Pages

Wednesday, December 17, 2008

THE LAST PICTURE SHOW

NO CLÁSSICO EM P-B DE PETER BOGDANOVICH, QUE DÁ NOME A ESTE POST, O FIM DE UM CINEMA NUMA POEIRENTA CIDADE DO TEXAS É O MOTE PARA UM BELÍSISIMO ESTUDO SOBRE RITOS DE PASSAGEM. E, MOTIVADO POR UM COMMENT DO COVEIRO FÁBIO, CONFESSO QUE PAGO TRIBUTO CADA VEZ QUE SEI QUE UM GRANDE CINEMA VAI FECHAR. VOU LÁ E VEJO A A ÚLTIMA SESSÃO OU ALGUMA DA ÚLTIMA SEMANA, DO ÚLTIMO MÊS, SEJA LÁ O FILME QUE ESTIVER EM CARTAZ, COMO SE DESSE ADEUS PARA A SALA. FIZ ISSO COM DOIS CINEMAS DA TIJUCA, O IMENSO ART PALÁCIO (COM O PRIMEIRO "PÂNICO", ATUAL LOJA FAMA) E O AMÉRICA ("MARTE ATACA!", AGORA UMA DROGARIA). MAS PERDI A SAIDEIRA DO CARIOCA (IGREJA UNIVERSAL). NA CINELÂNDIA, DEI TCHAU AO METRO COM "A RELÍQUIA" E "INFERNO DE DANTE" (ESTE SERIA O ÚLTIMO, MAS FECHARAM A SEMANA, DE SEXTA A DOMINGO, COM O OUTRO). NO MAJESTOSO VITÓRIA, NÃO DEU, PQ ELE VIROU PORNÔ BARRA PESADA. NO COPACABANA (UMA ACADEMIA), VI "DEEP BLUE SEA", E NO PALÁCIO (na foto, ainda sem dividir a sala em duas), FOI COM "CLOVERFIELD". NO RIO SUL DO SHOPPING DA GÁVEA (VIROU TEATRO, OK), FOI COM "CANTANDO NA CHUVA". NO PATHÉ (IGREJA) FOI "TROPAS ESTELARES". NO ART COPA (LOJA FAMA), UM FILME DA MOSTRA RIO, "BUT, I´M A CHEERLEADER". NO CONDOR DO LARGO DO MACHADO (OUTRA IGREJA) FOI O TERROR DA FADA DOS DENTES. PERDI O FIM DO CONDOR DE COPACABANA (CASA & VÍDEO). NO BRUNI/STAR IPANEMA (OUTRA CASA & VÍDEO) "O TIGRE E O DRAGÃO". SÉRIO, EU SAIO DA SALA TRISTE, AINDA MAIS QUANDO SEI QUE AQUELAS OBRAS DE ARTE DA ARQUITETURA CLÁSSICA VÃO VIRAR IGREJAS OU FARMÁCIAS (O METRO, QUE ERA O MELHOR CINEMA DA CIDADE, NEM ISSO, TÁ ATÉ HOJE FECHADO E APODRECENDO, COMO O VITÓRIA E O PLAZA, QUE JÁ FORAM ESTACIONAMENTO). NO CASO DO PALÁCIO, FOI MAIS TRISTE, PQ O CINEMA TAVA BELEZA, REFORMADO, LIMPINHO, COM SOM E IMAGEM NOTA DEZ. AGORA SÓ RESTA O LEBLONZÃO COMO ÚLTIMO GRANDE DE RUA (JA Q O ROXY FOI DIVIDIDO), E, MESMO ASSIM, ESTÃO DEIXANDO ELE DECAIR, A SALA JÁ CHEIRA A MOFO, A PROJEÇÃO É ESCURA E EMBAÇADA, TIPO NÃO ESTÃO DANDO TRATO, PORQUE, A QUALQUER MOMENTO, ELE PODE FECHAR. SÓ NÃO FOI ABAIXO AINDA POR CAUSA DAS APACS.

7 comments:

fabio fernandes said...

esse ano foi péssimo para os cinemas de rua cariocas: paissandu, palácio e paço.
e com a casa frança-brasil em reformas (só reabre no próximo ano), já há boatos dizendo que a salinha de lá tbém vai rodar ... e até o rex parece que vai rodar (tadinho daqueles velhinhos tarados que ficam zanzando ali pela frente ... rsrs)

só nos resta rezar para a petrobrás não encerrar a parceria com o odeon.

pacheco said...

que post bom e depê =(

:: Fräulein :: said...

Quando criança eu ia muito num que hoje é a sala baden powel em copa (lá ainda rola filme, eu acho, pelo menos no festival do rio), e condor só fui uma vez ver "o rei leão" rs. Fazem falta esses cinemas de rua. Em Copa tinha tantos!

PEDRO BAMBAATAA said...

realmente esse post,também me deixou meio deprê...

sou morador da tijuca desde que nasci, sai em 71 e voltei em 77...

os grandes cinemas da praça sans pena realmente marcaram meio inicio de adolescencia...

só não peguei o olinda, dizem o maior... mas o metro, américa e o art tijuca vi muitos filmes marcantes neles...

engraçado quanto eu sentava nestes cinemas antes da sessão começar, ficava admirando justamente isso que falou tom, os tais detalhes arquitetônicos, um visual a parte que fazia vc relaxar na poltrona...

Ah!! Tempo que bom!!

Abraços a todos

tom said...

tava pensando: assim como o mp3 fez com a musica, reduzindo a sua qualidade, o fim dos cinemoes tira um pouco da força de um grande filme. ainda que estas salas de shopping tenham som digital e certificado thx, o tamanho das telas de algumas é pouco maior q um home theater, nao envolve mais a plateia como antes. jamais esquecerei de ter visto o primeiro indiana jones na tela de 150 graus do metro (as copias eram em 70 milimetros, hoje é tudo 35, a metade!), a gente quase entrava dentro do filme. e som estereo ja existe no cinema desde os anos 50, entao esse lance de surround 5.1 nao é novidade, só que agora o processo é digital. mas nossos pais tiveram uma melhor impressao vendo ben-hur num cinemão, p ex, do que se vissem hj em dia. o q melhorou mesmo foram as poltronas e o tamanho do saco de pipoca (pois até o 3D é dos anos 50!)

henrique kurtz said...

Eu peguei o Imperator como cinema... Caramba! Era um mar de poltronas... Vi alguma comédia da dupla Bud Spencer & Terence Hill, Trapalhões, filmes pra criança, Annie talvez...
Mas o meu favorito era o Pathé (pedia pros meus pais me levarem. Ainda guri e era fascinado pelo pequeno Pathé e sua arquitetura, pelos outros da Cinelândia tb. Hoje acho até meio estranha essa atração infantil por aquela sala). Depois saboreávamos torradas, waffles ou banana split na lanchonete da Mesbla Passeio e após eu ia brincar nas barracas da seção de camping ou entre os pianos da seção de instrumentos musicais...
Poxa, Tom, eu fiquei pra baixo agora.

tom said...

o post nao é pra deixar pra baixo e nem simplesmente uma coisa de nostalgia barata (que eu nao gosto), mas para lembrar de algo que esta acabando/acabou. pq nao é só fechar salas, como a do paço, legal, mas salinha comum, mas para se tocar de que esse tipo de palacio de cinema, de decoração requintada, ja era. as novas salas sao iguais e impessoais como uma sala de espera de aeroporto, vc pode estar em miami ou na china que dá no mesmo. acabou a sutileza, viva a reprodução em massa sem graça, vc nao sente a mesma coisa ao entrar numa sala de shopping, é como ir ver um dvd em telão

NA CIDADE

OCTOBERFESTIVAS:

Abertura da exposição de fotografias de Raymond Depardon, “Un moment si doux”, no dia 1º de novembro. Depois de passar por Paris e Buenos Aires, o CCBB Rio recebe as 170 fotografias de diferentes cores e formatos tiradas na Europa, África e América Latina, incluindo o Brasil. Ate 22 de janeiro. qua-seg 9am-21pm. Grátis.

UCI INAUGURA A PRIMEIRA SALA DE CINEMA XPLUS LASER DO BRASIL, NO RIO DE JANEIRO: No ano em que comemora duas décadas no Brasil, a rede UCI reforça sua missão de oferecer ao público a melhor experiência em cinema e o que há de mais moderno no mundo, no mercado audiovisual. No Rio, inova mais uma vez com a primeira sala XPLUS Laser do país. A novidade será no maior complexo de cinemas brasileiro, o UCI New York City Center, que este ano também recebeu a primeira 4DX da cidade, com cadeiras que se movimentam e efeitos especiais. A aquisição do novo projetor a laser torna ainda mais imersiva a tecnologia da XPLUS, que tem projeção 3D de última geração, tela gigante com definição 4K e som Dolby Atmos™, com mais de 54 caixas acústicas e 128 streams de áudio que criam a ilusão de um campo infinito ao redor de cada espectador.

PROGRAMAÇÃO DO BLUE NOTE JAZZ CLUB RIO (ONDE ERA A MIRANDA, NO COMPLEXO LAGOON, NA LAGOA, LADO LEBLON):      Novembro 02/11 Quinta-feira 20:00 Spyro Gyra 22:30 Spyro Gyra   03/11 Sexta-feira 21:00 Spyro Gyra 23:30 Spyro Gyra   04/11 Sábado 21:00 Spyro Gyra 23:30 Spyro Gyra   15/11 Quarta-feira 20:00 Laura Perrudin   16/11 Quinta-feira 20:00 Didier Lockwood Trio 22:30 Didier Lockwood Trio

Tropicália ganha exposição tech com livre reinterpretação conceitual Nos 50 anos do movimento, na Galeria BNDES   Os artistas Barbara Castro e Luiz Ludwig, do estúdio Ambos&&, apresentam uma livre reinterpretação dos conceitos do movimento tropicalista à luz da arte e da tecnologia. Com a exposição Vamos Comer, estimulam o público a “devorar” experiências sensoriais e orgânicas, incluindo quatro instalações de arte computacional. Ela está aberta a visitações na Galeria BNDES, no Rio, entre os dias 18 de outubro e 1º de dezembro, de segunda a sexta, das 10h às 19h

Zucchero (o 'roberto carlos da itália') vem fazer shows no Brasil em outubro: Rio de Janeiro, no dia 26 de outubro, no Teatro Bradesco Rio São Paulo, no dia 27 de outubro, no Teatro Bradesco Porto Alegre, no dia 28 de outubro, no Teatro do Bourbon Country  

AGENDA CUTURAL BARATOS DA RIBEIRO: Quinta-feira, 26 de outubro, a partir das 19h: LEVADAS DA BECA, com as DJs Ana Paula Moniz (Beca Brechó), Bia Andrade & Ana Galli + uma convidada surpresa! Sábado, 11 de novembro, a partir das 17h: VESPEIRO com a banda Os Alquimistas (MS) e Mauk + Pedro White & banda fazendo tributo duplo: ao Bruce Springsteen e ao Tom Petty! RUA PAULINO FERNANDES 15, BOTAFOGO/RJ grátis

MOSTRA DE CINEMA ARGENTINO CONTEMPORÂNEO VOLTA À CAIXA CULTURAL RIO DE JANEIRO EM SUA SEGUNDA EDIÇÃO   Histórias extraordinárias apresenta uma seleção com os melhores filmes recentes do país vizinho. Debates com cineastas e especialistas completam a programação Local: CAIXA Cultural Rio de Janeiro – Cinema 2 Endereço: Av. Almirante Barroso, 25 – Centro  (Metrô e VLT: Estação Carioca) Telefone: (21) 3980-3815 Data: de 07 a 19 de novembro de 2017 (terça-feira a domingo)

Sábado, 28/10 circo voador: Hermeto Pascoal e Big Band - Lançamento do álbum 'Natureza Universal' mais: DJ Marcello MBGroove

Angela Ro Ro leva o show "Amor & Humor" para a Zona Norte A cantora - que pela primeira vez pisa no palco do Centro Cultural João Nogueira -  faz  apresentação única no Méier, dia 29 de outubro, às 19h, no Imperator

estreia: 5º FEIRA/ 19 OUT - ABERTURA DA MOSTRA JÓIAS DO CINEMA DINAMARQUÊS: CINE JOIA DO RIO DE JANEIRO (copacabana) EXIBE SEIS LONGAS INÉDITOS DO PAÍS NÓRDICO; E O PRIMEIRO DOC LONGA-METRAGEM FILMADO NA GROENLÂNDIA.



(colaborou @DonnieDarko73);

Blog Archive

Buscar

About Me

tom leão
Vanuatu
amigo dos amigos, amante de música, cinema, boa comida, de pedaladas e caminhadas
View my complete profile
Powered by Blogger.

Popular Posts

Translate

Followers