Pages

Thursday, May 18, 2006

A QUESTÃO DO X



hj cedo teve cabine de x-men III. comentei com um amigo que toda a comunidade nerd do rio tava presente, sala do cinemark cheia. se rolasse um gas venenoso na sala acabariam todos os blogs, sites e colunas sobre o assunto na cidade, inclusive esta (rs) bom, e o filme, presta? se formos comparar com os dois primeiros, ele é mais fraco, sobretudo na parte de dialogos/texto. os dois x-men do bryan singer tem quase toda a força nisso, mais do que nos efeitos especiais e cenas de ação. este terceiro filme privilegia mais a ação e os efeitos (tem um final apoteotico). se vc for fa extremado dos mutantes vai se chatear um bocado com algumas alteracoes que fizeram no universo dos personagens. mas eu acho q filme baseado em hq n pode ser igual, senao nao teriamos o homem-aranha com a mary jane antes da gwen, so pra citar um detalhe. fora isso, tem anjo, fera, kitty, juggernaut, aparicoes especiais de stan lee (claro) e de chris claremont (que escrevia os x-men nos gibis). e nao saia do cinema antes de os creditos finais rolarem todinho. ha um final colado que revela uma parada que fica meio em aberto no filme. ah, a trama é sobre uma vacina que imunizaria os mutantes, como se fosse uma doença, e a volta de jean grey como phoenix. mesmo mais fraco, é um bom filme de super heroi. agora vamos aguardar o superman do bryan singer...

21 comments:

Terraestranhae said...

Fala, Tom!

Sou fã seu das antigas, mas é a primeira vez que te escrevo... e é pra te corrigir!

O Claremont foi o escritor da fase áurea dos X-men escreve, entre idas e vindas, até hoje algo relacionado aos mutantes da marvel, mas sem o brilhantismo de outrora.

Desenhistas famosos de x-men foram: jack Kirby (criador, junto com Satn Lee), Neal Adams, Dave Coccrum, John Byrne, Jim Lee e Joe Madureira (que começou uma onda de influência mangá nos quadrinhos americanos). Espero ter ajudado.

Forte abraço

Onaicram said...

Já dava pra prever q, sem o mesmo diretor, não seria possível segurar a peteca dos filmes anteriores. Mas, com certeza, deve ser melhor do q qq código de da20. A conferir. By the way, tom, checkei hj a Concepção e achei bem legal, embora um pouco longo. E tb ficou um pouco o gosto de uma mistura tupiniquim de Trainspotting, Clube da Luta, de uma elite brasiliense. Será q aquilo tudo rolaria aqui no Rio ou em Sampa?

tom said...

certo, terraestranha, na rapidez pra contar do filme troquei as bolas do claremont, q escreve. valeu. alias, o juggernaut usa um capacete ao estilo jack kirby, sem alteracoes... sobre 'a concepcao', achei o filme legal, mas a ideologia dele é um tanto ultrapassada, o cinema europeu ja fez aquilo trocentas vzs. claro que por aqui é novidae, amsse fosse feito nos anos 80 teria mais impacto. mas é um filme bacaninha e bem cuidado...

Andre Gordirro said...

acho q X-Men 3 fechou bem o planejamento proposto pelo Singer, dando enfase na emocao em vez da razao q dominou o roteiro mais equilibrado dos 2 primeiros.

ainda assim é um espetaculo com alma. de repente até foi uma boa uma opcao mais apoteotica mesmo. valorizou os dois primeiros e nao deixou de terminar (ou nao) com uma sensacao de final da Copa do Mundo mutante.

abs!

Vander said...

eu gostei bastante dos diálogos dos dois primeiros, bem abrangente para para incluir todos os tipos de preconceitos,

o final apoteotico tem a ver com a morte da fenix? Lembro qdo isso ocorreu nos quadrinhos foi uma revolta geral dos leitores, rs

eu adorava eles, os novos titãs, o monstro do pântano, mas tive q trocar minha pequena coleção por fitas k-7 dos smiths no final dos anos 80,num brique-braque q depois descobri q eram de coisas roubadas, rs

bom o disco do primal scream, country-rock, eu acho

tom said...

baixei o primal ontem, mas ainda vou ouvir. sobre os x-men, o filme ainda tem a leitura de que os mutantes sao uma representacao do que seriam os alternativos, os diferentes no mundo dos iguais, mas como isso ja foi bem dito nos filmes anteriores, agora a coisa toda foi mais direcionada para a acao. e embora este n seja realmente o fim da serie, fecha uma trilogia e meio que termina uma historia. por isso o subtitulo, the last stand

Rocha06 said...

Tom, eu não vi o filme ainda, mas por que exatamente vc não gostou tanto quanto o último? Eu li uma crítica que dizia que esse não é melhor que o 2, mas que deixa o 1 no chinelo. Eu pessoalmente não gostei do 1, achei um filme muito frio. Já o 2 eu achei alucinante e pelas cenas que eu já vi do 3 parece ser genial.
É claro que um filme com, sei lá, 50 mutantes na tela não pode ter muito espaço pra diálogo, mas me diz, entre X3 e Missão Impossível, qual é o melhor, em termos de ação?

Felipe Passarelli said...

Nossa André Gordirro aqui que honra, meu vizinho mais clubber old-school no Blog do Tom!

hahahahahahaahah abraços André qnt tempo heim? Techno 4ever:)

Comecei a gostar mesmo do X-Man com os filmes na verdade, (nunca fui fã de HQ adulto, gostava da turma da Mônica mesmo, pronto falei hahaha)e adorei os dois primeiros, vou ficar na espera desse, mas vou ver com certeza (seja no computador, Cinema ou DVD)

Também tenho o jogo de psp 2 do X-Man 2 que é muito bom, como esses jogos do playstation demoram a zerar heim?

Me lembro da época do Master System, Sega e Super Nintendo, peguei todas essas fases games, comecei com atari lógicamente.

Tive uma fase "Filmes B", que rolava aqui no Sesc da Tijuca, era muito legal, tinha videos do Ed Wood e umas atrizes gostosas iam dar entrevistas (muito engraçado), alias acho que foi o rf que deu o toque na época.

Tom, novamente venho aqui concordar com você no que você falou no RF sobre o tempo virtual das bandas hoje em dia, pra mim o Arctic Monkeys já soa datado (é mole), depois de tanto ouvir (e beeeem antes de sequer ter lançado o album), virou uma coisa repetitiva.

Na NME por exemplo, desde o lançamento do álbum (e antes), quase todas as capas da NME tiveram Arctic Monkeys (Alias, você que conversou com eles não tocou no assunto deles aqui esse ano, então nada deles no Brasil né?).

TOPIC MUSIC

Depois de ouvir muito o "Ratther Ripped" do Sonic Youth, acho que posso falar que é o melhor deles em toda a carreira, não fica chato pq não tem solos gigantescos de guitarra, é na lata, pra mim já ta na lista dos melhores abuns do Ano (Fizerem um disco atual com toda tecnica que eles já tem na bagagem sem ser longo isso é muito bom).

Complementando o que disse lá em cima sobre tempo virtual, não só uma musica pode ser boa, e sim o album todo, acabou a fase de uma musica só , o album inteiro tem que ser bom (não sei se você reparou nisso), e a média de duração é de 40-50 minutos com 10 musicas na maioria.


Dica da Semana: Sunset Rubdown (Projeto paralelo do Wolf Parade, um disco realmente lindo, muito foda, canadenses pra variar!)

Canadá esta virando o point lunch de varias bandas fodas, juro que me deu vontade de morar lá.

Vai no CSS amanhã Tom? To lá, espero que a gente se esbarra, tb faz tempo que não nos vemos!

Abração e Bom fim de semana pra todos :)

tom said...

nao é q eu n tenha gostado do novo x-men (tem q dar um desconto pq ver filme as dez da manha é dose), mas, de cara, fica patente q este filme foi menos cuidado, tanto na parte de roteiro qnto do acabamento geral. mas é um bom filme, embora perca na comparacao com os anteriores. é mil vzs melhor q blade, underworld e tudo isso q rola nos cinemas atualmente. nao da pra comparar direto com mi3 (q, na verdade, é um longo episodio de alias sem a syd bristow). mas eu fiquei bem mais satisfeito vendo x-men do que mi3. felipe, o alex diz no final do papo que pretendem passar aqui ano que vem, ta escrito la no texto isso. o gordirro ja era local desse brogue, so tava sumido. o q rolava no sesc tijuca eram as comicmania...

tom said...

comentario de um amigo que tambem esteve na cabine de xismen tres:
"assistimos à um legítimo "filme de autor", na acepção intelctual-cinéfilo do termo; afinal, Brett Ratner, um diretor quando muito morno, que só não estraga coisas tipo "A Hora do Rush" com sua frouxidão por causa do carisma natural dos atores, fez um filmeco que é a cara dele: morno, insípido, dispensável. Saudades de Bryan Singer, e tomara que o resgatem para uma hipotética parte IV."

PEDRO BAMBAATAA said...

caro tom ,mando este email para te falar que pedi para minha namorada escanear o texto que falei da ACIDHOUSE do Rio fanzine, e ela me entrogou ontem só que ela mandou o texto por um programa que escaneia e digitaliza o texto, e por isso estou relendo toda página e preparando um arquivo em word...
porém ela fez uma fotocópia colorida muito boa que vou montar e gostaria de te enviar pelo correio dentro de um envelope...
por isso estou lhe escrevendo para perguntar se vc tem caixa postal ou um endereço para eu enviar por correio... ok? abraços! fico no aguardo...
ps: desculpe a demora tá? rs...

tom said...

bambaataa, nao precisa se desculpar, vc ta fazendo um favorzao, valeu! e aproveito a onda pra saber se alguem aqui da turma tem algum programa 'hellradio' gravado q possa me copiar em cd ou md, pq eu nao tenho nenhum, pq como era ao vivo nao tava em casa pra gravar e nao programava nem pedia a ninguem pra fazer isso pra mim. certa vez, na encarnacao antiga da cova, apareceu alguem que tinha algums pgms, mas nao lembro quem era...

PEDRO BAMBAATAA said...

ACID 2


vc esqueceu de dizer se tem caixa postal para eu enviar a arte
sobre o o hellradio não tenho não...
mas tenho um programa gravado no programa "rio fanzine" na grobo fm em 1995 mas sem as locuções...
AH.. tenho tb um especial de natal/1986 do NT na flu em que se não me engano estava vc e PAULO FUTURA, em que ele mixou TEST DEPARTAMENT com indios do xingú + discursos políticos (muito boa a session)

um abraço...

tom said...

bom, n tenho caixa postal, mas vc pode mandar a parada pro jornal mesmo: rua irineu marinho 35, redação/ segundo caderno. cidade nova. beleza? []s tom

*po, eses lance do test dept, o disco era meu e chegamos, eu e paulo, a ter a ideia de formar uma dupla pra fazer isso ao vivo, bem antes dos live p.a.s de hj, contudo os equipamentos da epoca e a falta de grana impossibilitaram a ideia de rolar

nelson soares said...

Pô Tom,

Ia direto na sede do Vasco/Lagoa na festa PF & AFRONAUTAS.
Por onde anda o Futura? Aquilo ali também foi meio precursor, não?

tom said...

vou detalhar mais a parada que falei antes: nosso prjeto seria baseado no cabare futura dos dadaistas, dai batizei o paulo, q antes era the hunter, para futura. o ze roberto mahr entraria com os discos (ele tinha tudo), eu e paulo como djs, e o hermano vianna tinha uma bateria eletronica (que depois ele deu pro marlboro). tinha ate um show marcado no bar emocoes baratas, mas amarelamos :-) mas, fizemos um live show na flu fm: numa madrugada, ficou rolando todo o projeto que nos gravamos na casa do ze, cerca de 60 minutos de mix continuo, com samples, scratchs, vozes, colagens, parte do q vc ouviu no lance citado. n sei se o ze ainda tem a fita. so sei q se fossemos ingleses e tivessemos lancado isso, hj estariamos nos livros, for sure. o paulo hj é tecnico de computadores e volta e meia faz uma festa por aí

PEDRO BAMBAATAA said...

legal a historia do projeto...
tenho varias fita do zé, pois teve a epoca que o maval foi trabalhar no selo do plug, e o nt era minha referência...
essa que falei do TEST, já pensei em levar para para um amigo passar para cd...
no programa a sequencia foi:
- mix de hipsway(honey thief)
- mix de psychedelic fur (pretty in pink)
- Sioux (pirata ao vivo no m.libano)
acho que a musica é "carnival" (não anotei na época)
- urbana(famosas apresentações no noite cariocas)"ainda é cedo"
- Test Departament
- Run DMC "my adidas"
- Mantronix "mega mega mix" interpolando no final com Smiths "Panic" diminuindo a velocidade da pick up...

pena boas idéias rolavam na época...
certamente se vcs tivessem la fora podiam ter se dado bem...

abraço...

tom said...

SAO TIPO 3AM, ACABEI DE CHEGAR DO SHOW DO CSS NO CINE IRIS E ANTES ESTIVE NO SISTERS NO CIRCO. ADVINHEM QUAL FOI O MELHOR, MAIS ANIMADO? O DO CSS, CLARO. A LOVEFOXXX ESTA CADA VEZ MELHOR EM CENA E TUDO É MUITO DIVERTIDO, MESMO NAQUELE SOM TOSCO DO IRIS. O SISTERS É ALGO PARADO NO TEMPO, MUITO MONOTONO E O SOM TAVA BAIXO PACAS, SEM BRILHO, COM AS MUSICAS ALGO DIFERENTES DAS ORIGINAIS. MELHOR FICAR COM O SISTERS NA MEMORIA E APROVEITAR O CSS AGORA

Rocha06 said...

Também fui conferir o show do CSS no Iris, e achei bem melhor que o show que eles fizeram na Melt há um tempo atrás. Mas ainda assim...não dá pra entender uma palavra do que eles cantam, eles são fracos como cantores e o som das bases e das guitarras abafa todo o vocal. Tudo bem, a banda tá meio crua ainda, acho que eles têm potencial, mas precisa ajustar umas coisas...

fabio fernandes said...

além dos afronautas, lembro do futura na falange moulin-rouge, banda que acompanhou fausto fawcett na época de básico instinto.

ano passado, fui ao casamento da loud que teve um show PHODA do lafayette & os tremendões. este ano tava tudo certo para ir (a melhor banda nacional da atualidade, um dos melhores lugares do rio, prá mim), porém a patroa pegou uma gripe braba e, infelizmente, não rolou. mas pelo que meus amigos comentaram e pelo que vi aqui, deve ter sido ótimo.

Wallace Barros said...

Nesse terceiro filme dos x-men esuqerem dos sentinelas, aqueles robos gigantes, mas tudo bem

Love Foxxx é 10!!! :-)

NA CIDADE

JULIANAS:

casas & shows: Circo Voador 18 – Metá Metá / Rakta 19 – Roberta Sá  20 – Testament (EUA) 25 – Johnny Hooker 26 – O Baú do Raul – 25 Anos: Marcelo Nova / Mauricio Baia / B.Negão / Chico Chico / Karina Buhr / Rick Ferreira / Vivi Seixas

Fundição Progresso 18 e 19 – Novos Baianos 25 - Mitchell Brunnings (HOL) / Orquestra Brasileira de Música Jamaicana 26 – Festival RapRJ 7: Cone Crew Diretoria / Luccas Carlos / Froid / 1Kilo / ADL – Participação: Ducon / Modestiaparte – Participação: Liink & Buddy Poke

Teatro Rival 18 – Festa La Cumbia 19 - Afrojazz - Participação: Larissa Luz & Jesuton 23 - Michael Sweet (Stryper) & John Schlitt (Petra) 24 - Júlia Bosco & Emerson Leal & Gustavo Macacko – Participação: Mart´nália & Simone Mazzer 25 – Alma Thomas 26 – Jay Vaquer 50 meia Setor A, 40 meia Setor B, 30 meia Lounge 30 – Cabaré Diferentão

Teatro Riachuelo 29 – Paulo Ricardo Teatro Odisseia 18 – Ordinária - Baile do Lindote: Molejo 24 - The World is a Beautiful Place & I am No Longer Afraid to Die / gorduratrans / E A Terra Nunca Me Pareceu Tão Distante  26 - Esteban Tavares / Sheffield 

Vivo Rio 18 - Postmodern Jukebox (EUA)  19 – Barão Vermelho 20 – Roy Hargrove & Roberta Gambarini 25 - Jacob Collier (ING) 

Baratos da Ribeiro (Botafogo) 19 – Vespeiro: Marcelo Perdido / Real Sociedade / O Branco e o Índio 26 - Vespeiro: Tacy de Campos / Jonnata Doll & Os Garotos Solventes

Estúdio Hanói (Botafogo) 18 - Nativity in Black Fest: Justabeli (SP) / Dark Tower / Profane Art  19 - Festival Nativity in Black: Justabeli (SP) / Dark Tower / Profane Art  27 - Back To Hanoi Metal Fest: Forkill / Unmasked Brains / Evil Inside / Savant  30 - Rectal Smegma (HOL) / Uzômi / Baga  Audio Rebel 16 – Quintavant: Thiago França: Sambanzo 17 – Quintavant: Thiago França: Space Charanga Quarteto 18 - Jair Naves & Britt Harris / Kasparhauser 19 – Quintavant: Ava Rocha 20 - Homenagem a John Coltrane (Widor Santiago, Sergio Barrozo, Adaury Mothé, Didac Thiago, Roberto Rutigliano) 23 – Quintavant: Hans Koch (SUI) - Participação: Bella, Thomas Rohrer, Cadu Tenório, Antonio Panda Gianfratti 24 – Quintavant: Hans Koch (SUI) - Participação: Thomas Rohrer, Antonio Panda Gianfratti 30 – Quintavant: AJJA (Pedro Calmon & Alex Frias)

Espaço Sérgio Porto 18 - Marcio Lugó / Capela  24 - Mulheres de Buço 25 - Whipallas 31 - CEP 20.000

Sala Baden Powell 16 - Donatinho: Homenagem a João Donato - Participação: Ithamara Koorax, Wanda Sá, Cris Delanno, Amanda Bravo, Ricardo Silveira 19 - Quarteto do Rio 23 - Lúcia Menezes 26 - Marcel Powell - Homenagem a Baden Powell - Participação: Thais Motta, Ithamara Koorax, Gabriel Aquino, Amanda Bravo, Dilma Oliveira 27 - Dorina Canta Aldir Blanc 30 - Eliana Pittman

Theatro Net Rio 16 – Laila Garin & A Roda 22 – Paulo Miklos 12/09 Simone Mazzer

Beco das Garrafas Casa de Cultura Laura Alvim 09 e 10 – Festival Levada: Luísa Maita 15 – Katerina Polemi 16 e 17 – Festival Levada: Apanhador Só 23 e 24 – Festival Levada: Bruna Mendez 30 e 31 – Festival Levada: Tamy

Teatro Ipanema 15 - A.Nota: Sambas do Absurdo (Juçara Marçal & Rodrigo Campos & Gui Amabis) 16 - Aíla (PA) – Participação: Posada 17 - Ana Frango Elétrico / Thiago Nassif 18 - Amora Pêra 22 - A.Nota: Marcelo Vig & Marcos Suzano

Teatro Café Pequeno 17 - Lu Dantas & Natália Boere 24 - Marcos Oliveira 31 - Filtra

Metropolitan 24 – Hanson (EUA) 26 - Lindsey Stirling (EUA) Teatro Bradesco 18 – Leo Jaime 24 – Almir Sater

Teatro Municipal de Niterói 18 e 19 – Roberta Campos 22 – Clube do Choro Homenageia Noel Rosa 24 – Quarteto do Rio

Planet Music (Cascadura) 18 - Torture Squad / Hatefulmurder / Reckoning Hour / Warcursed  19 - Black Days (SP) / Sheffield / Amsterdan / LaVille  26 - Festival Invasão Underground 2: Inversa (SP) / Maieuttica / Adrift / Tormentta / The Last Whale 

Imperator 16 - Quartas Brasileiras: Tia Surica - Tributo a Clara Nunes - Participação: Nilze Carvalho, Ana Quintas, Mariene de Castro 22 – Jazz Pras Sete: Folakemi Duo 23 – Maurício Mattar – Participação: Alexandre Pires 24 - Homenagem a Dalva de Oliveira: Amelinha, Zezé Motta, Dóris Monteiro, Leny Andrade, Rita Beneditto, Áurea Martins, Agnaldo Timóteo, Simone Mazzer, Zé Renato, Eliana Pittman, Rosa Maria Colyn, Luciene Franco, Ellen de Lima, Ataulfo Alves Jr, Gottsha 30 – Agnaldo Timóteo 31 – Samba do Imperator: Grupo Arruda, Marquinhos de Oswaldo Cruz, Arlindinho

Centro de Referência da Música Carioca Artur da Távola (Tijuca) 16 – Coletivo Samba na Rua 17 – Quinta Instrumental: Jimmy Santa Cruz 18 – Victor Mus 19 – Danilo Caymmi 23 – Fábrica Nômade Sonora 24 – Quinta Instrumental: Carlos Café 25 – Laura Zennet 26 – Quarteto do Rio 30 – Projeto Vitrola

FM Hall 23 – Manu Gavassi (grátis) 29 – Illy (grátis)

La Esquina (Lapa) 17 - Red Mess / Blind Horse / Stoned Jesus 24 – Mobile Drink

Smokey Rio (Lapa) 19 – Festa Rio Vinil Clube 26 – Bel Almeida Ganjah (Lapa) 18 – Duda Brack & Thiago Ramil 23 – Festa HempFyah: Rafyah Dread & Hempfield DubLab / Lion Dornellas / André Pfefer / Tagu Selectah Vibration 25 - Azul Casu & 3 du Mar

Casa de Baco (Lapa) 17 – Gafieira Pé de Louro 19 – Relógio de Dalí 24 – Joyce Cândido

CCBB 18 - Festival CCBB - Quanto Mais Tropicália, Melhor: Pato Fu / Céu – Praça do Centro Cultural dos Correios (22h – R$ 20) 19 - Festival CCBB - Quanto Mais Tropicália, Melhor: Pedro Luís & A Parede / Tom Zé – Praça do Centro Cultural dos Correios (22h – R$ 10)

Quintas no BNDES 17 - Byafra: 35 Anos de Sucesso 24 - Luiza Borges 31 - Tarita de Souza

Circuito SESC 16 – Copacabana: Philippe Baden Powell & Quarteto Ludere: Baden Powell 80 Anos 18 – Niterói: Clara Gurjão 26 – Engenho de Dentro: Clara Gurjão Circuito SESI 26 – Duque de Caxias: Tiê 25 – Jacarepaguá: Tiê _____________________________________________________________

mixx: 18 - Carmen Blues – Bar Kunin / Vila Isabel 18 – Sara & Nina – Olho da Rua / Vila Isabel 18 - Ronaldo Diamante – TribOz / Glória 18 - Wake the Dead Festival: Surra (SP) / Rats / Der Baum (SP) / Nove Zero Nove – Clube Mageense / Magé 18 – RaggaBrass – Boulevard Olímpico / Praça Mauá 18 - O Rappa - Tour de Despedida – Quadra da Grande Rio / Duque de Caxias 19 - Insurgente Rock Festival: Maieuttica / Ágona / Born2Bleed / Melyra / Forkill / Negah – Caixa de Surpresa / Bangu 19 - Breaking Bad - A Festa: Cervical / Controle / Mau Presságio – Buffallos Bar / Méier 19 - Festa RapSoul 5 Anos: Rael – Armazém / Praça Mauá 19 - Akira Presidente – Espaço BF / Mesquita

20 - Caxias Hell Festival: Velho / Justabeli (SP) / Dark Tower / Gutted Souls / Unnature / Vicious – Lira de Ouro / Duque de Caxias 25 - Bloco Fanfarra D´Águas – Praça das Nações / Bonsucesso 25 - Rogério Caetano - Participação: Hamilton de Holanda – Eco Som / Botafogo 25 - Arraiá do Bloco Vem Cá, Minha Flor – Feira de São Cristóvão

LEO JAIME LEO "GUANABARA" JAIME Com mais de 30 anos de carreira, Leo Jaime experimenta momentos de grande intensidade em sua vida profissional. Além da obra consagrada, como cantor e compositor, o artista está sempre atuando em novos projetos. Humor, interpretações arrebatadoras, inteligência e versatilidade são as marcas deste artista que apresenta ao publico carioca, no dia 18 de agosto, no Teatro Bradesco Rio, o espetáculo “Leo “Guanabara” Jaime”. No show ele relembra seus grandes sucessos musicais e as histórias por trás das canções e dos bastidores do Rock Brasil

PROGRAMAÇÃO BLUE NOTE JAZZ CLUB RIO (ONDE ERA A MIRANDA, NO COMPLEXO LAGOON, NA LAGOA, LADO LEBLON):   07/09 - Quinta-feira 20:00 Maceo Parker 22:30 Maceo Parker   08/09 – Sexta-feira 21:00 Maceo Parker 23:30 Maceo Parker   09/09 – Sábado 21:00 Sergio Mendes 23:30 Sergio Mendes   10/09 – Domingo 20:00 Sergio Mendes 22:30 Sergio Mendes   13/09 - Quarta-feira 20:00 Jaques Morelenbaum convida   16/09 – Sábado 21:00 Baby do Brasil 23:30 Baby do Brasil   17/09 – Domingo 20:00 Baby do Brasil 22:30 Baby do Brasil   20/09 - Quarta-feira   20:00 Jaques Morelenbaum convida   27/09 - Quarta-feira 20:00 Anne Paceo 28/09 Quinta-feira   20:00 Orquestra Atlântica 22:30 Orquestra Atlântica    Outubro   04/10 - Quarta-feira 20:00 Ala.Ni 05/10 – Quinta-feira 20:00 Chris Botti 22:30 Chris Botti  06/10 – Sexta-feira 21:00 Chris Botti 23:30 Chris Botti    07/10 – Sábado 21:00 Chris Botti 23:30 Chris Botti    08/10 – Domingo  20:00 Chris Botti 22:30 Chris Botti  11/10 - Quarta-feira 20:00 Teresa Salgueiro 22:30 Teresa Salgueiro    12/10 – Quinta-feira 20:00 Teresa Salgueiro 22:30 Teresa Salgueiro    20/10 – Sexta-feira 21:00 Chick Corea & Steve Gadd Band 23:30 Chick Corea & Steve Gadd Band   Novembro 02/11 Quinta-feira 20:00 Spyro Gyra 22:30 Spyro Gyra   03/11 Sexta-feira 21:00 Spyro Gyra 23:30 Spyro Gyra   04/11 Sábado 21:00 Spyro Gyra 23:30 Spyro Gyra   15/11 Quarta-feira 20:00 Laura Perrudin   16/11 Quinta-feira 20:00 Didier Lockwood Trio 22:30 Didier Lockwood Trio

ULTRA BRASIL ANUNCIA A PHASE 1 DE SEU LINEUP PARA A EDIÇÃO 2017: ADAM BEYER, ALESSO, ARMIN VAN BUUREN, DAVID GUETTA, JAMIE JONES, JOSEPH CAPRIATI, SASHA & JOHN DIGWEED e THE MARTINEZ BROTHERS SERÃO HEADLINERS FESTIVAL ACONTECE NOS DIAS 12, 13 E 14 DE OUTUBRO NO SAMBÓDROMO DO RIO

_______________________________________________________ CURSOS DE AGOSTO no Estação NET Botafogo    - História do Cinema Independente Brasileiro, com Cavi Borges    - Ancine e o fomento ao audiovisual brasileiro, com Julio Augusto Zucca    - Cinema Afrodisíaco? O sexo na tela, com Dodô Azevedo

Circuito Estação NET de Cinema e Cinemateca do MAM apresentam: Exposição CINEMA EM CASA: Equipamentos do acervo da Cinemateca do MAM. A partir de 23 de fevereiro, no Estação NET Botafogo de 23 de fevereiro a 23 de agosto 2017 Horário de visitação: 14h às 22h Entrada franca

DISTOPIAS BRASILEIRAS NO CINEMA A CAIXA Cultural Rio de Janeiro apresenta, de 15 a 27 de agosto de 2017, a mostra cinematográfica Brasil Distópico, que traça um panorama da produção nacional sobre as distopias. Para a programação, os curadores Luís Fernando Moura e Rodrigo Almeida selecionaram 37 curtas e longas-metragens que imaginam diferentes futuros sombrios para o país, entre clássicos da ficção-científica brasileira e obras menos conhecidas.  Na programação, filmes como O quinto poder (1962), de Alberto Pieralisi, e Brasil ano 2000 (1969), de Walter Lima Júnior. Outras incorporam as convenções da ficção científica, encenando a ameaça nuclear e o colapso do planeta, como Parada 88: o limite de alerta (1978), de José de Anchieta; e Oceano Atlantis (1993), de Francisco de Paula. Há, ainda, aqueles que instalam o cinema de gênero em imaginários locais do Brasil, como é o caso de Abrigo nuclear (1981), de Roberto Pires; e Areias Escaldantes (1985). ESTE ULTIMO, TRAZ NO ELENCO, VARIOS NOMES E BANDAS DO ROCK BRASIL DOS ANOS 80, COMO LOBÃO, TITÃS, E TEMA-TITULO DE LULU SANTOS.

DEIXA NA RÉGUA: O filme estreia no dia 10 de Agosto no INSTITUTO MOREIRA SALLES com sessões às 16h e 20h e no CINE SANTA com sessão às 17h10. Deixa Na Régua. Direção: Emílio Domingos. Produção: Osmose Filmes. Documentário. Brasil. 73 minutos.

COM SESSÕES LOTADAS EM ALGUMAS CIDADES, UCI ABRE MAIS SALAS PARA “DAVID GILMOUR: LIVE IN POMPEII” E AGORA APRESENTA A EXIBIÇÃO EM XPLUS  Ingressos já estão à venda e o público poderá conferir o show também com o poderoso som Dolby Atmos em 360º



BLITZ AO VIVO: No embalo do lançamento do álbum 'Aventuras 2', Evandro Mesquita e sua Blitz finalizam seu quarto DVD, gravado no Circo Voador em abril, para lançamento em outubro. A banda está a todo vapor, com presença confirmada no próximo Rock In Rio e tem turnê pelos Estados Unidos confirmada em fevereiro de 2018

FESTIVAL DE CINEMA DA NOVA ZELANDIA

(colaborou @DonnieDarko73);

Blog Archive

Buscar

About Me

tom leão
Vanuatu
amigo dos amigos, amante de música, cinema, boa comida, de pedaladas e caminhadas
View my complete profile
Powered by Blogger.

Popular Posts

Translate

Followers