Pages

Sunday, September 07, 2008

a vibração do realce

Tava surfando canais e parei no Wohoo, um canal nacional dedicado aos esportes de ação cujos donos são ricardo bocão e antonio ricardo, a dupla surfistica do pgm "realce", pioneiro do genero na tv brasileira, pois começou em 1982, num canal que nem existe mais, a record/corcovado (atual cnt). o canal exibe o arquivo do realce, condensado em blocos de meia hora. vendo assim, em retrospecto, fica claro que o realce foi a versão tv da fluminense fm, guardada as proporções. surgiu na mesma epoca e mostrava entrevistas e clipes de bandas q nao passavam nos outros canais, sem contar que toda a sua trilha sonora acompanhava a mesma ideia, só bandas novas, daqui e de fora. o reponsável pela parte musical (clipes/trilha) foi o skatista cesinha chaves, que por acaso meio que fazia parte da turma de skaters com quem eu andava em meus teens (como era mais velho, ele andava no grupo dos vets). dois anos depois do realce, surgiu o vibração, pgm diario de meia hora no mesmo canal, este comandado mais pelo cesinha, que acabou me chamando pra cuidar da redação do pgm e tbm ajuda-lo na seleção de clipes e trilhas (eu nem sonhava ainda em trabalhar no jornal). foram seis anos de vibração (gravados num galpão em são cristovao) ate que a mtv brasil chegou e comprou espaços no canal 9, jogando pra escanteio os pgms que pudessem concorrer com ela. atraves do vibração alguem la da rede grobo viu meu nome e me chamou pra fazer a seleção do mixto quente, que apresentava novas bandas de rock ao vivo, domingos, filmadas nas praias (s. conrado, macumba) onde pude escalar livremente bandas q jamais apareceriam na grobo em outra situação, como detrito federal, voluntarios da patria, garotos podres, colera e tantas mais (o produtor jodele larcher me bancava frente ao diretor geral roberto talma, só assim musicas como "eu não pago nada" podiam ser gravadas e exibidas!) e assim, durante uns dois meses, o mixto quente fez historia (saiu do ar pq perdia do silvio santos!), nesse meio tempo, eu ja tava de frila no jornal e qndo esse barco afundou, mudei de midia (tv é um troço bastante estressante, ainda fiz la por uns 4 anos os textos para as cabeças dos clipes do flã-plástico). mas é bom situar a importancia do realce e dessa galera pioneira do rio, que apesar de diminuidos por serem surfistas, skatistas, plays da zs, tiveram mais importancia do que muita gente metida a besta com pose de indie e alternativo daquela época. ver o realce no wohoo é muito mais do que nostalgia, é a comprovação do fato. que resultou, 20 anos depois, no próprio canal da galera, ainda que restrito (tem na tva e em distribuidoras de cabo local pelo país). u-hu!

16 comments:

PEDRO BAMBAATAA said...

legal o posto, te concordo com o pionerimos do realce, mas aturar o sotque de playba do antonio pedro era dose...

que gostava mesmo era do cesinha, pq tb andava de skate, e o conhecia desde 78, quando eu comprava a revista de curta duração chamada "brasil skate"...

não sabia que tu, participava da
lista dos convidaddos...

porra, tenho até em VHS, um especial do programa com as mercenárias e um especial com os
clips do "X"...

um grande abraço!!

Lord Vader said...

Caralho Tom ! De vez em quando zapeando me deparo com o realce , e na semana passada por acaso , rolou um gravado no Tivoli park , que era tudo pra mim na minha infância. Me lembro totalmente do realce , era bem moleque na época , tava entrando na adolescência , mas era uma referência forte de estilo e som (rock ingles !!) . E o mixto quente ?? Rss , só tu mesmo pra desencavar. Me lembro sim , assistia da casa da minha vó , lembro claramente de um domingo que rolou um show do tremendão (o cara !!) , e tocou uma musica orgasmo calmo , e a minha vó ficou horrorizada , rss . Mas hoje o meu balanço geral é que ainda bem que os 80 se foram há muito tempo ..

tom said...

poizé, vader, nao sou saudosista, vcs aqui sabem muito bem, odeio revival, anos 80 principalmente, mas quis lembrar desese programa pq ele teve seu valor e a galera fazia tudo por conta propria, sem grana de fora (o escritorio deles era no galpao de uma fabrica em sao cristovao, perto da barreira do vasco, que era do tio do antonio, e os pgms gravados num estudio alugado do jece valadão ali perto. merecem o reconhecimento

tom said...

fábrica, não, digo, gráfica. intergraf, ainda existe...

Marcelo said...

tem mais outro lance, tom.

quando a mtv entrou no ar chamou o bocão, o antônio e a dominique scudera pra fazerem um programa no canal, o ombak.

diz a lenda que mesmo o programa tendo vida curta, foi tão bem aceito pela mtv gringa que acabou virando o mtv sports.

hoje em dia não tem espaço na tv aberta pra experiências, o recorte cultural foi limado pela tv brasil sem dó.

tom said...

verdade, marcelo. tinha ate esquecido do ombak. foi uma especie de calaboca da mtv com a galera do realce. depois eles se apropriaram da parada (pq ricardo e bocao sempre foram independentes, nao iam receber ordens de paulistas) e fizeram o mtv sports, que meio que lançou o marcio garcia, que era o apresentador. a dominiquea meio que sumiu. posou nua, andou com uns malandros famosos e queimou o filme, literalmente.

Alessandro said...

Gostava do Realce, era inovador em tudo!

Só que o Vibração era melhor!!!! hehehehe

Lembro de ter conhecido Red Hot num clipe que passou por lá: Fight like a brave!

Além de passar clipes de rap/hiphop nas terças, se nao estiver enganado.

Ai eram Public Enemy, LL Cool J ao vivo, NWA e por ai vai.

Lembro de ter visto primeiro o Beastie Boys por lá!

Além dos videos de skate e campeonatos que haviam acontecido no fim de semana anterior!

Era sensacional!

tom said...

poize, alessandro. o vibração era melhor, modestia a parte, pq era programado por dois skatistas, eu e cesinha. entao a gente evitava o rock e pop mainstream e ia direto so no punk, new wave e hip hop daquela epoca, que dava de dez no de hoje. ate pq, o vibra era uma versao, digamos, alternativa ao realce, menos surf e play, mais skate e indie (e mais pobre, tbm). a gente escrevia os txts em sobras de papel da grafica do antonio (bom, ja eramos ecologicamente corretos :-)) era uma epoca em que ser alternativo significava algo. como o pgm era diario (seg-sex), cada dia tinha um tema, o que tbm incluia os clipes e convidados. nao sei se eles tem planos de passar arquivos do vibra um dia no wohoo, vou perguntar ao cesinha...

fabio fernandes said...

realce, vibração, mixto quente, rf, novas tendências, flu fm ... estas as eram as nossas fontes na década de 80, uma era pré-internet/tv a cabo/celular/cd/ipod/dvd ... rsrs
não vou dizer aqui que "era feliz mas não sabia" pqe isto é um clichê saudosista de quem não viveu a sua época e fica se lamentando. eu tenho certeza que aproveitei bem o passado, aproveito muito bem o presente e pretendo aproveitar ainda mais o futuro ... rsrs

a uns dez anos atrás, trabalhei ali em s. cristóvão e qdo passava pela intergraf ficava olhando, lembrando do programa ...

e saudades da scudera :)

tom said...

bom, fabio, mas eu diria que o rf é mais anos 90, pq surgimos ja no finalzinho dos 80s, ja estavamos dentro da decada seguinte, mental e nas pautas sobre eletronica e as bandas de rock tipo raimundos, planet hemp e tal. realmente, nos anos 90, sem internet, eramos uma boa fonte de referencia (gastava mais de 30% do meu parco salario em revista gringa pra escanear as fotos!). nao tinha google!!!

nelson said...

Caraco! Eu via o Vibração TODO dia. Também foi uma grande fonte de influências musicais, "skatísticas" e "surfísticas" para mim, junto com a FluFM e com a Yeah!(revista de SP).

Engraçado é que sentia uma sintonia clara entre o som do programa e o som que ouvia na Maldita. Nunca me liguei que você fazia parte desta história...Fiquei feliz e até emocionado...rs(que bichice, mas é verdade, minha esposa está aqui do lado de prova).

tom said...

off; o show do solange to aberta sabado na fosfo foi legal, so um pouco longo. é uma performance a base de batidoes de funk, com dança e muito palavrão, mas de um modo mais rocknroll. o dj deles é bom, a dupla de frente é bem escrachada e ainda rolou a participação especial da mc chuparina, que era mais macho que os dois caras da banda (rsrsrs)

tom said...

off: nesse finde nos eua sai o novo ipod nano, mais fino e mais barato que os anteriores. mas, eis as coisas que o novo creative zen tem que o ipod nem sonha ter:

DivX/XviD support

WMV Support

SD Card slot with SDHC support.

Incredible 97dB SNR Audio Quality. (5G Ipod = 83dB, 2G Nano = 82.6dB)
16.7 million colour screen

Built-In microphone for voice
recording

FM radio

25hr music/5hr video battery life

4GB ZEN = $149
8GB ZEN = $199
16GB ZEN = $299

4GB iPod Nano = $199
8GB iPod Nano = $249
16GB iPod Nano = ???

Dr. Fernando Medeiros said...

Caramba Tom, costumo passar por aqui mas nunca comentei nada, mas dessa vez não posso deixar passar...

Acho que Vibração foi o primeiro radar musical que tive no começo da minha adolescência! Foi onde tive contato pela primeira vez com Beastie Boys, Public Enemy, De la Soul, Bob Marley, entre outras coisas... Não sabia que você estava por trás das carrepetas no programa! :) Tenho uma fitinha VHS gravada com o Circuito Mad Rats(Niterói, POA e SP)até hoje!

Na saída do show do Beastie Boys no Tim Festival de 2006, topei com o Cesinha na fila de espera da van e troquei uma idéia com ele. Ele comentou sobre esse programa Woohoo mas até hoje não consegui assistir pois pelo que sei o horário é meio ingrato!

Grande abraço...

Selma said...

Até Sõnia Boiron passou por lá de apresentadora. Ah, bem gostaria de ver imagens daquela época mas só tenho sky:(

Cesinha Chaves said...

O Woohoo, um canal inteiro 24 horas no ar só com esportes de ação, é produzido pelo comando da dupla Antonio e Bocão na mesma Unigraf e nos mesmos moldes dos idos Realce e Vibração!Indy style!
Fico contente com os depoimentos de todos e por hoje poder fazer parte de uma cena que praticamente não existia. A vida é a gente que faz! Quem espera e não corre atáz... sei não!
=)
Para quem quiser ter em casa o Woohoo, ou para vc que paga quase 200 contos por mês por um TV de assinatura, procurem a Oi TV ou a Via Embratel.
Abraço e boa sorte para todos, sempre!

NA CIDADE

JUNEBUG: Shows - Junho / 2017 Circo Voador 24 - Lamb of God (EUA) / Carcass (ING) / Heaven Shall Burn (ALE)

Teatro Rival 22 – Picassos Falsos 23 – Vinicius Cantuária

Vivo Rio 24 - Beto Guedes & 14 Bis - Participação: Sérgio Hinds 30 – Celebrare

Audio Rebel 22 - Manu Maltez - Participação: Juçara Marçal  25 - Vital & Os Bacharéis / Homobono 29 - Anganga: Juçara Marçal & Emygdio Costa & Cadu Tenório

Sérgio Porto (Humaitá) 22 - Sarah Abdala / Raquel Dimantas / Ana Frango Elétrico 29 - CEP 20.000

Sala Baden Powell (Copacabana) 24 - Cordão do Boitatá: De Gonzagão a Dominguinhos - Participação: Pedro Miranda 25 - Mulheres de Chico 28 - Marcelo Nogueira

Theatro Net Rio (Copacabana) 26 - Sarau da Leda Nagle: Amelinha & Ednardo 27 - Vanessa Jackson: Uma Saudação a Whitney Houston 28 – Dudu Nobre

Teatro Café Pequeno (Leblon) 22 - Verônica Sabino 29 - Jullie

Jeunesse Arena (Barra da Tijuca) 29 – Ariana Grande / Sabrina Carpenter

Subúrbio Alternativo (Brás de Pina) 24 - Toxic Fest:  Korja / Old Kitchen / Genomades / Nove Zero Nove

Imperator 22 – Marcos Valle 25 – Moonspell (POR) 28 - Tunai & Wagner Tiso: Saudade da Elis 29 – Samba do Imperator: Grupo Arruda, Bom Gosto, Lucas de Moraes

Centro de Referência da Música Carioca (Tijuca) 23 - Moacyr Luz 24 - Danilo Caymmi 28 - Duda Brack & Daíra Sabóia 29 - Quarteto Leandro Braga 30 - Cláudio Jorge Teatro Ziembinski (Tijuca) 2xNelson: a falecida/a serpente 23 - Lica Tito

Shell Open Air (abaixo, apenas a programação de shows) Marina da Glória 23 - Sexteto Sobrenatural / Dream Team do Passinho Canta e Dança Jackson 5 24 - 3 Na Bossa

FM Hall 22 - Ludmilla 28 – Anavitória (grátis)

MIXX: 21 - Laura Finocchiaro – Bottle´s Bar / Copacabana 22 - Dream Team do Passinho Canta e Dança Jackson 5 – Theatro Bangu 23 - Montezuma / Santos / Geração Perdida (Vitor Brauer & Jonathan Tadeu) – Motim / Centro 24 - Arraial do Monobloco: Rodrigo Lampreia - Participação: Bianca Chami – Jockey Club 25 - Tay Galega – Saloon 79 / Botafogo

Festival Varilux de Cinema Francês 2017 De 7 a 21 de junho em mais de 55 cidades brasileira: Águas Claras (DF), Aracaju (SE), Barretos (SP), Barueri (SP), Belém (PA), Belo Horizonte (MG),Blumenau (SC), Buzios (RJ), Brasilia (DF), Campinas (SP), Caxambu (MG), Campo Grande (MS), Caxias do Sul (RS),Caxambu(MG), Cotia (SP), Cuiabá (MT), Curitiba (PR), Florianópolis (SC), Fortaleza (CE),Foz do Iguaçu (PR), Goiânia (GO), João Pessoa (PB), Juiz de Fora (MG), Jundiaí (SP), Londrina (PR), Macaé (RJ), Maceió (AL), Manaus (AM), Maringá (PR), Mossoró (RN), Natal (RN), Niterói (RJ), Nova Friburgo (RJ), Pelotas (RS), Petrópolis (RJ), Porto Alegre (RS), Recife (PE), Ribeirão Preto (SP), Rio de Janeiro (RJ), Rio Verde (GO),Salvador (BA), Santa Maria (RS), Santos (SP), São Carlos (SP), São José dos Campos (SP), São José do Rio Preto (SP), São Luiz (MA), São Paulo (SP), Theresina (PI), Vitória (ES), Volta Redonda (RJ)

Dia da Música 24/06 – grátis 10h: Força & Garra Jazzman Company Colégio Stephania de Carvalho (São Gonçalo) 10h: Original Black Sound System / Projeto do Nada Espaço Cultural Viaduto de Realengo 12h: Rock na Biblioteca: Átila La TrupEvoé / Corcel Mágico / LaVille / Traqitana / Caos Banal / Taturana de Aço / Senhor Kalota  Biblioteca Leonel Brizola (Duque de Caxias) 13h: Grupo Chorando de Rir / Bico Doce & Samba da Siriguela Cultural Bar (Nova Iguaçu) 13h: Mon-Ra / Nomades Rap Arena Dicró (Penha) 14h: Hugo Ardilha / Menezes / Kali (SP) / Pedro Gama Espaço Multifoco (Lapa) 14h: Molho Negro / Ana Muller / Chicas / Esdras Nogueira / Do Amor / Som Peba e Bobby DJoy + Jeza da Pedra / Linn da Quebrada Praça Luís de Camões (Glória) 15h30: Dub Club Band / Saudades de Cumbia / Melodica Vibezz / Ratel Largo das Neves (Santa Teresa) 16h: Rodrigo Miguez / Luciane Dom Praça Sandro Moreira (Flamengo) 16h: Yassine Lagraf / TMRP MM (Praia de Boa Viagem / Niterói) 17h: Hollywood Mantra / João Azevedo / Banda Gente / Gente Estranha no Jardim / DJ Feminoise / DJ Gisa Morena Palco Coelhão - Praça de Coelho da Rocha (São João de Meriti) 17h: Aura / Monstro Amigo / Anjo Gabriel (PE) Teatro Odisseia (Lapa) 17h: Edson Júnior / O Velho Se Foi La Carmelita (Lapa) 17h: McGee & The Lost Hope / Blind Horse / Hammerhead Blues La Esquina (Lapa) 17h: Monica Avila / Amalá Maracatu Brasil (Laranjeiras) 17h: Mon-Ra / Lado A / Aika Cortez / Selvagens da Noite HF (Alameda São Boa Ventura / Niterói) 17h: Senhor Kalota / Roterdan Centro Cultural Joaquim Lavoura (São Gonçalo) 18h: Jota / Rataria Nuclear Praça das Juras (Bangu) 18h: Floppy Flipper / Alambradas Motim (Centro) 18h: Coronel Soares / McGee & The Lost Hope / MOS / Giallos (SP) Escritório (Centro) 19h: The Zacatto / Hero-Beat Jack Praça Jorge Pinheiro (Parque Veneza / Belford Roxo) 19h: Karla da Silva / Pietá Praça Guilherme da Silveira (Bangu) 19h: Zé Bigode / João Azevedo / Samba de Dois Casa Aberta (Rocha) 19h: Dulcineia Enferrujada / Eddu Grau Largo do Boi Tolo (Praça XV) 19h: Caroline Alves / Hugo Ardilha / Menezes / Raul de Barros Jr. Il Piccolo Caffè Biergarten (Lapa) 19h: Zanzibar / Luciane Dom Sobrado Boemia (Praça São Salvador / Laranjeiras) 19h: Luiza Sales / Malundu Galpão Ladeira das Artes (Cosme Velho) 19h: Labibe / Hollywood Mantra / Projeto do Nada / Gente Estranha no Jardim Bar do Nanam (Praça Tiradentes) 20h: Dois Infinitos / Bruno Perez Pub Panq´s (Tijuca) 20h: Mihay / Marcelo Vig / Raquel Coutinho Bar Semente (Lapa) 20h: Thiago Nassif / Avec Silenzi Audio Rebel (Botafogo) 20h: Caroline Alves / Labibe Quintal do Miguelito (Recreio dos Bandeirantes) 21h: Qu4rto Teto / Reduto Sunday Rock (Cosmorama / Mesquita) 21h: Canto Cego Praça Jackson do Pandeiro (Santa Cruz) 22h: TopVox / Fuzzcas Saloon 79 (Botafogo) 23h: Dub Ataque / Aika Cortez Praça Marechal Âncora (Centro) 23h: Blind Horse / Pantanum (PR) / The Mountain Season / Son Of A Witch (RN) Coletivo Machina (Lapa

ULTRA BRASIL ANUNCIA A PHASE 1 DE SEU LINEUP PARA A EDIÇÃO 2017: ADAM BEYER, ALESSO, ARMIN VAN BUUREN, DAVID GUETTA, JAMIE JONES, JOSEPH CAPRIATI, SASHA & JOHN DIGWEED e THE MARTINEZ BROTHERS SERÃO HEADLINERS FESTIVAL ACONTECE NOS DIAS 12, 13 E 14 DE OUTUBRO NO SAMBÓDROMO DO RIO

_______________________________________________________ Caixa Cultural 19h - R$ 20 29 - Encontro das Gerações do Folk e Rock Rural: Tuia, Tavito, Guarabyra, Ricardo Vignin

Zé Bigode apresenta Fluxo ao vivo em show gratuito no Parque das Ruínas (1/7) a partir de 17h

Circuito Estação NET de Cinema e Cinemateca do MAM apresentam: Exposição CINEMA EM CASA: Equipamentos do acervo da Cinemateca do MAM. A partir de 23 de fevereiro, no Estação NET Botafogo de 23 de fevereiro a 23 de agosto 2017 Horário de visitação: 14h às 22h Entrada franca

MOSTRA DE CINEMA COLOMBIANO TRAZ A CALIWOOD DE LUIS OSPINA PARA A CAIXA CULTURAL RIO DE JANEIRO A programação reúne 34 filmes, sendo 29 realizados pelo cineasta, que participa da mostra em uma masterclass no dia 1º de julho Caliwood de Luis Ospina: Cinema colombiano de vanguarda, em cartaz na CAIXA Cultural Rio de Janeiro de 27 de junho a 9 de julho de 2017. Com curadoria de Lúcia Ramos Monteiro, a mostra traz uma retrospectiva completa do realizador colombiano fundador do Grupo de Cali e expoente do cinema independente da Colômbia.

SHELL OPEN AIR: O Shell Open Air, maior cinema ao ar livre do mundo, volta ao Rio de Janeiro de 7 a 25 de Junho na Marina da Glória. Com uma tela de cinema gigante de 325m², o público poderá assistir clássicos, blockbusters, além de assistir a shows.    a programação de cinema contará com filmes como Velozes e Furiosos 8, La La Land, Deadpool, Fragmentado, Animais Fantásticos e Onde Habitam,  A Bela e a Fera, Moana,Sing – Quem canta seus males espanta, Rush – No Limite da Emoção, Rogue One – Uma história Star Wars; Os clássicos Moulin Rouge, Footloose, O Iluminado, Alien – O Oitavo Passageiro, Dias de Trovão e Elis e Minha Mãe é uma peça 2.

HANSON CHEGA AO BRASIL COM A MIDDLE OF EVERYWHERE 25th ANNIVERSARY WORLD TOUR   24 de Agosto no Km de Vantagens Hall RJ (antigo Metropolitan), no Rio de Janeiro; 25 de Agosto no Km de Vantagens Hall BH (antigo BH Hall), em Belo Horizonte; e 26 de Agosto no Citibank Hall, em São Paulo


1ª Mostra de Cinema Egípcio Contemporâneo Especial Mohamed Khan Homenagem a um dos mais aclamados cineastas do país Exibição de 13 longas-metragens e realização de um debate com a presença de Wessam Soliman, viúva de Mohamed Khan e roteirista de A menina da fábrica, Meninas do Centro e No apartamento de Heliópolis CCBB Rio de Janeiro – 14 a 26 de junho



(colaborou @DonnieDarko73);

Blog Archive

Buscar

About Me

tom leão
Vanuatu
amigo dos amigos, amante de música, cinema, boa comida, de pedaladas e caminhadas
View my complete profile
Powered by Blogger.

Popular Posts

Translate

Followers