Pages

Saturday, June 02, 2012

HellRadio: o inferno no seu dial!

Como alguns de vcs me pediram pra continuar fazendo aqui, e se eu nao contar certas historias que vivi, ninguem vai contar (ou vao ignorar mesmo), aqui vai mais uma: o lendário programa de rádio HellRadio.

Era o começo dos 90s, o rock estava mudando de novo, o grunge batia a porta. mas certos tipos de bandas nao tocavam nem mesmo na dita radio rock do rio, a fluminense fm, vulgo 'maldita'. meu broder andre mueller (o andre x, baixista da plebe rude), na epoca era meu vizinho, ja que tinha a loja rock-it!, em sociedade com dado villa-lobos (legiao). na esquina da minha casa, entao a gente se via muito, pq eu vivia lá -- onde, tbm, programavamos mostras de filmes trash sábados a tarde, junto com rolinha e andré barcinski. E pensamos em levar a proposta de um pgm para a flu, onde eu tinha certa entrada (ja tinha feito a programação do mchawk, de skate music, e tbm fui, por algum tempo, o bucaneiro fantasma do pirate radio, em que jamais divulguei que era eu quem fazia). A ideia era dar um gás na rock-it com o pgm, ja que, como nao rolava grana, a flu nos cedeu de usar vinhetas anunciando a loja e tbm o rio fanzine. Era uma especie de permuta.

E assim foi. Nos deram a hora da zona morta das radios: entre 8 e 10 da noite, depois da voz do brasil, bem na hora de novela e jornal, ninguem ouve radio nessa hora. ninguem, a nao ser os desgarrados. e logo chamamos a atenção destes, pq, no hellradio, tocava tudo o q era banido ou ignorado pela flu, que sempre foi conservadora com os novos sons na programação, e tinha preconceito contra crossover, eletronica, hip hop e talz. nós nao tinhamos qq tipo de preconceito. entao, foi no hellradio que nomes como ministry, body count, dwarves, mudhoney, beastie boys, rollins band e tantos mais nessa linha tiveram chance, alem de tbm tocar demos de bandas locais e nacionais, como a de uma certa banda de forrocore de brasilia chamada raimundos. em poucas semanas ja eramos o talk of the town dos malucos e alternativos. e, logo, recebemos tbm uma ligação do dono da radio, que nao apenas odiava o q a gente tocava (ele achava q ministry, por ser eletronico, era 'dance music'!), como tbm nao gostava do q a gente falava no ar. usavamos uma linguagem direta, e, muitas vzs, criticavamos a própria radio no ar! O resultado foi que, dois meses depois, eles pediram pra gente sair.

Saimos. Mas, em poucos dias, a radio foi inundada por cartas e mais cartas dos ouvintes do pgm, muitas mesmo, algumas ate ameaçando de morte o gerente -- que a gente dedurou no ar antes de sair --, e eles nao tiveram outra opção a nao ser nos chamar de volta! era isso ou ficar recebendo telefonemas irados e perder audiencia. voltamos para mais uma rodada (no total, o programa mal durou um ano) e foi ainda melhor do que antes. nessa fase, passamos a fazer festas hellradio na torre de babel, em ipanema, onde nos foram cedidas noites de terças-feiras pelo sempre antenado gringo cardia, q ouvia o pgm e sacou a nossa onda. nestas festas, se apresentaram, pela primeira vez na zona sul carioca, nomes como piu piu e sua banda, gangrena gasosa, planet hemp (em um de seus primeirissimos shows), alem de outros, como inhumanoids!, p ex. eu e andre eramos os djs das noites, exibiamos filmes, clipes e desenhos de ren & stimpy, e dava um publico razoavel. Isso tbm durou pouco, cerca de seis meses. pq, vcs sabem, como é ate hj, quase nao existe indie na zs e ninguem quer pagar pra entrar. assim, nada dura (e nem paga os custos).

Durante o hellradio, pessoas bem bacanas iam na radio atender o telefone pra gente, ja q eu e andre ficavamos selecionando e tocando as musicas (vinil, cds e cassete), como carla rebecca (nossa ruiva fetiche, que era balconista da rock it), nosso querido (e falecido) rick novaes, amigo de brasilia do andre, que, mais adiante, se reinventou como dj sob o nome de mr spaceley. e, sobretudo, o bernadão erótico. esse foi o nome que demos pro bernardo (futuramente, Bnegão), pq ele tinha um jeito suave, meio chef de south park, de atender as pessoas, sobretudo as mulheres. e, como o pgm era bem na hora do jantar, a gente dizia no ar que estavamos com fome. entao, uns fas que moravam ali perto, passaram a nos trazer pizza quase toda segunda-feira. essa troca com os ouvintes era incrivel!

E assim foi; o Hellradio hj é um pgm mais lembrado do q ouvido, nao tenho UMA FITA sequer do pgm, pois ele era ao vivo e eu nao tinha como deixar gravando, mas de vez em qndo, aparece alguem me dizendo q tem as tais fitas, mas jamais me entrega copias. Tivemos uma pequena sobrevida na radio costa verde, de itaguai (por conta do fa/amigo larry antha, do sex noise). eu e andre iamos uma vez por mes gravar os pgms, pq era longe pra carater, mais de duas horas de carro pela brasil e mais um pedaço da rio-santos ate chegar lá, nao dava pra fazer isso toda semana (só valia pra comprar cerva Itaipava, que nao tinha aqui na época). e, nao sendo ao vivo e sem o calor dos comentarios, nao durou muito. O curioso é que, a tal radio maldita, que nos xingava, pq a gente tocava 'dance music', vendeu o seu espaço no dial para a... Jovem Pan!

*quisemos fazer uma festa de aniversario de 20 anos do hellradio numa famosa casa indie carioca, mas, ate hj, estamos esperando o retorno. sabe como é, rio de janeiro...

23 comments:

André X said...

Muito legal esse relato, Tom! A HR era algo diferente , mesmo na Maldita. Interação constante com o público, a busca pelo novo, a crítica ácida ao paradigma do rock da época (que se achava tão moderno, mas alheio às reais novidades que vieram a mudar o mundo pop). Fico imaginando o que estaríamos tocando hoje se tivessemos continuado. E te garanto que o mesmo rock establishment estaria reclamando novamente, pois entraria no playlist muito house, disco, balearic, além de punk, post-post-punk, rocks experimentais e coisas que nadam contra a maré.
Saudades.

Marcos Antonio de Souza said...
This comment has been removed by the author.
Marcos Antonio de Souza said...
This comment has been removed by the author.
Marcos Antonio de Souza said...
This comment has been removed by the author.
Marcos Antonio de Souza said...
This comment has been removed by the author.
Marcos Antonio de Souza said...

Viagem no tempo total. Não perdia um, hoje tenho 43 anos e no dial não tem nada que se compare com o HellRadio. Ótimas lembranças. Valeu Tom.

Cássia F. Andrade said...

tom,
espero que toda sua bagagem um dia vire livro (nem sei se existe pq te acompanho há pouco tempo), mas acho sensacional seus comentários a respeito de tudo.

tom leão said...

OS COMMENTS DELETEDS ACIMA ERAM APENAS REPETIÇÕES DO MESMO DO MARCOS ANTONIO DE SOUZA, OK? CASSIA, TO APROVEITANDO O BLOG PRA IR ESBOÇANDO O Q PODE VIR A SER UM LIVRO, CONTANDO HISTORIAS E SENDO AJUDADO PELA PROPRI GALERA A MEDIDA EM QUE VOU LEMBRANDO DOS FATOS...

Dudu Oliveira said...

Nessa época eu tinha uns quinze anos, gravei várias fitas cassete do programa e ficava ouvindo no recreio do Pedro II-Humaitá. Lembro de uma vez que vcs tocaram o recém lançado Locolive dos Ramones na ìntegra, fiquei impressionado com os repetidos pne-two-three-four entre as músicas de 1 minuto deles. O Programa fez a minha cabeça, lá escutei Danzig, Ministry, Black Flag, KMFDM, as demos da galera do rock nacional. Bons tempos!

Dudu Oliveira said...

Nessa época eu tinha uns quinze anos, gravei várias fitas cassete do programa e ficava ouvindo no recreio do Pedro II-Humaitá. Lembro de uma vez que vcs tocaram o recém lançado Locolive dos Ramones na ìntegra, fiquei impressionado com os repetidos pne-two-three-four entre as músicas de 1 minuto deles. O Programa fez a minha cabeça, lá escutei Danzig, Ministry, Black Flag, KMFDM, as demos da galera do rock nacional. Bons tempos!

Guto Jimenez said...

Oya, cabrón! Mtas lembranças do HellRadio, foi dali q nasceu o meu programa Night Session. Tínhamos o imortal "módulo motherfucker", onde só tocava rap na "rádio rock"... Na era Costa Verde, as idas & voltas a Itaguaí eram "tudo"... Lembra qdo levamos o Bernardo (filho da Ana Maria Bahiana) por lá?! Valeu pelas memórias!

Guto Jimenez said...

Oya, cabrón! Ótimas memórias! Foi do HellRadio q nasceu o meu programa na Flu, o Night Session. Inesquecível era o "módulo motherfucker", q tocava rap na "rádio rock" só pra irritar os hippies velhos, hehehe... Valeu!

Lismar Santos said...

Aproveito para, depois de anos, então, agradecer por ter me apresentado bandas como o Planet Hemp, Raimundos etc.
À exceção do Ronca, a gente que resolveu montar banda nos anos 2000 e tal (e já com certa idade e cabelos ralos ;-)) sente falta de um espaço assim.
Grato!
Lismar Santos

Lismar Santos said...

Aproveito para, depois de anos, então, agradecer por ter me apresentado bandas como o Planet Hemp, Raimundos etc.
À exceção do Ronca, a gente que resolveu montar banda nos anos 2000 e tal (e já com certa idade e cabelos ralos ;-)) sente falta de um espaço assim.
Grato!
Lismar Santos

Ladyhawk Isabeau said...

nossa!! q delícia nostálgica!! Eu AMAVA Hellradio!! pra mim era um ritual ouvi-los. e sempre com a fitinha cassete de prontidão pra gravar as coisas mais legais! eu tinha váárias fitinhas do hellradio.

Ladyhawk Isabeau said...

nossa!! q delícia nostálgica!! Eu AMAVA Hellradio!! pra mim era um ritual ouvi-los. e sempre com a fitinha cassete de prontidão pra gravar as coisas mais legais! eu tinha váárias fitinhas do hellradio.

Fabrício Rocha said...

Cara, Tom...agora bateu uma nostalgia braba...pq se foi com o Rio Fanzine que aprendi a descobrir/buscar o melhor da cultura pop, foi o HellRadio que me apresentou uma pá de coisas que numa era pré-internet era impossível de se ouvir sem se gastar um bocado...lembro de como eu ficava ansioso às segundas esperando o programa começar pra ouvir as piadinhas sem graça do André...hehe...foi um programa inesquecível...sdds de uma época de ouro para mim...

Júlio Black said...

Eu tive a sorte de ouvir algumas poucas edições na época em que fui trabalhar no Rio, não esqueço até hoje de ter ouvido "Cop Killer" no programa. Consegui com um amigo, tempos depois, o programa especial com temas de desenhos e seriados. Posso não ter mais onde rodar a fitinha, mas ela continua guardada lá em casa.

John Costa said...

Programão que teve a coragem de soltar o fantástico Live at Budokan do S.O.D.

John Costa said...

Programão que teve a coragem de soltar o fantástico Live at Budokan do S.O.D.

Fabricio Xavier said...

Tom,blz? Cara, posso dizer que o Hellradio e o Night Session foram os programas mais importantes do dial carioca, devo muito do que conheço musicalmente a estes programas (juntamente com o College Radio do Lariú e mais recentemente com o ronca do MalVal)...mas o que herdei e tenho comigo, é a vontade de pesquisar a musica, buscar informações a respeito de bandas etc...isso, veio desses programas, ninguém sabia nada sobre o q, ou quem era Bad Religion, Trick, Kmfdm...cara, um abraço e meu maior respeito! Fabricio - ZN - 33 anos

Fabricio Xavier said...

Tom,blz? Cara, posso dizer que o Hellradio e o Night Session foram os programas mais importantes do dial carioca, devo muito do que conheço musicalmente a estes programas (juntamente com o College Radio do Lariú e mais recentemente com o ronca do MalVal)...mas o que herdei e tenho comigo, é a vontade de pesquisar a musica, buscar informações a respeito de bandas etc...isso, veio desses programas, ninguém sabia nada sobre o q, ou quem era Bad Religion, Trick, Kmfdm...cara, um abraço e meu maior respeito! Fabricio - ZN - 33 anos

Fabricio Xavier said...

Tom,blz? Cara, posso dizer que o Hellradio e o Night Session foram os programas mais importantes do dial carioca, devo muito do que conheço musicalmente a estes programas (juntamente com o College Radio do Lariú e mais recentemente com o ronca do MalVal)...mas o que herdei e tenho comigo, é a vontade de pesquisar a musica, buscar informações a respeito de bandas etc...isso, veio desses programas, ninguém sabia nada sobre o q, ou quem era Bad Religion, Trick, Kmfdm...cara, um abraço e meu maior respeito! Fabricio - ZN - 33 anos

NA CIDADE

MAIO-NESE:

CASAS E SHOWS: Circo Voador 18 - Sonata Arctica (FIN) 19 – Ira! Folk 20 – Mano Brown  26 - Amon Amarth (SUE) / Abbath (NOR) 27 – Lô Borges: Disco do Tênis (1972) / Dônica

Fundição Progresso 20 - Mic Master Brasil: Marcelo D2 / Haikaiss / Classe A / Casa Onze DJs

Teatro Rival 17 – Rival Rebolado 18 – Dream Team do Passinho Canta e Dança Jackson 5 20 – Festa Los Britânicos 25 – Jay Vaquer  26 – Mulheres de Chico 27 – Festa Baby Boom 31 – Martha Moreno

Teatro Odisseia 21 - Garage Fuzz (SP) / Diabo Verde / Plastic Fire / Reckoning Hours / Cannon of Hate / NDR

Vivo Rio 19 – Mariza (POR) 20 – Diogo Nogueira 26 – Renaissance: Songs For All Times 27 – Roberta Miranda

Theatro Net Rio 17 – Chiara Civello 24 – Gottsha – Participação: Marya Bravo 31 – Edson Cordeiro

Beco das Garrafas 17 – Bottle´s Bar: Laura Finocchiaro

Audio Rebel (Botafogo) 18 - Quintavant: Ricardo Pereira  19 – Anjos de Vidro / Chico Brown 20 - Boobarellas / Korja / Os Carburadores / Gambrinus 74  25 - Quintavant: Chelpa Ferro 28 - Phone Trio / Coffeemakers / The Last Whale

Espaço Sérgio Porto (Humaitá) 18 – Posada / Mantuano Trio 19 – Ventre / Mahmed 25 – CEP 20.000 26 – Sinara 

Rio Arena 25 - Ed Sheeran (ING) Teatro Bradesco 25 – João Bosco

Metropolitan 20 – Capital Inicial Acústico 24 – Jose Carreras 27 – Maiara & Maraísa

Imperator 17 – Quartas Brasileiras – Homenagem a Dick Farney: Zé Luiz Mazziotti & Itamar Assiere – Participação: Áurea Martins 18 – Scalene / Alarmes 24 – Goldherança: Golden Boys / Trio Esperança / Evinha Planet Music (Cascadura) 27 – Esteban Tavares / Amplifica / Plano B

Lona Jacob do Bandolim (Jacarepaguá) 19 - Danilo Caymmi 20 – Menores Atos / La Ville / Na Panela / Roterdan Lona Carlos Zéfiro (Vista Alegre) 27 – Banheiro Azul Lona Gilberto Gil (Realengo) 19 - Eliana Printes

Casa Levi´s (Botafogo) grátis 19 – 19h: Concurso de Bandas 20 – 20h30: Erasmo Carlos

Pub Panqs (Tijuca) 20 - Márvio Ciribelli - Participação: Mylena Ciribelli (21h - R$ 20) Ruínas (Praça Tiradentes) Quintall Rock (22h20 – grátis até 23:30, 10 após) 18 - Facção Caipira 25 - Os Vulcânicos

Teatro Eva Herz / Livraria Cultura 27 - Carol Naine (19h - R$ 30) Casa do Choro (Centro) 17 e 18 - João Cavalcanti & Marcelo Caldi (19h - R$ 40) 24 - Aurélie & Verioca (19h - R$ 40) Museu de Arte do Rio 18h – R$ 6 26 - MAR de Música: Boogarins (GO) / Festa Manie Dansante

Caixa Cultural 25 a 27 – Tom Zé (19h – R$ 20) Circuito SESI 26 - Duque de Caxias: Clarice Falcão (20h - R$ 34) 26 - Jacarepaguá: Mulheres em Pixinguinha (21h - R$ 12) 27 - Jacarepaguá: Clarice Falcão (20h - R$ 34) 27 - Duque de Caxias: Mulheres em Pixinguinha (20h - R$ 12)

MIXX: 20 - Qinho Canta Marina Lima – Soma Hub / Duque de Caxias (18h – R$ ) 20 - Baile Charme de Madureira: 27 Anos – Viaduto de Madureira (22h – R$ 10 1º lote, 15 2º lote) 20 - Paranoia Musique: Cubüs / Poëtika – Espaço Multifoco / Lapa (23h – R$ 20) 20 - Cacife Clandestino – Boiler Rio / Centro (23h – R$ 40 1º lote, 50 2º lote) 20 - 20 Anos do Heavy Duty: Unnature / Evil Inside / Último Sopro / Ambstract – Praça da Bandeira (23h – R$ 10) 21 - Canto Cego – Centro Cultural Laurinda Santos / Santa Teresa (13h – R$ 20) 21 - Contando Bicicletas / Chico de Barro / Relva – Santê Hostel / Santa Teresa (13h – R$ 15) 21 - Lithos Rock Fest: Pumpkinhead / Mavericks / Purano – Calabouço / Vila Isabel (19h – R$ 10) 21 - Hip Hop Lapa – Rua Joaquim Silva (16h – grátis) 21 - Qinho Canta Marina Lima – Mormaço / Nova Iguaçu (18h – grátis) 21 - Rock Fest: Golpe Certo / Old Kitchen / The Queen And The Jacks – Espaço Bel Maciel / Maria da Graça (18h – R$ 10) 24 - Luciana Mello – FM Hall / Centro (19h – grátis) 24 - Renaissance: Songs For All Times – Teatro Municipal de Niterói (20h – R$ ) 27 - Esteban Tavares / Amplifica / Plano B – Planet Music / Cascadura (17h – R$ 25 1° lote, 35 2° lote, 45 na hora) 27 - Festa Demons Over Gotham – Porto Pirata / Praça da Bandeira (22h – grátis) 

 VEM AI: Festival Varilux de Cinema Francês 2017 De 7 a 21 de junho em mais de 55 cidades brasileiras (informações sujeitas a alteração): Águas Claras (DF), Aracaju (SE), Barretos (SP), Barueri (SP), Belém (PA), Belo Horizonte (MG),Blumenau (SC), Buzios (RJ), Brasilia (DF), Campinas (SP), Caxambu (MG), Campo Grande (MS), Caxias do Sul (RS),Caxambu(MG), Cotia (SP), Cuiabá (MT), Curitiba (PR), Florianópolis (SC), Fortaleza (CE),Foz do Iguaçu (PR), Goiânia (GO), João Pessoa (PB), Juiz de Fora (MG), Jundiaí (SP), Londrina (PR), Macaé (RJ), Maceió (AL), Manaus (AM), Maringá (PR), Mossoró (RN), Natal (RN), Niterói (RJ), Nova Friburgo (RJ), Pelotas (RS), Petrópolis (RJ), Porto Alegre (RS), Recife (PE), Ribeirão Preto (SP), Rio de Janeiro (RJ), Rio Verde (GO),Salvador (BA), Santa Maria (RS), Santos (SP), São Carlos (SP), São José dos Campos (SP), São José do Rio Preto (SP), São Luiz (MA), São Paulo (SP), Theresina (PI), Vitória (ES), Volta Redonda (RJ)

RENAISSANCE VEM AO BRASIL EM 2017   Com quase 50 anos de estrada, o grupo que foi pioneiro do rock progressivo britânico vem ao Brasil em maio de 2017. Curitiba (Teatro Guaíra), dia 24, São Paulo (Espaço das Américas) no dia 25, Rio de Janeiro (Vivo Rio) no dia 26, Porto Alegre (Auditório Araújo Vianna), dia 27, e Belo Horizonte (Palácio das Artes), dia 28

ULTRA BRASIL ANUNCIA A PHASE 1 DE SEU LINEUP PARA A EDIÇÃO 2017 ADAM BEYER, ALESSO, ARMIN VAN BUUREN, DAVID GUETTA, JAMIE JONES, JOSEPH CAPRIATI, SASHA & JOHN DIGWEED e THE MARTINEZ BROTHERS SERÃO HEADLINERS FESTIVAL ACONTECE NOS DIAS 12, 13 E 14 DE OUTUBRO NO SAMBÓDROMO DO RIO

_______________________________________________________ O Cine Joia Copacabana, em parceria com o Instituto Goethe/rj, começa a exibir a partir do dia 18 de maio, indo até o dia 31 de maio, sete filmes alemães inéditos em mais uma edição da Mostra Joias do Cinema Alemão. Nessa 4a edição, novamente com curadoria da equipe de Programação do Cine Joia, o projeto volta a trazer filmes alemães inéditos no circuito carioca e que nunca chegaram ao circuito exibidor brasileiro.



Circuito Estação NET de Cinema e Cinemateca do MAM apresentam: Exposição CINEMA EM CASA: Equipamentos do acervo da Cinemateca do MAM. A partir de 23 de fevereiro, no Estação NET Botafogo de 23 de fevereiro a 23 de agosto 2017 Horário de visitação: 14h às 22h Entrada franca

UMMAGUMA THE BRAZILIAN PINK FLOYD VOLTA AO PALCO DO METROPOLITAN   Considerada pela crítica como o melhor cover do Pink Floyd no Brasil, a banda faz show no dia 19 de maio com a turnê You Gotta Be Crazy.

Mostra 'As marionetes de Jirí Trnka': Caixa Cultural RJ exibe filmes do "Walt Disney do Leste Europeu", inéditos no Brasil, a partir de 16 de maio



Aventura Antonioni   Retrospectiva completa do cineasta italiano Michelangelo Antonioni com  curtas e longas-metragens, documentários e ficções, além de aula magna e debate                     CCBB Rio de Janeiro – 26 de abril a 22 de maio                    CCBB São Paulo – 26 de abril a 22 de maio | CineSesc (SP) – 11 a 17 de maio                   CCBB Brasília – 3 a 29 de maio  
(colaborou @DonnieDarko73);

Blog Archive

Buscar

About Me

tom leão
Vanuatu
amigo dos amigos, amante de música, cinema, boa comida, de pedaladas e caminhadas
View my complete profile
Powered by Blogger.

Popular Posts

Translate

Followers