NA COVA DO LEÃO

Wednesday, December 03, 2008

LILLI, A MÃE DA BARBIE


VENDO UM PGM NO BIOGRAPHY CHANNEL DESCOBRI UMA PARADA: QUE A BONECA BARBIE NÃO É UM DESIGN ORIGINAL, MAS UMA ADAPTAÇÃO. ELA FOI INSPIRADA NUMA BONECA ALEMÃ CHAMADA LILLI, CRIADA POR REINHARD BEUTHIEN (QUE SE INSPIROU NO OLHAR DA ATRIZ MARLENE DIETRICH PARA DESENHÁ-LA), QUE VINHA DAS TIRAS DE COMICS PARA ADULTOS DO TABLÓIDE "BILD", SOBRE UMA LOURA QUE, NA ALEMANHA PÓS-GUERRA (ANOS 50), VIVIA DE FAVORES SEXUAIS PARA SENHORES ENDINHEIRADOS, QUASE UMA PRÉ-MARILYN. LILLI VIROU UMA BONECA SEXY (E TAMBÉM UM FILME PARA CINEMA), A PRIMEIRA A TER SEIOS E USAR ROUPAS TRANSPARENTES E COLADAS NO CORPO. A CRIADORA DA BARBIE (NOME DE SUA FILHA), RUTH HANDLER, NUMA VIAGEM A ALEMANHA, DESCOBRIU A PARADA, COPIOU E COMPROU OS DIREITOS, ADAPTANDO PARA O MODO DE VIDA AMERICANO E DA CALIFÓRNIA. SE VCS PESQUISAREM, VERÃO QUE A BARBIE ORIGINAL ERA MUITO PARECIDA COM A LILLI, QUE, ALIÁS, NÃO ERA VENDIDA PARA CRIANÇAS, JÁ QUE ERA UM TANTO SEXY E OUSADA. POIZÉ, NEM A BARBIE É ASSIM TÃO ORIGINAL QUANTO EU (E QUASE TODO MUNDO) IMAGINAVA. CONHECIAM A LILLI?

29 comments:

:: Fräulein :: said...

Po, que historinha interessante, Tom!
Esse meu nick em alemão não é a toa, eu sou fissurada por quase tudo da cultura deutsche. Esse canal aí tem na NET?
Se eu pudesse ver essa edição do programa...
abç,

tom said...

por enqto o biography channel so tem na tva, mas ele pertence ao grupo do history channel e do A&E alguns pgms de lá ja passaram nos outros, só ficar de olho. fui no ebay e vi que das pra achar umas lillis originais por um preço razoavel, menos de cem doletas

fabio fernandes said...

off topic:
alguém viu a morte desta garota na baixada fluminense ? a que foi morta num "ritual satânico".
primeiro, a mídia falou que era gótica. agora tô lendo que ela era emo. e dizem que ela namorava um skinhead ...

ou seja, a má informação que logo se transforma em preconceito.

tom said...

ouvi essa noticia, de relance, na patrulha da cidade, mas la passou como mais um daqueles casos de menina que namora com traficante e depois quer ir embora e o cara nao deixa e mata. eles so citaram que rolou o tal ritual, mas nao foram pra esse lado do preconceito, nao entraram em mais detalhes...

tom said...

Começam a ser vendidos a partir da 0h desta sexta-feira, 5 de dezembro, pelo site www.ingresso.com, os ingressos para os dois shows que a banda inglesa Radiohead fará no Brasil em março de 2009. As apresentações acontecem no dia 20 de março, no Rio de Janeiro, e no dia 22 de março, em São Paulo, dentro do festival Just a Feet. O festival contará ainda com a participação de outros grupos, que serão anunciados em breve.

PEDRO BAMBAATAA said...

oi galera, fiquei fora uns dias, pois vendi meu pc usado para comprar um notebook... estou teclando agora do pc de minha irma... ótimos tópicos que passaram... mas já passou e não
vou perder meu tempo...

RADIOHEAD? porra, nem fazendo força consigo gostar desses caras... rs....

ABRAÇOS

fabio fernandes said...

então somos dois, pedro ... :)

se bobear, é mais fácil eu ir pelas bandas de abertura do que pelo show principal !

tom said...

ja comentei aqui com vcs que tbm nao sou die hard fan do radiohead. acredito que o show deva ser bem legal, tecnicamente e tal, mas, na epoca, meio pro fim dos anos 90, eu tava mergulhado na eletronica e de rock ingles so acompanhava o primal scream, basicamente. entao, sou mais o vanishing point ou xtrmntr do ps do que qq disco do radiohead da mesma epoca, ok computer incluso

:: Fräulein :: said...

Eu fui conhecer o Primal Scream bem tarde, mas depois sempre falava com um amigo fissurado em Radiohead: vc acha eles o máximo pq nunca ouviu PS; :P
Mil vezez melhor, uma pena na época que eles vieram eu nem me ligar, se não, teria ido lá no Armazén 5, no dia seguinte ao Kraftwerk.

tom said...

o show do primal scream la no armazem, numa segunda-feira, foi sensacional. pena que eles estavam abrindo (!) pro hype da vez, os libertines (que fizerm um show sem graça, ja sem o pete doherty), e a galerinhas que foi nao deu tanta bola assim pra bobby gillespie. o cara detonou sério, parecia um cao enfurecido querendo sair da coleira pra morder um até matar (rs)

henrique kurtz said...

Queria engrossar o coro daqueles q não ligam pro Radiohead.
Agora o show do Primal Scream no Rio foi uma coisa assim, de muita pressão!! Adorei!
Hahaha, prefiro Bobby Gillespie e sua Turma (veio até Kevin Shields na guitarra...)

atlantic said...

Cara, eu sinto inveja de quem viu esse show do Primal Scream no Rio.

Uma amiga trabalhou no evento e disse que nunca viu uma banda tocando com o volume tão alto. E sabe o que os caras estava ouvindo nos bastidores, antes de organizar esse massacre sonoro? Bob Dylan!

pacheco said...

Primal scream é melhor que radiohead...

Tenho um amigo que diria que Kelly Key é melhor que radiohead também.

Então.. quem gosta de cada coisa sabe como é bom.

Minha banda favorita é radiohead, mas não tem argumento que faça alguém mudar de gosto =)

By the way, que cds eu baixo do Primal Scream? Ouvi um que eu não gostei muito não...

Vi recentemente NETWORK, do sidney lumet, sensacional...alguém já viu? Imagino que sim =) hehe

tom said...

nem disse que o ps é melhor que o radiohead. no meu caso, foi questao de acompanhar o som, a banda. nos anos 90, eu ouvia, basicamente, ps, chemical brothers, underworld, moby, orbital, o radiohead passou ali de raspão, mas nao era o tipo de som que eu queria ouvir naquele momento. ate do suede eu gostava mais. mas acho o pablo honey e the bends muito bons, nunca entrei no ok compurter, acho que esse dia vai chegar, antes do show. é bem provavel que eu va amar o disco. ou nao. tudo questao de mood. mas se vier o portishead (uma de minhas cinco top bandas dos 90s, junto com garbage) pra abrir, como se diz por ai, nao é preciso dizer de qual show vou gostar mais, é obvio

Gustavo Ramos said...

Não sou um grande fã do radiohead. Gosto mais do The Bends do Ok Computer, por exemplo. Agora sobre o primal scream, conheço mto pouco. Então, sou mais um a engrossar o coro do pacheco...quais cd eu baixo da banda pra conhecer o som?

tom said...

o "problema" do ps é q ele nao tem um som bem definido. começou bem rave psicodelico, passou por uma fase blues, dai foi para o rock pesado com eletronica e, mais recentemente, voltou ao blues e rocknroll basico, quase country. entao, a boa é pegar uma coletanea. mas eu gosto especialmente de vanishing point e xtrmntr, q foram os albuns que ofuscaram, pra mim, os do radiohead do mesmo periodo

fabio fernandes said...

pacheco,
mas prá mim, por acaso, kelly key é infinitamente melhor do que o radiohead ... rsrs
principalmente, esse último cd dela (já que tenho todos).

e, sim, network é foda demais !

atlantic said...

Pacheco, outro dia postei a coletânea do Primal Scream lá no blog. Pra baixar, é só clicar na capa:

http://basf90minutos.blogspot.com/2008/11/porn.html

Como o Tom disse, o som dos caras não é rotulável, mas nessa coletânea você vai sacar se gosta mais dos momentos eletrônicos ou rock.

Lord Vader said...

Pra mim nos 2 primeiros discos o Radiohead era mais uma bandinha na multidão do brit pop : bons singles , boas guitarras , nada excepcional. Porém o Ok Computer é de fato um puta disco , foi impactante ao seu tempo , e melhor , foi feito como uma evolução natural da musicalidade da banda. Porém , depois disso , acho que a banda entrou numa paranóia criativa , ego , sei lá o que , e vem lançando discos sucessivamente menos empolgantes a cada vez. Nao que eles sejam ruins (o Kid A inclusive é bem legal) , mas na minha opinião um pouco anêmicos. O In Rainbows eu achei boring , repete uma formula " cabeça " que francamente ...
Enfim , mesmo nao achando que seja um show pra arena (as pessoas vao ficar dispersas)nao perco essa , porque é inegavel q sejam uma banda bem relevante.

wander said...

pra mim custou a cair a ficha do Radiohead, mas quando caiu veio o orelhão inteiro... Definitivamente hoje é minha banda preferida e talvez de todos os tempos, eu não gostava do OK computer entao botava o disco pra rodar enquanto lia ou fazia outra coisa, até que um dia bateu no inconsciente e hj toco o disco de memória, eles tem um lance meio matemático, acho, não dá muito pra explicar

Por quê radiohead é importante? Porque a maioria das bandas da época, por exemplo, Oasis, ficaram velhos, chatos e repetitivos enquanto que os cabeça de rádio e o Portishead lançam discos ainda no topo da criatividade, são como vinho, envelhecem e melhoram, enquanto a maioria das bandas ficam datadas,

se vier o portishead aí será demais, enfim, meia noite na frente do micro, good luck

Serginho said...

para mim o ponto alto do primal ainda é screamdelica, o que nunca gostei da banda, inclusive já falei aqui, é quando os caras entram numa de fazer rock ala "roling stones"... porra aí fica muito ruim...

acho o vanishing point legal, mas prefiro o vinil do filme "vanishing point" (corrida contra o destino), que comprei numa loja em 1980, que tinha o tema original do GLOBO REPORTER, com um solinho de guitarra sensacional...

ABRAÇOS!!

pacheco said...

Não foi vc que disse que PS é melhor que radiohead, Tom, foi a Fraulein, acho,heheh

Eu já sabia sua opinião sobre radiohead, vc já tinha me dito que respeitava a banda, mas não é sua praia, eles nunca te cativaram!

Achei isso tão legal, tão raro alguém falar que não gosta de algo sem falar que é ruim!

Valeu pela dica da coletania, Atlantic, mas eu não sou muito chegado a coletaneas... prefiro ouvir a discografia toda, hahaha.
Ouvir coletânea do Pink Floyd ou do radiohead, por exemplo, nem rola ;)

Vou ouvir os que o Tom falou, se não gostar, ouço a coletânea!

Alguém aí recomenda outro filme do Sidney Lumet?

tom said...

tbm n gosto do ps qndo eles entram na trip stones, que rolou mais nos ultimos dois discos. e, como o radiohead vem ai, assim q tiver um tempo vou pegar todos os cds e ouvir em sequencia pra ver como batem agora. mas creep, sem duvida, é o hino dos fudidos (rs). e screamadelica do ps é um de meus fav albuns da virada 80/90, so tem musica viajante foda...

PEDRO BAMBAATAA said...

podem falar aqui do radiohead, primal scream mas para mim, o melhor disco da década de noventa é "pills, trills and Bellyaches" do HAPPY MONDAYS, esse sim achei
a "marca sonora" dos anos 90, a perfeita simbiose entre o rock e a dance music...

abraços!!

pacheco said...

Foi esse screamadelica que eu ouvi e não gostei muito, mas deve ser mais por causa da sonoridade da época, também não gosto dos discos do flaming lips e do verve da época, nem do primeiro do Blur... Todas elas com a mesma sonoridade que me incomoda bastante.

tom said...

concordo com vc, bambaataa. acho pills, thrills & bellyache melhor do que screamadelica e marco para o som que veio depois com chemical brothers e companhia. tenho uma versao extra com um cd so com remixes, as vzs toco na noite e geralmente galera nao sabe o que é e gosta. o show deles no rockinrio 2, foi, pras mim, um dos melhores que ja vi por aqui ever...

iga_rio said...

Fala Tom,

Curto radiohead princpalmente pelo Ok Computer e irei ao show, mas não é nem de perto uma de minhas bandas preferidas !!

Mas cá entre nós.. Vcs não acham a Apoteose um exagero ?? eu acho.


Abraços,

Gustavo Ramos said...

Apoteose exagero? Não acho iga, ainda mais sendo um festival. Prefiro a apoteose do que o maracanã ou a arena hsbc(que nunca fui, mas digo q não gosto em relação a localização).
O que admiro no radiohead é que a cada album, principalmente após o Ok computer, eles tentam fazer algo que soe diferente. Tentam não repetir a mesma coisa. Conseguem fazer um som que vc identifica que é radiohead mas não é a mesma coisa album após album, como por exemplo o Oasis.

Otaner said...

Galera, independente de gostar muito, pouco ou nada do Radiohead, dá uma procurada nos shows atuais deles pelo youtube. Se liguem nos cenários, iluminação. Fora a competência e a criatividade dos músicos para transpor ao vivo o que eles fazem nos discos (aí talvez no youtube não fique tão nítido isso). É show pra apoteose sim, e tem tudo pra ser um grande espetáculo. Eu adoro The Bends, Ok Computer e Kid A. Mas ao vivo mesmo algumas músicas chatolas do Amnesiac ficam interessantes. Estão falando muito de Portishead e Sigur Ros, mas eu gostaria muito mesmo é que o Nick Cave abrisse o show. Vai ser uma pena se ele não passar pelo Brasil nessa fase atual dele pós-grinderman, pesada, punk. Alô, Circo Voador, rere.

NA CIDADE

JANEIRO TEM DUAS FACES:

CASAS & SHOWS: Circo Voador 19 - Samba Rap Festival: Elza Soares / Karol Conka 20 - Samba Rap Festival: Emicida / Jongo da Serrinha / Bateria da Império Serrano 25 - Phoenix (FRA) 26 - Vanessa da Mata / Fióti / DJ Incidental 27 - Barão Vermelho

Fundição Progresso 19 - BaianaSystem 20 - Tim Music no Samba: Xande de Pilares & Mumuzinho - Participação: Bateria do Salgueiro 26 – Johnny Hooker / Letrux 27 - Nando Reis

Teatro Odisseia 21 - Radnor With Lee (EUA) 28 - Demon Hunter (EUA) / Pantokrator (SUE)

Teatro Riachuelo 16 - Leila Pinheiro: Voz & Piano 23 - Ed Motta: Baile do Flashback 30 - Laila Garin & A Roda

Teatro Rival 20 - João Bosco: Voz & Violão 25 - Angela Ro Ro 26 - Bloco Sargento Pimenta 27 - Geraldo Azevedo: Voz & Violão

Audio Rebel 16 - Adaury Mothé Trio 17 - Rafael Rocha Quinteto 28 - N.D.R. / Triunfe / Dissonância 29 - Ana Baird & Camila Costa: Perigosas

Espaço Sérgio Porto 18 - Sinara 25 - Karine Carvalho: Galega Hits

Sala Baden Powell 19 - Sempre Livre / Sylvinho Blau Blau / Dr. Silvana & Cia. 20 – Nelson Sargento 21 – Banda do Síndico 24 - João Donato - Participação: Carlos Lyra & Roberto Menescal & Marcos Valle 25 - Mario Adnet: Jobim Jazz 26 – Marcos Ariel 27 – Cris Delanno 28 - Azymuth

Beco das Garrafas 17 - André Gonçalves 18 - Lu Oliveira 19 - Georgiana de Moraes & Fernanda Cunha & Camilla Dias: Homenagem a Vinicius de Moraes (20h) 19 - Joyce Cândido: Homenagem a Elis Regina (22h30) 20 - Hélio Delmiro (21h) 20 - Maíra Freitas & Taís Feijão (22h30) 21 - Dóris Monteiro 24 - Rosana Sabença 25 - Conexão Rio: Homenagem a Tom Jobim 26 - Amanda Bravo: Homenagem a Durval Ferreira - Participação: Paulinho Trompete, Mauricio Einhorn, Rosana Sabença, Billy Blanco Jr., Thaís Fraga 27 - Hector Costita & Joseval Paes 31 - Maria Luiza

Casa de Cultura Laura Alvim 16 - Dani Black 21 – Pedro Mann 23 - Davi Moraes 28 – Qinho Canta Marina Lima 30 - Matheus VK

Teatro Café Pequeno 18 – Verônica Sabino 25 – Elisa Queirós

Blue Note Rio 16 - Big Gilson 17 - Roberto Menescal 18 - Gabriel Moura 19 - Daniel Jobim & Daniel Boaventura: Homenagem a Tom Jobim & Frank Sinatra 20 - MPB-4 23 - Escalandrum (ARG) 24 - Mayer Hawthorne (EUA) 25 - Wanda Sá & Gilson Peranzzetta & Mauro Senise: Homenagem a Tom Jobim & Vinicius de Moraes

KM de Vantagens Hall 19 – Molejo & É O Tchan – Participação: Ludmilla 20 - Ney Matogrosso: Atento aos Sinais

Imperator 23 - Jazz Pras Sete: Chico Costa & Quarteto Artilheiro 24 - Quartas Brasileiras: Cordão da Bola Preta 27 - Forró Lánalaje: Marcelo Mimoso Trio / DJ Edna Carvalho 28 - Bloco Pipoca & Guaraná 31 - Toquinho: Voz & Violão - Participação: Camilla Faustino

Centro de Referência da Música (Tijuca) 17 - Ellen de Lima & Reginaldo Bessa: Homenagem a Lamartine Babo 18 - Rosa Marya Colin - Participação: Jefferson Gonçalves 19 - André Gabeh 17 - Eduardo Dussek 24 - Quinteto em Tom Maior 25 - Rosane Corrêa: Homenagem a Ella Fitzgerald 26 - Daíra: Homenagem a Belchior 31 - Ana Egito

Baile do Digitaldubs - HUB (Santo Cristo) 21 - Cedric "The Congos" Myton (JAM) 28 - Mad Professor & Aisha

Música no Deck - Barraca do Pepê (Barra da Tijuca) 20 – Filipe Ret 21 – Kell Smith 27 – Um 44k 28 – Luiza Possi Barra Blues Festival 26 - Sergio Diab Stratoman / Projeto Soul Jazz / Ana Egito / Alamo Leal Blues Groover’s / Corcel Mágico 27 - RJ Café / UniJazz Brasil / The Blue Fever / Sergio Rocha / Serra Blues Trio 28 - André Barroso / WestSide Blues / State of Blues / Victor Biglione Festival Downtown Sunset - Shopping Downtown (Barra da Tijuca) 20 – Gabriel O Pensador 27 – Biquini Cavadão

Rio Rock & Blues - Rock Experience (Lapa) 19 - Titanossauros / Conexão Japeri 20 - Love & The Lovers / The Loreleis 26 - The Smiths Cover 27 - Pedro Santana Trio / Elemento Surpresa / A Bolha Revisited

Circuito SESI 24 - Centro: Fhernanda Fernandes - Participação: Nana Kozak, Sandra Duailibe, Clarisse Grova, Ninah Joh, Andréa França

MIXXX: 17 – Matheus VK – Teto Solar / Botafogo 19 - Maratona Black - Baile Charme – Gafieira Elite / Centro 19 - O Rappa: Tour de Despedida – Quadra da Mocidade / Padre Miguel 20 - Festival Rock in Brisa 4: 90 Contos / Cosmobox – Espaço Tequila´s / Guaratiba 20 - Playmobille / Tem Amor – La Esquina / Lapa 20 - Indivíduo K / Cândido / Banheiro Azul – O Pecado Mora ao Lado / Praça da Bandeira 21 - Aniversário de 57 Anos do Cacique de Ramos 21 - Festival Lona Rock Sunday: Memora / The Outs / Corcel Mágico – Lona Terra / Guadalupe 21 - Lu Oliveira – Praia de Conceição de Jacareí / Mangaratiba 26 - Laurent Garnier (FRA) 26 - Bloco do S Convida KL Jay – Fosfobox / Copacabana 27 - Slide / Sollarium / Fresno / Glória / Strike - Clube Tamoio / São Gonçalo 27 – Matanza – Arena Fernando Torres / Parque de Madureira 27 - Visibilidade Transvestigenere - Beco Encantado: Mulher Pepita & MC Xuxu – Beco do Rato / Lapa 28 - Festa Divina Circus: IZA – Clube 4 Linhas / Bento Ribeiro 28 - Bloco Eficiente: Inclusão Se Faz Com Várias Mãos – Praça Paris / Glória 28 - Facing Fear / Stuff / Cidade Nua – Rock´N Beer Pub / São Gonçalo

exposição de fotografias de Raymond Depardon, “Un moment si doux”. Depois de passar por Paris e Buenos Aires, o CCBB Rio recebe as 170 fotografias de diferentes cores e formatos tiradas na Europa, África e América Latina, incluindo o Brasil. Ate 22 de janeiro. qua-seg 9am-21pm. Grátis.

FESTIVAL DE CULTURA DIGITAL: De 18 a 20 de janeiro, quinta a sábado, acontece no CCBB RJ DIGI – Festival de cultura digital, uma mega programação que inclui imersão, reflexão e diversão. Tem até shows geek. quinta, 19 de janeiro, às 21h, apresentação da orquestra Ritornello de Jedi, com repertório de trilhas musicais de videogames, séries e desenhos, com cordas e vozes, e arranjos exclusivos. O objetivo é dar acesso à formação clássica com temas musicais do cotidiano. sexta, 20 janeiro, às 21h, é a vez de The Screeners, banda que faz releituras rock ’n’ roll de trilhas sonoras clássicas do cinema, de videogames, séries de TV, desenhos animados. É tudo grátis, das 9 às 21h.

MOSTRA NA CAIXA CULTURAL RIO DE JANEIRO EXIBE O CINEMA DE HAL HARTLEY Programação reúne todos os 14 longas do diretor americano, além de debate, sessões comentadas e um curso de roteiro cinematográfico de 23 de janeiro a 4 de fevereiro de 2018 (terça a domingo)

O Ministério da Cultura, o Centro Cultural Banco do Brasil e a Associação de Críticos de Cinema do Rio de Janeiro apresentam a 14ª Mostra Melhores Filmes do Ano Além das exibições dos filmes, a mostra traz homenagens e catálogo especial com textos sobre os filmes e as iniciativas cinematográficas que fizeram a diferença em 2017 De 24 de janeiro a 1 de fevereiro
PROG IN BRASIL: Carl Palmer, Premiata Forneria Marconi, estarão no Brasil em 2018, se apresentando nas cidades de Belo Horizonte, Porto Alegre, Rio de Janeiro e São Paulo, como parte da Top Cat Concert Series 2018. Os italianos do Premiata Forneria Marconi CHEGAM EM ABRIL. O grupo de rock progressivo, formado em 1971, vem lançar seu novo álbum 'Emotional tattoos', e também vai tocar seus clássicos. Maio vai trazer o baterista do Emerson, Lake & Palmer e também do Asia, Carl Palmer, com seu tributo ao ELP.Show promete surpresas com algumas participações especiais de peso.

No dia 24/jan, começa no CCBB SP a mostra Sonora: Ennio Morricone, que homanageia o maestro no ano que completa 90 anos. Ao todo, serão exibidos 22 filmes que têm a marca musical do maestro.

Nico Rezende fará show em homenagem a Chet Baker dia 26/01 no Blue Note. Aliás, esse ano completa 30 anos da morte do Chet!!! 2018 marca o trigésimo aniversário da morte de Chet Baker. Nico Rezende presta homenagem ao trompetista no palco do Blue Note Rio, no dia 26 de janeiro (sexta), para apresentar alguns clássicos imortalizados por Baker. Estão no programa canções como ‘Time after time’, My funny valentine’ e ‘There will never be another you’.

RU PAUL´S DRAG RACE TOUR: Em 2018, as drag queens de RuPaul's Drag Race vão levar a turnê oficial do reality-show, WERQ THE WORLD TOUR, para a terra do “Come to Brazil”! Michelle Visage vai comandar a apresentação no Brasil e todos os shows contarão com performances ao vivo de algumas das drag queens mais inesquecíveis de RuPaul's Drag Race, entre elas, as recém-divulgadas participantes da terceira temporada de All Stars, Shangela e Kennedy Davenport. Outras fan favorites devem marcar presença, como Detox, Kim Chi, Violet Chachki, Valentina e Peppermint. Ainda haverá um pré-show com DJ set e performance de Lady Bunny, a drag queen que é uma lenda da cena noturna de Nova York. 23/FEV TEATRO BRADESCO/RJ

(colaborou @DonnieDarko73);

Blog Archive

Buscar

About Me

tom leão
Vanuatu
amigo dos amigos, amante de música, cinema, boa comida, de pedaladas e caminhadas
View my complete profile
Powered by Blogger.

Popular Posts

Translate

Followers