Pages

Sunday, May 27, 2007

My chemical romance


Sempre gostei dos chemical brothers. desde que ouvi o single "songs of the siren", ali por volta de 1993, 94 (qndo eles ainda se chamavam dust brothers), fiquei chapado com aquela mistura de rock, psicodelia e eletronica de pista. mas, na epoca, discotecando na smith com edinho, qndo toquei a tal música, a pista se esvaziou na hora. uns quatro anos depois, fazendo um som na gueto, com o wilson power, foi diferente. toquei , em primeira mao, o novo single do álbum preto e a pista respondeu bem a "block rockin beats". nada comparado com o que aconteceria dois anos depois qndo eles lançaram o megahit "hey boy, hey girl", ate hj um classico em festas rock/dance. essa era um sucesso total qndo eu djing na sala 2 da bunker (as ziggy), quase como "smack my bitch up" do prodigy. tem gente q nem sabe que os chemical tocaram aqui, no metropolitan, em 99. foi uma viagem alucinante, que começou com "tomorrow never knows" dos beatles e acabou com um rolo psicodélico de 2o minutos. pra mim, exit planet dust, o primeiro album deles, é um dos melhores dos anos 90. e, enqto teclo isso, to ouvindo o novo deles, "we are the night". apesar de ja nao ser tao brilhante e original como antes, ainda bate bem. tem uma faixa com os klaxons (all rights reversed) e várias outras no beat deles, que nem é tao heavy, nem tao pop. nao vejo a hora de chegar na matriz e tocar o novo single, "do it again" (que mixa bem com "magick", dos klaxons). alem do mais, os manos quimicos (tom & ed) nunca pagaram mico. seguem tocando a carreira com prazer. e fechando grandes festivais de rock na europa, para horror dos puristas que tem aversão ao mix rock e dance. nao entendem que a musica, originalmente, foi feita pelos povos primitivos para (en)levar ao transe. é o q os chem bros fazem...

24 comments:

fabio fernandes said...

o chemical brothers sempre estve no meu top ten desde a primeira vez que os ouvi e ainda não consegui enjoar (acho que nunca) deles. talvez seja o melhor cruzamento entre guitarras x pista de dança.
esta noite no metropolitan foi histórica, os caras tocaram o segundo álbum na íntegra e acho que só umas duas do primeiro cd, o telão tbém era uma viagem. e eles estiveram aqui no auge, "prestes a dominar o mundo", não vieram em fim de carreira.
se não me falha a memória, a apresentação no metropolitan teve a abertura da clara moreno e do calbuque, correto ?

tom said...

ai esta um sonho que nao pude realizar, abrir pros chem bros. o cara da produção ia me chamar, mas eu tava viajando, fora do pais, e o calbuque acabou pegando. tudo bem, rio fanzine na área (rs). nao me lembro se teve clara moreno, ja cheguei meia hora antes do show. e, sim, eles vieram aqui dois meses antes de hey boy hey girl estourar, por isso o met tava cheio, mas nao lotado. só foi quem conhecia. bem diferente da selvageria pitboy que rolou no show do prodigy...

fabio fernandes said...

sim, e foi em uma quarta-feira, achei que estaria vazio, só teriam fãs, mas até que não, tinha um público razoável.
infelizmente, não pude ir qdo eles voltaram, em sp (no morumbi?) ...

iga_rio said...

Fala Tom,

Até hoje me arrependo de não ter ido ao show do Metropolitan... na época tive um compromisso de faculdade que acabou me ferrando... como eles nunca mais vieram eu me arrependo a cada dia... engraçado que hj eu curto eles muitos mais do que na época.

Já o do Prodigy comprei o ingresso no dia que começou a vender... e apesar daquela pancadaria toda dos Pitboys.. o show foi foda !!!

Abraços,

Otaner said...

Ouvi meio por alto o Chemichal e achei bonzinho, mas nada excepcional. A única faixa que me chamou mais a atenção foi justamente a com o Klaxons apesar de eu não gostar muito de Klaxons.

Não sei se já comentaram sobre o novo da Bjork, ainda não ouvi ninguém falando bem, mas eu adorei! Nunca fui muito ligado em Bjork, mas já tinha gostado de Medula, apesar da proposta de fazer a parada só com vocal acho que dá uma limitação besta, mas ela conseguiu contornar bem essas limitações e as melodias eram fantásticas, assim como nesse novo cd. E a música Declare Independence lembra até Atari Teenage Riot! Gostei.

Aliás, tá cheio de lançamentos aparecendo! E coisas muito boas como Queens of The Stone Age, Paul McCartney... Nem dá tempo de ouvir tudo! Cadê o Felipe que costuma ouvir tudo de novo que surge?

jack white said...

oi tom

naum sei se vc sabe se o novo do lcd soundsystem vai sair por aqui.

off : to interessado em ver esse filem zodiac do david fincher. falam q é o melhor dele desde o seven e pelo q eu vi, parece interessante pela lógica de ser um filme baseado em fatos reais de um killer famoso em frisco no fim dos anos 60.

abs tom.

Danib said...

Oi Tom!
Spetto está em Londres (depois dê uma conferida no meu blog o projeto que ele está desenvolvendo) e parece que os Chemical Brothers vão tocar em Camden Town na semana que vem. E o verão começa na Europa...

wallacekomisarz said...

olá pessoal da cova! quanto tempo! :-) olá tom
estou de volta

Felipe Passarelli said...

Fala Galera!

Deixei um post de agradecimento abaixo, mas ninguém respondeu (ou não leu), estava esperando um novo tópico.

Adoro e peguei a fase inicial do Dust Brothers que vazia remixes e teve que mudar de nome, pois já havia uma banda chamada The Dust Brothers.

Tanto que o primeiro Album do Chemical Brothers se chama "Exit Planet Dust", com uma das melhores capas dos anos 90.

Achei o album trippy, diferente, mais foi no "Dig Your Own Hole" que eles mostram o seu melhor trabalho até hoje.

Ainda sou apaixonado por esse album, a MTV passava em alta rotação "Setting Sun" e "Block Rocking Beats", juntamente com o "Fat of The Land" do Prodigy, marcaram minha geração Clubber e de muita gente também.

Fui no Metropolitan, claro, showzaço, acho que foram no mesmo ano Prodigy e Chemical Brothers, fui tipo uma maratona de shows com varios embarcando e se aventurando ainda na cena eletrônica, que no Rio ainda era pra poucos, epoca de Ooops na guetto, Factoria em Ipanema, época de varias descobertas, acho que foi a melhor fase da minha vida.

Mas os albums do Chemical Brothers foram decrescendo com o tempo, depois do "Dig Your Own Hole", só gostei do "Surrender" de resto não me agradou mais nenhum.

Aí fui tentar esse novo "We are the Night", já não gostei do titúlo arena band, e mais uma vez me decepcionou. Musicas estranhas, batidas chatas, musicas non-sense (what the fuck "The Salmon Song"??).

Nem a participação dos Klaxons nem do Midlake ajudaram. Um album arrastado e chato que você implora pra acabar logo ou pula de faixa.

Realmente ao vivo, eles devem ser os mesmos, mais os albums novos estão super overrated, eles podem fazer muito melhor, pensei que "Push The Button" era ruim é até bom perto desse. (desculpe quem gostou, eu achei muito chato).

Querem ouvir musica eletronica boa e nova??

Peguem os novos do Digitalism e do Justice, nossa literalmente um orgasmo, daft punk está deixando seus discipulos.

QOSTA eu me amarrei, o melhor desde o Song for the Dead. Comento melhor depois de ouvir mais.

O do Paul McCartney me surprendeu, um album direto, enxuto, ótimas melodias que pode ser ouvido por pessoas de todas as idades.

Se o Chemical Brothers vier, é claro que eu vou, mas eles são uma banda que ainda vivem do passado, não conseguiram se superar, o que é uma pena.

Abraços

:: Fräulein :: said...

Putz, é das minhas prediletas, na época do show deles por aqui nem conhecia direito, mas fiquei sabendo e com muita vontade de ir. Nem fui, era menor e estava sem comapanhia...
Perdi!

Pra mim o Surrender é o melhor, nunca enjoo.

Felipe Passarelli said...

Off:

Tom, você já viu o Filme "Alpha-Dog" com o Justin Timberlake?? O que você achou?

Caraio, achei o melhor filme do ano, serinho, o filme não me deixou parado por um minuto, muita doideira.

Vamos dizer que é uma versão Kids atualizada e de classe média alta.

Eu vi não sabendo que a história era real, não costumo ler muito sobre o filme antes de ver.

Até chorei em uma parte do filme junto com o Justin hahaha

Sinistra a história, disso me fez lembrar outra história que rolou aqui Tom, se lembra daquele americano que fugiu pra cá e participou de uma parada parecida e estava morando em Saquarema depois de morar em Copa??

Eu meio que liguei os casos mas o cara foi encontrado em 2005 no Paraguai. Não é o mesmo caso não né?

Ta passando no cinema, recomendo muito pra cova, não vejo filme tão bom desde menina má.com.

Valeu Tom, só pra deixar registrado que esse filme realmente me fez sentir coisas, tantos boas como bem ruins.

tom said...

felipe, concordo com vc que tanto este qnto o disco anterior dos manos quimicos ficaram bem abaixo do que eles ja fizeram antes. mas, é que nem fa dos stones, que ate hj acham a banda legal, embora nao gravem nada que preste ha mais de 20 anos. bom, sou fa dos caras e, pelo menos, eles nunca viraram casaca musicalmente (os stones, p ex, ja gravaram ate disco music qndo isso tava na moda). o chem bros nunca vai virar emo (rs). mas bem podiam ousar mais, claro.

tom said...

felipe, tinha um arquivo de alpha dog em dvd rip e qndo fui ver, tava corrompido. entao, se tiver tempo, vou dar um confere no cinema ou entao tentar baixar outro ou alugar o dvd area 1. valeu pela dica. sim, me lembro vagamente do caso do americano de saquarema. os filmes que vi, to vendo, essa semana, são: hoax (sobre um cara que vendeu uma bio falsa do howard hughes por milhoes, caso real que rolou nos anos 70) e um de lobisomen, blood & chocolate, estiloso e vazio

Pedro said...

ja vi em varios lugares que o novo do Paul Macca ta mto bom.
Dizem q o coroa perdeu mulher, dinheiro, casamento e mais um monte de coisa.
so nao perdeu o talento.
Mas falar do cara com maior numero de hits segundo o guinness book, é chover no molhado rss

wallacekomisarz said...

OFF

Tom, qual a sua opinião da não concessão da RCTV (canal privado da Venezuela)? Acho que em pleno século XXI ainda exista ditadura neste mundo...

fabio fernandes said...

alpha dog é realmente sobre jesse james que foi preso em saquarema, em 2005. como o filme ainda estava sendo produzido, tiveram que alterar vários fatos para evitar processos.
o filme realmente lembra kids/bully/ken park, mas acho que o nick cassavetes tem mais talento do que o larry clark ...

fabio fernandes said...

lá fora já estão classificando zodiac como a obra-prima de david fincher. estréia na sexta, tô super ansioso para conferir.
tem um outro filme (zodiac) que chegou por aqui ano passado nas locadoras, é até bem interessante, mas não lembro o título nacional agora, posso conferir e depois falo. no elenco tem um dos irmãos do macauly culkin e o ethan (lost) no elenco.
eu gosto bastante destes filmes baseados em serial killers. tento ver todos que são produzidos. morbidez ?

tom said...

wallace, esse lance da venezuela é puro ditatorialismo. os lideres aqui da al nao se livram disso nunca. esse zodiac do fincvehr so tem um problema: dura quase tres horas. pq hj em dia cismaram de fazer filmes tao longos? antigamemte, so filme biblico, epico, durava tanto. hj, qq romance ou comedia leva mais de duas horas, ai rola alguma encheção de linguiça no meio por filme render. vou conferir zodiaco no cinema

Felipe Passarelli said...

Engraçado nessa história toda Tom, é que já rolando uma geração de Tiozinhos da eletrônica, viagei aqui, uma coisa ainda vista como moderna e revolucionária no Brasil, de uns tempos pra cá, já consolidada no mainstream brasileiro.

Já tinha o Kraftwerk, que é o proto vamos dizer, mas todas as outras bandas/projetos os integrantes já tem mais de 40/50 anos, engraçado como foco da musica é mutante.

Penso que hoje, se rolasse o Rio Parade de novo, ia ter muito mais gente do que rolou daquela vez, que eu achei maravilhoso.

E parece que Arctic Monkeys, Kaiser Chiefs, Air, The Killers, Cat Power, Arcade Fire e Klaxons estão confirmados no Tim Festival. Se for verdade vai ser a melhor edição ever! :0

Felipe Passarelli said...

Cade o outro post que eu mandei tom sobre a geração eletronica??

Sim, agora descobri que o filme Alpha-dog foi realmente o caso do carinha de saquarema, me liguei nisso na hora, filmaço, muito bem feito.

O link do Globo:
http://oglobo.globo.com/
cultura/mat/2006/01/19/
190002923.asp

Li também que todos os atores tiveram que malhar por durante algum meses e pegar amizade antes de filmar. O entrosamento do elenco é espetacular.

Se puder indicar filmes do genero tom, fala aí eu adoro! Gang, sexo, drogas etc...

Felipe Passarelli said...

oi

Felipe Passarelli said...

Deixar aqui de presente pra cova alguns albums que talvez vocês não tenham ouvido e estão muito bons:

Architecture in Helsinki - Places Like This (2007)
http://sharebee.com/068d048e

Satellite Party - Ultra Payloaded (2007)(Nova banda do Perry Farrell)
http://sharebee.com/e3adfe15

Biffy Clyro - Puzzle (2007)
http://tinyurl.com/2hcdj3

New Young Pony Club - "Fantastic Playroom"
http://tinyurl.com/ytyg3g

Spoon - Ga Ga Ga Ga Ga [2007]
http://sharebee.com/1c9858cc

Simian Mobile Disco – ‘Attack Decay Sustain Release’ (2007)
http://tinyurl.com/yswluz

Digitalism - Idealism (2007)
http://tinyurl.com/yvdtrt
senha:sashasretroemporium.blogspot.com

Editors – ‘An End Has A Start’ (2007)
http://tinyurl.com/2yn6yy

Enjoy, abraços :)

:: Fräulein :: said...

Fala Tom!
Realmente esse album novo do CB é bem fraquinho.
Mas Push The Button eu me amarro!

tom said...

PRA QUEM ACHA QUE AQUI NO RIO NÃO FAZ FRIO, COMO ALGUNS AMIGOS PAULISTAS, NA MINHA ESQUINA O RELOGIO DIGITAL MARCA 15 GRAUS NESTA NOITINHA DE QUARTA-FEIRA, POR VOLTA DE 21H. OU SEJA, PODE CHEGAR MOLE AOS 10, 12 GRAUS MAIS TARDE. E AINDA TEM O FATOR VENTO, QUE, NA MINHA ÁREA, É FODA.

FELIPE, VALEU PELOS LINKS. DALI EU JA TENHO SIMIAN, DIGITALISM, EDITORS E O DO BIFFY CLYRO. OBRIGADO...

NA CIDADE

JULIANAS:

casas & shows: Circo Voador 18 – Metá Metá / Rakta 19 – Roberta Sá  20 – Testament (EUA) 25 – Johnny Hooker 26 – O Baú do Raul – 25 Anos: Marcelo Nova / Mauricio Baia / B.Negão / Chico Chico / Karina Buhr / Rick Ferreira / Vivi Seixas

Fundição Progresso 18 e 19 – Novos Baianos 25 - Mitchell Brunnings (HOL) / Orquestra Brasileira de Música Jamaicana 26 – Festival RapRJ 7: Cone Crew Diretoria / Luccas Carlos / Froid / 1Kilo / ADL – Participação: Ducon / Modestiaparte – Participação: Liink & Buddy Poke

Teatro Rival 18 – Festa La Cumbia 19 - Afrojazz - Participação: Larissa Luz & Jesuton 23 - Michael Sweet (Stryper) & John Schlitt (Petra) 24 - Júlia Bosco & Emerson Leal & Gustavo Macacko – Participação: Mart´nália & Simone Mazzer 25 – Alma Thomas 26 – Jay Vaquer 50 meia Setor A, 40 meia Setor B, 30 meia Lounge 30 – Cabaré Diferentão

Teatro Riachuelo 29 – Paulo Ricardo Teatro Odisseia 18 – Ordinária - Baile do Lindote: Molejo 24 - The World is a Beautiful Place & I am No Longer Afraid to Die / gorduratrans / E A Terra Nunca Me Pareceu Tão Distante  26 - Esteban Tavares / Sheffield 

Vivo Rio 18 - Postmodern Jukebox (EUA)  19 – Barão Vermelho 20 – Roy Hargrove & Roberta Gambarini 25 - Jacob Collier (ING) 

Baratos da Ribeiro (Botafogo) 19 – Vespeiro: Marcelo Perdido / Real Sociedade / O Branco e o Índio 26 - Vespeiro: Tacy de Campos / Jonnata Doll & Os Garotos Solventes

Estúdio Hanói (Botafogo) 18 - Nativity in Black Fest: Justabeli (SP) / Dark Tower / Profane Art  19 - Festival Nativity in Black: Justabeli (SP) / Dark Tower / Profane Art  27 - Back To Hanoi Metal Fest: Forkill / Unmasked Brains / Evil Inside / Savant  30 - Rectal Smegma (HOL) / Uzômi / Baga  Audio Rebel 16 – Quintavant: Thiago França: Sambanzo 17 – Quintavant: Thiago França: Space Charanga Quarteto 18 - Jair Naves & Britt Harris / Kasparhauser 19 – Quintavant: Ava Rocha 20 - Homenagem a John Coltrane (Widor Santiago, Sergio Barrozo, Adaury Mothé, Didac Thiago, Roberto Rutigliano) 23 – Quintavant: Hans Koch (SUI) - Participação: Bella, Thomas Rohrer, Cadu Tenório, Antonio Panda Gianfratti 24 – Quintavant: Hans Koch (SUI) - Participação: Thomas Rohrer, Antonio Panda Gianfratti 30 – Quintavant: AJJA (Pedro Calmon & Alex Frias)

Espaço Sérgio Porto 18 - Marcio Lugó / Capela  24 - Mulheres de Buço 25 - Whipallas 31 - CEP 20.000

Sala Baden Powell 16 - Donatinho: Homenagem a João Donato - Participação: Ithamara Koorax, Wanda Sá, Cris Delanno, Amanda Bravo, Ricardo Silveira 19 - Quarteto do Rio 23 - Lúcia Menezes 26 - Marcel Powell - Homenagem a Baden Powell - Participação: Thais Motta, Ithamara Koorax, Gabriel Aquino, Amanda Bravo, Dilma Oliveira 27 - Dorina Canta Aldir Blanc 30 - Eliana Pittman

Theatro Net Rio 16 – Laila Garin & A Roda 22 – Paulo Miklos 12/09 Simone Mazzer

Beco das Garrafas Casa de Cultura Laura Alvim 09 e 10 – Festival Levada: Luísa Maita 15 – Katerina Polemi 16 e 17 – Festival Levada: Apanhador Só 23 e 24 – Festival Levada: Bruna Mendez 30 e 31 – Festival Levada: Tamy

Teatro Ipanema 15 - A.Nota: Sambas do Absurdo (Juçara Marçal & Rodrigo Campos & Gui Amabis) 16 - Aíla (PA) – Participação: Posada 17 - Ana Frango Elétrico / Thiago Nassif 18 - Amora Pêra 22 - A.Nota: Marcelo Vig & Marcos Suzano

Teatro Café Pequeno 17 - Lu Dantas & Natália Boere 24 - Marcos Oliveira 31 - Filtra

Metropolitan 24 – Hanson (EUA) 26 - Lindsey Stirling (EUA) Teatro Bradesco 18 – Leo Jaime 24 – Almir Sater

Teatro Municipal de Niterói 18 e 19 – Roberta Campos 22 – Clube do Choro Homenageia Noel Rosa 24 – Quarteto do Rio

Planet Music (Cascadura) 18 - Torture Squad / Hatefulmurder / Reckoning Hour / Warcursed  19 - Black Days (SP) / Sheffield / Amsterdan / LaVille  26 - Festival Invasão Underground 2: Inversa (SP) / Maieuttica / Adrift / Tormentta / The Last Whale 

Imperator 16 - Quartas Brasileiras: Tia Surica - Tributo a Clara Nunes - Participação: Nilze Carvalho, Ana Quintas, Mariene de Castro 22 – Jazz Pras Sete: Folakemi Duo 23 – Maurício Mattar – Participação: Alexandre Pires 24 - Homenagem a Dalva de Oliveira: Amelinha, Zezé Motta, Dóris Monteiro, Leny Andrade, Rita Beneditto, Áurea Martins, Agnaldo Timóteo, Simone Mazzer, Zé Renato, Eliana Pittman, Rosa Maria Colyn, Luciene Franco, Ellen de Lima, Ataulfo Alves Jr, Gottsha 30 – Agnaldo Timóteo 31 – Samba do Imperator: Grupo Arruda, Marquinhos de Oswaldo Cruz, Arlindinho

Centro de Referência da Música Carioca Artur da Távola (Tijuca) 16 – Coletivo Samba na Rua 17 – Quinta Instrumental: Jimmy Santa Cruz 18 – Victor Mus 19 – Danilo Caymmi 23 – Fábrica Nômade Sonora 24 – Quinta Instrumental: Carlos Café 25 – Laura Zennet 26 – Quarteto do Rio 30 – Projeto Vitrola

FM Hall 23 – Manu Gavassi (grátis) 29 – Illy (grátis)

La Esquina (Lapa) 17 - Red Mess / Blind Horse / Stoned Jesus 24 – Mobile Drink

Smokey Rio (Lapa) 19 – Festa Rio Vinil Clube 26 – Bel Almeida Ganjah (Lapa) 18 – Duda Brack & Thiago Ramil 23 – Festa HempFyah: Rafyah Dread & Hempfield DubLab / Lion Dornellas / André Pfefer / Tagu Selectah Vibration 25 - Azul Casu & 3 du Mar

Casa de Baco (Lapa) 17 – Gafieira Pé de Louro 19 – Relógio de Dalí 24 – Joyce Cândido

CCBB 18 - Festival CCBB - Quanto Mais Tropicália, Melhor: Pato Fu / Céu – Praça do Centro Cultural dos Correios (22h – R$ 20) 19 - Festival CCBB - Quanto Mais Tropicália, Melhor: Pedro Luís & A Parede / Tom Zé – Praça do Centro Cultural dos Correios (22h – R$ 10)

Quintas no BNDES 17 - Byafra: 35 Anos de Sucesso 24 - Luiza Borges 31 - Tarita de Souza

Circuito SESC 16 – Copacabana: Philippe Baden Powell & Quarteto Ludere: Baden Powell 80 Anos 18 – Niterói: Clara Gurjão 26 – Engenho de Dentro: Clara Gurjão Circuito SESI 26 – Duque de Caxias: Tiê 25 – Jacarepaguá: Tiê _____________________________________________________________

mixx: 18 - Carmen Blues – Bar Kunin / Vila Isabel 18 – Sara & Nina – Olho da Rua / Vila Isabel 18 - Ronaldo Diamante – TribOz / Glória 18 - Wake the Dead Festival: Surra (SP) / Rats / Der Baum (SP) / Nove Zero Nove – Clube Mageense / Magé 18 – RaggaBrass – Boulevard Olímpico / Praça Mauá 18 - O Rappa - Tour de Despedida – Quadra da Grande Rio / Duque de Caxias 19 - Insurgente Rock Festival: Maieuttica / Ágona / Born2Bleed / Melyra / Forkill / Negah – Caixa de Surpresa / Bangu 19 - Breaking Bad - A Festa: Cervical / Controle / Mau Presságio – Buffallos Bar / Méier 19 - Festa RapSoul 5 Anos: Rael – Armazém / Praça Mauá 19 - Akira Presidente – Espaço BF / Mesquita

20 - Caxias Hell Festival: Velho / Justabeli (SP) / Dark Tower / Gutted Souls / Unnature / Vicious – Lira de Ouro / Duque de Caxias 25 - Bloco Fanfarra D´Águas – Praça das Nações / Bonsucesso 25 - Rogério Caetano - Participação: Hamilton de Holanda – Eco Som / Botafogo 25 - Arraiá do Bloco Vem Cá, Minha Flor – Feira de São Cristóvão

LEO JAIME LEO "GUANABARA" JAIME Com mais de 30 anos de carreira, Leo Jaime experimenta momentos de grande intensidade em sua vida profissional. Além da obra consagrada, como cantor e compositor, o artista está sempre atuando em novos projetos. Humor, interpretações arrebatadoras, inteligência e versatilidade são as marcas deste artista que apresenta ao publico carioca, no dia 18 de agosto, no Teatro Bradesco Rio, o espetáculo “Leo “Guanabara” Jaime”. No show ele relembra seus grandes sucessos musicais e as histórias por trás das canções e dos bastidores do Rock Brasil

PROGRAMAÇÃO BLUE NOTE JAZZ CLUB RIO (ONDE ERA A MIRANDA, NO COMPLEXO LAGOON, NA LAGOA, LADO LEBLON):   07/09 - Quinta-feira 20:00 Maceo Parker 22:30 Maceo Parker   08/09 – Sexta-feira 21:00 Maceo Parker 23:30 Maceo Parker   09/09 – Sábado 21:00 Sergio Mendes 23:30 Sergio Mendes   10/09 – Domingo 20:00 Sergio Mendes 22:30 Sergio Mendes   13/09 - Quarta-feira 20:00 Jaques Morelenbaum convida   16/09 – Sábado 21:00 Baby do Brasil 23:30 Baby do Brasil   17/09 – Domingo 20:00 Baby do Brasil 22:30 Baby do Brasil   20/09 - Quarta-feira   20:00 Jaques Morelenbaum convida   27/09 - Quarta-feira 20:00 Anne Paceo 28/09 Quinta-feira   20:00 Orquestra Atlântica 22:30 Orquestra Atlântica    Outubro   04/10 - Quarta-feira 20:00 Ala.Ni 05/10 – Quinta-feira 20:00 Chris Botti 22:30 Chris Botti  06/10 – Sexta-feira 21:00 Chris Botti 23:30 Chris Botti    07/10 – Sábado 21:00 Chris Botti 23:30 Chris Botti    08/10 – Domingo  20:00 Chris Botti 22:30 Chris Botti  11/10 - Quarta-feira 20:00 Teresa Salgueiro 22:30 Teresa Salgueiro    12/10 – Quinta-feira 20:00 Teresa Salgueiro 22:30 Teresa Salgueiro    20/10 – Sexta-feira 21:00 Chick Corea & Steve Gadd Band 23:30 Chick Corea & Steve Gadd Band   Novembro 02/11 Quinta-feira 20:00 Spyro Gyra 22:30 Spyro Gyra   03/11 Sexta-feira 21:00 Spyro Gyra 23:30 Spyro Gyra   04/11 Sábado 21:00 Spyro Gyra 23:30 Spyro Gyra   15/11 Quarta-feira 20:00 Laura Perrudin   16/11 Quinta-feira 20:00 Didier Lockwood Trio 22:30 Didier Lockwood Trio

ULTRA BRASIL ANUNCIA A PHASE 1 DE SEU LINEUP PARA A EDIÇÃO 2017: ADAM BEYER, ALESSO, ARMIN VAN BUUREN, DAVID GUETTA, JAMIE JONES, JOSEPH CAPRIATI, SASHA & JOHN DIGWEED e THE MARTINEZ BROTHERS SERÃO HEADLINERS FESTIVAL ACONTECE NOS DIAS 12, 13 E 14 DE OUTUBRO NO SAMBÓDROMO DO RIO

_______________________________________________________ CURSOS DE AGOSTO no Estação NET Botafogo    - História do Cinema Independente Brasileiro, com Cavi Borges    - Ancine e o fomento ao audiovisual brasileiro, com Julio Augusto Zucca    - Cinema Afrodisíaco? O sexo na tela, com Dodô Azevedo

Circuito Estação NET de Cinema e Cinemateca do MAM apresentam: Exposição CINEMA EM CASA: Equipamentos do acervo da Cinemateca do MAM. A partir de 23 de fevereiro, no Estação NET Botafogo de 23 de fevereiro a 23 de agosto 2017 Horário de visitação: 14h às 22h Entrada franca

DISTOPIAS BRASILEIRAS NO CINEMA A CAIXA Cultural Rio de Janeiro apresenta, de 15 a 27 de agosto de 2017, a mostra cinematográfica Brasil Distópico, que traça um panorama da produção nacional sobre as distopias. Para a programação, os curadores Luís Fernando Moura e Rodrigo Almeida selecionaram 37 curtas e longas-metragens que imaginam diferentes futuros sombrios para o país, entre clássicos da ficção-científica brasileira e obras menos conhecidas.  Na programação, filmes como O quinto poder (1962), de Alberto Pieralisi, e Brasil ano 2000 (1969), de Walter Lima Júnior. Outras incorporam as convenções da ficção científica, encenando a ameaça nuclear e o colapso do planeta, como Parada 88: o limite de alerta (1978), de José de Anchieta; e Oceano Atlantis (1993), de Francisco de Paula. Há, ainda, aqueles que instalam o cinema de gênero em imaginários locais do Brasil, como é o caso de Abrigo nuclear (1981), de Roberto Pires; e Areias Escaldantes (1985). ESTE ULTIMO, TRAZ NO ELENCO, VARIOS NOMES E BANDAS DO ROCK BRASIL DOS ANOS 80, COMO LOBÃO, TITÃS, E TEMA-TITULO DE LULU SANTOS.

DEIXA NA RÉGUA: O filme estreia no dia 10 de Agosto no INSTITUTO MOREIRA SALLES com sessões às 16h e 20h e no CINE SANTA com sessão às 17h10. Deixa Na Régua. Direção: Emílio Domingos. Produção: Osmose Filmes. Documentário. Brasil. 73 minutos.

COM SESSÕES LOTADAS EM ALGUMAS CIDADES, UCI ABRE MAIS SALAS PARA “DAVID GILMOUR: LIVE IN POMPEII” E AGORA APRESENTA A EXIBIÇÃO EM XPLUS  Ingressos já estão à venda e o público poderá conferir o show também com o poderoso som Dolby Atmos em 360º



BLITZ AO VIVO: No embalo do lançamento do álbum 'Aventuras 2', Evandro Mesquita e sua Blitz finalizam seu quarto DVD, gravado no Circo Voador em abril, para lançamento em outubro. A banda está a todo vapor, com presença confirmada no próximo Rock In Rio e tem turnê pelos Estados Unidos confirmada em fevereiro de 2018

FESTIVAL DE CINEMA DA NOVA ZELANDIA

(colaborou @DonnieDarko73);

Blog Archive

Buscar

About Me

tom leão
Vanuatu
amigo dos amigos, amante de música, cinema, boa comida, de pedaladas e caminhadas
View my complete profile
Powered by Blogger.

Popular Posts

Translate

Followers