Pages

Tuesday, May 16, 2006

O PRIMEIRO SUTIÃ...

...A GENTE NUNCA ESQUECE, COMO DIZ AQUELE ANUNCIO. E O PRIMEIRO SHOW DE ROCK? BASEADO NUNS POSTS ABAIXO, LIGADOS A MUTANTES/RITA LEE, ME LEMBREI DO MEU. MINHA MAE OUVIA O DISCO 'BABILONIA' DA RITA LEE DIA E NOITE. É UM DISCAÇO (SERÁ Q TEM EM CD?). ENTÃO, ELA FEZ UMA TEMPORADA AQUI NO RIO NUM TEATRO DE COPACABANA (ACHO QUE ERA NAQUELA GALERIA ONDE FICA A FOSFOBOX) E TINHA MATINÊ. RESULTADO: FOI VER NUM DOMINGO A TARDE E ME LEVOU. NUNCA FUI FAZAO DA RITA, MAS ATE HJ TENHO ELA COM CARINHO POR CAUSA DAQUILO. NAO TENHO IDEIA DE DATA, MAS ACHO Q ERAM FINS DOS ANOS 70. MAS O MEU PRIMEIRO SHOW MESMO, Q FUI SOZINHO E PAGUEI INGRESSO, FOI UM DO MADE IN BRAZIL (!) JA NO COMEÇO DOS ANOS 80, NO MESMO TEATRO DA MESMA GALERIA! SHOWS DE ROCK ERAM RAROS ENTAO (VCS N FAZEM IDEIA) E ERA COISA MALDITA. O SHOW FOI A MEIA-NOITE, EU SO CONHECIA O MADE DE OUVIR FALAR (NA VERDADE QUERIA VER O JOELHO DE PORCO, MAS NAO PUDE, ERA IMPROPRIO!), MAS TINHA O CORNELIUS!!! E LA FUI EU. NO MESMO DIA, NA FILA, CONHECI O CARLOS VANDALO DO DORSAL ATLANTICA (O PRIMEIRO PUNK Q CONHECI, ENTAO LOGO NOS IDENTIFICAMOS :-)PQ EU TAVA COM UMA CAMISA DO CLASH E ELE SE AMARROU. N SEI COMO, FIQUEI AMIGO DOS CARAS DO MADE E QNDO PASSEI A IR A SAMPA VER SHOWS, CHEGUEI A FICAR NA CASA DO OSWALDO, NO SUMARÉ, UM DIA. DAI VEIO A CONEXAO PUNK ROCK PAULISTA E ROLOU O CLIMA INVERSO, A GALERA Q VINHA TOCAR NO RIO FICAVA NA MINHA CASA. E DAI EM DIANTE ERA SHOW TODO FINAL DE SEMANA, NO SESC POMPEIA, NO CIRCO VOADOR, CARBONO 14, NOITES CARIOCAS, PROJETO SP...

20 comments:

tom said...

OLHA SO O NOME DO NOVO DISCO DA PEACHES: "IMPEACH MY BUSH" RARARA! UM TROCADILHO DO CARALHO. NOTA DEZ!!!

fabio fernandes said...

meu primeiro show foi celso blues boy no circo voador: som na guitarra ! e o segundo foi garganta profunda na uerj.

babilônia, r$ 9,90 na americanas.

e se não me engano, o made in brazil ainda tá na ativa.

marcelo said...

meu primeiro show foi...er...eduardo dusek ainda com os miquinhos e o léo jaime acompanhando. era o show do cantando no banheiro.
acho que eu tinha uns 10 anos.
desses primeiros shows que eu vi, o que mais me marcou foi do ira! lançando o primeiro disco.
era um show da rádio cidade e era uma salada: ira!, attack [?], ritchie, robertinho do recife [ fase metalmania ] e garotos podres!!!
e o billy bond [ ex-joelho de porco ] subiu no palco e enfiou a porrada no mau, vocal do garotos podres, porque ele mandou uma mega-cusparada na platéia.
ah...the good old days...

tom said...

o primeiro show de fato é que nem a primeira vez, nem sempre é o primeiro realmente que vale, mas o q bate mais em vc. pra mim, depois do show da rita e do made, o que contou mesmo foi o primeiro festival de bandas punk de brasilia no circo voador, com plebe, legiao, capital, mais a coquetel molotov do rio abrindo. ai sim, talk about my generation

Tiago Velasco said...

Meu primeiro show foi da Blitz, no Canecão. Provavelmente, em 85, quando eu tinha 5 anos. Fui com meu pai e meus dois irmãos mais velhos. Me lembro de alguns momentos do show.

Onaicram said...

Tom, o fábio está certo: babilônia na la, no famoso 9,90. Quanto ao primeiro show (ou pelo menos o q vc lembra q bateu) foi o Eduardo Dusek acompanhado dos Miquinhos no Teatro Ipanema, por ocasião do lançamento do disco Cantando no Banheiro. A galera toda da minha turma no colégio foi (Anglo-Americano de Botafogo) e eu, até por ser bem mais novo q o resto do pessoal (três anos de diferença!), fui numa meio de mascote da galera. Sabe naquelas q teu irmão mais velho te leva para algum lugar? Mais ou menos por aí...
Pirei, sabia? Imagina um molecote de uns 14 anos saindo à noite com a turma mais velho do colégio!! ... rs. Sem falar q achei o show super maneiro. Até hj tenho um carinho todo especial por aquele disco (Cantando no Banheiro), q nunca saiu em cd. Nem sei por onde anda o meu vinil dele.
O engraçado eh q outro dia me deu um ataque de nostalgia e desandei a ouvir o rolava na minha turma na época (McDonalds no Brasil, comprar LP na Disco do Dia em Copa, praia no Arpoador ... rs): incrível, mas a gente ouvia e idolatrava Supertramp, Kiss, Dusek, Roupa Nova, Queen etc. O Bowie, com Let's Dance, era uma espécie de novidade vanguardeira sem muita penetração no meio daqueles garotos do Anglo ... rs

Felipe Passarelli said...

O primeirão mesmo com meus pais foi uma passagem de som do Barão Vermelho no Rock In Rio I com 5 anos de idade (?)!!

Me lembro que já era vidrado nas camisas do ACDC e IRON MAIDEN, tinha desde pequeno pela força da imagem mesmo, lembro que chorei muito pra deixarem a gente entrar, e consegui, vi o cazuza fazer seu teste de som.

O segundo Foi o Paul McCartney com meus pais, este sim fui ao maracanã já tendo noções básicas de rock com 11 anos.

Terceiro, com vontade mesmo, de gostar e ter tesão em ir foi com meu pai também, OINGO BOINGO no Flamengo, adorava! (Li que o voclaista agora é milhonário e faz trilha sonora de Filmes, quem não se lembra de Stay?:)

Depois de novo com meu pai, Rock in rio com A-ha, Happy Mondays, Information Society (depois desse fui em vários deles) e outros no Rock in Rio II.

O primeiro a ir SOZINHO mesmo, com amigo foi na MADONNA - THE GIRLIE SHOW, que sem duvidas, foi um dos maiores biggers shows que fui até hoje, e onde fiquei mais tempo em pé (desde 7hs da manhã até Meia noite uma loucura!!!)

Mas ae Tom, não sei se você não é muito fã dos Mutantes porque já tem um pré-conceito formado em relação ao movimento da Tropicalia e sobre eles na época e até hoje, ou já ouviu tudo direitinho e não gostou mesmo do som.

Tipo, eu também meio que sempre pulei pq achava velho, mas você ve influêcia em tudo, é impressionante, por isso Beck ama, muitas referências, Kurt Cobain amava (ouça a musica technicolor e veja como não parece os acordes de "Love Buzz"), e tantas bandas que gostamos como Arcade Fire até Muse você ve coisa de Mutantes.

Estou analisando bem agora, ouço os albuns, e parece que estou ouvindo uma banda nova de tão diferente que tudo é pra mim agora, desde as capas dos CDs (muito fodas) ao recheio de musicalidade e instrumentos espaciais incríveis. Recomendo a fase 68-71, muito bom mesmo, olha que tb não gostava de coisa velha, essa faz comida boníssima.

Ahh outra curiosidade de torrents mesmo: O segundo torrent musical mais baixado no btjunkie.org é uma coletânea de Bossa Nova, tipo resumão dos 60, pra quem gosta vale a pena, é da verve. :)

Abraços :)

tom said...

eu foquei mais em show de rock e nos que eu podia entrar, pq antes minha mae ja me levava em outros que nao me lembro. agora lembrei q fui com uns amigos mais velhos ver alguma coisa no maracanazinho, acho que foi peter frampton ou rick wakeman (era um louro num show cheio de palhaçada). o do made eu mesmo quis ir e pagar. o babilonia foi o primeiro de rock, apesar de ser uma matine cheia de crianças (tia rita ja agradava a molecada). o primeiro mega show q fui foi do van halen no mini maraca, seguido do police. nao vi queen em sp, so no rir 1. mas vi o kiss no maraca. qnto aos mutantes, nenhum pre-conceito, sempre gostei de tudo o q ouvi, mas eles nao estavam na minha vida qndo me formei musicalmente, so depois, como pesquisa/estudo. agora q saiu tudo em cd, vou fazer uma imersao no som deles. e passar na melecanas pra comprar o 9,99. tbm vi dusek com miquinhos num colegio em botafogo (acho q era o asa) e angela roro meia noite no ipanema, ela era excelente ao vivo...

tom said...

e, pra arrematar o assunto: o primeiro show que vi na gringa (numa viagem mochilao na europa)foi logo pra acabar comigo: david bowie em berlim com abertura do new model army e eurythmics! era turne glass spider, confesso q nem gostei tanto, era muito produzida, mas ouvir bowie cantando "heroes', q ele compos em berlim, em pleno reichtag (a area do show era o mesmo lugar onde hitler fazia seus grandes discursos), foi realmente foda. o muro ainda tava ali do lado, iria abaixo um ano depois.

PEDRO BAMBAATAA said...

legal tópico sobre primeiro show, o meu primeiro show foi perto de minha casa... não tinha carro e moro na tijuca... foi de uma banda progressa da finada flu chamada "BACARMATE"... rs...
jane duboc era a vocalista... não curti muito som progressivo mas fui pq aqui não tinha muita opção... mas depois fui exatamente nos show do maracanazinho que vc foi, pq era perto da minha casa... só não tive grana para ir no do police...
na época era muito caro...
eu adoro essa coisa de lembrar de shows...tenho todos o ingressos guardados inclusive o do van halen, todos os rock in rio...
mas o que marcou minha vida foi o do velho IGUANA no velho canecão em 88... me lembro que só conhecia 3 musicas do cara... e fiquei impressionado quando o cara entrou no palco... ele parecia uma bola de borracha... kickava o tempo todo... e no final pulou no meio da galera durante a musica instinct... demais... e eu, tremendo tupiniquim, nunca tinha visto o um astro internacional fazer aquilo... me lembro que o ajudei a pegar o cara no ombro junto com a galera e levar de volta pro palco... caralho inesquecivel...!! melhor que esse só o do nick das cavernas no escala... lá pela tantar uma alucinada subiu no palco e deu uma talagada na smirnoff do blixa... era mesmo o nome o guitarra?
ps: ainda sobre o show do iggy pop, soube que no dia anterior foi o renato russo que foi dançar no meio da galera, será que foi vero? puta que pariu ... tempos que não voltam mais...
abraço

Vander said...

os primeiros show q me marcaram foram dos replicantes e dos titas em santa maria, e ja devia ter uns 18 anos, nao ia quase nada pra lá - foram os primeiros a me pirar, depois o ultimo do legiao no gigantinho foi emocionante,

tom , conhece o primeiro dos replicantes - o futuro é vortex, aquele que tinha surfista calhorda, eu ainda curto muito esse disco, bom demais, e o wander wildner é uma figura,

chocado com a nova do muse, como gold lion dos yyys, uma guinada - pra melhor, parece que o cara desistiu de colar o radiohead, a voz está mais pro vocalista do scissor sisters que tom yorke, e ja ta rolando o novo do primal scream,

sabe que to gostando do be your own pet, achei meio gritaria no inicio, mas agora ta descendo bem legal, junto com esse tal de howe gelb e gnarls, eu costumo colocar no aleatório várias bandas e ver qual chama a atencao ou qual deleto na hora,

Vander said...

dentro da linha punk rebelde atrasado, na época eu nem conhecia sex pistols e clash mas adorava essa letra dos replicantes PORQUE NÃO, e botava pra rodar direto para provocação, cujo espírito da coisa é o mesmo, claro que foi censurada (nós somos do tempo da censura!, rs)
A música começava com um grito: ALGUÉM ME TIRA DAQUI!

A letra:

"Me disseram que sem lenço era a grande solução, Joguei fora os documentos e acabei no camburão

Os baianos nos trovaram que o amor tinha futuro, Quis transar com uma mina que mordeu o meu pau duro

Agora eu sei qual é a deles, Já peguei no pé do gil, Eu quero que o caetano vá pra PUTA QUE O PARIU

O Gismonti é um chato, tô cansado de saber, O Chico era um velho mesmo antes de nascer

O samba me da asco, a bossa nova é de fuder, Prefiro tocar bronha e punkar até morrer"

bom tempos aqueles em q nao se queria fazer média com tudo, hoje todo mundo se encontra na sala de espera do faustão e ficam amiguinhos

Vander said...

alguém lembrou do eduardo dusek, pô, um dos meus primeiros "ídolos" na época só da am,

dias desses olhando a letra de doméstica ri muito pq metade dos termos eu nao sacava o que era, tipo a gilete, papelote, gripada,

e depois tinha o rock da cachorra, cantando no banheiro, barrados no baile, Valdirene - a Paranormal, enfim, um gênio do pop, rs

tom said...

nao vi tantos shows dos replicantes como queria, mas deu pro gasto. rolava uns punk fests no circo e de vez em qndo eles apareciam na area. antes da cena rock no rio se estabelecer de fato, shows de dusek e angela ro ro supriam a galera mais alternativa da cidade em gigs da meia noite no teatro ipanema. a dupla, em separado, mandava muito bem ao piano, contando piadas, sacaneando a politica, tudo bem mais arriscado, pq havia censura!

PEDRO BAMBAATAA said...

corrigindo a banda que vi o primeiro show...
o nome correto é BACAMARTE.

fabio fernandes said...

putz, adoro eduardo dusek. tô prá comprar uma coletânea dele (desta série millienium) que tá r$ 9,90* há um tempão. ultimamente, tive sorte de ver o cara em ação em dois shows com o perdidos na selva.
e replicantes era sensacional, uma das melhores bandas brazucas. infelizmente, nunca vi um show do grupo, somente do wander wildner, no cine íris.

e, assim como o bambaataa, coleciono ingressos de shows (na real, coleciono tudo: ingresso de cinema, programas de peças, flyers, postais etc.).

*por falar nisso, sou o rei do r$9,90 [:)]. na americanas tem uns filmes bem legais por este preço (já comprei diversos) e na semana passada, encontrei trainspointting ! não acreditei qdo vi ! inclusive, comprei um show do bowie (tbém da glass spider tour) há muito tempo por este preço.

no carrefour, tem uns documentários bem legais tbém por este preço: placebo, white stripes, radiohead, strokes, morrissey, beastie boys ... e outros que não curto tanto: linkin park, evanescence, 50 cent, coldplay etc.

ah, e o primeiro show gringo que vi foi paul mccartney no maracanã.

PEDRO BAMBAATAA said...

caramba o coveiro fabio achou transppoint!!?? puta que pariu...
aqui na loja amaricanas da tijuca
só tem filme baba...
no barrashopping tem uns 3 meses deu mole...
estava lá no mostruário um filme que procuro há uns 3 anos em dvd...
"RUMBLE FISH" ("selvagem da motocicleta")...
estava mais caro que os outros...
35,90... eu babaca... pensei...
ha vai abaixar ... na semana seguinte fui na mesma loja e não achei mais o filme...
esse do bowie é muito bom vi na casa de um amigo... é da glass spider tour... não tenho visto...
valeu pelo toque coveiro... vou dar um pulo no carrefour está sábado...
estou atras do ultimo do morrisey da excursão do seu disco anterior, a produçãoo do show é 10 ...
na FENAC está 52,00... queria ver se achava tb na LAs, mas não tenho achado...
abraços...

nelson soares said...

Primeiro show foi Echo no Canecão em 87! Eu tinha 16 anos e me lembro que entrei na rebarba de uma galera mais velha...Foi um show inesquecível...

Antes eu cheguei a ver Legião, Paralamas e Barão num festival de rádio da qual não me lembro, no Parque Laje, mas num valeu porquê era muito moleque.

iga_rio said...

Fala Pessoal,

Bom primeiro show que eu fui foi a noite metal do Rock In Rio 2 em 1991 !! teve Sepultura, Faith no more, megadeth, guns... e até o Lobão sendo expulso do palco a garrafadas..
Não preciso dizer que o show do Faith No More nessa noite foi foda !!!!

Abraços,

Márcio Almeida said...

Em Salvador, onde morei quase sempre, eram poucos os shows de rock quando eu era adolescente. O grupo que eu acompanhava sempre que fazia shows por lá era "A Cor do Som", cujo trabalho instrumental considero único no Brasil até hoje. Mas meu primeiro show de rock de verdade, quando eu já tinha 17 anos (1981), foi o primeiro do Camisa de Vênus, uma banda que, principalmente ao vivo, passava uma mistura de energia e sagacidade incrível. Aliás, Marcelo Nova é um dos caras mais lúcidos do rock brasileiro principalmente porque não se leva a sério demais, mal que aflige 9 entre 10 roqueiros tupiniquins. Meu primeiro show de rock lá fora foi inesquecível: "The Who" em 1982, já sem Keith Moon, mas com o trio Townsend, Daltrey e Entwistle na ponta dos cascos.

NA CIDADE

JULIANAS:

casas & shows: Circo Voador 18 – Metá Metá / Rakta 19 – Roberta Sá  20 – Testament (EUA) 25 – Johnny Hooker 26 – O Baú do Raul – 25 Anos: Marcelo Nova / Mauricio Baia / B.Negão / Chico Chico / Karina Buhr / Rick Ferreira / Vivi Seixas

Fundição Progresso 18 e 19 – Novos Baianos 25 - Mitchell Brunnings (HOL) / Orquestra Brasileira de Música Jamaicana 26 – Festival RapRJ 7: Cone Crew Diretoria / Luccas Carlos / Froid / 1Kilo / ADL – Participação: Ducon / Modestiaparte – Participação: Liink & Buddy Poke

Teatro Rival 18 – Festa La Cumbia 19 - Afrojazz - Participação: Larissa Luz & Jesuton 23 - Michael Sweet (Stryper) & John Schlitt (Petra) 24 - Júlia Bosco & Emerson Leal & Gustavo Macacko – Participação: Mart´nália & Simone Mazzer 25 – Alma Thomas 26 – Jay Vaquer 50 meia Setor A, 40 meia Setor B, 30 meia Lounge 30 – Cabaré Diferentão

Teatro Riachuelo 29 – Paulo Ricardo Teatro Odisseia 18 – Ordinária - Baile do Lindote: Molejo 24 - The World is a Beautiful Place & I am No Longer Afraid to Die / gorduratrans / E A Terra Nunca Me Pareceu Tão Distante  26 - Esteban Tavares / Sheffield 

Vivo Rio 18 - Postmodern Jukebox (EUA)  19 – Barão Vermelho 20 – Roy Hargrove & Roberta Gambarini 25 - Jacob Collier (ING) 

Baratos da Ribeiro (Botafogo) 19 – Vespeiro: Marcelo Perdido / Real Sociedade / O Branco e o Índio 26 - Vespeiro: Tacy de Campos / Jonnata Doll & Os Garotos Solventes

Estúdio Hanói (Botafogo) 18 - Nativity in Black Fest: Justabeli (SP) / Dark Tower / Profane Art  19 - Festival Nativity in Black: Justabeli (SP) / Dark Tower / Profane Art  27 - Back To Hanoi Metal Fest: Forkill / Unmasked Brains / Evil Inside / Savant  30 - Rectal Smegma (HOL) / Uzômi / Baga  Audio Rebel 16 – Quintavant: Thiago França: Sambanzo 17 – Quintavant: Thiago França: Space Charanga Quarteto 18 - Jair Naves & Britt Harris / Kasparhauser 19 – Quintavant: Ava Rocha 20 - Homenagem a John Coltrane (Widor Santiago, Sergio Barrozo, Adaury Mothé, Didac Thiago, Roberto Rutigliano) 23 – Quintavant: Hans Koch (SUI) - Participação: Bella, Thomas Rohrer, Cadu Tenório, Antonio Panda Gianfratti 24 – Quintavant: Hans Koch (SUI) - Participação: Thomas Rohrer, Antonio Panda Gianfratti 30 – Quintavant: AJJA (Pedro Calmon & Alex Frias)

Espaço Sérgio Porto 18 - Marcio Lugó / Capela  24 - Mulheres de Buço 25 - Whipallas 31 - CEP 20.000

Sala Baden Powell 16 - Donatinho: Homenagem a João Donato - Participação: Ithamara Koorax, Wanda Sá, Cris Delanno, Amanda Bravo, Ricardo Silveira 19 - Quarteto do Rio 23 - Lúcia Menezes 26 - Marcel Powell - Homenagem a Baden Powell - Participação: Thais Motta, Ithamara Koorax, Gabriel Aquino, Amanda Bravo, Dilma Oliveira 27 - Dorina Canta Aldir Blanc 30 - Eliana Pittman

Theatro Net Rio 16 – Laila Garin & A Roda 22 – Paulo Miklos 12/09 Simone Mazzer

Beco das Garrafas Casa de Cultura Laura Alvim 09 e 10 – Festival Levada: Luísa Maita 15 – Katerina Polemi 16 e 17 – Festival Levada: Apanhador Só 23 e 24 – Festival Levada: Bruna Mendez 30 e 31 – Festival Levada: Tamy

Teatro Ipanema 15 - A.Nota: Sambas do Absurdo (Juçara Marçal & Rodrigo Campos & Gui Amabis) 16 - Aíla (PA) – Participação: Posada 17 - Ana Frango Elétrico / Thiago Nassif 18 - Amora Pêra 22 - A.Nota: Marcelo Vig & Marcos Suzano

Teatro Café Pequeno 17 - Lu Dantas & Natália Boere 24 - Marcos Oliveira 31 - Filtra

Metropolitan 24 – Hanson (EUA) 26 - Lindsey Stirling (EUA) Teatro Bradesco 18 – Leo Jaime 24 – Almir Sater

Teatro Municipal de Niterói 18 e 19 – Roberta Campos 22 – Clube do Choro Homenageia Noel Rosa 24 – Quarteto do Rio

Planet Music (Cascadura) 18 - Torture Squad / Hatefulmurder / Reckoning Hour / Warcursed  19 - Black Days (SP) / Sheffield / Amsterdan / LaVille  26 - Festival Invasão Underground 2: Inversa (SP) / Maieuttica / Adrift / Tormentta / The Last Whale 

Imperator 16 - Quartas Brasileiras: Tia Surica - Tributo a Clara Nunes - Participação: Nilze Carvalho, Ana Quintas, Mariene de Castro 22 – Jazz Pras Sete: Folakemi Duo 23 – Maurício Mattar – Participação: Alexandre Pires 24 - Homenagem a Dalva de Oliveira: Amelinha, Zezé Motta, Dóris Monteiro, Leny Andrade, Rita Beneditto, Áurea Martins, Agnaldo Timóteo, Simone Mazzer, Zé Renato, Eliana Pittman, Rosa Maria Colyn, Luciene Franco, Ellen de Lima, Ataulfo Alves Jr, Gottsha 30 – Agnaldo Timóteo 31 – Samba do Imperator: Grupo Arruda, Marquinhos de Oswaldo Cruz, Arlindinho

Centro de Referência da Música Carioca Artur da Távola (Tijuca) 16 – Coletivo Samba na Rua 17 – Quinta Instrumental: Jimmy Santa Cruz 18 – Victor Mus 19 – Danilo Caymmi 23 – Fábrica Nômade Sonora 24 – Quinta Instrumental: Carlos Café 25 – Laura Zennet 26 – Quarteto do Rio 30 – Projeto Vitrola

FM Hall 23 – Manu Gavassi (grátis) 29 – Illy (grátis)

La Esquina (Lapa) 17 - Red Mess / Blind Horse / Stoned Jesus 24 – Mobile Drink

Smokey Rio (Lapa) 19 – Festa Rio Vinil Clube 26 – Bel Almeida Ganjah (Lapa) 18 – Duda Brack & Thiago Ramil 23 – Festa HempFyah: Rafyah Dread & Hempfield DubLab / Lion Dornellas / André Pfefer / Tagu Selectah Vibration 25 - Azul Casu & 3 du Mar

Casa de Baco (Lapa) 17 – Gafieira Pé de Louro 19 – Relógio de Dalí 24 – Joyce Cândido

CCBB 18 - Festival CCBB - Quanto Mais Tropicália, Melhor: Pato Fu / Céu – Praça do Centro Cultural dos Correios (22h – R$ 20) 19 - Festival CCBB - Quanto Mais Tropicália, Melhor: Pedro Luís & A Parede / Tom Zé – Praça do Centro Cultural dos Correios (22h – R$ 10)

Quintas no BNDES 17 - Byafra: 35 Anos de Sucesso 24 - Luiza Borges 31 - Tarita de Souza

Circuito SESC 16 – Copacabana: Philippe Baden Powell & Quarteto Ludere: Baden Powell 80 Anos 18 – Niterói: Clara Gurjão 26 – Engenho de Dentro: Clara Gurjão Circuito SESI 26 – Duque de Caxias: Tiê 25 – Jacarepaguá: Tiê _____________________________________________________________

mixx: 18 - Carmen Blues – Bar Kunin / Vila Isabel 18 – Sara & Nina – Olho da Rua / Vila Isabel 18 - Ronaldo Diamante – TribOz / Glória 18 - Wake the Dead Festival: Surra (SP) / Rats / Der Baum (SP) / Nove Zero Nove – Clube Mageense / Magé 18 – RaggaBrass – Boulevard Olímpico / Praça Mauá 18 - O Rappa - Tour de Despedida – Quadra da Grande Rio / Duque de Caxias 19 - Insurgente Rock Festival: Maieuttica / Ágona / Born2Bleed / Melyra / Forkill / Negah – Caixa de Surpresa / Bangu 19 - Breaking Bad - A Festa: Cervical / Controle / Mau Presságio – Buffallos Bar / Méier 19 - Festa RapSoul 5 Anos: Rael – Armazém / Praça Mauá 19 - Akira Presidente – Espaço BF / Mesquita

20 - Caxias Hell Festival: Velho / Justabeli (SP) / Dark Tower / Gutted Souls / Unnature / Vicious – Lira de Ouro / Duque de Caxias 25 - Bloco Fanfarra D´Águas – Praça das Nações / Bonsucesso 25 - Rogério Caetano - Participação: Hamilton de Holanda – Eco Som / Botafogo 25 - Arraiá do Bloco Vem Cá, Minha Flor – Feira de São Cristóvão

LEO JAIME LEO "GUANABARA" JAIME Com mais de 30 anos de carreira, Leo Jaime experimenta momentos de grande intensidade em sua vida profissional. Além da obra consagrada, como cantor e compositor, o artista está sempre atuando em novos projetos. Humor, interpretações arrebatadoras, inteligência e versatilidade são as marcas deste artista que apresenta ao publico carioca, no dia 18 de agosto, no Teatro Bradesco Rio, o espetáculo “Leo “Guanabara” Jaime”. No show ele relembra seus grandes sucessos musicais e as histórias por trás das canções e dos bastidores do Rock Brasil

PROGRAMAÇÃO BLUE NOTE JAZZ CLUB RIO (ONDE ERA A MIRANDA, NO COMPLEXO LAGOON, NA LAGOA, LADO LEBLON):   07/09 - Quinta-feira 20:00 Maceo Parker 22:30 Maceo Parker   08/09 – Sexta-feira 21:00 Maceo Parker 23:30 Maceo Parker   09/09 – Sábado 21:00 Sergio Mendes 23:30 Sergio Mendes   10/09 – Domingo 20:00 Sergio Mendes 22:30 Sergio Mendes   13/09 - Quarta-feira 20:00 Jaques Morelenbaum convida   16/09 – Sábado 21:00 Baby do Brasil 23:30 Baby do Brasil   17/09 – Domingo 20:00 Baby do Brasil 22:30 Baby do Brasil   20/09 - Quarta-feira   20:00 Jaques Morelenbaum convida   27/09 - Quarta-feira 20:00 Anne Paceo 28/09 Quinta-feira   20:00 Orquestra Atlântica 22:30 Orquestra Atlântica    Outubro   04/10 - Quarta-feira 20:00 Ala.Ni 05/10 – Quinta-feira 20:00 Chris Botti 22:30 Chris Botti  06/10 – Sexta-feira 21:00 Chris Botti 23:30 Chris Botti    07/10 – Sábado 21:00 Chris Botti 23:30 Chris Botti    08/10 – Domingo  20:00 Chris Botti 22:30 Chris Botti  11/10 - Quarta-feira 20:00 Teresa Salgueiro 22:30 Teresa Salgueiro    12/10 – Quinta-feira 20:00 Teresa Salgueiro 22:30 Teresa Salgueiro    20/10 – Sexta-feira 21:00 Chick Corea & Steve Gadd Band 23:30 Chick Corea & Steve Gadd Band   Novembro 02/11 Quinta-feira 20:00 Spyro Gyra 22:30 Spyro Gyra   03/11 Sexta-feira 21:00 Spyro Gyra 23:30 Spyro Gyra   04/11 Sábado 21:00 Spyro Gyra 23:30 Spyro Gyra   15/11 Quarta-feira 20:00 Laura Perrudin   16/11 Quinta-feira 20:00 Didier Lockwood Trio 22:30 Didier Lockwood Trio

ULTRA BRASIL ANUNCIA A PHASE 1 DE SEU LINEUP PARA A EDIÇÃO 2017: ADAM BEYER, ALESSO, ARMIN VAN BUUREN, DAVID GUETTA, JAMIE JONES, JOSEPH CAPRIATI, SASHA & JOHN DIGWEED e THE MARTINEZ BROTHERS SERÃO HEADLINERS FESTIVAL ACONTECE NOS DIAS 12, 13 E 14 DE OUTUBRO NO SAMBÓDROMO DO RIO

_______________________________________________________ CURSOS DE AGOSTO no Estação NET Botafogo    - História do Cinema Independente Brasileiro, com Cavi Borges    - Ancine e o fomento ao audiovisual brasileiro, com Julio Augusto Zucca    - Cinema Afrodisíaco? O sexo na tela, com Dodô Azevedo

Circuito Estação NET de Cinema e Cinemateca do MAM apresentam: Exposição CINEMA EM CASA: Equipamentos do acervo da Cinemateca do MAM. A partir de 23 de fevereiro, no Estação NET Botafogo de 23 de fevereiro a 23 de agosto 2017 Horário de visitação: 14h às 22h Entrada franca

DISTOPIAS BRASILEIRAS NO CINEMA A CAIXA Cultural Rio de Janeiro apresenta, de 15 a 27 de agosto de 2017, a mostra cinematográfica Brasil Distópico, que traça um panorama da produção nacional sobre as distopias. Para a programação, os curadores Luís Fernando Moura e Rodrigo Almeida selecionaram 37 curtas e longas-metragens que imaginam diferentes futuros sombrios para o país, entre clássicos da ficção-científica brasileira e obras menos conhecidas.  Na programação, filmes como O quinto poder (1962), de Alberto Pieralisi, e Brasil ano 2000 (1969), de Walter Lima Júnior. Outras incorporam as convenções da ficção científica, encenando a ameaça nuclear e o colapso do planeta, como Parada 88: o limite de alerta (1978), de José de Anchieta; e Oceano Atlantis (1993), de Francisco de Paula. Há, ainda, aqueles que instalam o cinema de gênero em imaginários locais do Brasil, como é o caso de Abrigo nuclear (1981), de Roberto Pires; e Areias Escaldantes (1985). ESTE ULTIMO, TRAZ NO ELENCO, VARIOS NOMES E BANDAS DO ROCK BRASIL DOS ANOS 80, COMO LOBÃO, TITÃS, E TEMA-TITULO DE LULU SANTOS.

DEIXA NA RÉGUA: O filme estreia no dia 10 de Agosto no INSTITUTO MOREIRA SALLES com sessões às 16h e 20h e no CINE SANTA com sessão às 17h10. Deixa Na Régua. Direção: Emílio Domingos. Produção: Osmose Filmes. Documentário. Brasil. 73 minutos.

COM SESSÕES LOTADAS EM ALGUMAS CIDADES, UCI ABRE MAIS SALAS PARA “DAVID GILMOUR: LIVE IN POMPEII” E AGORA APRESENTA A EXIBIÇÃO EM XPLUS  Ingressos já estão à venda e o público poderá conferir o show também com o poderoso som Dolby Atmos em 360º



BLITZ AO VIVO: No embalo do lançamento do álbum 'Aventuras 2', Evandro Mesquita e sua Blitz finalizam seu quarto DVD, gravado no Circo Voador em abril, para lançamento em outubro. A banda está a todo vapor, com presença confirmada no próximo Rock In Rio e tem turnê pelos Estados Unidos confirmada em fevereiro de 2018

FESTIVAL DE CINEMA DA NOVA ZELANDIA

(colaborou @DonnieDarko73);

Blog Archive

Buscar

About Me

tom leão
Vanuatu
amigo dos amigos, amante de música, cinema, boa comida, de pedaladas e caminhadas
View my complete profile
Powered by Blogger.

Popular Posts

Translate

Followers