Pages

Saturday, June 09, 2012

ROTAÇÕES POR SEGUNDO

Conheço o (talvez) único brasileiro que esteve no lendário primeiro show dos Beatles nos USA, no Shea Stadium (nyc), em meados dos 60s, João Luiz de Albuquerque (ainda por aqui, alive & kicking, bless you, fluminense doente), na época, correspondente da revista 'Manchete'. Quando soube disso, perguntei a ele, muito curioso: 'João, como foi?' Resposta: 'Não sei, só ouvi gritos'. Johnny Boy (como o chamo) me disse que, além do palco ser longe e pequeno, com som ruim, tudo o que se ouvia eram o gritos das fãs ecoando pelo estádio e nada mais. Pura histeria. Alguns anos depois de Johnny ter me contado isso, presenciei algo muito parecido, aqui: um show do RPM num maracanãzinho super lotado de fãs histéricas. Nao se ouvia nada do que Paulo Ricardo cantava, só gritos. Só gritos!


O RPM foi a coisa mais próxima que o rock brasileiro teve de beatlemania -- que é algo bem diferente da histeria quase religiosa de fãs do Los Hermanos hoje em dia, e do Legião, ontem -- e jamais houve nada parecido depois. Eu vi (e senti), não me contaram. Estava lá no show do Maracanazinho, em posição privilegiada: entrei e sai no ônibus da banda (que quase virado pelos fãs na saida!) E não estava lá como jornalista. Motivo? Conheci o Paulo antes da fama. Na verdade, era amigo de uma de suas irmãs, a Rosane (a outra é a Cristiane). Apesar de termos morado no bairro do Flamengo na mesma época, só conheci Rosane e Paulo depois, já em SP. Na verdade, conheci Rosane em shows e depois viramos pen pals, correspondentes por carta, contando um ao outro o que rolava lá e cá (pois é, houve um tempo em que nao existia e-mail). Mas, quando fui a SP, passar um dia na casa deles, Paulo já estava em Londres (escrevia pra revista 'somtres' e pro jornal de música 'Canja', do qual quase fui correspondente carioca, não tivesse o jornal acabado, como tudo naquela época sobre musica durava pouco). Por isso, só fui conhecer Paulo de fato já como popstar, e eu como jornalista iniciante.

 Talvez pelo laço de amizade familiar, mesmo quando a banda não falava com ninguem, eles sempre me recebiam ou atendiam minha ligação. Fiz, inclusive, o último release deles, na fase 'quatro coiotes' (disco que foi gravado em los angeles), quando todos estavam brigados entre si, e eu falava com uns e levava o recado pros outros. Fiz tbm o relato do ultimo show deles da fase original no Rio, apenas dois anos depois de toda a comoção no maracanazinho, num Canecão que não lotou. Título de minha matéria: 'crepúsculo voraz' (em alusão ao hit 'alvorada voraz'). O bastante pro Paulo ficar sem falar comigo um tempo. Mas disse a verdade. Nunca fiz media com banda alguma, e tinha a sorte/azar de ter amigos em quase todas as bandas relevantes dos anos 80 (por este motivo, já ficaram sem falar comigo, por minhas opiniões, Lobão, Herbert Vianna, Philippe da Plebe, meio Titãs etc). O RPM nao era mais o mesmo, nao havia como evitar. Nesse dia no Canecão, pelo menos, Paulo ganhou um brinde e tanto: Luciana Vendramini estava na plateia e virou sua namorada.


O RPM foi Beatles até no ponto de ter a sua propria gravadora, que lançou o primeiro e unico disco do Cabine C (e também do selo), 'fÓSFOROS DE oXFORD'. Era a banda da eminencia parda do rock paulistano, Ciro Pessoa -- que esteve tambem na formação inicial pré-discos dos Titãs. O LP 'radio pirata ao vivo', do RPM, é o disco de rock brasileiro que mais vendeu em todos os tempos (mais de dois milhoes de cópias!). O som da banda, para quem nao conheceu na e´poca entender, era meio parecido com o que o Muse faz hj em dia: uma cruza de rock classico, new wave/punk e progressivo (foi a primeira banda local a ter super produção ao vivo, lasers, projeções etc). E tudo isso, essa locura, aconteceu num espaço de dois, tres anos. E a banda nao conseguiu se manter e seguir em frente, como aconteceu com alguns de seus contemporaneos como PDS, Titas, Capital, Ultraje etc, justamente por ter sido o único a ter subido o mais alto no olimpo do pop (com egos inflados por drogas no processo). Provavelmente, jamais teremos e veremos nada parecido com o RPM no rock brasileiro. Eles causaram, sim, uma beatlemania tupiniquim...


*tempos depois encontrei com paulo num show aqui no rio, ele falou comigo, mas ate hoje nao vi nenhum show desse rpm reformado. Nada contra. Pretendo ver um dia.

2 comments:

Alexandre said...

Caramba, eu gostei e tenho o vinil do Cabine C. Acho "Tão perto" uma música muito legal. Inclusive, o Tatola, ex-Não Religião, tá tocando esse cover com sua nova banda, Nem Liminha Ouviu (tem no site da Trama)

jamfranca said...

Uma vez saí no carro do Deluqui do Canecão e as fãs se jogaram em cima do carro, bateram nas janelas, cena digna da Beatlemania também.

NA CIDADE

MAIO-NESE:

CASAS E SHOWS: Circo Voador 18 - Sonata Arctica (FIN) 19 – Ira! Folk 20 – Mano Brown  26 - Amon Amarth (SUE) / Abbath (NOR) 27 – Lô Borges: Disco do Tênis (1972) / Dônica

Fundição Progresso 20 - Mic Master Brasil: Marcelo D2 / Haikaiss / Classe A / Casa Onze DJs

Teatro Rival 17 – Rival Rebolado 18 – Dream Team do Passinho Canta e Dança Jackson 5 20 – Festa Los Britânicos 25 – Jay Vaquer  26 – Mulheres de Chico 27 – Festa Baby Boom 31 – Martha Moreno

Teatro Odisseia 21 - Garage Fuzz (SP) / Diabo Verde / Plastic Fire / Reckoning Hours / Cannon of Hate / NDR

Vivo Rio 19 – Mariza (POR) 20 – Diogo Nogueira 26 – Renaissance: Songs For All Times 27 – Roberta Miranda

Theatro Net Rio 17 – Chiara Civello 24 – Gottsha – Participação: Marya Bravo 31 – Edson Cordeiro

Beco das Garrafas 17 – Bottle´s Bar: Laura Finocchiaro

Audio Rebel (Botafogo) 18 - Quintavant: Ricardo Pereira  19 – Anjos de Vidro / Chico Brown 20 - Boobarellas / Korja / Os Carburadores / Gambrinus 74  25 - Quintavant: Chelpa Ferro 28 - Phone Trio / Coffeemakers / The Last Whale

Espaço Sérgio Porto (Humaitá) 18 – Posada / Mantuano Trio 19 – Ventre / Mahmed 25 – CEP 20.000 26 – Sinara 

Rio Arena 25 - Ed Sheeran (ING) Teatro Bradesco 25 – João Bosco

Metropolitan 20 – Capital Inicial Acústico 24 – Jose Carreras 27 – Maiara & Maraísa

Imperator 17 – Quartas Brasileiras – Homenagem a Dick Farney: Zé Luiz Mazziotti & Itamar Assiere – Participação: Áurea Martins 18 – Scalene / Alarmes 24 – Goldherança: Golden Boys / Trio Esperança / Evinha Planet Music (Cascadura) 27 – Esteban Tavares / Amplifica / Plano B

Lona Jacob do Bandolim (Jacarepaguá) 19 - Danilo Caymmi 20 – Menores Atos / La Ville / Na Panela / Roterdan Lona Carlos Zéfiro (Vista Alegre) 27 – Banheiro Azul Lona Gilberto Gil (Realengo) 19 - Eliana Printes

Casa Levi´s (Botafogo) grátis 19 – 19h: Concurso de Bandas 20 – 20h30: Erasmo Carlos

Pub Panqs (Tijuca) 20 - Márvio Ciribelli - Participação: Mylena Ciribelli (21h - R$ 20) Ruínas (Praça Tiradentes) Quintall Rock (22h20 – grátis até 23:30, 10 após) 18 - Facção Caipira 25 - Os Vulcânicos

Teatro Eva Herz / Livraria Cultura 27 - Carol Naine (19h - R$ 30) Casa do Choro (Centro) 17 e 18 - João Cavalcanti & Marcelo Caldi (19h - R$ 40) 24 - Aurélie & Verioca (19h - R$ 40) Museu de Arte do Rio 18h – R$ 6 26 - MAR de Música: Boogarins (GO) / Festa Manie Dansante

Caixa Cultural 25 a 27 – Tom Zé (19h – R$ 20) Circuito SESI 26 - Duque de Caxias: Clarice Falcão (20h - R$ 34) 26 - Jacarepaguá: Mulheres em Pixinguinha (21h - R$ 12) 27 - Jacarepaguá: Clarice Falcão (20h - R$ 34) 27 - Duque de Caxias: Mulheres em Pixinguinha (20h - R$ 12)

MIXX: 20 - Qinho Canta Marina Lima – Soma Hub / Duque de Caxias (18h – R$ ) 20 - Baile Charme de Madureira: 27 Anos – Viaduto de Madureira (22h – R$ 10 1º lote, 15 2º lote) 20 - Paranoia Musique: Cubüs / Poëtika – Espaço Multifoco / Lapa (23h – R$ 20) 20 - Cacife Clandestino – Boiler Rio / Centro (23h – R$ 40 1º lote, 50 2º lote) 20 - 20 Anos do Heavy Duty: Unnature / Evil Inside / Último Sopro / Ambstract – Praça da Bandeira (23h – R$ 10) 21 - Canto Cego – Centro Cultural Laurinda Santos / Santa Teresa (13h – R$ 20) 21 - Contando Bicicletas / Chico de Barro / Relva – Santê Hostel / Santa Teresa (13h – R$ 15) 21 - Lithos Rock Fest: Pumpkinhead / Mavericks / Purano – Calabouço / Vila Isabel (19h – R$ 10) 21 - Hip Hop Lapa – Rua Joaquim Silva (16h – grátis) 21 - Qinho Canta Marina Lima – Mormaço / Nova Iguaçu (18h – grátis) 21 - Rock Fest: Golpe Certo / Old Kitchen / The Queen And The Jacks – Espaço Bel Maciel / Maria da Graça (18h – R$ 10) 24 - Luciana Mello – FM Hall / Centro (19h – grátis) 24 - Renaissance: Songs For All Times – Teatro Municipal de Niterói (20h – R$ ) 27 - Esteban Tavares / Amplifica / Plano B – Planet Music / Cascadura (17h – R$ 25 1° lote, 35 2° lote, 45 na hora) 27 - Festa Demons Over Gotham – Porto Pirata / Praça da Bandeira (22h – grátis) 

 VEM AI: Festival Varilux de Cinema Francês 2017 De 7 a 21 de junho em mais de 55 cidades brasileiras (informações sujeitas a alteração): Águas Claras (DF), Aracaju (SE), Barretos (SP), Barueri (SP), Belém (PA), Belo Horizonte (MG),Blumenau (SC), Buzios (RJ), Brasilia (DF), Campinas (SP), Caxambu (MG), Campo Grande (MS), Caxias do Sul (RS),Caxambu(MG), Cotia (SP), Cuiabá (MT), Curitiba (PR), Florianópolis (SC), Fortaleza (CE),Foz do Iguaçu (PR), Goiânia (GO), João Pessoa (PB), Juiz de Fora (MG), Jundiaí (SP), Londrina (PR), Macaé (RJ), Maceió (AL), Manaus (AM), Maringá (PR), Mossoró (RN), Natal (RN), Niterói (RJ), Nova Friburgo (RJ), Pelotas (RS), Petrópolis (RJ), Porto Alegre (RS), Recife (PE), Ribeirão Preto (SP), Rio de Janeiro (RJ), Rio Verde (GO),Salvador (BA), Santa Maria (RS), Santos (SP), São Carlos (SP), São José dos Campos (SP), São José do Rio Preto (SP), São Luiz (MA), São Paulo (SP), Theresina (PI), Vitória (ES), Volta Redonda (RJ)

RENAISSANCE VEM AO BRASIL EM 2017   Com quase 50 anos de estrada, o grupo que foi pioneiro do rock progressivo britânico vem ao Brasil em maio de 2017. Curitiba (Teatro Guaíra), dia 24, São Paulo (Espaço das Américas) no dia 25, Rio de Janeiro (Vivo Rio) no dia 26, Porto Alegre (Auditório Araújo Vianna), dia 27, e Belo Horizonte (Palácio das Artes), dia 28

ULTRA BRASIL ANUNCIA A PHASE 1 DE SEU LINEUP PARA A EDIÇÃO 2017 ADAM BEYER, ALESSO, ARMIN VAN BUUREN, DAVID GUETTA, JAMIE JONES, JOSEPH CAPRIATI, SASHA & JOHN DIGWEED e THE MARTINEZ BROTHERS SERÃO HEADLINERS FESTIVAL ACONTECE NOS DIAS 12, 13 E 14 DE OUTUBRO NO SAMBÓDROMO DO RIO

_______________________________________________________ O Cine Joia Copacabana, em parceria com o Instituto Goethe/rj, começa a exibir a partir do dia 18 de maio, indo até o dia 31 de maio, sete filmes alemães inéditos em mais uma edição da Mostra Joias do Cinema Alemão. Nessa 4a edição, novamente com curadoria da equipe de Programação do Cine Joia, o projeto volta a trazer filmes alemães inéditos no circuito carioca e que nunca chegaram ao circuito exibidor brasileiro.



Circuito Estação NET de Cinema e Cinemateca do MAM apresentam: Exposição CINEMA EM CASA: Equipamentos do acervo da Cinemateca do MAM. A partir de 23 de fevereiro, no Estação NET Botafogo de 23 de fevereiro a 23 de agosto 2017 Horário de visitação: 14h às 22h Entrada franca

UMMAGUMA THE BRAZILIAN PINK FLOYD VOLTA AO PALCO DO METROPOLITAN   Considerada pela crítica como o melhor cover do Pink Floyd no Brasil, a banda faz show no dia 19 de maio com a turnê You Gotta Be Crazy.

Mostra 'As marionetes de Jirí Trnka': Caixa Cultural RJ exibe filmes do "Walt Disney do Leste Europeu", inéditos no Brasil, a partir de 16 de maio



Aventura Antonioni   Retrospectiva completa do cineasta italiano Michelangelo Antonioni com  curtas e longas-metragens, documentários e ficções, além de aula magna e debate                     CCBB Rio de Janeiro – 26 de abril a 22 de maio                    CCBB São Paulo – 26 de abril a 22 de maio | CineSesc (SP) – 11 a 17 de maio                   CCBB Brasília – 3 a 29 de maio  
(colaborou @DonnieDarko73);

Blog Archive

Buscar

About Me

tom leão
Vanuatu
amigo dos amigos, amante de música, cinema, boa comida, de pedaladas e caminhadas
View my complete profile
Powered by Blogger.

Popular Posts

Translate

Followers