Pages

Thursday, May 24, 2007

A Força está comigo


Quem está na casa dos 30 pra 40, deve lembrar de um evento que marcou a nossa adolescência: a estréia de "Star wars". O filme, que completa amanhã 30 anos (mas que só chegou aqui em 1978, um ano depois da estréia oficial), foi um acontecimento na época. Lembro vivamente da primeira sessão a que fui, no cine Palácio, na Cinelândia (com direito a bis ali e, depois, no Roxy). Até então, nada do tipo havia sido visto antes. Havia um pouco de "Flash Gordon" naquilo tudo (Lucas, a princípio, ia refilmar a saga de Flash, mas não obteve os direitos), mas os efeitos especiais e toda aquela magia jamais haviam sido vistos numa tela grande daquele jeito. Eu, que já era fã de sci-fi desde criancinha, fiquei chapado. Mais ainda quando veio "O império contra-ataca", um dos primeiros filmes a ser apresentado em Dolby Stereo nos cines Rian e Odeon (vi duas sessões seguidas em cada). Aí, sim, virei um Jedi. Tem gente que busca a religião, a droga e coisas assim para se inspirar. Eu, que já era discípulo do Sr. Spock (foi o que me deu o start pro sci-fi, ali pelos 8 anos, seria um cadete da Federação sem pensar), achei na saga de Luke Skywalker o cenário mais perfeito para meus sonhos galáticos. E, desde então, a Força está comigo. E agora, tbm, com meu filho...
*a nova trilogia não entra na minha lista.

24 comments:

Vida Fuleira said...

Eu nao tinha idade para me ligar em SW na época... Acabei vendo o filme muitos anos depois quando passou na antiga Rede Machete.

Só fui me interessar pelo George Lucas quando estreou o "Retorno de Jedi" (cuja pronúncia no comercial das figurinhas era JÉDI). Esse era o filme mais fraco da série, ate o George Lucas fazer os 3 primeiros episódios...

Meu irmão se amarra nesse filme. Até montou um robô parecido com o R2D2...

http://www.hiro.com.br/download/imagens/r2d2_g.jpg

Pedro said...

-sandman-
nossa, eu nunca fui mto fan de sci-fi.
eu ja tentei ver star wars e nao consegui gostar
rsss

iga_rio said...

Fala Tom,

O Primeiro Star Wars que assisti foi o Retorno de Jedi se não me engano em 83/84... virei fã na hora... e assim como nosso amigo vida fuleira eu também assisti o primeiro SW na Manchete.
Bom nem preciso dizer o quanto sou fã da série... tenho toda a trilogia em DVD e a primeira eu também tenho em VHS quando lançaram a caixa no ínicio dos anos 90... quando relançaram a primeira trilogia nos cinemas fui ver e etc...
A Rolling Stone brasileira desse mês tem o Darth Vader na capa e uma matéria show de bola sobre os 30 anos da série.

Abraços,

Alessandro said...

O que vc sentiu com o primeiro SW, eu senti vendo no cinema, na época do lançamento, o "Império Contra Ataca"... Bem aqui no Cinema Icarái, em Niterói... Foi algo mágico demais!

tom said...

embora o primeiro star wars tenha me causado essa boa sensação, de, enfim, ver um filme sci-fi no cinema com tudo a que se tem direto, foi no empire strikes back que eu realmente virei fã. queria ser han solo e tudo (rs). o jedi foi mais fraco, mas tinha aquela cena na floresta de sequoias bacana. esse vi no ja extinto cine vitoria, que tinha um telao de cinerama igual ao do roxy (depois, virou cine porno e fechou, foi la que rolou caligula). a rede manchete inaugurou com a exibição do star wars e usava como plim plim as notas de contatos imediatos!

PEDRO BAMBAATAA said...

só o primeiro sw que não vi na estréia, mas fiquei tão impressionado que vi todos os outros dois na época, no 1º dia na 1ª sessão do cine carioca na
sans pena... não preciso falar
mais nada sobre o impacto dos
filmes em minha vida... iguais
a esses só dois "contatos imediatos" e "blade runner"...

aliás acabei de chegar das americanas... comprei o dvd
rematerizado de "blade runner"

abraços

Rocha07 said...

Off-topic pq Sci-Fi não é a minha praia (Gosto de Star Wars, mas não acho nada de mais). Citibank Hall fazendo propaganda de show do Incubus pro dia 13 de Outubro?? É piada né?
Aproveitando minha ignorância, o que quer dizer Carpe Finde? Aproveitar a morte?

Rocha07 said...

E essa música nova da Rihanna, Umbrella? Não sai da minha cabeça...

tom said...

ja dei muita grana pro lucas por conta de star wars. comprei a primeira trilogia em vhs (acho a maisa valiosa, pq tem os filmes como foram mostados nos cinemas originalmente, sem nenhu retoque), depois comprei de novo em vhs remastered widescreen, depois a caixa de dvds, depois os dvds avulsos da nova trilogia. mas nao vou comprar mais nada da nova trilogia, pq nao sao tao bons. dizem que vai sair uma mega caixa com todos os seis filmes, mas acho que to fora dessa. meu filme sci-fi favorito, na real, é blade runner. mas é diferente. star wars me pegou ainda meio menino, tinha algo magico. vi blade runner todas as vzs que passou na cidade, da estreia no rian (duas sessoes seguidas)ate a ultima reprise no ricamar. tbm tenho varias versoes do filme, so me falta agora mais esse dvd, pq o q tenho, director´s cut, é o filme apenas passado pra digital, com os riscos na tela e tudo. mas rola uma versao pirata, ha tempos, de uma copia que so foi mostrada pros alunos da ucla pelo ridley scott, que é diferente de todas, q cheguei a ver uma vez...

Nouvelle Vague said...

Só assisti o primeiro Starwars no início dos anos 90 ! Antes disso a unica memória que tinha era um album de figurinhas que rolava lá em casa , das minhas irmãs mais velhas. Mas confesso que virei fanático religioso da série apenas em 97 , quando a série original foi relançada nos cinemas como comemoração dos 20 anos e como preparo para o lançamento da ameaça fantasma. Realmente o impacto na minha vida foi foda , e olha que a essa altura eu já era homem feito(Hoje em casa tenho vários bonequinhos dos filmes - Só do Vader tenho 3 ! - Lord Vader , meu ex nick !)
George lucas realmente capturou a mente das pessoas (como os americanos mala gostam de dizer ...) , e acho incrivel como meu sobrinho de 9 anos é totalmente fanatizado , e me parece que a série vai continuar cativando por muitos anos . Desejo muito que a saga continue , nem que seja numa série de TV como se cogitou .
Em relação ao topico anterior Patrulha na cidade , li aquilo com uma emoção , pois me lembro quando era criança e morava no Rio com meu pai , e ele escutava direto no carro , (muito tipico do carioca isso , saber fazer piada com o trágico ajuda a aliviar o peso da existencia). Sem contar que era muito engraçado .
Num ultimo off : baixei um doc American hardcore , completo filme sobre a cena Hardcore que varreu a america no inicio dos anos 80 , em meio a ascenção da direita ! PERFEITO , recomendo geral.

Andre said...

Eu não pude pegar a onda no momento do acontecimento, isso porque eu nasci em janeiro do mesmo ano do lançamento de Star Wars. É assim que fico me sentindo mais velho a cada década, quando a saga faz aniversários.

Fui conhecer a saga anos mais tarde em VHS na casa de um primo afortunado e, dali pra frente, nunca deixei de acreditar na Força. São bonequinhos nas prateleiras do quarto até hoje, a primeira trilogia em VHS box azul na estante (antes do lançamento da edição Gold).

tom said...

quem tem a primeira coleção de star wars em vhs (que aqui saiu anos depois dos eua) tem ouro: essa versao foi retirada do mercado apos o lancamento das versoes modificadas e nunca mais sera lançada, segundo george lucas, pq nao saiu como ele imaginava. guardem bem. a minha tem ate os arranhoes da fita e aquela fotografia amarelada

tom said...

na entrevista que o lucas deu para a rolling stone na epoca (1977), que esta reproduzida na edição brasileira do mes, ele dá a entender que os wookies (a raça do chewbacca) é que fariam a parte do ewoks em retorno de jedi. mas, por outro lado, deduzimos que, como ele queria fazer um filme mais infantil, acabou optando pelos mais fofinhos. ah, carpe finde é aproveitem o fim de semana. tenho a trilha do american hardcore e vou baixar o doc pra materia

Felipe Passarelli said...

OFF:

Amei o Rio Fanzine hoje Tom, Parabéns!

Que doideia, crente que já sabia tudo sobre a Feist (que eu adoro juntamente com o Broken Social Scene), ela fez coisas muito mais doidas como no caso da Peaches, em fazer backing vocal.

Gostei desse album, mas acho o Let it Die mais experimental, mais Nico com John Cale por exemplo. Esse seria mais simples e rural, não deixando de ser bom.

Quando vc falou que ainda vamos falar muito nela esse ano, tem haver com o Tim Festival??

Tem mais informações do Tim e da galera que vem tocar no Rio, Tom??

Abraços bom finde pra cova :)

fabio fernandes said...

engraçado, não vi star wars no cinema, mas vi empire strikes e jedi. talvez por isso, fui fisgado primeiro pelo segundo e depois revendo o primeiro veio o culto ...
mas na década de 90, fiquei muito puto com george lucas, pqe o que era sagrado, o cara profanou, cometeu uma heresia. por isso, até hj, não consegui ver a segunda trilogia: só vi uns cinco minutos, na tv, de ameaça fantasma e os outros dois passo longe ...

Nouvelle Vague said...

Numa boa , não consigo entender porque tanta gente considera uma heresia , ou uma bosta a segunda trilogia do star wars . Será que acham pecado mexer com coisas sacrossantas ? Os filmes são bons e amarraram toda a trama , e em muitos aspectos melhores que os 3 primeiros .
Sinceramente gosto muito dessa trilogia também e se George Lucas deu algum mole na vida acho que foi colocar os Ewoks no Retorno do Jedi. O resto valeu

tom said...

se a gente pensar bem, e levando em conta o que lucas diz na rolling stone, a nova trilogia é bem o que ele queria fazer com a primeira, uma coisa mais infantil e simples. o primeiro filme da antiga saiu bem diferente do q ele queria, osegundo (e melhor) só foi bom pq nao foi dirigido por ele e o jedi teve ewoks pq era a onda do cara, assim como ele tentou emplacar o jar-jar binks. ou seja, tudo deu certo por acaso e a nova trilogia (do qual so gosto mesmo do ultimo filme) é o que devera ter sido feita afinal. ou seja, star wars era pra ter sido bem menos legal do que foi...

Andre said...

Eu também não vejo nada de ruim na trilogia nova. Teve gente dizendo que era uma mentira que toda aquela história não havia sido escrita antes. Basta pegar o VHS antigo de Star Wars e ver que no início do filme a história é narrada começando pelo capítulo IV - A New Hope. Muita gente não se deu conta disso. Eu achei bem legal eles terem completado a saga, só não me foi tão mágico como assistir a antiga trilogia na infância.

tom said...

andre, reza a lenda que lucas tinha em mente tres trilogias, mas se o primeiro filme nao desse certo nao haveria nenhuma continuação. por isso ele é fechado. e, por isso, tbm, ele so virou ep IV: a new hope após o relançamento da trilogia original nos cinemas, qndo a nova trilogia ja estava sendo pensada. qndo foi exibido a primeira vez era um filme único. os gibis deram continuidade a saga de luke, ele casou, teve filhos e coisa e tal

tom said...

na real, o que deixou a galera bolada com a nova trilogia foi o episodio um, ameaça fantasma. é muuuito fraco. aquele anakin menino é um idiota. vi a pre com o conselho jedi e fãs e no final foi um silencio de decepção na sala. a melhor cena, a corrida de podracers, foi tirada da corrida de bigas de ben-hur (vejam e confiram). o segundo já é ok, e o último, o melhor. mas, no geral, os dialogos se atuações sao muito fracos. qndo vc ve empire strikes back e compara, perde looonge.

tom said...

tbm temos q levar em consideração a epoca em q cada um viu o filme. vi moleque e o que ficou registrado na minha mente foi algo mágico e novo. então, as expectativas em relação aos novos filmes eram altas e, claro, raramente iam se concretizar. nao sou mais a mesma pessoa (ainda bem)quem só viu os novos tem uma opiniao bem diferente. e quem só começou a ver tudo agora, vai ter outra e ate achar os primeiros filmes toscos, claro

tom said...

ontem, antes de dormir, tava passando a vingança dos sith (episodio III). é o melhor filme da nova trilogia (fecha/abre a saga de darth vader, que vai da gloria a redenção). alias, o primeiro filme poderia ter sido um prologo (é totalmente vazio) e o segundo parte do terceiro, seria mais enxuto e legal. dizem que vao sair dois filmes direto para dvd com o que rola entre as duas sagas, os gemeos adolescentes

Vida Fuleira said...

Filmes de fãs de Guerra nas Estrelas. Alguns valem a pena...

http://www.atomfilms.com/films/star_wars_fan_films.jsp

Marcio said...

Assisti ao primeiro "Guerra nas Estrelas" no cine Bristol ( Salvador) em janeiro ou fevereiro de 1978, salvo engano. Vi duas sessões consecutivas. A tela não era do tipo cinerama, mas tinha um tamanho legal. Depois esse cinema foi transformado em duas salas e mais recentemente virou igreja de Edir Macedo ou algum congênere.
Curto a série até hoje, mas para mim a mágica está só na tela grande (tanto que revi tudo o que foi relançado no cinema). Nunca me animei para ver quando passou na TV ou para alugar/comprar DVD. Temo que o fascínio se perca. Se comprasse os DVDs, acho que seria só pelos extras. Não acho que os últimos (primeiros) três episódios tenham comprometido a qualidade da saga.
Em tempo: vi o DVD de Blade Runner nas Americanas e fiquei passado: nenhum extrazinho num filme que já nasceu um clássico? Comprei lá o "Duna" com os 40 minutos a mais, mas também não tem extras: sacanagem!

NA CIDADE

JULIANAS:

casas & shows: Circo Voador 18 – Metá Metá / Rakta 19 – Roberta Sá  20 – Testament (EUA) 25 – Johnny Hooker 26 – O Baú do Raul – 25 Anos: Marcelo Nova / Mauricio Baia / B.Negão / Chico Chico / Karina Buhr / Rick Ferreira / Vivi Seixas

Fundição Progresso 18 e 19 – Novos Baianos 25 - Mitchell Brunnings (HOL) / Orquestra Brasileira de Música Jamaicana 26 – Festival RapRJ 7: Cone Crew Diretoria / Luccas Carlos / Froid / 1Kilo / ADL – Participação: Ducon / Modestiaparte – Participação: Liink & Buddy Poke

Teatro Rival 18 – Festa La Cumbia 19 - Afrojazz - Participação: Larissa Luz & Jesuton 23 - Michael Sweet (Stryper) & John Schlitt (Petra) 24 - Júlia Bosco & Emerson Leal & Gustavo Macacko – Participação: Mart´nália & Simone Mazzer 25 – Alma Thomas 26 – Jay Vaquer 50 meia Setor A, 40 meia Setor B, 30 meia Lounge 30 – Cabaré Diferentão

Teatro Riachuelo 29 – Paulo Ricardo Teatro Odisseia 18 – Ordinária - Baile do Lindote: Molejo 24 - The World is a Beautiful Place & I am No Longer Afraid to Die / gorduratrans / E A Terra Nunca Me Pareceu Tão Distante  26 - Esteban Tavares / Sheffield 

Vivo Rio 18 - Postmodern Jukebox (EUA)  19 – Barão Vermelho 20 – Roy Hargrove & Roberta Gambarini 25 - Jacob Collier (ING) 

Baratos da Ribeiro (Botafogo) 19 – Vespeiro: Marcelo Perdido / Real Sociedade / O Branco e o Índio 26 - Vespeiro: Tacy de Campos / Jonnata Doll & Os Garotos Solventes

Estúdio Hanói (Botafogo) 18 - Nativity in Black Fest: Justabeli (SP) / Dark Tower / Profane Art  19 - Festival Nativity in Black: Justabeli (SP) / Dark Tower / Profane Art  27 - Back To Hanoi Metal Fest: Forkill / Unmasked Brains / Evil Inside / Savant  30 - Rectal Smegma (HOL) / Uzômi / Baga  Audio Rebel 16 – Quintavant: Thiago França: Sambanzo 17 – Quintavant: Thiago França: Space Charanga Quarteto 18 - Jair Naves & Britt Harris / Kasparhauser 19 – Quintavant: Ava Rocha 20 - Homenagem a John Coltrane (Widor Santiago, Sergio Barrozo, Adaury Mothé, Didac Thiago, Roberto Rutigliano) 23 – Quintavant: Hans Koch (SUI) - Participação: Bella, Thomas Rohrer, Cadu Tenório, Antonio Panda Gianfratti 24 – Quintavant: Hans Koch (SUI) - Participação: Thomas Rohrer, Antonio Panda Gianfratti 30 – Quintavant: AJJA (Pedro Calmon & Alex Frias)

Espaço Sérgio Porto 18 - Marcio Lugó / Capela  24 - Mulheres de Buço 25 - Whipallas 31 - CEP 20.000

Sala Baden Powell 16 - Donatinho: Homenagem a João Donato - Participação: Ithamara Koorax, Wanda Sá, Cris Delanno, Amanda Bravo, Ricardo Silveira 19 - Quarteto do Rio 23 - Lúcia Menezes 26 - Marcel Powell - Homenagem a Baden Powell - Participação: Thais Motta, Ithamara Koorax, Gabriel Aquino, Amanda Bravo, Dilma Oliveira 27 - Dorina Canta Aldir Blanc 30 - Eliana Pittman

Theatro Net Rio 16 – Laila Garin & A Roda 22 – Paulo Miklos 12/09 Simone Mazzer

Beco das Garrafas Casa de Cultura Laura Alvim 09 e 10 – Festival Levada: Luísa Maita 15 – Katerina Polemi 16 e 17 – Festival Levada: Apanhador Só 23 e 24 – Festival Levada: Bruna Mendez 30 e 31 – Festival Levada: Tamy

Teatro Ipanema 15 - A.Nota: Sambas do Absurdo (Juçara Marçal & Rodrigo Campos & Gui Amabis) 16 - Aíla (PA) – Participação: Posada 17 - Ana Frango Elétrico / Thiago Nassif 18 - Amora Pêra 22 - A.Nota: Marcelo Vig & Marcos Suzano

Teatro Café Pequeno 17 - Lu Dantas & Natália Boere 24 - Marcos Oliveira 31 - Filtra

Metropolitan 24 – Hanson (EUA) 26 - Lindsey Stirling (EUA) Teatro Bradesco 18 – Leo Jaime 24 – Almir Sater

Teatro Municipal de Niterói 18 e 19 – Roberta Campos 22 – Clube do Choro Homenageia Noel Rosa 24 – Quarteto do Rio

Planet Music (Cascadura) 18 - Torture Squad / Hatefulmurder / Reckoning Hour / Warcursed  19 - Black Days (SP) / Sheffield / Amsterdan / LaVille  26 - Festival Invasão Underground 2: Inversa (SP) / Maieuttica / Adrift / Tormentta / The Last Whale 

Imperator 16 - Quartas Brasileiras: Tia Surica - Tributo a Clara Nunes - Participação: Nilze Carvalho, Ana Quintas, Mariene de Castro 22 – Jazz Pras Sete: Folakemi Duo 23 – Maurício Mattar – Participação: Alexandre Pires 24 - Homenagem a Dalva de Oliveira: Amelinha, Zezé Motta, Dóris Monteiro, Leny Andrade, Rita Beneditto, Áurea Martins, Agnaldo Timóteo, Simone Mazzer, Zé Renato, Eliana Pittman, Rosa Maria Colyn, Luciene Franco, Ellen de Lima, Ataulfo Alves Jr, Gottsha 30 – Agnaldo Timóteo 31 – Samba do Imperator: Grupo Arruda, Marquinhos de Oswaldo Cruz, Arlindinho

Centro de Referência da Música Carioca Artur da Távola (Tijuca) 16 – Coletivo Samba na Rua 17 – Quinta Instrumental: Jimmy Santa Cruz 18 – Victor Mus 19 – Danilo Caymmi 23 – Fábrica Nômade Sonora 24 – Quinta Instrumental: Carlos Café 25 – Laura Zennet 26 – Quarteto do Rio 30 – Projeto Vitrola

FM Hall 23 – Manu Gavassi (grátis) 29 – Illy (grátis)

La Esquina (Lapa) 17 - Red Mess / Blind Horse / Stoned Jesus 24 – Mobile Drink

Smokey Rio (Lapa) 19 – Festa Rio Vinil Clube 26 – Bel Almeida Ganjah (Lapa) 18 – Duda Brack & Thiago Ramil 23 – Festa HempFyah: Rafyah Dread & Hempfield DubLab / Lion Dornellas / André Pfefer / Tagu Selectah Vibration 25 - Azul Casu & 3 du Mar

Casa de Baco (Lapa) 17 – Gafieira Pé de Louro 19 – Relógio de Dalí 24 – Joyce Cândido

CCBB 18 - Festival CCBB - Quanto Mais Tropicália, Melhor: Pato Fu / Céu – Praça do Centro Cultural dos Correios (22h – R$ 20) 19 - Festival CCBB - Quanto Mais Tropicália, Melhor: Pedro Luís & A Parede / Tom Zé – Praça do Centro Cultural dos Correios (22h – R$ 10)

Quintas no BNDES 17 - Byafra: 35 Anos de Sucesso 24 - Luiza Borges 31 - Tarita de Souza

Circuito SESC 16 – Copacabana: Philippe Baden Powell & Quarteto Ludere: Baden Powell 80 Anos 18 – Niterói: Clara Gurjão 26 – Engenho de Dentro: Clara Gurjão Circuito SESI 26 – Duque de Caxias: Tiê 25 – Jacarepaguá: Tiê _____________________________________________________________

mixx: 18 - Carmen Blues – Bar Kunin / Vila Isabel 18 – Sara & Nina – Olho da Rua / Vila Isabel 18 - Ronaldo Diamante – TribOz / Glória 18 - Wake the Dead Festival: Surra (SP) / Rats / Der Baum (SP) / Nove Zero Nove – Clube Mageense / Magé 18 – RaggaBrass – Boulevard Olímpico / Praça Mauá 18 - O Rappa - Tour de Despedida – Quadra da Grande Rio / Duque de Caxias 19 - Insurgente Rock Festival: Maieuttica / Ágona / Born2Bleed / Melyra / Forkill / Negah – Caixa de Surpresa / Bangu 19 - Breaking Bad - A Festa: Cervical / Controle / Mau Presságio – Buffallos Bar / Méier 19 - Festa RapSoul 5 Anos: Rael – Armazém / Praça Mauá 19 - Akira Presidente – Espaço BF / Mesquita

20 - Caxias Hell Festival: Velho / Justabeli (SP) / Dark Tower / Gutted Souls / Unnature / Vicious – Lira de Ouro / Duque de Caxias 25 - Bloco Fanfarra D´Águas – Praça das Nações / Bonsucesso 25 - Rogério Caetano - Participação: Hamilton de Holanda – Eco Som / Botafogo 25 - Arraiá do Bloco Vem Cá, Minha Flor – Feira de São Cristóvão

LEO JAIME LEO "GUANABARA" JAIME Com mais de 30 anos de carreira, Leo Jaime experimenta momentos de grande intensidade em sua vida profissional. Além da obra consagrada, como cantor e compositor, o artista está sempre atuando em novos projetos. Humor, interpretações arrebatadoras, inteligência e versatilidade são as marcas deste artista que apresenta ao publico carioca, no dia 18 de agosto, no Teatro Bradesco Rio, o espetáculo “Leo “Guanabara” Jaime”. No show ele relembra seus grandes sucessos musicais e as histórias por trás das canções e dos bastidores do Rock Brasil

PROGRAMAÇÃO BLUE NOTE JAZZ CLUB RIO (ONDE ERA A MIRANDA, NO COMPLEXO LAGOON, NA LAGOA, LADO LEBLON):   07/09 - Quinta-feira 20:00 Maceo Parker 22:30 Maceo Parker   08/09 – Sexta-feira 21:00 Maceo Parker 23:30 Maceo Parker   09/09 – Sábado 21:00 Sergio Mendes 23:30 Sergio Mendes   10/09 – Domingo 20:00 Sergio Mendes 22:30 Sergio Mendes   13/09 - Quarta-feira 20:00 Jaques Morelenbaum convida   16/09 – Sábado 21:00 Baby do Brasil 23:30 Baby do Brasil   17/09 – Domingo 20:00 Baby do Brasil 22:30 Baby do Brasil   20/09 - Quarta-feira   20:00 Jaques Morelenbaum convida   27/09 - Quarta-feira 20:00 Anne Paceo 28/09 Quinta-feira   20:00 Orquestra Atlântica 22:30 Orquestra Atlântica    Outubro   04/10 - Quarta-feira 20:00 Ala.Ni 05/10 – Quinta-feira 20:00 Chris Botti 22:30 Chris Botti  06/10 – Sexta-feira 21:00 Chris Botti 23:30 Chris Botti    07/10 – Sábado 21:00 Chris Botti 23:30 Chris Botti    08/10 – Domingo  20:00 Chris Botti 22:30 Chris Botti  11/10 - Quarta-feira 20:00 Teresa Salgueiro 22:30 Teresa Salgueiro    12/10 – Quinta-feira 20:00 Teresa Salgueiro 22:30 Teresa Salgueiro    20/10 – Sexta-feira 21:00 Chick Corea & Steve Gadd Band 23:30 Chick Corea & Steve Gadd Band   Novembro 02/11 Quinta-feira 20:00 Spyro Gyra 22:30 Spyro Gyra   03/11 Sexta-feira 21:00 Spyro Gyra 23:30 Spyro Gyra   04/11 Sábado 21:00 Spyro Gyra 23:30 Spyro Gyra   15/11 Quarta-feira 20:00 Laura Perrudin   16/11 Quinta-feira 20:00 Didier Lockwood Trio 22:30 Didier Lockwood Trio

ULTRA BRASIL ANUNCIA A PHASE 1 DE SEU LINEUP PARA A EDIÇÃO 2017: ADAM BEYER, ALESSO, ARMIN VAN BUUREN, DAVID GUETTA, JAMIE JONES, JOSEPH CAPRIATI, SASHA & JOHN DIGWEED e THE MARTINEZ BROTHERS SERÃO HEADLINERS FESTIVAL ACONTECE NOS DIAS 12, 13 E 14 DE OUTUBRO NO SAMBÓDROMO DO RIO

_______________________________________________________ CURSOS DE AGOSTO no Estação NET Botafogo    - História do Cinema Independente Brasileiro, com Cavi Borges    - Ancine e o fomento ao audiovisual brasileiro, com Julio Augusto Zucca    - Cinema Afrodisíaco? O sexo na tela, com Dodô Azevedo

Circuito Estação NET de Cinema e Cinemateca do MAM apresentam: Exposição CINEMA EM CASA: Equipamentos do acervo da Cinemateca do MAM. A partir de 23 de fevereiro, no Estação NET Botafogo de 23 de fevereiro a 23 de agosto 2017 Horário de visitação: 14h às 22h Entrada franca

DISTOPIAS BRASILEIRAS NO CINEMA A CAIXA Cultural Rio de Janeiro apresenta, de 15 a 27 de agosto de 2017, a mostra cinematográfica Brasil Distópico, que traça um panorama da produção nacional sobre as distopias. Para a programação, os curadores Luís Fernando Moura e Rodrigo Almeida selecionaram 37 curtas e longas-metragens que imaginam diferentes futuros sombrios para o país, entre clássicos da ficção-científica brasileira e obras menos conhecidas.  Na programação, filmes como O quinto poder (1962), de Alberto Pieralisi, e Brasil ano 2000 (1969), de Walter Lima Júnior. Outras incorporam as convenções da ficção científica, encenando a ameaça nuclear e o colapso do planeta, como Parada 88: o limite de alerta (1978), de José de Anchieta; e Oceano Atlantis (1993), de Francisco de Paula. Há, ainda, aqueles que instalam o cinema de gênero em imaginários locais do Brasil, como é o caso de Abrigo nuclear (1981), de Roberto Pires; e Areias Escaldantes (1985). ESTE ULTIMO, TRAZ NO ELENCO, VARIOS NOMES E BANDAS DO ROCK BRASIL DOS ANOS 80, COMO LOBÃO, TITÃS, E TEMA-TITULO DE LULU SANTOS.

DEIXA NA RÉGUA: O filme estreia no dia 10 de Agosto no INSTITUTO MOREIRA SALLES com sessões às 16h e 20h e no CINE SANTA com sessão às 17h10. Deixa Na Régua. Direção: Emílio Domingos. Produção: Osmose Filmes. Documentário. Brasil. 73 minutos.

COM SESSÕES LOTADAS EM ALGUMAS CIDADES, UCI ABRE MAIS SALAS PARA “DAVID GILMOUR: LIVE IN POMPEII” E AGORA APRESENTA A EXIBIÇÃO EM XPLUS  Ingressos já estão à venda e o público poderá conferir o show também com o poderoso som Dolby Atmos em 360º



BLITZ AO VIVO: No embalo do lançamento do álbum 'Aventuras 2', Evandro Mesquita e sua Blitz finalizam seu quarto DVD, gravado no Circo Voador em abril, para lançamento em outubro. A banda está a todo vapor, com presença confirmada no próximo Rock In Rio e tem turnê pelos Estados Unidos confirmada em fevereiro de 2018

FESTIVAL DE CINEMA DA NOVA ZELANDIA

(colaborou @DonnieDarko73);

Blog Archive

Buscar

About Me

tom leão
Vanuatu
amigo dos amigos, amante de música, cinema, boa comida, de pedaladas e caminhadas
View my complete profile
Powered by Blogger.

Popular Posts

Translate

Followers