Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2017

FECHANDO A TAMPA 2017

ALGUMAS COISAS QUE CURTI ESTE ANO:

NAS TELAS:


PARA SEREM APRECIADOS EM TELÃO: 'DUNKIRK' (TE PÕE DENTRO DA AÇÃO, COMO RAROS FILMES, MEU FAVORITO DO ANO, CINEMA EM SUA MELHOR EXPRESSÃO), 'BLADE RUNNER 2049' (CINEMATOGRAFIA MARAVILHOSA, ROTEIRO BEM ENCAIXADO COM O FILME ANTERIOR). DOIS FILMES QUE REVEREI SEMPRE QUE ESTIVEREM PASSANDO NUM TELÃO.


TERROR COM ALGUM HUMOR: 'RAW' (FILME FRANCES INDIGESTO, MAS QUE PARECE FAZER ANALOGIA COM A MENSTRUAÇÃO FEMININA), 'HAPPY DEATH DAY' (UM GROUNDHOG DAY PARA AS NOVAS GERAÇÕES; A ATRIZ PRINCIPAL É MARAVILHOSA), 'BETTER WATCH OUT' (FILME NATALINO SINISTRO) E 'GET OUT' (NA FINA LINHA HUMOR/TERROR, COM TOQUES DE 'TWILIGHT ZONE')

DECEPÇÕES? GUARDIOES DA GALAXIA 2, BABY DRIVER (BACANINHA, MAS NAO SOUBE COMO TERMINAR), KINGSMAN 2 (ALGO REDUNDANTE)


SÉRIES E FILMES QUADRINHOS: 'MULHER-MARAVILHA' (ÓTIMO INICIO DE UMA NOVA SÉRIE, UNICO ACERTO DA DC EM ANOS; GAL GADOT PERFEITA), 'LOGAN' …

SW8: FORÇA E RENOVAÇÃO

ATE A CHEGADA DE 'AMEAÇA FANTASMA' (1999), FICAMOS QUASE 20 ANOS SEM VER UM FILME DA SAGA STAR WARS - O ULTIMO, 'RETORNO DE JEDI', ERA DE 1983. A EXPECTATIVA FOI PROPORCIONALMENTE INVERSA A FRUSTRAÇÃO QUE O FILME CAUSOU. ALIAS, TIRANDO A EXCELENTE PARTE TECNICA (O DESENHO DE SOM, SOBRETUDO), A TRILOGIA INTERMEDIARIA (PREQUELS), FOI BEM DECEPCIONANTE. ENTAO, QUANDO, FINALMENTE, VIMOS UM STAR WARS PARA VALER, 'O DESPERTAR DA FORÇA', FICAMOS ATE CEGOS PARA O FATO DE ELE SER APENAS UMA ESPECIE DE REMIX DA TRILOGIA ORIGINAL, PARA AS NOVAS GERAÇÕES. E, 'ROGUE ONE' (ÓTIMO FILME), ERA APENAS A REALIZAÇÃO DO LETREIRO QUE APARECE NO PRIMEIRO STAR WARS DE TODOS (REBATIZADO EP4). FALTAVA ALGUMA COISA.


ESSA 'ALGUMA COISA', FINALMENTE, CHEGOU. O EPISÓDIO 8 (OS ÚLTIMOS JEDI), É UM FILME STAR WARS TOTALMENTE NOVO, DE FATO. TRAZ ELEMENTOS NUNCA ANTES VISTOS EM OUTROS FILMES (EMBORA, AS VZS, LEMBRE PARTES DE 'O RETORNO DE JEDI'), DÁ SEQUENCIA A FATOS E A…

TUDO AO MESMO TEMPO AGORA

ARCADE FIRE FOI UMA DAS ULTIMAS BANDAS 'RECENTES' (BOM, JA TEM MAIS DE UMA DÉCADA) QUE ME PEGOU DE PRIMEIRA. O ALBUM 'FUNERAL', É UMA OBRA-PRIMA (NAO OBSTANTE SER REALMENTE O PRIMEIRO DISCO CHEIO DELES). AS LETRAS, OS ARRANJOS, A IDEIA GERAL, É TUDO MUITO PRIMOROSO. DAI, VEIO A CHANCE DE VE-LOS, EM 2005, NO PALCO ALTERNATIVO DE UM TIM FEST. QUE BAGUNÇA! AQUELE MONTE DE GENTE NO PALCO NAO CONSEGUIA SE AJUSTAR. FOI CAÓTICO. MAS, DEIXOU O GOSTINHO DE QUERO MAIS. O QUE SÓ FOI ACONTECER QUASE UMA DÉCADA DEPOIS, QUANDO VOLTARAM AO BRASIL, JÁ 'GRANDES', COM A TURNE DO ALBUM 'REFLEKTOR' (LOLLAPALOOZA EM SP/SIDESHOW NO RIO). MAS, A BANDA NAO PARECIA TAO ANIMADA COMO NA PRIMEIRA VEZ. FOI APENAS OK.


AGORA, A BORDO DA INFINITE CONTENT (QUE DIVULGA O ALBUM 'EVERYTHING NOW'), O ARCADE FIRE, FINALMENTE, ENTROU NOS EIXOS. NAO APENAS, AGORA SE ENCONTRARAM COMO BANDA, AO VIVO, COMO TBM POSSUEM UMA QUANTIDADE DE MUSICAS BOAS O BASTANTE PARA UM SETLIST MATADOR. E SA…