paula. Há, ainda, aqueles que instalam o cinema de gênero em imaginários locais do Brasil, como é o caso de Abrigo nuclear (1981), de Roberto Pires; e Areias Escaldantes (1985). ESTE ULTIMO, TRAZ NO ELENCO, VARIOS NOMES E BANDAS DO ROCK BRASIL DOS ANOS 80, COMO LOBÃO, TITÃS, E TEMA-TITULO DE LULU SANTOS.

DEIXA NA RÉGUA: O filme estreia no dia 10 de Agosto no INSTITUTO MOREIRA SALLES com sessões às 16h e 20h e no CINE SANTA com sessão às 17h10. Deixa Na Régua. Direção: Emílio Domingos. Produção: Osmose Filmes. Documentário. Brasil. 73 minutos.

COM SESSÕES LOTADAS EM ALGUMAS CIDADES, UCI ABRE MAIS SALAS PARA “DAVID GILMOUR: LIVE IN POMPEII” E AGORA APRESENTA A EXIBIÇÃO EM XPLUS  Ingressos já estão à venda e o público poderá conferir o show também com o poderoso som Dolby Atmos em 360º



BLITZ AO VIVO: No embalo do lançamento do álbum 'Aventuras 2', Evandro Mesquita e sua Blitz finalizam seu quarto DVD, gravado no Circo Voador em abril, para lançamento em outubro. A banda está a todo vapor, com presença confirmada no próximo Rock In Rio e tem turnê pelos Estados Unidos confirmada em fevereiro de 2018

FESTIVAL DE CINEMA DA NOVA ZELANDIA

(colaborou @DonnieDarko73);

Blog Archive

Buscar

About Me

tom leão
Vanuatu
amigo dos amigos, amante de música, cinema, boa comida, de pedaladas e caminhadas
View my complete profile
Powered by Blogger.

Popular Posts

Translate

Followers