Pages

Sunday, June 24, 2007

não-pod


Nada tenho contra a apple, não. até acho legal a filosofia da empresa, embora me incomode um pouco o clima hippie/new age de steve jobs, esse lance de ser tudo branquinho e coisa e tal. o que me chateia mesmo é a onipresença e o monopólio do i-pod como tocador de mp3 universal. digo isso pq tentei comprar em l.a. perifericos para meu zen vision (como fones extras ou o cabo a/v) e não encontrei. nas lojas só dá trecos para o produto apple. um vendedor da circuit city me disse para comprar os lances da creative pela internet, pq, embora eles vendam os aparelhos da marca, nao tem nenhum periferico nas lojas. ate no quarto do hotel tinha despertador com dock para i-pod. meu zen ate encaixou, mas nao ligou. tentei comprar uma base com falantes bose, mas so serve para apple. que saco. se o i-pod fosse o melhor produto, ok. mas nem isso. o i-pod video tem resolução quatro vzs menor que o zen vision, e este ja vem com tudo incluido no preço: microfone embutido, receptor fm. para vc ter isso no i-pod tem que comprar perifericos que custam de 50 dolares pra cima (fora os 250 q vc ja pagou na traquitana). ou seja, pra ter um i-pod completo vc gasta uns 500 dolares. e assim o sr jobs fica mais rico pregando uma filosofia, ahn, zen. ate mesmo a sony (que qndo reinava absoluta com seus walkmans nao era assim) faz coisa melhor. trouxe um tocador mp3 flash pra pedalar e fazer ginastica com 2 giga, display oled, fm, cronometro, contador de calorias e passos, relogio etc, por apenas 70 dolares, dez a menos do que um i-pod shuffle, que nao tem nada, nem visor, e só 1 giga! mas os otarios preferem usar a marca que todo mundo usa do que atentar para os recursos. uma pena. o cumulo foi, numa das entrevistas que fiz, uma japonesa do meu lado ficar fascinada com meu zen que fazia tudo, sem usar fio ou periferico algum. ela tava usando gravador com fitas!!! na boa, pra mim, o i-pod só é mais bonitinho. pq até a bateria deles é uma porcaria (aposentei meu mini menos de dois anos depois de comprado e desisti dos aparelhos apple). saí da multidão e tô fora dos branquinhos. thanks, but no thanks, mr. jobs...

30 comments:

tom said...

e o concorrente mr bill gates foi burro com o seu zune. fez uma parada quase identica ao i-pod e vende pelo mesmo preço! camarada burro. deveria ter procurado um design novo e vender por pelo menos cinquenta contos a menos e com mais espaço. bom, vi um zune tocando 'alala' do css numa loja. tava em loop, entao rolava direto, em alto e bom som. bacana...

Felipe Passarelli said...

É mesmo, não se pensa em outra marca a não ser iPod em mp3 player,
já está consolidada no mercado como a melhor, até porque a sociedade já enguliu e toda publicidade está para o iPod. Tipo Gillette e Bombril. rsrsrsrs

Na verdade não comparei com outras marcas quando comprei o meu, faço parte dessa galera, iPod já virou sinônimo. Também na verdade você tira mais onda com um iPod do que com um genérico vamos ser sinceros.

A Apple ganhou essa de vez, ta chegando o iPhone essa semana, no you tube tem conferencia mostrando o bichinho, vai custar 500 dolares e só a at&t por enquanto tem contrato. Web, mail, foto, teclado, tudo clicando na tela, é de babar.

Mas não duvido que ano que vem já tenha operadoras no Brasil e que será a febre deste natal (inclusive o meu rs)

A Google é outra que ta crescendo a beça, quase tudo é da Google inclusive esse blog! Não duvido que ela parta pros hardwares daqui ha um tempo, acho a unica capaz de competir com iPod, o Zune não deu certo mesmo.

Em termos de assitencia tecnica aqui vc só encontra ipod, acessórios também ou os genéricos que a maioria usa. Não conheço ninguém que tem outro mp3 player poderoso sem ser o iPod.

Muita gente prefere não arriscar e já ir no conhecido, pra competir tem que ser bem mais barato, senão quebra.

Sei lá to satisfeito com meu de 60gb video, não tenho que reclamar,
vamos ver até quando vai durar...

tom said...

ok, mas sony nao é generico, os produtos tem otimo acabamento e qualidade (esse meu treco ainda vem com braçadeira/clipe incluido e carrega tres hoars de bateria em tres minutos, na carga geral dura 30!) e a creative foi a primeira a lançar mp3 players no mercado. so nao teve o mesmo marketing nem apelo messianico dos produtos apple, que sequer vendem baterias avulsas, sao feitos pra durar um ano ate chegar o novo modelo. onde fica a questao ecologica ai? nao uso nada pra tirar onda, so o que me satisfaça tecnologicamente. e nisso, a apple fica abaixo. ja tem coisa melhor que o i-phone pra ser lançado pela nokia e palm, e para uso tbm aqui no brasil. em browser, p ex, uso mozilla firefox, mil vzs melhor e mais estavel que o explorer. e da google so uso o gmail e este blog, que, qndo migrar para um portal, sera feito em outra ferramenta

Alexandre said...

Valeu Tom, vc disse tudo que eu já estou falando para amigos há muito tempo! Não acho que se justifica todo esse hype em cima do iPod. Ele é um ótimo player, mas totalmente inacessível pra a maioria dos mortais. Seu preço, definitivamente, não justifica. Eu possuo um Sansa e260, da Sandisk, que tem 4Gb, rádio, filmes, fotos, visual bacana e custou 480 reais. E consigo usá-lo no som da sala e no carro. Espero que consigam lançar outros acessórios (se o Jobs deixar) E, cara, sem a menor pretensão de ser radical, fanboy e tal, mas eu uso Linux e não tô nem aí pra Apple...

pacheco said...

Tirar onda???

Eu não gosto de ter um ipod justamente porque não gosto que as pessoas fiquem olhando e falando "nossa, ele tem um ipod".

tom said...

poizé. quem tira onda é mané. eu uso as coisas por causa de suas funcionalidades, jamais compraria algo so pra tirar onda. por isso que nunca usei havaianas, nao gosto e nao usaria so pela moda. qndo to de ferias nos eua compro roupas no target, muito mais baratas e duraveis, pq sao feitas para usar no dia a dia. se vc compra algo so pra se mostrar, na boa, é um sucker. e ipod ja ta nessa categoria, da unanimidade imbecil, as pessoas nem se questionam se realmente precisam dele ou se ele tem tudo o que é preciso pelo preço que custa. é apenas um hd pra (es)tocar mp3. e nem falei do archos, que custa 250 pratas e grava filmes direto da tv por um dock com pvr embutido (e tbm grava, mp3, fotos, acessa internet wi-fi, faz o diabo).

pacheco said...

Eu tinha um ipod shuffle que eu dei pra minha mãe quando meu pai me comprou um toca-mp3 da Samsung, de 4 giga e com display...

Eu tive a leve impressão de que o ipod tinha um som melhor, com mais grave... isso é verdade ou foi só impressão minha. Es todo la misma mierda?

Estou gostando bastante do samsung, good enough for me.

Abraço!

tom said...

nao sei como estao os novos modelos de ipod, mas qndo comprei o mini achei o som apenas ok (perdia longe pro meu discman mp3 da sony, principalmente nos graves), embora o fone de ouvido seja bom, mas achei ruim o fato de ele nao ter equalizador pra vc fazer seu proprio modo de som (os da creative e da sony todos tem). como dissem nada contra. so acho que a parada nao seja tao boa qnto se vende e nao vale o preço que custa sem oferecer nada mais do que apenas tocar seus arquivos. mas, como vende bem e ninguem reclama, vamos faturar, claro. por isso os outros custam mais barato, mesmo oferecendo muito mais. mas muitos toca-mp3 melhoram qndo vc compra um fone mais foda, que as vzs custam quase o mesmo preço do aparelho, como alguns modelos shure, por exemplo. os fones da creative nao caem tao bem na minha orelha, por isso uso outros, inclusive o velho do ipod. mas o desse treco da sony na foto é muito bom, tapa bem a zoreias e tem boa nitidez de frequencias

iga_rio said...

Fala Tom,

Eu que sei o que é sofrr com esse monopolio !!! tenho um creative zen visiom 30 gb desde o inicio do ano venho tentando comprar uma cpa demsilicone para ele e até agora ó encontrei no mercado livre por 149,00... já pro ipod tem em qualquer lugar por 30,00 fala sério !!! isso sem falar nos outros acessorios !!! meu zen visiom é melhor do que qualquer ipod video.. e não vou trocar só por nome !! pensei que lá froa fosse mais fácil de acha os acessorios... porem essa sua noticia acabou sendo uma surpresa pra mim...
O meu foi comprado em NY, pedi para um parente meu trazer... será que lá em NY é mais fácil de achar os acessorios ?

Abraços,

pacheco said...

É, o shuffle não tinha equalizador...

Pedro Rodrigues said...

Tom, sou "ouvinte" de seu blog ha algum tempo e sempre tive preguiça de escrever alguma coisa mas este post realmente me fez levantar da minha passividade e te mandar um comentario. O iPod surgiu nas trevas de 2001 quando a oferta para musica digital era de um aparelho da Diamond chamando Rio, com 32 ou 64 MB de memoria, jukebox com mais de 5 GB do tamanho de discmans, e cd players de Mp3. A Sony, lider no mercado de musica portatil, ainda nao tinha encontrado uma solução adequada para o novo ambiente de napsters, cds rippers, etc. Dai o grande barato do iPod. Tinha 5 Gb, tamanho de um maço de cigarro pelo preço da jukebox. O som nunca foi grande coisa mais pela forma que a musica era codificada. Se voce usar o formato wav, aiff ou apple Lossless vai sentir diferença. Claro, o Mini disc tem melhor som, nem todo mundo se acerta com o iTunes mas como solução de musica digital nada, por enquanto, supera a da Apple.
E é claro, a Creative só chegou no Zen porque tinha o iPod nos calcanhares.
Abraços,
Pedro Rodrigues

tom said...

nao tenho nenhuma duvida qnto a importancia do ipod. qndo ele surgiu foi maravilhoso, diferente e melhor que aqueles tocadores com jeito de pen drive (lyra da rca, uns da creative, o rio). mesmo assim esperei ele ficar menor e melhor para arriscar um. mas o que incomoda é o monopolio, a falta de acessorios pros outros e tbm o preço q cobram sem oferecer nada mais que so tocar musica. e se vc nao tem um é olhado como se fosse um ser inferior (rs). to fora dessa manada de carneiros, mas nao vou ser burro de nao ver que o ipod teve a mesma importancia de qndo o walkman surgiu nos 80s. mas é q nem qndo surgiu o cristianismo impondo um unico deus e agora eles tentam impor uma unica religiao para todo mundo. not me, minha religiao é ser contra seitas...

Felipe Passarelli said...

Quando falei em tirar onda, foi em me destacar dos demais e ser mais reconhecido, não usar o iPod como cordão de ouro no hip-hop. Não pela ostentação, isso nunca porquê não é da minha índole.

Não tinha nenhum mp3 player na época em que eu comprei o meu, me lembro de quando o Rio foi lançado, e já tendo o mp3 como fonte de musica, sonhava com um player desses.

Se a Sony (minha marca preferida de som sempre) tivesse feito algo parecido durante a revolução do iPod, com certeza seria minha escolha, o que não foi o caso.

Demorei bastante pra ter um mp3 player, tava na fissura total, e na época o iPod vídeo era o que eu mais queria, estava apaixonado, ainda mais que foi de presente pra escolher.

É Aquela parada, trocar o certo pelo duvidoso, você já fica com um pé atrás, moramos no Brasil né Tom, onde mal se tem assitência técnica autorizada ainda, tipo "Go with the Flow", se você não encontrou o que queria nos EUA imagina aqui no Brasil?

Sei que temos mais informações que a galera "normal", mas todo mundo sabe que iPod hoje dia é standard, o consumismo fala mais alto e tudo em torno do nosso mundo vive em função do iPod como o iTunes.

Eu acho assim, podem ter milhões de modelos no mercado, mais recursos, trilhões de gigas etc, mas o iPod até agora, pra mim, se mostrou o mais eficiente e reconhecido, é o sonho de 9 entre 10 pessoas ter um.

Se algum dia, alguma marca se mostrar tão auto-suficiente e com tantas funções e credibilidade, e o preço seja bem, mais bem menor, estrarei pensando sériamente em comprar outro modelo.

Respeito os outros, mas posso falar de um Felipe pré-iPod e pós-iPod, mudou bastante e agilizou minha vida.

Não vou mentir que sou hipnotizado pelos produtos da Apple, o marketing deles é certeiro, e me pega também de jeito, fico babando.

Estou louco pra que chegue o Natal logo pra ganhar um iPhone, tipo já to desesperado pra ter um... hehehe

Abraços Tom (não me cruxifique por amar e defender o iPod please hehe)

tom said...

resumindo: ninguem aqui esta contra o i-pod em si, cada um usa o q quiser. so reclamo contra a falta de opções e o monopolio, que os faz relaxar e explorar isso. mas a apple, como empresa, fez tudo certo: aproveitou uma brecha, a prencheu (bem) e agora deita nos louros da fama. mas, e ai, se vc prefere laranja do que maçã, faz o que? as outras empresas eh que nao fizeram a contra-estrategia certa. e o publico ficou cego com isso

Andre said...

Tenho meu iPod nano 2G e estou feliz com ele. Já tinha um mp3/pendrive, o

qual continuo usando para arquivos ou para ouvir música quando não quero

arriscar o iPod (bike/praia). O iPod é a companhia casa/trabalho/casa no

ônibus diariamente. Consegui através de um amigo que trouxe da Espanha

(416 reais), porque o preço aqui é um absurdo.

Agora, cada um tem uma necessidade/desejo. Tem gente que tem um celular

caro que faz um monte de coisa e só usa 20%. As pessoas se deixam levar

muito fácilmente pelo mercado de celulares. Eu preferi aturar meu nokia

2280 com problema por mais alguns meses a comprar um celular novo que não

vai atender às minhas necessidades (acho todos caros, complicados e

cheios de funções inúteis) e aproveitar a oportunidade de ter um iPod,

que tem tudo o que eu quero num mp3: bom som, letras, capas, notas e

principalmente equalizador para cada faixa independente. Rádio não faz

mais falta alguma.

Há de se lembrar que o iPod é um bom mp3 player se você souber usá-lo com

o iTunes. Como eu uso iTunes há anos, eu organizo as faixas, com capas,

letras, notas e tal e equalizador pra cada faixa. Tom, a maioria não sabe

equalizar faixas independetemente. Isso tem que ser feito no iTunes (pode

ser customizável) faixa por faixa e no iPod tem que deixar o equalizador

em NONE pra funcionar.

Ainda não fui fisgado pela vontade de ter um mp4 pra ver filmes/videos

naquela tela minúscula, além de que, pra quem é chato como eu e não gosta

de ver filmes dublados mas precisa de legendas, não rola!
Não acho o iPod fantástico, acho caro e comprei porque surgiu a

oportunidade de ter um bom mp3 player, muito fácil de usar em comparação

a qualquer outro que tive oportunidade de conhecer.

Concordo com a sua opinião acima. Ninguém foi capaz.

Vida Fuleira said...

Agora, tirar onda mesmo só montando seu MP3 em casa!

Aqui tem uns links para quem gosta (e pode) de meter a mão (UEPA) na massa:

http://www.makezine.com/blog/archive/2007/06/avr_butterfly_mp3_player.html?CMP=OTC-0D6B48984890

http://www.makezine.com/blog/archive/2007/05/diy_avr_based_mp3_player.html

tom said...

o principal é que cada um encontre o aparelho que o fara feliz e supra as suas necessidades. nao adianta casar com a loura gostosa da escola so pelo visual e depois descobrir que, alem de burra, ela vai engordar em poucos anos. o ipod mini me decepcionou. o nano custa o mesmo que um que faz mais coisas e tem mais capacidade. entao, na media, escolhi o que me deixou feliz (esse sony ai da foto realmente me deixou contente, nem qndo peguei meu primeiro ipod fiquei assim. o som é bom, ele funciona todo intuitivo). o zen, maior e mais pesado, fica pro trabalho e pra armazenar. to com um ipod clip que é so pra andar de bike, caso seja assaltado, nao dói. meu mini morreu, foi pro museu. as vzs ainda pego o md e saio por ai ouvindo programs do john peel que gravei da bbc online. mas, voltando a apple, me decepcionaram na duracao da bateria e no fato de nao poder troca-la de modo facil. pra mim, os principais requisitos prum mpo3 sao: leveza, capacidade e duracao de bateria. nisso tudo o ipod falhou comigo (antes do nano)

Pedro said...

esse ano eu comprei um player da phillips , que tem a capacidade de 1 giga e estou mto satisfeito.
de cara, ele ja humilha o ipod shuffle pelo design.O visor dele tb é mto simples de usar e super bonito tb.A bateria dura em torno de 12 horas.e tudo isso por menos de 300 reais(www.comprafacil.com).
Nao comprem na ponto frio pq esta quase 700 reais rss
-------
Po, eu ia comprar um zen, achei mto mais maneiro que o ipod.So nao comprei pq gastei a grana com um pc novinho.
------

Rainha Popota said...

Tom, sinto-me pessoalmente ofendida. COMO ASSIM SE SENTIR INCOMODADO COM O FATO DE SER TUDO BRANQUINHO? ISSO É LINDO!

Hahahahahahahahahahhahahahahaha

Mas de qualquer modo, eu nem tenho como discordar, você está extremamente certo. I mean, eu tenho iPod, mas é caso de ter sido um presente, mesmo. COmo eu até já disse pra você, a única magia do ipod é o fato dele ser branco. E bonito. E a frente dele é brilhosa *-*

O que acontece mesmo é aquilo de "iPod lifestyle", algo que é muito superior à própria função do treco. Em séries de TV adolescentes atuais, todos têm ipod. Eles nem cogitam falar coisas como meu "mp3 player" ou meu "creative". Até na Capricho rola de umas seções tipo "No meu iPod toca...", como se fosse um sinônimo mesmo, assim como "discman" era palavra universal. Virou uma convenção, mesmo.

O que mais me deixa BOlada a respeito do iPod é o medo da bateria desistir de mim. Já soube da fragilidade, e tem algo de um HD externo, o que facilita a quebra. Vivo com medo da Sophia ter um surto psicótico...

pacheco said...

Capricho, popota?? Tsc tsc....

iga_rio said...

Tom,

A maior prova do monopolio do Ipod é que em todas as comparações realizadas em sites especializados tanto dos EUA quanto da Europa o Zen Vision 30 gb ganhou disparado do Ipod video... ( tem uma comunidade no orkut do vision que apelidou o Ipod de Ipodre )... por este motivo escolhi o zen vision, já que optei pela qualidade e não pelo nome.
Engraçado são os meus amigos do trabalho quando conhecem o aparelho e falam: "po.. é melhor que o ipod"... rsrsrsrs

Abraços,

Vida Fuleira said...

Mas esse tal de aipodelaifistaile não é merchandising como nas novelas da Globo?

nobru28 said...

o pior tom 'e q o zune s'o pode ser instalado em windows em ingles e naum em portugues. e ainda demora praca para instalar o programa um saco.....aqui em vancouver, neguinho tira uma onda com ipod ou iqnaumpods e tal, sucks man.....

abs

Felipe Passarelli said...

Legal a gente tá falando sobre isso justamente na semana do lançamento do iPhone, não sei se você pensou nisso quando escreveu esse post Tom.

Li que já tem gente dormindo em barracas nas lojas para dia 29 de Junho de 2007 serem as primeiras pessoas a terem o tal mp3 + telefone.

Fora a publicidade dele é enorme pela Internet, aonde você passa tem anuncio ou alguém falando sobre, acho que os outros perdem na publicidade e no reconhecimento no geral.

Blogs com contagem regressiva para o dia 29! hahaha

Será que vem aí o ZenPhone também? Engraçado que a Apple dita e faz as regras, as outras marcas apenas acompanham, idéias criativas, mas nem sempre tão funcionais sempre partem primeiro da Apple hoje em dia.

E li também que o Itunes é a terceira maior loja de discos do mundo (contando 12 em 12 faixas}, perdendo apenas pra Best Buy e Wall Mart, olha quanta grana envolvida!

É uma bola de neve inevitável, não queremos ficar pra trás e a industria sempre vai empurrar gadgets novos pra gente.

Obs: Eu pensei que você era fanático por iPod Tom, achei estranho esse "Rage Against The Ipod" aqui, tipo você sempre falou nele e no seu positivamente, acho que você mudou de idéia sobre ele...

tom said...

nao sou fanatico por nada, felipe, mas sempre me encantei com ipods e aparelhinhos que deixam a gente levar a musica pra viagem. pena que o md nao deu certo, pq era o melhor de todos (alem do som, permite editar faixas, renomear, tudo direto no treco, sem pc). mas a apple me decepcionou e o que me levou a escrever o post foi ver que, nem nas maiores lojas dos eua, se acham perifericos para outros tocadores de mp3. esse monopolio (aliado a falta de conhecimento das pessoas para outras opções) me irritou

tom said...

agora, uma coisa que nao gosto nos mp3 em geral (menos naqueles tipo pen drive, que sao plug & play) é a obrigação de usar algum tipo de programa para gerenciar as musicas. o creative te obriga a usar o music match (que é bom), mas tbm da pra usar o windows media. apple obriga o uso do i-tunes, que da muito pau. o sony tem o sonicstage, que nao é tao ruim qnto li por ai nos foruns. a vantagem é q a sony usa o sistema atrac lossless, que dobra a capacidade das musicas, pq o atrac comprime o dobro do mp3 sem perda. entao, um bagulho de 2 giga cabe quase o mesmo que um de 4 giga que so usa mp3. mas legal seria se fosse tudo na base do click & drag, sem obrigação de tais programas, so se vc quisesse. alguns dao conflito nos pcs

Andre said...

A falta de drag and drop faz falta sim. Mas o gerenciamento pelos programas traz as vantagens de personalização das ID-tags (onde você pode incluir capas, informações, letras, equalizador etc). Como disse antes, além do ipod tenho um pendrive que uso pra andar de bike, pois não quero arriscar o ipod no calor e maresia. Mas a navegação e equalizadores desses são muito ruins.
Agora eu tava pensando, lá fora onde só se encontram periféricos para ipod, será que não é pelo fato de o poder aquisitivo ser maior e as pessoas acabam mesmo optando por ele porque é fácil comprar? Aqui no Brasil a realidade é outra, nós buscamos outras alternativas em nome da economia. Aqui encontram-se 500 modelos de mp3 player diferentes, lá fora acho não há essa variedade absurda. Talvez lá a quantidade de opções seja muito menor que as daqui porque um produto mais barato, mesmo que tão bom quanto um mais caro, não vende. Não conheço os outros paíse, estou apenas sugerindo esse comportamento.

tom said...

andre, sua colocação é pertinente. mas acrescentaria: o americano em geral nao tem muita cultura pq tem tudo facil, na mao, entao nao vai perder tempo pesquisando rivais do i-pod, pega o que esta na moda e mais acessivel. ate pq, 200/250 dolares pra eles nao é grana, eles ganham mais do que isso por semana, entao nao tem pq pechinchar. mas existem varios modelos la, sim, de todas as marcas famosas e obscuras. so que, qndo vc vai na loja, so ve i-pod. os outros ficam so nos sites, fora um sony, zune ou creative. mesmo assim, aqui, onde se ganha nada, as pessoas preferem posar com o mais caro do que usar um outro menos conhecido, isso é fato. basta ver o encarte da casa e video e descobrir aparelhos que fazem mais do que um nano basico, mas que custam um terço. estes ficam so para o povao mesmo...

tom said...

bom, so far (uma semana de uso) meu trequinho da sony vai bem: hj cedo peguei pra ir na ginastica e tava low batt. mesmo assim, durou cerca de 50 minutos. e, com uma carga de tres minutos em usb2 ele carrega tres horas! que diferença para meu ipod mini. qndo o desenho da bateria mostrava medio-alto, nao durava nem meia hora. e qndo ligava no dia seguinte, ia direto pro vazio total e morria, sem contar que, nem qndo nova, a bateria durava as 8hrs prometidas, mal chegava a quatro. sem contar q ele pesa apenas 30 gramas!!!

tom said...

e hj (29/jun)sai nos eua o iphone. como cora ronai lembrou em coluna no infoetc da semana, tudo o que ele faz varios aparelhos vendidos no brasil ja o fazem. e o fato de ele nao ter teclas, so tela de toque, pode comprometer bastante, sem contar que ele tem pouca capacidade de armazenamento e certas restrições. melhor sair da fila e pegar um nokia ou motorola por aqui mesmo, fora do hype. pelo visto, a apple só vive disso...

NA CIDADE

OCTOBERFESTIVAS:

Abertura da exposição de fotografias de Raymond Depardon, “Un moment si doux”, no dia 1º de novembro. Depois de passar por Paris e Buenos Aires, o CCBB Rio recebe as 170 fotografias de diferentes cores e formatos tiradas na Europa, África e América Latina, incluindo o Brasil. Ate 22 de janeiro. qua-seg 9am-21pm. Grátis.

UCI INAUGURA A PRIMEIRA SALA DE CINEMA XPLUS LASER DO BRASIL, NO RIO DE JANEIRO: No ano em que comemora duas décadas no Brasil, a rede UCI reforça sua missão de oferecer ao público a melhor experiência em cinema e o que há de mais moderno no mundo, no mercado audiovisual. No Rio, inova mais uma vez com a primeira sala XPLUS Laser do país. A novidade será no maior complexo de cinemas brasileiro, o UCI New York City Center, que este ano também recebeu a primeira 4DX da cidade, com cadeiras que se movimentam e efeitos especiais. A aquisição do novo projetor a laser torna ainda mais imersiva a tecnologia da XPLUS, que tem projeção 3D de última geração, tela gigante com definição 4K e som Dolby Atmos™, com mais de 54 caixas acústicas e 128 streams de áudio que criam a ilusão de um campo infinito ao redor de cada espectador.

PROGRAMAÇÃO DO BLUE NOTE JAZZ CLUB RIO (ONDE ERA A MIRANDA, NO COMPLEXO LAGOON, NA LAGOA, LADO LEBLON):      Novembro 02/11 Quinta-feira 20:00 Spyro Gyra 22:30 Spyro Gyra   03/11 Sexta-feira 21:00 Spyro Gyra 23:30 Spyro Gyra   04/11 Sábado 21:00 Spyro Gyra 23:30 Spyro Gyra   15/11 Quarta-feira 20:00 Laura Perrudin   16/11 Quinta-feira 20:00 Didier Lockwood Trio 22:30 Didier Lockwood Trio

Tropicália ganha exposição tech com livre reinterpretação conceitual Nos 50 anos do movimento, na Galeria BNDES   Os artistas Barbara Castro e Luiz Ludwig, do estúdio Ambos&&, apresentam uma livre reinterpretação dos conceitos do movimento tropicalista à luz da arte e da tecnologia. Com a exposição Vamos Comer, estimulam o público a “devorar” experiências sensoriais e orgânicas, incluindo quatro instalações de arte computacional. Ela está aberta a visitações na Galeria BNDES, no Rio, entre os dias 18 de outubro e 1º de dezembro, de segunda a sexta, das 10h às 19h

Megadeth se apresenta no Rio e em São Paulo   A BANDA Megadeth toca em São Paulo e no Rio de Janeiro no final de outubro e começo de novembro. Liderada pelo seu fundador Dave Mustaine, e contando com o brasileiro Kiko Loureiro (ex-Angra), também na guitarra, o grupo norte-americano se apresenta dia 31 de outubro no Espaço das Américas/SP, e dia 01 de novembro, véspera de feriado, no Vivo Rio. A BANDA VIMIC, FAZ A ABERTURA  

AGENDA CUTURAL BARATOS DA RIBEIRO: Quinta-feira, 26 de outubro, a partir das 19h: LEVADAS DA BECA, com as DJs Ana Paula Moniz (Beca Brechó), Bia Andrade & Ana Galli + uma convidada surpresa! Sábado, 11 de novembro, a partir das 17h: VESPEIRO com a banda Os Alquimistas (MS) e Mauk + Pedro White & banda fazendo tributo duplo: ao Bruce Springsteen e ao Tom Petty! RUA PAULINO FERNANDES 15, BOTAFOGO/RJ grátis

MOSTRA DE CINEMA ARGENTINO CONTEMPORÂNEO VOLTA À CAIXA CULTURAL RIO DE JANEIRO EM SUA SEGUNDA EDIÇÃO   Histórias extraordinárias apresenta uma seleção com os melhores filmes recentes do país vizinho. Debates com cineastas e especialistas completam a programação Local: CAIXA Cultural Rio de Janeiro – Cinema 2 Endereço: Av. Almirante Barroso, 25 – Centro  (Metrô e VLT: Estação Carioca) Telefone: (21) 3980-3815 Data: de 07 a 19 de novembro de 2017 (terça-feira a domingo)

Sábado, 28/10 circo voador: Hermeto Pascoal e Big Band - Lançamento do álbum 'Natureza Universal' mais: DJ Marcello MBGroove

Angela Ro Ro leva o show "Amor & Humor" para a Zona Norte A cantora - que pela primeira vez pisa no palco do Centro Cultural João Nogueira -  faz  apresentação única no Méier, dia 29 de outubro, às 19h, no Imperator

estreia: 5º FEIRA/ 19 OUT - ABERTURA DA MOSTRA JÓIAS DO CINEMA DINAMARQUÊS: CINE JOIA DO RIO DE JANEIRO (copacabana) EXIBE SEIS LONGAS INÉDITOS DO PAÍS NÓRDICO; E O PRIMEIRO DOC LONGA-METRAGEM FILMADO NA GROENLÂNDIA.



(colaborou @DonnieDarko73);

Blog Archive

Buscar

About Me

tom leão
Vanuatu
amigo dos amigos, amante de música, cinema, boa comida, de pedaladas e caminhadas
View my complete profile
Powered by Blogger.

Popular Posts

Translate

Followers